Dicionário pessoal


Pintalgado – Sarapintado, variegado, mosqueado



Baixar 1.35 Mb.
Página18/28
Encontro21.10.2017
Tamanho1.35 Mb.
1   ...   14   15   16   17   18   19   20   21   ...   28

Pintalgado – Sarapintado, variegado, mosqueado.


Pipal – Árvore da família das moráceas (Ficus indica), procedente da Ásia tropical.

Pirata – [do grego “peirates” = ladrão do mar] 1. Bandido que cruza os mares só com o fito de roubar. [Cf. corsário (2).] 2. P. ext. Ladrão, gatuno. 3. Indivíduo que comete pirataria (3), que não respeita os direitos de autoria ou de reprodução que vigoram sobre determinadas obras ou produtos (literários, musicais, de informática, etc.), seja produzindo, ou utilizando cópias ilegais dessas obras ou produtos. 4. Indivíduo que usa produto pirateado. S. m. 5. Bras. Namorador, sedutor. 6.Sujeito audacioso, tratante, espertalhão, malandro. Adj. 2 g. 7. Diz-se de programa de computador, fita de vídeo, livro, etc., produzido por meio de pirataria (3). 8. Diz-se de estação de rádio ou de TV que opera sem autorização, ou de programa, etc., por ela veiculado.

Piriforme – Em forma de pera; periforme.

Pirômetro – Instrumento para medição de temperatura mediante a radiação emitida por um sistema aquecido.

Pituitária – Membrana mucosa que reveste parcialmente as narinas, por dentro.

Plaqueta sanguínea – Corpúsculo anucleado, derivado de megacariócito, específico de mamíferos e relacionado com o processo de coagulação do sangue.

Plasma – 1. Histol. A parte líquida coagulável do sangue, na qual se acham, em suspensão, os glóbulos sanguíneos. [Cf. soro.] 2. Min. Variedade verde-escura de calcedônia. 3. Fís. Gás rarefeito com elétrons e íons positivos livres, mas cuja carga espacial é nula. Plasma germinativo. Biol. 1. A linhagem das células que dá origem a um gameta.

Plasmócito – Referente a plasma.

Platitude – Qualidade ou caráter de uniforme, monótono, enfadonho. Qualidade ou caráter de banal, trivial, insulso. Qualidade ou caráter de medíocre ou inexpressivo; mediocridade.

Plectro – Varinha de madeira, ouro ou marfim, para fazer vibrar as cordas da lira. Espécie de unha de marfim, de osso, de prata ou de plástico, com que se vibram as cordas de certos instrumentos, como o bandolim, o banjo, a guitarra etc. Palheta. Fig.: Inspiração poética; poesia.

Plenificador – Derivado do verbo plenificar: tornar pleno; preencher.

PneumococoBactéria que pode ser, no homem, o agente etiológico de diversas infecções (pneumonia, sinusite, meningite, otite, etc.).

Pneumonia – Inflamação pulmonar que pode ser devida a bactérias, vírus, fungos, irritação por substância química, ou ser de natureza alérgica. Pneumonia aguda: Denominação comum a pneumonias de causas diversas e cuja evolução é aguda. Pneumonia dupla: A que compromete ambos os pulmões.

Poalha - 1. Poeira leve em suspensão no ar; polilha.

Pódio - Muro baixo que nos anfiteatros circundava a arena e separava-se das arquibancadas. Tribuna situada junto desse muro. Embasamento no interior de um aposento, sobre o qual se dispunham urnas, ânforas etc. Espécie de pedestal, na fachada de um edifício, destinado a suportar pilares. Plataforma existente nos estádios, onde os concorrentes classificados nos primeiros lugares numa prova são apresentados ao público.

Polainas – S. f. pl. Peças de vestuário que protegem a parte inferior da perna e a superior do pé, e se usam por cima do calçado. [Também us. no sing.]

Pólen – Bot. Espécie de fina poeira que esvoaça das anteras das plantas floríferas, e cuja função é fecundar os óvulos, representando, assim, o elemento masculino da sexualidade vegetal. O envoltório externo, muito resistente, pode ser liso, mas, por via de regra, é complicadamente ornamentado. [Var.: polem. Pl.: polens.]

Pólipo – Cada um dos indivíduos de uma colônia de celenterados, isto é, animais enterozoários, como as medusas e os corais.

Politeico – Relativo ao, ou próprio do politeísmo.

Polo – Cada uma das extremidades do eixo imaginário sobre o qual a Terra executa seu movimento de rotação. São dois os polos terrestres: o polo norte ou ártico e o polo sul ou antártico. Designação comum às regiões glaciais vizinhas dessas extremidades. Face ou aspecto oposto a outro, como na frase: os dois polos de uma questão. Qualquer dos terminais de um gerador elétrico. Fig.: Norte, guia; o que dirige ou encaminha. Espécie de hóquei que se joga a cavalo. Polo aquático: jogo disputado entre duas equipes de nadadores, dentro de uma piscina.

Pontobulbar – Relativo a bulbo: parte do eixo cérebro-espinhal, entre a medula e o cérebro.

Popa – Parte posterior da embarcação. Corcovo, upa. (Brasileirismo: nádegas.)

Pósitron – Pósiton. Antipartícula do elétron, a qual tem massa e spin iguais aos do elétron, mas carga elétrica igual e de sinal contrário.

Posta-restante – Indicação que se escreve no envelope de uma carta para significar que ela deve permanecer na repartição do correio até que a reclamem. Lugar onde ficam, no correio, as cartas com essa indicação.

Postre – Sobremesa.

Praxiterapia – Técnica de tratamento usada com doentes crônicos internados e que consiste na utilização terapêutica do trabalho, distribuindo-se aos pacientes tarefas de complexidade crescente.

Prebenda – Rendimento de um canonicato. O canonicato. P. ext. Renda eclesiástica. Fig. Ocupação rendosa e de pouco trabalho. Bras. Encargo ou tarefa desagradável, ingrata.

Preboste – 1. Antigo magistrado da justiça militar. 2. Designação comum a diversos antigos funcionários reais e senhoriais.

Prelazia – Cargo, dignidade ou jurisdição de prelado; prelatura, preladia.

Prelibar - Libar ou gozar com antecipação; provar, antegostar, antegozar.

Prenha – Prenhe.

Prenhe – 1. Diz-se da fêmea pejada, grávida. [Var., pop.: prenha.] 2. Fig. Pleno, repleto, cheio; repassado. 3.Fig. Cheio, enfunado, pando.

Prepúcio - Pele que cobre a glande do pênis.

Presbítero - Sacerdote, padre. Superintendente da Igreja protestante; bispo, ancião.

Prescindir – Separar mentalmente; não fazer caso; não levar em conta; abstrair. Pôr de lado; renunciar; abrir mão de; dispensar

Prestante – Prestativo. Excelente, insigne. Prestadio: que presta, prestável, prestador.

Préstito – Agrupamento de pessoas em marcha; cortejo, procissão.

Presto – Rápido, ligeiro, com presteza ou rapidez.

Pretoriano – 1. Relativo ou pertencente ao pretor. 2. Diz-se da guarda dos imperadores da Roma antiga. S. m. 3. Soldado dessa guarda.

Priápico – Referente ao priapo e ao seu antigo culto.

Priapismo – 1. Urol. Ereção dolorosa e persistente, não acompanhada de desejo sexual e que pode ocorrer em condições mórbidas diversas, como, p. ex., traumatismo da medula espinhal. 2. P. ext. Excitação sexual excessiva.

Priapo – Falo, pênis.

Primícias – Primeiros frutos; primeiras produções. Primeiros efeitos; primeiros lucros. Primeiros sentimentos; primeiros gozos. Começos, prelúdios.

Primogenitura – Qualidade de primogênito, ou seja, do filho que foi gerado antes dos outros.

Prisco – S. m. Bras. S. 1. Salto ou pulo para os lados. Adj. Poét. 2. Antigo (1). 3. Relativo a tempos passados. [Sin., poét.: prístino.]

Prisma - Sólido de substância transparente, com forma prismática, utilizado para dispersar ou refratar ou refletir luz. Poliedro em que duas faces são polígonos paralelos e côngruos, e as outras faces são paralelogramos. Cristal com duas faces planas inclinadas, que decompõe a luz

Proa – A parte anterior da embarcação. A frente de qualquer coisa. (De proa: de frente, pela parte anterior.)

Proativo – Que visa antecipar futuros problemas, necessidades ou mudanças; antecipatório

Probo – De caráter íntegro; honesto, honrado, reto, justo.

Pródromo - Espécie de prefácio. Preâmbulo, preliminar. Indisposição que antecede uma doença. Pródromos, plural de pródromo, significa também, em sentido figurado: as primícias de escritor.

Pródromos – espécie de prefácio, preâmbulo, preliminar.

Profligar – 1. Lançar por terra; abater, prostrar, destruir, derrotar. 2. Procurar destruir com argumentos; atacar ou cambater com palavras; reprovar energicamente; verberar. 3. Perverter moralmente; corromper, depravar.[Conjug.: v. largar.]

Progênie – prole, geração; procedência, ascendência, origem.

Progenitura – V. progênie.

Prognata – que tem as maxilas alongadas e proeminentes. [Maxila: cada um dos ossos onde se implantam os dentes.]

Prolóquio – Máxima, ditado, adágio, provérbio, anexim.

Promissão - Promessa.

Pronto-socorro – Lugar de pequenos socorros.

Pronúcleo – Núcleo dos gametas masculino ou feminino.

Pronúncia com som aberto - Nos vocábulos a seguir, o som da sílaba tônica é aberto: antolhos, apostos, avessas, blefe, bofete, canapé (espécie de sofá), caroços, cassetete, coeso, coros, coevo, cornos, corcova, corvos, desportos, escolta, escolhos, dolo, leso (paralítico, lesado, idiota), lesto, torta, trocos, tremoços, corcova, doesto, estreptococo, incesto, inodoro, libelo, tijolos, destroços, fogos, fornos, incesto, inodoro, molho (de chaves), servo, morna, mornos, opa (vestimenta), pecha, pego (voragem, abismo), piloro, portos, probo, reforços, relé, rogos, sesta, sestro, suor, tortos, obeso, Tejo, virtuosa, tijolos.

Pronúncia com som fechado - Nos vocábulos a seguir, o som da sílaba tônica é fechado: alcova, alvoroços, almejar, arrotos, bodas, bolos, canapê (pequena fatia de pão com patê e quitutes diversos servidos como aperitivo), destra, destro, crosta, empoça, encostos, endossos, enseja, extra, escaravelho, adrede, acervo, algoz, algozes, bodas, bolos, bolsos, cocos, corça, coro, corvo, corcovo, desporto, encostos, endossos, estojos, esposos, fecho, fechadura, fechar, ferrolhos, forno, forro, forros, ginete, globos, golfos, gostos, gozos, hissope, ledo, logros, misantropo, molho (de tomate), obsoleto (Napoleão Mendes de Almeida é que o diz; Aurélio ensina o contrário), olmo, pescoços, piolhos, poça, polvos, relampeja, repolhos, rostos, socos, sogros, soldos, soros, toldos, virtuose, virtuoso, grumete, escolho, escolha, troco, tremoço, gafanhotos, odre, destroço, morno, reforço, porto, pese (em que pese a), tornos, torto, sexta, cesta, topete.

Prosápia – Altivez, orgulho, soberba, fanfarrice, linhagem, raça, progênie, ascendência.

Proscênio – A frente do palco; antecena. P. ext.: o palco, a cena.

Prosopopeia – Figura pela qual se dá vida e, pois, ação, movimento e voz, a coisas inanimadas, e se empresta voz a pessoas ausentes ou mortas e a animais; personificação, metagoge. 2. Fig. Discurso empolado ou veemente. 3. Bras. N.E. Pop. Entono, vaidade.

Próstata - Glândula própria do sexo masculino, e que circunda o colo vesical e parte da uretra

Prostíbulo – Lugar de prostituição. [Sin.: alcouce, bordel, covil, curro, harém, lupanar, serralho, putaria, puteiro, putedo, açougue; (bras.) castelo, conventilho e (lus.) casa de passe. Cf. casa de tolerância.]

Proteico – Proteico. Multiforme, polimorfo. Med. Diz-se de febre que se apresenta sob aspectos diversos. Da proteína, relativo a ela, ou que é da natureza dela.

Proteiforme – Que muda de forma com frequência.

Próton - Núcleo estável, com número de massa unitário.

Provança – V. provação (2).

Provecto – Que tem progredido; adiantado. Avançado em anos. Avançado, adiantado (idade). Fig.: Muito sabedor; experimentado.

Proxeneta – Pessoa que ganha dinheiro servindo de intermediário em casos amorosos. 2. Explorador da prostituição de outrem; cáften. Sin. ger.: alcoviteiro e (bras.) caraxué. (Lê-se: prok-senêta.)

Prurido - Comichão, coceira. Fig.: Desejo veemente; tentação. Impaciência, frenesi, inquietação.

Pseudópode – Cada projeção originada no citoplasma, por movimento dele; ocorre, p. ex., em protozoários e em leucócitos; pseudópodo. [Na revista VEJA de 4-5-2005, p. 154, foi dito que Hugo Chávez, presidente da Venezuela, “começa a lançar pseudópodes por toda uma crescente área de influência no continente americano”.)

Psicastenia – fraqueza intelectual; neurose caracterizada por temores patológicos, ansiedade, insegurança, indecisão e fadiga.

Psicógena -Derivado de psicogenia: estudo da origem e da evolução das funções psíquicas.

Psicopatia – designação comum às doenças mentais.

Psicose - Designação comum às doenças mentais; psicopatia. Fig.: Ideia fixa; obsessão.

Psicossoma - Corpo espiritual ou perispírito, na linguagem espírita.

Psicossomático – Pertencente ou relativo, simultaneamente, aos domínios orgânico e psíquico. Diz-se das perturbações ou lesões orgânicas produzidas por influências psíquicas (emoções, desejos, medo etc.)

Psicótico maníaco-depressiva - Portador de psicose maníaco-depressiva: aquela em que a excitação se alterna com a depressão, podendo apresentar intervalos de aparente higidez mental; mania.

Pudicícia – qualidade de pudico, sentimento feminino de honra, castidade, pureza.

Pulcritude – S. f. Poét. Qualidade de pulcro; beleza, formosura.

Pulcro – Adj. Poét. Gentil, belo, formoso.

Pulsátil – Que pulsa, pulsador. (Plural: pulsáteis.)

Punçar – puncionar; abrir com punção ou estilete.

Púnico – [Do lat. punicu ou poenicu, 'fenício'.] De, relativo ou pertencente aos cartagineses ou a Cartago, cidade-estado fundada pelos fenícios em 814 a.C., na região próxima à atual Túnis (Tunísia, N. da África), e que foi destruída pelos romanos em 146 a.C. e pelos árabes em 698 d.C. V. cartaginês. Fig. Desleal, traidor, pérfido. S. m. O natural ou habitante de Cartago. V. cartaginês. Gloss. Dialeto fenício falado em Cartago, extinto por volta do séc. VI.

Purgativo - Expiativo; purificativo. Purgante.

Puridade – 1.P. us. Pureza. 2. Desus. Segredo; confidência. À puridade. Em segredo, em particular.

Q (quê)

Quacre – [Do ingl. quaker.] Membro de uma seita protestante (Sociedade de Amigos) fundada na Inglaterra, no séc. XVII, e difundida principalmente nos E.U.A. Os quacres não admitem sacramento algum, não prestam juramento perante a justiça, não pegam em armas, nem aceitam hierarquia eclesiástica.

Quantioso – Adj. 1. Respeitante a quantia. 2. Muito numeroso. 3. Valioso, considerável. 4. Que possui grande quantia; rico.

Quebrantado - Debilitado, abatido, extenuado. Prejudicado, lesado. Que sofreu revés.

Quebrantar – Aquebrantar. 1. Quebrar, aluir, abater, arrasar. 2. Machucar, macerar; ferir; mortificar. 3. Fig. Infringir, transgredir, violar, quebrar. 4. Vencer, domar, amansar. 5. Tirar a energia a; abrandar, afrouxar; debilitar. 6. Desanimar, abater; frustrar. 7. Passar além de; ultrapassar. V. int. 8. Servir de lenitivo; suavizar, acalmar. V. p. 9. Tornar-se fraco; afrouxar(-se); abalar-se. 10. Perder a coragem, a energia.

Querência – S. f. Bras. MG S. 1. Lugar ou paradeiro onde o gado habitualmente pasta, ou onde foi criado. 2. Local de nascimento ou residência de uma pessoa; pago, fogão.

Querubim – Anjo da primeira hierarquia. Pintura ou escultura de uma cabeça de criança com asas, representando um querubim.

Quilate – 1. Teor de ouro de uma liga metálica, expresso em 24 avos da massa da liga. [O ouro de 18 quilates caracteriza uma liga que contém 75% de ouro, e o ouro puro é dito de 24 quilates.] 2. Peso equivalente a 199 mg [símb., nessas acepç.: k (v. k (2) ]. 3. Fig. Grau de excelência, valor, superioridade, perfeição. [Quilate métrico: Peso ou massa de dois decigramas [símb.: k (v. k (2)].]

Quilombo - Valhacouto (refúgio, abrigo, asilo) de escravos fugidos. Folguedo usado no interior de Alagoas durante o Natal.

Quimismo – 1. Conjunto de combinações ou de composições de um organismo. 2. Emprego abusivo da química.

Quinhoeiro – Aquele que tem ou recebe quinhão; sócio, participante, compartilhante. Aquele que compartilha, que é solidário.

Quisto - Tumor formado por um saco cujo conteúdo é líquido ou semilíquido. Cisto.

Quizilento – que faz quizila, isto é, aborrece, chateia, irrita; que provoca rixa ou briga; zangado.

R (erre)

Rabi - Do hebraico rabbi: ‘meu mestre’. Rabino; doutor da lei judaica; sacerdote do culto judaico.

Rábido – raivoso.

Rabiou – Forma verbal de “rabiar”. V. int. 1. Perder a paciência; impacientar-se. 2. Enfurecer-se, irar-se, zangar-se, quizilar-se, raivar.

Radiestesia – Sensibilidade às radiações. O mesmo que radioestesia.

Rádio – Elemento de número atômico 82, radioativo, metálico, branco-prateado, quimicamente aparentado aos alcalino-terrosos.

Raio - Geom. Segmento de reta que vai de uma circunferência, ou de uma superfície esférica, até o seu centro. Distância dos pontos de uma circunferência, ou de uma superfície esférica, ao seu centro.

Raios cósmicos – Conjunto formado por partículas de grande energia, de origem extraterrestre, e pela radiação corpuscular ou eletromagnética que elas provocam ao interagir com a atmosfera da Terra; radiação cósmica.

Raios gama - Radiação eletromagnética, de pequeno comprimento de onda, emitida num processo de transição nuclear ou de aniquilação de partículas.

Raios X – Radiação eletromagnética de comprimento de onda compreendido, aproximadamente, entre 10 elevado a -8 e 10 elevado a -11 cm; raios Roentgen (lê-se: rentguen).

Rameira – Meretriz.

Ramerrame – Ramerrão.

Ramerrão – Repetição monótona, enfadonha. P. ext. Uso continuado e costumeiro; rotina.

Rangífer – Mamífero ruminante do hemisfério boreal, usado como animal de tiro. Rena. Rangífero.

Rascada – 1. Rasca. 2. Dificuldade, aperto, entaladela, enrascada.

Rebarbar – Tirar as rebarbas a. V. int. Refugar (4). Bras. Mar. G. Reclamar contra algo que lhe pareça injusto, inoportuno, inadequado ou prejudicial aos seus próprios direitos ou interesses.

Rebarbativo – Repelente por ser desagradável; rude, agreste; carrancudo. Irritante, antipático, desagradável. Difícil, enfadonho; árido. Bras. Mar. G. Diz-se de quem está sempre a rebarbar (3).

Rebenque - Pequeno chicote.

Rebolcam – fazem rolar, revolvem virando, arrojam, atolam, chafurdam.

Rebolcar – 1. Fazer mover como uma bola; fazer rebolar; lançar, fazendo rolar. 2. Revolver, virando. 3. Lançar, atirar, precipitar, arrojar. V. p. 4. Atolar, chafurdar. 5. Espojar-se, rebolar-se.

Reboliço – Que tem forma de rebolo. Que rebola. (Cf. rebuliço.)

Rebordo – Borda revirada.

Rebuço – A parte da capa em que se esconde o rosto. Lapela. Fig. Falta de sinceridade; fingimento. Fig. Disfarce, dissimulação.

Rebuços – Dissimulação, disfarce, fingimento, falta de sinceridade; parte da capa em que se esconde o rosto.

Rebuliço – Grande barulho ou bulício; bulha. Agitação, motim, desordem, confusão. Gente em alvoroço. [Cf. reboliço.]

Recâmara – Alcova. Alfaia de uso doméstico.

Recender – Emitir, exalar (aroma); trescalar (ex.: As flores murchas recendiam um cheiro enjoativo). Ter cheiro agradável e intenso. Cheirar agradavelmente. (A, 107. E, 171)

Recidiva – Reaparecimento de uma doença algum tempo depois do primeiro acometimento; reincidência.

Recife - Rochedo ou série de rochedos situados próximos à costa, submersos ou à pequena altura do nível do mar.

Redarguir – Redarguir. Replicar argumentando; responder arguindo; replicar.

Redil – Curral (sobretudo para gado lanígero e caprino); aprisco. Fig.: Uma comunidade cristã. Rebanho. (E, 54)

Refertar – de referto: muito cheio, pleno, abundante, volumoso.

Referto – cheio, pleno, abundante, volumoso.

Refluxo - Ato ou efeito de refluir. Movimento de maré vazante. Movimento contrário e sucessivo a outro. (Lê-se: reflucso.)

Refração – 1. Ato ou efeito de refratar(-se). 2. Fís. Modificação da forma ou da direção de uma onda que, passando através de uma interface que separa dois meios, tem, em cada um deles, diferente velocidade de propagação. 3. Fisiol. Oftalm. Aquela sofrida pela luz quando atravessa olho normal e que resulta em que a imagem ou as imagens se focalize(m) na retina.

Refrega - Peleja, luta, briga, encontro entre forças ou pessoas inimigas. Trabalho, lida, labuta, faina.

Regougar – gritar (a raposa); falar com voz áspera como a da raposa; resmungar.

Régulo – Pequeno rei; reizinho. Chefe de um Estado bárbaro.

Regurgitar – Estar muito cheio, repleto; transbordar, trasbordar. Vomitar excesso de alimento. Expelir, fazer sair, vomitar.

Reizete - Rei pouco importante, de meia-tigela; régulo.

Relho - Chicote de couro torcido. (Lê-se: rêlho.)

Remanência - Num material ferromagnético, indução magnética máxima quando o campo externo é zero; indução remanente; retentividade.

Remanente - Remanescente. Dotado de remanência.

Remansoso – Remansado. Pacífico; tranquilo, sossegado, manso. Pachorrento, vagaroso, descansado.

Remígio – 1. Cada uma das penas mais longas das asas das aves; rêmige, guia. 2. O bater das asas; o voo das aves.

Remocar – Apreciar com remoque; censurar, exprobar.

Rena – V. rangífer.

Repasto – 1. Abundância de pasto, de alimento. 2. Refeição (2). 3. V. banquete (2).

Repostada - Resposta grosseira, incivil, desabrida. (A, 109)

Repostar - Replicar. (A, 109)

Reproche - Repreensão, censura; exprobração.

Repto - Desafio, provocação, reptação. Ato ou efeito de reptar.

Respigar – V. int. 1. Apanhar as espigas deixadas no campo depois da ceifa. V. t. d. 2. Recolher (as espigas que ficaram no campo após a ceifa). 3. Fig. Apanhar aquém e além; coligir, compilar.

Resplandecente – Que resplandece; brilhantíssimo; resplendente, resplendoroso, esplendente, esplendoroso, refulgente.

Respostar – Dar respostada: resposta grosseira, incivil; repostar. (A, 109)

Ressumar - Deixar cair gota a gota; gotejar, destilar; deixar transparecer; revelar; patentear; mostrar-se.

Ressumavam – De ressumar: deixar cair gota a gota; gotejar, destilar; deixar transparecer; revelar; patentear; mostrar-se.

Restinga – 1. Língua de areia ou de pedra que, partindo do litoral, se prolonga para o mar, quer fique sempre aflorada, quer apenas na baixa-mar. 2. Terreno litorâneo arenoso e salino, e recoberto de plantas herbáceas e arbustivas típicas desses lugares. 3. Escolho, recife, arrecife. 4. Bras. Faixa de mato às margens de igarapé ou rio. 5. Bras.PA Faixa de mato às margens de rio, a qual, por ocasião das grandes marés ou cheias de inverno, aflora, enquanto o terreno permanece submerso. 6. Bras. RJ Designação comum a depressões rasas, alagadas ou secas, sempre retas, e rigorosamente paralelas à linha da costa. 7. Bras. MG Rebotalho das terras lavradas, onde minerava a gente pobre. 8. Bras. S. Faixa de terra arenosa entre uma lagoa e o mar. 9. Bras. PR Mata longa e estreita que divide dois campos de pastagem. 10. Bras. RS Pequeno arroio ou sanga com as margens recobertas de mato.

Retina - A membrana interna do globo ocular, sensível à luz e diretamente relacionada ao nervo óptico, sendo, assim, o instrumento essencial da visão.

Retiniano - Relativo ou pertencente à retina; retínico.

Revel – rebelde, teimoso, obstinado.

Reverberar – Refletir (luz ou calor). V. int. Brilhar, refletindo-se; resplandecer, verberar.

Revés – Reverso. Golpe aplicado com as costas da mão. Pancada oblíqua. Acidente desfavorável; vicissitude. Fig. Desgraça, infortúnio, insucesso. [Plural: reveses.]

Reveses – Pl. de revés.

Revezes – Us. nas loc. a revezes e às revezes. A revezes – Uma vez ou outra; às vezes, por vezes, de vez em quando; alternativamente; às revezes.

Ribalta – 1. Série de lâmpadas situadas no ponto extremo do proscênio, e que se destinam a iluminar os primeiros planos do palco; rampa. 2. O proscênio. 3. Fig. O teatro; a cena; o palco.

Ricto - Abertura da boca. Contração labial ou facial. O mesmo que ríctus.

Ríctus – Ricto.

Rilhar - Roer (objeto duro). Roer ou comer ao mesmo tempo que murmura. Ranger (os dentes); ringir. Ranger. (A, 154)

Ripostar - Replicar, retrucar, retorquir, redarguir. Em esgrima, rebater a estocada. (A, 109)

Ripostou - De ripostar: replicar, retrucar, retorquir, redarguir. Em esgrima: rebater a estocada.

Roca – 1. Haste de madeira ou de cana com bojo na extremidade, no qual se enrola a rama do linho, do algodão, da lã, etc., para ser fiada. 2. Conjunto de tiras estreitas, separadas umas das outras, que se colocavam ao comprido das mangas dos vestidos, e que deixavam entrever o tecido sobre o qual assentavam. 3. Armação de madeira das imagens dos santos-de-roca (q. v.). 4. Rocha.

Rociar – Orvalhar, borrifar, cair em forma de orvalho.

Rococó – Estilo francês (Luís XV), muito enfeitado, mau gosto

Romboide – Geom. Quadrilátero de ângulos não retos, de lados opostos iguais e lados contíguos diferentes; paralelogramo.

Rosicler – De uma tonalidade róseo-pálida que lembra a da aurora. S. m. 2. Essa tonalidade.

Rotunda – Construção circular terminada em cúpula. Praça ou largo circular.

Rotundo – Categórico, decisivo, peremptório, redondo.

Rotura – Ruptura.

Roufenho – Que tem som anasalado; fanhoso, rouquenho.

Rouquenho - Um pouco rouco; roufenho.

Ruibarbo - Erva medicinal, empregada como purgativo.

Ruptura – Ato ou efeito de romper-se; rompimento. Solução de continuidade em osso, cartilagens ou ligamento; fratura. Suspensão, corte, interrupção. Violação de contrato ou acordo. Quebra de relações sociais ou de compromisso. (Forma paralela: rotura.)

Rutilante - Que rutila; muito brilhante, resplandecente, esplendoroso; rútilo. (A, 31)

S (esse)

Safardana – Sujeito desavergonhado, abjeto, desprezível; salafrário.

Sáfaro – Inculto, agreste, rude, árido. 2. V. estéril (1). 3. Diz-se de animal bravio, difícil de amansar. 4. Fig. Esquivo, estranho, intratável. 5. Fig. Sáfio (1). 6. Fig. Alheio, distante, apartado.

Safirino – Referente à safira: pedra preciosa, variedade transparente de coríndon, cuja cor varia do azul-celeste ao azul-escuro.

Safões – Meia calça, de pele, usado pelos pastores

Sage – Que sabe muito; circunspecto, prudente, experiente.

Sagital Que tem forma de seta; sagitado.

Salaz – Impudico, luxurioso, libertino, devasso.

Salgalhada – Pop. Salada: confusão, embrulhada, trapalhada, mixórdia, mistifório, barafunda, salsada, salgalhada.

Salgueiro – Designação comum a várias espécies do gênero Salix, da família das salicáceas, de folhas delgadas, longos ramos pendentes, flores inconspícuas, dispostas em espigas cilíndricas, e que são cultivadas por seu valor ornamental; chorão, sinceiro, vime, vimeiro. 2. S. m. Bras. Gír. Refeição; comida.

Salpicado – Salgado, temperado, manchado com pingos ou salpicos; maculado, manchado; entremeado, intervalado.

Salsada – 1. Salada, confusão. 2. Mixórdia.

Salseiro – Chuva abundante, de pouca duração, em zona limitada, e menos intensa que o aguaceiro; salseirada. Lus. Vento baixo e violento. Bras. Desordem, confusão; motim. V. rolo1 (16).

Salsugem – 1. Lodo que contém substâncias salinas. 2. Detritos que flutuam próximo das praias, portos, etc. 3. Qualidade do que é salso, salgado.

Samaria – Antiga cidade da Palestina.

Sambenito - Hábito de baeta amarela e verde, que os penitentes vestiam pela cabeça à moda de saco e trajavam nos autos-de-fé. (D, 44)

Samburá – Cesto feito de cipó ou de taquara, bojudo e de boca estreita, usado pelos pescadores para recolher peixes, camarões, etc., ou carregar seus petrechos; cofo.

Sandeu – Idiota, parvo, tolo, néscio, estúpido. (Feminino: sandia.)

Sandice – Parvoíce, insensatez, tolice. Qualidade, condição ou ação de sandeu: tolo, néscio, estúpido, idiota, parvo.

Sanha - Ira, furor, ódio, rancor.

Santelmo – [De Santo + Elmo (Elmo por Ermo, alter. de Erasmo, santo invocado pelos marinheiros do Mediterrâneo quando, por ocasião das tempestades, aparecia esta chama).] S. m. Chama azulada que, sobretudo por ocasião de tempestade, surge no tope dos mastros dos navios, produzida pela eletricidade.

Sardônico - Riso forçado e sarcástico, que podia, segundo os antigos, ser produzido pela sardônia, um tipo de erva.

Sarmento – Originariamente, ramo da videira. 2. P. ext. Qualquer ramo semelhante: muito longo, delgado, lenhoso e flexível. [Tem, de ordinário, os nós bem marcados. Os ramos do marmeleiro, p. ex., são sarmentos.]

Sátrapa – 1. Governador de província, na Pérsia antiga. 2. Fig. Homem poderoso, dominador; déspota. 3. Homem voluptuoso, indolente; sibarita.

Sebe – Cerca de arbustos, ramos, estacas ou ripas para vedar terrenos.

Sedição – Perturbação da ordem pública; agitação, sublevação, revolta, motim.

Sege – Coche fora de uso, com duas rodas e um só assento, fechado com cortinas na parte dianteira. Por ext., qualquer carruagem. (A, 171)

Self – Si mesmo. Segundo Carl Gustav Jung, o principal arquétipo é o Si mesmo (ou Self). O Si mesmo é o centro de toda a personalidade. Dele emana todo o potencial energético de que a psique dispõe. É o ordenador dos processos psíquicos. Integra e equilibra todos os aspectos do inconsciente, devendo proporcionar, em situações normais, unidade e estabilidade à personalidade humana. Jung conceituou o Si mesmo da seguinte forma: “O Si mesmo representa o objetivo do homem inteiro, a saber, a realização de sua totalidade e de sua individualidade, com ou contra sua vontade. A dinâmica desse processo é o instinto, que vigia para que tudo o que pertence a uma vida individual figure ali, exatamente, com ou sem a concordância do sujeito, quer tenha consciência do que acontece, quer não.”

Sêmen – Esperma. Líquido fecundante, constituído por espermatozoides e por plasma seminal, e produzido pelos órgãos genitais dos animais machos.

Semicúpio – Banho de imersão da parte inferior do tronco; banho de asseio, banho de assento. 2. Banheira ou bacia própria para esse banho.

Seminal – Relativo ou pertencente a semente ou a sêmen. Fig. Produtivo, fértil.

Seminífero - Que tem ou produz sementes ou sêmen. Diz-se de cada um dos canais condutores do esperma do testículo.

Semita – Indivíduo dos semitas, família etnográfica e linguística, originária da Ásia ocidental e que compreende os hebreus, os assírios, os aramaicos, os fenícios e os árabes. O judeu. Pertencente ou relativo aos semitas. (N.R.: O vocábulo é derivado de Sem, personagem que, segundo a Bíblia, foi filho de Noé.)

Semítico - Pertencente ou relativo aos semitas. Pertencente ou relativo aos judeus.

Semitismo - Caráter do que é semítico. Caráter do que é judeu. A civilização semítica, ou a sua influência.

Senciente – [Do lat. sentiente.] Adj. 2 g. Que sente. Que tem sensações.

Sentina – Lugar muito sujo, imundo. O porão das galés. Latrina.

Senzala - Conjunto de casas ou alojamentos que se destinavam aos escravos de uma fazenda ou de uma casa senhorial.

Septuagésimo – Setuagésimo: pertinente a 70.

Sequaz - Que segue ou acompanha com assiduidade. Partidário, prosélito, seguidor. Pessoa integrante de um bando ou partido.

Sequilho – Bolinho seco e farináceo, feito, em geral, de polvilho de araruta.

Seráfico – Relativo aos serafins; beatífico, místico; etéreo, sublime, excelso, elevado. (A, 14)

Seroso – Relativo a soro. Que contém soro. Abundante em serosidade: líquido semelhante ao soro sanguíneo.

Serotonina – Substância cristalina, derivada da triptamina, encontrada em pequena quantidade no cérebro, que é um neurotransmissor e tem ação vasoconstritora; hidroxitriptamina. A serotonina parece ter funções diversas, como o controle da liberação de alguns hormônios e a regulação do ritmo circadiano, do sono e do apetite. Diversos fármacos que controlam a ação da serotonina como neurotransmissor são atualmente utilizados, ou estão sendo testados, em patologias como a ansiedade, depressão, obesidade, enxaqueca e esquizofrenia, entre outras. Drogas como o "ecstasy" e o LSD "mimetizam" alguns dos efeitos da serotonina em algumas células alvo. O ecstasy promove libertação maciça de serotonina e posterior depleção delas. Em geral, os indivíduos deprimidos têm níveis baixos de serotonina no sistema nervoso central. Alimentos como banana, tomate, chocolate e vinho são ricos no precursor da serotonina, o triptofano.

Serrilha – Lavor denteado e que serve para adornos. 2. Lavor denteado na periferia das moedas. 3. Bordo denteado de qualquer objeto. 4. Peça dos arreios, guarnecida de pontas de ferro, para sofrear ou domar cavalgadura cuja barbada guarnece. 5. Moeda espanhola, de prata.

Serrilhar – V. t. d. 1. Fazer serrilha em. V. int. 2. Puxar em sentido contrário as duas rédeas do cavalo, quando este toma o freio nos dentes.

Serro (ê) – Espinhaço (3).Aresta de monte.

Sesmaria – 1. Terra inculta ou abandonada. 2. Lote de terra inculto ou abandonado, que os reis de Portugal cediam a sesmeiros que se dispusessem a cultivá-lo. 3. Bras. Antiga medida agrária, ainda hoje usada no RS, para áreas de campo de criação.

Sevícia - Sevícias; maus tratos; ofensas físicas. Atos de crueldade, desumanidade.

Shunt - Resistência que se introduz em circuito elétrico a fim de reduzir a intensidade da corrente, sobretudo nos galvanômetros sensíveis. (Lê-se: xant.)

Siamês – Do, ou pertencente ou relativo ao Sião (atual Tailândia). 2. Diz-se de uma raça de gatos de pelo curto e olhos azuis, importada do Sião para a Europa em fins do séc. XIX.

Sibilino – Enigmático, de difícil compreensão

Sicário - Assassino pago para cometer toda a sorte de crimes.

Siclo – Unidade de peso utilizada no Oriente antigo. Moeda dos hebreus, de prata pura, que pesava seis gramas.

Sideral - Relativo aos astros, ou próprio deles. Referente a, ou próprio do céu; celeste.

Sigmoide - (veja alça sigmoide)

Simbiose - Associação de duas plantas ou de uma planta e um animal, na qual ambos os organismos recebem benefícios, ainda que em proporções diversas, como os liquens. Associação entre dois seres vivos que vivem em comum.

Simbiótico - Relativo a simbiose. O que vive em simbiose.

Simiesco – próprio do símio, simiano, macaqueiro.

Simonia - Tráfico de coisas sagradas ou espirituais, tais como sacramentos, dignidades, benefícios eclesiásticos etc. Venda ilícita de coisas sagradas. (N.R.: O vocábulo decorre do lat. simonia, ‘ato de Simão’, isto é, Simão, o Mago, que pretendeu comprar a Pedro o dom de conferir o Espírito Santo.)

Simonismo - Vocábulo derivado de simonia.

Simpático – Veja sistema nervoso autônomo.

Sinalética – Processo de registrar os sinais exteriores, marcas, cicatrizes, etc., que permitem identificar os criminosos. Sistema de fichário que permite reunir durante vários anos em uma só ficha as indicações duma conta.

Sinapse - Relação de contato entre os dendritos das células nervosas.

Sináptico - Relativo à sinapse.

Síndroma – O mesmo que síndrome.

Síndrome - Síndroma. Conjunto de sintomas ligados a uma entidade mórbida e que constitui o quadro geral de uma doença.

Sine qua non - Expressão latina que indica uma cláusula ou condição sem a qual não se fará certa coisa.

Sinergia - Ato ou esforço coordenado de vários órgãos na realização de uma função. Associação simultânea de vários fatores que contribuem para uma ação coordenada. Ação simultânea, em comum.

Sinoauricular – Veja nodo sinoauricular.

Siroco – 1. Vento quente do sueste, sobre o Mediterrâneo. 2. Ventilador portátil, conectado a um conduto tubular de lona, usado para levar ar fresco aos compartimentos internos do navio nos quais se fazem reparos ou executam obras. [Var.: xaloco, xaroco.]

Sistema endrocrínicoReferente às glândulas de secreção interna; sistema endócrino.

Sistema enzimático – Relativo a enzima: proteína com propriedades catalíticas específicas (desencadeiam reações nos processos metabólicos); diástase, fermento solúvel.

Sistema nervoso autônomo – Porção do sistema nervoso, tanto aferente quanto eferente, que inerva musculatura cardíaca e lisa, e controla secreções glandulares diversas. Não se encontra sob o controle da vontade, e divide-se em dois grandes setores: o simpático e o parassimpático. [Sin.: sistema nervoso vegetativo e sistema nervoso da vida vegetativa.]

Sistema nervoso central – Porção do sistema nervoso composta de encéfalo, medula espinhal e meninges que os recobrem.

Soassar – Assar levemente.

Sobrancelhas – Pelos dispostos em forma de semicírculo na pele da margem superior de cada órbita; supercílios, sobrolho.

Sobriedade - Qualidade de sóbrio; temperança. Fig.: Moderação, comedimento.

Sobrolho – Sobrancelhas.

Socapa - Disfarce, fantasia. Manha, astúcia. À socapa: com disfarce; furtivamente; à sorrelfa. (A, 173)

Soez – vil, torpe, reles, vulgar, de pouco valor.

Solau – Antigo romance em verso, geralmente acompanhado de música. Bras. Ladeira lamacenta e de acesso difícil.

Soldadesca - A classe militar; a gente de guerra; a tropa. Bando de soldados indisciplinados.

Solerte – Diz-se de pessoa sagaz, manhosa ou velhaca.

Solferino - A cor escarlate, ou entre o encarnado e o roxo, que é usada nas vestes episcopais.

Sólio – Assento real; trono. Cadeira pontifícia. Fig.: O poder real ou papal.

Solução de continuidade - Interrupção, dissolução, divisão. Separação das partes de um todo; divisão; interrupção, dissolução.

Som aberto - Nos vocábulos a seguir, o som da sílaba tônica é aberto: bofete, canapé (espécie de sofá), coeso, coros, coevo, corvos, escolta, escolhos, dolo, leso, ileso, torta, trocos, tremoços, corcova, doesto, estreptococo, tijolos, destroços, fogos, fornos, incesto, inodoro, molho (de chaves), servo, morna, mornos, pecha, piloro, portos, probo, reforços, rogos, sesta, tortos, obeso, obsoleto, virtuosa.

Som fechado - Nos vocábulos a seguir, o som da sílaba tônica é fechado: canapê (pequena fatia de pão com patê e quitutes diversos servidos como aperitivo), destra, destro, crosta, extra, escaravelho, adrede, acervo, algoz, algozes, bodas, bolos, bolsos, coro, corvo, corcovo, encostos, endossos, estojos, esposos, fecho, fechadura, fechar, ferrolhos, forno, forro, forros, globos, gostos, gozos, molho (de tomate), pescoços, piolhos, polvos, repolhos, rostos, socos, sogros, toldos, virtuose, virtuoso, grumete, escolho, escolha, troco, tremoço, gafanhotos, odre, destroço, morno, reforço, porto, torto, sexta, cesta.

Soma – Do grego sôma, corpo. O corpo material. O organismo considerado como expressão material, em oposição às funções psíquicas. Conjunto de tecidos do corpo vivo que mantém e transmite o germe, elemento de perpetuação da espécie.

Somítico – V. avaro (1 e 3).

Sonambulismo - Estado ou doença do sonâmbulo.

Sonâmbulo - Diz-se de pessoa que anda, fala e se levanta durante o sono; noctâmbulo. Diz-se de pessoa que age automaticamente, de maneira desconexa. Que não tem nexo; disparatado.

Sopear – Pôr debaixo dos pés; calcar. Estorvar o movimento de. Conter, reprimir, refrear.

SopitarFazer dormir; adormecer. Adormentar, entorpecer. Acalmar, abrandar, serenar. Alquebrar, enfraquecer, debilitar. Conter, dominar, vencer, sopear. Fazer nascer, ou alimentar esperanças em. Tornar semelhante a uma mulher; efeminar.

Sorites – S. m. 2 n. Polissilogismo da forma A é B, B é C, C é D, então A é D; ou da forma C é D, B é C, A é B, então A é D. [Polissilogismo – Encadeamento de um ou mais silogismos de modo que a conclusão de cada um deles passa a ser uma das premissas do próximo.]

Soro - A porção fluida do sangue obtida após a coagulação deste. Solução de substância mineral ou orgânica usada como medicamento: soro fisiológico (que contém cloreto de sódio); soro glicosado (que contém glicose).

Sóror – Feminino de frei; tratamento dado às freiras.

Sortida – provida, abastecida. [Veja o vocábulo surtida.]

Sotaina - Batina de padre. Padre, sacerdote.

Soturnamente – Tristemente, sombriamente, lugubremente, silenciosamente.

Soturno – 1.Triste, sombrio, lúgubre. 2. Silencioso, taciturno. 3. Que infunde pavor; medonho, lúgubre, funesto. 4. Diz-se da atmosfera sombria, carregada ou brumosa. S. m. 5. Escuridão, treva.

Spin - Número quântico associado a uma partícula e que lhe mede o momento angular intrínseco

Suão – Do sul. O que é do sul.

Sublimação – Em Física: transição da fase sólida para o vapor. Em Psicologia: processo inconsciente que consiste em desviar a energia da libido para novos objetos, de caráter útil.

Sublunar – Situado abaixo da Lua, ou entre a Terra e a Lua.

Sub-repticiamente - Por meio de sub-repção, ilicitamente, fraudulentamente; feito às ocultas; furtivamente.

Sub-reptício - Obtido por meio de sub-repção, ilicitamente. Fraudulento. Feito às ocultas.

Substrato - O que constitui a parte essencial do ser; a essência. Base, fundamento. P. ext.: Resíduo, resto. Em Filosofia: O que serve de suporte a outra existência, considerada esta outra como modo ou acidente.

Súcia – Agrupamento de pessoas de má índole ou mal-afamadas; matula, mamparra, malha, corja.

Sudorese - Suor abundante; transpiração excessiva.

Sudoríparo - Que produz suor.

Suelto – Bras. Pequeno comentário de jornal, normalmente sobre assunto do dia; suelto, vária.

Sufi – Indivíduo de uma seita mística muçulmana, de práticas ascéticas e tendências panteístas, que se difundiu desde os primeiros séculos do Islã. (F, 173)

Suprarrenal - Glândula suprarrenal. Cada uma de duas glândulas endócrinas situadas na parte superior da face interna de cada rim, compostas de duas porções distintas, o córtex e a medula suprarrenal, e que segregam hormônios da maior importância para diversas funções do organismo (metabolismo, circulação, etc.). [Tb. se diz apenas suprarrenal.]

Surtida - Investida de sitiados contra sitiantes. Ataque, arremetida. Lugar apropriado por onde se sai contra o inimigo.

Suserano - Que possui um feudo, do qual outros dependem. Referente aos soberanos que têm vassalagem de Estados aparentemente autônomos. Senhor feudal. (A, 152)

Sutra – Na literatura da Índia, tratado onde se reúnem, sob a forma de breves aforismos, as regras do rito, da moral, da vida cotidiana.

T (tê)

Tabaréu – Soldado bisonho. 2. Fig. Indivíduo que pouco sabe do seu ofício. 3. Bras. V. caipira (1). [Fem.: tabaroa.]

Tabernáculo – tenda portátil, que foi o santuário de Deus dos hebreus; residência, habitação.

Tabuado – Conjunto de peças de madeira, unidas entre si ou colocadas lado a lado, que constituem forro de assoalho, o próprio assoalho, revestimento de parede, a própria parede, etc.; tabuame.

Taciturno – Calado, que fala pouco, silencioso, triste, tristonho.

Tafulice – Peraltice.

Talagada – Porção de bebida alcoólica que se toma duma só vez.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   14   15   16   17   18   19   20   21   ...   28


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande