Estatuto social da associaçÃo paulista de cirurgiões-dentistas regional santo Amaro



Baixar 314.98 Kb.
Página1/5
Encontro21.10.2017
Tamanho314.98 Kb.
  1   2   3   4   5

ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO DOS CIRURGIÕES DENTISTAS DA BAIXADA SANTISTA

ACDBS – regional APCD


CAPÍTULO I

DO CONCEITO, CONSTITUIÇÃO E FINALIDADES



SEÇÃO I

ACDBS – regional APCD



Artigo 1º A ASSOCIAÇÃO DOS CIRURGIÕES DENTISTAS DA BAIXADA SANTISTA - ACDBS - regional APCD, também identificada como APCD baixada santista, é a Associação Odontológica representativa dos Cirurgiões-Dentistas residentes ou que exerçam a profissão nos municípios de Santos, São Vicente, Cubatão, Guarujá, Bertioga e outros municípios pertencentes à região metropolitana da Baixada Santista do estado de São Paulo, segundo zoneamento efetuado pelo conselho de regionais (CORE), é uma associação, com número ilimitado de associados, juridicamente constituída, de duração ilimitada, com sede e foro na cidade de Santos, Estado de São Paulo, à Av. Marechal Deodoro, 71.


§ 1º - A ACDBS - regional APCD não tem fins lucrativos nem participação político-partidária externa, não fazendo discriminação racial, social ou religiosa podendo, entretanto, participar de movimentos cívicos nacionais, “ad-referendum” do Conselho Deliberativo.
§ 2º - É expressamente vedada a distribuição de lucros, bonificações ou vantagens a dirigentes, mantenedores ou associados, sob qualquer forma ou pretexto com exceção dos pagamentos previsto no fundo assistencial.


§ 3º - A ACDBS - regional APCD vincular-se-á a entidades nacionais e internacionais relacionadas aos seus objetivos, caracterizando-se como sub-representação ou subseção regional das mesmas após o referendo do Conselho de Regionais (CORE) e do Conselho Deliberativo (CODEL-Central) e prévia aprovação em Assembleia Geral da Regional (Assembleia-Regional), cabendo-lhe a desvinculação.
§ 4º - A ACDBS - regional APCD é representada por seu Presidente em Juízo ou fora dele e é inscrita no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas do Ministério da Fazenda sob número 58252602/0001-16, é reconhecida de Utilidade Pública Municipal, na cidade de Santos pela Lei nº 2175 de 28.08.1959 e em São Vicente, pela Lei nº 1844, processo 7772/80 de 04.06.1980. É reconhecido de Utilidade Pública Estadual, pela Lei nº 6550, de 07.12.1961, de Utilidade Pública Federal segundo Processo MJ nº 08026.005425/2005-41, que culminou com a Portaria nº 1941, de 11 de outubro de 2005, publicada no Diário Oficial da União em 17/10/2005 e registrada no Conselho Federal de Odontologia, conforme portaria C.F.O. – 59, de 26.09.1974.


§ 5º - A ACDBS - regional APCD fundada em 28 de maio de 1925, com o nome de Instituto Odontológico de Santos, teve sua denominação alterada para Associação dos Cirurgiões Dentistas de Santos por decisão da Assembléia Geral Extraordinária, realizada em 25.07.1958 e posteriormente, em 1985, em virtude da sua união com a Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas – Regional São Vicente, por decisão unânime dos associados das duas entidades, reunidos em suas respectivas Assembléias Gerais, passou a denominar-se ASSOCIAÇÃO DOS CIRURGIÕES DENTISTAS DE SANTOS E SÃO VICENTE, tendo o patrimônio ativo da APCD – Santos e São Vicente sido incorporado ao da ACDS e, por decisão ainda de Assembléia Geral Extraordinária de 17.07.1995, em sintonia com a Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas, como sua Regional.


§ 6º - Prevalece para efeito de fundação a data de 28 de maio de 1925, assim como os números e datas de registros de Utilidade Pública.
§ 7º - Suas fontes de recursos são:

  1. Anuidades pagas pelos associados;

  2. Resultados oriundos da realização de eventos culturais, institucionais, educacionais e procedimentos odontológicos;

  3. Locação de bens de sua propriedade;

  4. Contribuições e doações de órgãos governamentais, agências de fomento, fundações e empresas privadas;

  5. Outras eventuais rendas, doações ou contribuições.


§ 8º - Os associados da ACDBS - regional APCD têm iguais direitos respeitando a categoria que pertencem, não respondem legalmente e nem subsidiariamente por obrigações assumidas pela Entidade e, não têm entre si direitos e obrigações recíprocos.
Artigo 2º A ACDBS - regional APCD é unidade constitutiva da APCD-Central com autonomia jurídica, patrimonial e administrativa, podendo manter convênios ou parcerias com Instituições de Ensino diversas das firmadas pela APCD-Central, criar Institutos e Fundações sob sua responsabilidade e funcionamento e, ainda, receber inscrições de Entidades Filiadas, de nível superior, promovendo a unidade da classe odontológica de sua jurisdição.

  1. A ACDBS - regional APCD é o órgão no qual são exercidos os poderes de direção, realizando a coordenação e a representação dos associados.

  2. Os Institutos e Fundações são entidades jurídicas civis, com autonomia administrativa e financeira, funcionando como órgãos integrantes da ACDBS - regional APCD, cujos Estatutos e Órgãos Diretivos são aprovados pelo CODEL, e enviado para o CODEL-central cumprindo e respeitando, no que couber, o presente estatuto.

  3. As Entidades Filiadas são entidades odontológicas ou afins de nível superior ou técnico, que têm objetivos compatíveis com os da ACDBS - regional APCD.


§ 1º - A ACDBS - regional APCD é regida pelo presente Estatuto Social e Regimentos dele decorrentes e, por suas Assembleias Gerais, respeitando o seu vínculo com a APCD-Central e estando todos eles de acordo com o Estatuto Social da APCD-Central, os Regimentos do CORE, do Conselho Deliberativo (CODEL-Central), do Conselho das EAPs (COEAP) e as decisões das Assembleias Gerais da APCD.
§ 2º - A ACDBS - regional APCD tem liberdade de aquisição, guarda e venda de bens, em conformidade com este Estatuto Social.
§ 3º - A Diretoria da ACDBS - regional APCD e seus demais órgãos constituintes têm liberdade de atuarem e disporem dos seus recursos financeiros, respeitando o presente Estatuto.
Artigo 3º São finalidades básicas da ACDBS - regional APCD:

  1. Trabalhar no sentido de congregar a totalidade dos cirurgiões-dentistas, acadêmicos de odontologia, dos profissionais e acadêmicos de profissões afins de odontologia com domicílio residencial ou profissional em sua jurisdição;

  2. Realizar atividades para aprimoramento científico-profissional dos cirurgiões-dentistas e profissionais afins, com ênfase nos associados da APCD e incentivar o progresso da odontologia;

  3. Incentivar o relacionamento social, cultural, esportivo e de lazer dos associados da APCD;

  4. Orientar seus associados quanto à responsabilidade e as obrigações atinentes à profissão;

  5. Executar as partes que lhe couberem nos programas nacionais, estaduais e municipais da APCD;

  6. Representar a APCD junto aos poderes públicos no âmbito de sua jurisdição;

  7. Cumprir as mesmas finalidades da APCD no âmbito de sua jurisdição.

Parágrafo único: A aplicação das receitas, rendas, rendimentos ou eventual resultado operacional da ACDBS - regional APCD será efetuado integralmente em território nacional no desenvolvimento de seus objetivos institucionais.
Artigo 4º São direitos da ACDBS - regional APCD perante a APCD, demais Regionais e Entidades Filiadas:

  1. Ter livre constituição determinada em Assembleia Geral específica de seus associados:

  2. Solicitar a inclusão de seus congressos, semanas e jornadas no calendário científico da APCD-Central;

  3. Reivindicar da Escola de Aperfeiçoamento Profissional (EAP-APCD) e do Conselho das Escolas de Aperfeiçoamento Profissional (COEAP) a programação de cursos, segundo normas estabelecidas por esses órgãos;

  4. Divulgar suas atividades aos cirurgiões-dentistas e profissionais afins no âmbito de sua região;

  5. Divulgar suas atividades pelo jornal da APCD-Central e/ou por outras mídias;

  6. utilizar as instalações da APCD-Central e de outras Regionais, ressarcindo os custos estabelecidos pelas respectivas diretorias.


Artigo 5º São deveres da ACDBS - regional APCD perante a APCD-Central:

  1. Obedecer aos preceitos do Estatuto Social da APCD, dos Regimentos do CODEL, do CORE, do COEAP e das decisões das Assembleias Gerais da APCD-Central;

  2. Encaminhar à APCD bimestralmente os nomes e qualificações de seus associados, com endereços atualizados, servindo como prova para fins de gozo dos direitos associativos, fazendo notar os inadimplentes, juntamente com o pagamento da contribuição mensal de responsabilidade de cada um deles;

  3. Enviar ao Conselho Eleitoral (COEL) cópia das atas e material de votação das eleições de seus órgãos diretivos; ao Conselho Fiscal (COFI-Central) cópia do balanço anual; ao Conselho Deliberativo (CODEL) previsão orçamentária (quando houver), nos mesmos prazos da APCD;

  4. Comunicar imediatamente à APCD, ao CODEL-central e ao CORE qualquer modificação em seu Estatuto Social e Regimentos, bem como a aplicação de penalidade a associado;

  5. Submeter ao COEAP os seus congressos, semanas e jornadas para serem incluídos no calendário científico das Regionais da APCD, informando o CORE;

  6. Realizar as eleições de seus quadros diretivos nas mesmas datas previstas no Estatuto Social da APCD-Central;

  7. Destinar mensalmente para a APCD o correspondente a 20% (vinte por cento) das taxas associativas de cada associado, respeitando sua categoria;

  8. Obedecer ao valor mínimo da taxa associativa determinado anualmente pelo CORE;

  9. Procurar elevar o nível técnico científico dos associados através de reciclagem profissional.


§ 1º - A ACDBS - regional APCD poderá utilizar o suporte administrativo da APCD-Central, mediante convênio, para cobrança das taxas associativas e outros encargos, que reterá o especificado no inciso VII.

§ 2º - Os mandatos referentes aos cargos eletivos na ACDBS - regional APCD terão a duração de 3 (três) anos e as eleições serão realizadas em conjunto com as da APCD-Central e demais Regionais, com a mesma periodicidade e data de acordo com o Estatuto Social da APCD.

§ 3º - Os cargos de nomeação previstos neste Estatuto e nos Regimentos terão a mesma duração do mandato de quem procedeu à nomeação, cabendo a este ou ao novo mandatário o direito de destituição a qualquer tempo.

Artigo 6º A ACDBS - regional APCD poderá atuar, de acordo com suas necessidades funcionais e operacionais no cumprimento de suas finalidades, com outras Regionais, preferencialmente tendo em conta a proximidade geográfica e facilidade de comunicação, integrando uma das Macrorregiões da APCD.

Parágrafo único: É vedado à ACDBS - regional APCD assumir obrigações, compromissos ou tomar decisões além daqueles previstos neste e no Estatuto Social da APCD, especialmente com outras entidades de âmbito nacional e internacional, sem a prévia aquiescência do CORE e do CODEL.
SEÇÃO II

DOS INSTITUTOS E FUNDAÇÕES
Artigo 7º A ACDBS - regional APCD poderá criar Institutos e Fundações com objetivos bem definidos, respeitando a legislação pertinente.

§ 1º- A formalização, estatutos e regimentos que contemplam a organização, direção e funcionamento dos Institutos e Fundações deverão ser elaborados pela Diretoria e aprovados pelo CODEL.

§ 2º- O Conselho Curador dos Institutos e Fundações, criados pela ACDBS - regional APCD, será composto por associados efetivos ou remidos designados pela Diretoria da ACDBS - regional APCD e aprovação do CODEL.
SEÇÃO III

DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO
Artigo 8º A ACDBS - regional APCD poderá manter convênios ou parcerias com Instituições de Ensino diversas das firmadas pela APCD-Central, desde que, com objetivos bem definidos, respeitando a legislação pertinente e após aprovação do COEAP e do CODEL.
SEÇÃO IV

DAS ENTIDADES FILIADAS
Artigo 9º A formalização de filiação de Entidades Odontológicas ou Afins à ACDBS - regional APCD concretiza-se após:

  1. parecer favorável da Diretoria da ACDBS - regional APCD com relação aos aspectos burocráticos e administrativos;

  2. parecer favorável e aprovação de seu Estatuto Social pelo CODEL.

Parágrafo único: Os associados das Entidades Filiadas, exceto os associados da APCD, contribuirão mensalmente para a ACDBS - regional APCD, com o mesmo valor da importância estabelecida no inciso VII do Art. 5º deste Estatuto.



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande