Contrato de Tratamento



Baixar 31.84 Kb.
Encontro21.10.2017
Tamanho31.84 Kb.



Contrato de Tratamento e Termo de consentimento em

Odontologia Estética Restauradora

Este é a nossa maneira de informar por escrito ao paciente as informações inerentes ao tratamento a ser realizado.



1 – Objetivos
O Objetivo do tratamento estético restaurador é restabelecer a função mastigatória, com saúde, dentro das possibilidades de cada situação clínica. O tratamento visa eliminar doenças cariosas, trocar restaurações antigas que estão fora do padrão de normalidade e devolver, sempre que possível, as características estéticas dos dentes naturais.

Os melhores resultados estéticos e funcionais dependerão das condições iniciais de cada caso e da colaboração do paciente no processo.

Um apontamento dos principais problemas relacionados à função mastigatória e estética dental será realizado e explicado ao paciente.

Os resultados estéticos e funcionais serão discutidos entre o profissional e o paciente, porém um prognóstico será fornecido sem o compromisso de ser exato, característica detida à atividade na área de saúde.

Ocorrências importantes e não esperadas durante o tratamento, serão sempre comunicadas prontamente, por escrito.
1.1 – O Tratamento e outras alternativas
O tratamento restaurador é executado de acordo com um planejamento baseado em informações clínicas, como o exame da cavidade bucal e análise facial e de outras advindas de documentação radiográfica, modelos dos arcos dentários e fotografias. A decisão sobre a conduta clínica será tomada com base científica, mas influenciada pela experiência do profissional e o tipo de sua formação. Deve ser considerada, portanto, que a opção de tratamento sugerida não é a única e que provavelmente, haveria outra forma de tratá-lo. O plano proposto deve ser visto como aquele que, pela experiência do profissional, ele julga melhor por estar apto a realizá-lo e que o (a) paciente aceitou sem restrição.

Sempre que possível será fornecido ao paciente mais do que uma opção de tratamento, podendo ser variado o procedimento, o material de escolha e/ou a técnica, mas sempre dentro das indicações para cada caso.


2 – Tipos de procedimentos e tempo de duração do tratamento
A duração do tratamento, assim como o tempo de cada consulta clínica varia conforme o procedimento a ser realizado.
2.1 – Restaurações diretas feitas em consultório com resinas compostas para dentes posteriores.
Para cada dente a ser realizado uma consulta clínica de 1:15hs a 1:30hs será necessária.
2.2 – Restaurações estéticas feitas em consultório com resinas compostas para dentes anteriores.
Para os procedimentos estéticos, feitos em consultório, nos dentes anteriores será necessário uma primeira consulta de 1:30hs a 2:00hs e posteriormente a esta será necessário consultas de 30 min, a 1:00h para pequenas modificações de cores e forma dental e revisões.

Nos casos de finalização ortodôntica será necessário realizar reparos após 1 ano, devido as reacomodações dos dentes que poderão abrir espaços em algumas regiões, com o custo de reparo.



2.3 – Restaurações indiretas, feitas com a participação de um laboratório protético, em dentes posteriores.
2.3.1 Para restaurações unitárias (coroa total ou onlay) será necessário primeiramente uma consulta clínica de 1:30 a 2:00hs para preparo dental, moldagem, confecção de uma prótese provisória e fotografias para registro de cor. Uma segunda consulta de 1:15 a 1:30hs será necessária para provar ou cimentar a peça protética vinda do laboratório. Se a adaptação, cor e formato da peça estiverem corretos a peça será cimentada, porém se modificações forem necessárias mais consultas serão necessárias.
2.3.2 Para próteses fixas de mais de um elemento, os procedimentos clínicos serão os mesmos citados no item 2.3.1, porém as consultas clínicas necessitarão de maior tempo, dependo do número de dentes envolvidos e da complexidade do procedimento.
2.4 – Restaurações indiretas, feitas com a participação de um laboratório protético, em dentes anteriores.
2.4.1 Para restaurações estéticas em dentes anteriores (Facetas, coroas totais ou próteses fixas) será necessária uma primeira consulta clínica para preparo dental, moldagem, confecção de uma prótese provisória e fotografias para registro de cor. O tempo necessário para esta primeira consulta dependerá da quantidade de dentes envolvidos, podendo ser 1:15h para um dente e até 3:00hs para seis ou mais dentes envolvidos.

Após esta consulta em consultório, na grande maioria dos casos, o paciente vai ao laboratório protético para o ceramista (técnico) avaliar o formato do rosto, contorno de lábios, sorriso e harmonia nos dentes anteriores, com registro de fotos também para escolha das cores dos dentes a serem confeccionados por ele.

Após a(s) peça(s) protética(s) serem confeccionadas pelo laboratório, esta é enviada para o consultório, onde uma segunda consulta clínica será necessária para prova ou cimentação da(s) peça(s). Nesta consulta pequenas alterações de cor e forma poderão ser discutidas entre o profissional e o paciente para que ambos se sintam satisfeitos com o resultado obtido, dentro das limitações de cada caso. Registros fotográficos poderão ser realizados para facilitar a comunicação consultório-laboratório. Se nesta segunda consulta a adaptação da peça, cor e formato dos dentes estiver de acordo com as expectativas do profissional e do paciente, a peça será cimentada de modo definitivo com consentimento do paciente por escrito. Se alterações na(s) peça(s) forem necessárias, mais consultas clínicas serão realizadas para provas da peças até o ato da cimentação definitiva.
2.5 – Clareamento dental
Se o clareamento dental for necessário, deve ser realizado preferencialmente antes dos procedimentos restauradores, visto que o clareamento dental não atua em restaurações ou próteses.
2.5.1 – Clareamento dental realizado em consultório
Para a realização do clareamento dental em consultório duas a três consultas de 1:30hs a 2:00hs cada, serão necessárias para aplicação do produto clareador nos dentes superiores e inferiores, variando de 1 a 3 aplicações dependendo da sensibilidade apresentada pelo paciente. Após as 3 consultas clínicas mais consultas poderão ser necessárias se caso não houver um resultado esperado, porém o limite deste resultado é muito particular a cada paciente.
2.5.2 – Clareamento dental feito em casa pelo paciente, com supervisão do profissional.
O clareamento feito em casa (caseiro) é realizado com a técnica da modeira, com um gel que o paciente utiliza em casa, sob a orientação e supervisão do profissional dentista. Esta moldeira pode ser utilizada durante a noite, para dormir ou durante o dia, dependendo da preferência do paciente.

Para realizar o clareamento caseiro, primeiramente será necessária uma consulta de 30 min. Para moldagem dos arcos dentais superiores e inferiores. Sobre os modelos do paciente serão confeccionadas as moldeiras de clareamento, que serão entregues na Segunda consulta (de 20 min), juntamente com uma seringa do gel clareador e informativos sobre como utilizá-lo. Após esta, consultas semanais de 15 min serão realizadas para revisões e controle do clareamento e entrega de novas seringas de géis clareadores, até o período total de, em média, 2 a 4 semanas.


3 – Intercorrências
As atividades na área da saúde, envolvendo os procedimentos restauradores, têm riscos e limitações. Embora sejam exceções na prática clínica, é importante que você conheça os problemas potenciais:
3.1 – Seqüência clínica e tempo de tratamento
A seqüência clínica será seguida de acordo com cada procedimento, conforme descrito no item 2, porém para a perfeita realização do tratamento, eventualmente, alguns passos de cada procedimento podem ser repetidos, visando sempre obter um excelente resultado final. Com isso, o término do tratamento pode ser um pouco mais longo do que o esperado.
3.2 – Higiene
A obediência a este princípio e a manutenção de visitas semestrais ao dentista, são procedimentos indispensáveis para o controle desses problemas e manutenção das restaurações.

3.3 – Preparos dentais
Para a reabilitação da estética do sorriso e restauração das funções mastigatórias, os diversos procedimentos citados no item 2 podem ser realizados e para isto alguns preparos dentais podem ser necessários. Na atual conjuntura da odontologia minimamente invasiva, a utilização de técnicas e materiais capazes de restaurar os dentes com o mínimo de desgaste possível será realizada sempre que for conveniente para o caso em questão e respeitando sempre os princípios biomecânicos de cada material, portanto, deve-se Ter em mente que em muitos dos casos, um desgaste dental será necessário, sendo este sempre o mínimo possível.
3.4 – Restaurações provisórias
Para os procedimentos indiretos, realizados com a participação do laboratório protético, entre uma consulta e outra existe a necessidade de se colocar uma restauração cimentada provisoriamente, para evitar a sensibilidade do dente preparado, evitar a movimentação dos dentes laterais a ele, assim como o dente antagonista superior a ele, proteger aos esforços mastigatórios e manter a saúde gengival do mesmo. Porém, como a restauração é cimentada provisoriamente, esta pode, eventualmente, se soltar e precisar ser cimentada novamente. A nova cimentação provisória é um procedimento simples e rápido, que pode ser realizado pelo profissional ou pela auxiliar do cirurgião dentista em consultas de encaixe (20 min). Portanto, a comunicação ao profissional da perda da restauração provisória é de inteira responsabilidade do paciente, bem como os problemas dentais e gengivais, citados acima, resultante da não recimentação da mesma.
3.5 – Sensibilidade
Sensibilidade pós-operatória pode ocorrer eventualmente, após os procedimentos restauradores ou clareadores. É uma sensibilidade transitória que deve ser comunicada prontamente ao profissional para que medidas cabíveis possam ser tomadas a fim de diminuir ou eliminar a sensibilidade completamente.
3.6 – Reparos
Os procedimentos realizados com resinas compostas, principalmente em restaurações de dentes anteriores, estão sujeitos a fraturas, trincas ou “lascas” devido aos esforços mastigatórios ou hábitos parafuncionais como apertamento ou bruxismo e para estas intercorrências podem ser realizados reparos em consultório, necessitando de apenas 30 min. para uma consulta emergencial feita por um profissional dentista, e posteriormente este reparo será revisado para avaliar a necessidade de mais alguma intervenção. Estes reparos ocorrem principalmente com resinas compostas e terão um custo inferior ao da restauração que será cobrado após ter-se passados 60 dias da realização da mesma.

Fraturas, trincas ou “lascas” podem ocorrer raramente nas restaurações feitas em porcelana, visto ser um material mais resistente quando comparado às resinas compostas, porém nenhum material restaurador possui todas as características funcionais e mecânicas presentes nos dentes naturais. Os reparos para a porcelana não são possíveis de ser realizados em consultório, sendo necessário refazer a peça em laboratório e para isto será cobrado apenas o custo de laboratório, sem os valores de honorário do profissional dentista.


4 – Saúde Geral
4.1 - Algumas doenças como o diabetes, disfunções renais, hepáticas ou hormonais, podem ter influência sobre os efeitos dos procedimentos restauradores ou pré-restauradores, como pequenas cirurgias gengivais. O mesmo ocorre com medicamentos. Mantenha seu dentista informado sobre o seu estado de saúde e medicamentos de uso. Processos alérgicos a qualquer produto ou medicamento também devem ser informado previamente ao seu atendimento.
4.2 – A desinfecção química do instrumental, produtos descartáveis, como sugadores e cuidados com a lavagem adequada das mãos, são procedimentos suficientes para uma mútua proteção, evitando contaminação, porém, em casos de doenças infecto contagiosas, informe o profissional para que mudanças no esquema rotineiro de atendimento possam ser tomadas para sua proteção, do profissional e dos outros pacientes.
5 – Atendimento
O profissional dentista prestará atendimento, tentando obedecer ao horário marcado, mas, contando com a flexibilidade exigida por procedimentos que sejam necessários e não previstos e, principalmente, por se estar cuidando de saúde. Por outro lado, o (a) paciente também deverá obedecer ao horário marcado, sendo permitido até 15 min. de atraso para que não ocorra o descontrole nos horários dos demais pacientes. O (a) paciente também pode alterar o horário de sua consulta, mas deve fazê-lo se houver um motivo consistente, devendo comunicar com antecedência mínima de 24 horas, caso contrário, o valor de 01 hora clínica será cobrado. O dentista poderá, em caso de doença ou urgência de caráter pessoal, não comparecer ao consultório. Em tais casos, esforços serão concentrados para avisar/comunicar ao paciente a mudança de horário.
6 – Pedidos Extras
Alguns pedidos extras podem ser necessários durante o tratamento restaurador. Estes incluem levantamento radiográfico, modelos das arcadas superiores e inferiores, registro de fotos realizados em laboratório especializado.
7 – Encaminhamentos
Tendo em vista que o procedimento restaurador estético e funcional é um dos últimos passos dentre as diversas especialidades da odontologia, alguns encaminhamentos prévios ao tratamento restaurador podem ser necessários. Quando preparamos dentes para a restauração, sempre há a possibilidade de um tratamento endodôntico ou periodontal ser necessários, embora essa necessidade não seja antecipada, o potencial sempre existe.
8 – Pagamento
A consulta inicial terá um valor de R$ 50,00 para os gastos clínicos e deverá ser pago no dia da primeira consulta, porém esse valor será descontado do orçamento, caso o paciente realize o plano de tratamento proposto. Quando no planejamento estiverem incluídos procedimentos indiretos, que envolvam um laboratório de prótese, como citados no item 2, o paciente deverá fazer um pagamento inicial, proporcional aos gastos de laboratório e o restante do orçamento poderá ser parcelado em até 9 vezes com cheques pré-datados. Se os gastos com laboratório não forem necessários o pagamento poderá ser feito sem entrada e parcelado em até 8 vezes com cheques pré-datados. Estes cheques deverão ser entregues no primeiro dia de tratamento.

9 – Finais
9.1 – O (a) paciente poderá desistir do tratamento, a qualquer tempo, porém deverá quitar os valores que eventualmente estiverem em atraso.
9.2 – Caso o(a) paciente decida desistir do tratamento, quer pelo descumprimento de algumas das normas constantes neste contrato ou por qualquer outro motivo, deverá comunicar, por escrito, tal decisão ao dentista. Será marcada uma consulta específica para conversa e documentação do caso, constando de radiografias periapicais, e fotografias intra-bucais, na data desta interrupção. Sendo que o não cumprimento desta cláusula acarretará na isenção total de qualquer tipo de responsabilidade da equipe do consultório odontológico assim como sobre quaisquer ocorrências clínicas futuras.
9.3 – Caso haja a necessidade de refazer qualquer trabalho protético, estético ou não, após a cimentação definitiva, haverá o custo laboratorial a ser pago pelo paciente.
9.4 – Naturalmente, quando tratamos o corpo humano, nenhuma garantia é possível. No entanto, se as próteses instaladas no consultório falharem no período de 1 ano, elas serão refeitas e reinstaladas, com o custo apenas laboratorial. Muitos dos problemas encontrados após as reabilitações são frequentemente, causados pela negligência na higiene oral, portanto é de obrigação do paciente, manter a cavidade oral o mais livre de placa bacteriana possível.
9.5 – O seu plano de tratamento individual com as possíveis alternativas será apresentado por escrito, juntamente com os valores aproximados correspondentes a cada tratamento.
9.6 - A respeito da atual situação clínica encontrada nos seus dentes, nos sentimos otimistas com relação aos possíveis resultados favoráveis que podemos obter para você. Se houver alguma pergunta sobre qualquer item deste contrato ou qualquer fato que possamos ter inadvertidamente omitido, por favor, não hesite em nos perguntar.
10 – Declaração

O(a) paciente declara ter lido e estar de acordo com o contrato de tratamento, bem como com todos os itens que nele constam.

Curitiba, XX de XX de 20XX
Nome do paciente:

RG:


CPF:

___________________________________



Assinatura


Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande