O sistema feudal



Baixar 15.99 Kb.
Encontro07.10.2019
Tamanho15.99 Kb.

Introdução:

Crise e decadência do Império Romano

Por volta do século III, o império romano passava por uma enorme crise econômica e política. A corrupção dentro do governo e os gastos com luxo retiraram recursos para o investimento no exército romano. Com o fim das conquistas territoriais, diminuiu o número de escravos, provocando uma queda na produção agrícola. Na mesma proporção, caia o pagamento de tributos originados das províncias. Em crise e com o exército enfraquecido, as fronteiras ficavam desprotegidas. Muitos soldados, sem receber salário, deixavam suas obrigações militares. 
Os povos germânicos, tratados como bárbaros pelos romanos, estavam forçando a penetração pelas fronteiras do norte do Império. No ano de 395, o imperador Teodósio resolve dividir o império em: Império Romano do Ocidente, com capital em Roma e Império Romano do Oriente (Império Bizantino),com capital em Constantinopla.

Em 476, chega ao fim o Império Romano do Ocidente, após a invasão de diversos povos bárbaros, entre eles, visigodos, vândalos, burgúndios, suevos, saxões, ostrogodos, hunos etc. Era o fim da Antiguidade e início de uma nova época chamada de Idade Média.

I- A Idade Média:

- A chamada Idade Média ocorreu exclusivamente na Europa Ocidental e durou cerca de mil anos (do século V ao XV).

- Subdividi-se em: Alta Idade Média (Séc. V ao X) e Baixa Idade Média (Séc.XI ao XV).
II- As invasões bárbaras:

a) Para os romanos, bárbaros eram os estrangeiros que não haviam sido romanizados, ou seja, não falavam o latim ou o grego.


b) Principais grupos bárbaros segundo a origem ou língua:

- Tártaros-mongóis. Ex. turcos, hunos.

- Eslavos. Ex: russos, polacos, tchecos, sérvios etc.

- Germanos. Ex: francos, anglos, saxões, vândalos, visigodos, ostrogodos etc.


c) Características gerais dos povos bárbaros:

- Economia: baseada na caça, na pesca, na agricultura rudimentar e nos saques de guerra.

- Sociedade: tribal (tribos autônomas e independentes), leis baseadas na oralidade e nos costumes, as decisões eram tomadas em assembléias, o poder político era descentralizado, ausência de um Estado organizado.

- Religião: Politeísta, culto aos ancestrais e as forças da natureza, cada tribo tinha crenças e costumes diferentes.


d) A medida que penetravam na Europa, os bárbaros fundaram diversos reinos como o Visigodo, Ostrogodo, o Vândalo e o Franco. A cultura bárbara foi pouco a pouco se misturando a romana, dando origem a novos idiomas e costumes.

III- O reino dos Francos:

- Francos liderados por Clóvis invadem a Gália romana (França);

- Clóvis é transformado em rei. Converte-se ao cristianismo para receber apoio da Igreja;

- Tem início a Dinastia Merovíngia (séc. V ao VIII);

- O Reino Merovíngio foi organizado tomando como base a estrutura deixada pelos romanos (leis e instituições) acrescido de características germânicas.

- Desenvolvimento do Contrato Vassálico: suserania e vassalagem.

- O rei perde o poder durante a Dinastia Merovíngia e se torna figura decorativa.

- Carlos Martel, ministro do rei, bloqueia o avanço dos árabes na Batalha de Poitiers.

- Pepino, o Breve, filho de Martel com o apoio dos nobres e da Igreja, depõe Childerico III e é aclamado rei dos francos.

-A Igreja recebe de pepino, terras do território da Itália e com elas funda os Estados Pontifícios.

- Carlos magno, filho de Pepino assume o trono.


­IV- Carlos Magno e o Império Franco:

- O reinado de Carlos Magno foi marcado pelas conquistas territoriais e consequente expansão das fronteiras do Império Franco; pela estreita ligação que tinha com a Igreja católica; pela criação do primeiro código de leis escritas da Idade Média (Capitulare) e pelo lançamento das bases do ensino voltado para a formação de religiosos.

- A centralização do poder conquistada ao longo do tempo por Carlos Magno foi momentânea, visto que após a sua morte, as disputas pelo trono entre seus netos levou a assinatura do Tratado de Verdun.

- Pelo Tratado de verdum, o Império Carolíngio foi dividido em três partes. A conseqüência desse acordo foi a descentralização do poder e consequentemente o enfraquecimento do Império.

IV- O sistema feudal
1- Conceito de feudalismo: forma de organização econômica, política e social que foi estabelecida em parte da Europa Ocidental principalmente durante a Idade Média.

2- Origens do sistema feudal:

a) Contribuição romana: Vilas romanas, colonato, Cristianismo.

b) Contribuição dos germanos: Sociedade agropastoril, descentralização do poder, comitatus, direito consuetudinário.


3- Características gerais:

- Feudo como unidade de produção era composto pelo feudo senhorial, feudo servil e feudo comunal;

- Principais impostos pagos pelos servos aos seus senhores: talha, banalidades e corvéia.

- A sociedade era composta basicamente pela nobreza, clero, servos e vilões. Era uma sociedade de pouca mobilidade social (estamental).

- A produção era realizada pelos servos (relações servis de produção);

- A economia era de subsistência;

- Poder político descentralizado;

- Contrato vassálico: suserania e vassalagem (laços individuais de proteção e de obrigação mútua);



- Teocentrismo (Deus no centro das atenções)

- Principal riqueza: a terra;


Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande