Manual de procedimentos básicos em microbiologia


INFECÇÕES DO TRATO RESPIRATÓRIO INFERIOR



Baixar 0.71 Mb.
Página23/25
Encontro21.10.2017
Tamanho0.71 Mb.
1   ...   17   18   19   20   21   22   23   24   25

10.INFECÇÕES DO TRATO RESPIRATÓRIO INFERIOR



PNEUMONIA DA COMUNIDADE


Apesar dos progressos diagnóstico-terapêuticos, as pneumonias ainda representam a causa mais importante de morte atribuída à doença infecciosa nos países desenvolvidos, em parte pela dificuldade de se estabelecer o agente etiológico e dirigir a terapêutica específica, pela grande diversidade de agentes possíveis. Cerca de 30 a 60% das pneumonias adquiridas na comunidade não revelam nenhum agente entre os mais freqüentemente pesquisados e isoladas, ficando apenas com diagnóstico clínico ou de imagem.


Agentes mais isolados em pneumonias da comunidade


Agente

Prevalência (%)

Principais sintomas

Fatores predisponentes

Streptococcus pneumoniae

20-60

Respiratórios:

  • tosse

  • expectoração

  • dispnéia

  • dor toráxica

Gerais:


  • febre

  • mal-estar

  • mialgia

  • sudorese

  • fadiga

  • cefaléia

  • náuseas

  • etc

  • doença pulmonar obstrutiva crônica

  • diabetes

  • alcoolismo

  • crises convulsivas

  • insuficiência cardíaca congestiva

  • anemia falciforme

  • imunossupressão

  • idade avançada

  • doença respiratória prévia (em geral viral)

  • ventilação mecânica

  • etc




Haemophilus influenzae

3-10

Staphylococcus aureus

3-5

Anaeróbios da cavidade oral

6-10

Moraxella catarrhalis

1-3

Outros Gram negativos

3-10

Chlamydia pneumoniae

5-17

Legionella pneumophila

2-8

Vírus respiratórios

2-15

As amplas variações ocorrem em diferentes populações e outros fatores epidemiológicos (época do ano, surtos, faixa etária, etc.). Nas crianças a distribuição tem particulariedades marcantes com diferentes faixas etárias em função da experiência imunológica com os potenciais agentes infecciosos, o que reduziu a frequência nas comunidades vacinadas.


Existe uma interessante associação entre fatores predisponentes e agentes etiológicos que podem facilitar a pesquisa ou interpretação de achados microbiológicos.

Associação entre fatores predisponentes e agentes etiológicos


Fator

Agente Etiológico

Fator

Agente Etiológico

Alcoolismo

Streptococcus pneumoniae, Anaeróbios, Enterobactérias

Exposição a animais da área rural ou gata recém-parida

Coxiella burnetii (febre Q - áreas endêmicas)

Doença obstrutiva pulmonar crônica e fumante

Streptococcus pneumoniae, Haemophilus influenzae, Moraxella catarrhalis, Legionella spp.

Infecção por HIV precoce

Streptococcus pneumoniae, Haemophilus influenzae, Mycobacterium tuberculosis

Asilos e outras comunidades de assistência

Streptococcus pneumoniae, Enterobactérias, Haemophilus influenzae, S. aureus, Anaeróbios, Chlamydia pneumoniae

Viagem ao sudeste norte-americano

Coccidioides immitis


Má higiene dentária

Anaeróbios

Surtos de gripe


Influenzavirus, Streptococcus pneumoniae, Staphylococcus aureus, Streptococcus pyogenes (A), Haemophilus influenzae

Exposição a pombos ou fezes

Histoplasma capsulatum (Histoplamose)

Pnemonia de aspiração

Anaeróbios e pneumonia química

Exposição a pássaros

Chlamydia psitaci (Psitarcose)

Doença pulmonar crônica, fibrose cística ou bronquiectasia

Pseudomonas aeruginosa, Burkholderia cepacia, Staphylococcus aureus

Exposição a coelhos

Francisella tularensis (Tularemia)

Usuário de drogas

S. aureus, Anaeróbios, Mycobacterium tuberculosis



Distribuição da freqüência de agentes etiológicos em função da idade


Idade

Agente por ordem de freqüência

Do nascimento até 20 dias

Streptococcus agalactiae (B), Enterobactérias, Citomegalovirus, Listeria monocytogenes

3 semanas a 3 meses

Chlamydia trachomatis, Vírus respiratório sincicial, Parainfluenza virus 3, S. pneumoniae, Bordetella pertussis, Staphylococcus aureus

4 meses a 4 anos

Vírus respiratório sincicial, Parainfluenza virus, influenza virus, adenovirus, rhinovirus, Streptococcus pneumoniae, Haemophilus influenzae, Mycoplasma pneumoniae, Mycobacterium tuberculosis

5 a 15 anos

Mycoplasma pneumoniae, Chlamydia pneumoniae, Streptococcus pneumoniae, Mycobacterium tuberculosis



Outras causas mais raras de pneumonia


Agentes associados a pneumonia

Exposição

Anthrax (Bacillus anthracis)

Animais em área rural ou suas fezes

Brucelose (Brucella spp.)

Animais, leite não pasteurizado, cuidados veterinários

Leptospirose (Leptospira spp.)

Roedores silvestres; água contaminada com urina de animal doente; animais domésticos doentes

Pasteurella multocida

Cães e gatos contaminados

Tifo murino (Yersinia pestis)

Ratos, esquilos, coelhos e outros roedores silvestres

Hantavirus

Urina, fezes e saliva de roedores silvestres





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   17   18   19   20   21   22   23   24   25


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande