História da anatomia



Baixar 0.49 Mb.
Página4/5
Encontro24.10.2017
Tamanho0.49 Mb.
1   2   3   4   5






É um osso chato, plano e ímpar. É um importante osso hematopoético. Apresenta 3 partes: manúbrio, corpo e processo xifóide.



Manúbrio

Face Anterior

 Externa ou Peitoral

 Lisa
Face Posterior

 Interna ou Pleural

 Côncava e Lisa
Borda Superior

 Incisura Jugular

 Incisuras Claviculares Direita e Esquerda

Borda Lateral

 Apresenta uma incisura costal para a 1ª cartilagem costal e 1/2 para a 2ª

Borda Inferior

 Articula-se com o corpo

 Ângulo Esternal - entre o Manúbrio e o Corpo
Corpo

 Face Externa: Anterior ou peitoral (plana)

 Face Interna: Posterior ou pleural (côncava)

 Borda Superior: Articula-se com o manúbrio

 Borda Inferior: Articula-se como processo xifóide

 Borda Lateral: 1/2 incisura costal para a 2ª cartilagem costal e incisuras costais para 3ª a 7ª cartilagem costal
Processo Xifóide

É fino e alongado. É a menor das três porções.



 Forame do processo xifóide

O esterno articula-se com as clavículas e as cartilagens das sete primeiras costelas.



Ilustrações



Esterno - sta Anterior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.







COSTELAS















As costelas são em número de 12 pares. São ossos alongados, em forma de semi-arcos, ligando as vértebras torácicas ao esterno.

As costelas são classificadas em:

 7 Pares Verdadeiras: Articulam se diretamente ao esterno

 3 Pares Falsas Propriamente Ditas: Articulam-se indiretamente (cartilagens)

 2 Pares Falsas Flutuantes: São livres
1ª Costela

Face Superior

 Sulco Ventral - passagem da veia subclávia

 Tubérculo Escaleno - Inserção do músculo escaleno anterior

 Sulco Dorsal - passagem da artéria subclávia

 Tubérculo do Músculo Escaleno Médio
2ª a 12ª Costelas

Extremidade Posterior

 Cabeça da Costela - Parte da costela que articula-se com a coluna vertebral (vértebras torácicas)

 Fóvea da Cabeça da Costela

 Colo da Costela - Porção achatada que se estende lateralmente à cabeça

 Tubérculo da Costela - Eminência na face posterior da junção do colo com o corpo

 Fóvea do Tubérculo da Costela

 Ângulo Costal
Corpo (Diáfise)

Face Externa

Face Interna

Borda Superior

Borda Inferior

 Sulco Costal

        - 2 Veias

        - 1 Artéria

        - 1 Nervo Intercostal




Ilustrações



Costela - Vista Posterior



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.



1ª Costela e Costela Típica - Vista Superior



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.







OSSOS  DA  COLUNA  VERTEBRAL















A coluna vertebral, também chamada de espinha dorsal, estende-se do crânio até a pelve. Ela é responsável por dois quintos do peso corporal total e é composta por tecido conjuntivo e por uma série de ossos, chamados vértebras, as quais estão sobrepostas em forma de uma coluna, daí o termo coluna vertebral. A coluna vertebral é constituída por 24 vértebras + sacro + cóccix e constitui, junto com a cabeça, esterno e costelas, o esqueleto axial.



Coluna Vertebral - Visão Geral



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Superiormente, se articula com o osso occipital (crânio); inferiormente, articula-se com o osso do quadril ( Ilíaco ).

A coluna vertebral é dividida em quatro regiões: Cervical, Torácica, Lombar e Sacro-Coccígea.

São 7 vértebras cervicais, 12 torácicas, 5 lombares, 5 sacrais e cerca de 4 coccígeas.


Regiões e Vértebras da Coluna Vertebral



Fonte: ADAM


Curvaturas da Coluna Vertebral

Numa vista lateral, a coluna apresenta várias curvaturas consideradas fisiológicas.



São elas: cervical (convexa ventralmente - LORDOSE), torácica (côncava ventralmente - CIFOSE), lombar (convexa ventralmente - LORDOSE) e pélvica (côncava ventralmente - CIFOSE). Quando uma destas curvaturas está aumentada, chamamos de HIPERCIFOSE (Região dorsal e pélvica) ou HIPERLORDOSE (Região cervical e lombar).

Numa vista anterior ou posterior, a coluna vertebral não apresenta nenhuma curvatura. Quando ocorre alguma curvatura neste plano chamamos de ESCOLIOSE.



Coluna Vertebral - Curvaturas



Fonte: ADAM

Funções da Coluna Vertebral

 Protege a medula espinhal e os nervos espinhais;

 Suporta o peso do corpo;

 Fornece um eixo parcialmente rígido e flexível para o corpo e um pivô para a cabeça;

 Exerce um papel importante na postura e locomoção;

 Serve de ponto de fixação para as costelas, a cintura pélvica e os músculos do dorso;

 Proporciona flexibilidade para o corpo, podendo fletir-se para frente, para trás e para os lados e ainda girar sobre seu eixo maior.


Canal Vertebral

O canal vertebral segue as diferentes curvas da coluna vertebral. É grande e triangular nas regiões onde a coluna possui maior mobilidade (cervical e lombar) e é pequeno e redondo na região que não possui muita mobilidade (torácica).

Na imagem ao lado (vista superior da coluna vertebral), podemos observar o canal vertebral. Ele é formado pela junção das vértebras e serve para dar proteção à medula espinhal. Além do canal vertebral, a medula também é protegida pelas menínges, pelo líquor e pela barreira hemato-encefálica.







As vértebras podem ser estudadas sobre três aspectos: características gerais, regionais e individuais.

Características Gerais

Características Regionais

Características Individuais

Na coluna vertebral encontramos também o sacro (cerca de quatro ou cinco vértebras fundidas - não móveis) e inferiormente ao mesmo, localiza-se o cóccix (fusão de 4 vértebras - não móveis).

Sacro

Cóccix



Disco Intervertebral

Entre os corpos de duas vértebras adjacentes desde a segunda vértebra cervical até o sacro, existem discos intervertebrais.

Constituído por um disco fibroso periférico composto por tecido fibrocartilaginoso, chamado ANEL FIBROSO; e uma substância interna, elástica e macia, chamada NÚCLEO PULPOSO. Os discos formam fortes articulações, permitem vários movimentos da coluna vertebral e absorvem os impactos.












OSSOS DO MEMBRO SUPERIOR















Os ossos dos membros superiores podem ser divididos em quatro segmentos:

       Cintura Escapular - Clavícula e Escápula

       Braço - Úmero

       Antebraço - Rádio e Ulna

       Mão - Ossos da Mão









CLAVÍCULA
























A clavícula forma a porção ventral da cintura escapular. É um osso longo curvado como um “S” itálico, situado quase que horizontalmente logo acima da primeira costela. Articula-se medialmente com o manúbrio do esterno e lateralmente com o acrômio da escápula. Tem duas extremidades, duas faces e duas bordas.



Diáfise

 Borda Anterior

 Borda Posterior

 Face Superior - convexa

 Face Inferior - plana e apresenta o sulco subclávio

Epífises

 Epífise Medial - esternal e mais volumosa

 Epífise Lateral - acromial e mais achatada

A clavícula articula-se com dois ossos: escápula e esterno.



Ilustrações



Clavícula - Vista Superior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.



Clavícula - Vista Inferior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.










ESCÁPULA















É um osso par, chato bem fino podendo ser translúcido em certos pontos. Forma a parte dorsal da cintura escapular.

Tem a forma triangular apresentando duas faces, três bordas e três ângulos.
Faces

Face Dorsal

 Espinha da Escápula - Separa as fossas supra e infra-espinhal

 Acrômio - Localiza-se na extremidade da espinha

 Fossa Supra-Espinhosa - É côncava e lisa, localizada acima da espinha

 Fossa Infra-Espinhosa - É côncava e localiza-se abaixo da espinha

Face Costal

 Fossa Subscapular
Bordas

Borda Superior

 Incisura Escapular - Incisura semi-circular localizada na porção lateral e é formada pela base do processo coracóide

 Processo Coracóide - Processo curvo e espesso próximo ao colo da escápula

Borda Lateral

Borda Medial
Ângulos

 Ângulo Inferior - Espesso e áspero

 Ângulo Superior - Fino, liso e arredondado

 Ângulo Lateral - É ampliado em um processo espesso. Entra na articulação do ombro

       Cavidade Glenóide - É uma escavação da escápula que se articula com o úmero

       Tubérculo Supra-Glenoidal - Localiza-se acima da cavidade glenóide

       Tubérculo Infra-Glenoidal - Localiza-se abaixo da cavidade glenóide

A escápula articula-se com dois ossos: úmero e clavícula.


Ilustrações



Escápula - Vista Anterior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.



Escápula - Vista Posterior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.



Escápula - Vista Lateral



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.







ÚMERO















É o maior e mais longo osso do membro superior. Articula-se com a escápula na articulação do ombro e com o rádio e a ulna na articulação do cotovelo. Apresenta duas epífises e uma diafíse.



Epífise Proximal

 Cabeça do Úmero - Articula-se com a cavidade glenóide da escápula

 Tubérculo Maior - Situa-se lateralmente à cabeça e ao tubérculo menor

 Tubérculo Menor - Projeta-se medialmente logo abaixo do colo

 Colo Anatômico - Forma um ângulo obtuso com o corpo

 Colo Cirúrgico

 Sulco Intertubercular - Sulco profundo que separa os dois tubérculos
Epífise Distal

 Tróclea - Semelhante a um carretel. Articula-se com a ulna

 Capítulo - Eminência lisa e arredondata. Articula-se com o rádio

 Epicôndilo Medial - Localiza-se medialmente à tróclea.

 Epicôndilo Lateral - Pequena eminência tuberculada. Localizado lateralmente ao capítulo

 Fossa Coronóide - Pequena depressão que recebe processo coronóide da ulna na flexão do antebraço

 Fossa Radial - Pequena depressão

 Fossa do Olécrano - Depressão triangular profunda que recebe o olécrano na extensão do antebraço

 Sulco do Nervo Ulnar - Depressão localizada inferiormente ao epicôndilo medial
Diáfise

 Tuberosidade Deltoídea - Elevação triangular áspera para inserção do músculo deltóide

 Sulco do Nervo Radial - Depressão oblíqua ampla e rasa
O úmero articula-se com três ossos: a escápula, o rádio e a ulna.

Ilustrações



Úmero - Vista Anterior e Posterior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.







RÁDIO















É o osso lateral do antebraço. É o mais curto dos dois ossos do antebraço. Articula-se proximalmente com o úmero e a ulna e distalmente com os ossos do carpo e a ulna. Apresenta duas epífises e uma diáfise.


Epífise Proximal

 Cabeça - É cilíndrica e articula-se com o capítulo do úmero

 Cavidade Glenóide - Articula-se com o capítulo (úmero)

 Colo do Rádio - Porção arredondada, lisa e estrangulada localizada abaixo da cabeça

 Tuberosidade Radial - Eminência localizada medialmente, na qual o tendão do bíceps se insere
Epífise Distal

 Incisura Ulnar - Face articular para a ulna

 Incisura Cárpica - É côncava, lisa e articula-se com o osso escafóide e semilunar

 Processo Estilóide - Projeção cônica
Diáfise

Apresenta três bordas e três faces.


Bordas

 Borda Interóssea

 Borda Anterior

 Borda Dorsal
Faces

 Face Anterior

 Face Dorsal

 Face Lateral
O rádio articula-se com quatro ossos: o úmero, a ulna, o escafóide e o semilunar.

Ilustrações



Rádio - Vistas Anterior, Posterior e Medial



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.







ULNA
























É o osso medial do antebraço. Articula-se proximalmente com o úmero e o rádio e distalmente apenas com o rádio. É um osso longo que apresenta duas epífises e uma diáfise.


Epífise Proximal

 Olécrano - Eminência grande que forma a ponta do cotovelo

 Incisura Troclear - Grande depressão formada pelo olécrano e o processo coronóide e serve para articulação com a tróclea do úmero

 Processo Coronóide - Projeta-se da parte anterior e proximal do corpo da ulna

 Incisura Radial - Articula-se com a cabeça do rádio

 Tuberosidade Ulnar
Epífise Distal

 Cabeça da Ulna - Eminência articular arredondada localizada lateralmente

 Processo Estilóide - Localizado mais medialmente e é mais saliente (não articular)
Diáfise

Apresenta três bordas e três faces.


Bordas

 Borda Interóssea

 Borda Anterior

 Borda Dorsal
Faces

 Face Anterior

 Face Dorsal

 Face Medial
A ulna articula-se com dois ossos: o úmero e o rádio.

Ilustrações



Ulna - Vistas Anterior, Posterior e Lateral



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.







MÃO















A mão se divide em: carpo, metacarpo e falanges.



Ossos do Carpo

São oito ossos distribuídos em duas fileiras: proximal e distal.



 Fileira Proximal: Escáfoide, Semilunar, Piramidal e Pisiforme

 Fileira Distal: Trapézio, Trapezóide, Capitato e Hamato
Ossos do Metacarpo

É contituído por 5 ossos metacarpianos que são numerados no sentido látero-medial em I, II, III, IV e V e correspondem aos dedos da mão. Considerados ossos longos, apresentam uma epífise proximal que é a base, uma diáfise (corpo) e uma epífise distal que é a cabeça.


Ossos dos Dedos da Mão

Apresentam 14 falanges:

Do 2º ao 5º dedos:

 1ª falange (Proximal)

 2ª falange (Média)

 3ª falange (Distal)

Polegar:



 1ª falange (Proximal)

 2ª falange (Distal)

Ilustrações



Mão - Vista Anterior



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.



Mão - Vista Posterior



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.



Mão - Ossos do Carpo



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.









OSSOS DO MEMBRO INFERIOR















O membro inferior tem função de sustentação do peso corporal, locomoção, tem a capacidade de mover-se de um lugar para outro e manter o equilíbrio. Os membros inferiores são conectados ao tronco pelo cíngulo do membro inferior (ossos do quadril e sacro).

A base do esqueleto do membro inferior é formado pelos dois ossos do quadril, que são unidos pela sínfise púbica e pelo sacro. O cíngulo do membro inferior e o sacro juntos formam a PELVE ÓSSEA.

Os ossos dos membros inferiores podem ser divididos em quatro segmentos:

       Cintura Pélvica - Ilíaco (Osso do Quadril)

       Coxa - Fêmur e Patela

       Perna - Tíbia e Fíbula

        - Ossos do Pé








ILÍACO (OSSO DO QUADRIL)












Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande