Avaliação do efeito da desinfecção de boca toda em estágio único em pacientes de periodontite moderada



Baixar 43.13 Kb.
Encontro26.10.2017
Tamanho43.13 Kb.



Avaliação do efeito da desinfecção de boca toda em estágio único em pacientes de periodontite moderada
Débora Beckenkamp Miziak(PIBIC/CNPq/Unioeste), Ariane Fernanda Carvalho, Viviane Pontillo, Patricia Oehlmeyer Nassar, Carlos Augusto Nassar (Orientador), e-mail: debimiziak@hotmail.com
Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Centro de Ciências Biológicas e da Saúde/Cascavel, PR
Ciências da Saúde – Odontologia
Palavras-chave: Periodontite, Raspagem radicular, Tratamento Periodontal
Resumo

Os efeitos da doença periodontal sobre a cavidade oral são bem conhecidos, contudo, a doença periodontal também pode produzir efeitos sistêmicos no corpo, incluindo a associação com a doença cardiovascular adquirida. O objetivo desta pesquisa foi de comparar a efetividade da Desinfecção Total de Boca em Estágio Único (DBEU) à Raspagem e Alisamento Radicular Convencional (RAR) em pacientes com periodontite moderada, pela avaliação dos parâmetros clínicos periodontais: Índice de Placa (IP), Profundidade de Sondagem (PS) e Nível de Inserção Clínica (NI) por um período de 90 dias. Foram selecionados 40 pacientes com periodontite moderada. Aleatoriamente os pacientes foram separados em 2 grupos, com 20 cada, onde um grupo recebeu o tratamento periodontal convencional e o outro recebeu a desinfecção total de boca toda em estágio único. Os resultados não demonstraram diferenças significantes (p>0,05) quando comparados entre as modalidades, apesar de ambos serem eficientes significativamente (p<0,05) após três meses dos tratamentos propostos. Assim, podemos sugerir que ambos os tratamentos periodontais foram efetivos, mas sem superioridade entre eles, entretanto ambos melhoraram significativamente os parâmetros clínicos periodontais.


Introdução
A placa bacteriana é a responsável pelo surgimento e manutenção da doença periodontal, mas são os mecanismos de defesa do hospedeiro que desempenham um importante papel na sua patogênese. É geralmente aceito que certos organismos dentro da flora microbiana da placa dental são os agentes etiológicos principais da periodontite. A periodontite é uma das doenças crônicas inflamatórias mais comuns do mundo. De 44% a 57% da população adulta sofrem de periodontite moderada, enquanto que cerca de 10% sofrem de periodontite grave . O tratamento periodontal básico é o mais comumente realizado para a doença periodontal, constituindo-se, principalmente, de instrução e motivação da higiene oral, bem como da raspagem e alisamento radicular. Sabe-se, atualmente, que o sucesso clínico desse modelo tradicional decorre, sobretudo, da redução de periodontopatógenos acompanhada de aumento das bactérias chamadas benéficas . Com a finalidade de evitar a transmissão de patógenos das bolsas periodontais não tratadas para as recentemente instrumentadas, e também para as bolsas em fase de reparação tecidual, o conceito de one-stage-full-mouth disinfection, um mais recente tratamento periodontal conhecido como desinfecção total de boca em estágio único (DBEU), foi proposto pelo grupo de pesquisadores de Leuven, Bélgica, coordenado por Marc Quirynen . O protocolo original proposto pelos pesquisadores incluía a desinfecção de toda a cavidade bucal associado ao uso de enxaguatórios bucais à base de clorexidina. Por ser um efetivo agente bactericida contra bactérias gram-negativas e gram-positivas, bem como contra outros microrganismos, ela é considerada o padrão ouro de antimicrobiano para bochecho na Odontologia . Assim, o objetivo foi comparar o efeito de duas modalidades de tratamento periodontal na redução da doença periodontal em pacientes portadores de periodontite moderada.
Material e Métodos
Foram selecionados 40 pacientes, com faixa etária de 25 a 75 anos, sendo 20 portadores de periodontite crônica moderada que foram submetidos ao tratamento periodontal de desinfecção total de boca toda em estágio único e 20 pacientes portadores de periodontite crônica moderada que foram submetidos ao tratamento periodontal convencional. Como critérios de inclusão, os pacientes foram de ambos os sexos e apresentaram periodontite crônica moderada, localizada ou generalizada, com pelo menos 6 sítios com profundidade de sondagem acima de 5mm e nível de inserção clínica maior ou igual a 4mm, não no mesmo dente, com sangramento à sondagem e inflamação gengival, livres de cáries e/ou próteses ao exame clínico. Os dentes, para todos os grupos, se apresentaram razoavelmente alinhados, com um número mínimo de 20 dentes na arcada, com o exame clínico realizado nas faces vestibular, lingual/palatina, mesial e distal. Como critérios de exclusão os pacientes apresentaram história positiva nos últimos seis meses de antibioticoterapia de largo espectro, antiinflamatórios esteróides, anticoagulantes, nos três meses antecessores ao estudo; história positiva de gestação ou amamentação; história positiva de qualquer tipo de problema sistêmico grave; história positiva de tratamento periodontal nos últimos 6 meses. Os exames clínicos foram realizados por um único examinador previamente treinado, que através de uma sonda periodontal do Tipo WILLIAMS no. 23, determinou: Índice de placa de Silness & Löe ; Profundidade de sondagem; Nível de inserção clínica. Após o exame clínico inicial, os pacientes foram divididos aleatoriamente em 2 grupos, de acordo com a tabela 1.
Tabela 1. Distribuição dos 40 pacientes de acordo com os tratamentos propostos

Grupo 1: Periodontite moderada


Tratamento periodontal básico (Raspagem e alisamento radicular convencional) + Controle mecânico (Técnica de Bass + fio dental)

controle mecânico: (Técnica de Bass modificada+fio dental).

Terapia de manutenção

Grupo 2: Periodontite moderada


Tratamento periodontal básico (Desinfecção total de boca em estágio único) + controle mecânico (Técnica de Bass + fio dental)

controle mecânico: (Técnica de Bass modificada +fio dental)

Terapia de manutenção

O tratamento periodontal básico é o mais comumente realizado para a doença periodontal, sendo que tradicionalmente os procedimentos de raspagem e alisamento radicular são executados em quadrantes ou sextantes com intervalos regulares de uma ou duas semanas. Na DBEU, proposto pelo grupo de Marc Quirynen , o protocolo incluiu a desinfecção de toda a cavidade bucal em um período de 24 horas, além da eliminação de placa e depósitos agregados à superfície dental e medidas preventivas de formação de biofilme utilizando-se enxaguatórios bucais à base de clorexidina. Adicionalmente promove-se a desinfecção de reservatórios microbianos bucais, como língua e tonsilas, e irrigação subgengival das bolsas periodontais, tratadas por três vezes em um intervalo de dez minutos também com o uso de clorexidina. Os pacientes foram avaliados nos períodos de 0 e 90 dias e em todos os períodos, os pacientes foram novamente instruídos. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Unioeste (Parecer CEP número 1.179.477 do dia 30/07/2015). Em relação a análise estatística, foram realizados o teste T Student com p<0,05 para avaliar a diferença entre os períodos no mesmo grupo e o Teste ANOVA com p<0,05 para avaliar a diferença entre os grupos.
Resultados e Discussão
Com relação ao tratamento periodontal, os grupos RAR e DBEU apresentaram significativa melhora (p<0,05) nos parâmetros estudados: IP, PS e NI. Entretanto não houve diferença estatisticamente significante quando comparada as diferenças entre os grupos (p>0,05). Os dados obtidos na pesquisa estão demonstrados na tabela 2.

Tabela 2: Avaliação clínica odontológica de pacientes portadores de periodontite crônica moderada de acordo com os tratamentos propostos


RAR

(Grupo 1)

DBEU

(Grupo 2)




1a. Fase

(0)

2a. Fase

(90dias)



(0 - 90)

1a. Fase

(0)

2a. Fase

(90 dias)



(0 - 90)

IP

38,02±12,21

13,45±5,49*

24,61±5,11

34,78±13,35

13,04±5,74*

21,88±5,49

OS

3,75±1,28

2,96±1,01*

0,81±0,64

3,73±1,31

2,93±1,12*

0,83±0,57

NI

4,32±2,34

3,08±1,12*

1,25±0,53

4,46±2,26

3,33±1,01*

1,14±0,67

RAR: Raspagem e Alisamento Radicular Convencional. DBEU: Desinfecção Total de Boca em Estágio Único. IP: Índice de placa. PS: Profundidade de sondagem. NI: Nível de inserção. Os valores representam média ± desvio padrão da média e são expressos em porcentagens para IP e em milímetros para PS e NI. *Estatisticamente significante dentro do mesmo parâmetro e mesmo grupo (p<0,05)
Nossos resultados não apresentaram diferenças significantes entre os parâmetros clínicos periodontais, quando as modalidades de tratamento foram comparadas. Corroborando com estes achados, Apatzidou & Kinane (2004) compararam as duas terapias em um período de 6 meses, onde avaliaram a profundidade de sondagem, o nível de inserção clínica e o sangramento a sondagem e demonstraram que não há diferença estatisticamente significante entre as terapias propostas. Os autores concluíram que o clínico deve selecionar a terapia segundo a sua condição de praticidade. Koshy et al. em 2005, realizaram um estudo para comparar a RAR e a DBEU e concluíram que a terapia de desinfecção total de boca toda apresenta benefícios adicionais limitados em comparação com a terapia convencional. Ainda suportando nossos resultados, Swierkot et al. (2009) elaboraram uma pesquisa baseada em análises clínicas e microbiológicas de tratamento periodontal convencional e o de boca toda, durante oito meses, demonstraram assim que as modalidades de tratamento propostas foram eficazes após oito meses, e que o uso da clorexidina não implica em vantagens clínicas e microbiológicas. Devido à homogeneidade em ambos os tratamentos (RAR e DBEU), desde que avaliados os parâmetros clínicos (tabela 2), acredita-se que a modalidade de tratamento a ser escolhida deva ser baseada em outros critérios, não avaliados neste estudo, como: custo, tempo de tratamento, preferência da equipe executora ou ainda a escolha de um tratamento que cause menos estresse.
Conclusões
Assim, podemos sugerir que ambos os tratamentos periodontais foram efetivos, mas sem superioridade entre eles, entretanto, ambos melhoraram significativamente os parâmetros clínicos periodontais.
Agradecimentos
Ao CNPq e a UNIOESTE pelo auxílio financeiro na realização deste estudo
Referências

Apatzidou, D.A & Kinane, D.F. (2004). Quadrant root planing versus same-day full – mouth root planing. I. Clinical findings. Journal of Clinical Periodontoogy 31, 132-140.


Cortelli, J. R., Costa, F. O. & Lima, R.P.E. (2010). Raspagem e alisamento radicular convencional e desinfecção toal de boca em estágio único: Uma abordagem crítica. In Sallum, A. W., Cicarelli, A. J., Querido, M.R.M. & Bastos Neto, F.V.R. (Ed.), Periodontologia e Implantodontia - Soluções estéticas e recursos clínicos (pp:527-537). Nova Odessa: Napoleão.
Genco, R., Offenbacher, S. & Beck, J. (2002).Periodontal disease and cardiovascular disease: epidemiology and possible mechanisms. Journal of American Dental Association 133, 14S-22S.
Koshy, G., Kawashima, Y., Kiji, M., Nitta, H., Umeda, M., Nagasawa, T. & Ishikawa, I. (2005).Effects of single-visit full-mouth ultrasonic debridement versus quadrant-wise ultrasonic debridement. Journal of Clinical Periodontology 32, 734-743.
McCoy, L. C., Wehler, C.J, Rich, S. E., Garcia, R. J., Miller, D. R. & Jones, J.A.. (2008). Adverse events associated with chlorhexidine use: results from the Department of Veterans Affairs Dental Diabetes Study. Journal of American dental Association 139, 178-183.
Quirynen, M.,  Bollen, C.M., Vandekerckhove, B.N., Dekeyser, C., Papaioannou, W. & Eyssen, H. (1995).Full- vs. partial-mouth disinfection in the treatment of periodontal infections: short-term clinical and microbiological observations. Journal of Dental Research 74, 1459-1467.

Silness, J. & Loe, H. (1964).Periodontal disease in pregnancy. II. Correlation between oral higiene and periodontal condition. Acta Odontologica Scandinnavica 22, 121-135.


Swierkot, K., Nonnenmacher, C.l., Mutters, R., Flores-De-Jacoby, L. & Mengel, R. (2009).One-stage full-mouth disinfection versus quadrant and full-mouth root planing. Journal of Clinical Periodontology 36, 240-249.




Catálogo: eventos -> eaicti -> eaictiAnais2016 -> arquivos
arquivos -> Análise in vitro da perda mineral do esmalte dental devido à ação de diferentes tempos de aplicação do gel de clareamento
arquivos -> Avaliação radiográfica da influência da periodontite experimental em ratos associada ao exercício físico
arquivos -> Auriculoterapia com laser de baixa potência sobre aspectos psicossociais de pacientes com disfunção temporomandibular: ensaio clínico randomizado
arquivos -> Influência de colutórios bucais na sorção e solubilidade de resinas compostas
arquivos -> Avaliação clínica e radiográfica de implantes curtos de titânio e com plataforma protética cone-morse
arquivos -> Efeitos da derivação duodenojejunal sobre a população de células caliciformes do jejuno na alça alimentar em ratos Wistar obesos
arquivos -> Avaliação in vitro da micro infiltração marginal de restaurações classe V com cimento de ionômero de vidro
arquivos -> Avaliação in vitro da microinfiltração marginal de restaurações classe V com pré-tratamento com clorexidina
arquivos -> Estudo histopatológico e clinicopatológico do carcinoma espinocelular oral
arquivos -> Imobilização de micocinas em alginato de sódio


Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande