Primeira folha de rosto



Baixar 0.52 Mb.
Página4/4
Encontro02.07.2019
Tamanho0.52 Mb.
1   2   3   4

SOU DE DEZ MESES!

04.11.2011.

Um clima de tranquilidade interna

A conjunção das luas e das leis naturais

É fundamental que eu me prive da acomodação

Nasci e morrerei agitação

Cheio de sangue, de cabeça pra baixo tomando tapas na bunda!
Alimento-me de soluções concentradas de calorias

No núcleo terrestre sorvi energia indispensável

É provável que eu ainda consiga esfriar um pouco

Tampouco mudarei aquilo que sobrou

Nasci unhas cumpridas, cabeludo, olhos assustados!
Quem nunca experimentou, experimente

A primeira dose, é de “grátis”!

112 – MARCELO BRAGA

A DROGA DO SÉCULO

05.11.2011.

A OMS reconhece a dependência do álcool como uma doença crônica (de longa duração) e esse reconhecimento ocorreu em 1973; poucos sabem disso. É um estado de intoxicação causado pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas, que se desenvolve de acordo com o tipo de bebida ingerida e com as características fisiológicas, emocionais e psicológicas de cada pessoa. O álcool é uma droga psicotrópica que afeta o sistema nervoso central e provoca alterações comportamentais e orgânicas que podem levar à dependência física e psicológica. Calcula-se que 44% dos casos do alcoolismo sejam causados pela DEPRESSÃO. Estudos recentes indicam ainda, que a dependência pode ser transmitida GENETICAMENTE.

O vício leva o organismo a eliminar nutrientes importantes, como cálcio, ferro e vitaminas. Além disso, ao obter energia do álcool, o doente alcoólico dispensa outros alimentos – o que o leva à desnutrição. O alcoolismo acarreta problemas digestivos (gastrite, úlcera e hemorragia gástrica ou intestinal), hepáticos (hepatite alcoólica, cirrose hepática), neurológicos (falta de memória e demência) e circulatórios (derrame cerebral e doenças cardíacas), podendo ainda causar câncer de boca, faringe, esôfago e laringe. O dependente de álcool geralmente passa a desenvolver comportamento violento e a negligenciar responsabilidades sociais, profissionais e familiares.

A maneira mais eficaz de largar o vício combina acompanhamento clínico, psicoterapia e apoio familiar. A medicação pode incluir drogas que bloqueiam a sensação de prazer proporcionada pelo álcool e outras que reduzem os sintomas da síndrome da abstinência. Programas como o dos Alcoólicos Anônimos dão suporte informativo, emocional e psicológico na reabilitação.

A OMS inclui o consumo abusivo do álcool entre os principais fatores de risco à saúde e de crescimento da mortalidade. Isso porque, além de levar ao aumento da violência e de acidentes de automóvel, o consumo abusivo de álcool está relacionado a mais de 60 tipos de doença, entre elas o câncer de esôfago e de fígado. De acordo com a

FADÁRIO HÍBRIDO - 113

organização, o abuso do álcool é a causa direta ou indireta de 1,8 milhão de mortes a cada ano. No Brasil, pesquisas indicam que o início do consumo de álcool é cada vez mais precoce.

As iniciativas brasileiras recentes contra o consumo de álcool têm foco principal na segurança no trânsito. A Lei federal número 11.705, sancionada em 2008, proíbe o consumo de praticamente qualquer quantidade de bebida alcoólica por motoristas e é uma das mais rígidas do mundo. O limite é de 0,20 gramas de álcool por litro de sangue – o equivalente a uma lata de cerveja. As penas incluem multa de quase mil reais, apreensão do veículo e retenção da carteira de motorista por um ano. Quem supera a concentração de 0,6 gramas de álcool por litro de sangue pode ser preso. Segundo o Ministério da Saúde, as mortes causadas por acidentes de trânsito caíram 6,2% no período de 12 meses após a Lei Seca, quando comparadas aos 12 meses anteriores. Esse índice representa 2.302 mortes a menos em todo o país.
FONTE: ALMANAQUE ABRIL 2011.
Não há dados de estimativas de consumo alcoólico nas faixas etárias abaixo dos 18 anos.

Não sei de alguma emenda de algum político na finalidade de proibir anúncios de cerveja nos meios de comunicação.

Sei de pastores que encaram tal doença como possessão demoníaca; de pessoas que querem que a justiça puna aquele que lhe tirou um parente ou amigo; de pessoas que se divertem com tal desgraça; de donos de bares que vendem a menores de idade; de bailes, shows, festas e até eventos esportivos patrocinados pelos fabricantes e da polícia que recebe suborno para permitir a circulação de menores em eventos onde é tudo liberado.

Seremos em breve um dos países com os maiores índices de alcoolismo precoce. Em breve, um país comandado pela desordem dessa geração que vem por aí e de pais entrando na justiça contra a AMBEV e contra o governo!

Escrevi esse texto por considerar a problemática de tal doença como conhecedor de causa. Sei o quanto já perdi com a mesma, agora que abstêmio e mesmo nas ocasiões de recaídas, sabedor dos males que o consumo excessivo causa: danos irreversíveis!

114 – MARCELO BRAGA



DE MINHAS METADES

07.11.2011.

Meus tormentos se acentuam quando sou EU

Minha modalidade mais acentuada se percebe no campo individualista

Minhas raízes são tantas e tantas as que saem rachando calçadas

Meus lastros mais harmônicos encontram-se devidamente na música

Meus conceitos mais firmes são aqueles onde posso criar ilusões de ótica

Minhas maiores complexidades encontram-se empedernidas de EGO

Minhas habilidades atuam melhor no campo abstrato que nas coisas práticas
Minhas metades não são idênticas!

FADÁRIO HÍBRIDO – 115



RAPIDINHA

07.11.2011.

Aquilitação

Indumentária

Aprobatividade

Hiperistezia


Sim

Insaciável

Por

Outras


Palavras
DE VOLTA AO ANO DE 1981 NO DISCO “OUTRAS PALAVRAS” – CAETANO VELOSO

116 – MARCELO BRAGA



UM MILHÃO PARA QUEM ADIVINHAR!

07.11.2011.

No sacolão (hortifrutti em outros estados), pedi:
Um cacho de harmonia mista numa super dosagem de loucura

Um molho de oscilações psíquicas sem causar dependência

Um naco de instabilidades de domínio instintivo

Um amarrado de subjetivismos implantados de transgênicos

Um saquinho de quebra de harmonia bem sutil

Um quilo de flutuação inconsequente por demasia


Sabe quanto gastei?

FADÁRIO HÍBRIDO – 117



ESSES INCRÍVEIS HOMENS DOMADORES DA VIDA!

08.11.2011.

Vejo pessoas sorrindo nas cadeiras de rodas

Africanos dançando em suas aldeias

E o circo me parece algo triste

Ouço Liszt e assim o piano me invade as veias


Vejo senhores prestando o vestibular

Iraquianos lutando com garra frente à ocupação

E o circo me parece algo triste

Mas insiste em fazer-me rir em vão


Então desisto do circo de vez

Nada altera tanto a minha tez

Inebria tanto minha lucidez

Que esses incríveis homens domadores da vida!

E nesse fadário, nessa lida

Percebo o quanto sou feliz também...

118 – MARCELO BRAGA

VERBOS QUE O PESSOAL INVENTA

09.11.2011.

Eu ORKUTO, Tu ORKUTAS, Ele ORKUTA

Eu BLOGO, Tu BLOGAS, Ele BLOGA

Eu ZIPO, Tu ZIPAS, Ele ZIPA

Eu PRINTO, Tu PRINTAS, Ele PRINTA

Eu GOOGLO, Tu GOOGLAS, Ele GOOGLA

Eu TWITO, Tu TWITAS, Ele TWITA

Eu POSTO, Tu POSTAS, Ele POSTAS
Ou, pelo FACEBOOK:
Eu POSTO

Tu COMENTAS

Ele CURTE

Nós COMPARTILHAMOS

Vós PUBLICAIS

Eles RIEM

E

Ninguém TRABALHA.


Fonte: INTERNET.

FADÁRIO HÍBRIDO – 119



CONTEÚDO HUMANO

11.11.2011.

Compactuo asnices com seres involuídos

Cabeças elipsóides, que se subentendem-se

Inanimados por palavras e textos estranhos

E assim sou feliz...


No mundo, observo fazendo uma colheita

Registro aquilo que vejo e ouço numa visão espacial e

Vejo superficialidade e textos difíceis

E assim sou feliz...


Mas

Vez em quando

Me deparo

Com conteúdo

Humano



Sou ainda mais feliz!


Meu fadário tece-se no cruzamento dessas espécies...

120 – MARCELO BRAGA



FADO, FLAMENCO e CLÁSSICO ERUDITO

11.11.2011.

Meus mais antigos sons vieram cruzando o Atlântico

Geneticamente talvez ou quase certo que sim

Vieram de Munique, de Praga, de Braga, do Porto

Molharam como o barco que sangra

Minha alma, meu rosto
Meus mais antigos sons vieram cruzando o Atlântico

Em forma de saudade ou quase certo que sim

Vieram de Pamplona, de Bilbao, de Nassau, de Budapeste

Encharcaram-me como o barco que rasga

Meu estremecer, minha intempeste
Hoje sigo autônomo por esse mar

Em meu canto pessoal e único

Na secretividade de meu íntimo emocionar

Em meu quarto fechado e úmido


Ao som de Mariza (fadista contemporânea)


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande