AvaliaçÃo in vitro da estabilidade de cor das resinas compostas utilizadas em áreas de retraçÃo gengival



Baixar 12.43 Kb.
Encontro29.11.2017
Tamanho12.43 Kb.


AVALIAÇÃO IN VITRO DA ESTABILIDADE DE COR DAS RESINAS COMPOSTAS UTILIZADAS EM ÁREAS DE RETRAÇÃO GENGIVAL.
Rafaella Lempeke Schmalfuss1; Keila Cristina Rausch Pereira2; Dra. Simone Xavier S. Costa2 (orientadora).

INTRODUÇÃO

As alterações nos tecidos duros dentais (esmalte, dentina e cemento) situadas na região cervical podem ser corrigidas a partir de restaurações diretas realizadas com resina composta que apresentam características ópticas semelhantes ao esmalte e à dentina, prolongando a aparência óptica do dente para além da linha do contorno gengival, o que pode repercutir negativamente com relação à estética do sorriso. Frente a essa limitação, houve a necessidade de criar uma nova categoria de resinas compostas que simulem as características ópticas do tecido gengival. Poggio et al. (2012) afirmam que as resinas compostas de cor gengival apresentam formulação semelhante às resinas compostas microhíbridas, contudo, são capazes de simular as características ópticas da gengiva.

Karaarslan et al. (2013) afirmam que todas as resinas compostas apresentam alteração de cor após o envelhecimento, entretanto, estes níveis de alteração de cor podem variar de acordo com o tipo de tratamento superficial (polimento) que é dado ao material após a sua fotoativação. Dentro deste contexto, este trabalho teve como objetivo avaliar a estabilidade de cor das resinas compostas de cores gengivais disponíveis comercialmente e submetidas a vários pigmentos provenientes da dieta.
Palavras chaves: Resinas compostas. Cor. Retração gengival.

____________________



1 Acadêmica de Odontologia da UNISUL. Bolsista do PIBITI.

2 Professoras do curso de Odontologia da UNISUL. E-mail: simone.costa@unisul.br

MÉTODOS

Neste estudo in vitro foram selecionadas resinas compostas do tipo microhíbrida de cor gengival: Amaris Gengiva (Voco), Natural Flow Gengiva (DFL) e Epricord Gengival nas cores P1 e P2 (Kota).

Na confecção dos corpos de prova (CP) foi empregada uma matriz metálica de acordo com as especificações ISO-4049/2000, contendo um orifício central com 10 mm de diâmetro e 2 mm de espessura. Vinte corpos de prova foram confeccionados para cada resina composta avaliada e armazenados em frascos de vidro contendo água destilada, na estufa biológica, por 24 horas (37ºC). Em seguida, os CP foram polidos, utilizando discos de lixa sequenciais (Superfix/TDV) e discos de feltro impregnados com pasta de polimento (Polimax/TDV) para obtenção de uma imagem fotográfica em câmara NIKON D-40 com parâmetros de configuração controlados.

Os CP foram imersos em diferentes soluções provenientes de uma dieta alimentar por sete dias: água destilada (controle); café; vinho tinto e chimarrão. Após este período de imersão, foram submetidos a uma profilaxia, utilizando escova Robson, para que fosse feita nova imagem fotográfica dentro dos mesmos parâmetros iniciais.

As imagens fotográficas obtidas foram tratadas em um software (Scanwhite®) e os dados se apresentavam da seguinte forma: 1) Sem alteração - quando o registro era 0; 2) Escurecimento - quando o registro era apresentado em números negativos e 3) Branqueamento - quando o registro era em número positivo. Estes dados foram tratados de forma descritiva.
RESULTADOS E DISCUSSÃO

De acordo com os dados obtidos, os resultados demonstraram que todos os CP apresentaram escurecimento após permanecerem sete dias imersos nas soluções avaliadas, exceto no grupo Epricord Gengival, cor P1, imerso no chimarrão, que apresentou clareamento de um CP.

A utilização clínica das resinas compostas de cor gengival ainda não é comum e corriqueira, inclusive observa-se escassez de pesquisas referentes a esse tema, o que dificulta a comparação dos dados obtidos com a literatura.

Ertas et. al (2006) apontam que a imersão de corpos de prova de resina composta em solução de café, por um período de 15 dias, equivale ao consumo de três cafezinhos diários, ficando o mesmo na cavidade bucal em torno de 90s/dia. Contudo, não foram encontradas informações na literatura que reportassem a outros tempos de imersão e outras soluções de armazenamento.

O manchamento das resinas compostas pode estar relacionado à composição do material, ao tipo de matriz, ao conteúdo de carga e às interações que elas podem ter com a estabilidade de cor (GÜARDAL et al., 2002; VILLATA et al., 2006).
CONCLUSÕES

As resinas compostas de cor gengival estão sujeitas ao manchamento quando submetidas a soluções contendo pigmentos (café, vinho tinto e chimarrão).


REFERÊNCIAS
ERTAS E, GÜLER AU, YÜCEL AÇ, KÖPRÜLÜ H, GÜLER E. Color stability of resin composites after immersion in different drinks. Dental Mater J. 2006; 25(2):371-6.
GÜARDAL P, AKDENIZ BG, HAKAN SEN B. The effects of mouthrinses on microhardess and color stability of arsthetic restorative materials. J Oral Rehabil. 2002 p; 29(9): 895-901.
KARAARSLAN S, BULBUL M, YILDIZ E, SECILMI A, SARI F, USUMEZ A. Effects of different polishing methods on color stability of resin composites after accelerated aging. Dent Mater J 2013; 32(1): 58-67.
POGGIO C, CHIESA M, DGNA A, COLOMBO M, SCRIBANTE A. Microleakage in class V gingiva-shaded composite resin restorations. Annali di Stomatologia 2012; 3(1): 19-23.
VILLATA P, LU H, OKTE Z, GARCIA-GODOY F, POWRES JM. Effects of staining and bleaching on color chance of dental composites resins. J Prosthet Dent. 2006;95(2):137-42.
FOMENTO
O trabalho teve a concessão de Bolsa pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).


Catálogo: junic -> 2014 -> arquivo sistema
arquivo sistema -> Formulário padrão para apresentaçÃo de projetos
arquivo sistema -> Formulário padrão para apresentaçÃo de projetos
arquivo sistema -> AvaliaçÃo de atitudes alimentares e auto-percepçÃo da imagem corporalem bailarinas do município de tubarão- santa catarina
arquivo sistema -> Formulário padrão para apresentaçÃo de projetos
arquivo sistema -> Análise dos vestígios zooarqueológicos do pinguim-de-magalhães (spheniscus magellanicus, sphenicidae) no sítio galheta IV – laguna, santa catarina
arquivo sistema -> Polygala paniculata L
arquivo sistema -> Avaliação do envolvimento do sistema opioidérgico no efeito antihiperalgésico da terapia por imersão em água quente
arquivo sistema -> Tecnologias e associativismo na maticultura na galícia espanha autores e orientadores
arquivo sistema -> Análise do envolvimento do sistema canabinóide na analgesia induzida pelo exercício físico em um modelo animal de dor inflamatória


Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande