Cadastrado: Adriana Fonseca Borges


- Percepção dos adultos sobre a saúde bucal de seus filhos no Vale do Ribeira-SP



Baixar 491.95 Kb.
Página10/11
Encontro21.10.2017
Tamanho491.95 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11

189 - Percepção dos adultos sobre a saúde bucal de seus filhos no Vale do Ribeira-SP

Sabrina Alessandra Rodrigues, Shara Tabita da Silva Cerqueira, Matheus Guilherme Lucas, Aparecida da Silva Braga, Luís Geraldo Vaz

Vale do Ribeira, região localizada no sudoeste do Estado de São Paulo, possui cerca de 25 comunidades remanescentes de quilombos, sendo que 30% da população são crianças. O objetivo deste trabalho foi avaliar o conhecimento dos pais sobre a saúde bucal de seus filhos. Foram avaliados 250 pais, provenientes de quatro comunidades quilombolas, por meio da aplicação de um questionário padronizado do Serviço Único de Saúde - SUS. Assim pode-se analisar que 56% classificaram a saúde bucal de seus filhos como ruim e que 47% confessaram acompanhar às vezes a higiene oral dos seus filhos. Sendo que 47% acharam necessário ajudar na higienização somente até aos 6 anos de idade e 56% nunca notaram nenhum problema na boca de seus filhos. 62% usam somente pasta de dente para realizar a higienização oral dos filhos e nos últimos seis meses 56% relataram que seus filhos não reclamaram de nenhuma dor de dente. Conclui-se que a saúde bucal das crianças presentes nas comunidades é precária, sendo evidente a falta de conhecimento sobre saúde bucal dos pais entrevistados. Assim observa-se que a região apresenta sinais de que as condições e os programas de atenção à saúde básica da criança estão insatisfatórios. Palavras-chave: Crianças; higiene bucal; saúde básica. Bolsa: MEC-SECAD Número do comitê de ética: 51/06
190 - Paracetamol versus Dipirona no controle da dor pós-operatória em cirurgia de terceiros molares inclusos

Sabrina Cruz Tfaile Frasnelli, Jéssica Lemos Gulinelli, Francisley Ávila de Souza, Rogério Margonar, Idelmo Rangel Garcia Júnior, Eduardo Hochuli Vieira, Thallita Pereira Queiroz



RESUMO O propósito do estudo foi comparar a eficácia do paracetamol e da dipirona no controle da dor após cirurgia de terceiros molares inclusos. Foram selecionados 30 pacientes da Disciplina de Cirurgia da Unesp de Araçatuba, que necessitavam extrair seus terceiros molares inclusos. Dentre estes, 15 receberam paracetamol e os outros 15 receberam dipirona no pós-operatório. A intensidade de dor foi avaliada pelos pacientes em escala visual analógica, num período pós-operatório de 48 horas, com intervalos de 6 horas. Os critérios de exclusão foram: presença de desordens sistêmicas, hipersensibilidade medicamentosa, gestantes, lactantes e contra-indicações locais. Os escores obtidos foram submetidos ao teste de Mann-Whitney (α=0,05) para comparação das intensidades de dor nos diferentes intervalos de tempo analisados. Não houve diferença estatística entre os analgésicos estudados nos intervalos de 6 horas, entretanto, nas 24 horas finais e nas 48 horas totais de observação, a dipirona apresentou valores médios menores, estatisticamente significantes, quando comparada ao paracetamol. Portanto, concluiu-se que a eficácia analgésica da dipirona foi superior a do paracetamol, nas 24 horas finais de avaliação e no período total de 48 horas.
191 - Reabilitação oral em idoso com overdenture sobre encaixes imantados
Sâmia Cruz Tfaile Corbi, Lígia Antunes Pereira Pinelli, Weber Adab Ricci, Mariana Cruz Matsumoto, Juliana Cabrini, Andréia Affonso Barretto Montandon
A reabilitação oral no paciente idoso deve propiciar, não somente estética, mas também conforto e função mastigatória. No caso de pacientes que precisarão fazer uso de dentaduras, uma interessante possibilidade é a utilização de overdenture sobre encaixes imantados, uma vez que os magnetos permitem o deslocamento horizontal da prótese. O paciente C. R., de 69 anos, hipertenso, desdentado parcial, apresentou-se para tratamento clínico integrado com várias raízes residuais necessitando de extrações em ambos os arcos. Durante o exame clínico e radiográfico detectou-se a possibilidade de manutenção apenas das raízes dos elementos 33 e 43, sendo assim, optou-se pela confecção de uma prótese total superior e overdenture inferior, planejada para ser apoiada sobre as mencionadas raízes. Foi necessária a realização de procedimentos prévios nas raízes dos caninos inferiores como aumento de coroa clínica, endodontia e fixação de encaixes Neo Magnet ® - CNG com sobre fundição em ouro. O paciente adaptou-se facilmente ao tratamento proposto, relatando conforto mastigatório e satisfação com a facilidade de manutenção, sendo, portanto, o tratamento executado, considerado bastante adequado para o caso relatado. Palavras-chave: Assistência odontológica para idosos; prótese total; encaixe de precisão de dentaduras.

192 - Facilitando o preparo cavitário em áreas de difícil acesso
Sâmia Cruz Tfaile Corbi, Lourdes dos Santos-Pinto, Luciana Fernandes Ballan, Simone Di Salvo Mastrantonio, Rita de Cássia Loiola Cordeiro
A cárie dentária pode ocorrer em áreas que dificultam sua visualização, tornando-se necessário a remoção de tecido sadio para o acesso à lesão. Recentemente foram desenvolvidas as pontas de diamante CVDentus®, que acopladas ao aparelho de ultra-som possibilitam a realização de preparos cavitários conservadores. Além disso, ela não gira em torno de si como as pontas de alta rotação, apenas vibra, o que permite a angulação da sua haste, facilitando o acesso e visualização de determinadas regiões do dente. Durante o preparo cavitário ocorre menor aquecimento, já que a refrigeração é obtida pela água que percorre toda a haste da ponta, chegando à sua extremidade sem nenhum obstáculo. Sugere-se que essa água sofra liberação de energia, devido ao fenômeno de cavitação ultra-sônica, proporcionando a limpeza da cavidade. O objetivo deste trabalho é apresentar casos clínicos onde lesões de cárie em regiões de difícil acesso foram removidas com a utilização das pontas CVDentus®. Pôde-se observar facilidade na visualização e conforto na posição de trabalho para o operador e paciente. Palavras-chave: Odontologia; cárie dentária; ultra-som.


193 - Tratamento de má-oclusão classe III com máscara facial e compensação dentária

Sandra Patricia Palomino Gómez, Savana de Alencar Maia, Dirceu Bernabé Raveli

A má oclusão de Angle Classe III poder ser definida como uma discrepância esquelética facial que com crescimento acarreta distorções morfológicas e funcionais ao paciente. O tratamento de ortodontia corretiva tem sido indicado com maior freqüência a propósito de eliminar fatores etiológicos primários e evitar que uma má oclusão já instalada torne-se mais grave. A eliminação das discrepâncias oclusais como as mordidas cruzadas anterior, posterior, unilateral ou bilateral e a correção da displasia esquelética representam a necessidade real da intervenção nestes casos. Atualmente, sabe-se que mais de 60% dos casos de má-oclusão de Classes III apresenta um envolvimento maxilar, necessitando alguma forma de protração para sua correção ou compensação. A expansão maxilar e a terapia com aparelhos de tração extra bucal como a máscara facial, têm sido empregadas com muito sucesso nos últimos anos. O objetivo deste trabalho é apresentar um caso clínico onde esta filosofia de tratamento foi utilizada obtendo-se bons resultados. Palavras-chave: Má-oclusão de Angle Classe III; aparelhos de tração extra bucal; ortodontia corretiva.
194 - Caso clínico de microcirurgia parendodôntica utilizando novos instrumentos

Santiago Massi, Osvaldo Maximiliano Massi, Gustavo Sivieri-Araújo, Norberto Batista de Faria Júnior, Mário Tanomaru Filho

A cirurgia parendodôntica é o último recurso endodôntico para a manutenção do dente, sendo indicada quando o tratamento e retratamento convencionais foram inefetivos ou estão contra-indicados. Devido à localização das estruturas anatômicas, o acesso e visualização do campo cirúrgico por meio dos métodos convencionais apresentam dificuldade. A partir dos anos 90, com a introdução de novas tecnologias na endodontia, como o microscópio operatório, a prática cirúrgica tornou-se menos empírica. Entretanto, ao trabalhar com uma magnificação, muitos instrumentos se mostram inadequados. Este trabalho objetiva apresentar um caso clínico de cirurgia parêndodontica onde são propostos novos instrumentos idealizados especialmente para esta modalidade cirúrgica. Estes consistem em insertos acoplados a aparelhos ultra-sônicos com parte ativa em forma de bisturi, descolador de periósteo, curetas e cinzel. Os mesmos permitem maior precisão e rapidez em algumas etapas da cirurgia, além de diminuir trauma para o paciente. As etapas operatórias relacionadas ao emprego dos novos instrumentos emassociação ao microscópio operatório serão descritas, destacando-se as modificações quanto aos procedimentos e as vantagens possíveis no sentido de tornar mais confortável o ato cirúrgico e favorecer o sucesso do tratamento. Palavras-chave: Endodontia; ultra-som; cirurgia bucal.
195 - Efetividade da terapia fotodinâmica na inativação de Candida albicans presentes em próteses totais

Sarah Ayumi Sakima, Ewerton Garcia de Oliveira Mima, Vanderlei Salvador Bagnato, Ana Cláudia Pavarina



A Candida albicans (Ca) é o principal agente etiológico da estomatite protética. Este estudo avaliou a efetividade da Terapia Fotodinâmica (PDT) na inativação de Ca em próteses totais. Foram confeccionadas 12 próteses que foram esterilizadas por óxido de etileno, individualmente contaminadas em meio TSB por uma cepa padrão de C. albicans (107 ufc/mL) e incubadas a 37ºC por 24h. Para a realização da PDT, as próteses (n=3) foram borrifadas por spray de porfirina (Photogem®, P) 50 mg/L e, após 10 min, foram iluminadas por aparelho de LED azul (L) durante 26 min (37,5 J/cm2). Amostras adicionais foram apenas tratadas por P ou L, ou ainda não receberam nenhum tipo de tratamento (controle). As próteses foram agitadas em salina e alíquotas das diluições seriadas foram plaqueadas em Sabouraud Agar. As placas foram incubadas a 37ºC por 48h, e as colônias foram contadas. Os resultados obtidos [log(ufc/mL)] foram analisados pelos testes de Kruskal-Wallis e Student-Newman-Keuls. Foi verificado que as amostras submetidas a PDT apresentaram valores estatisticamente inferiores em relação ao controle (P<0,05). Além disso, não foi observada diferença significativa entre as amostras controle e tratadas apenas com F ou L. Concluiu-se que a PDT foi um método efetivo para inativação de Ca em próteses totais. Palavras-chave: Candida albicans; fotoquimioterapia.
196 - Avaliação das alterações dentárias induzidas pelo aparelho de herbst, após o surto de crescimento
Savana de Alencar Maia, Luana Paz Sampaio Dib, Aparecida Fernanda Meloti, Denise Rocha Goes, Dirceu Barnabé Raveli
A má oclusão Classe II acomete uma porcentagem significativa da população sendo frequentemente associada a retrusão mandibular. O aparelho de Herbst foi idealizado por Emil Herbst (1905), após um período de esquecimento foi reintroduzido, na década de 80, por Hans Pancherz. Esse aparelho é indicado para o tratamento da má oclusão Classe II com retrusão mandibular, pois mantem a mandíbula permanentemente avançada por meio de um mecanismo telescópico bilateral, fixado a um sistema de ancoragem nos dentes superiores na região do 1º molar permanente superior e inferiores na região do 1º pré-molar. O propósito deste trabalho foi avaliar as alterações dentárias induzidas por esse aparelho, após o surto de crescimento. A amostra foi composta por 06 indivíduos, sendo 03 do gênero feminino e 03 do gênero masculino, entre 15 a 17 anos, apresentando má oclusão Classe II e tratados com aparelho de Herbst por um período de 08 meses. Os resultados mostraram que os incisivos inferiores moveram anteriormente e vestibularizaram, os molares inferiores mesializaram, os molares superiores distalizaram. As alterações dentárias induzidas pelo aparelho de Herbst são favoráveis para a correção da má oclusão de classe II associada à retrusão mandibular. Palavra-chave: Ortodontia; ortopedia.
197 - Aparelho de Herbst como opção de tratamento da má oclusão Classe II
Savana de Alencar Maia, Taísa Boamorte Raveli, Luana Paz Sampaio Dib, Denise Rocha Goes, Dirceu Barnabé Raveli
O tratamento da má oclusão Classe II ainda é um desafio para os ortodontistas. Aparelhos que não dependem da colaboração do paciente, passaram a fazer parte do arsenal terapêutico de muitos profissionais. Sendo assim, o aparelho de Herbst tem encontrado grande aceitação dos ortodontistas, pelo fato de ser bastante eficiente no tratamento da Classe II com deficiência mandibular, não depender da colaboração do paciente, apresentar um tempo reduzido de tratamento e pela facilidade de confecção, ativação e aceitação do paciente. Este aparelho utiliza um sistema telescópio bilateral que mantém a mandíbula posicionada anteriormente de forma contínua, durante todas as funções mandibulares. O objetivo deste trabalho é apresentar um caso clínico de um paciente Classe II divisão 1ª. de Angle com deficiência mandibular que foi tratado com o aparelho de Herbst durante 7 meses e mostrar a estabilidade do tratamento 6 meses após a remoção do aparelho de Herbst. Palavra-chave: Ortodontia; ortopedia.
198 - A utilização das pontas ultra-sônicas CVDdentus® em odontopediatria
Simone Di Salvo Mastrantonio, Juliana Oliveira Gondim, Rita de Cássia Loiola Cordeiro, Lourdes dos Santos-Pinto
Nos últimos anos, novas tecnologias têm surgido no mercado odontológico, dentre as quais se destacam as pontas de diamante CVDentus® (Chemical Vapor Deposition). Estas pontas acopladas ao aparelho de ultra-som apresentam diversas aplicações clínicas em Odontologia com vantagens em relação aos instrumentos rotatórios convencionais, como menor pressão, ruído, vibração e aquecimento, além de reduzir a necessidade do uso de anestesia. O objetivo deste trabalho é apresentar as possibilidades de utilização das pontas ultra-sônicas CVDentus® em Odontopediatria (preparo minimamente invasivo, preparo cavitário em área de difícil acesso, remoção de restaurações insatisfatórias e peeling gengival). A utilização das pontas CVDentus® se enquadra numa filosofia preservativa à medida que possibilita procedimentos conservadores. Palavras-chave: Odontopediatria; ultra-som; dente.
199 - Remoção químico-mecânica do tecido cariado
Simone Di Salvo Mastrantonio, Cármen Regina Coldebella, Lizeti Toledo de Oliveira Ramalho
A doença cárie ocorre quando os tecidos dentários são acometidos pela ação de bactérias acidogênicas. Na dentina, a lesão de cárie apresenta-se em duas camadas distintas. A camada mais superficial é altamente infectada, com extensa desmineralização e fibras colágenas desnaturadas, apresentando-se amolecida e sem capacidade de reorganização. A segunda camada, imediatamente abaixo, é a dentina afetada, que se caracteriza por desmineralização moderada com fibras colágenas sadias, passíveis de remineralização. Baseando-se nisso, foi desenvolvido o método de remoção químico-mecânica do tecido cariado, que consiste na aplicação de um produto para amolecer a dentina infectada, facilitando sua remoção e preservando o tecido dentinário sadio. O objetivo deste trabalho é apresentar uma revisão de literatura sobre o método de remoção químico-mecânica da cárie, assim como descrever os materiais atualmente disponíveis no mercado odontológico com esta finalidade. Palavras-chave: Cárie dentária; materiais dentários; odontologia.
200 - Supervisão do espaço no desenvolvimento da dentição

Simone Gallão, Isabela Parsekian Martins, Amanda Fahning Ferreira Magno, Ingrid Madeira de Barros Nunes, Lídia Parsekian Martins

A supervisão da seqüência e simetria da erupção dentária é fundamental para o correto desenvolvimento dos arcos dentários. Os dentes decíduos podem ser perdidos precocemente por diversas razões e podem resultar na migração dos dentes adjacentes ao espaço originado; sendo assim, reduz-se, ou até, fecha-se completamente o espaço para a erupção do dente permanente sucessor. Deve-se questionar a ocorrência de trauma na face e realizar uma observação clínica e radiográfica criteriosa quanto à seqüência e simetria de erupção; tanto para o acompanhamento da normalidade, quanto para definir o correto momento para a intervenção, se necessária. Muita atenção é solicitada para a detecção de casos onde a inclinação do germe permanente é alterada. No caso apresentado, foi realizado exame clínico e radiográfico onde foi encontrado um desvio do germe dentário 45 e optou-se pela extração do 85 e manutenção do espaço com aparelho ortodôntico removível que possibilitou a liberdade de espaço com um corredor de erupção disponível para o 45 percorrer seu trajeto e continuar sua formação radicular. Não foi realizada nenhuma forma de tracionamento, pois o estágio de formação do germe não permitia a aplicação de uma força ortodôntica. Este procedimento não invasivo permitiu respostas biológicas favoráveis que conduziram a um excelente resultado. Palavras-chave: Erupção dentária; germe de dente; mantenedor de espaço.
201 - Programa de atenção odontológica no pré e pós natal

Suellen Nogueira Linares, Silvio Rocha Corrêa da Silva, Fernanda Lopez Rosell, Aylton Valsecki Junior

Promoção de saúde bucal em gestantes e lactantes. O Programa de atenção odontológica no pré e pós-natal completou 10 anos de atividades em 2006, tendo oferecido tratamento e atenção à saúde a mais de duas mil gestantes e lactantes de Araraquara e região, sendo essencialmente desenvolvido por acadêmicos do 5º e 8º semestres do curso de Odontologia. Tem como objetivos, proporcionar o fortalecimento do paradigma de atenção holística e primária ao paciente, bem como um método para o estabelecimento de uma personalização do processo saúde-doença, conceitos e práticas para a desmistificação do tratamento odontológico durante a fase gestacional, o processo de amamentação e a sistemática para uma adequada desenvoltura em educação em saúde. Para as mulheres, busca-se proporcionar um controle da transmissão intra-familiar, possibilitar mudanças nos hábitos dietéticos relacionados ao consumo de carboidratos entre as refeições, controle de placa pela eficiência da higiene bucal, adesão à sistemática de controle periódico e uma sensível conscientização na promoção da própria saúde e do bebê. Para os estagiários, tem-se por meta geral o aprofundamento dos conceitos inicialmente desenvolvidos, quer seja pelo maior contato com as mulheres, quer pela abrangência na atenção odontológica possível. Palavras-chave: Saúde bucal/promoção; gestantes; lactantes.
202 - Memória e envelhecimento: novos horizontes para a odontologia
Suleima do Vale Alves, Andréia Affonso Barretto Montandon, Laiza Maria Grassi Fais, Mariana Cruz Matsumoto, Juliana Cabrini, Lígia Antunes Pereira Pinelli
Memória pode ser considerada uma retenção especializada de informações. Embora exista certo declínio cognitivo durante o processo de envelhecimento, alterações severas de memória que interfiram no cotidiano não devem ser consideradas normais, e o assunto em questão nem um pouco desvinculado da atenção odontológica destes pacientes. Este estudo tem por objetivo conceituar a memória e suas múltiplas facetas, relacionando tais aspectos ao envelhecimento e às limitações da atuação preventiva em odontologia, considerando-se ao mesmo tempo, a necessidade de aconselhamento para estímulo pelo cirurgião-dentista e os métodos direcionados a atenção multidisciplinar e qualidade de vida do paciente idoso. Assim, o rastreio do grau de limitações de codificação, armazenagem e recuperação de informações, bem como de conceitos de estímulo a estas funções podem levar o cirurgião-dentista a uma abordagem mais diferenciada e real do paciente idoso no processo de educação em saúde bucal. Palavras-chave: Idoso; odontologia; memória.

203 - Avanço mandibular na fase de crescimento – relato de caso clínico

Taísa Boamorte Raveli, Dirceu Barnabé Raveli, Heloisa Gandolfi Spilla, Denise Rocha Goes, Luana Paz Sampaio Dib

O estabelecimento de padrões de preferência estética feito pela sociedade, especificamente na face, é um fator de grande importância na ortodontia. O paciente procura no tratamento ortodôntico uma melhor função, estética e harmonia facial. Indivíduos com a má oclusão Classe II, divisão 1ª de Angle são os que mais procuram o tratamento ortodôntico em função da estética. Esta má oclusão é caracterizada por um relacionamento antero-posterior inadequado entre a mandíbula e a maxila, o qual pode ser conseqüência de quatro combinações esqueléticas: protrusão maxilar e normalidade mandibular, retrusão mandibular e normalidade maxilar, protrusão maxilar e retrusão mandibular combinadas e rotação da mandíbula para baixo e para trás que caracteriza um problema vertical que leva à relação de Classe II. O tratamento da Classe II com deficiência mandibular, em indivíduos em crescimento, pode ser realizado através de aparelhos ortopédicos removíveis e fixo, dentre estes o Bionator de Balters. O objetivo deste trabalho é fornecer informações sobre o tratamento da Classe II, divisão 1ª com o Bionator de Balters apresentando um caso clínico de uma paciente A.L.A., 7 anos, Classe II, divisão 1ª, com retrusão mandibular. Palavras-chave: Maloclusão classe II; Bionator de Balters; tratamento precoce.

204 - Diagnóstico de dor miofascial através da palpação da área correspondente ao pterigoideo lateral: sensibilidade e especificidade
Taísa Regina Conti, Rafael dos Santos Silva, Leylha Maria Oliveira Nunes, Mariana Gelmini, Paulo Cesar Rodrigues Conti
Introdução: O RDC/TMD é considerado o gold standard em pesquisas para o diagnóstico das Disfunções Temporomandibulares (DTM). A palpação intra-oral do músculo pterigoideo lateral (PL) está incluída como um dos pontos de palpação. Objetivos: Avaliar a validade da palpação intra-oral da área correspondente ao PL, de acordo com o RDC/TMD. Material e Métodos:77 mulheres, foram divididas em 2 grupos: 44 com o diagnóstico de Dor Miofascial segundo o RDC/TMD formaram o grupo experimental e 33 sem sinais e sintomas de DTM compuseram o grupo controle. Um examinador, realizou a palpação da área do PL 2 vezes em cada lado, com intervalo de 5 minutos. Foram calculadas a sensibilidade, especificidade, e os valores predictivos positivo e negativo para posterior análise. Resultados:O teste detectou 45,45% de positivos, 9,74% de falso-positivos, 33,12% de negativos e 11,69% de falso-negativos. A sensibilidade e especificidade obtidas foram de 79,55% e 77,27%, respectivamente. Conclusões: O método preconizado pelo RDC/TMD para diagnosticar Dor Miofascial deveria ser revisado, devido à baixa especificidade do exame encontrada. Palavras-chave: Palpação; músculos pterigóideos; dor miofascial. Apoio financeiro: Fapesp

205 - A utilização da acupuntura na paralisia facial periférica

Tatiana Carolina de Aguiar, Mayco Aurélio Somensi, Nilton Alves



Dentre as patologias que interferem diretamente na vida das pessoas está a paralisia facial periférica. Além do comprometimento dos músculos que atuam na expressão facial, ela determina uma série de alterações fisiológicas. A acupuntura, embora ainda seja considerada por alguns uma “terapia alternativa”, tem sido indicada como uma opção no tratamento dessa patologia. Trata-se de uma terapia que consiste na inserção de finas agulhas, bem como de outros métodos de estimulação sensorial, aplicados em locais especialmente determinados do corpo. Neste trabalho foi realizado um levantamento de dados na literatura, a partir de 1980, sobre o uso da acupuntura na paralisia facial periférica. As fontes de pesquisa foram os meios impressos (livros, artigos, teses, periódicos de revistas e jornais) e sites eletrônicos. Os trabalhos analisados nos permitiram concluir que a acupuntura combinada ou não com outras terapias é eficiente no tratamento da paralisia facial periférica. Palavras-chave: Paralisia facial; acupuntura.
206 - Fissuras lábio-palatinas: classificação e fatores etiológicos
Tatiana de Souza Pinheiro Chagas, Omar Gabriel da Silva Filho, Amanda Fahning Ferreira Magno, André da Costa Monini, Adriano Porto Peixoto
As estatísticas mundiais acusam uma prevalência média entre 1 e 2 indivíduos com fissura de lábio e ou palato para cada 1000 nascimentos. No Brasil, aceita-se que a incidência de fissuras lábio-palatinas gira em torno de 1:650. A manifestação clínica varia consideravelmente tanto na extensão quanto na amplitude anatômica, podendo envolver o lábio, o palato ou ambos. As fissuras de lábio e palato representam a forma mais severa das fissuras faciais clássicas que acometem o homem e, conseqüentemente, a que exige mais terapias durante o processo reabilitador. O presente trabalho visa definir os prováveis fatores etiológicos envolvidos no surgimento da má formação, assim como classificar a diversidade de manifestações clínicas da lesão, variando desde um simples entalhe no lábio (fissura cicatricial) até mesmo uma fissura completa de lábio e palato, utilizando-se para tal classificação o índice de Spina (1972). Palavras-chave: Ortodontia; fenda labial; fissura palatina.


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande