Do curso de medicina


Equipamento de Proteção Individual - E.P.I



Baixar 3.81 Mb.
Página20/114
Encontro24.10.2017
Tamanho3.81 Mb.
1   ...   16   17   18   19   20   21   22   23   ...   114

12.3 Equipamento de Proteção Individual - E.P.I


Nas aulas práticas, Fica adotado para os alunos o uso de jaleco branco com mangas longas, preferencialmente com punho, sendo dispensável para as aulas teóricas. O jaleco deve ser de microfibra ou tecido similar. Não será permitido usar shorts, bermudas, mini-saias, roupas decotadas, sandálias e sapatos abertos durante o atendimento clínico e nas aulas práticas.

Segue a normatização:


  • aulas práticas em laboratório: jaleco de tecido branco com manga longa. O uso de máscaras, gorros, luvas e óculos ficam a critério de cada professor de acordo com as atividades de cada disciplina, ressaltando a importância da devida segurança para professores e alunos.

  • atendimento clínico em unidade ambulatorial ou hospitalar: obrigatoriamente usar o jaleco de tecido branco e mangas longas. Dependendo do procedimento (se houver contato com lesão de paciente ou secreções), usar máscara, gorro e luvas descartáveis.



12.4 Normas para o Atendimento Clínico


Verificar se o ambiente de atendimento clínico está limpo e arrumado para receber pacientes. Macas devem ser limpas com sabão e depois hipoclorito de sódio a 1%. A mesa do consultório pode ser limpa com álcool a 70%. Usar jaleco branco. Verificar se outros EPIs serão necessários para os procedimentos em questão. Em caso de alunos com cabelos longos, mantê-los presos de preferência.

Antes dos procedimentos clínicos cada aluno deve fazer a higienização das mãos com água e sabão líquido anti-séptico e depois secar as mãos em papel toalha absorvente descartável. Antes de examinar o paciente calçar as luvas de procedimento caso haja contato com feridas, lesões ou secreções, assim como utilizar gorro e máscara. Utilizar material estéril para procedimentos invasivos (como suturas, curativos, exame vaginal, coleta de sangue). Para examinar nariz e garganta limpar o aparelho com álcool a 70% antes e após cada procedimento.

Após cada procedimento, descartar gorro e máscara na lixeira comum e as luvas em recipiente de lixo hospitalar e que contenha saco branco leitoso identificado como risco biológico. Espátulas de madeira para exame de garganta podem ser descartadas em lixo comum. Lâminas de bisturi, fios de sutura, agulhas ou outro material descartável perfurocortante vão para a lixeira com recipiente de paredes rígidas (tipo descarpack). Ampolas de medicamentos usados também têm o mesmo destino de perfurocortantes.

Após o procedimento clínico, liberar o paciente, providenciar nova desinfecção da maca e novo EPI para um novo atendimento.

Se houver contaminação com sangue ou pus no piso do ambiente solicitar a equipe de higienização que faça a limpeza do local, antes do próximo atendimento, com hipoclorito de sódio a 1% ou outra solução adequada.

Cada aluno deve ficar responsável pela limpeza dos óculos de proteção individual em caso de uso, com água e sabão líquido.

Observação: os EPI’s dos alunos serão de responsabilidade dos mesmos.



12.5 Conduta para os Casos de Acidente Biológico

Todo e qualquer acidente biológico ocorrido nas dependências do curso de medicina da UNIFAP ou em atividades ligadas ao mesmo (por exemplo, em unidade hospitalar, Unidades Básicas de Saúde, visitas domiciliares...) devem ser comunicados ao professor responsável e notificados para o Colegiado do curso, preenchendo Formulário de Notificação de Acidente Biológico fornecido pela coordenação.

O aluno acidentado e, quando necessário, o paciente devem ser encaminhados para a emergência do Hospital de Emergências do Governo do Estado do Amapá para as providências necessárias (coleta de sangue, sorologia para HIV, medicamentos anti-retrovirais profiláticos etc).

12.6 Vacinas

Todo o corpo docente, discente e funcionários da UNIFAP devem participar das campanhas de vacinação promovidas na instituição.

São recomendadas as imunizações contra tétano, difteria, febre amarela e hepatite e cada indivíduo deve manter a carteira de vacinação em dia. Outras vacinas complementares podem ser indicadas, de acordo com o risco ocupacional.

Cada aluno deve apresentar sua carteira de vacinação antes do início das atividades clínicas.



12.7 Descarte de Resíduos e Meio Ambiente


Todo o material contaminado com secreções de pacientes ou outros resíduos das aulas práticas, que oferecem risco aos docentes, discentes, pacientes e ao meio ambiente devem ser descartados em recipientes apropriados e coletados adequadamente pelo município, segundo resolução do CONAMA 005, de 5 de agosto de 1993.

Os resíduos sólidos do grupo A englobam sangue e hemoderivados, animais usados em experimentação, bem como os materiais que tenham entrado em contato com os mesmos; secreções, excreções e líquidos orgânicos; meios de cultura; tecidos, órgãos, fetos e peças anatômicas; filtros de gases aspirados de áreas contaminadas; resíduos advindos de áreas de isolamento; restos alimentares de unidades de isolamento; resíduos de laboratórios de análises clínicas; resíduos de unidades de atendimento ambulatorial; resíduos de sanitários de unidades de internação e enfermaria e animais mortos a bordo de meio de transporte. Neste grupo ainda incluem os objetos perfurantes ou cortantes, capazes de causar punctura ou corte (lâmina de barbear, bisturi, agulhas, escalpes, vidros quebrados etc, provenientes de estabelecimentos prestadores de serviços de saúde).

Os resíduos do grupo D incluem todos os demais resíduos que não se enquadram nos grupos descritos anteriormente.



13. COMITÊ DE ÉTICA E PESQUISA

Existe um Comitê de Ética em Pesquisa instituído pela Carta nº 224/CONEP/CNS/MS, registro: 25000038743/2006-14103/2006 do Ministério da Saúde.

Fazem parte do Comitê de Ética em Pesquisa os professores:


  1. Membros Titulares

    1. Profa. Dra. Maira Tiyomi Sacata Tongu Nazima

    2. Prof. Dr. Wagner Muniz

  2. Membros Suplentes:

    1. Profa. Maribel Nazaré dos Santos Smith

    2. Profa. Nelma Nunes da Silva






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   16   17   18   19   20   21   22   23   ...   114


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande