Atividade de ensino em motricidade orofacial



Baixar 16.69 Kb.
Encontro24.10.2017
Tamanho16.69 Kb.

ATIVIDADE DE ENSINO EM MOTRICIDADE OROFACIAL:

UMA PRÁTICA INOVADORA PARA FIXAÇÃO DE CONTEÚDOS
AMARAL, A.K.F.J.1; SANTOS, C.2.

1.Profa orientadora; 2. Monitor voluntário

Departamento de Fonoaudiologia/CCS/MONITORIA.



RESUMO

Neste trabalho apresentaremos uma atividade de ensino aplicada pelo monitor da disciplina Motricidade Orofacial, numa Turma do 3º Período, de Fonoaudiologia, desta Universidade. Objetivos: Favorecer a fixação e aprendizado do conteúdo da disciplina através de uma atividade dinâmica e de cunho pedagógico. Metodologia: A atividade abordou os temas mastigação e deglutição, em duas horas/aula. A turma foi dividida em dois grupos, equipe azul e amarela, com um líder. A atividade foi do tipo perguntas e respostas, lidas pelo monitor após escolha alternada pelas equipes. As respostas estavam em cartelas dentro de duas caixas, uma azul e outra amarela. Em meio às respostas certas, existiam cartelas com respostas falsas, e a equipe com um tempo de um minuto deveria escolher a resposta certa e o líder apresentar ou escrever no quadro. A equipe com mais respostas certas foi dada como vencedora e recebeu um prêmio. Resultados: Os resultados foram satisfatórios, pois os alunos conseguiram interagir uns com os outros, numa perspectiva de discussão participativa e integrativa, permitindo esclarecer dúvidas, revisar e fixar o conteúdo. Conclusão: a prática e realização desse tipo de atividade favorecem, de forma pedagógica e dinâmica, a fixação e o aprendizado do conteúdo da disciplina para os alunos, além de proporcionar ao monitor o desenvolvimento da capacidade de liderança e discernimento diante da turma, além do estimulo em aprofundar-se nos conteúdos para preparar e aplicar a atividade.



Palavras-chave: Atividade pedagógica, Motricidade Orofacial, monitoria.

INTRODUÇÃO

A atividade de monitoria faz parte do processo de ensino das universidades. Considerada uma modalidade de ensino e aprendizagem, tem contribuído para formação do aluno dos cursos de graduação, através de práticas inovadoras na construção desse processo. Além disso, favorece o desenvolvimento da competência pedagógica e auxilia os alunos na compreensão e produção do conhecimento. Neste trabalho apresentaremos uma atividade pedagógica aplicada pelo monitor da disciplina Motricidade Orofacial, numa Turma do 3º Período, de Fonoaudiologia, desta Universidade.

Nesta atividade, tivemos como objetivos favorecer a fixação e aprendizado do conteúdo da disciplina, além de promover a interação e integração entre os alunos, através de uma atividade dinâmica e de cunho pedagógico, tanto para a turma como para o monitor.
DESENVOLVIMENTO DA ATIVIDADE

A atividade foi aplicada em duas horas/aula, numa turma do 3º período do curso de fonoaudiologia da UFPB, e teve a seguinte composição:



  1. Divisão das equipes

A turma era composta por 50 alunos e foi inicialmente dividida em dois grupos, os quais foram denominados Equipe azul e Equipe amarela. Para esta divisão, foram confeccionados cartões azuis e amarelos, vinte e cinco de cada cor, e colocados numa sacola plástica de cor preta, de modo que, cada aluno tirou sua cartela com uma cor correspondente. Esse procedimento foi realizado no intuito de evitar a formação de grupos pré-determinados, além de favorecer a interação e integração entre todos os colegas da turma. Uma vez formadas as equipes, um líder de cada equipe foi escolhido pelo próprio grupo.

De acordo com as orientações da professora da disciplina, teve-se como conteúdo os temas: mastigação e deglutição para aplicar a atividade.



  1. Do tipo de atividade

A atividade foi do tipo perguntas e respostas. As perguntas foram preparadas e selecionadas de acordo com o conteúdo abordado, sob a forma de perguntas com resposta abertas e objetivas. As perguntas foram submetidas à análise e correção prévias da professora da disciplina.

Foram preparadas trinta e seis perguntas, devidamente relacionadas e ordenadas por numeração. Foram confeccionadas duas caixas nas cores azul e amarela, de mesmas dimensões. No interior das caixas foram colocadas cartelas com as respostas certas de todas as questões, com exceção das respostas das perguntas subjetivas, cuja resposta seria escrita no quadro branco pelo líder da equipe.

Dentro da caixa, além das cartelas com as respostas certas de todas as perguntas, existiam cartelas com nomes e frases com respostas erradas. O objetivo era de favorecer o empenho e ação em grupo na procura pela resposta da pergunta.

A escolha das perguntas se deu da seguinte forma: foi escrito no quadro uma sequencia de números de 01 à 36; cada grupo, na sua vez, escolhia um número que ainda não foi escolhido, daí o monitor fazia a leitura da pergunta escolhida pela equipe por duas vezes. Feita a leitura da pergunta, o cronômetro era acionado por um tempo de 60 segundos. Após esse tempo, uma vez escolhida ou selecionada o cartão com a resposta, o líder do grupo fixava a resposta no quadro branco, no lado correspondente à sua equipe, escrevendo o número da questão ao lado da resposta.

Quando o grupo escolhia um número correspondente à uma pergunta que não tinha a resposta dentro da caixa, o apresentador informava que era uma pergunta cuja resposta deveria ser escrita no quadro pelo líder da equipe.


  1. Da pontuação e premiação

Uma vez respondida corretamente a pergunta, a equipe recebia um ponto, caso contrário não recebia nenhuma pontuação. A equipe vencedora foi a que acumulou mais pontos em toda atividade, e recebeu um prêmio surpresa ao término da atividade.
CONSIDERAÇÕES FINAIS

Os resultados foram positivos e satisfatórios, pois os alunos conseguiram interagir bem uns com os outros. As equipes tiveram um desempenho muito bom, de modo que ao final foi decidido que ambas receberiam o prêmio. A atividade permitiu aos alunos revisar, esclarecer dúvidas e fixar o conteúdo.

Para o aluno monitor, não podemos deixar de mencionar que proporcionou uma vivência do trabalho desenvolvido por um professor numa atividade em sala de aula. A experiência de aprofundar-se nos conteúdos para preparar, aplicar a atividade e responder as perguntas dos discentes, foi sem dúvida excelente. Além disso, a oportunidade de desenvolver a capacidade de liderança e discernimento diante da turma, contribuiu de forma significativa para sua formação.

Percebemos, então, que a prática e realização desse tipo de atividade favorecem, de forma pedagógica e dinâmica, a fixação e o aprendizado do conteúdo pelos alunos, além de estimular a busca pelo conhecimento durante sua formação e atuação profissional.



REFERÊNCIAS CONSULTADAS:
COMITÊ DE MOTRICIDADE OROFACIAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE FONOAUDIOLOGIA. Motricidade Orofacial: como atuam os especialistas. São José dos Campos: Pulso, 2004.
FERREIRA, L. P.; BEFI-LOPES, D. M.; LIMONGI, S. C. O. Tratado de Fonoaudiologia. São Paulo: Roca, 2009.
MARCHESAN, I.Q. Fundamentos em fonoaudiologia: aspectos clínicos da motricidade oral. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.
SILVA, H. J. CUNHA, D. A. (Orgs) O sistema estomatognático: anatomofisiologia e desenvolvimento. São José dos Campos: Pulso editorial, 2011.


Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande