Associação Brasileira de Enfermagem Centro de Estudos e Pesquisas em Enfermagem cepen



Baixar 3.08 Mb.
Página9/58
Encontro18.09.2019
Tamanho3.08 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   58

Acesso ao texto integral: http://www.teses.ufc.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=667

Nº de Classificação: 5027
BEZERRA, Camilla Pontes. A vivência da sexualidade por adolescentes portadoras de deficiência visual. Fortaleza. Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem. Departamento de Enfermagem, 2007. [106] f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)

Orientador(es): PAGLIUCA, Lorita Marlena Freitag
RESUMO: A adolescência é uma fase da vida em que se dá a maturação sexual e é acompanhada por transformações psicológicas e sociais. As pessoas portadoras de deficiência visual estão sujeitas ao mesmo processo, mas este é um tema escassamente tratado pela literatura. Devido às transformações nesta fase da vida, as indefinições que as acompanham, somada à deficiência visual, justifica-se um estudo sobre a vivência da sexualidade das adolescentes portadoras de deficiência visual inseridas na sociedade e na comunidade escolar. Foram entrevistadas cinco adolescentes deficientes visuais em um Centro de Apoio Pedagógico (CAP) para cegos e ou deficientes visuais com questões que buscaram o conhecimento e a compreensão por parte das adolescentes sobre as causa da sua deficiência visual, seu grau de escolaridade, composição e orientações familiares, experiência afetivo-sexual, nível de conhecimento acerca de assuntos relacionados à sexualidade dentre eles métodos contraceptivos e doenças sexualmente transmissíveis. Os resultados permitiram perceber que as adolescentes deficientes visuais apresentam as mesmas características de desenvolvimento da sexualidade das demais pessoas, embora possuam características próprias. A falta da visão não diminui o interesse sexual, apenas faz com que a curiosidade sobre esse assunto torne-se diferenciada: elas querem conhecer seus corpos e seu funcionamento. Como todas as adolescentes, as jovens que não vêem também buscam definir sua identidade e seu lugar na sociedade. Além disso, querem descobrir sua própria sexualidade e encontrar meios adequados para expressar seus impulsos sexuais e vivenciar relacionamentos afetivos. Está presente o desconhecimento sobre métodos contraceptivos e DSTs, sendo as informações superficiais. Reflete-se que para gerar uma cultura de promoção da saúde é imprescindível que o conhecimento se faça de forma acessível para esta população. Acreditamos que as adolescentes deficientes visuais devem tomar suas próprias decisões exercendo assim seus direitos e deveres para o pleno exercício de sua cidadania.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.ufc.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=712

Nº de Classificação: 5028
BESSA, Maria Eliana Peixoto. Idoso institucionalizado e a compreensão do seu cotidiano. Fortaleza. Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem. Departamento de Enfermagem, 2007. 96 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): SILVA, Maria Josefina da
RESUMO: Muitos idosos ao entrarem em uma instituição asilar se deparam com uma de suas principais características: o caráter totalizador dessas instituições. Assim é necessário que adapte-se a uma nova rotina repleta de normas e regras. É preciso, agora, após passar toda a sua vida convivendo com pessoas conhecidas, com quem mantinha laços de amizade e consangüinidade, ter que aprender a conviver com pessoas totalmente desconhecidas, deixando para trás seu estilo de vida pessoal e de viver seu cotidiano. Este estudo tem como objetivo geral: compreender como os idosos (re)constroem o seu cotidiano dentro de uma instituição asilar, e específicos: 1) Identificar as motivações que levaram os idosos ao asilo; 2) Descrever o processo de adaptação ao contexto asilar elos idosos; 3) Explicar como os idosos se percebem e organizam as atividades cotidianas.; e 4) Explicar a dinâmica das relações interpessoais dos idosos no asilo. Este estudo teve como referencial teórico conceito de processo adaptativo do Modelo de Adaptação da teórica de enfermagem Callista Roy. O caminho metodológico escolhido foi a estratégia de pesquisa Estudo de Caso, já que esta pesquisa adentrou no universo natural da idosa institucionalizada e teve uma abordagem compreensiva. O estudo foi realizado em um asilo da cidade de Fortaleza-Ce que possui características filantrópicas e é mantida por uma ordem de religiosas. A instituição selecionada tem cerca de 60 idosas residentes, todas do sexo feminino. A amostra foi composta por saturação dos resultados sendo composta por 9 idosas. A unidade de análise desta pesquisa foi a (re) construção do cotidiano da idosa na instituição asilar selecionada e utilizou um protocolo de estudo de caso com o intuito de aumentar a confiabilidade da pesquisa. Para a coleta de dados utilizou-se a observação direta e a entrevista baseada no roteiro de história de vida. As observações foram escritas em diário de campo e as entrevistas foram gravadas em gravador digital sendo transcritas na íntegra, posteriormente codificadas e, em seguida analisadas. Como técnica para organização e análise dos dados utilizou-se da técnica de Análise de Discurso que visa a compreensão de como um objeto simbólico produz sentidos, como ele está investindo de significância para e por sujeitos. Este estudo foi submetido e aprovado à Comissão de Ética em Pesquisa do Complexo Hospitalar da UFC. As categorias, após a análise do sentido das falas foram:1) Vinda para o asilo – principais motivações:favorecimento de práticas religiosas, evitar a solidão, influencia de outras pessoas, acesso a recursos de saúde e exclusão familiar; 2) Processo adaptativo: senti-se produtiva, sentimentos de perda/ enfrentamento da realidade e conhecimento prévio do asilo; 3) Auto percepção do idoso no contexto asilar: pertença e autonomia, e satisfação/ insatisfação das necessidades humanas; e 5) Dinâmica das relações: respeito. Com este estudo percebe-se que a (re)construção do cotidiano do idoso no contexto asilar é uma atividade complexa que necessita de um esforços tanto do idoso como da instituição que o acolhe, sendo necessário estar atento ao processo adaptativo e às necessidades humanas do idoso.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.ufc.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=632

Nº de Classificação: 5029
VICTOR, Janaína Fonseca. Tradução e validação da Exercise Benefits/Barriers Scale: aplicação em idosos. Fortaleza. Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem. Departamento de Enfermagem, 2007. 139 f.

Tese (Doutorado em Enfermagem)

Orientador(es): XIMENES, Lorena Barbosa

ALMEIDA, Paulo César de


RESUMO: Objetivou-se com esta pesquisa realizar adaptação transcultural da Exercise Benefits/Barriers Scale (EBBS) para a língua portuguesa e verificar as propriedades psicométricas da EBBS para detecção da percepção sobre os benefícios e barreiras para a pratica de atividade física em idosos. A EBBS foi submetida ao processo de adaptação transcultural proposto pelo Guidelines for the cross-cultural adaptation process. A confiabilidade da EBBS foi verificada pelo alfa de Cronbach e pelo teste-resteste por meio do coeficiente w de Kendall. A validade foi analisada pela validade de conteúdo (opinião de cinco especialistas) e validade de construto (associação entre os resultados da EBBS e as variáveis sociodemograficas, clinicas e de estilo de vida). A pesquisa foi do tipo metodológica com abordagem quantitativa, realizada em uma unidade básica de Saúde da Família (UBASF) em Fortaleza-CE. A amostra foi constituída de 214 idosos acompanhados pelos profissionais do Programa Saúde da Família (PSF). A coleta de dados ocorreu no período de setembro a dezembro de 2005, tendo sido utilizados como instrumentos a versão traduzida da EBBS e um formulário para caracterização dos idosos. Os resultados revelaram que, na adaptação transcultural, um item da escala foi retirado por apresentar ambigüidade e, dos 42 itens que compõem a EBBS, 12 tiveram que ser exemplificados para o entendimento pela população do estudo. O Alfa de Cronbach da escala total foi de (0,94) e o teste-reteste (0,60). A validade de conteúdo revelou que novos itens precisam ser inseridos. A validade de construto demonstrou que ocorreu associação estatisticamente significante entre a EBBS e as variáveis: escolaridade (p =0,0001), com quem reside (p= 0,03), estilo de vida (p= 0,0001), prática de atividade física (p = 0,0001) e que estes resultados são coerentes com a literatura. A aplicação da EBBS mostrou que os idosos deste estudo percebem mais benefícios do que barreiras para a atividade física; os benefícios menos percebidos foram os referentes a prevenção de doenças, e as barreiras identificadas foram relacionadas ao tempo para realizar atividade física, ao esforço físico e a falta de encorajamento familiar. Após a realização do estudo, obteve-se um instrumento confiável capaz de avaliar a percepção de benefícios e barreiras para a prática de atividade física em idosos. Este poderá ser utilizado amplamente por enfermeiros e demais profissionais de saúde, contribuindo, assim, para a realização de estudos futuros com a temática promoção da saúde e atividade física. Sugere-se, ainda, a aplicação da versão traduzida e adaptada da EBBS em populações distintas, a fim de verificar a confiabilidade e a validade do instrumento, isto porque com a adesão de novos pesquisadores se poderá chegar a uma escala estável e replicável.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.ufc.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=554

Nº de Classificação: 5030
MELO, Elizabeth Mesquita. Avaliação de orientações sistematizadas de enfermagem no pós-operatório de mulheres submetidas à mastectomia. Fortaleza. Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem. Departamento de Enfermagem, 2007. 111 f.

Tese (Doutorado em Enfermagem)



Orientador(es): FERNANDES, Ana Fátima Carvalho
RESUMO: Enfatiza-se a importância do acompanhamento de enfermagem no pós-operatório de mastectomia, visando à identificação de problemas na busca da qualidade de vida da mulher e minimização de alterações físicas e psicológicas, para sua melhor readaptação ao ambiente social. O estudo teve como objetivo geral: avaliar a contribuição da assistência de enfermagem desenvolvida no pós-operatório, para a readaptação física, emocional e social da mulher mastectomizada e específicos: identificar diferenças nas respostas físicas, emocionais e sociais entre as mulheres que foram ou não submetidas à orientação sistematizada de enfermagem; conhecer as complicações pós-operatórias presentes nos dois grupos de mulheres; e detectar as dúvidas entre os grupos em relação aos cuidados necessários para a prevenção de complicações após a mastectomia. Estudo experimental, do tipo ensaio clínico randomizado controlado. Aplicou-se uma intervenção a um grupo de mulheres (grupo intervenção), no pós-operatório imediato de mastectomia, para a observação de seus efeitos, em relação a outro grupo em que não foi realizada (grupo controle). Dados coletados entre novembro de 2005 e março de 2006, em uma instituição especializada em oncologia, Fortaleza-Ceará. A população constou de portadoras de doenças da mama que realizaram cirurgia nesse período, sendo composta por 80 mulheres, 40 em cada grupo, selecionadas aleatoriamente. Dados organizados e analisados quantitativamente, submetidos à análise estatística. Utilizou-se o Programa Microsoft Office Excel 2003, para o banco de dados. Considerou-se o nível de significância dos testes igual a 5%. O projeto foi aprovado pelo comitê de ética da instituição. A faixa etária predominante foi 36 a 68 anos (87,5%); 60% procediam do interior do estado; 57,5% eram casadas. A mastectomia radical modificada com esvaziamento axilar foi o procedimento mais realizado (56%) e o diagnóstico mais comum carcinoma ductal infiltrante (58,8%). Identificou-se diferença estatisticamente significativa quanto à manifestação de desamparo, falta de forças, sensação de cansaço e tensão, com um índice de alteração emocional menor no grupo-intervenção. 57,5% do grupo intervenção, após a cirurgia, retomaram atividades que beneficiavam a recuperação, observado em 7,5% do grupo controle. Foram manifestadas dúvidas sobre as atividades por 57,5% das mulheres do grupo controle e 37,5% do grupo intervenção. Houve mais complicações cirúrgicas no grupo controle (92,5%) em relação ao grupo intervenção (57,5%). Este grupo apresentou menos dificuldades para manusear o dreno de sucção (7,5%), sendo 31,6% no grupo controle. O acompanhamento direcionado ao grupo intervenção contribuiu para a adoção de atitudes positivas relacionadas aos cuidados com o braço do lado operado. A orientação sistematizada de enfermagem no pós-operatório de mastectomia possui valor inestimável, visto que proporciona o esclarecimento de dúvidas a respeito da doença e da cirurgia, e possibilita a adoção de cuidados favoráveis à recuperação mais rápida da mulher e a sua readaptação.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.ufc.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=683

Nº de Classificação: 5031
MOURA, Ana Débora Assis. Educação em saúde com prostitutas na prevenção das DST/aids: reflexões à luz de Paulo Freire. Fortaleza. Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem. Departamento de Enfermagem, 2007. 110 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): BARROSO, Maria Grasiela Teixeira
RESUMO: As doenças sexualmente transmissíveis (DST) são consideradas risco ocupacional para as prostitutas, podendo ser prevenidas com o uso do preservativo. Faz-se necessária uma conscientização acerca da sua importância mediante a Educação em Saúde, pois esta é a estratégia mais eficiente na prevenção das DST/Aids, trazendo mudança de comportamentos, valores e atitudes. Diante de toda a problemática que é a prostituição e sua relação com as DST, interessou compreender o trabalho realizado pelas prostitutas da Associação das Prostitutas do Ceará - APROCE no que se refere à prevenção das DST/Aids. Nesse contexto, este estudo objetivou analisar o trabalho educativo realizado pelas prostitutas da APROCE no que se refere à prevenção das DST e Aids, e verificar se essa Educação em Saúde estimula a reflexão, criticidade, mudança de comportamento, ou é somente um repasse de informações. Dessa forma, despertou-se para a relação do objeto de estudo com a abordagem teórica baseada nas reflexões de Paulo Freire, pois “mudança”, ao lado de “conscientização”, é um “tema gerador” da prática teórica de Paulo Freire. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, inspirada na teoria e prática de Paulo Freire e analisada segundo a Teoria Crítica. Os dados foram agrupados de acordo com as etapas em que foram coletados: Observando as Educadoras Sociais e Dialogando com as Educadoras Sociais. Posteriormente, dividida a segunda parte em duas categorias: o perfil e o diálogo com as educadoras sociais. No diálogo com as educadoras sociais, foram identificados seus sentimentos quanto ao trabalho realizado; as principais dificuldades; os pontos facilitadores; como percebem seus resultados; os pontos mais e menos importantes do trabalho que realizam. Conclui-se, portanto, que conscientizar-se da importância da prevenção das DST e Aids, e mudar de comportamento, não são tarefas simples, pois vários fatores interferem na vida da prostituta. As estratégias de Educação em Saúde utilizadas pela Associação não estimulam a reflexão, criticidade, mudança de comportamento, como se deseja e espera, mas já deu um grande passo, pois repassa informações e entrega freqüentemente o preservativo para as prostitutas, e, como essa é uma ação que acontece há alguns anos, muitas mulheres já mudaram de comportamento. Devem ser realizados projetos, estratégias mais eficazes, para que conscientização e mudança aconteçam em um menor espaço de tempo. Para obtenção desse fim, foram elaboradas estratégias metodológicas de Educação em Saúde na prevenção das DST/Aids para prostitutas.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.ufc.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=827

Nº de Classificação: 5032
PAIVA, Glaziane da Silva. Diagnósticos de enfermagem em infartados submetidos à angioplastia coronariana com stent. Fortaleza. Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem. Departamento de Enfermagem, 2007. 102 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): LOPES, Marcos Venícios de Oliveira
RESUMO: A terapia de reperfusão coronariana com angioplastia coronariana transluminal percutânea e colocação de stent constitui, atualmente, o tratamento preferencial ao paciente acometido por infarto agudo do miocárdio. No período pós-angioplastia, o paciente infartado exige cuidados da equipe de enfermagem peculiares devido ao comprometimento cardíaco e dependência física. A identificação dos diagnósticos de enfermagem direciona as ações de enfermagem assistidas e delegadas pelo enfermeiro. O objetivo do estudo foi analisar os diagnósticos de enfermagem em pacientes com infarto agudo do miocárdio submetidos à angioplastia transluminal percutânea primária com uso de stent coronariano. Estudo transversal de natureza descritivo-exploratória, realizado em um hospital público de Fortaleza-Ce. A população constou de 51 pacientes em seu primeiro episódio de infarto que realizaram angioplastia com sucesso na colocação de stent e internados nas enfermarias cardiológicas. Os dados foram coletados por meio de entrevista, exame físico e consulta ao prontuário do paciente durante os meses de janeiro a agosto de 2006. Os resultados mostraram predominância de homens, pardos, com média de idade de 54 anos e baixa escolaridade. Identificou-se maior freqüência de infarto anterior, com artéria descendente anterior esquerda culpada pela isquemia e classificação de killip I. Foram encontrados, em média, 11 diagnósticos de enfermagem, 28 características definidoras, 6 fatores relacionados e 5 fatores de risco por paciente. Os diagnósticos de enfermagem de maior freqüência foram: Risco de infecção, Dentição prejudicada, Intolerância à atividade, Déficits no autocuidado para banho/higiene, higiene íntima e vestir-se/arrumar-se, Padrão de sono perturbado, Deambulação prejudicada e Mobilidade física prejudicada. A variável número de diagnósticos apresentou associação estatisticamente significativa com os diagnósticos de déficit no autocuidado, deambulação e mobilidade prejudicadas. Houve associação estatisticamente significativa entre os diagnósticos relacionados ao autocuidado, mobilidade e locomoção, e destes com os fatores relacionados restrições de movimentos prescritas, limitação imposta pela retirada da bainha e estado de mobilidade prejudicada. Os dados revelaram predominância de fenômenos relacionados à ordem biológica e importância na identificação dos diagnósticos de enfermagem na clientela específica de modo a embasar um plano de atividades de enfermagem voltadas ao atendimento das necessidades fisiológicas de autocuidado e dependência física.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.ufc.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=669

Nº de Classificação: 5033
AGUIAR, Maria Isis Freire de. Transplante hepático: o significado para aqueles que vivenciam a espera pelo procedimento cirúrgico. Fortaleza. Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem. Departamento de Enfermagem, 2007. 135 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): BRAGA, Violante Augusta Batista
RESUMO: O objetivo do transplante de fígado é aumentar a sobrevida de pacientes portadores de doenças hepáticas irreversíveis agudas e crônicas, além de proporcionar melhor qualidade de vida. O interesse em prestar uma atenção em saúde mais qualificada ao paciente em espera pelo transplante de fígado nos instigaram a nos aproximar mais da realidade vivenciada por ele, considerando que a compreensão da situação vivida favorece uma assistência mais humanizada e individualizada, contribuindo, ainda, para a construção do conhecimento em enfermagem e para a transformação da prática do enfermeiro. Objetivamos apreender o significado do transplante de fígado para o paciente em pré-transplante, através da caracterização dos pesquisados nos aspectos sócio-demográficos e padrões clínicos; da identificação dos sentimentos, crenças, valores e atitudes vivenciadas; e da identificação de estratégias de enfrentamento para condição vivenciada. Pesquisa de abordagem qualitativa, tendo como referencial teórico-metodológico a Teoria Humanística de Paterson e Zderad. Participaram do estudo dezoito pacientes inscritos no programa de transplante de fígado e acompanhados no Centro de Transplantes de Fígado do Ceará – CTFC. Os dados foram coletados através de prontuários, observação não-participante e entrevista. A análise dos dados teve por base os preceitos do processo da Enfermagem Fenomenológica, utilizando quatro fases: a preparação para vir-a-conhecer os pacientes que aguardam um transplante de fígado, conhecendo intuitivamente os pacientes, conhecendo cientificamente os pacientes e síntese complementar das realidades conhecidas. Desse processo, emergiram as unidades temáticas com as categorias história da doença, sentimentos, enfrentando a condição vivenciada, significado, expectativas e percepção do futuro. Identificamos o termo “nova vida” como a unidade de sentido de maior significância para os informantes, designando um período diferente do que estão vivenciando atualmente e a necessidade de retornar suas atividades cotidianas e hábitos de vida relacionados à alimentação, educação, trabalho e lazer, resgatando assim sua autonomia e dignidade. O significado atribuído ao transplante foi desvelado não apenas como uma possibilidade de cura, mas a melhoria da qualidade de vida. Os pacientes revelaram o desejo de retribuir todo apoio recebido pela família durante esta fase crítica que vivenciam com a evolução da doença hepática. A insuficiência hepática irreversível é uma condição patológica de grande impacto na vida das pessoas, levando a necessidade de transplante de fígado como única possibilidade de reversão do quadro terminal, trazendo conseqüências diretas na qualidade de vida, com repercussões a nível biológico, psicológico e social. As transformações e limitações impostas pela condição crônica e pela necessidade de listagem para o transplante trazem a necessidade de adaptação a uma nova realidade, tendo que se ajustarem as mudanças nos vários campos da sua vida. Buscar o sentido e o significado que os pacientes atribuem à experiência vivida no período pré-transplante é de suma importância para o processo do cuidar, bem como conhecer suas histórias e experiências vividas transcorridas em seu mundo, promovendo um ambiente assistencial mais humano.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.ufc.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=626


Nº de Classificação: 5034
FORTES, Allyne Nóbrega. Diagnósticos de enfermagem em pacientes com angina instável internados em um hospital especializado. Fortaleza. Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem. Departamento de Enfermagem, 2007. 96 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): LOPES, Marcos Venícios de Oliveira
RESUMO: A identificação dos principais diagnósticos de enfermagem presentes nos pacientes com Angina Instável contribui para o conhecimento do perfil de respostas humanas destes pacientes, colaborando para o planejamento de intervenções mais adequadas, viabilizando a sistematização da assistência de enfermagem. O objetivo deste estudo foi analisar o perfil de diagnósticos de enfermagem apresentado por pessoas com Angina Instável internadas em um hospital especializado em doenças cardíacas. A população foi composta pelos clientes portadores do diagnóstico de Angina Instável, sob atendimento nesse hospital. Trata-se de estudo descritivo do tipo transversal, com abordagem de análise quantitativa. Foram avaliados 57 pacientes com Angina Instável, no período de janeiro a outubro de 2006. O instrumento de coleta foi um formulário preenchido durante entrevista e exame físico. Estes pacientes são predominantemente do sexo masculino, com média de idade de 61 anos, sem companheiro, originários do interior do estado do Ceará e procedentes da capital do estado. Têm renda familiar próxima a 650 reais, tendo estudado por volta de quatro anos, pertencentes à religião católica e a maioria está aposentada. O tempo de internamento desses pacientes até a coleta dos dados foi de, em média, cinco dias e estavam, em sua maioria, no primeiro episódio de Angina Instável. Verificamos que as principais características clínicas de base foram: Hipertensão Arterial, Fumo, Cateterismo cardíaco anterior e Menopausa. A média da Relação Cintura-Quadril desses indivíduos estava dentro do risco considerado alto, independente do sexo e da idade e a maior parte dos pacientes estava acima do peso ideal para a altura e a compleição corporal. Constatamos que esses pacientes apresentavam em média, cinco diagnósticos de enfermagem, doze características definidoras, quatro fatores relacionados, e sete fatores de risco. Examinamos que os diagnósticos de enfermagem mais freqüentes eram decorrentes do quadro anginoso ou favoreciam seu surgimento, sendo o diagnóstico de Risco de quedas o mais presente. Os fatores relacionados mais presentes eram relacionados aos diagnósticos de Dor aguda, Intolerância à atividade, Padrão de sono perturbado e Estilo de vida sedentário. Neste estudo tivemos a oportunidade de identificar aspectos do cuidado ao paciente anginoso possíveis de serem aprimorados, por meio da análise dos diagnósticos de enfermagem. Isso pode contribuir para conscientizar e incentivar a enfermagem na execução de mais estudos científicos não só com relação à Angina Instável, mas também alusivos a outras doenças isquêmicas miocárdicas, além de nortear a assistência de enfermagem à população.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   58


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande