Cadastrado: Adriana Fonseca Borges


- Avaliação do pH de agentes clareadores obtidos em farmácias de manipulação



Baixar 491.95 Kb.
Página5/11
Encontro21.10.2017
Tamanho491.95 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11

71 - Avaliação do pH de agentes clareadores obtidos em farmácias de manipulação

Felipe Faria Pires, Wilson de Tarso Ferreira Filho, Lúcia Coelho Garcia Pereira

Embora estudos apontem que o clareamento dental caseiro é uma técnica segura, o pH destes agentes pode ser um dos agravantes na alteração morfológica da estrutura do esmalte dental. Adicionalmente, produtos clareadores mais acessíveis podem ser adquiridos em farmácias de manipulação. Desta forma, a proposição deste estudo foi verificar o pH das soluções de peróxido de carbamida obtidas em diferentes concentrações e farmácias. Foram adquiridas seringas de peróxido em gel com concentrações de 10 e 16% em farmácias de manipulação nos municípios de Anápolis e Goiânia/GO. Apenas quatro farmácias comercializam esta fórmula. A análise do pH foi conduzida utilizando o pH metro Quimis Q-400 A. Cinco gramas de cada amostra foram submetidas a 3 leituras e o processo foi repetido com o restante da amostra. A média das leituras foi obtida e os dados foram submetidos à análise estatística. O pH dos agentes clareadores a base de carbamida a 10 e 16%, variaram de 5,83 a 7,42 e de 6,1 a 7,63, respectivamente. ANOVA a dois critérios (p>0,05) mostrou não haver diferenças significativas de pH entre os produtos e concentrações. Conclui-se que o pH dos agentes clareadores não variou entre as farmácias de manipulação avaliadas e nas diferentes concentrações. Palavras-chave: Clareamento; pH; peróxido.
72 - Efetividade de diferentes concentrações de clorexidina na desinfecção de próteses totais contaminadas por cepas de Candida albicans resistentes a fluconazol

Fernanda da Silveira Vargas, Ewerton Garcia de Oliveira Mima, Ana Cláudia Pavarina

Esse estudo avaliou a efetividade de concentrações de clorexidina (CLX) (2, 1 e 0,2%) na inativação de cepas de C. albicans (Ca) em próteses totais. Após esterilização, próteses confeccionadas (128) foram contaminadas (107 ufc/mL) por uma das cepas de Ca avaliadas [1 padrão (P) e 3 azol-resistentes (R1, R2 e R3)]. Após 37ºC por 24h, cada prótese foi imersa num béquer de 200 mL de salina (controle) ou de CLX numa das concentrações avaliadas (n=8), por 10 min. Alíquota das diluições seriadas foi semeada em placas de Petri, que foram incubadas por 48h. As amostras imersas em CLX foram incubadas por 7 dias. Após contagem de colônias, os dados (ufc/mL) foram analisados pelo teste de Kruskal-Wallis. As amostras imersas em CLX 0,2% apresentaram valores superiores às de 1 e 2%, que foram iguais. Para essas amostras, os valores da cepa P foram inferiores aos das cepas R2 e R3. Nas amostras controle, a cepa P mostrou valores superiores aos das cepas R. Após 7 dias, as amostras contaminadas por R2 e tratadas com CLX 2% apresentou o maior número de próteses sem crescimento. Concluiu-se que a CLX 2% foi a mais efetiva, e que as cepas R foram menos susceptíveis ao tratamento avaliado. Palavras-chave: Clorexidina; prótese; Cândida. CNPq 503467/2004-9
73 - Conduta restauradora frente à traumatismos dentários de dentes anteriores

FO Mota, FJ Sousa Filho, RA Sversut, PV Soares, LR Marcondes-Martins, AJ Soares

Procedimentos restauradores em dentes traumatizados e endodonticamente tratados são importantes para longevidade do elemento dentário. Objetivo deste trabalho é demonstrar através de caso clínico, uma sugestão de conduta restauradora para dois tipos de fraturas coronárias, ressaltando a importância desta para devolução da função do elemento dentário e bem-estar psíquico do paciente. Relato do caso Clínico: Paciente do gênero masculino, 11 anos de idade, compareceu ao Serviço de Atendimento dos Trauma Dentário da FOP, UNICAMP, relatando ter sofrido uma queda enquanto brincava na rua, e clinicamente apresentava fratura de esmalte e dentina com envolvimento pulpar do elemento 11 e fratura apenas em esmalte do elemento 21, não havendo mobilidade nem alteração cromática em ambos os dentes. A conduta terapêutica foi tratamento endodôntico do elemento 11 com posterior colocação de pino pré-fabricado de fibra de vidro e restauração utilizando sistema adesivo 3 passos e resina composta fotopolimerizável. No elemento 21 foi realizado apenas restauração Classe IV com sistema adesivo 3 passos e resina composta fotopolimerizável. Instalou, também, um protetor bucal no paciente para minimizar futuras injúrias dentárias. Após acompanhamento por 6 meses, concluiu-se que a função e a estética manteve-se preservada,com prognóstico favorável e satisfação do paciente.
74 - Importância do ensaio restaurador na utilização de resina composta anterior

Fernanda de Carvalho Castro, William Kabbach, Victor Grover Rene Clavijo, Luiz Rafael Calixto Lima, Marcelo Ferrarezi de Andrade

Restaurações anteriores inadequadas comprometem significativamente a aparência, quaisquer alterações de forma e cor mesmo mínimas são pouco toleradas pelos pacientes, que com elevada exigência estética desejam a troca dessas restaurações. Dentro desse quadro é desafiador atingir o sucesso estético ainda mais optando por tratamentos conservadores que busquem preservar o máximo de estrutura dental. Por esse motivo especial cuidado deve ser dado aos ensaios restauradores para se obter resultados satisfatórios com o máximo de previsibilidade. Este caso clínico aborda a utilização dos ensaios restauradores na troca de antigas restaurações dos dentes 11 e 21 por resinas compostas.

75 - Carcinoma mucoepidermóide em glândula sublingual – apresentação de caso clínico

Fernanda Florian, Fernanda Florian, Nicolau Conte Neto, Valfrido Antônio Pereira Filho

Os tumores das glândulas salivares maiores são aqueles localizados nas glândulas parótida, submandibular e sublingual,correspondendo a aproximadamente 3 a 5% de todas as neoplasias da cabeça e pescoço.Cerca de 25% dos tumores de glândula salivar são malignos,dos quais o carcinoma mucoepidermóide é o mais freqüente na cavidade bucal,ocorrendo,preferencialmente,no gênero feminino,entre a 3º e 4º décadas de vida.Trata-se de uma lesão agressiva,sendo o diagnóstico realizado através do exame histopatológico,onde se observam células escamosas,mucosas e intermediárias que, dependendo de sua apresentação e proporção,classificam os tumores em baixo, intermediário e alto-grau.Desnecessário dizer da importância do diagnóstico precoce,uma vez que,na maioria dos casos,os tumores malignos de glândulas salivares em estádios iniciais são curáveis por meio de ressecção cirúrgica.O prognóstico depende da glândula de origem,da histologia,do grau de malignidade e do grau do tumor primário,no entanto,de um modo geral,nas glândulas salivares maiores,é mais favorável quando acomete a glândula parótida e menos favorável na glândula sublingual.A proposta deste trabalho consiste em relatar um caso clínico de carcinoma mucoepidermóide em glândula sublingual,onde serão discutidos os aspectos pertinentes a esta patologia. Palavras-chave: Neoplasia; glândula salivar; carcinoma mucoepidermóide.
76 - Avaliação do diâmetro anatômico da região apical de raízes mesiais de molares inferiores

Fernando Bezzon, Idomeo Bonetti Filho

Durante o tratamento endodôntico, é usual a necessidade da confecção de um batente apical a fim de, não somente proporcionar a formação de um anteparo ao posterior cone obturador, mas também uma limpeza adequada dessa região. Este estudo teve como objetivo medir a área anatômica de canais radiculares de 35 raízes mesiais de molares inferiores, no intuito de verificar qual deve ser o adequado instrumento capaz de promover sua eficaz limpeza, a 1 mm do término radicular. Estes dentes foram incluídos em resina de poliéster incolor, com o auxílio de uma matriz de silicone e o conjunto resina/dente cortado, na região própria ao batente, através de um disco diamantado. As porções apicais foram limpas em ultra-som, coradas com ácido pícrico e analisadas em microscópio óptico digital (MIC-D, Olympus). Por meio do programa Image Tool, as áreas dos canais foram obtidas em centésimo de mm2. Os resultados foram demonstrados em análise descritiva: média de 0,2015; desvio padrão de 0,1573 e coeficiente de variação (CV) de 0,7809. Constatou-se, que a maioria das raízes mesiais apresentava um único canal ovóide. A média obtida (0,20) sugere que uma adequada instrumentação seria obtida com limas de D0 superior a 0,20, apesar de ter havido grande variabilidade dos dados (CV=0,78). Palavras-chave: Ápice dentário; anatomia; área.
77 - Desordens músculo-esqueléticas de origem ocupacional entre cirurgiões-dentistas

Flávia Cristina Volpato, Camila Pinelli



A Odontologia é uma profissão de risco para desenvolvimento de doenças ocupacionais, que limitam atividades do profissional. Este estudo verificou a prevalência de desordens músculo-esqueléticas entre cirurgiões-dentistas da cidade de Araraquara/SP. Um questionário foi postado para 260 profissionais e houve baixo índice de retorno (16,5%), sendo a amostra constituída de 43 voluntários. Em média, trabalhavam 39h semanalmente, com 41,8% superando essa carga horária. Cerca de 70% aplicavam trabalho a 4 mãos e 35% realizavam pausas para descanso, após trabalho de 1h. Dor muscular exclusivamente (14%), ou com dor de cabeça (39,4%), ou outro sintoma (48,9%) foi a queixa mais freqüente. Pescoço (60,5%), região cervical (44,2%) e ombros (39,5%) foram regiões com maior queixa de dor muscular. Medicamentos para alívio dos sintomas eram utilizados por 51,2%, e 25,6% procuraram atendimento fisioterápico. A prática de atividade física foi relatada por 83,7%. Para 37,2% houve comprometimento das atividades diárias, onde 10% do total precisou de licença-saúde. Houve alta prevalência de desordens músculo-esqueléticas, com maior prevalência para dor muscular, principalmente em pescoço, região cervical e ombros. Possíveis fatores causais envolvem número de horas trabalhadas e ausência de pausas nos atendimentos. Palavras-chave: Saúde Ocupacional; ergonomia; DORT.

78 - Pequenas movimentações dentais de interesse estético
Flávio Henrique Umeda Gentil, Bruno Boaventura Vieira, André Marcelo Peruchi Minto
O crescimento do apelo estético nos últimos tempos transformou a rotina dos cirurgiões-dentistas, pois os pacientes cada vez mais exigem uma solução rápida e de alta qualidade aos seus problemas. Em vista deste fato e somado à introdução no mercado de materiais restauradores diretos de qualidade superior, tanto esteticamente quanto em resistência e durabilidade, as facetas diretas de resina composta tornaram-se uma opção válida que proporciona resultados satisfatórios em período de tempo mais curto quando comparados a outros procedimentos indiretos. Contudo, em alguns casos torna-se necessário o uso de artifícios como os anéis ortodônticos interproximais para melhorar a distribuição dos espaços disponíveis. Assim, diante de inúmeras situações clínicas onde há necessidade de reanatomização dental, por causas diversas como: diastemas, incisivos conóides, mau posicionamento, inclinações, fraturas, entre outros, é de vital importância o restabelecimento da correta relação comprimento - largura, proporção e alinhamento médio superior, sendo estes princípios, preponderantes na harmonização do sorriso. Portanto, o presente trabalho tem por finalidade demonstrar casos onde há a necessidade de realizarmos pequenas movimentações dentais prévias ao tratamento restaurador, segundo um adequado planejamento dos casos.

Palavras-chave: Estética; restauração direta; ortodontia.
79 - Resposta do tecido subcutâneo de ratos frente a diferentes cimentos endodônticos

Frank Ykeda, Rubens Spin Neto, Renato de Toledo Leonardo, Juliana Isabelita Cyrino Pessoa, Lizeti Toledo de Oliveira Ramalho

O objetivo deste estudo foi avaliar a resposta tecidual frente ao implante de tubos de polietileno contendo diferentes cimentos endodônticos em tecido subcutâneo de ratos, sendo eles: Epiphany (Pentron), EndoRez (Ultradent), AH Plus (Dentsply) e MTA Obtura (Ângelus). Foram utilizados 9 ratos, em cada qual foram realizados 4 implantes de tubos de polietileno em tecido conjuntivo subcutâneo, contendo os diferentes cimentos. A análise do tecido conjuntivo ocorreu aos 15, 30 e 60 dias após implantação. Foram avaliadas a espessura da cápsula de tecido fibroso e a presença de células inflamatórias na região da abertura dos tubos. Em relação à espessura da cápsula fibrosa, aos 15 dias a mesma foi considerada grossa para os cimentos Epiphany e EndoRez, a aos 30 dias para o cimento EndoRez. Para os demais cimentos e períodos, somente cápsulas finas foram observadas. Em relação às células, em todos os cimentos e períodos foram encontrados escores de leve a moderado para polimorfonucleares e macrófagos, enquanto que para os plasmócitos, linfócitos e células gigantes, os escores variaram de ausente à leve. Conclui-se que os melhores resultados forma obtidos com os cimentos AH Plus,e MTA Obtura, seguido dos cimentos Epiphany Sealer e EndoRez. Palavras-chave: Ratos; biomateriais; teste de materiais.
80 - Ortodontia multidisciplinar

Gabriela Correia Ferreira, Caio Sérgio Botta Martins de Oliveira, William Kabbach, Ana Luísa Botta Martins de Oliveira, Maurício Tatsuei Sakima



A cirugia ortognática já vem acompanhando a ortodontia há algum tempo, mas atualmente um bom profissional está ligado ainda a outras áreas odontológicas para poder oferecer ao seu paciente o melhor tratamento ortodôntico. A ajuda de periodontistas está tanto no controle de infecções, como na finalização com necessidade de estética gengival. A dentística aborda aspectos importantes para a melhor estética do sorriso e possibilidades de finalizações artísticas com diversos materiais restauradores. O cirurgião ortognático trará a possibilidade de correções que mecânicas ortodônticas tornariam o caso inviável. Com isso o ortodontista atualizado e munido do conhecimento irá optar pelo melhor caminho para a conduta do caso clínico. Esse trabalho trás um caso realizado em um curso de especialização que necessitou de cirurgia ortognática, mecânica ortodôntica, cirurgia periodontal e aumento das massas dentárias com auxílio de resina composta. Ilustrando assim a amplitude de possibilidades e pesquisas durante a elaboração do planejamento da conduta ortodôntica. Palavras-chave: Cirurgia ortognática; ortodontia; estética.
81 - Restauração posterior de resina composta indireta: alternativa de reabilitação para molares decíduos
Gabriela S. R. Adrega de Moura, Ana Luísa Botta Martins de Oliveira, Hérica Adad Ricci, Caio Sérgio Botta Martins de Oliveira, Murilo de Sousa Guimarães, Elisa Maria Aparecida Giro
A despeito dos esforçospreventivos e educativos, o odontopediatra ainda se depara com a necessidade de reconstrução de molares decíduos com grande destruição coronária provocada por lesões cariosas, procedimento este que pode representar um desafio não apenas em função das dificuldades inerentes à técnica restauradora, mas também devido à problemas comportamentais da criança. Desta maneira, o presente trabalho tem como objetivo possibilitar a discussão de alternativas restauradoras em dentes decíduos posteriores e relatar um caso clínico de paciente da Clínica Infantil da Faculdade de odontologia de Araraquara - UNESP, cujo molar decíduo foi reconstruído utilizando resina composta fotopolimerizável através de técnica indireta. O procedimento restaurador empregado permitiu a reabilitação estética e funcional das estruturas anatômicas perdidas, com boa adaptação marginal e ótimo polimento. A técnica simples, rápida e de baixo custo, mostrou-se ideal para pacientes que não colaboram por muito tempo durante o atendimento clínico. Palavras-chave: Reabilitação; dente decíduo; odontopediatria.
82 - Efeito da utilização de sistemas adesivos auto-condicionantes (all-in-one) na retenção de selantes ionoméricos ao esmalte não desgastado
Gabriela Santos Reis Adrega de Moura, Mariane Emi Sanabe, Thaís Manzano Parisotto, Josimeri Hebling
O objetivo deste estudo foi avaliar a resistência de união (RU) de um cimento de ionômero de vidro modificado por resina (CIVMR) ao esmalte dentário após diferentes tratamentos deste substrato. Vinte e oito incisivos bovinos foram divididos aleatoriamente em 7 grupos: G1-Vitremer Primer (controle); G2-Ácido Poliacrílico; G3-Ácido Fosfórico; G4-Prompt L-Pop; G5-Clearfil S3 Bond; G6-Xeno III e G7-One Up Bond F. Após profilaxia, a face vestibular recebeu um dos tratamentos descritos acima, seguido da confecção de um cilindro do CIVMR Vitremer sobre a porção mais plana da superfície. Espécimes com área de secção transversal de 1,44mm² foram produzidos e submetidos teste de microtração, e os dados de RU analisados pelos testes de Kruskall-Wallis e de Mann-Whitney para comparação aos pares (α=5%). Em ordem decrescente de RU, os grupos podem ser ordenados como: G3>G4≥G5≥G6>G7≥G1≥G2. Em conclusão, a utilização de sistemas autocondicionantes pode melhorar significantemente a retenção do cimento ionomérico Vitremer ao esmalte não desgastado na dependência da sua agressividade (pH). Entretanto, nenhum dos sistemas investigados foi capaz de produzir um ganho de RU comparável ao ácido fosfórico associado ao VP. Palavras-chave: Cimentos de ionômero de vidro; adesivos dentinários; esmalte dentário.
83 - Classe IV e reanatomização de incisivo lateral com resinas compostas

Giovana Anovazzi, Adriano Augusto Melo de Mendonça, Darlon Martins Lima, Osmir Batista de Oliveira Junior, Milko Villarroel

O uso de resinas compostas tem sido uma alternativa de rotina na clínica odontológica quando há a necessidade de se restaurar dentes anteriores com alteração de cor ou forma anatômica. Alguns dos desafios encontrados nestas situações são a transição de cor entre dente natural e restauração reprodução de borda incisal translúcida e textura de superfície. Confeccionar restaurações de aparência pouco perceptíveis requer mais do que habilidade manual, necessitando de conhecimento das estruturas que formam o dente, bem como seus comportamentos frente às diferentes condições de luz. A utilização de materiais restauradores com propriedades ópticas semelhantes às estruturas dentais é importante para o sucesso estético da restauração. A determinação de um protocolo de trabalho para a execução do tratamento restaurador com resinas compostas na reanatomização faz-se necessário para o planejamento e a obtenção de resultados previsíveis, sendo este o objetivo do presente trabalho, pelo relato de um caso clínico. Palavras-Chave: Resinas compostas; translucidez; cor.
84 - Correlação entre bruxismo, ansiedade e dor orofacial: estudo piloto

Giovana Fernandes, Daniela Aparecida de Godoi Gonçalves, Cinara Maria Camparis

O bruxismo realizado durante a vigília se manifesta pelo apertamento dos dentes e ainda há muita controvérsia sobre a sua etiologia e sobre a sua influência nas dores orofaciais. O conceito atual é de que os níveis de estresse e ansiedade modulam o apertamento e este leva aos sintomas dolorosos. O objetivo da presente pesquisa foi investigar a contribuição do apertamento diurno e dos níveis de estresse e ansiedade no desencadeamento de sintomas dolorosos agudos. Num estudo piloto foram avaliados 6 indivíduos voluntários, que relatavam o hábito de apertamento diurno, recrutados entre os alunos do curso de Odontologia. A média de idade foi de 21 anos, sendo 5 do sexo feminino e 1 do masculino. Todos foram diagnosticados como portadores de dor miofascial pelo RDC/TMD. Os participantes preencheram um diário durante 28 dias consecutivos, onde as questões eram anotadas em uma escala numérica de intensidade. Para 4 indivíduos foi encontrada correlação positiva estatisticamente significativa entre a intensidade do apertamento diurno e da dor na região da mandíbula no final do dia e, para 3 deles, entre a intensidade do apertamento diurno e da ansiedade. Conclusões: o apertamento diurno parece apresentar correlação com a dor orofacial e a ansiedade e sugere-se que o estudo seja ampliado para maior esclarecimento dessas questões. Palavras-chave: Bruxismo; dor facial; ansiedade.
85 - Reimplante dentário em paciente jovem: importância do acompanhamento e tratamento complementar

Giseli Ortolan Bueno, Ana Paula Kovacs, Elisa Maria Aparecida Giro, Juliana Oliveira Gondim

A avulsão dentária consiste no deslocamento total do dente para fora do seu alvéolo e é considerada um dos tipos de trauma mais severo, visto que são danificados ligamento periodontal, osso alveolar e polpa. O tempo decorrido entre o deslocamento e o seu reimplante, assim como o meio de conservação durante o período extra-alveolar são fatores determinantes para o sucesso do tratamento. Este trabalho relata um caso clínico de avulsão seguido do reimplante de um incisivo central superior direito, em uma paciente de 8 anos, na qual o dente havia permanecido em meio seco durante um período de 1,5 horas. A pulpectomia foi realizada uma semana após o reimplante, sendo o curativo de hidróxido de cálcio trocado periodicamente. Após 1 ano e 4 meses de acompanhamento, a raiz sofreu completa reabsorção por substituição, o que resultou na extração dentária. Como a ausência de dentes anteriores, além de causar problemas estéticos e funcionais, pode levar a complicações emocionais, optou-se pela confecção de um mantenedor de espaço utilizando o próprio dente extraído da paciente. O tratamento de melhor prognostico é quando o dente é reimplantado de imediato, entretanto, quando tardio, o reimplante é considerado um tratamento provisório até que um tratamento definitivo possa ser instituído.
86 - Fundição e dureza da liga Ti-35Nb-5Zr

Glícea Maria Silva Bizinoto, Ana Lúcia Roselino Ribeiro, Roberto Sales e Pessoa, Romeu Belon Fernandes Filho, Luís Geraldo Vaz

A utilização do titânio para a substituição de estruturas biológicas se tornou crescente a partir do reconhecimento de suas excelentes propriedades. Com o intuito de atingir melhores propriedades mecânicas, não alterando, porém, sua biocompatibilidade, foi proposto adicionar nióbio e zircônio à liga de titânio. Nesse estudo, a liga Ti-35Nb-5Zr foi preparada em um forno de fusão a arco-voltáico com atmosfera inerte. Após a fundição a liga foi submetida a um tratamento térmico (TT) por 8 horas a 1.000oC, com controle de atmosfera, para homogeneização da estrutura metalúrgica. Em seguida, a liga foi usinada em forma de discos que passaram por um segundo TT por 1 hora a 1.000oC para obtenção de fase α+β. Os discos foram submetidos ao teste de dureza Vickers antes (Grupo 1) e depois (Grupo 2) do segundo TT. Os resultados foram analisados pelo teste t de Student (p<0,05). As médias de durezas do Grupo 1 e do Grupo 2 foram iguais a 230,3±27,06HV e 462,6±59,44HV, respectivamente. Não houve diferenças estatísticas entre os resultados intra grupos (p>0,10), porém inter grupos, foi encontrado diferença estatística (p<0,0001). Conclui-se que, provavelmente, obteve-se homogeneidade da liga e que a dureza aumentou após do segundo tratamento térmico. Palavras-chave: Ligas de titânio; fundição; dureza.
87 - Infecções severas do complexo maxilo-mandibular: relato de caso

Guilherme Spagnol, Nicolau Conte Neto, Valfrido Antônio Pereira Filho

As infecções que acometem os espaços da cabeça e pescoço são definidas como processos disseminativos ao longo dos espaços fasciais desta região, podendo ser divididas em infecções dos espaços superficiais e profundos e destacam-se por sua grande mortalidade. As estruturas anatômicas nesta região e os diversos compartimentos formados pelos músculos e fascias originam diversos caminhos de disseminação infecciosa. Na maioria dos casos são de origem odontogênica e consistem em processos de natureza poli microbiana, envolvendo bactérias aeróbias e anaeróbias. Os pacientes que apresentam como sinais e sintomas a insuficiência respiratória, odinofagia, trismo, movimento ocular ou visão prejudicada, diminuição do nível de consciência são classificados como pacientes de risco. O tratamento consiste basicamente em manutenção das vias aéreas superiores e drenagem dos espaços fasciais envolvidos e antibioticoterapia endo-venoso. Nesta apresentação vamos descrever e discutir os sinais e sintomas, bem como o tratamento proposto para infecções severas por meio da apresentação de caso clinico de paciente com infecção odontogênica que evoluiu para um quadro de mediastinite infecciosa. Palavras-chave: Infecção; abscesso; drenagem.

88 - Percepção dos acadêmicos de odontologia frente aos estágios nas unidades de saúde de Anápolis/GO

Hellen Cássia dos Santos Siqueira, Valquiria Rezende da Silva, Edileuza do Socorro Honório Caixeta, Janaína Câmara Zambelli, Victor Gabriel Santos Ferreira, Lúcia Coelho Garcia Pereira
Os estágios extra-muros do curso de odontologia da UniEVANGÉLICA nas unidades de saúde de Anápolis são em sua grande maioria de natureza observacional, oferecendo aos acadêmicos estagiários a oportunidade de conhecer a realidade do serviço público odontológico do município. Estes estágios permitiram que os acadêmicos fossem críticos, emancipadores e com autonomia para tomadas de decisões em determinadas situações, adquirindo valores importantes no processo ensino-aprendizagem além de aprimorar seus conhecimentos e habilidades na área. Através de usuários do serviço e supervisores, representados pelos cirurgiões-dentistas do quadro de servidores públicos, os estagiários obtiveram experiências diversas que puderam ser observadas através dos relatos dos estagiários registrados em relatórios de conclusão de estágio. Um levantamento destes relatos foi analisado abrangendo o período de 2005 a 2006. Pode-se concluir que mesmo com deficiências detectadas, na maioria dos locais de estágio, a experiência obtida nos estágios extra-muros é de suma importância na aquisição de habilidades e competências necessárias para a formação profissional, valorização do ser humano, melhoria do relacionamento interpessoal e noções da realidade fora da universidade. Palavras-chave: Estágio clinico; SUS; educação.
89 - Mordida cruzada anterior na dentição decídua

Heloisa Gandolfi Spilla, Dirceu Barnabé Raveli, Taísa Boamorte Raveli, Denise Rocha Goes, Luana Paz Sampaio Dib

Como proceder? A mordida cruzada anterior é uma má oclusão caracterizada por um relacionamento anormal dos incisivos, ou seja, consiste numa condição em que um ou mais dentes anteriores superiores se encontram posicionados lingualmente aos inferiores na relação de oclusão. Sua prevalência na fase da dentição decídua é de 0.3% a 16%, sendo mais freqüente em indivíduos da raça negra do que em indivíduos da raça branca. A sua etiologia está relacionada a hereditariedade, inclinação anormal dos incisivos, contatos prematuros, retrognatismo maxilar e prognatismo mandibular. Esta má oclusão deve ser tratada o mais cedo possível, no intuito de evitar um crescimento anormal dos componentes esqueléticos e dentoalveolares, pois ela não sofre auto-correção. A mordida cruzada anterior pode ser caracterizada por um componente esquelético, dentário e funcional; e o seu tratamento está na dependência do tipo de tecido envolvido, bem como da idade do paciente. O objetivo deste trabalho é apresentar um caso clínico de uma paciente que apresentava uma mordida cruzada anterior que foi tratada com o aparelho Progênico.
90 - Gengivite ulcerativa necrosante (GUN): diagnóstico e tratamento

Henrique Aparecido Bueno da Silva, José Paulo Ribas

A gengivite ulcerativa necrosante (GUN), também conhecida por doença de Vincent, boca de trincheira, gengivite ulcerativa necrosante aguda (GUNA) e gengivite fusoespiroquetal, pode ser definida como uma infecção gengival aguda e de etiologia complexa, caracterizada por um rápido início, sintomatologia dolorosa no tecido gengival, necrose da gengiva interdental e sangramento. Os pacientes mais afetados são adolescentes ou adultos jovens, podem ser fumantes e são psicologicamente estressados. Paciente do sexo feminino, 22 anos, branca, procurou tratamento odontológico na clínica integrada da FORP-USP com hipótese diagnóstica de GUN. Após confirmação da hipótese diagnóstica deu-se início ao tratamento. Foi realizada a instrução de higiene oral, reforçando a importância da higiene como um dos principais fatores para a regressão da doença, e prescrito bochecho com solução de clorexidina 0,2% diariamente, com finalidade de redução na formação da placa bacteriana. Previamente ao debridamento mecânico foi utilizado solução de peróxido de hidrogênio 3% para debridamento de áreas necróticas. O tratamento também consistiu no uso de antibioticoterapia com amoxicilina 500mg. Após aproximadamente 4 meses de tratamento houve a reversão do quadro patológico com poucas seqüelas para a paciente. Palavras-chave: GUN; gengivite; infecção.
91 - Efeito da clorexidina na resistência de união de sistemas adesivos à dentina de dentes decíduos e permanentes

Hérica Adad Ricci, Mariane Emi Sanabe, Carlos Alberto de Souza Costa, Josimeri Hebling

O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da aplicação de clorexidina pós- condicionamento ácido da dentina de dentes decíduos e permanentes na resistência de união (RU) de adesivos convencionais simplificados. Foram utilizados molares decíduos e pré-molares, divididos em 3 grupos segundo a aplicação dos sistemas adesivos Prime & Bond NT, Adper Single Bond e Excite. Em 50% dos dentes, após condicionamento ácido, foram aplicados 20uL de clorexidina a 2% por 60s. Os sistemas adesivos foram aplicados seguidos da construção da coroa em resina composta. Os espécimes foram obtidos para o ensaio mecânico de microtração e os dados submetidos a testes t, análise de variância e Tukey (α=0,05). Os valores de RU, quando comparado o mesmo sistema adesivo e substrato, com ou sem a aplicação de clorexidina, foram estatisticamente não diferentes. O desempenho adesivo imediato dos 3 sistemas adesivos foi comparável quando aplicados à dentina decídua, enquanto que à dentina permanente, o sistema PBNT produziu valores de RU estatisticamente superiores quando da não utilização prévia da clorexidina. Esses resultados permitiram concluir que a aplicação da clorexidina após o condicionamento ácido não afeta a RU imediata dos sistemas adesivos estudados. Palavras-chave: Adesivos dentinários; clorexidina; materiais dentinários.
92 - Análise da precisão de dois localizadores foraminais eletrônicos in vitro

Hugo Ricardo Croti, Mário Tanomaru Filho, Guilherme Ferreira da Silva, Juliane Maria Guerreiro Tanomaru

A correta determinação do comprimento real de trabalho é fator de essencial importância para o sucesso da terapia endodôntica, justificando a análise dos localizadores foraminais eletrônicos quanto a sua precisão. Assim, o objetivo deste estudo foi comparar a precisão dos localizadores foraminais Root ZX II e Justy II in vitro. Foram selecionados 20 caninos inferiores, submetidos inicialmente à abertura coronária, remoção de tecido pulpar e ampliação dos terços cervical e médio. Para obtenção do comprimento real dos dentes, uma lima tipo K #20 foi introduzida no canal radicular até ser observada sua saída pelo forame apical, com auxílio do microscópio operatório.A distância entre a ponta do instrumento e seu cursor foi mensurada com um paquímetro digital. A seguir, a Odontometria foi realizada em cada dente empregando ambos os localizadores, estando os dentes inclusos em um modelo que simulava o ligamento periodontal, constituído por esponja floral umedecida em solução fisiológica.As leituras eram executadas até a indicação da posição “Apex” no display dos aparelhos. As medidas obtidas com os localizadores foraminais foram comparadas as do comprimento real do dente. Os resultados demonstraram que ambos os dispositivos eletrônicos são precisos na localização do forame apical. Palavras-chave: Odontometria; ápice dentário; ligamento periodontal.
93 - Placas duplas de sander – confecção e relato de caso clínico

Ingrid Madeira de Barros Nunes, Simone Gallão, Lídia Parsekian Martins, Dirceu Barnabé Raveli

O presente trabalho objetiva apresentar as etapas de confecção das Placas Duplas, idealizadas por Sander, para correção das más oclusões de Classes II mandibulares e um relato de caso clínico, evidenciando as alterações esqueléticas ântero-posteriores e transversais da maxila e da mandíbula induzidas pelo aparelho e conseqüente melhora da harmonia facial. As Placas Duplas de Sander são aparelhos bimaxilares que lançam mão de elementos mecânicos (hastes ou esporões) para alterar a posição da mandíbula em relação à maxila, pela ação dos músculos elevadores da mandíbula. A correção simultânea das deformidades sagitais e transversais, particularmente útil nos pacientes em fase final de crescimento, a possibilidade de incorporação de outros elementos mecânicos ao aparelho, o pequeno atrito entre a haste da placa superior e o plano inclinado da placa inferior, e a fácil aceitação pelos pacientes são algumas das vantagens que se pode associar ao uso deste tipo de dispositivo ortodôntico/ ortopédico. Palavras-chave: Aparelhos ortopédicos; má oclusão; crescimento e desenvolvimento.

94 - Trabalhando com enxerto de tecido ósseo e conjuntivo no mesmo procedimento cirúrgico

Isis Carvalho Encarnação, José Scarso Filho

Uma das maiores limitações a reabilitação estética e funcional dos pacientes desdentados está na ausência de tecido ósseo e gengival, causada pela reabsorção fisiológica do rebordo alveolar após extrações dentárias. Para solucionar este problema trabalhamos com enxertos que podem ser retirados de sítios extra-bucais (ilíaco, costela, tíbia e calota craniana) no caso de reconstruções extensas ou intra-bucais ( ramo mandibular, mento e túber). A escolha da área doadora está relacionada com a deficiência da área receptora, neste trabalho apresentamos um caso de edentulismo unitário no qual havia uma deficiência na tabua óssea vestibular do alvéolo que foi tratado da seguinte forma: instalação do implante e preparo do leito receptor, remoção de um bloco do túber envolvendo tecido ósseo e conjuntivo para recuperar também o volume de tecido mole, fixação do enxerto. Indicação, vantagens, desvantagens e variações da tecnica da técnica também será discutida Os enxertos ósseos autógenos de túber são uma alternativa viável para a implantodontia, principalmente em areas estéticas unitárias, possuindo custo baixo, excelentes resultados e técnica relativamente simples. Palvras-chave: Implantes; enxerto ósseo; enxerto conjuntivo.



95 - Tratamento cirúrgico de ceratocisto odontogênico em maxila

Jackeline Ferrari Jorge; Mario Henrique Arruda Verzola, Lilian Caldas Quirino, Roberto Henrique Barbeiro



O Ceratocisto odontogênico é um cisto que se assemelha ao cisto odontogênico de desenvolvimento, porém seu comportamento clínico, mecanismo de crescimento, que segundo alguns relatos parecem crescer por atividade enzimática de sua cápsula fibrosa, sua recorrência e seus aspetos histológicos específicos como a superfície luminal paraceratinizada, o revelam como um cisto distinto. A faixa etária predominante de sua ocorência é dos 10 aos 40 anos, com clara predileção pelo sexo masculino e a mandíbula é afetada de 60 a 80% dos casos, além de estar muitas vezes relacionado com a região do terceiro molar inferior e o ramo ascendente da mandíbula. A imagem radiográfica é semelhante a de outros cistos odontogênicos, no entanto, geralmente mostram-se como lesões volumosas, multiloculares e em 25 a 40% dos casos estão associados a um dente incluso, no entanto o diagnóstico só pode ser comprovado pelo exame histológico da lesão. O tratamento cirúrgico com enucleação total e curetagem parece ser o mais indicado, além do extremo cuidado no acompanhamento pós-cirúrgico, devido o alto índice de recidiva após 10 anos ou mais. Os autores apresentam caso clínico de um ceratocisto odontogênico em paciente jovem na região do terceiro molar superior e discutem seu diagnóstico e tratamento. Palavras-chave: Ceratocisto odontogênico.
96 - Lesão branca da mucosa bucal: relato de um caso clínico
Jakobe de Souza Gonçalves, Mirian Aparecida Onofre, Andréa Bufalino, Elaine Maria Sgavioli Massucato
Lesões brancas da cavidade bucal, como a leucoplasia e o líquen plano são benignas, mas apresentam potencial de malignização, principalmente diante de co-fatores como o fumo, álcool, radiação solar e outros. O objetivo deste trabalho é discutir caso de lesão branca que, clinicamente possui características de malignidade e ressaltar a importância do acompanhamento dessas lesões. Paciente N.O.D., 60 anos, tabagista há 55 anos, com diabetes Tipo 1, hipertensa, procurou-nos com queixa de “ardência bucal”. Ao exame clínico observaram-se placas brancas não raspáveis, de superfície rugosa irregular e mal delimitadas. As hipóteses diagnósticas foram: leucoplasia e carcinoma verrucoso. Realizou-se teste com azul de toluidina e procedeu-se à biópsia incisional, sendo que antes foi administrado antifúngico tópico. O resultado histopatológico foi de hiperqueratose e acantose. Após o diagnóstico, a paciente foi orientada quanto à natureza da lesão e a importância de abandonar o hábito de fumar. Foi receitada aplicação tópica de Tretinoína 0,1% em gel orabase. A paciente continua em acompanhamento e será avaliada a necessidade de nova biópsia. Acreditamos ser muito importante o acompanhamento periódico adequado de pacientes tabagistas com lesões brancas bucais com potencial de malignização. Palavras-chave: Leucoplasia; tretinoína; tabaco. FUNDAP
97 - Alterações morfométricas e apoptose nos restos de Malassez em molares de ratos em diferentes idades
Jakobe de Souza Gonçalves, Estela Sasso-Cerri, Paulo Sérgio Cerri
Embora os restos de Malassez (RM) permaneçam no ligamento periodontal adulto, tem sido sugerido que ocorre redução no nº destas estruturas com a idade. Assim, foi proposto investigar a relação entre a incidência de apoptose (morte celular) e as alterações morfométricas nos RM em molares de ratos de diferentes idades. Fragmentos maxilares de ratos com 29, 45 e 120 dias foram removidos, processados e os cortes foram corados com H&E e submetidos ao método do TUNEL, para detecção de apoptose. Os parâmetros morfométricos (nº e área de RM, nº de núcleos/RM e freqüência de apoptose) foram obtidos e submetidos à análise estatística. Os resultados revelaram significante redução no nº de RM com o avançar da idade; esta redução foi concomitante a alta incidência de apoptose nos RM. Nos diferentes grupos, observou-se predominância de RM pequenos (até 150 μm2) enquanto que RM grandes (área > 750 μm2) foram somente observados nos ratos de 120 dias. Os resultados indicam que apoptose deve ser responsável pela redução quantitativa destas estruturas no decorrer da idade. A alta freqüência de RM pequenos deve-se a homeostase entre os processos de apoptose/proliferação celular, enquanto que a presença de RM grandes, nos animais de 120 dias, pode estar relacionada ao desequilíbrio nestes processos. Palavras-chave: Periodonto; apoptose; histologia. FAPESP
98 - Efeito de diferentes revestimentos estéticos sobre o desajuste marginal de próteses implantossuportadas

Jessica Mie Ferreira Koyama Takahashi, Luciana Valadares Oliveira, Guilherme Elias Pesanha Henriques, Rafael Leonardo Xediek Consani, Mauro Antônio de Arruda Nóbilo, Marcelo Ferraz Mesquita

Este trabalho avaliou o efeito da aplicação de revestimento estético sobre o desajuste marginal de 30 infra-estruturas metálicas em CoCr, a partir de matriz metálica contendo 5 pilares intermediários do tipo Microunit (Conexão Sistema de Próteses, Brasil). Para cada infra-estrutura, foi confeccionado um index, para avaliar o desajuste provocado apenas pela aplicação dos revestimentos estéticos. G1:resina termopolimerizável (Clássico, Brasil); G2:resina fotopolimerizável (Versyo.com, Heraeus Kulzer, Brasil); G3:cerâmica (Carmen, Dentaurum, Alemanha) foram avaliados em microscópio (Olympus, Japão) pelo teste do parafuso único, após o aperto com 10Ncm, antes e após aplicação do revestimento. Os resultados foram submetidos à ANOVA e teste de Tukey (5%). Os tratamentos aumentaram significativamente os valores médios de desajuste marginal em todos os grupos: G1:170,01µm; G2:72,32µm; G3:164,84µm; G1 e G3 não apresentaram diferença estatística significante entre si, mas diferiram quanto a G2. Conclui-se que G1 e G3 promoveram os maiores valores de desajuste marginal. Os valores médios de G2 apresentaram-se dentro dos valores de desajuste marginal considerados clinicamente aceitáveis (100µm). Palavra-chave: Prótese sobre implante; desajuste marginal; resina acrílica.
99 - Doenças degenerativas envolvendo ATM

João Flávio Nishihara Pinto Rodrigues, Cinara Maria Camparis, João Roberto Gonçalves, Daniela Aparecida de Godoi Goncalves

Introdução: As disfunções temporomandibulares (DTM) são um conjunto de alterações envolvendo os músculos da mastigação, articulações temporomandibulares (ATMs) e estruturas associadas. Alguns tipos de doenças reumáticas podem afetar as ATMs, sendo as osteoartrites (OA) as mais comuns. O American College of Rheumatology define as OA como um grupo heterogêneo de condições que afetam a cartilagem articular seguidas por mudanças no osso subcondral. Metodologia: Apresentamos revisão da literatura a respeito das doenças reumáticas, especialmente as OA, envolvendo as ATMs. O objetivo desse trabalho foi discutir a inter-relação das formas mais comuns de doenças reumáticas com as ATMs. Resultados: De acordo com a literatura consultada, serão apresentadas as características clínicas e critérios diagnósticos das principais doenças reumáticas que podem afetar as ATMs. Apresentamos também o caso clínico de paciente do sexo feminino com degeneração das ATMs decorrente de OA. Conclusão: Concluímos que é de grande importância o cirurgião-dentista estar informado a respeito de tais condições.Conhecer as características principais é de grande importância no processo de diagnóstico assim como na escolha da terapêutica a ser empregada. 1230 caracteres. Palavras-chave: ATM; doenças reumáticas; transtornos da ATM.
100 - Técnica para confecção de núcleo metalocerâmico

João Gustavo Rabelo Ribeiro, Fabiano Perez, Renata Garcia Fonseca, Luciano Pedrin Carvalho Ferreira, José Cláudio Martins Segalla

Devido à procura cada vez maior por estética, as cerâmicas puras têm sido muito utilizadas nos dentes anteriores que necessitam de restaurações indiretas. Entretanto, quando o substrato dental está escurecido ou há presença de núcleo metálico fundido, tais restaurações não apresentam o resultado estético esperado. Para restaurar dentes tratados endodonticamente, pinos intra-radiculares pré-fabricados estéticos e núcleo de preenchimento com resina composta podem ser utilizados, contudo, quando, após o preparo, restar menos de 50% de estrutura dental, o núcleo metálico fundido passa a ser indicado. Em casos como este, faz-se necessário a confecção de um pino híbrido, formado por metal na porção intra-radicular e porcelana na porção coronária. A técnica semi-direta é utilizada para confecção do núcleo metalocerâmico, pela qual o cirurgião-dentista realiza procedimentos convencionais para preparo dental, moldagem do conduto e escultura do núcleo e em seguida, moldagem de transferência com elastômero e vazamento com gesso especial. Na fase laboratorial, o técnico realiza fundição, aplicação do opaco e da porcelana para reconformação da anatomia do núcleo. O núcleo é cimentado convencionalmente, observando-se então, boas características estéticas como cor e transmissão de luz adequadas. Palavras-chave: Porcelana dentária; técnica para retentor intra-radicular; estética dentária.
101 - Revisão das opções terapêuticas invasivas para deslocamento do disco articular

João Henrique Primini Lopes, João Roberto Gonçalves, Cinara Maria Camparis, João Flávio Nishihara Pinto, Daniela Aparecida de Godoi Gonçalves

Introdução: Dentre as disfunções temporomandibulares (DTMs) de origem articular, os deslocamentos do disco articular apresentam-se com freqüência na população em geral. Estudos epidemiológicos têm mostrado prevalência variando de 25% a 35% na população em geral. Os deslocamentos do disco articular podem ser com redução ou sem redução. Essa subdivisão é de grande importância na escolha da opção terapêutica que em alguns casos são de caráter invasivo como, por exemplo, artrocentese, artroscopia, ou o reposicionamento cirúrgico do disco articular. Metodologia: Foi feita revisão da literatura mais atual a respeito de tais tratamentos, focando principalmente na indicação de cada um deles. Apresentamos também um caso clínico de reposicionamento cirúrgico do disco articular. Resultados: A literatura consultada apresentou as diferentes opções terapêuticas atualmente disponíveis para os transtornos envolvendo o disco articular. Conclusões: Concluímos que as modalidades terapêuticas invasivas são uma opção para o tratamento das alterações envolvendo deslocamento do disco articular sem redução que se corretamente indicadas e executadas têm importante papel no controle da dor e limitação de função que acompanham tais alterações. Palavras-chave: Disco da articulação temporomandibular; artroscopia; cirurgia.
102 - Efetividade de tempos reduzidos de irradiação por microondas na desinfecção de próteses totais

Juliana Aparecida de Oliveira, Lívia Nordi Dovigo, Carlos Eduardo Vergani, Ana Lúcia Machado, Eunice Teresinha Giampaolo, Ana Cláudia Pavarina

A irradiação em microondas por 6 min-650W é efetiva na desinfecção de próteses totais (PTs) e prevenção de infecção cruzada, mas pode alterar as propriedades mecânicas das resinas. Este estudo avaliou a efetividade da irradiação em microondas por 3 min sobre PTs contaminadas com P. aeruginosa e S. aureus. Também foi avaliada a irradiação, por 3 e 5 min, na desinfecção de PTs contaminadas com B. subtilis. Setenta PTs padronizadas foram esterilizadas, individualmente contaminadas com os microrganismos (MOs) selecionados e incubadas (48h/37oC). Em seguida, 30 PTs (n=10 por MO) não foram irradiadas. Trinta PTs foram imersas em 200mL de água destilada estéril e irradiadas (3 min/650W). Dez PTs restantes contaminadas com B. subtilis foram submetidas à irradiação por 5 min (650 W). As suspensões foram plaqueadas em meios de cultura seletivos, e após 48h, as colônias foram contadas. Os dados foram estatisticamente analisados pelos testes de Kruskal-Wallis e de Dunn (p<0,05). Concluiu-se que a irradiação por 3 min promoveu a esterilização das PTs contaminadas com S. aureus e P. aeruginosa e a desinfecção das contaminadas com B. subtilis. A irradiação por 5 min resultou um grau semelhante de desinfecção das PTs contaminadas com B. subtilis, em comparação a irradiação por 3 min. Palavras-chave: Microondas; prótese. CNPq/PIBIC e FAPESP-05/02384-4
103 - Prótese sobre implante: o desafio da reabilitação quando se tem arcos assimétricos

Juliana Cabrini, Lígia Antunes Pereira Pinelli, Laiza Maria Grassi Fais, Regina Helena Barbosa Tavares da Silva

A perda de dentes é um evento traumático na vida de um indivíduo, principalmente quando a pessoa necessita fazer uso de uma prótese total. Este trabalho tem por objetivo descrever os passos realizados para a substituição de uma overdenture superior implantosuportada por uma prótese fixa incluindo desde um novo planejamento de prótese até sua execução final. A paciente M.R.A., 54 anos, dentada inferior e desdentada superior, possuía seis implantes superiores que estavam suportando uma overdenture, entretanto, frequentemente a paciente se queixava de fratura da prótese total e insatisfação com sua estética. Foi proposta a realização de uma prótese fixa superior metalocerâmica implantosuportada juntamente com a confecção de uma gengiva artificial (epítese), uma vez que em função da assimetria entre os arcos superior e inferior a paciente não possuía suporte de lábio. Após 1 tempo a paciente realizou um preenchimento de lábio com tecido conjuntivo descartando o uso da epítese. O tratamento realizado foi capaz de reabilitar a paciente de forma bastante satisfatória, eliminando-a do uso de uma prótese total, garantindo-lhe além de uma melhor função mastigatória e estética, uma melhor qualidade de vida. Palavras-chave: Próteses e implantes; Prótese total; reabilitação bucal.
104 - Mesiodens: considerações clínicas e relato de casos

Juliana de Oliveira Roversi, Elisa Maria Aparecida Giro, Hérica Adad Ricci, Juliana Oliveira Gondim

Dentes supranumerários são aqueles que se desenvolvem além dos dentes pertencentes à série normal e ocorrem com maior freqüência associados a patologias sistêmicas. São mais comuns na dentadura permanente, mas podem ocorrer também na decídua. O mesiodens representa o dente supranumerário mais freqüente na arcada dentária e situa-se na linha média da maxila, entre os incisivos centrais superiores, podendo provocar diastemas e retenção prolongada do dente permanente. Este trabalho tem como objetivo relatar dois casos clínicos de mesiodens, presentes na dentição decídua e mista, abordando características clínicas e radiográficas, conduta terapêutica e a importância do diagnóstico precoce desta anomalia pelo cirurgião-dentista. Ambos os supranumerários encontravam-se localizados no palato, irrompidos na cavidade bucal e os pacientes relatavam desconforto durante a oclusão, mastigação e fala. O tratamento realizado consistiu na remoção cirúrgica. Pode-se observar que a extração destes dentes, quando se encontram irrompidos, é simples e que este procedimento elimina a interferência oclusal, proporcionando uma oclusão, mastigação e fonação adequadas para o paciente. Palavras-chave: Cirurgia menor; dente supranumerário; odontopediatria.

105 - Acupuntura e placa oclusal no controle da disfunção temporomandibular associada à fibromialgia- estudo piloto

Juliana Feltrin de Souza, Cinara Maria Camparis

As disfunções temporomandibulares (DTM) englobam as condições dolorosas crônicas decorrentes dos músculos da mastigação, das articulações temporomandibulares e das estruturas associadas. A fibromialgia é uma síndrome dolorosa que consiste em dor generalizada e sensibilidade à palpação em locais predeterminados, cujos critérios de diagnóstico são: presença de dor difusa pelo corpo por mais de três meses, em três dos quatro quadrantes do corpo. A maioria dos pacientes com fibromialgia (86,7%) relata sinais e sintomas localizados no sistema estomatognático, porém uma minoria dos pacientes com DTM (10%) é afetada pela fibromialgia. A eficácia das placas oclusais no tratamento da dor na face associada à DTM parece ocorrer por uma ação local nos músculos mastigatórios e pela diminuição da tensão muscular pela redução do nível excitatório dos neurônios aferentes no reflexo muscular segmentar. Ao contrário da placa oclusal, a acupuntura atua por meio de um mecanismo central de inibição da dor. Considerando a alta prevalência de dor na face nos pacientes com fibromialgia, propomos a presente pesquisa, com o objetivo de comparar a eficácia da terapia com placa estabilizadora rígida e da acupuntura, na redução de sinais e sintomas de DTM associada à fibromialgia. Palavras-chave: Fibromialgia; dor facial.


106 - Opções para o tratamento de diastemas interincisais

Juliana Hotta, Dirceu Barnabé Raveli, Luana Paz Sampaio Dib, RMP Amaral, Denise Rocha Goes

O espaço ou ausência de contato entre as faces proximais de dentes adjacentes é denominado diastema e pode ocorrer em qualquer um dos arcos dentários. Normalmente, é observado entre os incisivos centrais superiores, o que gera um grande comprometimento estético e funcional. A presença do diastema central maxilar tem sido atribuída a inúmeros fatores etiológicos, tais como freio labial hipertrófico com inserção baixa, patologias da linha média, ausência de incisivos superiores, presença de incisivos laterais superiores conóides, dentes supranumerários, hábitos bucais deletérios, incidência racial, hereditariedade, entre outros. O diastema de linha média é ainda considerado normal durante as fases de dentadura decídua e dentição mista (fase do patinho feio), e, diante das inúmeras possibilidades etiológicas, um correto diagnóstico é imprescindível para indicar o fechamento desse espaço. O objetivo deste trabalho é apresentar uma breve revisão de literatura sobre o diastema interincisal maxilar, na qual serão abordados os possíveis fatores etiológicos, prevalência e possibilidades de tratamento, ilustrando com a apresentação de casos clínicos tratados com aparelhos removíveis e fixos. Palavras-chave: Diastemas interincisais; diastema central maxilar; má oclusão.
107 - Ação do Symphytum officinallis no tecido hepático e subcutâneo de camundongos: avaliação histológica

Juliana Isabelita Cyrino Pessoa, Rubens Spin Neto, Frank Ikeda, Lizeti Toledo de Oliveira Ramalho

O Symphytum officinallis (Confrei) é usado como agente cicatrizador desde a antiguidade, com propriedades reparadoras do tecido conjuntivo e ósseo, porém seu uso interno na forma alopática é proibido visto seu conhecido efeito hepatotóxico.Essa pesquisa avaliou histologicamente a ação sistêmica do Symphytum officinallis (SO) homeopático (6CH) diluído em solução hidroalcoólica (SHA) no tecido hepático e subcutâneo de camundongos.Usou-se 18 camundongos machos divididos em grupos de 3 animais sendo: SO 6CH via oral (30 e 60 dias); SHA via oral (30 dias e 60 dias); SO 6CH tópico (60 dias) e SHA tópica (60 dias). Foram obtidas biópsias do fígado dos animais tratados por via oral e do tecido subcutâneo dos tratados com aplicação tópica.A avaliação histológica demonstrou não haver alteração morfológica no tecido subcutâneo dos animais tratados com SO 6CH e com SHA topicamente, porém o tecido hepático dos animais tratados por via oral mostrou alterações degenerativas moderadas nos dois períodos avaliados.Conclui-se que medicamentos homeopáticos devem ser melhor estudados antes do uso odontológico, pois efeitos adversos causados por formulações alopáticas podem surgir também durante o uso da homeopatia, embora a ação da base hidroalcoólica utilizada como solvente deva ser considerada.
108 - Influência de diferentes sistemas adesivos no reparo de resinas compostas

Juliana Machado Gil, Darlon Martins Lima, Milko Villarroel, Maria Salete Machado Candido, Adriano Augusto Melo de Mendonça

O objetivo do presente estudo foi avaliar a influência de dois sistemas adesivos de passo único no reparo de resina composta envelhecida. Para isto, foram confeccionados blocos de resina composta de dimensões de 6mm de largura por 9mm de altura em matriz metálica bipartida. Ao final, os espécimes foram submersos em solução de soro fisiológico para o processo de envelhecimento.Após o procedimento de desgaste, os grupos experimentais foram divididos segundo a forma de tratamento: G1: ácido fosfórico a 37% (AF) + Single Bond/Z100 (SB); G2: SB + Z100; G3: AF + Adper Prompt L-pop/Z100 (AP); G4: AP + Z100. Posteriormente, nova camada de resina composta foi aplicad e todo sistema fatiado em espécimes de 0,7mm e aproximadamente 0,2mm de espessura para o teste de microtração. Segundo o teste de Tukey, diferenças estatisticamente significantes não foram observadas entre os grupos G1 e G3 bem como G2 e G4.Todavia, diferença foram observadas entre os grupos que receberam condicionamento ácido (G1 e G3) para os que não receberam condicionamento ácido previo (G2 e G4) quando comparados entre si.Conclui-se que diferentes sistemas adesivos não influenciaram no procedimento de reparo.Todavia, a presença de ácido fosfórico a 37% não melhorou o processo entre resina envelhecida e a nova resina composta. Palavra-chave: Resinas compostas; sistema adesivo; reparo.
109 - Efeito da aplicação da porcelana e dos seus ciclos de cocção sobre o desajuste marginal de próteses implantossuportadas

Juliana Maria Costa Nuñez, Luciana Valadares Oliveira, Rafael Leonardo Xediek Consani, Guilherme Elias Pesanha Henriques, Mauro Antônio de Arruda Nóbilo, Marcelo Ferraz Mesquita

Há controvérsia sobre a causa do aumento dos valores de desajuste marginal, se somente a temperatura, ou a presença da porcelana.Este trabalho avaliou o efeito da aplicação da porcelana e da simulação dos seus ciclos de cocção sobre o desajuste de infra-estruturas fundidas em liga de Co-Cr.Foi utilizada uma matriz metálica, contendo 5 pilares intermediários tipo Microunit(Conexão Sistemas de Próteses).Para cada infra-estrutura, foi confeccionado um index, a fim de avaliar o desajuste provocado apenas pela aplicação dos revestimentos estéticos e pelo ciclo de cocção da porcelana.Dois grupos foram avaliados:G1: porcelana (Carmen, Dentaurum, Alemanha);G2: simulação dos ciclos de cocção.A avaliação do desajuste marginal foi realizada no index, antes e após os tratamentos, em microscópio(Olympus, Japão), pelo teste do parafuso único, após torque (10 Ncm).Os resultados foram submetidos à ANOVA e ao teste de Tukey (5%).Os tratamentos promoveram aumento significativo dos valores médios de desajuste marginal: G1:164,84µm; e G2:86,28µm.Após os mesmos, os grupos apresentaram diferença estatística entre si.Conclui-se que não somente a temperatura, mas outros fatores promovem o aumento dos valores de desajuste marginal de infra-estruturas recobertas com porcelana. Palavras-chave: Próteses sobre implantes; porcelana; desajuste marginal.
110 - Mantenedor de espaço fixo em odontopediatria

Juliana Nogueira Sasaki, Hérica Adad Ricci, Indri Nogueira, Elisa Maria Aparecida Giro, Josimeri Hebling

O traumatismo dentário constitui um problema freqüente na infância e, infelizmente, de difícil prevenção. A avulsão, ou seja, deslocamento total do dente de seu alvéolo, tem incidência de 7 a 13 % na dentição decídua. Quando o dente decíduo é perdido precocemente, um mantenedor de espaço deve ser utilizado para evitar a perda deste espaço até a erupção do dente permanente, além de devolver a estética e a função mastigatória, e evitar distúrbios fonéticos. O objetivo do trabalho foi relatar um caso clínico realizado na Faculdade de Odontologia de Araraquara –UNESP, onde a criança BCO, gênero feminino, 3 anos, sofreu avulsão do incisivo central superior decíduo por trauma. Devido a expulsividade das coroas dos dentes posteriores e pouca idade da criança, optou-se pela instalação de um mantenedor de espaço fixo. A partir do modelo de trabalho, foi selecionado um dente de estoque compatível com o espaço presente, preso aos dentes vizinhos com uma alça confeccionada com fio ortodôntico de 0,7mm de espessura. O conjunto foi fixado na cavidade bucal com resina composta fotopolimerizável. A colocação de um mantenedor de espaço fixo mostrou-se um procedimento de custo e tempo de colocação reduzidos e muito eficaz para crianças de pouca idade, uma vez que estas apresentam dificuldades em utilizar aparelhos removíveis. Palavras-chave: Reabilitação; mantenedor de espaço; dente decíduo.
111 - Alterações de desenvolvimento em dentes permanentes após trauma nos predecessores decíduos

Juliana Oliveira Gondim, José Jeová Siebra Moreira Neto, Ana Maria Minarelli Gaspar, Elisa Maria Aparecida Giro

Devido à relação topográfica de desenvolvimento dos dentes decíduos em relação aos permanentes, o traumatismo nos decíduos frequentemente causa danos aos seus sucessores. O tipo e a gravidade das seqüelas dependem principalmente do tipo de trauma, da direção e severidade do deslocamento e da idade da criança. Estas alterações podem limitar-se à porção coronária (descolorações no esmalte associado ou não à hipoplasia, dilaceração da coroa), à porção radicular (dilaceração da raiz, duplicação ou paralisação da formação radicular) ou ao dente por completo (odontomalike, seqüestro do germe dentário ou distúrbios de erupção). Este trabalho tem como objetivo promover, através de relatos de caso, a difusão do conhecimento das possíveis seqüelas que os dentes permanentes possam ser acometidos após injúria nos predecessores decíduos e auxiliar o cirurgião-dentista no diagnóstico precoce e na orientação aos pais e pacientes sobre os possíveis distúrbios de desenvolvimento que os dentes permanentes possam sofrer. Com este trabalho observou-se que o acompanhamento de pacientes que sofreram trauma nos dentes decíduos é importante para o diagnóstico e tratamento precoce das alterações de desenvolvimento, e para redução dos danos ocasionados ao desenvolvimento da dentição permanente. Palavras-chave: Dente; odontopatias; traumatismos.
112 - Bisel até que ponto a viável sua utilização

Juliana Rosado Valente, William Kabbach, Victor Grover Rene Clavijo, Luiz Rafael Calixto Lima, Marcelo Ferrarezi de Andrade

A fratura da dentição anterior na infância é bastante comum acometendo 13% das da população com menos de 12 anos. Nesses casos a utilização de compósitos pela técnica direta para a restauração das estruturas perdidas é a opção de escolha. Sempre que possível a preservação de estruturas sadia deve ser feita nesses casos surge a questão: A confecção de bisel é realmente necessária? Este trabalho apresenta um caso clínico em que restaurou-se os dentes 11 e 21 obtendo um excelente resultado estético sem a confecção de bisel. Palavras-chave: Dentística; estética; fratura dental.
113 - Avaliação das condições de saúde bucal em afásicos

Juliana Trosdorf Nogueira, Ivone Panhoca, Fernanda Lopez Rosell

Objetivos: avaliar o conhecimento de saúde bucal; prevalência de cárie, periodontopatias, uso e necessidades de próteses; informar e instruir sobre higiene bucal. Participaram 55 pacientes afásicos com idades de 21 a 89 anos da Clínica de Fonoaudiologia da PUCCamp. Foi realizado questionário e exame clínico. Questionário paciente:59,4% escovam 2 ou mais vezes ao dia, 86,5% não utilizam fio dental, 86,5% escovavam suas próteses, 73,9% não retiravam as próteses para dormir. 75% acreditam que a cárie é a doença bucal mais comum e pode ser evitada. 92,5% crêem que comer muito doce estraga os dentes. 64,1% afirmam que o sangramento da gengiva é causado pelo acúmulo de placa. 90% dizem que a saúde bucal é importante para se ter uma boa saúde geral. 52,5% crêem que a remoção dos dentes e o uso de dentaduras resolvem os problemas bucais. 77,5% acreditam que uma boa escovação da prótese é melhor do que deixar em alguma solução. Questionário cuidador:obteve resultados semelhantes. 81,8% disseram não ter recebido instrução de como cuidar da saúde bucal do paciente. Já no exame clínico: sexo feminino, CPO-D médio=23 e sexo masculino, 25,7. Condições periodontais:no sexo feminino,38,7%, e no masculino,52,0%, o código mais prevalente foi o 9. Necessidade do uso de próteses: 32,7% de prótese total superior e 43,6% de prótese parcial removível inferior. Palavras-chave: Afasia; saúde bucal; epidemiologia. CNPq
114 - Promoção de saúde bucal em bebês

Karen Christine dos Santos, Fernanda Lopez Rossel

Este projeto visa uma integração das ações clínicas e de saúde coletiva, viabilizando a ampliação ao acesso da população a essas ações. O objetivo é avaliar a influência de um programa educativo/preventivo para 15 mães na promoção de saúde bucal de seus bebês, na faixa etária de 0 a 8 meses que vieram procuraram atendimento na Clínica de Prevenção da FOAr-UNESP. Aplicou-se um questionário às mães para identificar o conhecimento sobre saúde bucal em bebês e hábitos adotados com sua própria saúde bucal e a de seus filhos. Os resultados relevantes obtidos mostram que de 67% das mães acham que o leite materno não causa cárie, e 80% responderam que o uso da escova deve ser iniciado desde o nascimento do primeiro dente e cerca de 94% acham importante a orientação do dentista para os pais. Através destes resultados parciais podemos sugerir que o envolvimento materno com medidas educativas e preventivas em programas de saúde bucal pode determinar redução na prevalência da doença cárie em bebês e estimular o auto cuidado em relação à saúde bucal de seus filhos. O objetivo da pesquisa tem sido alcançado, pois conseguimos saber o grau de conhecimento de cada mãe e também que as ações educativas e preventivas resultam em medidas de impacto significativo, de baixa complexidade e baixo custo. Palavras-chave: Prevenção; bebês; mães. Apoio financeiro: PROEX

115 - Aumento de coroa clínica com finalidade estética e funcional: relato de caso clínico

Kéren Cristina Fagundes Jordão, Rubens Spin Neto, Elcio Marcantonio Junior

O aumento gengival inflamatório crônico está relacionado à prolongada exposição ao biofilme dental, estando também ligado à fatores secundários como o uso de aparelhos ortodônticos. Quando aliado a esse aumento gengival temos um contorno ósseo volumoso o aspecto da coroa dental fica prejudicado tanto estética como funcionalmente. No presente caso clínico uma paciente do sexo feminino com 23 anos de idade e portadora de aparelho ortodôntico apresentou-se à clínica de periodontia da FOAr queixando-se de um aumento gengival que trazia prejuizos não só estéticos como funcionais, diagnosticado como crônico e relacionado secundariamente ao aparelho ortodôntico. Para sanar tais problemas foi feito aumento de coroa clínico do dente 16 ao 26. No procedimento, foi realizada a gengivectomia, seguida de osteoplastia – feita com auxílio de cinzéis e brocas - em toda a região afetada e frenotomia, no intuito de previnir rescidivas. Além disso, foi dada instrução e orientação de higiene oral à paciente, aliada à motivação. Conclui-se que tal procedimento clínico é viável e acessível ao clínico para a resolução estética e funcional de casos de aumento gengival inflamatório crônico relacionado ao uso de aparelhos ortodônticos, sempre aliado à motivação, instrução e orientação de higiene oral.
116 - Implantes de polietileno poroso em calota de coelho. Análise histológica comparativa

Lamis Meorin Nogueira, Sybele Saska, Valfrido Antônio Pereira Filho, Marisa Aparecida Cabrini Gabrielli, Daniela Cristina Joannitti Cancian, Eduardo Hochuli Vieira

O objetivo deste estudo foi comparar histologicamente o comportamento de implantes nacionais de polietileno poroso (Polipore®) e de enxerto ósseo autógeno em defeitos ósseos em osso parietal de coelho. Foram utilizados 20 coelhos, os quais receberam osteotomias parietais bilaterais, com o auxílio de uma trefina de 6mm de diâmetro. No Grupo I (GI), a cavidade foi preenchida com enxerto ósseo retirado do lado oposto, e, no Grupo II (GII), a cavidade foi preenchida com Polipore®. Não foram utilizados meios de fixação para os enxertos e implantes. Após 5, 15, 30, 60 e 120 dias ocorreu a eutanásia dos animais e as calotas cranianas foram processadas segundo rotina histológica para coloração em H.E. Observou-se reação inflamatória discreta no (GI) aos 5 dias e moderada no GII, persistindo até aos 30 dias no GII. Os enxertos ósseos apresentaram-se incorporados ao leito receptor aos 120 dias. E somente aos 120 dias, no GII, observou-se presença de tecido conjuntivo no interior dos poros do implante. Concluímos que, os enxertos foram eficientes na reparação do defeito ósseo, devido à incorporação ao leito receptor; O Polipore® foi biocompatível, mas não possui quantidade e tamanho de poros adequados para permitir o crescimento fibrovascular no interior do material.
117 - Incidência e tratamento das fraturas de órbita no Hospital Municipal Lourenço Jorge (HMLJ-RJ)

Carlos Eduardo Medeiros dos Santos, Viviane Cupello, Mariana, Larissa Ramos Xavier

Este trabalho tem o objetivo de avaliar o perfil da fraturas de órbita, com o intuito de formular um protocolo para o tratamento deste tipo trauma. Para isso, será feito um estudo retrospectivo através da coleta de dados de 112 prontuários médicos dos pacientes com fraturas em região orbitária atendidos no HMLJ no período de 2002 a 2006. Serão analisados idade, o sexo, profissão, estado civil, etiologia, local da fratura, tipo de tratamento, complicações pós-operatórias e seqüelas pós-traumática. Tem se observado atualmente que por motivos jurídicos os profissionais da área de saúde têm dado atenção ao preechimento mais detalhado dos prontuários, o que vem a facilitar o desenvolvimento de pesquisas científicas, a evolução técnica e a melhor qualidade do serviço prestado à comunidade
118 - Abrasões e hipersensibilidade generalizadas: causas e tratamento. Relato de caso clínico

Lígia Cristina Ribeiro, Fernando Simões Crisci, Andréa Abi Rached Dantas

A perda de estrutura dentinária na região cervical ocorre por processo de cárie, abrasão, abfração ou pela associação dos mesmos. A abrasão consiste na perda de substância dentária por desgaste, o que pode ocorrer por uma escovação exagerada no sentido horizontal e ou quando existe uma exposição radicular prévia. Os túbulos dentinários abertos e expostos levam à hipersensibilidade dental. No presente caso, o paciente tinha perda óssea e exposição radicular generalizada e abrasões causadas por escovação incorreta. Diante deste quadro, optou-se por proteção pulpar cimento de hidróxido de cálcio, ionômero de vidro fotopolimerizável, pois promove liberação de flúor e, pela restauração de todas as superfícies com resina composta. Realizou-se instrução de higiene bucal e proservação por 6 meses, comprovando desaparecimento da hipersensibilidade e conforto pelo fato de não haver mais abrasões. A higienização demonstrou-se melhorada diante da baixa quantidade de biofilme presente e menor deterioração das cerdas das escovas dentais utilizadas durante este período. Sendo assim, pode-se concluir que procedimentos preventivos, restauradores, reabilitadores e estéticos podem diminuir ou cessar a hipersensibilidade, bem como comprovar o interesse e a motivação causados pelo tratamento. Palavras-chave: Sensibilidade; abrasão; polpa.
119 - Reabilitação e higiene oral para pacientes portadores de artrite reumatóide e limitação do movimento

Lígia Nunes de Morais Ribeiro, Ligia Antunes Pereira Pinelli, RV Farac, D Tibério, Andréia Affonso Barreto Montandon, Laiza Maria Grassi Fais

Este trabalho enfoca aspectos particulares desta doença de alta prevalência, podendo acometer qualquer uma das 68 articulações. Tem também o objetivo de mostrar a importância da visão global abrangente e multidisciplinar em todos os tratamentos, além de possibilitar uma auto-higiene em indivíduos com limitação. Palavras- chave: Artrite reumatóide; limitação; auto-higiene.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande