Dicionário pessoal



Baixar 1.35 Mb.
Página20/28
Encontro21.10.2017
Tamanho1.35 Mb.
1   ...   16   17   18   19   20   21   22   23   ...   28

Vérmina – Verminose.


Verruma - Instrumento cuja extremidade inferior é lavrada em hélice e acaba em ponta, usado para abrir furos na madeira; broca, tradinha.

Versal – Tipo de letra; letra em caixa alta.

Versátil – que tem qualidades variadas, volúvel, inconstante.

Versta – Antiga medida itinerária russa equivalente a 1.067 metros.


Vesícula germinal – Referente às células reprodutivas dos seres vivos, os gametas.

Vesícula seminal – Referente ou pertencente a semente ou sêmen.

Vetor – Segmento de reta orientado.

Vetusto – Muito velho; antiquíssimo; antigo. 2. Deteriorado pelo tempo. 3. Respeitável pela idade.

Vexilário - Porta-bandeira. (Lê-se: vec-silário.)

Vexilo - Bandeira, estandarte. (Lê-se: vec-silo.)

Vibração – 1. Ato ou efeito de vibrar. 2. Oscilação, balanço. 3. Tremor do ar, ou de uma voz. 4. Movimento vibratório; trepidação.

Vibrião – Víbrio; bactéria em forma de bastonete recurvo ou outras formas.

Viés – Direção oblíqua. Tira estreita de pano cortada de viés ou no sentido diagonal da peça. Estat. Distorção ou tendenciosidade associada a procedimento estatístico.

Viger – Verbo intransitivo. Ter vigor, estar em vigor; ter eficácia, vigorar. Ex.: a moral que vige neste país.

Vigir – não existe esta palavra (veja “viger”).

Vilegiatura - Temporada que se passa no campo, na praia, ou em digressão de recreio, na estação calmosa. Digressão recreativa, fora das grandes povoações, ou por estações balneares. Veraneio.

Vilipêndio – desprezo, menoscabo, aviltamento.

Viperino – relativo a víbora: venenoso, peçonhento, mordaz.

Virago – Feminino de varão. Matrona. Cabo, corda.

Virtual – Adj. 2 g. 1. Que existe como faculdade, porém sem exercício ou efeito atual. 2. Suscetível de se realizar; potencial. 3. Filos. Diz-se do que está predeterminado e contém todas as condições essenciais à sua realização. [Opõe-se, nesta acepç., a potencial (3) e atual (4).] 4. Inform. Que resulta de, ou constitui uma emulação, por programas de computador, de determinado objeto físico ou equipamento, de um dispositivo ou recurso, ou de certos efeitos ou comportamentos seus.

Visigodo – 1. Indivíduo dos visigodos ou godos do Oeste. Adj. 2. Pertencente ou relativo aos visigodos. (V. godo.)

Vituperar – injuriar, insultar, afrontar; repreender com dureza.

Vitupério – S. m. 1. Vituperação. 2. Insulto, injúria. 3. Ato vergonhoso, infame ou criminoso.

Vociferar – V. t. d. 1. Proferir em voz alta ou clamorosa; clamar, bradar, exclamar. V. t. i. 2. Dizer coisas desagradáveis; dirigir censuras ou reclamações. V. int. 3. Falar colericamente. 4. Berrar, bramir.

Vogais e sua correta pronúncia:


Vogal aberta na sílaba tônica

amorfo

anelo


antolhos

apostos


às avessas

blefe


canapé (espécie de sofá)

canoro


caroços

cassetete

cervo

cetro


ciclope

coeso


coevo

coldre


corbelha

corcova


cornos

coros


corvos

despojos


desportos

destroços



fogos

fornos


incesto

inodoro


leso (paralítico, lesado, idiota)

lesto


doesto

dolo


enxerga (verbo)

escolhos


escolta

estafilococo

estreptococo

libelo


lobo, lobos (parte de um órgão)

molho (de chaves)

morna

mornos


obeso (segundo o Caldas Aulete)

obsoleto (segundo Houaiss e Aurélio)

opa (vestimenta)

Pandora


reforços

refrega


relé

reveses


rogos

servo


sesta

pecha


pego (abismo, voragem)

piloro


portos

primevo


probo

sestro


socorros

suor


Tejo

tijolos


torta

tortos


tremoços

tropo


Vedas

virtuosa


Vogal fechada na sílaba tônica

acervo

adrede


alcova

alforje


algoz

algozes


almeja (verbo)

alvoroços

ambidestro

aposto


arrotos

avesso, avessa avessas

bodas

bolo, bolos



bolsos

cacoete


canapê (pequena fatia de pão, quitute)

canhoto


canhotos

cerebelo


cesta

choldra


cocos

corça


corcovo

corno


coro

corso, corsos

corvo

destro


destroço

empoça

encostos


crosta

despojo


desporto

destra


endossos

enseja


envolta (adjetivo)

enxerga (subst.)

esboço

escaravelho



escolha

escolho


esposos

estojos


extra

fechadura

fecha (verbo)

fecho


ferrolhos

foro, foros

forro

forros


gafanhotos

ginete


globos

golfos


gostos

gozos


grumete

ledo


lobo, lobos (animal)

logros

misantropo

molho (de tomate)

morno


odre

olmo


pescoços

pese (em que pese a)

petrechos

piolhos


poça

polvo, polvos

porto

reforço


relampeja

repolhos


rogo

rolo, rolos

rosto, rostos

socorro


socos

sogros


soldos

soro, soros

toldos

topete


tornos

tremoço


troco

virtuose


virtuoso


Voltagem – Tensão elétrica expressa em volts.

Voluta – Espiral. Parte de objeto, ou ornato, etc., em forma de espiral.

Vulcanização – Ato ou efeito de vulcanizar-se. Processo em que se torna elástica, resistente, insolúvel, a borracha natural, e que se baseia na introdução de átomos de enxofre na cadeia do polímero natural.

X (xis)

Xifópago – 1. Diz-se de, ou monstro originado da ligação de dois indivíduos na altura do tórax ou da área do apêndice xifoide. [Cf. teratópago. V. irmãos siameses.] 2. Fig. Diz-se de, ou pessoas intimamente unidas por inclinação e/ou temperamento.

Xilografia – Técnica de impressão anterior à invenção da tipografia, e durante a qual a reprodução de imagens e textos se fazia por meio de pranchas de

Xucro – Adj. 1.Bras. MG S. Diz-se do animal de sela ainda não domesticado. 2. Bras. P. ext. Diz-se do indivíduo ainda não treinado em qualquer tarefa, ou de coisa ainda muito imperfeita. 3. Bras. P. ext. Ignorante, rude, bronco. 4.Bras. P. ext. Mal-educado, grosseiro, grosseirão. [Segundo o Aurélio, a grafia legítima seria chucro.]

Z (zê)

Zagal – Pastor, pegureiro.

Zelote – S. m. Membro de um partido judeu do tempo de Cristo, que se opunha à dominação romana, como incompatível com a soberania do Deus de Israel. Aquele que finge que tem zelos. Adj. Que finge ter zelos.

Zênite - Interseção da vertical superior do lugar com a esfera celeste. Auge, apogeu, culminância.

Zigoma – O osso da maçã do rosto.

Zigoto - Célula reprodutora resultante da fusão de dois gametas de sexo oposto; ovo.

Zimbório – A parte superior, em geral convexa, que exteriormente remata a cúpula de um grande edifício, sobretudo de igrejas; domo. Cúpula, abóbada.

Zoada – ato ou efeito de zoar; barulheira, gritaria; confusão.

Zoantropia – Perturbação mental em que o enfermo se acredita convertido num animal.

Zoar – soar fortemente; zumbir.

Zoófito – Designação comum aos animais cujas formas recordam as das plantas, como, p. ex., o coral e a esponja.

Zuarte – Tecido de algodão azul, preto ou vermelho. Mescla (4) de algodão encorpado, rústico, com fios brancos e azuis; azulão.

Zuavo – Soldado de infantaria argelino, outrora a serviço da França, porque a Argélia foi no passado uma colônia francesa.

Zurzir - Açoitar, espancar, maltratar, molestar. Punir, castigar. Afligir, magoar. Criticar com severidade; repreender asperamente . (A, 187)

APÊNDICE
ELUCIDÁRIO DO LIVRO EVOLUÇÃO EM DOIS MUNDOS


Autor: José Marques Mesquita

Revisão: Prof. Gerson Sestini



Elucidação de termos usados no livro Evolução em Dois Mundos, ditado pelo Espírito André Luiz, por intermédio dos médiuns Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira. A elucidação é dada por capítulos, cada termo obedecendo, basicamente, ao sentido a ele atribuído no respectivo capítulo.






Anotação – Emmanuel

Nota ao leitor – André Luiz
Arcabouço: estrutura que sustenta a forma de um corpo.

Auscultar: sondar, procurar, conhecer.

Bojo: analogia com a parte mais arredondada e convexa da carena (quilha) de um navio.

Casulo: invólucro, envoltório. Analogia com o invólucro construído por larvas de insetos.

Cefalorraquiano: relativo ao encéfalo e à medula espinhal. Encéfalo é a parte do sistema nervoso central contida na cavidade do crânio; medula espinhal é a parte do sistema nervoso central contida na coluna vertebral.

Célula: a menor unidade de função e de organização capaz, por si mesma, de multiplicação e de relação, que apresenta todas as características de vida.

Célula Nervosa: célula constituída de um corpo central, contendo o núcleo, e de vários prolongamentos, que constituem as fibras nervosas; neurônio.

Coríntio: habitante de Corinto, cidade localizada junto ao Golfo de Corinto, que separa a Grécia Central do Peloponeso, sendo esta uma península montanhosa e agreste, no sul da Grécia, unida ao continente pelo istmo de Corinto.

Enzima: designação das substâncias proteicas que atuam no organismo como agentes catalisadores (desencadeiam reações) nos processos metabólicos, transformando a energia de ativação necessária para cada reação, tornando esta mais rápida; fermento.

Epístola: carta. Cada uma das cartas dos Apóstolos às comunidades cristãs primitivas.

Filogenético: referente à filogênese, que é o estudo das relações de descendência biológica dos organismos, e da evolução de uma espécie ou grupo biológico a partir de formas primitivas de origem.

Hidrocefalia: hidropsia cerebral, pelo aumento de volume do líquido cefalorraquiano, a qual produz deformação do crânio e atrofia no desenvolvimento intelectual.

Intracraniano: que se encontra no interior do crânio.

Metabólico: relacionado com o metabolismo, que é o conjunto dos fenômenos químicos e físico-químicos, mediante os quais se fazem a assimilação e a desassimilação, no organismo, das substâncias necessárias à vida.

Neurite Óptica: inflamação do nervo óptico.

Patológico: doentio, mórbido.

Psicastenia: neurose em que há temores patológicos, ansiedade, insegurança, indecisão e fadiga psíquica.

Sibila: profetisa pagã da Antiguidade. As mais famosas sibilas foram as da Eritreia (Ásia Menor) e Cumas (Campânia). Conserva-se em Roma uma coleção de oráculos “Livros Sibilinos”, que eram consultados oficialmente em circunstâncias graves. Tiveram também caráter profético as “profecias sibilinas” hebraicas que, desde o II século a.C., surgiram, imitando os oráculos gregos, e depois foram retocadas em sentido cristão.

Sidéreo: relativo ao plano astral, plano intermediário entre o plano físico e o plano espiritual.

Taxa Metabólica: nível da energia produzida, no processo metabólico, resultante da ação das enzimas no organismo.

Vitamina: designação dos compostos orgânicos dos reinos animal e vegetal, que atuam em pequeníssimas quantidades, favorecendo o metabolismo, servindo como base para os mais importantes fermentos, influindo sobre os hormônios, etc. A vitamina, portanto, não constitui alimento propriamente dito, mas uma substância que exerce ação catalítica (desencadeia reações) indispensável o organismo. Essa atividade biocatalítica se baseia no fato de que a vitamina forma parte de uma coenzima (componente das enzimas)

Vórtice: redemoinho, remoinho, voragem.
Capítulo I – 1ª parte

Fluido Cósmico
Aglutinação: ato ou efeito de aglutinar, isto é, unir, reunir, ligar elementos esparsos.

Antares: estrela principal, vermelha, da constelação do escorpião.

Arcturus: estrela fixa, gigante, de primeira grandeza, da constelação do Boieiro.

Átomo: agrupamento de partículas elementares da matéria, sendo que, das diversas partículas atualmente conhecidas, três delas são as mais importantes para definir a natureza do átomo e, consequentemente, a estrutura da matéria: o elétron, o próton e o nêutron. O átomo é constituído por um núcleo, formado de prótons (com carga positiva) e de nêutrons (sem carga elétrica), em torno do qual giram, em certo número de órbitas, os elétrons (com carga negativa).

Betelgeuze: estrela vermelha, de primeira grandeza, que faz parte da constelação de Órion.

Boieiro: constelação boreal (ao norte), a qual contém a brilhante estrela Arctúrus.

Canopus: estrela de primeira grandeza, da constelação de Argo, também conhecida por Navio.

Centrífugo: relativo a uma força que se afasta ou procura afastar-se do centro para a periferia.

Constelação: conjunto de estrelas, fixas, que apresentam uma determinada figura convencional, e que nas cartas celestes se distinguem por nomes especiais.

Corpúsculo: partícula diminutíssima de corpo.

Cósmico: relativo ao Cosmo (Universo). Nos meios espiritualistas, a acepção do termo também se relaciona com o Todo Universal, por admitir uma inter-relação de tudo que existe, com o sentido espiritual de integração, independente de espaço e tempo.

Deva: no induísmo, um ser divino, angélico, guia espiritual.

Elétron: partícula elementar da matéria, de carga elétrica negativa, fundamental na composição do átomo.

Escorpião: constelação austral (ao sul) a que pertencem várias estrelas brilhantes, principalmente Antares.

Espiralado: que tem forma de espiral.

Estelar: relativo a estrelas.

Estrela: denominação comum aos astros luminosos, com luz própria, e da mesma natureza do sol, que mantêm praticamente as mesmas posições relativas na esfera celeste, e que, observados olho nu, apresentam cintilações, o que os distingue dos planetas. Constituem o elemento fundamental do formação do Universo, grupando-se em aglomerados, associações e galáxias.

Excelso: elevado, sublime.

Fisiopsicossomático: relativo ao que pertence, simultaneamente, aos domínios do corpo físico e do corpo psicossomático, sendo este o psicossoma (corpo espiritual ou perispírito).

Fluido Cósmico: fluido elementar ou matéria primitiva que, por suas inumeráveis modificações e combinações com o elemento material propriamente dito, produz as diferentes formas da matéria de que se compõem a infinita variedade das coisas.

Fulcro: ponto ou base de sustentação; pivô de rotação.

Galáxia: sistema estelar ao qual pertencem o Sol, o sistema solar, todas as estrelas visíveis a olho nu, além de milhões de outras estrelas, gás e poeiras interestelares. A Via-Lactea é parte de nossa galáxia.

Gravítico: relativo à gravidade, força de atração entre os corpos celestes.

Hausto: ato de haurir, sorver, aspirar; figurativamente, fluido produzido pela respiração, atuando sobre o meio.

Infravermelho: referente às radiações situadas aquém do vermelho do espectro solar, ou seja, de comprimento de onda superior ao da radiação visível. Embora não sejam visíveis, os raios infravermelhos se fazem sentir pelo calor; têm a propriedade de atravessar a neve e a neblina, e são usados em telefotografia, instalações de alarme, fornos especiais e na conservação de alimentos.

Intra-atômico: que se situa no interior do átomo.

Intragalático: que se situa no interior da galáxia.

Introspecção: observação ou exame que alguém faz dos próprios pensamentos, da sua vida interior.

Macrocósmico: relativo ao mundo das coisas grandes (macrocosmo), por oposição ao das coisas pequenas.

Microcosmo: mundo das coisa pequenas, por oposição aos das coisas grandes.

Mônada: organismo muito simples, que se poderia tomar por uma unidade orgânica; qualquer microrganismo unicelular. No sistema filosófico de Leibniz (1646-1716), unidade substancial, simples, ativa, indivisível e impenetrável, elemento básico constituinte da realidade física.

Navio: vasta constelação austral (ao sul), também denominada argo.

Nebulosa: aglomeração de corpos siderais, com o aspecto de uma mancha esbranquiçada, constituída de estrelas ou de gases incandescentes e poeira cósmica.

Nuclear: relativo ao núcleo atômico, ou seja, à parte do átomo que contém a quase totalidade da sua massa, constituída por prótons e nêutrons, e que ocupa reduzidíssimo volume em relação ao volume total do átomo.

Núcleo Atômico: parte central do átomo, constituída por prótons e nêutrons, em torno do qual giram os elétrons.

Onda: perturbação ou oscilação que se propagam num meio contínuo ou no espaço. É uma forma de propagação do movimento num meio elástico, pela qual cada molécula sofre uma mudança de posição (oscilação), de grandeza periodicamente crescente ou decrescente, em torno da sua posição de equilíbrio. A onda transporta energia e não a matéria do meio em que se propaga, podendo-se dizer que onda é energia em movimento.

Onda Eletromagnética: propagação de um campo eletromagnético num meio material ou no espaço, à velocidade da luz. O campo eletromagnético é a interação entre o campo elétrico e o campo magnético que, variando periodicamente em planos perpendiculares entre si, produzem a onda eletromagnética. A velocidade da onda eletromagnética (300.000 km/s) independe de seu comprimento de onda e de sua frequência.

Onda de Rádio: onda hertziana; onda eletromagnética usada em radioemissão e radiorecepção, e que tem comprimento de onda situado entre 50 e 3.000 metros. As ondas. As ondas de rádio foram primeiramente produzidas pelo físico alemão Heinrich Hertz (1857 – 1894), mediante o emprego em uma bobina de indutância, com um centelhador. Hertz provou que essas ondas eletromagnéticas existem e que podiam ser irradiadas no espaço. Posteriormente, em junho de 1896, o físico italiano Guglielmo Marconi (1874 – 1937) registrou sua primeira patente de telégrafo sem fio, baseado nas experiências de Hertz. Em 1901, Marconi logrou a transmissão sem fio, com ondas Hertzianas, de uma a outro lado do Atlântico. Em 12 de outubro de 1931, a bordo do seu iate “Electra”, fundeado no porto de Gênova, Marconi acionou pessoalmente, através da estação de Coltano, em Roma, o sistema de iluminação do monumento do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

Órion: constelação equatorial formada de estrelas brilhantes, três das quais são popularmente chamadas “Três Marias”.

Oscilação: vibração, processo físico no qual um sistema, por exemplo, um pêndulo, se desvia periodicamente de um estado de repouso. O intervalo de tempo entre dois estados iguais (fases) é o período da vibração; o desvio máximo do estado de repouso é a amplitude, e o número de vibrações por unidade de tempo é a frequência.

Oscilação Eletromagnética: oscilação que se propaga no tempo e no espaço e recebe o nome de onda eletromagnética.

Plasma: massa formadora e essencial de um órgão.

Sobrepressão: pressão excessiva.

Sol: estrela média, a 150 milhões de km (= 8 minutosluz) da Terra, com volume 1.300.000 vezes maior que o desta, e massa 330.000 vezes a massa terrestre; irradia no espaço 4.200.000 t de matéria por segundo. Genericamente, sol é a designação comum de estrela que é o centro de um sistema planetário.

Teologia: estudos das questões referentes ao conhecimento da individualidade, de seus atributos e relações com o mundo e com os homens, e à verdade religiosa.

Transmutar: transmudar; alterar, transformar, mudar.

Ultravioleta: referente às radiações situadas além do violeta do espectro solar, ou seja, de comprimento de onda inferior (frequência superior) ao da luz violeta. Os raios ultravioletas são, portanto, luz invisível química e biologicamente ativa que impressiona as chapas fotográficas. Os raios solares contêm grande quantidade de radiações ultravioletas, principalmente a grandes alturas, que são parcialmente absorvidas pelo ozônio da atmosfera. Utilizam-se os raios ultravioletas em medicina e para descobrir falsificações em produtos alimentícios, papel moeda e pintura, como também em anúncios, por sua propriedade de provocar fluorescência.
Capítulo II – 1ª parte

Corpo Espiritual
Adinamia: debilidade, perda de tônus; estado anormal de resistência e elasticidade de um tecido ou órgão.

Ameba: animal protozoário, microscópico, unicelular, que se locomove por meio de pseudópodes, que são prolongamentos plasmáticos muito variáveis que servem como órgãos táteis, locomotores e para a captura de alimento.

Anímico: pertencente ou relativo à alma; psíquico.

Arcabouço: estrutura que sustenta a forma de um corpo.

Carbonato: qualquer combinação de ácido carbônico com átomos de elementos metálicos. Ex.: carbonato de cálcio, carbonato de sódio.

Célula: a menor unidade de função e de organização capaz, por si mesma, de multiplicação e de relação, que apresenta todas as características de vida. A dimensão, a forma e a estrutura das células variam muito, em conformidade com as tarefas que devem executar no conjunto orgânico.

Célula Efetora: células dos músculos ou glândulas que efetuam resposta a um estímulo causador de um impulso nervoso.

Centro Cardíaco: centro de força vital, no perispírito, relacionado com o plexo cardíaco, no corpo físico; é responsável pelo funcionamento do aparelho circulatório e pelo circulatório e pelo controle da emotividade.

Centro Cerebral: centro de força vital, no perispírito, relacionado com os lobos frontais do cérebro e a hipófise (pituitária), no corpo físico; exerce influência decisiva sobre os demais centros de força vital, sendo responsável pelo funcionamento do sistema nervoso central e dos centros superiores do processo intelectivo.

Centro Coronário: centro de força vital, no perispírito, relacionado com a epífise (glândula pineal), no corpo físico; supervisiona todos os demais centros de força vital, porque recebe em primeiro lugar os estímulos do espírito.

Centro Esplênico: centro de força vital, no perispírito, relacionado com o plexo mesentérico e o baço, no corpo físico, que regula a distribuição e a circulação dos recursos vitais, e a formação e reposição das defesas orgânicas através do sangue.

Centro Gástrico: centro de força vital, no perispírito, relacionado com o plexo solar, no corpo físico, responsável pelo funcionamento do aparelho digestivo, pela assimilação de elementos nutritivos e reposição de fluidos em nossa organização física.

Centro Genésico: centro de força vital, no perispírito, relacionado com os plexos hipogástrico e sacral, no corpo físico, responsável pelo funcionamento dos órgãos de reprodução e das emoções sexuais.

Centro Laríngeo: centro de força vital, no perispírito, relacionado com o plexo cervical, no corpo físico, que regula os fenômenos vocais inclusive as atividades das glândulas do timo e tireoide.

Centro Vital: designação comum de cada um dos centros de força existentes no corpo espiritual (perispírito), cuja função é assimilar energias cósmicas e espirituais. Os centros de força já eram conhecidos pelas doutrinas secretas e iniciáticas com a denominação de “Chacras”, que em sânscrito significa roda, visto como são constituídos por uma série de vórtices semelhantes a rodas. Os sete principais centros de força são: o coronário, o cerebral, o laríngeo, o cardíaco, o esplênico, o gástrico e o genésico, os quais, segundo estudiosos do assunto, estão relacionados diretamente com as seguintes partes do corpo físico:

1. Coronário está relacionado com a epífise (glândula pineal), que é um corpúsculo oval situado no cérebro por cima e trás das camadas ópticas, e ao qual se atribuem funções endócrinas (secreção interna) pouco conhecidas. Sua eliminação ou destruição determina maturidade sexual muito precoce.

2. O cerebral está relacionado com os lobos frontais do cérebro e com a hipófise (pituitária), sendo está um glândula de secreção interna de funções múltiplas, situada sobre face inferior do cérebro. A hipófise divide-se em três lobos: o anterior, que produz hormônios que estimulam o crescimento, as glândulas sexuais, a tiroide, as suprarrenais, etc.; o médio, hormônio que produz a melanina, isto é, o pigmento escuro existente na célula, nos pelos, na coroide e na retina; e o posterior, hormônio antidiurético (aumento da reabsorção de água pelos rins). A hipófise controla as demais glândulas pelo processo de “feedback” ou retroalimentação, através dos próprios hormônios.

3. O laríngeo está relacionado com o plexo cervical, com o timo e com a tireoide. O plexo cervical é um entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região posterior do pescoço. O timo é uma glândula de secreção interna, situada na parte inferior do pescoço, atrás do esterno (osso dianteiro do peito, que se articula com as costelas), e que influi no metabolismo do cálcio e refreia as glândulas sexuais antes da puberdade. A tiroide é uma glândula de secreção interna, situada na frente da laringe, e que segrega a tiroxina, hormônio imprescindível para o crescimento, visto como sua carência provoca transtornos graves de desenvolvimento nos organismos jovens, enquanto que nos adultos regula o metabolismo; a hiperfunção da tiroide é causa de perturbações nervosas ou gastrintestinais, com características de intoxicação (tiroidismo).

4. O cardíaco está relacionado com o plexo cardíaco, que é um entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região do coração.

5. O esplênico está relacionado com o plexo mesentérico e o baço. O plexo mesentérico é um entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região do baço. O baço é uma glândula vascular sanguínea situada no hipocôndrio esquerdo (parte lateral do abdome esquerdo), que tem por função armazenar o excesso de glóbulos vermelhos produzidos pela medula óssea, desintegrar os glóbulos vermelhos velhos e liberar hemoglobina.

6. O gástrico está relacionado com o plexo solar, que é um entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região do estômago.

7. O genésico está relacionado com o plexo hipogástrico e sacral. O plexo hipogástrico é um entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região do baixo ventre. O plexo sacral é um entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região do osso sacro, situado na base da espinha.



Coloide: substância gelatinosa, ou com aparência de cola, contando de uma fase dispersante (como a água) e de outra dispersa (como a proteína). Ex.: água com partículas de proteínas dissolvidas.

Córtice Encefálico: camada externa do encéfalo (parte do nervoso central contida na cavidade do crânio).

Disfunção: função que se efetua de maneira anômala.

Eletromagnético: que apresenta o efeito da interação entre uma carga elétrica e um campo magnético.

Endócrino: referente às glândulas de secreção interna, ou seja, que liberam os seus produtos diretamente no sangue ou na linfa.

Excretório: que expele; que segrega.

Extracelular: que atua ou se encontra fora da célula.

Fisiologia: ciência dos processos vitais, que estuda o funcionamento dos órgãos e os fenômenos biológicos resultantes.

Fisiopsicossomático: relativo ao que pertence, simultaneamente, aos domínios do corpo físico e do psicossoma, sendo este o corpo espiritual ou perispírito.

Fonação: produção fisiológica da voz.

Fosfato: sal produzido pela combinação de ácido fosfórico com uma base.

Fulcro: ponto ou base de sustentação; pivô de rotação.

Genésico: relativo à gênese, à criação.

Hausto: ato de haurir, sorver, aspirar; figurativamente, fluido produzido pela respiração, atuando sobre meio.

Hamático: que se relaciona com o sangue.

Hiperdinamia: excesso de dinamia, que é o fenômeno patológico decorrente da exageração das propriedades orgânicas dos tecidos.

Hipertensão: tensão excessiva.

Hipotensão: tensão deficiente, abaixo do normal.

Intersticial: que ocupa os interstícios, isto é, pequenos espaços situados no interior de uma estrutura, ou que separam órgãos contíguos do corpo.

Latitude: distância geográfica de um ponto da superfície terrestre até o equador, medida sobre um meridiano; conta-se de 0° a 90° , a partir do Equador, conforme o hemisfério (norte ou sul) em que fica o lugar considerado.

Metabolismo: conjunto dos fenômenos químico-físicos que se processam no organismo, mediante os quais se fazem a assimilação e a desassimilação das substâncias necessárias à vida, tanto nos animais como nos vegetais.

Morfológico: referente às características da forma.

Neurônio: a célula nervosa com seus prolongamentos chamados dendritos, que formam uma espécie de arborização, e, no polo oposto, um só prolongamento, diferente, denominado axônio ou cilindro-eixo, que termina em finas ramificações. O estímulo nervoso passa do axônio de um neurônio para os dendritos de outro, e esse ponto de transmissão da excitação tem o nome de sinapse.

Neurônio Sensitivo: a célula nervosa que leva os impulsos gerados pelo estímulo até a medula, onde faz sinapse com o neurônio associativo, que, por sua vez, faz sinapse com o neurônio motor encarregado de provocar a resposta ao estímulo.

Oxigênio: elemento gasoso na temperatura ambiente, incolor, inodoro, insípido, com atividade química bem grande, indispensável à vida. Todo o oxigênio disponível no ar (21%) originou-se da fotossíntese dos vegetais através dos milênios.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   16   17   18   19   20   21   22   23   ...   28


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande