Apometria


Ligação dos cordões dos chacras



Baixar 1.06 Mb.
Página14/28
Encontro02.07.2019
Tamanho1.06 Mb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   28

Ligação dos cordões dos chacras

Com Deus; com nossos Mentores; com as pessoas que nós nos relacionamos no presente ou no passado; com eventos do presente e do passado; com doenças do presente ou do passado; com traumas de toda a ordem; com novos relacionamentos e com os sete chacras principais.

Nas ligações harmônicas (saudáveis), os cordões apresentam-se: brilhantes; carregados de energias; coloridos; flexíveis; resistentes, e as energias fluem com normalidade e tranqüilamente.

Nas ligações desarmônicas os cordões apresentam-se com anomalias: são rígidos; desenergizados e esgotados; finos; quebradiços; com aparelhos; desconectados, vibrando em situações de passado ou presente, a pessoas, coisas materiais ou eventos; enrolados; sujos e com lamas; enosados; viscosos, opacos; pegajosos; com ganchos; rasgados e com bolhas; filetados; calibrosos, etc. Encontramos também a presença de obsessores vampiros sugando energias através dos cordões.

Um corpo, nível, subnível, personalidade virtual e, até mesmo os chacras, deve estar ligado a outro pelos cordões de forma seqüenciada, quando isto não acontece às ligações são ditas incorretas. Para melhor entendimento pode-se citar um exemplo: o Duplo Etérico deve estar ligado ao Corpo Astral e este ao Mental Inferior, Mental Superior, assim como o chacra cardíaco deve estar ligado ao chacra laríngeo e assim sucessivamente. Se tal ligação não ocorrer teremos distúrbios e dificuldades.

Num divórcio complicado ou litigioso, por exemplo, a pessoa que quer desfazer o casamento tenta romper o maior número de cordões, deixando a outra pessoa desorientada e dilacerada, ocasionando dor e destruição nas regiões de ligações desses cordões.


Os Cordões e seus Problemas
Chacra básico

Esse cordão liga o ser humano com a terra e deve estar bem conectado, dando ar de estabilidade energética. Quando isso não acontece pode ocorrer rejeição à vida futura ou com pessoas com que se vai conviver. Então, pode ocorrer um fraco desenvolvimento dos cordões que ocasionaram diversas outras reações: Ex.: Relutância à encarnação, dificuldades de permanecer encarnado, insegurança, medo do mundo hostil que rodeia, fragilidade do corpo físico, dificuldade de ligações com as pessoas. Problemas obsessivos ou influências espirituais podem causar sérios problemas na região genésica, desequilibrando a função sexual. A má utilização das forças sexuais pode produzir sintonias com espíritos embrutecidos e aumentar as sensações de prazer.

A insatisfação sexual, pelas criações mentais mórbidas que geram, podem atrair diversos parasitas astrais, como larvas e vírus, e alastrar-se pelas constituições delicadas do Duplo Etérico, e subir, posteriormente, para os níveis de consciências mais altos. Podem também surgir enfermidades como artrite e reumatismo, doenças sexualmente transmissíveis, coceiras e outras indisposições na região genésica.
Chacra esplênico
Esses cordões representam a fecundação, a vida sensual e sexual.
Quando o relacionamento é claro e limpo os cordões são mais saudáveis conseqüentemente o entrosamento sexual é próspero. Com a desarmonia, os problemas sempre aparecem.
Cada vez que se tem contato sexual com outras pessoas, são novas ligações que se estabelecem, desde que elas se tornem freqüentes. Se não forem relacionamentos sadios, os problemas podem surgir. É importante não esquecer que o chacra é armazenador de fluídos vitais necessários ao organismo do individuo e ao chacra da incorporação.
Como exemplos de danos podemos citar: dificuldades com a sensualidade e a sexualidade que a criança já traz de vidas passadas ou mesmo desta; degradação ou descaso generalizado da sensualidade ou sexualidade no ambiente da criança; rejeição direta da expressão sensual ou sexual da criança pelos pais ou outros adultos; abusos sexuais sofridos pela criança; estupro desta ou de outra existência, por pessoa do mesmo sexo ou oposto; procedimentos médicos estranhos na criança, maus tratos por um parceiro sexual. Existências como freira, prostituta etc.

Quanto às enfermidades podemos citar: sensualidade ou sexualidade reduzida em conseqüência de abusos sexuais; perversão sexual gerada por todos os tipos de abusos sexuais; incapacidade de chegar ao orgasmo; incapacidade de conceber (engravidar) pois, o esperma do parceiro pode estar fraco devido aos danos causados nesta área; impotência com uma determinada pessoa; câncer de próstata e vaginal; infecção no ovário; doença inflamatória pélvica; homossexualismo resultante de repetidos estupros por parte de uma pessoa do mesmo sexo.


É o chacra mais visado pelas entidades vampiras, que através dele sugam as energias da vítima, minando suas renitências, diminuem os fluidos vitalizantes (prana), que trabalham na produção do plasma sanguíneo, dando equilíbrio vital ao corpo da criatura. O vampirismo pode levar a sua vítima ao completo esgotamento psíquico-fisico e minar suas resistências orgânicas, podendo levar o indivíduo ao desencarne.
Chacra umbilical
Representa a clareza e cuidados consigo mesmo e com os outros num relacionamento. É um dos chacras ligados às emoções, embora as mais grosseiras. Pessoas com emoções descontroladas ou conflitos emocionais graves, apresentam esse chacra seriamente comprometido. Espíritos que se ligam a esse chacra são aqueles que geralmente se encontram com ódio, vingança, ou ainda profundo sofrimento.

Nestes casos são importantes o contato e o toque. Muitas crianças se traumatizam por falta de carinho ou excesso de controle dos pais, a criança desliga o seu cordão do 3º chacra com a pessoa envolvida. A extremidade desse cordão fica solta no espaço como se estivesse a procura de outra ligação. A criança fica confusa com relação a si mesma e os cordões se enrolam no 3º chacra. Depois disso a criança não consegue se ligar firmemente aos outros porque os cordões estão muito enfermos. Essas pessoas apresentam dificuldades de se ligar aos pais e a outras pessoas. A criatura pode trazer essas desarmonias de outras existências. A Apometria pode ajudar em muito Na normalização dessas criaturas trabalhando nos seus atributos negativos.


Quanto às enfermidades apresentadas nesses casos podemos citar a hipoglicemia; diabete; câncer no pâncreas ou no fígado; indigestão; úlcera; hepatite; doenças hepáticas etc.

Chacra cardíaco
Controla o ritmo do coração, podendo equilibrar os sentimentos da criatura; auxilia na distribuição e oxigenação do sangue; quando bem desenvolvido, pode transformar as emoções em sentimentos saudáveis. Esse chacra está relacionado com o amor e a vontade.

São exemplos de enfermidade a fribulação atrial (tremor muscular); o coração disparado; danos ao tecido cardíaco etc.



Chacra laríngeo
Os cordões do quinto chacra, representam o dar e receber uma segura confiança no propósito superior do relacionamento.
Quando o nosso chacra laríngeo está desbloqueado nós falamos com mais naturalidade e a verdade se expressa de forma espontânea e segura. Quando os cordões do laríngeo não estão bem não sabemos como falar a verdade do nosso relacionamento superior. Eles se tornam dolorosos e difíceis.
Com os nossos relacionamentos, temos a finalidade de aprender, trocando idéias e atos com o intuito de amenizar o nosso carma.
O chacra laríngeo expressa os nossos pensamentos, as atitudes, o mando, o poder, o domínio das outras pessoas através da palavra. Por isso ele é um chacra bastante comprometido, principalmente aqueles que não souberam usar, portanto devemos pensar bem, com a razão, com amor antes de agir, para no futuro não virmos colher o fel das nossas ações mal pensadas.
Os relacionamentos são oportunidades ímpares de aprendizado. A cada instante de nossas vidas nos deparamos com novas oportunidades de aprendizado e conhecimentos. A cada momento que passa nos tornamos diferentes, porque já andamos um passo a frente na nossa jornada evolutiva, mesmo nos erros nós progredimos, porque aprendemos que não devemos reincidir no mesmo erro. Pessoas que tiveram o poder e mando em suas mãos costumavam desligar esse cordão com o do chacra cardíaco, das emoções, para que pudessem usar com mais facilidade a sua palavra, sem sentir emoções, assim elas agiriam mais livremente provocando toda espécie de maldade, sem lhe correr dos olhos se quer uma lágrima.
Tenho encontrado em certas pessoas nos atendimentos apométricos esse cordão desligado, trazendo ainda essas dificuldades de outros passados.
Como enfermidades podemos citar: interações agressivas na infância ou durante a vida; traição ou traído, nesta ou no pretérito; recusa em acreditar na verdade (mágoa), maus tratos físicos quando criança, descarregando frustrações dos pais. Falta de confiança em pessoas do mesmo sexo do agressor.
Traumas como medo de falar em público, mau uso da palavra, tosse, dor de garganta proveniente de morte por enforcamento, guilhotina, degolamento, e problemas com a tiróide. No passando, em alguns paises costumavam cortar as cordas vogais para evitar revelar segredos.

Chacra frontal
Representa o sentimento de amor com as pessoas com as quais acontece o relacionamento. É o chacra das premonições e vidência, por isso é muito usado pelos magos negros, que neste caso costumam fazer conexões com o chacra básico.
Trabalha ligado diretamente ao psiquismo e às manifestações intelectivas da alma e influencia diretamente o sistema nervoso. É um chacra que não costuma interferir nos demais é como se ele não estivesse no Duplo Etérico. (Ler o livro, Luz Emergente, de Bárbara Ann Brennan e Medicina da Alma, pelo espírito Joseph Gleber, de Robson P. Santos).
Como enfermidades apresentadas podemos citar: dores de cabeça; confusão; distúrbios cerebrais; esquizofrenia; dificuldades de aprendizagem, de memorização; convulsão; renite; sinusite, epilepsia.
Chacra coronário

Representa a ligação com os poderes superiores, Deus e Mentores. Recebe influência dos espíritos, agindo sobre os demais chacras, sendo o mais importante, embora conserve as funções independentes, recebe também as idéias em forma de intuição, ligando a criatura com os mundos sublimados, processando as influências dos planos imortais, promovendo a iluminação da consciência, de onde se originam todo as manifestações superiores da vida mental. É a base do psiquismo espiritual através dos corpos energéticos (níveis de consciência), que se manifestam nas diversas dimensões da vida, as mais íntimas atividade da alma, de conformidade com a conduta comportamental de cada um.

Como enfermidades podemos citar:depressão; dores de cabeça; doenças mentais, doenças psicológicas.
Figura ilustrativa das ligações dos cordões dos chacras:

O agregado espiritual se liga entre si, através dos cordões dos chacra. Cada nível, subnível e personalidade virtual, se ligam verticalmente pelos cordões de cada chacra e, também horizontalmente. Existem algumas ligações entre os chacras que não ocorrem em todos os níveis, ocorre somente naqueles que estão mais próximos. Damos uma idéia de suas ligações na figura a baixo, como também quando os cordões se apresentam rompidos.




Ligações mais fortes do agregado espiritual e cordões dos chacras:

- Atma e Corpo Budhi → chacra coronário;

- Corpo Mental Superior → chacra frontal;

- Corpo Mental Inferior→ chacra laríngeo;

- Corpo Astral → chacra cardíaco e umbilical;

- Duplo Etérico → esplênico;

- Corpo Físico → básico.

Na figura acima das ligações dos chacras e corpos, que descreve o Corpo Astral, observamos oito níveis ligados ao chacra cardíaco e 6 ao chacra umbilical.



As pessoas mais espiritualizadas terão na linha do chacra cardíaco o corpo e mais sete níveis, e na linha do chacra umbilical, seis níveis, perfazendo quatorze níveis. O corpo físico, aí, aparece destacado (somente um nível), porque na verdade possui também suas divisões, em sete níveis, muito embora não se desdobre. Entretanto, esses níveis podem tanto manifestar como captar energias negativas; bloquear vivências que precisam ser drenadas e repassadas pelos níveis de consciência; se ligar com o passado; se mascarar e se camuflar, apresentar polaridade invertida; se movimentar dentro do corpo físico como se fossem uma energia que pode circular e, como estado rebelde.
Essas são as ligações clássicas, mas como todos os corpos estão interligados uns aos outros, o corpo astral também tem uma influência, porém mais fraca, sobre o chacra esplênico e laríngeo, pois está perto do mental inferior. As ligações mais sutis, como a do mental inferior, se ligam com o chacra básico e esplênico. Essas ligações são como se quase não aparecessem. O médium somente percebe as ligações mais intensas.
À medida que a humanidade evolui novas oportunidades e merecimentos vai recebendo, dependendo do maior ou menor empenho de cada um. Os maiores merecimentos serão destinados para os que se dispuserem a trabalhar e pesquisar para conquistar algo melhor, para si ou para a humanidade.
Importante saber que os cordões também são condutores de informações passados pelo mundo espiritual, principalmente quando estamos trabalhando numa mesa apométrica.
Quando falamos em Apometria, obrigatoriamente estamos falando, também, em desdobramento múltiplo. Sabemos que muitos erros ainda são cometidos, assim, dizer que cada nível de consciência age e reage a sua maneira é correto, mas eles recebem influência uns dos outros, não são tão isolados quanto se apresentam, por isso, faz-se necessário observar atentamente cada atendimento realizado, olhar para cada caso e aprender com ele, captando todas as mensagens que os níveis de consciência estão trazendo. Com o tempo, esse trabalho vai ficando mais ágil, não importa a quantidade de pessoas que se tem para atender, mas sim a qualidade do trabalho que se pode oferecer. A vantagem dessa nova técnica está na atenção e paciência. Ela proporciona melhores resultados, pois possibilita fazer um rastreamento de todos os níveis possíveis, permitindo que venham à mesa para a doutrinação um maior número de níveis com os seus variados atributos de personalidade. O trabalho ficará mais abrangente, não necessitando de tantos atendimentos o paciente sairá mais confiante e tranqüilo.
Em certos casos o médium consciente (corpo físico), não consegue ter essas percepções, mas à medida que o desdobramento vai acontecendo, os níveis de consciência do médium também vão trabalhando, conseqüentemente eles passam as informações recebidas de mentores ou amigos espirituais socorristas que estão em volta orientando o trabalho relativo àquele paciente.





01 - CHAKRA BÁSICO, OU FUNDAMENTAL, KUNDALINI (4 Pétalas)

Cores predominantes: Vermelha e Alaranjada, duas pétalas de cada

Localização: Base da espinha dorsal, entre o ânus e os órgãos genitais.

Glândulas: As Sexuais - Plexo: O Sacro, ou sagrado.

Os estudiosos o vêem como o mais primário. Tem, todavia, uma grande influência no complexo em geral, pois como sede da energia chamada de "fogo serpentino", ou "kundalini", devido à forma de serpente que toma, pode subir ao longo do corpo para vitalizar os demais Chakras e corpos espirituais.

E a força vital básica que anima a "Vida Encarnada", cuja força cada um recebe em quantidade compatível com as suas características de freqüência, amplitude e volume, conforme o grau evolutivo do portador. Possui esta poderosa força vitalizadora, que revigora o sexo e pode ser transformada em vigor mental, alimentando os outros centros de vida.

Ao energizar e dinamizar o duplo etérico, e os corpos astral, mental inferior e superior e bÚdico, eleva as suas freqüências, de acordo com os seus diversos níveis vibratórios. As obras especializadas explicam este processo.

É perigoso lidar com essas forças sem a supervisão espiritual de alto nível, ou a direção de um coordenador experiente, competente e ético. Há registros de casos de abusos, com desvios sexuais causados pelos desequilíbrios deste chakra, com sérias conseqüências.

Constatou-se, a exemplo, a ação de obsessores, que aí encontraram campo fácil de domínio de suas vítimas, levando-as ao desregramento, que mesmo aparecendo como simples impulsos naturais de forças vitais, vão, ao contrário, insensibilizando as vítimas, especialmente as mulheres, desfazendo lares, por causar a frigidez.Pode haver a ligação de espíritos infelizes que se ligam e aproveitam as sensações e aberrações de encarnados insatisfeitos e insaciáveis, em busca do gozo através dos excessos e desregramentos do sexo.



02 - CHAKRA ESPLÊNICO - (Com 6 Pétalas - ou pás)

Cores Predominantes: Multicoloridas, com predominância da amarela e rosa.

Localização: À esquerda do abdômen, abaixo da 10ª costela.

Glândula: Baço — Plexo: Mesentérico

Suas cores são matizadas em sete tons: branca, roxa, azul, verde, amarela, alaranjada, vermelha-forte e rósea; cada matiz atende uma determinada função orgânico - vital do corpo humano. Localizado sobre o baço. Quanto ao nível de freqüência, distribui vitalidade superior à do básico (kundalini). Regula a vida vegetativa, através dos sistema vago simpático, e é mais brilhante que o anterior.

Possui grande importância nos fenômenos mediúnicos, influindo na incorporação dos médiuns, através do seu campo magnético. E ativado pelo chakra kundalini, em intensidade compatível com a sua fisiologia. Se energizado espontânea, ou descontroladamente, a sua freqüência vibratória precisará ser reduzida à sua atividade normal, por meio de passes ou comando apométrico.

Pode atrair e desintegrar energias deletérias. Distribui as energias ambientais positivas pelo corpo, tais como a eletricidade, magnetismo, raios cósmicos, emanações telúricas da natureza, energia do sol e das estrelas (prana). Sua principal função é a de irrigar e vitalizar o "Corpo Astral" e o "Duplo Etérico". Faz intercâmbio com os outros Chakras, como o Frontal e o Coronário, utilizando as energias que fluem, para dar certo "tom" espiritual ao sangue, para, com as energias solares do prana, aumentar os glóbulos vermelhos. Também armazena as sobras para utilização posterior.

A função de extrair o prana para vitalizar o organismo é conhecida também por entidades inteligentes do mundo astral inferior, ( magos e obsessores), que por inconcebível abuso, ligam-se às criaturas para retirar-lhes a vitalidade. E nem precisam de ser desafetos ou inimigos. Agem assim os chamados "vampiros", que se grudam no esplênico, em simbiose parasitária, absorvendo a vitalidade que recolhem, deixando a sua vítima em estado de astenia. Com o tempo esta fraqueza poderá transformar-se em "desnutrição psíquica", que irá se refletir no físico e poderá causar o desencarne, se não for atendida. De um modo geral estas entidades malfazejas colocam-se nas costas do encarnado, para com facilidade sugar-lhe as energias, pois o sentido giratório das pás dos Chakras impulsionam o prana para dentro do corpo, pela frente, e o "vampiro" as suga pelas costas. É imprescindível e urgente a ação de desobsessão usual, ou pela técnica apométrica, para a libertação da vítima, e a ajuda ao irmão infeliz que a ela se ligou.





03 - CHAKRA UMBILICAL - (Com 10 pétalas, ou pás)

Cores predominantes: Da vermelha, até a esverdeada.

Localização: Umbigo

Glândulas: Supra Renais e Pâncreas

Plexos: Solar Interno, Médio e Externo

Situado sobre o umbigo, está diretamente ligado à fisiologia da alma, aos campos das emoções, sistema fisiológico primário, que abrange os órgãos internos do ventre e ao sistema nervoso, dos quais tem o controle. Quando das emoções violentas, elas paralisam a digestão e há repercussão negativa sobre o funcionamento do fígado. Neste caso o chakra interfere para trazer o equilíbrio.

Ele é responsável pelo metabolismo, digestão e assimilação dos alimentos. Quando um médium tem as suas funções desenvolvidas e educadas, percebe as sensações alheias, boas ou más, hostis ou amigas, através da sua atuação. Então se diz popularmente que a pessoa "pensa com a barriga".

Seu trabalho é importante, pois absorve da atmosfera os elementos que vitalizam o corpo, prana, bem como controla todo o sistema vago-simpático, que é governado pelo "Plexo Solar". Ele também gira de fora para dentro.

É o chakra responsável pelas emoções, portanto, nas comoções e sustos muito fortes, sentimos a barriga tremer e, às vezes, chega mesmo a provocar evacuações ou micções extemporâneas.

É muito sensível às influências do astral inferior e das entidades desequilibradas. Nas seções de caridade, ou apométricas, é nesse chakra que os espíritos sofredores e obsessores fazem ligações, através de um fio fluídico. Estas entidades animalizadas e com predominância de vibrações emotivas desarmonizadas colocam-se por detrás do aparelho mediúnico, e colocam um fio do seu chakra até o do médium, para se nutrirem das suas energias.

Efetuado o contato, o encarnado começa a sentir o conjunto das emoções e sensações do desencarnado: dores, frio ou calor, falta de ar, tristeza, choro, aflição, ansiedade, raiva e descontrole, com vontade de brigar. Essas sensações refletem-se no cérebro do médium, que as expressa verbalmente, quando se dá a comunicação.

Avaliemos a angústia de que se vê possuído num primeiro momento. Entretanto, estando os médiuns equilibrados e educados, através das lições evangélicas e das técnicas de controle do seu aparelho, ficarão imunes aos descontroles da subjugação. Mantêm-se cônscios, e através do fio a que estão ligados ao sofredor, transferem-lhe a calma e o alívio para os seus sofrimentos. Santa missão!!!



Mediunicamente falando, esse é o chakra mais importante nas chamadas "sessões de caridade", onde está incluída a Apometria.

Há criaturas que o têm "naturalmente aberto", são os médiuns espontâneos, muitas vezes vítimas de ataques, que devem educar o seu controle. Sofrem, desconhecem o que lhes acontece, por isso são geralmente instáveis, nervosas e até desequilibradas, por estarem sujeitas à influências astrais inferiores de toda a ordem.

São verdadeiros "mata-borrões ou imãs" que recolhem tudo. Nestes casos só há uma coisa a fazer: Educá-la e equilibrá-la evangelicamente e nas "mesas de caridade".

Quando se o tem "aberto", ou "desenvolvido", o médium não pode deixar de trabalhar, sob pena de voltarem as sensações nocivas e o descontrole indesejável e desagradável do baixo mundo astral.

Ele se obriga a uma limpeza e harmonização periódica, pelo menos semanal, o que poderá dar-se em uma reunião mediúnica normal, ou apométrica. E "Evangelho" todas as noites, antes de dormir.

Quem o tenha "fechado", deixe-o como está!. Não se deve permitir a sua abertura: se a natureza e a vida o fizeram assim, é porque é melhor...






04 - CHAKRA CARDÍACO - (12 Pétalas, ou Pás)

Cor predominante: Amarela dourada brilhante

Localização: Altura do Coração, sobre o plexo cardíaco, entre as omoplatas.

Glândula: Timo — Plexo: Cardíaco

Instalado sobre o coração, liga-se diretamente às emoções superiores, como afeto, bondade, piedade e Amor; ou, até ao ódio e a raiva, quando em desequilíbrio.

Quando sob o domínio da vontade do portador, está situado no principal ponto de contato com a mente superior do "Eu Crístico Interno Profundo". Os processos de emoções violentas e descontroladas podem afetar diretamente a fisiologia do coração, causando a sua parada e a morte.

Se for desenvolvido recebe, amplia e comanda os sentimentos e tem a percepção instantânea das emoções alheias. Recebe energia prânica do Esplênico, direcionando-a ao chakra Coronário, o que resulta na conscientização dos sentimentos e emoções, estimulando as cogitações filosóficas, metafísicas e os pressentimentos.

Nos seres evoluídos tem a cor amarela dourada resplandecente: (Vide na representação do "Sagrado Coração de Jesus", os raios dourados que dele partem).

Sua função precípua é a de governar o sistema circulatório, presidindo a purificação do sangue, através dos pulmões, e ao envio de oxigênio e prana a todas as células, por meio do sistema arterial. Controla as pulsações do músculo cardíaco. Vibra e sintoniza na freqüência do "Astral Superior" e comanda os sentimentos elevados.

Nas criaturas menos evoluídas sofre a influência das vibrações do chakra umbilical, quando transfere as emoções inferiores ao órgão cardíaco, fazendo o músculo palpitar acelerada, rápida e violentamente, em razão das vibrações e emoções inferiores de que se recente.

Junto às evoluídas, defende-se dos ataques insidiosos de irmãos infelizes, e acelera e fortalece as palpitações do coração, aumentando a corrente sangüínea para levar mais oxigênio e prana ao cérebro e às células, para compensar o desgaste.

É o chakra cardíaco que faz a ligação do fio fluídico dos espíritos denominados "guias", ou "mentores" dos encarnados, especialmente os médiuns, quando trabalham nos serviços de passes, curas e na disposição de dar amor e afeto em favor dos mais necessitados.

Como normal e naturalmente, quase sempre, tais guias e mentores alimentam de afeto, carinho e amor os seus pupilos encarnados, e a sintonia entre eles se faz através do chakra cardíaco, que é mais afinado com essa freqüência vibratória. Comumente eles colocam-se atrás do médium, ligam-se através de um fio do seu chakra até o do favorecido, e o médium a partir deste momento passa a sentir inefáveis e agradáveis sensações de Paz e Bem Estar.

Quando se vão, levam consigo os quase sempre existentes miasmas e energias deletérias que envolvem o médium recolhem irmãos sofredores e formas pensamento que estejam agregados aos seus campos fluídicos, para serem reintegrados à natureza ou encaminhados. E uma verdadeira assepsia!

O chakra cardíaco é também utilizado pelos espíritos para os chamados "efeitos físicos", nos fenômenos de materialização, curas e operações astrais. Ele atua na corrente sangüínea, proporcionando a abundância da fabricação e exsudação de ectoplasma, exteriorizando-o pelos diversos orifícios do corpo do médium.

Quando este chakra é bem desenvolvido e harmonizado, vibra fortemente em sentimentos de simpatia, empatia, piedade, indulgência, compaixão e amor para com todos os nossos semelhantes, e leva o amor universal a todos os seres criados, de quaisquer planos, indistintamente.





05 - CHAKRA LARÍNGEO (16 Pétalas, ou pás)

Cores predominantes: Azul-clara, lilás, violeta e prateada, brilhantes.

Localização: Na garganta, acima da glândula Tireóide, base frontal do pescoço

Glândula: Tireóide — Plexo: Laríngeo

É responsável pela saúde da garganta, do aparelho fonador em geral, cordas vocais e da expressão da voz, o que vem a afetar diretamente a mediunidade da psicofonia.

Quando há dificuldades de comunicação de um espírito incorporado, convém abrir e ativar a sua freqüência, por comandos, de forma a proporcionar a sua sintonização, com projeção de energia, sob contagem, até haver a clareza da fala, o que se consegue em momentos. Comanda certas glândulas endócrinas do corpo, cuja disfunção e insuficiência é por vezes atribuída à tireóide, mas que na realidade o culpado é o chakra laríngeo, quando pouco desenvolvido. Neste caso a criatura fala "engrolado", às vezes quase de modo inteligível, é confusa, não conseguindo proferir certas consoantes e grupos consonantais. De outra parte, quando está muito desenvolvido, ele apura a emissão da voz, fazendo-a mais agradável e musical, e torna, nas pessoas mais evoluídas, as palavras mais perfeitas e apuradas.

Apesar de nossas imperfeições, é através do Chakra Laríngeo que manifestamos O SOM DA VOZ DE DEUS, embora, por vezes, lamentavelmente, de forma desconcertante e desanimadora, quando nos expressamos desequilibradamente, o que precisamos prevenir para que não aconteça.

Muito desenvolvido nos cantores e oradores, e naqueles que precisam da voz como instrumento de trabalho, empresta-lhes belo timbre e volume possante.

Nas chamadas "incorporações completas, e através deste fio fluídico que os espíritos manifestam as suas mensagens psicofônicas, quando o médium reproduz a sua fala, por vezes com todas as características, inclusive sotaque, ou língua estrangeira original do comunicante, desconhecida do aparelho mediúnico. E o fenômeno da xenoglossia.

Tal fenômeno aparece com regularidade nas escrituras sagradas, ou no cotidiano, quando as vibrações deste chakra captam as ondas mais elevadas do campo astral, sendo ligado a espíritos evoluídos: os "profetas" de antigamente, ou os nossos "mentores" e "guias", atualmente. Este chakra controla o chamado "passe de sopro", fornecendo energia ao ar expelido dos pulmões do passista.

As ligações entre as entidades comunicantes é feita por um fio fluídico. O espírito coloca-se atrás do médium e liga o seu chakra ao do aparelho. Feita a sintonia, o médium estremece e sente a garganta tomada, e mesmo que não queira irá manifestar-se. Chico Xavier, no seu mineirismo, esclarece: "eles me colocam um trem aqui na garganta e tenho de falar!"




06 - CHAKRA FRONTAL - (48 pétalas, ou pás)

Cores predominantes: Rosa, amarela, azul e roxa.

Localização: na testa, entre os olhos.

Glândulas: Pituitária, ou Hipófise — Plexo : Frontal

As cores predominantes são a rosa-amarelada, com matizes de azul-violácea, podendo nutrir-se de raios amarelados vitalizantes do "Esplênico", e de azulados do “Laríngeo”.

Localiza-se entre as sobrancelhas e é o "Chakra da Espiritualidade Superior". Corresponde à glândula pituitária, ou hipófise, e governa o intelecto, o cérebro e os seus vários departamentos e neurônios. Dessa maneira comanda os cinco sentidos: visão, audição, paladar, olfato e tato.

O Chakra Frontal, até por já estar situado na cabeça, é responsável pela vidência no plano astral, quando recebida diretamente por meio de cones e bastonetes, formando as imagens astrais na parte lateral da retina.

Tanto que, quando os videntes, sobretudo os poucos treinados, percebem uma figura ao seu lado, se voltarem os seus olhos para lá, a visão desaparece.

Terão que aprender e habituar-se a focalizar a visão sem olhá-la de frente, pois se o fizerem, ficará desfocada, pois ela incide no ponto especifico da visão física, que não é a mesma da astral.

A clarividência à distância, tanto faz no espaço distante, como no tempo infinito, forma-se, geralmente, em um "tubo fluídico", uma espécie de luneta telescópica, que parte do Chakra Frontal, que é ligado ao médium e à cena que deve ser vista.

A captação de visões de "quadros fluídicos", quase sempre "formas pensamento", criados pela mente do próprio médium, de algum encarnado, ou por desencarnado, podem ser confundidas com a realidade, como se fossem espíritos presentes, e aparecem por vezes reduzidas em dimensões diminutas, mas com absoluta nitidez de todos os pormenores.

Outra variedade é a chamada "vidência mental", que mesmo sem a "figura", apresenta-se ao cérebro, como se fosse a "imaginação de um sonho acordado": - "vemos sem ver, mas vemos!". Com o desenvolvimento e educação desse chakra, passaremos a ter segurança na interpretação do que "vemos mentalmente".

De todos os tipos de vidência, o mais seguro é o do plano astral, porque é mais físico e, portanto, pode ser mais facilmente controlado. No entanto, observemos que nenhum desses tipos de vidência constituem, propriamente falando, no sentido exato e estrito do termo, DE UMA MEDIUNIDADE! E esta afirmação poderá surpreender a muitos!

A mediunidade caracteriza-se quando um aparelho humano serve de intermediário entre um espírito - desencarnado ou não - e outro espírito encarnado ou não - mas, no caso, ele é Um Medianeiro, que recebe e entrega uma mensagem!!!

Agora, convenhamos, que na vidência não ocorre isto: mas é a própria criatura que vê!!! E para isso ela não depende de terceiros!

Ela tem a capacidade de ver por si mesma e nada recebe de alguém para fazê-lo. Então, ao invés de Mediunidade, nós chamaríamos a isso de uma "capacidade característica".

Também não é um DOM, que alguém recebe como um favor: a natureza não concede privilégios a ninguém. Ou a criatura consegue e conquista esta "capacidade característica", através do esforço evolutivo, e a possui; ou, nada faz por merecê-la, e não a tem!. "A cada um segundo as suas obras".



07 - CHAKRA CORONÁRIO (960 Pétalas, ou Pás)

Cores predominantes: Variadíssimas, em infinitos matizes de altíssima atividade e intensidade, mutáveis entre o núcleo dourado e a periferia de pétalas violetas multicoloridas.

Localização: Em cima da cabeça

Glândula: Pineal Plexo: Coronário.

É um exaustor com 12 (doze) pás no centro, com outras 960 (novecentos e sessenta) na periferia. Suas cores e brilho predominantes variam de acordo com o seu desenvolvimento, que está relacionado com o grau de evolução da criatura.


Faz a ligação da mente espiritual com o cérebro físico, e preside as ligações e funcionamento dos demais chakras. Está ligado às glândulas pituitárias (hipófise) e a Pineal, elos de comunicação psicobiofisica da fisiologia da alma humana.

É a "Sede da União Divina com a Consciência Humana". Dentre todos é o mais ativo e brilhante, sendo na terminologia oriental denominado de "Lótus de Mil Pétalas".

Situa-se no alto da cabeça, na direção da glândula pineal, a que corresponde, e possui muitas e variadas cores resplandecentes e intensíssimas. A diminuição dessa luminosidade denotará o rebaixamento do tônus vibratório, e pode indicar que o portador esteja sendo vítima de ataques de obsessores ou de magia das trevas.

É prudente observar que até os 7 (sete) anos da criatura, a glândula pineal inibe o seu interesse sexual, para que a criança fique com uma maior sintonia com o plano astral. Dos 7 aos 14 anos ela cessa este funcionamento, ocasionando o desenvolvimento sexual, e reduzindo a ligação com o astral. Após os 14 anos ela voltará à atividade no plano genésico, para equilibrar os ímpetos sexuais, e novamente ativar a comunicação com os planos superiores.

É através do coronário que recebemos a Luz do Alto, e que em nós penetra a Onda Espiritual do Logos — DEUS.

9ª Aula

C.D.D.E – 1ª Parte



Classificação Didática dos Distúrbios Espirituais – Modelo Lacerda
9ª Aula
C.D.D.E 1ª Parte
Classificação Didática dos Distúrbios Espirituais – Modelo Lacerda
Diante dessa classificação, impõe-se o conhecimento em profundidade dos mecanismos íntimos de cada uma das entidades nosográficas (nosografia - descrição metódica das doenças) citadas, lembrando que o diagnóstico de certeza dependerá sempre das condições de desenvolvimento e harmonia do grupo mediúnico, do perfeito domínio da técnica apométrica e da imprescindível cobertura da Espiritualidade Superior.
Em virtude da maioria, talvez, 80% das doenças se iniciarem no corpo astral, pode-se deduzir que nas eras vindouras a Medicina será integral, isto é, um grupo de médicos terrenos atenderá as mazelas patológicas físicas, trabalhando ao lado de outro grupo de médicos desencarnados, que se encarregarão do corpo espiritual.
Os distúrbios são:

  • Indução Espiritual

  • Obsessão Espiritual

  • Pseudo-Obsessão

  • Simbiose

  • Parasitismo

  • Vampirismo

  • Estigmas Cármicos não Obsessivos: Físicos e Psíquicos

  • Síndrome dos Aparelhos Parasitas no Corpo Astral

  • Síndrome da Mediunidade Reprimida

  • Arquepadias (magia originada em passado remoto)

  • Goécia (magia negra)

  • Síndrome da Ressonância Vibratória com o Passado

  • Correntes Mentais Parasitas Auto-Induzidas






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   28


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande