Laboratórios de Engenharia Química



Baixar 51.87 Kb.
Encontro30.06.2019
Tamanho51.87 Kb.


Relatório-Resumo


Laboratórios de Engenharia Química


Estudo da Inversão da Sacarose



Autores:

Nome 1

Nome 2
Turma:

Referência da turma

Nome da Instituição

Nome do Departamento


Mês, Ano

4. Estudo da Inversão da Sacarose




4.0 Classificação (a ser preenchida pelo docente)
Tabela 4.1 – Classificação do relatório





Cotação (%)

Classificação (1-3)

Data de entrega

5




Apresentação

10




Resultados experimentais

40




Tratamento dos resultados

45







Classificação final (0-20)






4.1 Objectivo

O objectivo específico deste trabalho prático é o estudo da reacção de inversão da sacarose, reacção de hidrólise originando frutose e glucose, conduzida num reactor catalítico de leito fixo. São propostos dois catalisadores: uma resina de permuta catiónica forte e uma enzima imobilizada, especializada na catálise desta reacção, a invertase. A conversão em estado estacionário dos reactores é seguida usando uma técnica analítica conhecida por FIA (Flow Injection Analysis). São ainda objectivo deste trabalho prático a familiarização do estudante com os problemas específicos das reacções catalíticas e enzimáticas, bem como o contacto com a técnica de análise por FIA.


4.2 Dados operatórios

Os dados operatórios relativos ao sistema reaccional do presente trabalho experimental são apresentados na tabela 4.2.


Tabela 4.2 – Dados operatórios do sistema reaccional


Reactor

Concentração da solução de alimentação (g/dm3)

pH da solução de alimentação

Comprimento útil da coluna (cm)

Caudal de alimentação (cm3/min)

Temperatura da camisa de aquecimento

Amarelo
















Verde
















Vermelho















Os dados operatórios relativos ao sistema de análise do presente trabalho experimental são apresentados na tabela 4.3.


Tabela 4.3 – Dados operatórios dos sistema de análise


Idade da solução enzimática

Velocidade de rotação da bomba peristáltica

Temperatura ambiente












4.3 Resultados experimentais

Os resultados experimentais foram gravados e estão disponíveis no ficheiro nome do ficheiro, no directório nome do directório, do computador adstrito a este trabalho experimental.

A calibração do sistema de detecção foi feita usando quatro soluções-padrão de glucose. Foram feitos dois ensaios concordantes. A temperatura do reactor do FIA foi de °C. Os dados relativos à calibração são apresentados na tabela 4.4:
Tabela 4.4 – Dados relativos à calibração do sistema de detecção, FIA


Concentração em glucose

Altura do pico registado/Absorvância máxima

(g/dm3)

leitura

2ª leitura

Média

1.???










2.???










3.???










4.???









Na figura 4.1 é apresentada a curva de calibração juntamente com a função de ajuste.




Figura 4.1 – Curva de ajuste dos pontos de calibração obtidos.
Depois da calibração do sistema de detecção, procedeu-se à determinação da conversão em estado estacionário dos três reactores. Os resultados obtidos, sob a forma de altura dos picos registados e da conversão em estado estacionário, são apresentados na tabela 4.5:
Tabela 4.5 – Conversão em estado estacionário dos reactores amarelo, verde e vermelho


Reactor

Altura/Absorvância máxima do pico registado (cm/[absorvância])

Conversão (%)




1ª leitura

2ª leitura

Média




Amarelo













Verde













Vermelho












A partir da conversão em estado estacionário relativa aos três reactores é possível calcular a constante cinética aparente dos reactores amarelo e verde baseada no volume total do reactor, assumindo escoamento pistão ou pistão com dispersão axial, em que o peclet é estimado através de um modelo. Neste trabalho usamos o modelo proposto por Chung e Wen [3]. Na tabela 4.6 apresentamos as constantes cinéticas estimadas para escoamento pistão e escoamento pistão com dispersão axial.


Tabela 4.6 – Constante cinética aparente relativa aos reactores amarelo e verde


Reactor

Temperatura

Tempo de passagem (s) (baseado no volume

Pe

Constante cinética (s-1)




(°C)

total do reactor)




Modelo pistão

Pistão c/ dispersão

Amarelo
















Verde















Relativamente aos reactores de leito fixo com enchimento de resina de permuta catiónica, sob a forma protónica, e com diâmetros diferentes (reactores amarelo e verde), é ainda possível obter os respectivos factores de eficiência e os módulos de Thiele. Estes valores são apresentados na tabela 4.7.


Tabela 4.7 – Factores de eficiência e módulos de Thiele relativos aos reactores amarelo e verde


Reactor

Diâmetro médio do catalisador (mm)

Factor de eficiência

Módulo de Thiele

Amarelo










Verde












4.4 Discussão dos resultados experimentais

Se houver lugar à discussão dos resultados experimentais, deverá ser feita aqui.

4.5 Conclusões
Este é o lugar onde deve escrever as conclusões a que chegou. Lembre-se de que estas são as respostas aos objectivos do trabalho proposto e não deverão exceder, em princípio, 1/3 de página. Compare criticamente o desempenho dos três reactores catalíticos.




Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande