Universidade Federal do Pará



Baixar 62.15 Kb.
Encontro21.10.2017
Tamanho62.15 Kb.


UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

DIRETORIA DE PESQUISA


PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA – PIBIC : CNPq, CNPq/AF, UFPA, UFPA/AF, PIBIC/INTERIOR, PARD, PIAD, PIBIT, PADRC E FAPESPA

RELATÓRIO TÉCNICO - CIENTÍFICO
Período : Janeiro /2015 a Julho /2015

( ) PARCIAL

( X ) FINAL

IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO

Título do Projeto de Pesquisa: ANÁLISE DO FORAME MENTUAL EM TOMOGRAFIAS COMPUTADORIZADAS DE FEIXE CÔNICO


Nome do Orientador: PEDRO LUIZ DE CARVALHO
Titulação do Orientador: Doutor
Faculdade: Faculdade de Odontologia
Instituto/Núcleo: Instituto de Ciências da Saúde
Laboratório:
Título do Plano de Trabalho: DETERMINAÇÃO DA POSIÇÃO DO FORAME MENTUAL EM TOMOGRAFIAS COMPUTADORIZADAS DE FEIXE CÔNICO
Nome do Bolsista: Analú Corrêa de Sousa
Tipo de Bolsa : ( ) PIBIC/ CNPq

( ) PIBIC/CNPq – AF

( )PIBIC /CNPq- Cota do pesquisador

( ) PIBIC/UFPA

( X ) PIBIC/UFPA – AF

( ) PIBIC/ INTERIOR

( )PIBIC/PARD

( ) PIBIC/PADRC

( ) PIBIC/FAPESPA

( ) PIBIC/ PIAD

( ) PIBIC/PIBIT

RESUMO DO RELATÓRIO ANTERIOR (Alunos com bolsa renovadas). Descrever até onde foi desenvolvido o relatório anterior.
INTRODUÇÃO

O forame mentual é uma referência importante na superfície externa da mandíbula na região abaixo dos pré-molares, e tem sido estudada suas variações de posição em diferentes grupos étnicos (Agthong et al., 2005; Haghanifar, Rokouei, 2009; Igarashi et al., 2004; Koppe, 2012; Olasoji et al., 2004; Sankar et al., 2011). O nervo mentual pode ser injuriado durante a anestesia local, tratamentos endodônticos e outros procedimentos de tratamento odontológico (Ahlgren et al., 2003). Para evitar a lesão do nervo mentual durante a cirurgia a localização do forame mentual precisa ser reconhecida antes de qualquer procedimento cirúrgico na região.

A região entre os forames mentuais da mandíbula é considerada uma região segura para a realização de procedimentos cirúrgicos como a remoção de enxerto ósseo, colocação de placas para fixação de fraturas, mentoplastia e cirurgia ortognática, uma vez que apresenta pouco risco de lesão a estruturas neurovasculares nobres. Além disso, é o local de preferência para colocação de implantes osseointegráveis em pacientes edêntulos totais, principalmente por possuir morfologia óssea adequada e suporte ósseo suficiente (Pommer et al., 2008).

O conhecimento das estruturas anatômicas localizadas na região entre os forames mentuais é de importância crucial no planejamento pré-operatório. Uma distância mínima de segurança de 2 mm ter sido recomendada entre um implante e a margem do forame mentual (Greenstein & Tarnow, 2006).

O protocolo de tratamento para a recolocação de dentes com implantes dentários requer exames por imagem antes da colocação do implante dentário (Tyndall & Brooks, 2000). O exame radiográfico é uma parte importante da cirurgia para instalação de implantes, usado principalmente para localizar estruturas anatômicas e para avaliar a qualidade e quantidade óssea, mas também é indicado para acompanhamento pós-cirúrgico (Dula et al., 2001). Durante o planejamento do tratamento para implantes, é importante para determinar pontos anatômicos, como o canal mandibular e forame mentual na mandíbula desdentada posterior para evitar danos ao nervo ou um trauma vascular que podem resultar em parestesia do lábio inferior e mento (Ellies, 1992).

A avaliação e o planejamento pré-operatório são de fundamental importância na determinação do sucesso do tratamento. Diversos métodos de diagnóstico por imagem podem ser utilizados, entretanto a indicação e as limitações de cada técnica devem ser observadas e levadas em consideração durante sua interpretação.

No que se refere à localização do forame mentual, existe uma variação anatômica considerável nos planos vertical e sagital. Considerando que a maioria dos estudos (cadáveres) ter localizado o forame mentual abaixo do segundo pré-molar, as posições podem variar desde abaixo do canino para abaixo do primeiro molar (Cutright et al., 2003). Depois de extrações de dentes com posterior reabsorção do rebordo, o forame mentual pode tornar-se localizado perto da crista, e o nervo mental, será particularmente propenso a lesões durante procedimentos cirúrgicos.
JUSTIFICATIVA:

O forame mentual é uma referência importante na superfície externa da mandíbula, e tem sido estudada suas variações de posição em diferentes grupos étnicos. O nervo mentual pode ser injuriado durante a anestesia local, tratamentos endodônticos e outros procedimentos de tratamento operatório orais e dentais, assim a cirurgia a localização do forame mentual precisa ser reconhecida antes de qualquer procedimento cirúrgico na região.

Durante o planejamento do tratamento para implantes, é importante para determinar pontos anatômicos, como o canal mandibular e forame mentual na mandíbula desdentada posterior para evitar danos ao nervo ou um trauma vascular que podem resultar em parestesia do lábio inferior e mento.

Diversos métodos de diagnóstico por imagem podem ser utilizados, entretanto o uso da tomografia computadorizada de feixe cônico, além do baixo custo e da menor dose de radiação em relação à tomografia computadorizada helicoidal ou espiral, permite uma melhor visualização dos reparos anatômicos, contribuindo para a diminuição dos riscos durante as cirurgias minimizando danos aos nervos e vasos sanguíneos, e melhorando a eficácia dos bloqueios anestésicos.


OBJETIVOS:

Este trabalho será determinar radiograficamente a posição do forame mentual relacionado aos ápices dos dentes, sua distância aos bordos da mandíbula com uso da tomografia computadorizada de feixe cônico.


MATERIAIS E MÉTODOS:

Este estudo retrospectivo foi analisado e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Centro de Pós Graduação São Leopoldo Mandic / Faculdade de Odontologia, Campinas, São Paulo – Brasil sob o número 643.636.

O estudo foi conduzido a partir de um banco de dados e arquivo didático da disciplina de Propedêutica Odontológica da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Pará, na qual foram avaliados exames tomográficos da região de mandíbula em pacientes edêntulos e dentados.

A amostra consistiu de 100 exames tomográficos de mandíbula de pacientes (34 homens, 66 mulheres), com idade média de 44,7 anos (variação, 19-79 anos) realizados no aparelho de tomografia I-Cat®, (Imaging Sciences-Kavo, Hatfield, PA, EUA).

O avaliador das imagens foi um profissional de experiência mínima de 3 anos de trabalho com tomografia computadorizada de feixe cônico (Cone-beam), previamente calibrado para determinação da medidas que foram executadas no trabalho.

A visualização dos reparos anatômicos foi realizada no programa Xoran (Icat, Imaging Science, Hatfield, PA, EUA) nos cortes paraxiais, a partir de um monitor LCD de 17 polegadas, com resolução na tela de 1280x1024 pixels. As imagens foram examinadas sob condições adequadas de luz e a uma distância de observação de aproximadamente 70 cm da tela do computador.

Cada imagem escolhida foi avaliada de forma repetida para ambos os lados da mandíbula, de acordo com a sequência abaixo:

a) Posição horizontal do forame mentual. Na reformatação panorâmica o forame mentual foi analisado de acordo com o sistema de classificação proposto por Chkoura, El Wady (2013) em 6 categorias: (1) anterior ao longo eixo do primeiro pré-molar inferior, (2) em linha com o longo eixo do primeiro pré-molar inferior, (3) entre os longos eixos do primeiro e segundo pré-molares inferiores, (4), em linha com o longo eixo do segundo pré-molar inferior, (5) entre os longo eixos do segundo pré-molar e primeiro molar inferiores, ou (6) em linha com o longo eixo da raiz mesial do primeiro molar inferior (Figura 1).

Figura 1 - Representação esquemática da expressão numérica da posição do forame mentual relativa ao dente.

Fonte: Chkoura, El Wady (2013), p. 72.

b) Medidas das margens do forame mentual à cortical lingual, e à base da mandíbula. Nas reformatações coronais foi localizado o corte onde pode ser observada a hipodensidade correspondente à abertura do forame mentual e a partir deste, os parâmetros avaliados foram a mensuração de sua margem externa às corticais lingual e base da mandíbula (Figura 2).

Figura 2 - Ilustração tomográfica demonstrando as mensurações realizadas no plano coronal (distâncias do forame mentual à cortical lingual e à base da mandíbula).



Fonte: Autoria própria.

Os dados foram analisados inicialmente de forma descritiva. Para detectar diferenças significativas nos conjuntos de dados para a posição do forame mentual em relação ao lado e sexo, teste de Kruskal-Wallis foi realizado para estimar a influência do lado, sexo e localização do forame mentual sobre as distâncias até a cortical lingual e borda inferior da mandíbula em imagens de tomografias computadorizadas de feixe cônico coronais. O método de Dunn foi utilizado para o ajuste de múltiplas comparações. Um valor de p < 0,05 foi escolhido como o nível de significância, os testes foram realizados usando o software Bioestat 5.0 (versão 5.0, Belém, Pará, Brasil).
RESULTADOS:

Com relação à localização do forame mentual, na tabela 1, 15 (7%) foram encontrados no ápice do primeiro pré-molar, 71 (36%) estiveram localizados entre os ápices dos primeiro e segundo pré-molares, 84 (42%) foram encontrados no ápice do segundo pré-molar, 28 (14%) estavam posicionados entre os ápices do segundo pré-molar e primeiro molar, e 2 (1%) foram encontrados na metade mesial do primeiro molar.



Tabela 1 - Frequência da posição do forame mentual em relação aos dentes inferiores entre os lados

Localização

Direito

(%)

Esquerdo

(%)

Total

(%)




anterior ao LE do 1 PMI

0

0

0

0

0

0




em linha com o LE do 1PMI

8

8

7

7

15

7




entre o LE do 1PMI e 2PMI

38

38

33

33

71

36




em linha com o LE do 2PMI

42

42

42

42

84

42




entre o LE do 2PMI e 1MI

12

12

16

16

28

14




em linha com o LE da RM do 1MI

0

0

2

2

2

1




Total

100

100

100

100

200

100




Legenda: LE: longo eixo; 1PMI: primeiro pré-molar inferior; 2PMI: segundo pré-molar inferior; 1MI: primeiro molar inferior; RM: raiz mesial.

Fonte: Autoria própria.



Na Tabela 6, os casos estudados foram distribuídos em quatro grupos etários: < 36 anos (24 casos), 37 a 45 anos (29 casos), 46 a 52 (24 casos) e > 53 anos (23 casos).

Tabela 6 - Medidas do forame mentual a cortical lingual mandibular, cortical basal em relação as faixas etárias dos pacientes.






< 36 anos

(n = 48)

37 a 45 anos

(n = 58)

46 a 52 anos

(n = 48)

> 53 anos

(n = 46)







X2 + DP

X2 + DP

X2 + DP

X2 + DP

P

FM-CL

2,80±0,91 mm

3,20±1,24 mm

3,25±1,40 mm

3,10±1,20 mm

0,3414

FM-BM

7,18±1,30 mm

7,13±1,22 mm

7,43±1,55 mm

7,55±1,79 mm

0,5109

Legenda: X2: média; DP: desvio padrão; FM-CL: distância do forame mentual a cortical lingual; FM-BM: distância do forame mentual a base da mandíbula.

Fonte: Autoria própria.



Nas reformatações transversais foi localizado o corte onde se observou a hipodensidade correspondente a abertura do forame mentual e a partir deste, a margem lingual foi localizada em média a 3,1 mm (variando de 1,0-8,0 mm) a partir da cortical lingual. A idade não influenciou de forma estatisticamente significativa (p = 0,3414), e da mesma forma o gênero (p = 0,1038), embora no masculino tenha sido verificada uma incidência de valores maiores.

A margem inferior do forame mentual foi localizada em média 7,25 mm (3,75-11,5 mm) acima da borda inferior da mandíbula. A idade (p = 0,5109) não foi um fator que tinha influenciado de forma estatisticamente significativa esta situação, mas sexo foi significativo (p <,0001). Pacientes do sexo masculino tenderam a ter valores maiores do que os pacientes do sexo feminino.

Tabela 7 - Medidas do forame mentual à cortical lingual mandibular e à cortical basal em relação aos gêneros.





Feminino

(n = 132)

Masculino

(n = 68)







X2 + DP

X2 + DP

P

FM-CL

2,96±1,11

3,34±1,35

0,1038

FM-BM

7,00±1,27

7,91±1,62

<0,0001

Legenda: X2: média; DP: desvio padrão; FM-CL: distância do forame mentual a cortical lingual; FM-BM: distância do forame mentual a base da mandíbula.

Fonte: Autoria própria.



PUBLICAÇÕES:

Trabalho intitulado "Avaliação Tomográfica da Posição do Forame Mentual" de autoria de Kunihiro Saito, Analu Corrêa de Sousa (bolsista de IC), Verena Karla Monteiro Lopes, Pedro Luiz de Carvalho foi apresentado em forma de pôster, durante o III Congresso de Educação em Saúde da Amazônia, evento promovido pelo Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Pará, no Centro de Eventos Benedito Nunes, na Cidade de Belém do Pará, no período de 12 a 14 de novembro de 2014.


ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS NOS PRÓXIMOS MESES

A aluna bolsista não desenvolverá atividades nos próximos meses.


CONCLUSÃO:

A contribuição do estudo para o ensino de graduação será a capacitação em tecnologias radiológicas, a disciplina beneficiada será a Propedêutica Odontológica IV.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  1. Agthong S, Huanmanop T, Chentanez V. Anatomical variations of the supraorbital, infraorbital, andmental foramina related to gender and side. J Oral Maxillofac Surg. 2005;63:800-4.

  2. Ahlgren FK, Johannessen AC, Hellem S. Displaced calcium hydroxide paste causing inferior alveolar nerve paraesthesia: report of a case. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod, 2003;96: 734–7.

  3. Chkoura A, Wady W. Position of the mental foramen in a Moroccan population: A radiographic study. Imaging Sci Dent. 2013;43:71-5.

  4. Cutright B, Quillopa N, Schubert W. An anthropometric analysis of the key foramina for maxillofacial surgery. J Oral Maxillofac Surg 2003;61:354-7.

  5. Dula K, Mini R, van der Stelt PF, Buser D. The radiographie assessment of implant patients: decision making criteria. Int J Oral Maxitlofac Implants. 2001;16:80-9.

  6. Ellies LG. Altered sensation following mandibular implant surgery: a retrospective study. J Prosthet Dent, 1992;68:664-71.

  7. Green RM. The position of the mental foramen: a comparison between the southern (Hong Kong) Chinese and other ethnic and racial groups. Oral Surg Oral Med Oral Pathol 1987;63:287-90.

  8. Greenstein G, Tarnow D. The mental foramen and nerve: clinical and anatomical factors related to dental implant placement - a literature review. J Periodontol 2006;77:1933-43.

  9. Haghanifar S, Rokouei M. Radiographic evaluation of the mental foramen in a selected Iranian population. Indian J Dent Res. 2009;20:150-2.

  10. Igarashi C, Kobayashi K, Yamamoto A, et al. Double mental foramina of the mandible on computed tomography images: a case report. Oral Radiol. 2004;20:68-71.

  11. Koppe T. Summary of: A comparative anthropometric study of the position of the mental foramen in three populations. Br Dent J. 2012;212:188-9.

  12. Ngeow WC, Yuzawati Y. The location of the mental foramen in a selected Malay population. J Oral Sci 2003;45:171-5.

  13. Olasoji HO, Tahir A, Ekanem AU, Abubakar AA. Radiographic and anatomic locations of mental foramen in northern Nigerian adults. Niger Postgrad Med J. 2004;11:230-3.

  14. Pommer B, Tepper G, Gahleltner A, Zechener W, Watzek G. New safety margins for chin bone harvesting based on the course of the mandibular incisive canal in CT. Clin Oral Impl Res. 2008;19:1312-6.

  15. Sankar DK, Bhanu SP, Susan PJ. Morphometrical and morphological study of mental foramen in dry dentulous mandibles of South Andhra population of India. Indian J Dent Res. 2011;22:542-6.

  16. Tyndall DA, Brooks SL. Selection criteria for dental implant site imaging: a position paper of the American Academy of Oral and Maxillofacial Radiology. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod. 2000;89:630-7.


DIFICULDADES

Reforma no prédio da Faculdade de Odontologia dificultou o desenvolvimento de algumas etapas da pesquisa.


PARECER DO ORIENTADOR:

A bolsista cumpriu as etapas propostas.


DATA: 03 / Agosto / 2015

_________________________________________

ASSINATURA DO ORIENTADOR

____________________________________________

ASSINATURA DO ALUNO







Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande