Manual de tecelagem



Baixar 13.64 Kb.
Encontro02.07.2019
Tamanho13.64 Kb.

MANUAL DE TECELAGEM

TECENDO COM MIÇANGAS


No endereço www.tecelagemanual.com.br/bead/tear.htm você obtém orientações de como construir um pequeno tear de miçangas.


-0-0-0-0-0-0-
Cuidados iniciais:
Antes de iniciar o trabalho, as miçangas devem ser selecionadas, de maneira a ter tamanho e forma uniformes, para evitar irregularidades no trabalho final. Em uma porção de miçangas, sempre encontramos algumas de forma e tamanhos irregulares, que devem ser colocadas de lado.
Para facilitar o trabalho, separe as miçangas de acordo com as suas cores, em copos plásticos ou outro recipiente adequado. Caso for trabalhar com apenas duas ou três cores bem distintas, as mesmas podem ficar misturadas em um mesmo recipiente.

Procedimento
O tear é urdido de acordo com o número de miçangas desejado ( para uma pulseira, 8 fios ). Os fios da urdidura ( esticados entre os pregos ) e da trama, devem ser resistentes. O mais indicado são fios sintéticos ou de nylon.

No urdimento, os fios das extremidades da peça devem ser duplos, para dar maior firmeza as laterais.


Antes de iniciar o trabalho com as miçangas, devemos tecer algumas carreiras somente com o fio da trama, seguindo os princípios básicos da tecelagem.

Uma agulha conduzindo o fio, passa alternadamente por baixo e por cima dos fios da urdidura. A primeira carreira da direita para a esquerda; a segunda carreira da esquerda para a direita; a terceira novamente da direita para a esquerda, e assim sucessivamente, por mais ou menos 0,5 cm, apertando cada carreira contra a anterior. Este procedimento pode ser bem observado na figura 1 abaixo.




Passe agora a agulha com o fio da trama, pelas miçangas, no número e seqüência de cores desejada. As miçangas são posicionadas em seu lugar com a mão , sendo que o fio da trama deverá passar por baixo dos fios da urdidura, dar a volta nos fios duplos da extremidade , e voltar, passando por dentro das miçangas e por cima dos fios da urdidura. Isto fixará as miçangas em sua posição


Ao terminar o trabalho com as miçangas, deve-se novamente tramar 0,5 cm apenas com o fio da trama, e dar um acabamento com nós nos fios da urdidura, conforme mostrado na figura abaixo. Não corte os fios da urdidura ( apenas aparar ), pois os mesmos servirão de amarração para o trabalho final.


Acabamento nas extremidades do trabalho

Os acabamentos deverão ficar sempre para o lado de baixo do trabalho. Outra alternativa, para fixar as extremidades é dar um acabamento, através de uma costura com um fio da mesma cor que a urdidura. ( para a costura ficar invisível ).

Existe um segundo método de tecer, mais trabalhoso que o anterior. Apenas um fio passa pelo furo das miçangas, enquanto que há dois fios de urdidura entre as mesmas. A figura mostra detalhadamente, como é feito o processo. A agulha deve realizar um movimento de zig-zag, entre os fios da urdidura, seguindo o processo básico da tecelagem.



Método alternativo


Utilizando como modelo, os teares 01 e 02 apresentados no site, siga a seqüência abaixo para o urdimento do tear.


Urdindo o tear

Prender o fio que será usado como urdidura, em um dos pregos na lateral do tear.

Passar o fio pela ranhura da extremidade e estica-lo até a outra extremidade do tear. Passar o fio na ranhura correspondente, envolver no prego desta extremidade, e voltar para a extremidade inicial ( do outro lado do tear ).

Repetir o processo quantas vezes for necessário, dependendo da largura da peça a ser tecida. Utiliza-se um fio contínuo, indo e voltando entre as duas extremidades do tear, passando-o pelas ranhuras e envolvendo no prego correspondente.

Prender finalmente o fio da urdidura em um dos pregos.


Iniciando seu trabalho

Uma vez urdido o tear, devemos agora iniciar o processo de tramar um segundo fio com as miçangas, entre os fios da urdidura.

Prenda o fio escolhido para a trama, em uma da extremidades da urdidura.

Usando uma agulha, passe este fio da trama, em um movimento de zig-zag, pelos fios da urdidura, indo de um lado para outro, por mais ou menos 0,5 cm. Veja “Procedimento”acima.



Tecendo com as missangas

Passe a agulha pelas miçangas, mantendo a seqüência das cores para a primeira carreira de miçangas. A agulha vai até a outra extremidade da urdidura, por cima dos fios da mesma, de a volta na urdidura extrema e volte, por dentro das miçangas, mas passando por baixo dos fios da urdidura.

Com as mãos posicione as miçangas em seu lugar , de a volta com a trama na urdidura extrema e reinicie o processo, com um novo conjunto de miçangas. Coloque de cada vez as miçangas necessárias para uma carreira. Repita o processo até finalizar sua peça. No final, tecer 0,5 cm de trama sem as miçangas.

Finalização

Para remover o trabalho, corte duas urdiduras de cada vez, próximo aos pregos, e amarre-as juntas ( de um nó ) , bem encostadas no trabalho. Se você tem um número ímpar de urdiduras, as três últimas são amarradas juntas.



Pode-se fazer um acabamento, Costurando uma peça de couro ou de tecido sobre a barra final no trabalho. Isto dará mais firmeza às extremidades do trabalho.

.


Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande