Universidade do estado de santa catarina



Baixar 298.34 Kb.
Página1/10
Encontro27.10.2017
Tamanho298.34 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


RESOLUÇÃO Nº 49/2016-CONSEPE – ANEXO I

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROPPG

COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG

Proposta de Plano do Curso de
Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de
Mestrado Acadêmico em Engenharia Civil

Universidade do Estado de Santa Catarina

Centro de Ciências Tecnológicas - UDESC /Joinville

Campus Universitário Prof. Avelino Marcante

CEP 89.219-710 Joinville, SC

Tel.: (47) 4009-7900 - Fax: (47) 4009-7940

Joinville, Setembro/2013

SUMÁRIO


DESIGNAÇÃO DO CURSO 5

2. JUSTIFICATIVA 5

2.1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA – UDESC 9

2.2 CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS – CCT 10

2.3 DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL - DEC 11

3. COORDENADOR e SUBCOORDENADOR 12

4.1 Detalhamento das Linhas de Pesquisa 13

4.1.2 Linhas de Pesquisa em desenvolvimento sustentável na construção civil 13

5. LOCAL DE REALIZAÇÃO 15

6. VAGAS E DURAÇÃO 15

7. REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO NO PROCESSO DE SELEÇÃO 15

8. DOCUMENTAÇÃO PARA A INSCRIÇÃO 16

Para participar do processo de seleção do CPGEC o candidato deverá apresentar as seguintes documentações: 16

9. SELEÇÃO E MATRÍCULA 16

9.1– NORMAS PARA A MATRÍCULA 16

9.1.1 – Período de matrícula 16

9.1.2 – Documentação para a matrícula 17

12.1 Cancelamento de matrícula em disciplina 19

12.2 Trancamento do CURSO 19

12.3 Desligamento do CURSO 19

16.1 Aproveitamento nas disciplinas 20

22.1 – Fixação do número total de créditos 24

23.1 PROFESSOR/TITULAÇÃO/INSTITUIÇÃO DE ORIGEM E ONDE OBTEVE A TITULAÇÃO 27

24. RELAÇÃO PROFESSOR(ES)/DISCIPLINA 27

25. RELAÇÃO DO PESSOAL TÉCNICO ADMINISTRATIVO QUE SERÁ ENVOLVIDO E SUA QUALIFICAÇÃO 28

26.1 ESPAÇO FÍSICO 29

26.2 LABORATÓRIOS 29

26.3 INFRAESTRUTURA DIDÁTICA 30

26.4 BIBLIOTECA 30

28. EMENTAS E BIBLIOGRAFIAS DAS DISCIPLINAS 33

28.1 Disciplinas Obrigatórias: 33

28.2 Disciplinas ELETIVAS 34




1. INTRODUÇÃO

A criação do Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Mestrado Acadêmico em Engenharia Civil (CPGEC) do Centro de Ciências Tecnológicas (CCT) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) é proposta de um grupo de docentes, todos efetivos e lotados no Departamento de Engenharia Civil (DEC) desta universidade. Tal grupo se constitui em um núcleo de pesquisadores com uma formação em nível de doutorado e com interesse em contribuir para a formação de recursos humanos e em aumentar a produção científica do Estado de Santa Catarina e da universidade.

A criação de um mestrado surge, principalmente, como um reflexo dos projetos de pesquisa em desenvolvimento no DEC, e é uma etapa natural na formação acadêmica desta área. Soma-se a isto, a necessidade de implantação de novos cursos de pós-graduação stricto sensu nesta universidade, de acordo com a política de verticalização da UDESC registrada no seu documento de planejamento para o período de 2009-2019, denominado "Plano 20".

Neste contexto, os objetivos da criação desse novo curso de mestrado vêm de encontro com as políticas do ensino de pós-graduação da UDESC. Conforme consta no Projeto Pedagógico Institucional (PPI), de 2007, a UDESC tem por objetivo consolidar e expandir o ensino de pós-graduação, com excelência, integrada ao ensino de graduação, que desenvolva a cientificidade, o senso crítico e a criatividade nos acadêmicos, pelo exercício da atividade investigativa e de intervenção junto às organizações e o meio.


De acordo com o PPI a pós-graduação na UDESC tem por objetivos fomentar as atividades de pesquisa científica, tecnológica, cultural e artística, visando à inovação e ao desenvolvimento da ciência e da tecnologia, tendo em vista a sua relevância, e promover a sua divulgação e a aplicação dos seus resultados. Para que esses objetivos sejam atendidos a UDESC fixa várias diretrizes dentre as quais se podem destacar:
- estabelecimento de um efetivo fomento institucional no processo de construção de novas propostas de programas de mestrado e doutorado acadêmicos;

- aprimoramento e expansão da oferta de pós-graduação.


A criação do curso de mestrado em Engenharia Civil está prevista no Plano 20, desse modo a UDESC prevê como meta a sua implantação.

DESIGNAÇÃO DO CURSO


Nome do Curso: Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em Nível de Mestrado Acadêmico em Engenharia Civil (CPGEC)

Modalidade (Acadêmico ou Profissional): Mestrado Acadêmico

Área de Conhecimento (Grande Área): Engenharias I (3.01.00.00-3)

Área de Concentração: Engenharia Urbana e da Construção Civil (3.01.01.00-0)

Linhas de Pesquisa:


  • Desenvolvimento Sustentável na Construção Civil

  • Infraestrutura Urbana

Centro de Origem: Centro de Ciências Tecnológicas

2. JUSTIFICATIVA

A proposta da criação do curso de mestrado acadêmico em Engenharia Civil, com área de concentração em Engenharia da Urbana e da Construção Civil da UDESC/Joinville justifica-se pela demanda existente de profissionais oriundos das instituições de ensino superior da região de Joinville que buscam o aperfeiçoamento técnico-científico aprofundado neste importante ramo da ciência. A ênfase em engenharia urbana surgiu da constatação que a intensa urbanização está mudando cada vez mais o perfil das cidades brasileiras, mais evidentemente nos estados das regiões Sul e Sudeste. Tal fato traz, além de desafios, muitos problemas para a sociedade. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), censo de 2010, cerca de 85% da população do Brasil está concentrada na área urbana, e este fato acarreta, não só problemas de natureza ambiental, mas também dificuldades crescentes de planejamento, implantação e gestão dos sistemas urbanos dentre os quais a infraestrutura, vêm se constituindo num grande desafio à capacidade técnica e administrativa dos responsáveis pelas cidades, seu desenvolvimento e adequação às necessidades de expansão demográficas e de uso e ocupação do solo. Para busca e concretização de soluções para problemas tão graves e de soluções técnicas exigidas, a implantação de infraestrutura, habitações e melhoria dos serviços públicos, os parcelamentos inadequados do solo, a melhoria da qualidade de vida urbana, a busca de novos desenhos e padrões que transformem as cidades em locais mais agradáveis para se morar e se viver, entra em cena o campo da Engenharia Urbana, por estar relacionado a estes temas.


Embora a Engenharia Civil seja fundamental para a solução destes problemas, com suas diversas áreas de atuação, tais como: Geotecnia, Transportes, Recursos Hídricos, Construção Civil ou Estruturas, não se consegue êxito absoluto se estas atuarem de modo isolado. Muitas vezes a solução de determinado problema de infraestrutura ou de implantação de uma obra, acaba gerando outros problemas ou perturbações ambientais que, geralmente, não são detectados nem tratados adequadamente devido à ausência de planejamento e intervenções integradas e coordenadas entre as diversas áreas da Engenharia Civil. Buscando diminuir as dificuldades mencionadas e atender às deficiências de um desenvolvimento urbano harmonioso, foi concebida a Engenharia Urbana. O conceito desta nova área de atuação profissional busca ordenar informações e gerenciar de maneira adequada os fluxos de energia nas cidades. Nasce então a necessidade de formação de novos quadros profissionais, a partir do surgimento de novos perfis no mercado e novas demandas sociais. O estudo das peculiaridades do gerenciamento da vida urbana, o novo papel dos engenheiros (técnica associada à consciência social e pública), a qualificação do habitat, a modernização das cidades, a coordenação do diagnóstico, desenvolvimento e análises dos problemas urbanos, entre tantos outros fatores, faz com que a Engenharia Urbana tenha seu campo de atuação bastante amplo.
No tocante à sustentabilidade no ambiente construído, não é de hoje que vemos diariamente nos noticiários os problemas referentes a esta questão e que tanto preocupam a sociedade moderna, sendo que grande parte destes problemas são causados pelo ramo da construção civil. Cabe então ao profissional qualificado analisar devidamente os problemas impostos, proporcionando soluções condizentes com um sistema sustentável de desenvolvimento e com responsabilidade sócio-ambiental e viabilidade econômica. É sabido também, que as empresas, tanto da construção civil como da indústria de uma forma geral passaram a adotar um conceito mais abrangente de sustentabilidade. Ao adotarem este novo conceito, há o entendimento de se conseguir resultados econômicos de longo prazo, decorrentes do exercício da cidadania empresarial. As empresas que exercem atividades impactantes ao meio ambiente são as mais visadas neste processo, e quando utilizam práticas pouco éticas e não assumem suas responsabilidades perante a sociedade em geral, acabam comprometendo seus desempenhos competitivos. Pensando desta forma, e observando cada vez a tendência de se procurar no mercado pessoas competentes e comprometidas com o desenvolvimento sustentável das cidades brasileiras, o CPGEC visa formar profissionais capazes de desenvolverem análises e estudos complexos, para a solução de problemas do mundo real, usando plenamente métodos científicos e técnicas avançadas.

Dentro deste contexto se constatou que não existe na região de Joinville um curso stricto sensu com enfoque na área de concentração proposta e que atue na diversidade dos problemas aqui apresentados. Cabe ressaltar que Joinville é maior cidade do estado de Santa Catarina, localizada na região nordeste do estado, com 1130,878 km² de área e população de 526.905 habitantes, segundo o censo de 2011. Como município é o mais populoso de Santa Catarina, sendo o terceiro da região Sul e o 36º do Brasil. Sua região metropolitana, constituída pelos municípios adjacentes que formam entre si a região metropolitana do norte/nordeste catarinense, conta com cerca de 1.100.000 habitantes. A cidade possui um dos mais altos índices de desenvolvimento humano (IDH) entre os municípios brasileiros (0,809), ocupando a vigésima primeira posição e a quarta posição entre os municípios catarinenses. Joinville é cortada por várias rodovias e linhas férreas que contribuíram para tornar a cidade o 3º maior polo industrial da região sul do Brasil.

Outro aspecto a ressaltar, é que este curso será oferecido de forma gratuita, objetivando a produção científica, a partir do relacionamento entre docentes e discentes e da problemática a ser resolvida, dentro das linhas de pesquisa identificadas e de competência do corpo docente. Além disso, existe também a necessidade de verticalização da Universidade, objetivando a oferta de um maior número de cursos stricto sensu em nível de mestrado e doutorado cujo entendimento é de que estes possam ser parcialmente responsáveis por um profundo avanço científico e tecnológico, sobretudo da região norte catarinense.

Em virtude do exposto, o CPGEC visa à preparação do profissional, diante da grande procura e do compromisso da universidade em acompanhar a agilidade do avanço social e tecnológico, e na disseminação do conhecimento. A oferta do Curso de Pós-Graduação stricto sensu em nível de Mestrado em Engenharia Civil (CPGEC) promovida pelo Departamento de Engenharia Civil da UDESC proporcionará o desenvolvimento da área de Engenharia Civil e sua relação com o mercado.

O curso de mestrado acadêmico promoverá ainda um forte vínculo com a graduação por estar diretamente relacionado com as ênfases oferecidas a partir da sétima fase do curso de Engenharia Civil. Nesta etapa do curso de graduação o aluno pode optar cursar as disciplinas de uma das duas ênfases oferecidas: Engenharia Urbana ou Sustentabilidade. Este inter-relacionamento beneficia os cursos, pois traz uma perspectiva de atualidade a ambos.

Existem também várias indicações de uma demanda discente por um curso de Mestrado Acadêmico em Engenharia Civil no CCT da UDESC, dentre elas pode-se citar:

- o corpo discente do DEC já é parte importante e plenamente integrada à pesquisa, ensino e extensão realizada no CCT. Os alunos participam de programas de iniciação científica, de atividades de monitoria, de projetos de extensão, com bolsas PIBIC/PROBIC que geram, não raramente, apresentações em congressos específicos promovidos pelas suas sociedades científicas;

- são oferecidos regularmente por outras instituições de ensino, cursos pagos de especialização nas linhas de pesquisas propostas e estes tem tido demandas crescentes;

- o aumento da demanda pelo ensino superior em Engenharia Civil em Joinville e região, fez aumentar a demanda por cursos em nível stricto sensu onde os atuais candidatos se deslocam a outras cidades, em especial Florianópolis e Curitiba, para poderem participar de curso de mestrado (notadamente na UFSC, UTFPR, UFPR e PUC-PR). Salienta-se que na cidade de Joinville, o curso de Engenharia Civil é oferecido por quatro instituições de ensino além da UDESC, sem contar com aqueles oferecidos pelas instituições das cidades próximas.

Do lado docente, podemos mencionar alguns pontos importantes:

- a UDESC-Joinville conta atualmente com um robusto programa de capacitação docente, estimulando o contínuo aperfeiçoamento dos seus professores. Este programa permitiu que uma parcela de professores, que fazem parte desta proposta de curso de mestrado, pudesse obter uma capacitação em nível de doutoramento sendo que, além dos já titulados, quatro deles com pós-doutoramento;

- existem também programas de incentivo a participações em congressos nacionais e internacionais com apresentação de trabalhos. Estes apoios complementam os auxílios das agências de fomento tradicionais como CNPq, CAPES e FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de Santa Catarina). Com estes incentivos, os pesquisadores que fazem parte desta proposta de curso de mestrado têm participado, anualmente, dos principais eventos da área promovidos pelas sociedades científicas e em áreas correlatas;

- os professores deste corpo docente já vêm atuando em diversos grupos de pesquisa, nos quais têm significativa produção científica nas linhas abordadas para este curso. Todos estão ou estiveram recentemente coordenando ou, no mínimo, participando de projetos de pesquisa aprovados nas instâncias do CCT. Ainda, têm atuado de maneira ativa com a graduação, na forma de orientação de inúmeros Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC);

- vários dos docentes envolvidos na proposta deste curso de mestrado têm experiências acumuladas na área de ensino, desenvolvendo projetos de pesquisa, ensino e extensão;

- essa proposta nasceu de um grupo de professores, lotados no departamento de Engenharia Civil e que vem desenvolvendo pesquisas em áreas correlatas às linhas de pesquisas propostas neste projeto. A atividade desses professores tem resultado em publicações em periódicos e congressos, tanto nacionais quanto internacionais.

Vale ressaltar que as pesquisas realizadas no DEC têm ocorrido também de forma colaborativa com outros departamentos do CCT. Deve-se mencionar um projeto de pesquisa de iniciação científica liderado por um pesquisador do DEC e que conta com a participação de um professor vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais. Outro professor do DEC lidera um projeto de pesquisa financiado pelo CNPq e conta com a participação de um professor do DFIS (Departamento de Física). Outro projeto de pesquisa, liderado por um professor do DEC, conta com a participação de um professor do DMAT (Departamento da Matemática).

Mostra-se, portanto, que o grupo docente envolvido visa disponibilizar um vasto conhecimento acumulado nas suas atividades de ensino e pesquisa, numa apresentação formal, como um curso, oportunizando o aprofundamento das respectivas temáticas tecnológicas, pelos interessados.

Como justificativas adicionais para a abertura de um mestrado acadêmico em Engenharia Civil pode-se citar:

- a criação do curso de mestrado acadêmico em Engenharia Civil está de acordo com a resolução 025/2009 do CONSEPE, que é, por sua vez, baseada nas seguintes considerações: “a necessidade de repensar a UDESC, conferindo-lhe uma missão renovadora, através de diretrizes voltadas a uma política efetiva de crescimento verticalizado pelo fomento à formação pós-graduada stricto sensu e contribuindo para o desenvolvimento de pesquisa cultural, científica e tecnológica no País” e “que o ensino de pós-graduação, em nível de mestrado e doutorado, é um dos indicadores de qualidade a serem exigidos para avaliação, com vistas ao credenciamento e recredenciamento de universidades brasileiras”;

- a existência do Mestrado Acadêmico em Engenharia Civil na UDESC será importante para impulsionar o trabalho de pesquisa dos docentes do DEC, valorizando o investimento pessoal, institucional e das agências de fomento nos respectivos cursos de capacitação, além de constituir uma nova alternativa de atuação para os formandos de graduação do CCT e de outras instituições. Espera-se também atrair outros pesquisadores de alto nível para o quadro da UDESC, contribuindo para o seu desenvolvimento como uma instituição de ensino, pesquisa e extensão com ações cada vez mais indissociáveis e significativas;

- a quantidade de egressos nos cursos de pós-graduação no país tem aumentado exponencialmente. Entretanto, ainda é baixa a quantidade de alunos formados nos programas de graduação do CCT que ingressam nos cursos de mestrado do próprio Centro. Neste sentido a oferta de um curso de mestrado na área de Engenharia Civil poderá ser de interesse a alunos formandos na UDESC e em outras instituições da região. Com isso, abre-se uma nova oportunidade de qualificação de alto nível para a região;

- os professores que compõem essa proposta já vêm interagindo a algum tempo, desenvolvendo atividades de pesquisa relacionadas à área de concentração proposta. Ainda, as disciplinas oferecidas estão de acordo com a formação e a experiência dos mesmos e produção científica significativa (artigos científicos em periódicos ou anais de congressos);

- visa-se também a possibilidade de canalização de recursos de diferentes fontes em infraestrutura laboratorial, contribuindo para o melhoramento e a criação de laboratórios no CCT, repercutindo também diretamente na melhoria dos cursos de graduação.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande