Dicionário pessoal



Baixar 1.35 Mb.
Página23/28
Encontro21.10.2017
Tamanho1.35 Mb.
1   ...   20   21   22   23   24   25   26   27   28

Massa Astronômica: massa dos astros (corpos celestes).

Matéria Elementar: matéria, em sua forma mais simples, que constitui as partículas elementares da matéria (componentes do átomo).

Metamorfoseado: que sofreu metamorfose, isto é, mudança de forma ou de estrutura.

Miríade: quantidade indefinida, porém grandíssima.

Mistura Substancial: mistura de substâncias formando determinado tipo de matéria.

Mutacionismo: variação súbita, e não gradual, nas características de uma espécie viva, segundo teoria do botânico holandês Hugo de Vries (1848 – 1935).

Núcleo da Célula: parte essencial da célula, limitada por uma membrana que contém o suco nuclear, a cromatina (substância corável) e os importantes elementos denominados cromossomos, portadores dos genes (pelos quais se assegura a transmissão da maior parte dos caracteres hereditários).

Organogênese: estudo do aparecimento e do desenvolvimento dos órgãos no ser vivo.

Paleontologia: ciência que tem por objeto o estudo dos animais e vegetais fósseis, principalmente através dos traços deixados nos sedimentos geológicos.

Pensamento Contínuo: pensamento constante, ininterrupto, que caracteriza a capacidade mental do homem, em oposição ao pensamento fragmentário (intermitente), próprio dos animais irracionais.

Pétreo: com a semelhança ou natureza da pedra.

Pigmento: substância que dá coloração aos tecidos vegetais ou animais que a contêm.

Pré-câmbrico Inferior: relativo à primeira fase do período pré-cambriano, em cuja última fase surgem os primeiros sinais de vida rudimentar na Terra. (Vide quadro “Idade da Terra” no final desta obra.)

Próton: partícula elementar da matéria, de carga positiva, constituinte do núcleo atômico.

Protoplasma: substância gelatinosa que constitui a massa essencial da célula animal e vegetal, sendo a base das funções vitais.

Radícula: minúscula raiz.

Sexuado: relativo à reprodução com uso dos órgãos sexuais, ou com o concurso de células sexuais diferenciadas.

Tecido Germinal: tecido formado de partícula de matéria viva capaz de se desenvolver e formar um animal e vegetal.

Tessitura: organização; contexto.

Transformismo: doutrina biológica segundo a qual as espécies se formam por sucessivas transformações de organismos anteriores.

Transmutação: formação de nova espécie por meio de mutação.

Transubstanciar: transformar uma substância em outra.

Vírus: microorganismo que só tem vida no interior das células vivas, e que causam inúmeras doenças aos animais e às plantas, podendo ser cultivados somente em presença de células vivas que lhe sejam suscetíveis.
Capítulo VII – 1ª parte

Evolução e Hereditariedade
Alótrofo: que não é capaz de produzir seu próprio alimento.

Amitose: divisão celular simples e direta por fragmentação; o núcleo da célula, graças a um estrangulamento cada vez mais profundo, acaba por se dividir em duas partes, frequentemente desiguais. É fenômeno próprio das células envelhecidas, mas normal em protozoário como a ameba.

Autótrofo: vegetal capaz de produzir seu próprio alimento orgânico, a partir de substâncias simples e de uma fonte de energia, comumente a luz solar.

Bióforo: o menor corpo de matéria capaz de Ter vida, e que pode ser identificado com os grânulos visíveis da cromatina.

Cálculo Diferencial e Integral: parte fundamental da análise matemática, compreendida pelo cálculo infinistesimal, com magnitudes infinitamente pequenas. Foi criado pelo físico, astrônomo e matemático inglês Isaac Newton (1642-1727), e, independentemente deste, pelo filósofo alemão Gottfried Leibniz (1646-1716).

Cariocinese: modo de manipulação das células, por divisão indireta; mitose.

Célula: a menor unidade de função e de organização no conjunto orgânico (nos seres vivos, que apresenta todas as características de vida).

Centro Genésico: centro de força vital responsável pelo funcionamento dos órgãos de reprodução. (Vide Centro Vital: Do Capítulo II – 1.ª parte.)

Citoplasma: o protoplasma, massa formadora da célula, excluído o núcleo.

Corpúsculo: partícula diminutíssima de corpo.

Cósmico: relativo ao Cosmo (Universo) e sua propriedade de abranger a contextura de um todo.

Crisálida: analogia com o estado intermediário por que passam certos insetos para se transformarem de lagarta (larva) em borboleta.

Cromatídeo: cada metade de um cromossomo, resultante do processo de divisão celular (mitose).

Cromatina: substância facilmente encontrada no núcleo das células, e que é o elemento principal dos cromossomos.

Cromossomo: cada um dos corpúsculos de cromatina que aparecem no núcleo da célula durante a divisão celular (mitose), os quais contêm os genes.

Diferenciação: processo através do qual as células se especializam para o desempenho de uma dada função, no organismo em formação.

Eletromagnetismo: que apresenta o efeito de interação entre carga elétrica e campo magnético.

Endomitótico: relativo à endomitose, divisão celular em que os cromossomos se dividem sem a divisão do núcleo, ao contrário da mitose normal.

Finalista: referente ao finalismo, sistema filosófico segundo o qual tudo tem um fim determinado.

Fisiológico: relativo ao funcionamento do organismo.

Fisiopsicossomático: que pertence, simultaneamente, aos domínios do corpo físico e do corpo psicossomático, sendo este o psicossoma (corpo espiritual ou perispírito)

Flagelado: animal unicelular (uma só célula) que possui filamentos móveis com função de órgãos locomotores, denominados flagelos.

Gameta: célula sexual ou germinal dos seres vivos, encarregado da reprodução mediante fecundação.

Gene: partícula cromossômica pela qual se transmitem os caracteres hereditários. Cromossomo é uma estrutura presente no núcleo da célula, facilmente corável.

Genética: ramo da Biologia que estuda as leis da transmissão dos caracteres hereditários, e as propriedades dos genes.

Glúcide: nome genérico dos carboidratos e dos glicosidos empregados como alimento. Carboidratos são os açucares presentes nos organismos animais e vegetais; glicosidos são substâncias capazes de ser decompostas em glicose (açúcar) e outra substância.

Grânulo: pequeno grão; pequeno corpo arredondado.

Leptotênio: um estágio na primeira fase da meiose, que é a divisão celular com produção de gametas (células sexuais)

Metabolismo: conjunto dos fenômenos químicos e físico-químicos no organismo, através dos quais se faz a assimilação e a desassimilação das substâncias necessárias à vida.

Metamorfose: mudança de forma ou de estrutura, como a que ocorre durante as fases da vida de alguns animais, como os insetos e anfíbios. Pode ser completa (integral) ou incompleta. A completa ocorre nos insetos que, entre o estado larval e o definitivo, apresentam o estado de pupa; a incompleta ocorre nos insetos em que as diferenças entre a larva e a forma definitiva não são muito evidentes.

Metazoário: animal de corpo constituído por numerosas células, em geral formando tecidos especializados. É o grupo de todos os animais pluricelulares.

Mitose: divisão celular em que o núcleo forma cromossomos, e estes se bipartem produzindo dois núcleos com o mesmo patrimônio original.

Mônada: organismo muito simples, que se poderia tomar por uma unidade orgânica; qualquer organismo unicelular.

Núcleo da Célula: é a parte essencial da célula, que contém os cromossomos, portadores dos genes.

Nucleoproteína: proteína que figura entre os constituintes fundamentais do núcleo da célula, e se localiza principalmente na cromatina.

Orgânulo: minúsculo órgão presente tanto na célula vegetal como na animal, denominado orgânulo celular.

Osmótico: que se relaciona com a osmose, processo em que se dá o transporte de uma solução através de tecido ou membrana semipermeáveis.

Paquitênio: um estágio, na meiose (divisão celular), em que os filamentos cromossômicos encurtam-se e engrossam-se formando pares longitudinalmente. A meiose, ao contrário da mitose, resulta na divisão do número de cromossomos à metade, como prólogo para a reprodução sexual, uma vez que o número de cromossomos duplicaria, se tal não ocorresse, ao verificar-se a fecundação.

Paraplasma: parte do conteúdo da célula, que consiste de materiais inertes, como certos carboidratos (açúcares).

Plasmar: dar forma a algo.

Prófase: a primeira fase da divisão celular indireta (mitose).

Pronúcleo: núcleo da célula germinal (gameta) após conclusão da maturação e ingresso do espermatozoide no óvulo.

Protoforma: primeira forma, forma primitiva.

Protoplasma: substância gelatinosa que constitui a massa essencial da célula animal ou vegetal, sendo a base das funções vitais.

Protozoário: designação dos animais unicelulares (uma só célula), que constituem um grande sub-reino, tendo-se como representante a ameba.

Psicossomático: que pertence, simultaneamente, aos domínios do corpo físico e do psicossoma (corpo espiritual ou perispírito).

Reflexo Condicionado: reflexo adquirido pela reação a certo estimulo, e que passa a repetir-se sempre que se reproduz o estímulo.

Sistema Nervoso: constitui o mecanismo que permite ao animal um contato permanente com o meio. No homem, como nos animais vertebrados, o sistema nervoso compreende o sistema central e o sistema periférico. O sistema central é constituído do eixo cérebro-espinhal, formado pelo encéfalo (parte contida na cavidade do crânio) e a medula espinhal.

Telófase: quarta e última fase da divisão celular indireta (mitose).

Vacúolo: pequena cavidade na massa do protoplasma, com as funções de armazenamento e excreção.
Capítulo VIII – 1ª parte

Evolução e Metabolismo
Ácido Málico: ácido encontrado em quase todos os frutos.

Ácido Sulfúrico: líquido viscoso, incolor, corrosivo, denso, enérgico desidratante e muito forte, que tem aplicações variadas.

Adenosina Trifosfatase: principal substância que provoca liberação de energia para as células.

Adrenalina: hormônio secretado pelas glândulas suprrenais, o qual é o mediador químico do sistema nervoso simpático. É geralmente liberado em grandes quantidades após fortes reações emocionais. Sua liberação na circulação produz hipertensão, aumento dos batimentos cardíacos, aceleração da frequência respiratória e efeitos metabólicos, tais como o aumento da taxa de glicose (açúcar) no sangue.

Albuminoide: da natureza da albumina, denominação comum a todas as proteínas solúveis em água e coaguláveis por aquecimento, como a clara de ovo.

Amoníaco: gás incolor, sintetizado (formado) com base no nitrogênio e no hidrogênio. O nitrogênio é um elemento gasoso, altamente inflamável, sendo o mais leve de todos os gases, e o elemento mais abundante no Universo.

Anticorpo: qualquer substância produzida pelo organismo como a reação a substâncias estranhas que nele penetram, sendo a sua função, portanto, a de mecanismo de defesa do organismo.

Assimilação Clorofiliana: é a assimilação, isto é, transformação de substâncias alheias em sua própria substância, realizada pelas plantas verdes (autótrofas).

Autótrofo: relativo a vegetal capaz de produzir seu próprio alimento orgânico, a partir de substâncias simples e de uma fonte de energia, comumente a luz solar.

Bactéria: designação de organismos microscópicos, unicelulares (uma só célula), de numerosas espécies, que se reproduzem por cissiparidade (divisão transversal), havendo as bactérias essenciais ao sustento da vida, e as patogênicas (geram doenças).

Biológico: relativo ao desenvolvimento e às condições de vida dos seres vivos.

Biossíntese: síntese (formação) de substâncias orgânicas nos seres vivos.

Catalase: enzima solúvel que se caracteriza pela propriedade de decompor a águas oxigenada.

Catálise: processo pelo qual a velocidade de uma reação é influenciada por uma substância sem que esta seja quimicamente modificada.

Célula: a menor unidade de função e de organização capaz, por si mesma, de multiplicação e de relação, que apresenta todas as características de vida.

Centro Vital: designação comum de cada um dos centro de força existentes no corpo espiritual, cuja função é a de assimilar energias cósmicas e espirituais. (Vide Centro Vital: Do Capítulo II – 1.ª Parte.)

Citoplasma: o protoplasma, massa formadora da célula, excluído o núcleo.

Cofermento: um componente das enzimas.

Cosmo: o Universo, a contextura de um todo.

Crisálida: analogia com o estado intermediário por que passam certos insetos para se transformarem de lagarta (larva) em borboleta.

Cutícula: fina camada que recobre externamente a epiderme do caule primário e das folhas do vegetal, que contém uma substância denominada cutina.

Desassimilação: degradação de compostos ricos em energia, sendo que o fenômeno realizado por oxidação, nos organismos, é o mais importante para obtenção da energia indispensável aos processos vitais.

Diástase: fenômeno produzido por células vivas, por seres vivos microscópicos ou por glândulas, e que decompõem os alimentos ou a matéria orgânica.

Eletromagnético: que apresenta o efeito de interação entre carga elétrica e campo magnético.

Endógeno: originado no interior do organismo, ou por fatores internos.

Endotérmico: referente as reações químicas que se verificam com a absorção de calor, e aos corpos cuja decomposição produz desprendimento de calor.

Enzima: denominação de substâncias proteicas que atuam no organismo como agentes catalisadores (desencadeiam reações) nos processos metabólicos, transformando a energia de ativação necessária para cada reação, tornando esta possível ou mais rápida; fermento.

Epilepsia: doença nervosa, com manifestações ocasionais, súbitas e rápidas, sobretudo convulsões e distúrbios da consciência relacionados com uma disritimia cerebral.

Equinodermo: animal do grupo que compreende os invertebrados exclusivamente os marinhos de simetria radiada. São as estrelas-do-mar e os ourisos-do-mar.

Esquizofrenia: psicose que se caracteriza por distúrbios de afetividade, delírios, impulsos anormais, alucinações, degeneração da sensibilidade, excentricidades e introversão.

Estômato: pequena abertura na epiderme das plantas superiores, e que tem função de regular o intercâmbio de gases com a atmosfera, bem como eliminar a água.

Exôgeno: que se origina fora do organismo, ou por fatores externos.

Fermento: substância capaz de provocar trocas químicas, principalmente fermentação, sem nada ceder de sua própria matéria ao produto que sofreu a sua ação; enzima.

Ferrobactéria: bactéria capaz de acumular óxido de ferro (ferrugem). Muitas jazidas de ferro foram formadas por ação dessas bactérias.

Feto: nome comum a diversas plantas criptogâmicas, que são aquelas com órgãos reprodutivos imperceptíveis a olho nu.

Fisiológico: relativo ao funcionamento do organismo.

Foliculina: hormônio segregado pelo folículo ovariano, e que provoca a hipertrofia da mucosa uterina antes da ovulação.

Fotossíntese: processo básico de alimentação dos vegetais, através da síntese (formação) de substâncias orgânicas, com a fixação do gás carbônico do ar pela ação da luz solar e a participação da clorofila.

Gás Carbônico: anidrido carbônico, gás pesado desprovido de odor, não tóxico, porém asfixiante. Existe no ar num proporção de 0,03%. É alimento indispensável para os vegetais, sendo eliminado pelos seres vivos como resultado da respiração celular.

Glúcide: nome genérico dos carboidratos e dos glicosidos empregados como alimento. Carboidratos são os açucares presentes nos organismos animais e vegetais; glicosidos são substâncias capazes de ser decompostas em glicose (açúcar) e outra substância.

Gonadotrópico: referente a hormônio relacionado com a influência das glândulas sexuais ou gônadas.

Hidrolizante: capaz de provocar hidrólise, desdobramento de um composto químico pela ação da água.

Hormônio: substância produzida pela atividade das glândulas de secreção interna (endócrinas), ou pela atividade de tecidos de secreção interna. É eliminado, em parte, no sangue ou na linfa, e, em parte, nos tecidos. Atua sobre as funções orgânicas como excitante ou como regularizador.

Imunológico: que se relaciona com os fenômenos da imunidade, isto é, das barreiras contra as infecções e a ação das substâncias patogênicas no organismo.

Insulina: hormônio secretado pelo pâncreas, como importante função no metabolismo dos açúcares, pelo organismo, e no controle da taxa de glicemia no sangue (presença de glicose).

Lenticela: pequena abertura na casca dos vegetais, que permite as trocas gasosas, formada de células com aspecto de cortiça.

Lípide: lipídio, grupo de substâncias graxas que possuem propriedades análogas às gorduras e óleos animais ou vegetais.

Luteína: substância responsável pela pigmentação amarela da gema do ovo.

Magnetoeletroquímico: relativo as influências magnéticas e elétricas na formação química de uma substância.

Metabolismo: conjunto dos fenômenos químicos e físico-químicos no organismo, através dos quais se faz a assimilação e a desassimilação das substâncias necessárias à vida.

Miosina: substância proteica do tecido muscular, a qual contribui no mecanismo de contração e relaxamento dos músculos, e cuja formação é causa da rigidez cadavérica.

Mitocôndrio: corpúsculo presente nas células, no qual se efetuam processos respiratórios e metabolismo dos ácidos graxos. Nas células com capacidade energética, como as musculares e as nervosas, o número de mitocôndrias é elevado.

Molecular: relativo à molécula, partícula que se constitui da menor porção de uma substância, capaz de existência independente sem perda das suas propriedades químicas.

Nitrito: qualquer sal do ácido nitroso (que contém nitrato de potássio).

Nitorbactéria: bactéria aeróbica do solo, responsável pela nitrificação do solo. A bactéria aeróbica é um microrganismo que vive do oxigênio retirado do ar.

Oxidação: aumento do conteúdo de oxigênio em um composto.

Óxido Ferroso: combinação de oxigênio e ferro; resultado da oxidação do ferro pelo seu contato com o oxigênio do ar.

Oxigênio: elemento gasoso, incolor e inodoro, não combustível, mas comburente (alimenta combustão), indispensável para a vida. É o elemento mais espalhado sobre a Terra; integra 89% do peso da água e ocupa 21% do volume do ar.

Núcleo Nervoso: denominação de grupos de células nervosas situadas no cérebros e na medula espinhal; ponto de origem ou terminação dos nervos cranianos (pares cranianos).

Para-hormônios: substância que atua como hormônio, porém é de natureza não específica, como o dióxido de carbono em seus efeitos sobre o centro respiratório cerebral.

Pepsina: enzima do suco gástrico capas de hidrolisar (decompor) proteínas.

Plasmar: dar forma a algo.

Pneumatódio: elemento que participa como órgão de função respiratória, nos vegetais.

Protease: enzima proteolítica, isto é, capaz de separar proteínas, transformando-as em outras substâncias.

Prótide: protídio, proteína.

Psicossomático: que pertence, simultaneamente, aos domínios do corpo físico e do psicossoma (corpo espiritual ou perispírito).

Quimiossintese: síntese (formação) de substâncias orgânicas, a partir de inorgânicas, realizada por bactérias sem o concurso da luz solar, mas com o uso da energia resultante de um processo químico.

Quimiotactismo: propriedade de atração ou repulsão do protoplasma (massa celular) em relação a certas substâncias sobre os seres vivos. Ex.: os espermatozoides quando caminham em direção ao óvulo.

Quimiotropismo: reação de aproximação ou afastamento de um organismo, em relação á fonte de um estímulo que opera sob a ação exercida por certas substâncias químicas.

Secreção Interna: secreção das Glândulas endócrinas, isto é, as que liberam os seus produtos diretamente no sangue ou na linfa. Ex.: secreção da hipófise e das suprarrenais.

Secretina: hormônio emitido em meio ácido pela mucosa do duodeno e transmitido por via sanguínea ao pâncreas, no qual provoca a emissão do suco pancreático, suco este lançado no próprio duodeno.

Sulfobactéria: bactéria que possui o poder de acumular enxofre em seu protoplasma. É comum nas fontes termais.

Tiroxina: hormônio da glândula tiroide, o qual é imprescindível para o crescimento e para regular o metabolismo.

Transubstanciar: transformar em outra substância. Transformar uma coisa em outra.

Vitamina: designação dos compostos orgânicos dos reinos animal e vegetal, que atuam em pequeníssimas quantidades, favorecendo o metabolismo, servindo como base para os mais importantes fermentos, influindo sobre os hormônios, etc. A vitamina, portanto, não constitui alimento propriamente dito, mas uma substância de ação catalítica (desencadeia reações) indispensável ao organismo. Essa atividade biocatalítica se baseia no fato de que a vitamina forma parte de uma coenzima (componentes da enzima).

Zímase: enzima (fermento solúvel) produzida pela levedura, a qual é capaz de promover a fermentação alcoólica.
Capítulo IX – 1ª parte

Evolução e Cérebro
Aferente: no sistema nervoso, classe de fibras nervosas que conduzem o impulso dos órgãos sensoriais para o sistema nervoso central.

Anfíbio: animal vertebrado, de pele nua, glandular, sempre umedecido, sem escamas. Historicamente, constitui a forma de transição entre vertebrados aquáticos (peixes) e os vertebrados terrestre (répteis). Pertencem a este grupo os batráquios e as salamandras.

Aparelho de Golgi: uma estrutura interior da célula ou grupo de estrutura no citoplasma, do qual se diferencia por uma pigmentação especial. Tem função de secreção.

Aqueduto de Sylvius: um canal que liga o terceiro e quarto ventrículos cerebrais, sendo ventrículo as quatro cavidades no âmago do cérebro.

Arco Reflexo: trajeto percorrido por um impulso nervoso, em uma reação reflexa, desde o ponto em que se dá o estímulo até um músculo ou glândula ativados pelo impulso, em que se completa o circuito.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   20   21   22   23   24   25   26   27   28


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande