Natureza: Auditoria Operacional



Baixar 1.99 Mb.
Página1/5
Encontro08.10.2019
Tamanho1.99 Mb.
  1   2   3   4   5

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 018.005/2010-1


GRUPO I – CLASSE V – Plenário

TC 018.005/2010-1

Natureza: Auditoria Operacional.

Unidade: Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades – Semob/Cidades.

Responsáveis: não há.

Advogado constituído nos autos: não há.
Sumário: AUDITORIA OPERACIONAL. MOBILIDADE URBANA. PANORAMA E TENDÊNCIAS NO BRASIL. SITUAÇÃO DO PLANEJAMENTO NOS MUNICÍPIOS DE GRANDE PORTE. AVALIAÇÃO DA ATUAÇÃO DO GOVERNO FEDERAL. IDENTIFICAÇÃO DE OPORTUNIDADES DE MELHORIA. RECOMENDAÇÕES.
RELATÓRIO
Na sessão de 10/3/2010, este Plenário, ao acatar proposta deste relator, determinou a realização de auditoria operacional destinada a avaliar a questão da mobilidade urbana, dada sua importância para o desenvolvimento das cidades, para a qualidade de vida da população e para a realização dos grandes eventos esportivos que se avizinham, a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

2. O trabalho foi executado, no período de 21/6/2010 a 8/4/2011, sob a coordenação da Secretaria de Fiscalização e Avaliação de Programas de Governo – Seprog, por equipe composta por auditores federais de controle externo daquela unidade técnica e da Secretaria de Controle Externo no Estado de Mato Grosso – Secex/MT, da 2ª Secretaria de Fiscalização de Obras – Secob-2 e da 6ª Secretaria de Controle Externo – Secex/6.

3. Transcrevo, a seguir, a íntegra do relatório da equipe, com a descrição das atividades desenvolvidas, as constatações obtidas e as propostas de recomendações apresentadas, que contaram com a aprovação do corpo dirigente da Seporog e têm por objetivo aprimorar os procedimentos examinados:

Identificação do tema

De acordo com Alves e Raia Junior (2009), mobilidade urbana é compreendida como:

‘[...] a facilidade de deslocamentos de pessoas e bens dentro de um espaço urbano e, acessibilidade como o acesso da população para realizar suas atividades e deslocamentos. O conceito de mobilidade está relacionado com os deslocamentos diários (viagens) de pessoas no espaço urbano. Não apenas a sua efetiva ocorrência, mas também a facilidade e a possibilidade de ocorrência.’

A Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana (SeMOB) apresenta um conceito para a mobilidade urbana em que o modo de pensar a política pública de transportes e circulação tem nas pessoas seu elemento central:

‘[...] a mobilidade urbana é um atributo das cidades, relativo ao deslocamento de pessoas e bens no espaço urbano, utilizando para isto veículos, vias e toda a infraestrutura urbana. Este é um conceito bem mais abrangente do que a forma antiga de tratar os elementos que atuam na circulação de forma fragmentada ou estanque e de administrar a circulação de veículos e não de pessoas.’ (BRASIL, 2007)

Em documento publicado no site do Ministério das Cidades, que apresenta as bases da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano, estabelecem-se três campos estratégicos de ação para a mobilidade urbana: i) desenvolvimento urbano; ii) sustentabilidade ambiental; e iii) inclusão social. Dentro destes três campos alguns objetivos foram fixados: a) ‘a integração entre transporte e controle territorial, a redução das deseconomias da circulação e a oferta de transporte público eficiente e de qualidade’ para o desenvolvimento urbano; b) ‘o uso equânime do espaço urbano, a melhoria da qualidade de vida, a melhoria da qualidade do ar e a sustentabilidade energética’ para a sustentabilidade ambiental; e c) ‘o acesso democrático à cidade e ao transporte público e a valorização da acessibilidade universal e dos deslocamentos de pedestres e ciclistas’ para a inclusão social.

Observa-se, portanto, que o conceito de Mobilidade Urbana vem se consolidando para algo mais amplo do que uma abordagem puramente centrada na questão do transporte, incorporando-se à organização territorial e à sustentabilidade das cidades.

Com o objetivo de entender melhor os elementos que compõem o sistema de mobilidade urbana, a equipe de auditoria desenvolveu um mapa cognitivo de identidade, que se encontra no Apêndice A. Também foi construída uma árvore de problemas (Apêndice B), a partir da revisão de publicações especializadas e de entrevistas com especialistas, onde se buscou sistematizar os principais problemas relacionados à mobilidade urbana no Brasil.

Objetivos e escopo

O tema mobilidade urbana cresce em relevância, afeta consideravelmente a população e merece atenção especial por parte dos gestores públicos. Diante disso, o adequado planejamento urbano e de transportes, de competência dos municípios, contribui para a boa alocação dos recursos públicos. Por sua vez, a materialidade dos recursos federais previstos para aplicação em mobilidade urbana exige da SeMOB capacidade de planejamento e gestão como meio de controlar os riscos associados aos investimentos e soluções apoiados pela União. Foi nesse contexto que se definiu o problema de auditoria e o escopo do trabalho.

A partir da delimitação desse problema, a auditoria foi pautada por três objetivos e oito questões de investigação, conforme mostrado na Figura 1.

Figura 1 – O que foi analisado pela auditoria do TCU.








Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande