ManutençÃo de volume tecidual da anêmona-do-mar, Bunodosoma cangicum, em baixas salinidades



Baixar 28.61 Kb.
Encontro09.08.2019
Tamanho28.61 Kb.





MANUTENÇÃO DE VOLUME TECIDUAL DA ANÊMONA-DO-MAR, Bunodosoma cangicum, EM BAIXAS SALINIDADES
Dias, V.M.; Souza, M.M.
Fisiologia Comparada
Palavras Chave: Cnidários, salinidades reduzidas, regulação de volume, K+

Resumo
Bunodosoma caissarum vive associada a substrato arenoso ou rochoso na zona entre marés, é incapaz de escapar de situações desfavoráveis que acontecem nessa região. Espécies deste gênero são conhecidas como tolerantes à salinidade. Assim, este trabalho teve o objetivo de avaliar se a espécie varia seu volume diante de oscilações de salinidades típicas da região entre marés. Exemplares de B. caissarum foram coletados na Praia do Cassino (Rio Grande, RS), e aclimatados a uma salinidade de 30‰, fotoperíodo 12C:12E.  22ºC. Após aclimatação, os animais foram submetidos às salinidades de 20 e 15 ‰ por 6 horas. Na 1ª hora de exposição o animal foi pesado a cada 15 min, depois da primeira hora voltou a ser pesado quando completou 6h de experimentação. Para a pesagem foi utilizada uma balança de 1 mg de precisão, e o animal era retirado do béquer, o excesso de água era removido com papel de filtro, e então pesado. Além das salinidades reduzidas foi avaliado também o efeito da salinidade de 15 com manutenção da concentração do íon K+, osmólito utilizado para manutenção de volume celular. As salinidades reduzidas (20 e 15‰) não alteraram o peso dos animais por 1h e nem por 6h (P= 0,916 e P= 0,32; respectivamente). Já na exposição à salinidade 15, com manutenção de K+, houve um aumento de volume progressivo, em 1h de exposição o peso foi de 111,8 ± 4,7 % (P, 0,001; n=8), passando para 123 ± 9,4 % (P, 0,001; n=8) com 6h de exposição. Nossos resultados indicam que B. cancigum apresenta alta capacidade de manutenção de volume celular quando em salinidades baixas. Quando o gradiente de saída de K+ foi impedido pela manutenção de sua concentração, foi observado ganho de peso, refletindo inchaço celular. Assim, podemos concluir que a manutenção do volume é dependente do efluxo de K+.


De 22 a 26 de outubro de 2012.

FURG - Campus Carreiros





Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande