Original só cabe pneus 31



Baixar 25.14 Kb.
Encontro29.07.2019
Tamanho25.14 Kb.

Levantando a XTERRA
Com suspensão original é possível colocar pneus até 31” sem problema de interferências. Para uso de pneus de 32” é necessário BL de 2”. Para usar o 33” é necessário BL de 3” ou BL de 2” com ajustes na suspensão. Há algumas XTERRAs com pneus 35” e até 38” mas o carro deixa de ser um SUV para se tornar um Jipe.

Muito mais fácil, barato e rápido do que o BL de 3”, o BL de 2" é o mais recomendado para uso de pneus de 33”. Nesse caso, além do “kit de BL de 2” é necessário uma regulagem nas barras de torção dianteiras elevando a suspensão em 1”e jumelos com 3" maiores elevando 1,5" a traseira. Esse é o melhor custo/benefício que se pode ter na Xterra. Os americanos chamam de PML (Poor Man's Lift), que iremos comentar.


Xterra ideal
Pneus 33x12,5x15 + PML resultando em lift total de 4,5”(114,3 mm) na traseira e 4” (101,6 mm) na dianteira.
1” vem do pneu, 2” vem do BL e 1 a 1,5” do ajuste da suspensão.

Na traseira deve ser usado jumelos maiores com distância de centro a centro das furações de 6” (o original tem 3”). Isso resultará em um lift de 1,5”. Não vai precisar trocar os amortecedores, mas é melhor retirar a barra estabilizadora para ganhar mais curso e não forçar os amortecedores em trilhas. Se colocar amortecedores traseiros maiores irá ganhar mais curso ainda. Os amortecedores traseiros possuem 560 mm de centro a centro de cada olho de fixação quando totalmente abertos e 350 mm totalmente fechados, portanto 210 mm de curso. Um amortecedor com 1-1,5” a mais de curso seria interessante. Não esquecer de verificar as folgas das mangueiras de freio, suspiro, freio de mão e ABS com o curso ampliado.


Na suspensão dianteira, regular a barra de torção conforme recomendado pelos gringos, mantendo a distância do batente da bandeja superior em, no mínimo, 1/2”. O ideal será ¾” de folga. Há batentes de poliuretano menores que permitem um “aumento” do curso, são da Energy Suspension, o modelo 9.9132 mais fino tem altura de 3/8” (9,53 mm), o modelo 9.9102 tem 11/16” (17,46 mm) e o modelo 9.9116 tem 1” (25,4 mm). O original é de borracha comum e deve ter de 25 mm quando novo. A barra de torção da Xterra brasileira tem 25 mm de diâmetro e comprimento de 34 1/8”(866,78mm). Há barras americanas de 26 e 27,5 mm que podem trabalhar mais “folgadas” e resistir melhor o esforço do lift. O para-barro deve ser retirado ou cortado um pouco em sua parte inferior.

As rodas originais (15x7 com offset de +40 mm e back space de 5”) funcionam bem pois segundo o Dudarj não raspam com os pneus 33x12,5x15”. Os americanos gostam de usar também rodas 15x8 com back space de 4,75” e off set de 19 mm. É possível 15x8 com back space de 5” mas sai para fora do pára-lama.



Body Lift
No body lift de 2" será necessário um kit com os calços de 2” de borracha tipo PU ou nylon , parafusos maiores.
Peças: (10.9 ou 12.2)

(6) Parafusos 7/16" x 6" / (6) Porca tipo nylock 7/16" / (6) Arruela 7/16"

(2) Parafusos M10 x 1.25 x 160 mm / (2) Arruela 10 mm / (2) Arruela (presilhada) 10 mm

(2) Parafusos M10 x 1.25 x 75 mm

(2) Parafusos M12 x 1.25 x 170 mm / (2) Arruela 12 mm / (2) Arruela (presilhada) 12 mm

(2) tubo de cobre 2” (5cm)

(1) Zip tie Grande

10 Calços de 2"

PC traseiro: fazer nova furação no próprio pc

PC dianteiro: Usar adaptadores feitos com chapa


Pára-choque traseiro refurado ou uso de uma chapinha.
O Dianteiro é cravado na carroceria e sobe com a mesma, o pára-choque real continua na mesma posição pois é preso na estrutura. Foi feito reajuste dos faróis.
A alavanca de acionamento 4x4 ficou "meio" difícil de acionar o 4x4 low pois tem que empurrar para baixo e a mão quase entra no console.
Outros ajustes: Uma pequena caixa feita de borracha para direcionar o ar ao intercooler, reposicionamento dos radiadores mantendo alinhamento com a ventoinha, e só... os tubos, flexíveis, coluna de direção sem alterações.
Não houve tanta diferença na dirigibilidade. Achei que a regulagem da barra de torção prejudicaria e me enganei. Passei por ruas esburacadas, quebra-molas em velocidades um pouco maiores e em nenhuma das vezes senti qualquer tranco ou fim de curso na dianteira. Quanto a traseira, senti um pouco mais macia, não sei explicar o porque. Nas curvas não senti muita diferença.

Adicionando mais alguns comentários sobre Xterra:

Se a sua X Terra for com motor MWM com bomba injetora mecânica (até meados de 2006) vc vai ter que se acostumar com a falta de torque em baixa rotação. Com os motores eletrônicos esse problema melhorou um pouco, aliado a redução maior da primeira marcha.

De resto o carro é muito confiável, confortável e econômico. Espaço interno melhor do que a maioria dos concorrentes. A grande rigidez torsional do chassi ajuda a preservar o interior de ruídos internos de montagem dos itens de acabamento.

Atenção com as roda-livres: Recomendo reaperto (chave Allen 6 mm) de tempos em tempos. Costuma afrouxar os parafusos, danificando o conjunto. A substituição é cara!

Se vc não pretende fazer off road pesado, deixe a suspensão na altura original, por experiência própria. Mesmo assim vc vai poder encarar subidas e descidas bem acentuadas sem qq problema.

Os pneus 31" já são de série na versão Ecotrip e não causam interferências. Eles são A/T, ou seja 50% terra e 50% asfalto. São excelentes para incursões leves e médias em lama e terra. Trabalhando com a calibragem dos pneus vc vai longe com eles. Não recomento os MUD para a utilização que vc pretende. São caros e gastam muito no uso em asfalto, além de piorar conforto, dirigibilidade e frenagem.
Atenção na tração positiva, o lubrificante original do fabricante ou óleos hipóides 85W140, que atende as especificações API GL-5 e a norma MIL-2105D. Também é obrigatória a adição de Aditivo Modificador de Atrito "Sturaco 7098" de 4% a 6% do volume de óleo. E não se esqueça de sempre agitar bastante as latas antes de abri-las. Estes óleos costumam formar uma "nata" no fundo quando ficam guardados."
"Prezado(a) Senhor(a)
O Texaco LS 85W140 já possui o modificador de atrito.

Caro amigo TCHELO para colocar o volante monomassa o disco tem de ser com molas para compensar a vibração.Não qual o disco que a Internacional disponibiliza. Li num tópico antigo (não sei onde e nem quando) que o disco da D-20 é adaptável na Nissan, bastando diminuir o diâmetro em um torno. Muitos foristas para fugir do preço do bi-massa, levaram em um torneiro e soldaram as duas peças e depois balancearam e rodam até hoje. Eu optaria pelo monomassa pois é uma solução definitiva.


Outra dica, as cruzetas da D-20 também servem na Frontier e por um precinho miúdo.

Rasch, para um motor MWM Sprint 2.8 render próximo 200 cvs, são nescessáris muitas altereções?


Quais? Como ficaria o torque? Em que faixa de rotação? Quanto tempo seria preciso para a alteração (camionete parada na oficina)?

Turbo / coletor / bicos / escape / cooler .


Tempo estimado 10 dias uteis.

A TGV da Ranger 2.8 (Gt22 56v vnt) não é barata (4K no MercadoLivre ou 6K+ na Ford)... Se conseguir com preço bom, vale a pena o investimento. Além da turbina, tem que comprar o coletor (+ou- 200 pila na Ford) e as juntas (15-20 pila cada)... O resto é a técnica do mecânico para instalar...


Para colocar a TGV sem fazer gambiarra é necessário MUITO mais do que o coletor.

Coisas que me lembro rapidamente: Coletor de admissão e escape, escape completo com abraçadeira de fixação na turbina, espaçador do alternador, pescoço de alumínio da admissão, mangueira do filtro de ar, mangueiras com abraçadeiras da turbina ao intercooler, intercooler da 2.8, coifa da 2.8, polia (do ventilador ou bomba d'água, não me lembro), correias lisas, tubo de lubrificação e dreno da turbina, mangueira de dreno da bomba de vácuo, tubo e mangueira do respiro de óleo do motor,tubo de ligação da turbina com a LDA, alguns parafusos, arruelas, juntas e mangueiras.
Olá pessoal...!Wilson, tenho uma 2.8...,se sua turbina for TGV, realmente ela tem duas regulagens.Uma é pela válvula q n é waste gate, q monitora a abertura das palhetas...,q tem o funcionamento parecido com a WG, vc pode apertar o parafuso da válvula e assim retardar o fluxo dos gases fazendo com q aumente a pressão.Mas, deve notar q prejudicará seu motor em altas rotações, acima de 3000rpm por exemplo, atingir a velocidades de cruzeiro normalmente,120,130,140, mais o carro ficará "amarado" acima dessa velocidade pois fazendo isso diminuirá o fluxo na turbina e os gases não sairão com tanta facilidade.
A outra regulagem eh num parafuso q serve como esbarro.É ele q deixa as palhetas na regulagem máxima, ou seja, o mais fechado possível.Nessa posição a turbina fica no seu menor tamanho!!!!! Vc pode encurta-lo fazendo assim com q a turbina fique menor ainda, dando maior saida ao carro e facilitando seu enchimento!
P.S.:NAO ENCURTE MUITO,POIS PODE VEDAR AS PALHETAS OBSTRUINDO A SAIDA DOS GASES DE ESCAPE.
CONSELHO:ENCURTE 1 VOLTA NO PARAFUSO...,AUMENTE UM POUCO O DEBITO NA BOMBA E DEIXE A VALVULA COMO ESTÁ!!!!! Assim seu carro arrancara como um carro pequeno e nao prejudicara em altas rotações!

Eu não tinha visto seu post. Mas se ainda não obteve a resposta, a TGV da L200, é pneumática,por pressão positiva(ar comprimido, vindo do turbo),igual ao TGV do MAXION 2.8 (Ranger). Falo em pressão positiva, porque ainda não citamos aqui, mas as TGV da Mercedes SPRINT, e me parece que a do VOLKS DELIVERY 8-150, os atuadores PNEUMÁTICOS, são acionados por pressão negativa(vácuo).


Isolamentos termoacusticos:

- Parede corta-fogo (lado do motor), tunel (lado do câmbio). Isolamento termo-acústico. Uma camada de cortiça emborrachada mais uma fina chapa de aço inox.


A cortiça, além de excelente isolante térmico também é adequada como barreira acústica. A lâmina inox servirá de proteção mecânica à cortiça e, por ser espelhada, refletirá a radiação térmica.
http://www.casadacortica.com.br/
http://www.corticeirapaulista.com.br/produtos.html
http://www.inoxmaia.com.br/chapas.htm
http://www.metalica.com.br/chapa-de-aco-inox

- Escapamento. Isolamento térmico. Recoberto em toda a sua extensão, incluindo coletor de descarga, por termotape.


http://www.turbocar.com.br/dicas_prep.htm#TERMO
http://www.fotos-carros.com/acessori...dos-gases.html
http://lista.mercadolivre.com.br/termotape

- Parede corta-fogo (lado do habitáculo), teto (entre a chapa e a forração), interior das portas e túnel (lado do habitáculo). Isolamento termo-acústico. Manta de espuma de polietileno com o lado aluminizado voltado em direção da fonte de calor (chapa)


http://www.joongbo.com.br/subcobertura.asp

- Laterais traseiras e porta-malas (interior). Isolamento termo-acústico. Espuma expansiva de poliuretano.


http://www.aphox.com.br/index.asp?ce...sp&produto=523

- Assoalho (interior). Ainda não cheguei a uma conclusão. Pode se usada a manta de espuma de polietileno, porém, não tem resistência mecânica para resistir ao peso e à movimentação dos ocupantes do veículo, ainda que seja colocada debaixo dos tapetes. Será achatada e/ou rasgada.

NA MINHA OPINIÃO:

- O uso do feltro não é indicado porque se molhar vai acelerar a corrosão além de perfumar o interior do NIVA com a agradável fragrância de "cachorro peludo molhado nº 17", da Channil.


Antes que alguém diga que não vai fazer trilha e nem atravessar riachos, para molhar basta passar por ruas alagadas (fato cada vez mais comum nas nossas cidades) ou, durante uma chuva forte, infiltrar pela borracha do pára-brisas, portas, quebra-ventos e outros orifícios (coisas mais que comuns em nossos NIVAs).
Esse feltro, ainda que tenha um dos lados aluminizado, é perigoso se usado no compartimento do motor. Já li neste Fórum, relato de ter incendiado em uma trilha. (não lembro o tópico)

- A tal chapa de alumínio, mencionada pelo Cowboy, não resiste nem nos carrinhos que circulam pelo asfalto. Em um NIVA...


A idéia é interessante, uma vez que a função dela seria a de refletir a radiação térmica do escapamento, mas, basta uma pequena pancada, um leve amassado, provocado até pelo jato d'água durante a lavagem que, se não cair, vai ficar encostando no escapamento ou no assoalho e aí, com a trepidação, o NIVeiro irá achar o barulho "original" do NIVA uma canção de ninar, se comparado à zoada que a chapa vai fazer.

- Em relação à manta asfáltica, estou esperando alguém que a tenha colocado e tenha enfrentado calor com ela (carro parado por algumas horas em estacionamento descoberto com os vidros fechados sob o sol de verão no RJ serve ) diga que não ficou tudo melequento e fedendo a piche.

Para quem mora em BH, descobri dois lugares que vendem a manta Alumiflex (10mm de espessura, manta com face aluminizada):
Promix telefone 31- 3412-7066

Arantes e Filhos 31- 3826-1883


Consegui falar apenas na Promix (Av. Pedro II, 4276). Lá eles vendem o metro a R$33,82. Dependendo da área vale a pena comprar o rolo de 10m, que sai por R$28,00 o metro (Na fábrica em SP o metro é R$18,50, mas só vendem no mínimo 10m).
Vou instalar no cofre do motor e capô da minha Hilux para diminuir um pouco o barulho interno. Dependendo, colocarei nas portas dianteiras e avaliarei a posibilidade de colocar perto da caixa de marcha. Acho que uns 3 ou 4 metros bastam.


Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande