Membro superior



Baixar 0.52 Mb.
Página1/5
Encontro24.10.2017
Tamanho0.52 Mb.
  1   2   3   4   5



ANATOMIA HUMANA

Caro(a) Aluno (a), este material serve apenas como roteiro de aula e material de apoio, não substitui os livros didáticos relacionados no plano de ensino da disciplina. Portanto, para aprofundar seus conhecimentos consulte a bibliografia recomendada.

ANATOMIA



...ao cadáver desconhecido...
“Quando te curvares com a rígida lâmina de teu bisturi sobre o cadáver desconhecido lembra-te de que este corpo nasceu do amor de duas almas; cresceu embalado pela fé e pela esperança daquela que em seu seio o agasalhou; sorriu e sonhou os mesmos sonhos das crianças e dos jovens; por certo amou e foi amado; esperou e acalentou um amanhã feliz e sentiu saudade dos que partiram; e agora, jaz na fria lousa, sem que por ele se tivesse derramado uma lágrima sequer, sem que tivesse um único beijo de despedida, sem que tivesse uma só prece. Seu nome, só Deus sabe, mas o destino inexorável deu-lhe o poder e a grandeza de servir à humanidade, a humanidade que por ele passou indiferente”.

(Rokitansky, 1876).


CONCEITOS

Anatomia: Ciência que estuda macro e microscopicamente a constituição e o desenvolvimento dos organismos.
Etimologia: Ana = em partes; tomein = cortar.
Anatomia microscópica: Citologia; Histologia; Embriologia.

Anatomia Macroscópica: Radiológica; Comparada; Antropológica; Superfície; Sistemática; etc.




  • Anatomia Sistemática: Osteologia (ossos); sindesmologia / artrologia (junturas); Miologia (músculos); Esplancnologia (vísceras); Angiologia (órgãos da circulação); Neurologia (sistema nervoso); etc.


FORMAS DE ESTUDO



    • Cadáveres e seres humanos


MÉTODOS DE ESTUDO


  • Palpação, percussão, ausculta, uso de instrumentos, radiologia, tomografia, ressonância, etc.



DIVISÃO DO CORPO HUMANO




O corpo humano divide-se em:





1. Cabeça:

1.1. Face

1.2. Crânio









2.1 Tórax




2. Tronco

2.2 Abdome







2.3 Pelve










3.1.1 Cintura escapular




3.1 Membros Superiores

3.1.2 Braço







3.1.3 Antebraço

3. Membros




3.1.4 Mão
















3.2.1 Cintura Pélvica




3.2 Membros Inferiores

3.2.2 Coxa







3.3.3 Perna







3.3.4 Pé

CAVIDADES

Os espaços dentro do corpo que contém os órgãos internos recebem o nome de cavidades. Estas ajudam a proteger, isolar e sustentar os órgãos. As principais cavidades do corpo são: dorsal e ventral.




CAVIDADE

COMENTÁRIOS

Dorsal

Craniana

Formada pelos ossos cranianos. Contém o encéfalo e seus revestimentos.


Vertebral

Formada pela coluna vertebral. Contém a medula espinhal e o início dos nervos espinhais.

Ventral


Torácica

Cavidade torácica; separada da cavidade abdominal pelo diafragma.



Pleural

Contém os pulmões.

Pericárdica

Contém o coração.

Mediastino

Região entre os pulmões desde o esterno até a coluna vertebral. Contém o coração, o timo, o esôfago, a traquéia, os brônquios e muitos grandes vasos sanguíneos e linfáticos.

Abdominopélvica

Subdividida em cavidade abdominal e pélvica.

Abdominal

Contém o estômago, o baço, o fígado, a vesícula biliar, o pâncreas, o intestino delgado e a maior parte do intestino grosso.

Pélvica

Contém a bexiga urinária, as porções do intestino grosso e os órgãos genitais femininos e masculinos.


NOMENCLATURA ANATÔMICA
O primeiro esforço conjunto para criar uma terminologia anatômica padrão foi motivado pelo acúmulo de conhecimentos nessa área, datado do final do século XIX. França, Inglaterra, Itália e Alemanha despontavam nessa área e necessitavam de um intercâmbio maior entre cientistas e pesquisadores de diferentes países e continentes. Os apônimos eram usados com muita freqüência (20 mil nomes eram utilizados para designar 5 mil estruturas em todo o mundo).


  1. Cada estrutura deve ser designada apenas por um único nome, salvo pequeno número de exceções;

  2. Cada nome na lista oficial deve ser em latim (liberdade de tradução com propósito didático);

  3. Cada nome deve ser curto e simples;

  4. Os nomes devem ser sinais para a memória com valor informativo ou descritivo;

  5. Estruturas relacionadas topograficamente pela proximidade, dentro do possível, devem ter os mesmo nomes;

  6. Os adjetivos qualificativos devem ser, de modo geral, opostos, ex: maior, menor, superior, inferior, etc.;

  7. Não devem ser usados epônimos na Nomenclatura Oficial da Anatomia Macroscópica.

Últimas alterações:



      1. Rótula  patela

      2. Amídala  fonsila palatina

      3. Omoplata  escápula

      4. Trompas de Falópio  tubas uterinas


CONCEITO DE VARIAÇÃO ANATÔMICA

Variações anatômicas = diferenças morfológicas que não afetam a função de um órgão ou de um organismo.
Tipos de Variações Anatômicas:


  1. Externas: diferenças morfológicas que apresentam-se externamente. Ex: diferença de estatura.




  1. Internas: diferenças morfológicas internas: Ex: disposição interna dos órgãos.


CONCEITO DE ANOMALIA E MONSTRUOSIDADE
Anomalia: Variação que prejudica a função. Ex: falta de um membro, órgão, etc.
Monstruosidade: anomalia acentuada que deforma profundamente a construção do corpo humano, em geral incompatível com a vida. Ex: Anencefalia.
P

OSIÇÃO ANATÔMICA



Indivíduo em posição ereta (em pé, ortostática ou bípede), com a face voltada para frente, o olhar dirigido ao horizonte, membros superiores estendidos, aplicados ao tronco, e com a palma das mãos voltada para frente, membros inferiores unidos e com a ponta dos pés voltada para frente.



Plano: superfície em linha reta que conecta dois pontos
Plano Sagital


  • Plano vertical que divide o corpo em partes direita e esquerda;

  • Plano médio-sagital, também denominado plano mediano divide o corpo em partes direita e esquerda iguais. Passa aproximadamente através da sutura sagital do crânio;

  • Qualquer plano paralelo ao plano mediano é denominado plano sagital;

  • Também podem ser chamados de planos antero-posteriores que são paralelos ao eixo longitudinal do corpo.



PLANOS, EIXOS DO CORPO E CORTES
Plano Coronal ou frontal

Plano vertical que divide o corpo em partes anterior e posterior;

O plano médio-coronal divide o corpo em partes anterior e posterior iguais;

É denominado coronal porque passa aproximadamente através da sutura coronal do crânio;

Qualquer plano paralelo ao plano médio-coronal ou frontal é um plano coronal;

Também podem ser descritos como planos lado a lado ou laterais;

São paralelos ao eixo longitudinal, e perpendiculares ao eixo mediano ou médio-sagital.
Plano Horizontal (Transversal ou Axial) - Qualquer plano que passa através do corpo formando um ângulo reto com os planos sagital ou coronal, dividindo o corpo em porções superior e inferior.

Corte: uma superfície de “corte” ou “fatia” de algum órgão.


Cortes longitudinais: corte no comprimento na direção do eixo longitudinal do corpo, ou qualquer de suas partes, independente da posição do corpo (ereto ou decúbito). Esses cortes podem ser feitos nos planos sagital ou coronal.
Cortes transversais ou axiais: feitos em ângulos retos ao longo de qualquer ponto do eixo longitudinal do corpo ou de suas partes.

Obs: planos ou cortes oblíquos são aqueles que se inclinam ou desviam de qualquer dos três planos do corpo.


Eixos:

Sagital ou antero-posterior: une a parte ventral à dorsal;



Longitudinal ou Crânio-Caudal: une o crânio aos pés;

T
ransversal ou látero-lateral
: une o centro do plano lateral esquerdo com o centro do plano lateral direito.


TERMOS DE RELAÇÃO OU REFERÊNCIA
Exprimem as relações existentes entre duas estruturas quaisquer. São aplicáveis a todas as regiões e a todas as partes do corpo.
Medial ou mesial: em direção ao centro ou em direção ao plano mediano;

Lateral: fora do centro ou fora do plano mediano (... o polegar está na face lateral da mão...);

Proximal: próximo da origem. Em relação aos membros superiores e inferiores, é a parte mais próxima do tronco - (origem);

Distal: distante da origem, do início ou do tronco (... o punho é distal ao cotovelo);

Cefálico ou superior: em direção à cabeça, em posição mais alta ou acima (o esterno é superior ao fêmur);

Caudal ou inferior: distante da cabeça, em direção aos pés. Estes termos também podem ser usados para descrever relações de partes do corpo entre si (lobo superior e inferior do pulmão);

Ipsilateral: do mesmo lado do corpo (... o polegar direito e o hálux direito são ipsilaterais);

Contralateral: do lado oposto do corpo (... o joelho direito e a mão esquerda são contralaterais);

Interior (Interno): dentro, mais próximo do centro. (Intra = dentro; intravenoso = no interior de uma veia). (Inter = entre; intercostal = entre as costelas). Outro exemplo: carótida interna;

Exterior (Externo): do lado externo ou mais próximo deste. (Exo = fora). (... exocardíaco – que se desenvolve ou está fora do coração.) Outro exemplo: carótida externa – segue até as partes externas da cabeça;

Superficial: mais próximo da superfície cutânea;

Profundo: mais distante da superfície cutânea que outras estruturas comparadas (... em corte axial, o húmero é profundo em relação à pele do braço).



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande