Diretoria de apoio logístico centro de motomecanizaçÃo e intendência


TABELA 2 CLASSIFICAÇÃO DAS IRREGULARIDADES



Baixar 0.92 Mb.
Página16/16
Encontro02.07.2019
Tamanho0.92 Mb.
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   16

TABELA 2

CLASSIFICAÇÃO DAS IRREGULARIDADES

DEFEITO


CLASSIFICAÇÃO

Crítico

Grave

Tolerável

NQA = 0,0

NQA = 1,0

NQA = 2,5

6.3.1 Irregularidades de medidas: Todas as peças devem obedecer a tabela de referência de medidas, adotada ABRAVEST, cujas tolerâncias estão implícitas na mesma. Qualquer medida que fuja dos valores estipulados nas tabela referidas ou das tabelas comparadas será apontada como defeito crítico, não sendo toleradas tais irregularidades, mesmo que permitam o uso da peça. Todas as inspeções serão realizadas mediante a respectiva tabela de medidas da peça correspondente.

X







6.3.2 Irregularidades dos fechamentos: As costuras de fechamentos interferem diretamente na durabilidade da peça. Assim, será considerado defeito grave quando os fechamentos estiverem fora do padrão especificado nesta norma.




X





6.3.3 irregularidades na capacidade de vedação nas costuras, propiciando o umedecimento da parte interna do vestuário, em qualquer de suas costuras

x








6.3.4 Irregularidades nos travetes e arremates: A falta de travetes, nos pontos especificados, interfere na durabilidade da roupa, assim como se o travete estiver mal posicionado, de forma a não cumprir com a função requerida. Em ambos os casos serão considerados defeitos graves.




X




6.3.5 Irregularidades das linhas: As linhas de costura externa e interna deverão ter a cor mais aproximada da cor do tecido. Caso não seja possível deverá ser usada uma tonalidade abaixo, ou seja, uma pouco mais escura, sendo composta de 100% poliéster. Qualquer linha que fuja dessa especificação será considerada defeito grave, salvo se especificado em contrário.



X





6.3.6 Irregularidade nas etiquetas: Todas as roupas, por determinação de lei, devem levar etiquetas de composição do tecido. Cabe à confecção a responsabilidade de colocação das etiquetas nas peças, conforme descrito no item 8 dessa norma e o controle da correta identificação dos artigos respectivos. Todas as peças devem conter etiqueta com a identificação da confecção homologada, bem como a de identificação do artigo, composição e tamanho da roupa.






X


6.3.7 Irregularidades das costuras:

6.3.7.1 Costuras tortas – é toda costura que, em seu visual não esteja retilínea ou não obedeça a simetria do contorno da parte onde está empregada. Enquadra-se, também, o não paralelismo de costuras duplas exigidas, quando feitas com máquinas de uma agulha ao invés de duas agulhas paralelas. Qualquer costura que fuja a este padrão será considerada como defeito tolerável.









X


6.3.7.2 Costuras rompidas – é toda costura que tenha em sua extensão mais que dois pontos quebrados ou rompidos. Até dois pontos quebrados ou rompidos poderão ser toleradas. Mais que dois serão consideradas como defeito grave.




X




6.3.7.3 Costuras caídas – é toda costura que saia fora do contorno/borda em que se está aplicando o pesponto ou fixação. Tais defeitos serão considerados como toleráveis.





X


6.3.7.4 Costuras remontadas – é toda costura que, por decorrência de um conserto, ultrapassar mais que três pontos, sem sobrepor à costura original, ou um pesponto que ultrapasse seu limite e finalidade sobrepondo-se a outra costura. Mais que três pontos remontados serão considerados como defeito não tolerado.

X








6.3.7.5 Pontos falhos – são todos os pontos que não completaram sua “laçada” em parte da extensão da costura, e que poderão, no caso de costura em ponto corrente, acarretar o desmanchamento da costura. Tal irregularidade não será tolerada.

X








6.3.7.6 Mal embainhado – é toda costura em que a borda do tecido estiver aparente em parte ou na totalidade de sua extensão. Mais que cinco cm de mal embainhado serão considerados como defeito crítico e não serão tolerados.

X








6.3.7.7 Costura com franzimento – é toda costura cuja aparência da superfície do tecido não apresente aspecto plano ou em conformidade com o tecido em geral. Defeito considerado grave.



X





6.3.7.8 Costuras com pregas – é toda costura que em sua extensão ocasionar pregas ou rugas no tecido ao redor da área em que está aplicada. Tal irregularidade será considerada grave..



X





6.3.7.9 Costura incompleta – é toda costura de pesponto ou fixação que não completar ou cumprir com a finalidade ou aplicação. Irregularidade considerada crítica e não será tolerada.

X








6.3.7.10 Costura tencionada – é toda costura que, por excesso de tencionamento nas linhas, cause franzimento aparente do tecido onde a mesma é aplicada. Irregularidade considerada grave.



X





6.3.7.11 Costura frouxa – é toda costura cujos pontos não se apresentem firmes e/ou fixos junto ao tecido onde são aplicados. Defeito considerado grave.




X





6.3.7.12 Simetria entre as partes – são todas as partes idênticas (ex.: bolsos, portinholas, platinas, etc.) de uma peça cuja simetria, no que se refere a dimensão, posicionamento e altura, não esteja visivelmente em conformidade com o seu similar. Irregularidade crítica e não tolerada.

X








6.3.7.13 Pontos por centímetro – são pontadas por cm fora do especificado para a peça ou roupa. Irregularidade tolerada.






X


6.3.8 Caseados, botões e zíper: Quando fora de especificação, sua falta ou posicionamento incorreto, causa interferência no uso normal da roupa. A falta ou posicionamento incorreto serão considerados como defeito crítico e não serão tolerados.

X








6.3.9 Aviamentos: Aplicação de aviamentos fora do especificado, quanto a suas dimensões ou características, ou inadequados a sua função no uso da peça, será considerada como defeito crítico e não será tolerada.

X








6.3.10 Acabamento: Todas as peças deverão passar por processo de limpeza e retirada de excessos de fios de costuras, bem como passamento e dobragem, de forma que seja fácil a identificação de seu tamanho, quando necessário. A irregularidade nesse quesito será considerada defeito grave.



X





6.3.11 Cores: As cores do tecido e das linhas são as especificadas nesta norma, segundo sua classificação no Código Pantone. As peças que, submetidas a inspeção visual e comparadas à cor Pantone de referência, demostrarem tonalidades diferentes, serão submetidas a teste de colorimetria.

X









7 TESTES DE DESEMPENHO
7.1 Inspeção Visual e Metrológica

Será realizada inspeção visual e metrológica, para verificar o seguinte:

7.1.1 Se existem rugas, bolhas, vincos, rasgões ou quaisquer defeitos que evidenciem defeitos de fabricação do NYLON ou defeitos de modelagem das peças.

7.1.2 Existência das etiquetas constantes do item 8 da Norma.

7.1.3 Se as medidas do Agasalho de Chuva estão de acordo com as exigências desta Norma.
7.2 Verificação das medidas

Será feita conforme a tabela de medida constantes nas Especificações Técnicas.


8 GARANTIA DE QUALIDADE:

o agasalho de chuva não poderá ter uma garantia inferior a 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias contra defeitos de fabricação, tais como: qualidade da costura, vedação, resistência do tecido, zíper e outros aviamentos utilizados contra ruptura, aderência do material refletivo, capacidade de retroreflexão e solidez das cores.



9 ACEITAÇÃO E REJEIÇÃO

Os Agasalhos de Chuva para Motociclistas que não satisfaçam aos requisitos especificados nesta norma devem ser rejeitados.

Belo Horizonte, 04 de setembro de 2013.

Elaborado por:

Lívia Neide de Azevedo Alves, Maj PM
Revisado por:

Ana Elise Janhsen, 1º Ten PM


Aprovado por:
Itamar de Almeida Sá, Cel PM

Diretor de Apoio Logístico


No impedimento:
Paulo de Vasconcelos Júnior, Ten Cel PM

Subdiretor de Apoio Logístico

ANEXO III G



NI DAL 10 13 036
Peça: COTOVELEIRA PARA MOTOCICLISTA

COD/SIAD:

ESPECIFICAÇÃO


REVISADA EM:
24 / 10 / 2013

A presente Especificação fixa as características exigíveis a aquisição de cotoveleira para motociclista e estabelece as condições técnicas para o seu recebimento.

1 DESCRIÇÃO:

Painel de plástico polipropileno resistente a impactos. Confeccionada com bio revestimento de espuma e com zonas de impacto TPR, protetores entre o cotovelo e antebraço e tiras para ajuste rápido.



1.1 Cor preta;

1.2 Parafuso metálico nas articulações, totalmente articulada;

1.3 Forração em E.V.A, para conforto e refrigeração;

1.4 Ergonomicamente correto, com lado esquerdo e lado direito e tamanho único;

1.5 Fixadas por 03 (três) cintas reguláveis de velcro, proporcionando ajuste personalizado.
2 TAMANHOS:

A cotoveleira será confeccionada em tamanho único, sendo assim, observado o item 1.4.


3 APLICAÇÃO:

A cotoveleira será utilizada por motociclistas, e tem como objetivo a proteção do braço, cotovelo e antebraço.



4 AMOSTRA:

Na apresentação das propostas, para fins de realização da inspeção visual, manual e metrológica e os ensaios previstos nesta norma, deverão ser apresentadas as seguintes amostras:


4.1 Durante a fase de licitação:

As empresa licitante provisoriamente vencedora, deverá apresentar um par do material aludido como amostra, por ocasião da apresentação das propostas de fornecimento, o qual será submetido à inspeção visual, manual e metrológica.


4.2 No recebimento:

A amostra, assim definida, será retirada aleatoriamente do lote entregue e em seguida submetida à inspeção visual, manual e metrológica.
5 INSPEÇÃO VISUAL, MANUAL E METROLÓGICA:

5.1 Deverá ser realizada uma inspeção visual, manual e metrológica nas amostras definidas nos itens 4.1 e 4.2, para verificação dos seguintes aspectos:

5.1.1 Se existem quaisquer problemas que evidenciem defeitos na fabricação do produto, bem como no material utilizado para sua produção (plástico injetável, cintas elásticas, velcro utilizado, dentre outros, atendem ou não as especificações constantes do processo licitatório

5.2 Serão considerados defeitos todas as ocorrências e/ou irregularidades que possam, de forma direta ou indireta, alterar as características normais da peça ou inviabilizar o seu uso ou, ainda, causar insatisfação e desconforto ao usuário final. A ocorrência de um dos defeitos citados provocará a inspeção de todo o lote. A ocorrência de defeito em percentual acima de 2,5% (dois e meio por cento) determina a rejeição do lote.

6 A
CEITAÇÃO E REJEIÇÃO:

As cotoveleiras que não satisfaçam os requisitos especificados na presente norma serão rejeitadas.

Belo Horizonte, 24 de Outubro de 2013.


Elaborado por: Raphael Ferreira da Silva, Sd PM
Revisado por: Carlos Renato Inácio de Miranda, 1º Ten PM

Aprovado por:
Itamar de Almeida Sá, Cel PM

Diretor Apoio Logístico

ANEXO III H




NI DAL 10 13 037
Peça: JOELHEIRAS PARA MOTOCICLISTA

COD/SIAD:

ESPECIFICAÇÃO


REVISADA EM:
24 / 10 / 2013

A presente Especificação fixa as características exigíveis a aquisição de joelheiras/caneleiras para motociclista e estabelece as condições técnicas para o seu recebimento.



1 DESCRIÇÃO:

Confeccionada em plástico injetado, na cor preta, com forração em E.V.A, parafuso metálico nas articulações, total articulação frontal, ergonomicamente correto com lado esquerdo e lado direito, fixado por 3 cintas elásticas com velcro, tamanho único.



1.1 Articulação frontal que permite um melhor ajuste no joelho e canela, garantindo maior conforto e segurança;

1.2 Orifícios para permitir o fluxo de ar;

1.3 Cintas reguláveis, proporcionando ajuste personalizado.
2 TAMANHOS:

A joelheira será confeccionada em tamanho único, sendo assim, observado o item 1.


3 APLICAÇÃO:

O equipamento assegura a proteção dos joelhos e canelas de motociclistas contra choques diretos, absorvendo a energia do impacto e evitando lesões.



4 AMOSTRA:

Na apresentação das propostas, para fins de realização da inspeção visual, manual e metrológica e os ensaios previstos nesta norma, deverão ser apresentadas as seguintes amostras:


4.1 Durante a fase de licitação:

A empresa licitante, provisoriamente vencedora, deverá apresentar um par do material aludido como amostra, por ocasião da apresentação das propostas de fornecimento, os quais serão submetidos à inspeção visual, manual e metrológica.


4.2 No recebimento:

A amostra, assim definida, será retirada aleatoriamente do lote entregue e em seguida submetida à inspeção visual, manual e metrológica.


5 INSPEÇÃO VISUAL, MANUAL E METROLÓGICA:

5.1 Deverá ser realizada uma inspeção visual, manual e metrológica nas amostras definidas nos itens 4.1 e 4.2, para verificação dos seguintes aspectos:

5.1.1 Se existem quaisquer problemas que evidenciem defeitos na fabricação do produto, bem como se os materiais utilizados na sua confecção estão em conformidade com o que foi especificado no processo licitatório.

5.2 Serão considerados defeitos todas as ocorrências e/ou irregularidades que possam, de forma direta ou indireta, alterar as características normais da peça ou inviabilizar o seu uso ou, ainda, causar insatisfação e desconforto ao usuário final. A ocorrência de um dos defeitos citados provocará a inspeção de todo o lote.

A ocorrência de defeito em percentual acima de 2,5% (dois e meio por cento) determina a rejeição do lote.



6 A
CEITAÇÃO E REJEIÇÃO:

As joelheiras que não satisfaçam os requisitos especificados na presente norma serão rejeitadas.
Belo Horizonte, 24 de outubro de 2013.

Elaborado por: Raphael Ferreira da Silva, Sd PM
Revisado por: Carlos Renato Inácio de Miranda, 1º Ten PM
Aprovado por:
Itamar de Almeida Sá, Cel PM

Diretor Apoio Logístico

ANEXO IV
MODELO DA PROPOSTA A SER APRESENTADA ATUALIZADA AO PREÇO FINAL


PROCESSO DE COMPRA Nº 1250072 - 115/2013

PREGÃO ELETRÔNICO N.º 018/2013


DADOS A CONSTAR NA PROPOSTA

PREENCHIMENTO PELO PROPONENTE

Razão Social




CNPJ




Inscrição Estadual




Endereço




Telefone/Fax




E-mail




Nome do Representante Legal




Identidade do Rep. Legal




CPF do Rep. Legal




LOTE 01

Item 1 – ______________ Tipo____________, Marca ___________, Modelo______________.

Valor Unitário sem ICMS

Valor Unitário sem ICMS (valor por extenso)

Valor Unitário com ICMS

Valor Unitário com ICMS (valor por extenso)

Valor Global sem ICMS

Valor Global sem ICMS (valor por extenso)

Valor Global com ICMS

Valor Global com ICMS (valor por extenso)

Prazo de Validade da Proposta
60 (sessenta) dias corridos

Prazo de entrega do Material
45 (quarenta e cinco) dias corridos

Declaro que nos preços propostos encontram-se incluídos todos os tributos, encargos sociais, frete até o destino e quaisquer outros ônus que porventura possam recair sobre a execução do objeto da presente licitação e que estou de acordo com todas as normas da solicitação de propostas e seus anexos.

Dados Bancários:

Banco:

Agência:


Conta:

Local e data.

________________________________________

Assinatura do Representante da Proponente








Catálogo: conteudoportal -> sites -> licitacao
licitacao -> Edital de licitaçÃO
licitacao -> Décima quarta região da polícia militar terceiro batalhão comissão permanente de licitaçÃO
licitacao -> 6ª região da polícia militar 8º batalhão de polícia militar
licitacao -> Polícia militar do estado de minas gerais 12ª região da polícia militar
licitacao -> Décima região da polícia militar décimo quinto batalhão da polícia militar
licitacao -> Terceira região da polícia militar trigésimo quinto batalhão da polícia militar
licitacao -> Décima primeira região de polícia militar centro de apoio administrativo – 11 comissão de licitaçÕes e contratos
licitacao -> 14ª região da polícia militar 42º batalhão de polícia militar comissão especial de licitaçÃo edital de licitaçÃo tomada de Preços nº 01/2011
licitacao -> Pregão nº 03/2013


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   16


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande