Duciomar gomes da costa



Baixar 0.95 Mb.
Página12/16
Encontro08.10.2019
Tamanho0.95 Mb.
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   16

DO ZONEAMENTO (MAPA 02)


O zoneamento da cidade divide as duas macrozonas em 07 (sete) Zonas de Ambiente Urbano –ZAU, 02 (duas) Zonas Industriais - ZI e 03 (três) Zonas de Ambiente Natural - ZAN, segundo os pressupostos definidos na divisão territorial (ver MAPA 02, anexo).

Zonas do Ambiente Urbano (ZAU)


A Macrozona de Ambiente Urbano – MZAU está dividida em 07 (sete) Zonas de Ambiente Urbano – ZAU, em função das especificidades quanto aos padrões paisagísticos e urbanísticos de ocupação e em função dos problemas e potencialidades urbanos e objetivos específicos.

Zona do Ambiente Urbano 1 - ZAU1


A ZAU1 caracteriza-se por apresentar Apresenta ocupação rarefeita, inexistência de infra-estrutura e presença de vegetação significativa. (Ilha de Cotijuba / Área de Expansão de Mosqueiro e Caratateua) (ver Mapa 02).

São objetivos da Zona do Ambiente Urbano 1:



  1. Garantia da qualidade ambiental;

  2. Promoção da ocupação horizontal com grandes lotes, caracterizando-se como de baixa densidade;

  3. Manutenção de parte da vegetação, assegurando a paisagem natural;

  4. Implementação de infra-estrutura mínima;

  5. Dinamização de atividades de turismo, cultura e lazer.

São diretrizes da Zona do Ambiente Urbano 1:

  1. Investir na estruturação do sistema viário e áreas de uso coletivo;

  2. Promover atividades de cultura, esporte e lazer, nas áreas de uso coletivo;

  3. Estimular as atividades de comércio e serviços local;

  4. Implantar mecanismos de combate à retenção imobiliária.


Zona do Ambiente Urbano 2 - ZAU2


A ZAU2 caracteriza-se por apresentar ocupação predominantemente habitacional, infraestrutura consolidada em parte da zona e inexistente em outra. Núcleo habitacional com utilização sazonal, ocupado predominantemente em finais de semana e férias (Ilhas de Cotijuba, Mosqueiro e Caratateua).

São objetivos da Zona do Ambiente Urbano 2:



  1. Garantia da qualidade ambiental;

  2. Promoção da ocupação horizontal;

  3. Complementação da infra-estrutura existente;

  4. Manutenção de baixa ocupação do lote, assegurando a paisagem natural;

  5. Fortalecimento das atividades de cultura, esporte, lazer, comércio, serviços e negócios, visando o incremento do turismo.

São diretrizes da Zona do Ambiente Urbano 2:

  1. Investir na consolidação e ampliação da infra-estrutura, para potencializar atividade turística;

  2. Promover atividades de esporte, cultura e lazer nas áreas de uso coletivo;

  3. Implantar mecanismos para a promoção da regularização fundiária;

  4. Organizar o sistema viário e o sistema de transporte, priorizando o transporte coletivo sobre o individual, e o de pedestre sobre o automóvel, principalmente nas áreas de praia;

  5. Estimular atividades de comércio e serviços visando o incremento da economia local, com ênfase para o turístico;

  6. Incentivar a utilização freqüente dos núcleos habitacionais pertencentes a veranistas.


Zona do Ambiente Urbano 3- ZAU3


Caracteriza-se pela presença de edificações de interesse histórico com ocorrência de verticalização de pequena intensidade em seu núcleo, incidência de ocupações irregulares com carência de infra-estrutura e situação de risco de alagamento (Icoaraci).

São objetivos da Zona do Ambiente Urbano 3:



  1. Reabilitação, preservação e conservação do núcleo histórico;

  2. Estímulo e consolidação do uso habitacional;

  3. Implantação de equipamentos públicos, espaços verdes e de lazer;

  4. Fortalecimento das atividades de cultura, esporte, lazer, comércio, serviços e negócios, visando o incremento do turismo;

  5. Fortalecimento do sub-centro de comércio e serviço existentes.

São diretrizes da Zona do Ambiente Urbano 3:

  1. Estimular as atividades de comércio e serviços;

  2. Promover atividades de lazer, esporte e cultura nas áreas de uso coletivo;

  3. Possibilitar a construção vertical de médio porte;

  4. Incentivar a recuperação, preservação e conservação dos imóveis históricos;

  5. Melhorar a infra-estrutura para potencializar a atividade turística.


Zona do Ambiente Urbano 4- ZAU4


A ZAU4 caracteriza-se por ter uso predominantemente residencial, atividades econômicas dispersas, presença de núcleos industriais, carência de equipamentos públicos, infra-estrutura não consolidada, terrenos sub-utilizados ou não utilizados, com ociosidade de grandes áreas e incidência de loteamentos destinados à classe média alta e de ocupações irregulares com assentamento precário.

São objetivos da Zona do Ambiente Urbano 4:



  1. Complementação da infra-estrutura básica;

  2. Garantia da integração da malha viária;

  3. Estímulo à ocupação dos vazios urbanos, predominantemente com loteamentos para fins habitacionais;

  4. Ampliação da disponibilidade de equipamentos públicos, espaços verdes e de lazer;

  5. Promoção da ocupação habitacional não verticalizada.

  6. Dinamização de atividades de comércio e serviços local;

  7. Estímulo à habitação do tipo popular;

  8. Promoção da inclusão sócio-espacial através da urbanização e regularização fundiária das áreas de ocupação irregular precária;

  9. Contenção da ocupação nas áreas de entorno dos igarapés e canais de drenagem;

  10. Fortalecer os núcleos industriais existentes.

São diretrizes da Zona do Ambiente Urbano 4:

  1. Estimular o adensamento compatível com a infra-estrutura disponível, inclusive de habitação do tipo popular e de interesse social;

  2. Investir na consolidação ampliação da infra-estrutura;

  3. Implantar mecanismos para a promoção da regularização fundiária;

  4. Implantar mecanismos de combate à retenção imobiliária;

  5. Estimular atividades de comércio e serviço local;

  6. Organizar o sistema viário e o sistema de transportes, priorizando o transporte coletivo sobre o individual, e o de pedestre sobre o automóvel;

  7. Investir na manutenção e dotação de espaços públicos de uso coletivo, especialmente os parques Guajará e da Marinha, e orla do rio Maguari;

  8. Delimitar a atividade industrial em espaço restrito.


Zona do Ambiente Urbano 5- ZAU5


A ZAU5 caracteriza-se pelo uso predominantemente residencial, com alta densidade populacional, ocupação de comércios e serviços nos principais eixos, edificações térreas ou dois pavimentos, carência de infraestrutura e equipamentos públicos, alta incidência de ocupação irregular e núcleos habitacionais de baixa renda, e risco de alagamento (Guamá / Sacramenta / Pratinha).

São objetivos da Zona do Ambiente Urbano 5:



  1. Complementação da infra-estrutura básica;

  2. Contenção e ordenamento do adensamento construtivo;

  3. Implantação de equipamentos públicos, espaços verdes e de lazer;

  4. Promoção da urbanização e a regularização fundiária dos núcleos habitacionais de baixa renda;

  5. Contenção da ocupação nas áreas de entorno dos canais;

  6. Promoção da ocupação habitacional não verticalizada;

  7. Dinamização das atividades de comércio e serviço.

São diretrizes da Zona do Ambiente Urbano 5:

  1. Implantar mecanismos para a promoção da regularização fundiária;

  2. Investir na consolidação e ampliação da infra-estrutura;

  3. Conter o processo de adensamento construtivo;

  4. Estimular atividades de comércio e serviços;

  5. Ordenar os corredores de comércio e serviços;

  6. Requalificar as áreas de urbanização precária, com prioridade para a melhoria do saneamento básico, das condições de moradia e das condições de acessibilidade e mobilidade;

  7. Dotar de espaços públicos de uso coletivo;


Zona do Ambiente Urbano 6- ZAU6


A Zona do Ambiente Urbano 6 será dividida nos setores I, II, III e IV.

ZAU 6 – Setor I


Caracteriza-se pela tendência a não predominância de uso, atividades econômicas significativas desconcentradas, infra-estrutura consolidada, terrenos ocupados com densa verticalização, passando por processo de renovação urbana, com remembramento de lotes e apresentando congestionamento do sistema viário. (Nazaré / São Brás / Batista Campos / Umarizal).

São objetivos da Zona do Ambiente Urbano 6 – Setor I:



  1. Manutenção do nível de serviço da infraestrutura instalada;

  2. Controle e manutenção dos atuais níveis de ocupação do uso do solo;

  3. Promoção e manutenção da qualidade ambiental;

  4. Manutenção da tendência de instalação das atividades econômicas distribuídas.

  5. Dinamização de atividades de cultura, lazer, comércio, serviços e negócios, visando o incremento do turismo.

São diretrizes da Zona do Ambiente Urbano 6 – Setor I:

  1. Conter o processo de adensamento construtivo

  2. Investir na melhoria da mobilidade e acessibilidade;

  3. Investir na recuperação e manutenção dos espaços públicos de uso coletivo;

  4. Proporcionar a construção vertical mediante outorga onerosa;

  5. Investir na melhoria da infra-estrutura, potencializando atividades de turismo e de negócios afins;

  6. Promover atividades de cultura e lazer nas áreas de uso coletivo.

ZAU 6 – Setor II


Caracteriza-se por ter uso predominantemente residencial, presença de edificações de interesse histórico e ambiental, atividades econômicas concentradas nos principais eixos de circulação, infra-estrutura consolidada, terrenos ocupados com predominância a verticalização, com disponibilidade de lotes desocupados (Marco / Pedreira).

São objetivos da Zona do Ambiente Urbano 6 – Setor II:



  1. Otimização da infraestrutura instalada;

  2. Incentivo à ocupação habitacional verticalizada;

  3. Promoção e manutenção da qualidade ambiental;

  4. Manutenção da tendência dos principais corredores com uso de comércio e serviço.

São diretrizes da Zona do Ambiente Urbano 6 – Setor II:

  1. Controlar o processo de adensamento construtivo

  2. Investir na melhoria da mobilidade e acessibilidade;

  3. Investir na recuperação e manutenção dos espaços públicos de uso coletivo;

  4. Proporcionar a construção vertical mediante outorga onerosa;

  5. Implantar mecanismos de combate à retenção imobiliária;

  6. Requalificar áreas de urbanização precária, com prioridade para a melhoria do saneamento básico e das condições de moradia;

  7. Promover atividades de cultura e lazer nas áreas de uso coletivo.

ZAU 6 – Setor III

Caracteriza-se pela não predominância de uso, presença de núcleos comerciais diversificados, com alta atratividade e forte tendência ao adensamento, com infra-estrutura e equipamentos públicos insuficientes. (Entroncamento e entorno).

São objetivos da Zona do Ambiente Urbano 6 – Setor III:


  1. Complementação da infra-estrutura básica;

  2. Reordenamento e complementação do sistema de circulação;

  3. Incentivo à ocupação com atividades econômicas, vinculadas ao comércio varejista e serviços de lazer e entretenimento desde que aprovadas após a realização do estudo de impacto de vizinhança;

  4. Incentivo à ocupação habitacional verticalizada.

São diretrizes da Zona do Ambiente Urbano 6 – Setor III:

  1. Investir na melhoria da mobilidade e acessibilidade;

  2. Investir na recuperação e manutenção dos espaços públicos de uso coletivo;

  3. Promover atividades de lazer e cultura nas áreas de uso coletivo;

  4. Estimular as atividades de comércio e serviços;

  5. Investir na requalificação do sistema de circulação.

ZAU 6 – Setor IV

Caracteriza-se por apresentar predominância de uso residencial com tendência à verticalização de até quatro pavimentos, atividades econômicas de porte médio e condomínios ao longo do eixo da avenida Augusto Montenegro.

São objetivos da Zona do Ambiente Urbano 6 – Setor IV:


  1. Complementação da infra-estrutura básica;

  2. Promoção de ocupação habitacional verticalizada de média altura;

  3. Garantia da qualidade de vida;

  4. Incentivo à tendência de ocupação com atividades econômicas ao longo do corredor da avenida Augusto Montenegro;

  5. Fortalecimento do sub-centro de comércio e serviço existentes.

São diretrizes da Zona do Ambiente Urbano 6 – Setor IV:

  1. Controlar o processo de adensamento do uso do solo;

  2. Investir na melhoria da mobilidade e acessibilidade;

  3. Estimular as atividades de comércio e serviços;

  4. Liberar a construção vertical de médio porte;

  5. Incentivar mecanismos de combate à retenção imobiliária.

Zona do Ambiente Urbano 7- ZAU 7

Caracteriza-se por ser o principal centro de comércio e serviço do Município, conter o núcleo histórico da cidade de Belém com edificações ocupadas predominantemente por uso de comércio e serviços, infraestrutura consolidada, incidência de degradação e descaracterização das edificações históricas, dificuldade de mobilidade.

São objetivos da Zona do Ambiente Urbano 7:


  1. Requalificação, preservação e conservação do núcleo histórico;

  2. Requalificação das edificações degradadas;

  3. Estímulo ao uso habitacional;

  4. Investimento na melhoria da infra-estrutura potencializando atividades de turismo e negócios afins.

São diretrizes da Zona do Ambiente Urbano 7:

  1. Incentivar a recuperação e conservação dos imóveis históricos;

  2. Promover programas habitacionais;

  3. Estimular as atividades de cultura e lazer;

  4. Melhorar a infra-estrutura urbana;

  5. Desenvolver programas de apoio ao turismo.

SUGESTÕES:

Realizar a definição dos seguintes termos:



  • Áreas com infra-estrutura saturada;

  • Áreas centrais;

  • Critérios para edificações sub-utilizadas;

  • Núcleos tradicionais familiares;

  • Baixa, média e alta densidade;

  • Construção vertical de médio porte.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   16


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande