Analec e os mercadores de liçÕES



Baixar 2.76 Mb.
Página34/37
Encontro24.10.2017
Tamanho2.76 Mb.
1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   37

Para o texto: Você se esqueceu... (T2025919)
De: Flor da Vida - 16/07/2010 04:54

Boa madrugada pra você, Suelzy. Mas acredito que nesse momento a poetisa ainda esteja vagando pelas vielas dos sonhos. Aqui estou para lhe dirigir mais algumas palavras. Primeiramente agradecer-lhe pela nova visita, desta vez, em minhas quadrinhas "Aperto de Mão". Olha, pude ler mais alguns textos seus e parei neste aqui, "Você se Esqueceu". Foi um verdadeiro corte de sentimentos. Sua expressiva sinceridade reflete uma profunda mágoa que certamente se deu nos ângulos do desprezo. Penso que as anomalias que ocorrem na união dos casais que antes se amaram, surgem pelo desamor surgido no coração de um, o que aos poucos vai ferindo o coração do outro até se dissipar, como o caso expressado em seu poema de rompimento. Calculo que mesmo que não tenha ocorrido com você, mas seu poema e uma via da experiência.Muito bonito! Palavras com alto sentido de sinceridade. Agradeço de coração, sua visita, e envio-lhe um sincero e apertado abraço fraterno. Deus te abençoe, querida amiga.


Apagar

15/07/2010 20:54

Aí Renato! Sinto-me bem lendo seus cordéis. São de uma métrica precisa. Tenho em meio as centenas de meus leitores, só um que não gosta de ler meus artigos rimados; diz ele que não compreende e lê tudo emendado. Mas eu digo mesmo: os cordéis, pra meu gosto, são os melhores textos de serem apreciados; isto quando a composição tem uma rima metrificada como a sua. É muito bom mesmo! Parabéns! Eu também tenho um livro composto em cordel(de uma história que captei sobre um fazendeiro da Bahia, que em tempos antigos oprimia sua vizinhança). Fiz sua composição em 1980, mas é um best seler em meio aos meus leitores do Norte de Minas. Pretendo colocar ele aqui, aos poucos. Aguarde para dar alguma nota.

Para o texto: Compromisso social (T2307670)


De: Renato Lima

Apagar

15/07/2010 20:34

Boa noite, Cavenati. Está chovendo aí em Suzano? Aqui por Ribeirão Preto está havendo um maravilhosa precipitação. a seca estava brava, mas agora a ar está melhorando. Mais uma vez agradeço sua visita. Você tinha um cão amigo? Já li uma frase que diz, "mais vale um cão amigo do que um amigo cão" evidentemente você já a tenha lido também. Mas... rapaz! Passaram-me um email, que só pode ser filme de terror! Eu nem abri as imagens para ver, mas pelo que li, tem lugar por aí que arrancam o coro dos cães, vivos, para fazerem a especialidade de alguma coisa de segunda importância. Li na página do email, que o animal fica olhando e gemendo pelo sofrimento que passa. Depois acaba morrendo vagarosamente. Rapaz! Que mundo é este?! A coisa está ficando roxa! As energias do Universo já estão se aglomerando para englobar nosso planeta num caos de fogo! Gostaria de estar em outros domínios, onde houvesse só o amor e a misericórdia. Bem... desejo-lhe um forte abraço. Não me esqueça em sua visitas ao Recanto.

Para o texto: ESPERANÇAS. (T2139546)


De: cavenatti

Apagar

15/07/2010 16:57

Estou do teu lado, caro Andrei. Esse negócio de querer depreciar, sejam países, sejam pessoas, não é uma boa não. Tenho acompanhado vários noticiários pela internet, vindas de toda parte do mundo, sempre contendo uns 30% de críticas contra os americanos, entretanto como um consumidor de alguns produtos eletrônicos, os melhores, isto por que certamente passam por um rigoroso controle de qualidade, tem sido os que trazem as siglas USA. Minha franca observação é apenas um pormenor do que o mundo produz dentro de características em que a ética da honestidade está desaparecendo. Afinal devemos muito para os americanos no tocante a diversos fatores; mesmo na área da política democrática, ainda que ela tenha sido planejada por alguém lá no passado, em algum país do velho mundo, ela foi aprimorada somente após as sombras da revolução americana dissiparem. Tenho visto também no setor de alimentação, a incansável assistência que os americanos prestam a diversos países pobres do mundo. Penso que muitas críticas provém de algum fundo negativo de inveja. Mas, tudo bem; o negócio é levar a poesia avante, que com seus encantos carismáticos abrange o mundo, e dignificam, pelo menos os poetas. Abraços de Luzirmil.

Para o texto: Não atirem nos americanos (T2379477)


De: Andrei Andrade

Apagar

15/07/2010 12:59

Vallerie, vim aqui para ler (mais este) seus textos muito bem temperados com bom gosto. Cheguei até a visitar sua página de eróticos, mas me mandei logo. Sabe, eu tenho um certo acanhamento de mim mesmo, quando leio assuntos de natureza instintiva. Mas digo que você é muito criativa em todas as áreas no que toca à ciência das letras; merece uma nota dez deste seu colega de artes. Admiro talentos nobres como o seu. Vejo em você a musa do AMOR, que retratado em suas poesias, fica mais maravilhoso. Nas linhas de suas criatividades a gente encontra lindos lastros para aprender a amar. Gostei também de suas crônicas, cujas prosas transferem ao inteligente leitor conhecimentos e reflexões a respeito da sociedade. Agradeço por você ter lido minhas colocações, entre elas indico-lhe a leitura de um livreto meu, publicado no Recanto, por nome "O SOCORRO DAS VIRTUDES". Ah! Parece-me ter lido numa página sua, que irá ficar uns dias viajando? Se assim for desde já lhe desejo uma boa viagem, e que possas colher dela muitos frutos para seus poemas. Eu também pretendo fazer uma nova peregrinação no Sertão Veredas ainda nesse mês de julho. Bom, vou terminando por aqui dando-lhe meus parabéns e felicitando seus leitores, que certamente sentem-se felizes por apreciar suas letras, inclusive na maioria enfeitadas com belas fotos. Aceite um forte abraço de um peregrino. Deus seja sempre contigo.

Para o texto: "Sem ação..." (T2341784)


De: Vallerie

Apagar

15/07/2010 09:46

Olá, Fred. Entrei aqui para lhe dar meus cumprimentos e lhe enviar um carinhoso abraço. Obrigado por visitar minhas trovas. Vejo-te portando um violão e me senti bem com isso. Além de gostar de escrever sou músico também. Domino alguns instrumentos, inclusive o violão, embora sem pouco me exercitar atualmente. O violino, sim, toco numa orquestra de louvores a Deus. O acordeão também é um instrumento de minha preferência. Nele eu me exercito desde meus vinte anos. Na década de sessenta cheguei a tocar em programas de rádios em São Paulo; hoje porém, só toco hinos de louvores, inclusive de minha própria autoria. Bem, desculpe por me apresentar, mas simpatizei com seus esforços. Desejo que tenhas sucessos. Abraços de Luzirmil.

Para o texto: torta na cara (T796859)


De: fred albano

Apagar

15/07/2010 09:32

Que beleza professora Bete! Coloque algumas trovas no recanto. Você sabe rimar! Viu como as frases ficaram assentadinhas. Tenho recebido muitos elogios pelas trovinhas. Ah! Tenho um livro de 140 páginas, contendo cerca de 1300 versinhos, os quais gradativamente as estou passando para o Recanto. Hoje iniciei também a publicar aqui, algumas páginas de meu livro "POESIA, RIQUEZA E RAZÃO". Você poderá ler a primeira. O livro é composto de uma conversa entre um aluno e um professor. (Ambos sou eu mesmo) Penso que posso classificar como DUETOS, não é? Envio-lhe um carinhoso abraço fraterno pela consideração e parabéns pelo nobre poema "AMO...COMO EU TE AMO! Ah! realmente o coração da gente solta faíscas, quando a gente ama. Grato por ter me visitado mais uma vez, continue.

Para o texto: Amo...como eu amo! (T2364171)


De: Betinamarcondes

Apagar

15/07/2010 07:55

Olá, Dijalma. Muito obrigado pela sua valorosa visita em minhas trovas. Li toda a sua página de pensamentos, tirando deles mais essências nas quais já me escudo, pois também gosto de irradiar os meus. Por enquanto só li seus textos relativos aos pensamentos, mas pretendo ler outros artigos seus. Percebi que você tem uma memória ativada pelas ações da ética, honra e dignidade. Parabenizo-lhe pela carga literária que tens no Recanto. No pouco que pude ler, me deliciei com as colocações filosóficas dignas de um grande pensador. Eu os admiro, portanto passei a ser seu admirador. Sobre o seu pensar presente aqui, citando os vocábulos "errar" e "soberba" eu formei um outro agora "Os soberbos erram em seus procedimentos praticados com o orgulho, mas nunca admitem". Olha, Djalma, digo com sinceridade, gostei de sua maneira pensar. Seus devaneios certamente lhe norteiam a conduta tornado-o digno de ser considerado um grande cidadão! Eles, (os seus pensamentos) iluminam a mente do leitor; e tal qual um farol em alto mar indicando o porto a algum navio sem rota, assim são eles para com aqueles que procuram o porto da boa convivência. Convido-te a ler um texto meu, cujo título é "MEUS PENSAMENTOS SERIAM..." Despeço-me rogando ao Senhor das luzes que continue te iluminando e abençoando-te junto aos seus entes queridos. Um sincero abraço deste de um peregrino de Jesus Cristo.

Para o texto: Soberba x Nobreza (T2339178)


De: Djalma CMF

Apagar
14/07/2010 20:11

Meu caro Silvano! Olha nós aqui de novo! Obrigado, amigo pela sua valorosa visita. Puxa vida! 240.453 leitores já te visitaram! Ah! Ainda bem que me encontro nessa contagem! Deus te premie sempre, junto à sua sorridente companheira da foto, com as todas as alegrias do natal. Abraços,caro colega.

Para o texto: NATAL (T1323672)
De: Silvanio Alves

Apagar

14/07/2010 20:04

Boa noite, Nivaldo. Encontrando sua prestimosa visita em minhas trovas, me vi no dever de lhe retribuir com palavras de carinho, assim como valorizar seu laborioso talento. Li seu perfil de entrada e mais alguns compostos, pelos quais lhe envio meus parabéns. Pelas poesias e pela foto nota-se que tens o dom da intelectualidade de um grande pensador, que irradia, além dos bons pensamentos, um semblante alegre com áureas de uma profunda compreensão. Envio-lhe votos de estima e sincera amizade, assim como lhe agradeço pelas belas palavras de apreço. Abraços, nobre colega. E estaremos por aqui, ainda que intercalados pelo tempo restrito, mas nos comunicaremos ainda. Até.

Para o texto: INVEJA E MENTIRA... (T2372909)


De: Nivaldo Ferreira

  • Apagar

14/07/2010 19:45

Olá, Niki. Sua visita em minhas trovas levou-me a ler todas as suas poesias da primeira página, mais as três da oitava, das quais aproveitei o "LIMITE" para comentar. Para alguém que valoriza talentos como o seu, foi como um mergulho em cálidas águas de um oceano de maravilhas. Agradeço-lhe pela visita e digo-lhe que ao me aprofundar na leitura de seus poemas, vim a saber ao final, por que somos limitados. Afinal é como lhe veio à inspiração: MUNDO NENHUM NOS DEIXAM LIVRES DE SEUS LIMITES! Você merece meus sinceros votos de parabéns e muito sucesso. Visite-me mais vezes, assim poderei também fazer o que gosto: escrever comentários. Abraços a você a aos seus. Terminando, prezada Niki, peço ao Senhor das Luzes que sempre lhe clareie os caminhos, a mente e a livre do mal. Obrigado querida poetisa.

Para o texto: LIMITES (T1970935)
De: NIKI(TA)

Apagar

14/07/2010 19:15

Que beleza, professora Beti! Suas colocações sobre a amizade são precisas. Feitas num lastro acróstico, montado num perpendicular arranjo?! Só tem mesmo que merecer nota dez! Olha me senti bem com suas colocações sobre a capacidade intelectual dos escurecidos pela *não oportunidade que tiveram de estudar, porém contam com algo, digamos, um dom diferente, que nem é deles mesmo. Talvez essas capacidades venham de princípios transcendentes, como no meu caso, escrever, reparar defeitos em aeronaves, fabricar órgãos eletrônicos musical,(cheguei a fabricar 132 deles, com console e tudo) fabricar livros,(os meus eu mesmo fabrico, e muito bem feitos, por sinal) enfim já fiz de tudo, sem nunca aprender em alguma escola. Ora! Desculpe-me por querer me apresentar assim. Talvez, pelo seu lindo poema, encontrei em você uma pessoa realmente amiga dos poetas esquecidos. Mas convido-te a ler: "BIOGRAFIA DE LUZIRMIL" e comentar, por favor! Tenho ficado triste, quando vou lá e vejo que ninguém notou o labor que tive para escrever minha breve autobiografia de abertura. Abraços a você aos seus entes queridos. Fique com Deus.

Para o texto: HOJE POSSO LHE CHAMAR...AMIGO! (T2040834)


De: Betinamarcondes

Apagar

14/07/2010 15:43

Gio, que bom que você visitou meu blog! Pelo que sei foi a primeira do recanto. Já tenho ele há muito tempo, mas raramente alguém me visita lá. Depois que descobri o Recanto tenho tido contentamento por me entrelaçar com pessoas ilustres como você e outras que tem considerações por um peregrino. Aproveito para parabenizar-lhe pelo belo pensamento que colocou aqui. Você é de uma inteligência exemplar. Deus te conserve. Luzirmil

Para o texto: O homem (T2369835)


Para o texto: O CASTELO ASSOMBRADO (T2168064)


De: Flor da Vida
14/07/2010 15:43

Gio, que bom que você visitou meu blog! Pelo que sei foi a primeira do recanto. Já tenho ele há muito tempo, mas raramente alguém me visita lá. Depois que descobri o Recanto tenho tido contentamento por me entrelaçar com pessoas ilustres como você e outras que tem considerações por um peregrino. Aproveito para parabenizar-lhe pelo belo pensamento que colocou aqui. Você é de uma inteligência exemplar. Deus te conserve. Luzirmil

Para o texto: O homem (T2369835)
De: Gio Amor Pedrita do BAM


  • Apagar

14/07/2010 14:16

É verdade, professora Betina. Seu poema SENTIMENTOS me lembra uma paixão que tive por uma menina em meu tempo de escola, por cujo amor muito sofri. Eu tinha treze anos, ele tinha onze. Eu a chamava de "menina da face rosada". Ela era tão atenciosa com todo mundo da escola! Aquilo era a causa, de não só eu, porém outros meninos se apaixonarem por ela também. Tenho até um romance escrito, por nome "A Estrela Longínqua"; daquele romance concebi um poema: "A Incerteza do Futuro" (encontra-se no Recanto das Letras), sempre lembrando daquele amor que ficou como uma sombra. Ela chamava-se Maria. Seu poema, querida professora Betina, me fez relembrá-la. Olha, dou-lhe meus parabéns; gostei de ler também seu perfil. Eu não tenho estudo, pois só fui na escola naqueles tempos da menina da face rosada, nos anos 55,56 e 57. Depois nunca mais frequentei uma sala de aula,(embora possuo certificados, de 1° e 2° provenientes de cursos de madureza que estudei em minha própria casa) mas como um instrutor autodidata, tenho sido mui solicitado para dar palestras, sejam na área ambiental, eletrônica do som, astronomia e outros conhecimentos. O interessante é que, talvez agraciado por uma miraculosa comunicação com os anjos, (nada de espiritismos, porém) tenho tido venturas em todos os caminhos por onde tenho andado. Uma coisa eu digo: no mínimo já li uns 15 mil livros variados, tirando deles as idéias para a prática na vida! Bem, vou encerrando por aqui, fazendo votos que Deus seja sempre contigo e seu filho, assim como com os demais entes queridos por você! Até.

Para o texto: SENTIMENTOS... (T2376389)


De: Betinamarcondes

Apagar

14/07/2010 13:31

"UM DIA FUI FLOR" Oh! Naelzy! Seu poema surgiu como um dia com bela manhã, cujo arrebol se elevou na ventura; porém ao entardecer, juntamente com o declínio do sol, a tristeza o cobriu de brumas, terminando no encerrar do dia com a negridão da noite! Oh! Flor da Vida! Acredito que um vazio angustiante tenha lhe trazido uma grande dor em sua nobre alma de poetiza! Ainda bem que sua foto irradia ainda, um princípio de alegria, evidentemente colhida de alguma esperança que certamente lhe toma o coração bondoso que tens. Desejo-lhe muitas realizações e felicidades. Fique na Paz de Cristo!Luzirmil

Para o texto: Um dia fui flor... (T2366908)


De: Flor da Vida

Apagar

14/07/2010 13:10

Márcia! Fiquei encantado com sua nova visita! Seguindo sua informação, logo me pus a ler FIBRAS NA ALMA. Contentou-me o fator promordial que você usou para expressar suas inteligentes palavras, proposto na terminologia que as definiram como FIBRAS DA ALMA! Admiro-te! Você sabia que o nome de Márcia me lembra alguém? Ela irradiava uma brilhante candura no olhar, a ponto de eu a denominar de "a princesa da paz brilhante". Suas poesias, ó cara colega de sentimentos, desfiladas nas linhas de suas prosas, faceiras e deliciosas, demonstram-me a grandeza de sua eclética inteligência. Meus parabéns. Agradeço-lhe de coração pela visita. Faça-o sempre e periodicamente estarei lendo seus textos e comentando-os. Há dois anos atrás, num tempo de muita chuva estive passando por Campos. Lembro-me que necessitei me desviar da rota para o Rio de Janeiro, por muitos quilômetros em razão de haver caído uma ponte nas proximidades. Bem, termino desejando que Deus seja sempre sua Luz!

Para o texto: FIBRAS DA ALMA. (T2376880)


De: Márcia Barcelos

Apagar

14/07/2010 11:41

Alô, Flor da Vida! Eis-me de novo. *NTP significa: NA TERCEIRA PESSOA. Muito lindo o poema CORRIDA DE AMOR. Acho que isto aconteceu comigo, porém colocando o verbo no gerúndio e a preposição para artigo, ou que seja pronome, pra mim tanto faz! Não entendo muito de letras mesmo! Olha, mais uma vez, aceite meu votos de sucesso! Abraços de Luzirmil

Para o texto: Corrida ao Amor (Walter e flor) (T2376623)


De: Flor da Vida

Apagar

14/07/2010 11:22

Olá, Zaimon. Parei aqui depois de ler vários textos seus. Talvez por me identificar com a palavra andarilho, já que tenho sido um, porém, como um peregrino, me retrato aqui. Agradeço-lhe pelas visitas aos meus publicados. Felicito-lhe por ter tanta participação no Recanto. Demonstras que realmente tens capacidade para escrever coisas lindas, sob profundos temas, nos quais o inteligente leitor sente-se refrigerado pelas brisas da poesia. Lendo seu perfil, fiz um cálculo de avaliação, colocando-te entre os que têm a força de vontade como uma propulsão, para se locomoverem nas etéreas vias da literatura. Meus parabéns, nobre colega. Espero mais visitas suas em minhas páginas, assim sempre nos comunicaremos. Ah! Eu já estive em São José do Ribamar, isso ocorreu em janeiro de 2006. Cheguei a ir à beira do Atlântico onde saboreei um bom almoço à base de frutos do mar na casa de uns fraternos que recebem peregrinos. Naquela peregrinação pude conhecer várias localidades do portentoso estado do Maranhão. Fiz uma rota partindo de Chapadinha, seguindo para Água Doce, Paulino Neves, Rosário, enfim algumas outras cidades, chegando por fim em São Luiz, que fica ligada a S.J. do Ribamar, sua cidade. Ah! que saudades! Pude conhecer os Lençois Maranhenses que muito me impressionaram por ver tanta areia! Daquela peregrinação escrevi um livro de aproximadamente 150 páginas com o título: "VALENTES DE UMA CANÇAO" isto por que compus também um poema musical pela grandeza da viagem. A condução na qual viajei era uma Toiota Railux nova. Estava em companhia de mais três peregrinos, entre eles o proprietário da condução. Bom, vou encerrando, desejando-lhe muito sucesso. Aceite um forte abraço deste peregrino. Luzirmil

Para o texto: TRILHA (T2362733)


De: Zaymon Zarondy

Apagar

14/07/2010 10:20

Muito obrigado, cara Suelzy. Suas palavras denotam a sensibilidade de sua refinada inteligência. Meus parabéns pelas trovas da chave. Tenho também um livro que fala sobre chaves, com o título "A SÉTIMA CHAVE" contendo 160 páginas, muito apreciado pelos que já o leram. Ah! Estou aqui também para falar-te sobre o poema da feiticeira. *Ela nem soube que enfeitiçara um poeta, mesmo por que ele só desabafava sua inconveniente e tola paixão num caderno de poemas. Mas afinal, fez um raciocínio de que só poderia ser liberto daquele transe, se o revelasse à sua esposa. E foi o que fez! E ela compreendeu: Mulher maravilhosa! Uma verdadeira Amélia, a adorável NITA; flor de seu jardim, que amava profundamente com os três amores de suas *filosofias! (leia um cordel "O AMOR E O VINHO". São eles: o amor afetivo, para o corpo; o fraterno, para o ser; e o divino, para a união com Deus). Ela compreendendo sua sinceridade, o absolveu, e o consolou; com aquilo Deus o libertou por completo daquele fator negativo, que embora abstrato o levara a um estado depressivo por vários dias! A contramão foi justamente aquele vento tempestuoso que quase o sucumbiu, sem que ninguém ficasse sabendo! Somente sua querida esposa é que veio a tomar conhecimento(por ele mesmo) daquele nefasto período pelo qual passava. Aí está, cara Suelzy. Fiz-lhe o esclarecimento *NTP, para colocá-la a par sobre a vida atual de um poeta, sempre de bem com sua esposa, e contando com a amizade de pessoas como você e outras, mormente quando também são poetas. Abraços, e receba minhas sinceras considerações a você e aos seus entes queridos. Ah! conheço Abadia dos Dourados, MG, mas a de Goiás não me lembro de ter visitado, embora já estive em dezenas de cidades goianas. Até mais, nobre colega. LUZIRMIL "O mensageiro da terra prometida".

Para o texto: Achei!!!...........>>> A chave... (T2046567)


De: Flor da Vida

Apagar
13/07/2010 23:41

Prezada Suelzy, aqui vim para lhe dar os parabéns por tanta arte! Fiz várias visitas em suas inumeráveis páginas, parando por fim nessa do CASTELO ASSOMBRADO. A princípio pensei que seria igual uma casa abandonada na qual pernoitei nela solitariamente uma noite tempos atrás. Ouvi tantos ruídos estranhos antes de pegar no sono que cheguei a me preocupar; mas acreditei que eram os gambás que estavam fazendo a festa noturna. No seu *continho lindo, as malandras eram as traíras. Muito gostoso de ler e também ver as figuras. Ah!... mas não vou ficar só por aqui, com meus elogios! Afinal você já publicou 274 textos! Puxa vida! Você é dez na escalada da poesia! E cada uma mais bela que a outra! pude ler um punhado delas, a princípio sempre enfeitadas com belos quadros, cujas cores se entrelaçam com suas maravilhosas palavras, quer sejam de amor, amizade, fauna, flora, enfim suas literaturas são deliciosas *prendas que qualquer poeta tem coragem de dar grandes lances no leilão do amor e da alegria. Meus parabéns, e aceite um abraço fraterno deste *peregrino, que tem andado pelo mundo sem *destino, desde o tempo de *menino a procura de seus poemas *divinos! Aqui não dá para fazer quadrinhas, mas os asteriscos definem as rimas. Olha, fiquei feliz com sua visita e lindas palavras; pena que foram poucas! Sou ávido por leituras dos comentários propostos por meus visitantes. Faça-o sempre. Busque um poema meu, cujo título é "Amor Pela Feiticeira" e vai saber que eu, embora seja um peregrino (mensageiro de de Jesus Cristo da maneira que Ele tem exigido) entretanto já sofri as *penalidades do amor afetivo numa inconveniente contramão e sem lugar para estacionar! Bem, mesmo gostando de colocar letras e mais letras em meus comentários, mas antes que você se aborreça, vou parando por aqui lhe desejando auspiciosos sucessos; e que a Paz de Deus sempre circunde sua bondosa alma.

13/07/2010 22:38

Ah! agora sim, meu caro Ronnie! Já posso escrever mais algumas palavras dirigidas a você. Desde as 9,20 que estive a ler seus poemas; afinal dificilmente faço algum comentário sem antes ter lido pelo menos dez composições (que não sejam extensas) dos poetas que comentam algum artigo meu. No seu caso, li todos eles, já que são compostos de um *proseio breve. Achei-os compreensivos, e na linhagem de suas palavras, demonstram *clarevidência de uma profunda experiência na área do amor afetivo. Seus *trejeitosos versos tem o sabor de um amanhecer perene, quando a gente sente a brisa nova com mais teor de oxigênio pelas primeiras ações da fotossíntese. Parei neste aqui por que você citou que não se pode jogar um poema no lixo. Realmente nobre colega, qualquer criação literária tem seu devido valor! Seu versado simples, deu-me condições de vagar pelos jardins, onde o cupido sempre está a enlaçar aqueles que se amam. Um forte abraço a você a aos seus. Visite meu e-livro "AS PROFESSORAS DA MONTANHA" contém apenas catorze páginas de história da vida real, ocorrida entre eu e algumas mestras. Bom, vou parar por aqui, dizendo-lhe ainda, que sou autor autodidata e fui pouco em escola, mas já lí milhares de livros e praticamente já fiz de tudo na vida, trabalhei até numa usina de enriquecimento nuclear. Sou técnico em eletrônica especializado em equipamentos de som, mormente órgãos eletrônicos de cuja profissão tenho tirado meus proventos. Quanto à escrever mesmo me considerando um escritor profissional, até hoje nunca busquei ter sucesso nessa área. Tenho três dezenas de livros lançados, penso porém, que na atualidade só por aqui mesmo, e sem visar lucros. Perdão pelo testamento e meus parabéns amigo, por repartir seu maravilhoso talento conosco. Até outra vez. Ah! Os asteriscos significam palavras de meu dicionário poético! Que Deus te ilumine cada vez mais!

Para o texto: Escrever (T2338669)
De: Ronnie Peterson

Apagar

Luzirmil, seu comentário deixou-me muito grata pelos elogios que continham. Não escondo minha idade. Aliás, isso consta no meu perfil. Mas não é necessário tratar-me por senhora, pois não sou senhora nem mesmo de meu nariz. Quanto ao ocorrido na padaria, não se deprecie. O tal "doutor" provavelmente sabia menos do que você quanto a vivência e poesia. São normalmente arrogantes e tolos. Sei porque sou também advogada e , creia, isso não me acrescenta nada além do "Dra." antes do nome. É bobagem. Sim, gosto muito de gatos. Temos duas gatas castradas aqui em casa e eu as amo muito. Quanto a Jesus, independentemente de qualquer interpretação religiosa que lhe tenham atribuído, eu o admiro muito como pessoa especial que foi; Um homem muito na frente do seu tempo. Ficaria grata se lesse outras crônicas que escrevi. Quanto a mim, pode estar certo que procurarei ser sua fiel leitora daqui para a frente, mas estou longe de ser rainha de qualquer coisa, viu? Abraços.

Simone Fittipaldi


Para o texto: ALÉM do horizonte visto... (T2330494)


De: Juli Lima Com. em 16/07/2010 09:34

Juli, sou eu, Luzirmil! Muito obrigado por visitar-me. Na grandeza de uma inteligência como a sua, eu, como um peregrino caminhante nas estradas (nos tempos atuais mais acomodado) senti-me mui pequeno, porém me vislumbrei com seus textos! Você prima na revelação de grandes pensamentos poéticos! Olha, busquei alguns lá no início, depois aleatoriamente fui abrindo suas páginas, aqui e acolá, fazendo por fim, uma parada neste pensamento: "Além do Horizonte Visto..." Quantas vezes, eu seguia por uma longa rodovia, a pé, buscando com as visões do pensamento, ver, além do horizonte estendido, o que estaria me aguardando nas longas JORNADAS (leia uma delas em e-livros com o título: "UM VIOLINO NAS...") que se me apresentariam no tempo e espaço pela frente! Oh! Juli! Seus pensamentos sobre o vocábulo "horizonte" me trouxe em recordação o tanto que já andei visando alcançar metas desconhecidas! Muito já escrevi também sobre este substantivo que se expande, não só na percepção dos olhos, como em muitos fatores de nossa vida! Quando leio, em algum artigo sobre astronomia, a frase: "HORIZONTE DOS EVENTOS" sinto ânsias por conhecê-lo e transpô-lo, porém por mais que tenha caminhado na tentativa de realizar tal façanha, não consegui! Acredito em sua frase, querida; é muito bela. Tenho viva esperança de entrever a eternidade, onde as poesias se transformarão em aquarelas maravilhosas, porém reais, compostas nos jardins de encantos que a gente sempre vê nos desenhos de contos de fadas. Obrigado, Juli, por levar meus devaneios além das trilhas perdidas na pobreza deste nosso mundo, cujos horizontes, têm duas performances...(da vida na esperança) e da morte (no encerramento e escurecer do picadeiro). Oh! Lágrimas... Abraços querida Juli. E lembra-te que passei a ser teu admirador. Que Deus nos leve a encontrarmo-nos num horizonte de paz e de vida eterna. Amém

Para o texto: Você se esqueceu... (T2025919)
De: Flor da Vida - 16/07/2010 04:54
Boa madrugada pra você, Suelzy. Mas acredito que nesse nomento a poetisa ainda esteja vagando pelas vielas dos sonhos. Aqui estou para lhe dirigir mais algumas palavras. Primeiramente agradecer-lhe pela nova visita, desta vez, em minhas quadrinhas "Aperto de Mão". Olha, pude ler mais alguns textos seus e parei neste aqui, "Você se Esqueceu". Foi um verdadeiro corte de sentimentos. Sua expressiva sinceridade reflete uma profunda mágoa que certamente se deu nos ângulos do desprezo. Penso que as anomalias que ocorrem na união dos casais que antes se amaram, surgem pelo desamor surgido no coração de um, o que aos poucos vai ferindo o coração do outro até se dissipar, como o caso expressado em seu poema de rompimento. Calculo que mesmo que não tenha ocorrido com você, mas seu poema e uma via da experiência.Muito bonito! Palavras com alto sentido de sinceridade. Agradeço de coração, sua visita, e envio-lhe um sincero e apertado abraço fraterno. Deus te abençoe, querida amiga.
Apagar

15/07/2010 20:54

Aí Renato! Sinto-me bem lendo seus cordéis. São de uma métrica precisa. Tenho em meio as centenas de meus leitores, só um que não gosta de ler meus artigos rimados; diz ele que não compreende e lê tudo emendado. Mas eu digo mesmo: os cordéis, pra meu gosto, são os melhores textos de serem apreciados; isto quando a composição tem uma rima metrificada como a sua. É muito bom mesmo! Parabéns! Eu também tenho um livro composto em cordel(de uma história que captei sobre um fazendeiro da Bahia, que em tempos antigos oprimia sua vizinhança). Fiz sua composição em 1980, mas é um best seler em meio aos meus leitores do Norte de Minas. Pretendo colocar ele aqui, aos poucos. Aguarde para dar alguma nota.

Para o texto: Compromisso social (T2307670)


De: Renato Lima

Apagar

15/07/2010 20:34

Boa noite, Cavenati. Está chovendo aí em Suzano? Aqui por Ribeirão Preto está havendo um maravilhosa precipitação. a seca estava brava, mas agora a ar está melhorando. Mais uma vez agradeço sua visita. Você tinha um cão amigo? Já li uma frase que diz, "mais vale um cão amigo do que um amigo cão" evidentemente você já a tenha lido também. Mas... rapaz! Passaram-me um email, que só pode ser filme de terror! Eu nem abri as imagens para ver, mas pelo que li, tem lugar por aí que arrancam o coro dos cães, vivos, para fazerem a especialidade de alguma coisa de segunda importância. Li na página do email, que o animal fica olhando e gemendo pelo sofrimento que passa. Depois acaba morrendo vagarosamente. Rapaz! Que mundo é este?! A coisa está ficando roxa! As energias do Universo já estão se aglomerando para englobar nosso planeta num caos de fogo! Gostaria de estar em outros domínios, onde houvesse só o amor e a misericórdia. Bem... desejo-lhe um forte abraço. Não me esqueça em sua visitas ao Recanto.

Para o texto: ESPERANÇAS. (T2139546)


De: cavenatti

Apagar

15/07/2010 16:57

Estou do teu lado, caro Andrei. Esse negócio de querer depreciar, sejam países, sejam pessoas, não é uma boa não. Tenho acompanhado vários noticiários pela internet, vindas de toda parte do mundo, sempre contendo uns 30% de críticas contra os americanos, entretanto como um consumidor de alguns produtos eletrônicos, os melhores, isto por que certamente passam por um rigoroso controle de qualidade, tem sido os que trazem as siglas USA. Minha franca observação é apenas um pormenor do que o mundo produz dentro de características em que a ética da honestidade está desaparecendo. Afinal devemos muito para os americanos no tocante a diversos fatores; mesmo na área da política democrática, ainda que ela tenha sido planejada por alguém lá no passado, em algum país do velho mundo, ela foi aprimorada somente após as sombras da revolução americana dissiparem. Tenho visto também no setor de alimentação, a incansável assistência que os americanos prestam a diversos países pobres do mundo. Penso que muitas críticas provém de algum fundo negativo de inveja. Mas, tudo bem; o negócio é levar a poesia avante, que com seus encantos carismáticos abrange o mundo, e dignificam, pelo menos os poetas. Abraços de Luzirmil.

Para o texto: Não atirem nos americanos (T2379477)


De: Andrei Andrade

Apagar

15/07/2010 12:59

Vallerie, vim aqui para ler (mais este) seus textos muito bem temperados com bom gosto. Cheguei até a visitar sua página de eróticos, mas me mandei logo. Sabe, eu tenho um certo acanhamento de mim mesmo, quando leio assuntos de natureza instintiva. Mas digo que você é muito criativa em todas as áreas no que toca à ciência das letras; merece uma nota dez deste seu colega de artes. Admiro talentos nobres como o seu. Vejo em você a musa do AMOR, que retratado em suas poesias, fica mais maravilhoso. Nas linhas de suas criatividades a gente encontra lindos lastros para aprender a amar. Gostei também de suas crônicas, cujas prosas transferem ao inteligente leitor conhecimentos e reflexões a respeito da sociedade. Agradeço por você ter lido minhas colocações, entre elas indico-lhe a leitura de um livreto meu, publicado no Recanto, por nome "O SOCORRO DAS VIRTUDES". Ah! Parece-me ter lido numa página sua, que irá ficar uns dias viajando? Se assim for desde já lhe desejo uma boa viagem, e que possas colher dela muitos frutos para seus poemas. Eu também pretendo fazer uma nova peregrinação no Sertão Veredas ainda nesse mês de julho. Bom, vou terminando por aqui dando-lhe meus parabéns e felicitando seus leitores, que certamente sentem-se felizes por apreciar suas letras, inclusive na maioria enfeitadas com belas fotos. Aceite um forte abraço de um peregrino. Deus seja sempre contigo.

Para o texto: "Sem ação..." (T2341784)


De: Vallerie

Apagar

15/07/2010 09:46

Olá, Fred. Entrei aqui para lhe dar meus cumprimentos e lhe enviar um carinhoso abraço. Obrigado por visitar minhas trovas. Vejo-te portando um violão e me senti bem com isso. Além de gostar de escrever sou músico também. Domino alguns instrumentos, inclusive o violão, embora sem pouco me exercitar atualmente. O violino, sim, toco numa orquestra de louvores a Deus. O acordeão também é um instrumento de minha preferência. Nele eu me exercito desde meus vinte anos. Na década de sessenta cheguei a tocar em programas de rádios em São Paulo; hoje porém, só toco hinos de louvores, inclusive de minha própria autoria. Bem, desculpe por me apresentar, mas simpatizei com seus esforços. Desejo que tenhas sucessos. Abraços de Luzirmil.

Para o texto: torta na cara (T796859)


De: fred albano

Apagar

15/07/2010 09:32

Que beleza professora Bete! Coloque algumas trovas no recanto. Você sabe rimar! Viu como as frases ficaram assentadinhas. Tenho recebido muitos elogios pelas trovinhas. Ah! Tenho um livro de 140 páginas, contendo cerca de 1300 versinhos, os quais gradativamente as estou passando para o Recanto. Hoje iniciei também a publicar aqui, algumas páginas de meu livro "POESIA, RIQUEZA E RAZÃO". Você poderá ler a primeira. O livro é composto de uma conversa entre um aluno e um professor. (Ambos sou eu mesmo) Penso que posso classificar como DUETOS, não é? Envio-lhe um carinhoso abraço fraterno pela consideração e parabéns pelo nobre poema "AMO...COMO EU TE AMO! Ah! realmente o coração da gente solta faíscas, quando a gente ama. Grato por ter me visitado mais uma vez, continue.

Para o texto: Amo...como eu amo! (T2364171)


De: Betinamarcondes

Apagar

15/07/2010 07:55

Olá, Dijalma. Muito obrigado pela sua valorosa visita em minhas trovas. Li toda a sua página de pensamentos, tirando deles mais essências nas quais já me escudo, pois também gosto de irradiar os meus. Por enquanto só li seus textos relativos aos pensamentos, mas pretendo ler outros artigos seus. Percebi que você tem uma memória ativada pelas ações da ética, honra e dignidade. Parabenizo-lhe pela carga literária que tens no Recanto. No pouco que pude ler, me deliciei com as colocações filosóficas dignas de um grande pensador. Eu os admiro, portanto passei a ser seu admirador. Sobre o seu pensar presente aqui, citando os vocábulos "errar" e "soberba" eu formei um outro agora "Os soberbos erram em seus procedimentos praticados com o orgulho, mas nunca admitem". Olha, Djalma, digo com sinceridade, gostei de sua maneira pensar. Seus devaneios certamente lhe norteiam a conduta tornado-o digno de ser considerado um grande cidadão! Eles, (os seus pensamentos) iluminam a mente do leitor; e tal qual um farol em alto mar indicando o porto a algum navio sem rota, assim são eles para com aqueles que procuram o porto da boa convivência. Convido-te a ler um texto meu, cujo título é "MEUS PENSAMENTOS SERIAM..." Despeço-me rogando ao Senhor das luzes que continue te iluminando e abençoando-te junto aos seus entes queridos. Um sincero abraço deste de um peregrino de Jesus Cristo.

Para o texto: Soberba x Nobreza (T2339178)


De: Djalma CMF

Apagar
14/07/2010 20:11

Meu caro Silvano! Olha nós aqui de novo! Obrigado, amigo pela sua valorosa visita. Puxa vida! 240.453 leitores já te visitaram! Ah! Ainda bem que me encontro nessa contagem! Deus te premie sempre, junto à sua sorridente companheira da foto, com as todas as alegrias do natal. Abraços,caro colega.

Para o texto: NATAL (T1323672)
De: Silvanio Alves

Apagar

14/07/2010 20:04

Boa noite, Nivaldo. Encontrando sua prestimosa visita em minhas trovas, me vi no dever de lhe retribuir com palavras de carinho, assim como valorizar seu laborioso talento. Li seu perfil de entrada e mais alguns compostos, pelos quais lhe envio meus parabéns. Pelas poesias e pela foto nota-se que tens o dom da intelectualidade de um grande pensador, que irradia, além dos bons pensamentos, um semblante alegre com áureas de uma profunda compreensão. Envio-lhe votos de estima e sincera amizade, assim como lhe agradeço pelas belas palavras de apreço. Abraços, nobre colega. E estaremos por aqui, ainda que intercalados pelo tempo restrito, mas nos comunicaremos ainda. Até.

Para o texto: INVEJA E MENTIRA... (T2372909)


De: Nivaldo Ferreira

  • Apagar

14/07/2010 19:45

Olá, Niki. Sua visita em minhas trovas levou-me a ler todas as suas poesias da primeira página, mais as três da oitava, das quais aproveitei o "LIMITE" para comentar. Para alguém que valoriza talentos como o seu, foi como um mergulho em cálidas águas de um oceano de maravilhas. Agradeço-lhe pela visita e digo-lhe que ao me aprofundar na leitura de seus poemas, vim a saber ao final, por que somos limitados. Afinal é como lhe veio à inspiração: MUNDO NENHUM NOS DEIXAM LIVRES DE SEUS LIMITES! Você merece meus sinceros votos de parabéns e muito sucesso. Visite-me mais vezes, assim poderei também fazer o que gosto: escrever comentários. Abraços a você a aos seus. Terminando, prezada Niki, peço ao Senhor das Luzes que sempre lhe clareie os caminhos, a mente e a livre do mal. Obrigado querida poetisa.

Para o texto: LIMITES (T1970935)
De: NIKI(TA)

Apagar

14/07/2010 19:15

Que beleza, professora Beti! Suas colocações sobre a amizade são precisas. Feitas num lastro acróstico, montado num perpendicular arranjo?! Só tem mesmo que merecer nota dez! Olha me senti bem com suas colocações sobre a capacidade intelectual dos escurecidos pela *não oportunidade que tiveram de estudar, porém contam com algo, digamos, um dom diferente, que nem é deles mesmo. Talvez essas capacidades venham de princípios transcendentes, como no meu caso, escrever, reparar defeitos em aeronaves, fabricar órgãos eletrônicos musical,(cheguei a fabricar 132 deles, com console e tudo) fabricar livros,(os meus eu mesmo fabrico, e muito bem feitos, por sinal) enfim já fiz de tudo, sem nunca aprender em alguma escola. Ora! Desculpe-me por querer me apresentar assim. Talvez, pelo seu lindo poema, encontrei em você uma pessoa realmente amiga dos poetas esquecidos. Mas convido-te a ler: "BIOGRAFIA DE LUZIRMIL" e comentar, por favor! Tenho ficado triste, quando vou lá e vejo que ninguém notou o labor que tive para escrever minha breve autobiografia de abertura. Abraços a você aos seus entes queridos. Fique com Deus.

Para o texto: HOJE POSSO LHE CHAMAR...AMIGO! (T2040834)


De: Betinamarcondes

Apagar

14/07/2010 15:43

Gio, que bom que você visitou meu blog! Pelo que sei foi a primeira do recanto. Já tenho ele há muito tempo, mas raramente alguém me visita lá. Depois que descobri o Recanto tenho tido contentamento por me entrelaçar com pessoas ilustres como você e outras que tem considerações por um peregrino. Aproveito para parabenizar-lhe pelo belo pensamento que colocou aqui. Você é de uma inteligência exemplar. Deus te conserve. Luzirmil

Para o texto: O homem (T2369835)


Para o texto: O CASTELO ASSOMBRADO (T2168064)


De: Flor da Vida
14/07/2010 15:43

Gio, que bom que você visitou meu blog! Pelo que sei foi a primeira do recanto. Já tenho ele há muito tempo, mas raramente alguém me visita lá. Depois que descobri o Recanto tenho tido contentamento por me entrelaçar com pessoas ilustres como você e outras que tem considerações por um peregrino. Aproveito para parabenizar-lhe pelo belo pensamento que colocou aqui. Você é de uma inteligência exemplar. Deus te conserve. Luzirmil

Para o texto: O homem (T2369835)
De: Gio Amor Pedrita do BAM


  • Apagar

14/07/2010 14:16

É verdade, professora Betina. Seu poema SENTIMENTOS me lembra uma paixão que tive por uma menina em meu tempo de escola, por cujo amor muito sofri. Eu tinha treze anos, ele tinha onze. Eu a chamava de "menina da face rosada". Ela era tão atenciosa com todo mundo da escola! Aquilo era a causa, de não só eu, porém outros meninos se apaixonarem por ela também. Tenho até um romance escrito, por nome "A Estrela Longínqua"; daquele romance concebi um poema: "A Incerteza do Futuro" (encontra-se no Recanto das Letras), sempre lembrando daquele amor que ficou como uma sombra. Ela chamava-se Maria. Seu poema, querida professora Betina, me fez relembrá-la. Olha, dou-lhe meus parabéns; gostei de ler também seu perfil. Eu não tenho estudo, pois só fui na escola naqueles tempos da menina da face rosada, nos anos 55,56 e 57. Depois nunca mais frequentei uma sala de aula,(embora possuo certificados, de 1° e 2° provenientes de cursos de madureza que estudei em minha própria casa) mas como um instrutor autodidata, tenho sido mui solicitado para dar palestras, sejam na área ambiental, eletrônica do som, astronomia e outros conhecimentos. O interessante é que, talvez agraciado por uma miraculosa comunicação com os anjos, (nada de espiritismos, porém) tenho tido venturas em todos os caminhos por onde tenho andado. Uma coisa eu digo: no mínimo já li uns 15 mil livros variados, tirando deles as idéias para a prática na vida! Bem, vou encerrando por aqui, fazendo votos que Deus seja sempre contigo e seu filho, assim como com os demais entes queridos por você! Até.

Para o texto: SENTIMENTOS... (T2376389)


De: Betinamarcondes

Apagar

14/07/2010 13:31

"UM DIA FUI FLOR" Oh! Naelzy! Seu poema surgiu como um dia com bela manhã, cujo arrebol se elevou na ventura; porém ao entardecer, juntamente com o declínio do sol, a tristeza o cobriu de brumas, terminando no encerrar do dia com a negridão da noite! Oh! Flor da Vida! Acredito que um vazio angustiante tenha lhe trazido uma grande dor em sua nobre alma de poetiza! Ainda bem que sua foto irradia ainda, um princípio de alegria, evidentemente colhida de alguma esperança que certamente lhe toma o coração bondoso que tens. Desejo-lhe muitas realizações e felicidades. Fique na Paz de Cristo!Luzirmil

Para o texto: Um dia fui flor... (T2366908)


De: Flor da Vida

Apagar

14/07/2010 13:10

Márcia! Fiquei encantado com sua nova visita! Seguindo sua informação, logo me pus a ler FIBRAS NA ALMA. Contentou-me o fator promordial que você usou para expressar suas inteligentes palavras, proposto na terminologia que as definiram como FIBRAS DA ALMA! Admiro-te! Você sabia que o nome de Márcia me lembra alguém? Ela irradiava uma brilhante candura no olhar, a ponto de eu a denominar de "a princesa da paz brilhante". Suas poesias, ó cara colega de sentimentos, desfiladas nas linhas de suas prosas, faceiras e deliciosas, demonstram-me a grandeza de sua eclética inteligência. Meus parabéns. Agradeço-lhe de coração pela visita. Faça-o sempre e periodicamente estarei lendo seus textos e comentando-os. Há dois anos atrás, num tempo de muita chuva estive passando por Campos. Lembro-me que necessitei me desviar da rota para o Rio de Janeiro, por muitos quilômetros em razão de haver caído uma ponte nas proximidades. Bem, termino desejando que Deus seja sempre sua Luz!

Para o texto: FIBRAS DA ALMA. (T2376880)


De: Márcia Barcelos

Apagar

14/07/2010 11:41

Alô, Flor da Vida! Eis-me de novo. *NTP significa: NA TERCEIRA PESSOA. Muito lindo o poema CORRIDA DE AMOR. Acho que isto aconteceu comigo, porém colocando o verbo no gerúndio e a preposição para artigo, ou que seja pronome, pra mim tanto faz! Não entendo muito de letras mesmo! Olha, mais uma vez, aceite meu votos de sucesso! Abraços de Luzirmil

Para o texto: Corrida ao Amor (Walter e flor) (T2376623)


De: Flor da Vida

Apagar

14/07/2010 11:22

Olá, Zaimon. Parei aqui depois de ler vários textos seus. Talvez por me identificar com a palavra andarilho, já que tenho sido um, porém, como um peregrino, me retrato aqui. Agradeço-lhe pelas visitas aos meus publicados. Felicito-lhe por ter tanta participação no Recanto. Demonstras que realmente tens capacidade para escrever coisas lindas, sob profundos temas, nos quais o inteligente leitor sente-se refrigerado pelas brisas da poesia. Lendo seu perfil, fiz um cálculo de avaliação, colocando-te entre os que têm a força de vontade como uma propulsão, para se locomoverem nas etéreas vias da literatura. Meus parabéns, nobre colega. Espero mais visitas suas em minhas páginas, assim sempre nos comunicaremos. Ah! Eu já estive em São José do Ribamar, isso ocorreu em janeiro de 2006. Cheguei a ir à beira do Atlântico onde saboreei um bom almoço à base de frutos do mar na casa de uns fraternos que recebem peregrinos. Naquela peregrinação pude conhecer várias localidades do portentoso estado do Maranhão. Fiz uma rota partindo de Chapadinha, seguindo para Água Doce, Paulino Neves, Rosário, enfim algumas outras cidades, chegando por fim em São Luiz, que fica ligada a S.J. do Ribamar, sua cidade. Ah! que saudades! Pude conhecer os Lençois Maranhenses que muito me impressionaram por ver tanta areia! Daquela peregrinação escrevi um livro de aproximadamente 150 páginas com o título: "VALENTES DE UMA CANÇAO" isto por que compus também um poema musical pela grandeza da viagem. A condução na qual viajei era uma Toiota Railux nova. Estava em companhia de mais três peregrinos, entre eles o proprietário da condução. Bom, vou encerrando, desejando-lhe muito sucesso. Aceite um forte abraço deste peregrino. Luzirmil

Para o texto: TRILHA (T2362733)


De: Zaymon Zarondy

Apagar

14/07/2010 10:20

Muito obrigado, cara Suelzy. Suas palavras denotam a sensibilidade de sua refinada inteligência. Meus parabéns pelas trovas da chave. Tenho também um livro que fala sobre chaves, com o título "A SÉTIMA CHAVE" contendo 160 páginas, muito apreciado pelos que já o leram. Ah! Estou aqui também para falar-te sobre o poema da feiticeira. *Ela nem soube que enfeitiçara um poeta, mesmo por que ele só desabafava sua inconveniente e tola paixão num caderno de poemas. Mas afinal, fez um raciocínio de que só poderia ser liberto daquele transe, se o revelasse à sua esposa. E foi o que fez! E ela compreendeu: Mulher maravilhosa! Uma verdadeira Amélia, a adorável NITA; flor de seu jardim, que amava profundamente com os três amores de suas *filosofias! (leia um cordel "O AMOR E O VINHO". São eles: o amor afetivo, para o corpo; o fraterno, para o ser; e o divino, para a união com Deus). Ela compreendendo sua sinceridade, o absolveu, e o consolou; com aquilo Deus o libertou por completo daquele fator negativo, que embora abstrato o levara a um estado depressivo por vários dias! A contramão foi justamente aquele vento tempestuoso que quase o sucumbiu, sem que ninguém ficasse sabendo! Somente sua querida esposa é que veio a tomar conhecimento(por ele mesmo) daquele nefasto período pelo qual passava. Aí está, cara Suelzy. Fiz-lhe o esclarecimento *NTP, para colocá-la a par sobre a vida atual de um poeta, sempre de bem com sua esposa, e contando com a amizade de pessoas como você e outras, mormente quando também são poetas. Abraços, e receba minhas sinceras considerações a você e aos seus entes queridos. Ah! conheço Abadia dos Dourados, MG, mas a de Goiás não me lembro de ter visitado, embora já estive em dezenas de cidades goianas. Até mais, nobre colega. LUZIRMIL "O mensageiro da terra prometida".

Para o texto: Achei!!!...........>>> A chave... (T2046567)


De: Flor da Vida

Apagar
13/07/2010 23:41

Prezada Suelzy, aqui vim para lhe dar os parabéns por tanta arte! Fiz várias visitas em suas inumeráveis páginas, parando por fim nessa do CASTELO ASSOMBRADO. A princípio pensei que seria igual uma casa abandonada na qual pernoitei nela solitariamente uma noite tempos atrás. Ouvi tantos ruídos estranhos antes de pegar no sono que cheguei a me preocupar; mas acreditei que eram os gambás que estavam fazendo a festa noturna. No seu *continho lindo, as malandras eram as traíras. Muito gostoso de ler e também ver as figuras. Ah!... mas não vou ficar só por aqui, com meus elogios! Afinal você já publicou 274 textos! Puxa vida! Você é dez na escalada da poesia! E cada uma mais bela que a outra! pude ler um punhado delas, a princípio sempre enfeitadas com belos quadros, cujas cores se entrelaçam com suas maravilhosas palavras, quer sejam de amor, amizade, fauna, flora, enfim suas literaturas são deliciosas *prendas que qualquer poeta tem coragem de dar grandes lances no leilão do amor e da alegria. Meus parabéns, e aceite um abraço fraterno deste *peregrino, que tem andado pelo mundo sem *destino, desde o tempo de *menino a procura de seus poemas *divinos! Aqui não dá para fazer quadrinhas, mas os asteriscos definem as rimas. Olha, fiquei feliz com sua visita e lindas palavras; pena que foram poucas! Sou ávido por leituras dos comentários propostos por meus visitantes. Faça-o sempre. Busque um poema meu, cujo título é "Amor Pela Feiticeira" e vai saber que eu, embora seja um peregrino (mensageiro de de Jesus Cristo da maneira que Ele tem exigido) entretanto já sofri as *penalidades do amor afetivo numa inconveniente contramão e sem lugar para estacionar! Bem, mesmo gostando de colocar letras e mais letras em meus comentários, mas antes que você se aborreça, vou parando por aqui lhe desejando auspiciosos sucessos; e que a Paz de Deus sempre circunde sua bondosa alma.

13/07/2010 22:38

Ah! agora sim, meu caro Ronnie! Já posso escrever mais algumas palavras dirigidas a você. Desde as 9,20 que estive a ler seus poemas; afinal dificilmente faço algum comentário sem antes ter lido pelo menos dez composições (que não sejam extensas) dos poetas que comentam algum artigo meu. No seu caso, li todos eles, já que são compostos de um *proseio breve. Achei-os compreensivos, e na linhagem de suas palavras, demonstram *clarevidência de uma profunda experiência na área do amor afetivo. Seus *trejeitosos versos tem o sabor de um amanhecer perene, quando a gente sente a brisa nova com mais teor de oxigênio pelas primeiras ações da fotossíntese. Parei neste aqui por que você citou que não se pode jogar um poema no lixo. Realmente nobre colega, qualquer criação literária tem seu devido valor! Seu versado simples, deu-me condições de vagar pelos jardins, onde o cupido sempre está a enlaçar aqueles que se amam. Um forte abraço a você a aos seus. Visite meu e-livro "AS PROFESSORAS DA MONTANHA" contém apenas catorze páginas de história da vida real, ocorrida entre eu e algumas mestras. Bom, vou parar por aqui, dizendo-lhe ainda, que sou autor autodidata e fui pouco em escola, mas já lí milhares de livros e praticamente já fiz de tudo na vida, trabalhei até numa usina de enriquecimento nuclear. Sou técnico em eletrônica especializado em equipamentos de som, mormente órgãos eletrônicos de cuja profissão tenho tirado meus proventos. Quanto à escrever mesmo me considerando um escritor profissional, até hoje nunca busquei ter sucesso nessa área. Tenho três dezenas de livros lançados, penso porém, que na atualidade só por aqui mesmo, e sem visar lucros. Perdão pelo testamento e meus parabéns amigo, por repartir seu maravilhoso talento conosco. Até outra vez. Ah! Os asteriscos significam palavras de meu dicionário poético! Que Deus te ilumine cada vez mais!

Para o texto: Escrever (T2338669)
De: Ronnie Peterson

Apagar

Luzirmil, seu comentário deixou-me muito grata pelos elogios que continham. Não escondo minha idade. Aliás, isso consta no meu perfil. Mas não é necessário tratar-me por senhora, pois não sou senhora nem mesmo de meu nariz. Quanto ao ocorrido na padaria, não se deprecie. O tal "doutor" provavelmente sabia menos do que você quanto a vivência e poesia. São normalmente arrogantes e tolos. Sei porque sou também advogada e , creia, isso não me acrescenta nada além do "Dra." antes do nome. É bobagem. Sim, gosto muito de gatos. Temos duas gatas castradas aqui em casa e eu as amo muito. Quanto a Jesus, independentemente de qualquer interpretação religiosa que lhe tenham atribuído, eu o admiro muito como pessoa especial que foi; Um homem muito na frente do seu tempo. Ficaria grata se lesse outras crônicas que escrevi. Quanto a mim, pode estar certo que procurarei ser sua fiel leitora daqui para a frente, mas estou longe de ser rainha de qualquer coisa, viu? Abraços.

Simone Fittipaldi


Para o texto: ALÉM do horizonte visto... (T2330494)


De: Juli Lima Com. em 16/07/2010 09:34

Juli, sou eu, Luzirmil! Muito obrigado por visitar-me. Na grandeza de uma inteligência como a sua, eu, como um peregrino caminhante nas estradas (nos tempos atuais mais acomodado) senti-me mui pequeno, porém me vislumbrei com seus textos! Você prima na revelação de grandes pensamentos poéticos! Olha, busquei alguns lá no início, depois aleatoriamente fui abrindo suas páginas, aqui e acolá, fazendo por fim, uma parada neste pensamento: "Além do Horizonte Visto..." Quantas vezes, eu seguia por uma longa rodovia, a pé, buscando com as visões do pensamento, ver, além do horizonte estendido, o que estaria me aguardando nas longas JORNADAS (leia uma delas em e-livros com o título: "UM VIOLINO NAS...") que se me apresentariam no tempo e espaço pela frente! Oh! Juli! Seus pensamentos sobre o vocábulo "horizonte" me trouxe em recordação o tanto que já andei visando alcançar metas desconhecidas! Muito já escrevi também sobre este substantivo que se expande, não só na percepção dos olhos, como em muitos fatores de nossa vida! Quando leio, em algum artigo sobre astronomia, a frase: "HORIZONTE DOS EVENTOS" sinto ânsias por conhecê-lo e transpô-lo, porém por mais que tenha caminhado na tentativa de realizar tal façanha, não consegui! Acredito em sua frase, querida; é muito bela. Tenho viva esperança de entrever a eternidade, onde as poesias se transformarão em aquarelas maravilhosas, porém reais, compostas nos jardins de encantos que a gente sempre vê nos desenhos de contos de fadas. Obrigado, Juli, por levar meus devaneios além das trilhas perdidas na pobreza deste nosso mundo, cujos horizontes, têm duas performances...(da vida na esperança) e da morte (no encerramento e escurecer do picadeiro). Oh! Lágrimas... Abraços querida Juli. E lembra-te que passei a ser teu admirador. Que Deus nos leve a encontrarmo-nos num horizonte de paz e de vida eterna. Amém

Para o texto: Você se esqueceu... (T2025919)
De: Flor da Vida - 16/07/2010 04:54
Boa madrugada pra você, Suelzy. Mas acredito que nesse nomento a poetisa ainda esteja vagando pelas vielas dos sonhos. Aqui estou para lhe dirigir mais algumas palavras. Primeiramente agradecer-lhe pela nova visita, desta vez, em minhas quadrinhas "Aperto de Mão". Olha, pude ler mais alguns textos seus e parei neste aqui, "Você se Esqueceu". Foi um verdadeiro corte de sentimentos. Sua expressiva sinceridade reflete uma profunda mágoa que certamente se deu nos ângulos do desprezo. Penso que as anomalias que ocorrem na união dos casais que antes se amaram, surgem pelo desamor surgido no coração de um, o que aos poucos vai ferindo o coração do outro até se dissipar, como o caso expressado em seu poema de rompimento. Calculo que mesmo que não tenha ocorrido com você, mas seu poema e uma via da experiência.Muito bonito! Palavras com alto sentido de sinceridade. Agradeço de coração, sua visita, e envio-lhe um sincero e apertado abraço fraterno. Deus te abençoe, querida amiga.
Apagar

15/07/2010 20:54

Aí Renato! Sinto-me bem lendo seus cordéis. São de uma métrica precisa. Tenho em meio as centenas de meus leitores, só um que não gosta de ler meus artigos rimados; diz ele que não compreende e lê tudo emendado. Mas eu digo mesmo: os cordéis, pra meu gosto, são os melhores textos de serem apreciados; isto quando a composição tem uma rima metrificada como a sua. É muito bom mesmo! Parabéns! Eu também tenho um livro composto em cordel(de uma história que captei sobre um fazendeiro da Bahia, que em tempos antigos oprimia sua vizinhança). Fiz sua composição em 1980, mas é um best seler em meio aos meus leitores do Norte de Minas. Pretendo colocar ele aqui, aos poucos. Aguarde para dar alguma nota.

Para o texto: Compromisso social (T2307670)


De: Renato Lima

Apagar

15/07/2010 20:34

Boa noite, Cavenati. Está chovendo aí em Suzano? Aqui por Ribeirão Preto está havendo um maravilhosa precipitação. a seca estava brava, mas agora a ar está melhorando. Mais uma vez agradeço sua visita. Você tinha um cão amigo? Já li uma frase que diz, "mais vale um cão amigo do que um amigo cão" evidentemente você já a tenha lido também. Mas... rapaz! Passaram-me um email, que só pode ser filme de terror! Eu nem abri as imagens para ver, mas pelo que li, tem lugar por aí que arrancam o coro dos cães, vivos, para fazerem a especialidade de alguma coisa de segunda importância. Li na página do email, que o animal fica olhando e gemendo pelo sofrimento que passa. Depois acaba morrendo vagarosamente. Rapaz! Que mundo é este?! A coisa está ficando roxa! As energias do Universo já estão se aglomerando para englobar nosso planeta num caos de fogo! Gostaria de estar em outros domínios, onde houvesse só o amor e a misericórdia. Bem... desejo-lhe um forte abraço. Não me esqueça em sua visitas ao Recanto.

Para o texto: ESPERANÇAS. (T2139546)


De: cavenatti

Apagar

15/07/2010 16:57

Estou do teu lado, caro Andrei. Esse negócio de querer depreciar, sejam países, sejam pessoas, não é uma boa não. Tenho acompanhado vários noticiários pela internet, vindas de toda parte do mundo, sempre contendo uns 30% de críticas contra os americanos, entretanto como um consumidor de alguns produtos eletrônicos, os melhores, isto por que certamente passam por um rigoroso controle de qualidade, tem sido os que trazem as siglas USA. Minha franca observação é apenas um pormenor do que o mundo produz dentro de características em que a ética da honestidade está desaparecendo. Afinal devemos muito para os americanos no tocante a diversos fatores; mesmo na área da política democrática, ainda que ela tenha sido planejada por alguém lá no passado, em algum país do velho mundo, ela foi aprimorada somente após as sombras da revolução americana dissiparem. Tenho visto também no setor de alimentação, a incansável assistência que os americanos prestam a diversos países pobres do mundo. Penso que muitas críticas provém de algum fundo negativo de inveja. Mas, tudo bem; o negócio é levar a poesia avante, que com seus encantos carismáticos abrange o mundo, e dignificam, pelo menos os poetas. Abraços de Luzirmil.

Para o texto: Não atirem nos americanos (T2379477)


De: Andrei Andrade

Apagar

15/07/2010 12:59

Vallerie, vim aqui para ler (mais este) seus textos muito bem temperados com bom gosto. Cheguei até a visitar sua página de eróticos, mas me mandei logo. Sabe, eu tenho um certo acanhamento de mim mesmo, quando leio assuntos de natureza instintiva. Mas digo que você é muito criativa em todas as áreas no que toca à ciência das letras; merece uma nota dez deste seu colega de artes. Admiro talentos nobres como o seu. Vejo em você a musa do AMOR, que retratado em suas poesias, fica mais maravilhoso. Nas linhas de suas criatividades a gente encontra lindos lastros para aprender a amar. Gostei também de suas crônicas, cujas prosas transferem ao inteligente leitor conhecimentos e reflexões a respeito da sociedade. Agradeço por você ter lido minhas colocações, entre elas indico-lhe a leitura de um livreto meu, publicado no Recanto, por nome "O SOCORRO DAS VIRTUDES". Ah! Parece-me ter lido numa página sua, que irá ficar uns dias viajando? Se assim for desde já lhe desejo uma boa viagem, e que possas colher dela muitos frutos para seus poemas. Eu também pretendo fazer uma nova peregrinação no Sertão Veredas ainda nesse mês de julho. Bom, vou terminando por aqui dando-lhe meus parabéns e felicitando seus leitores, que certamente sentem-se felizes por apreciar suas letras, inclusive na maioria enfeitadas com belas fotos. Aceite um forte abraço de um peregrino. Deus seja sempre contigo.

Para o texto: "Sem ação..." (T2341784)


De: Vallerie

Apagar

15/07/2010 09:46

Olá, Fred. Entrei aqui para lhe dar meus cumprimentos e lhe enviar um carinhoso abraço. Obrigado por visitar minhas trovas. Vejo-te portando um violão e me senti bem com isso. Além de gostar de escrever sou músico também. Domino alguns instrumentos, inclusive o violão, embora sem pouco me exercitar atualmente. O violino, sim, toco numa orquestra de louvores a Deus. O acordeão também é um instrumento de minha preferência. Nele eu me exercito desde meus vinte anos. Na década de sessenta cheguei a tocar em programas de rádios em São Paulo; hoje porém, só toco hinos de louvores, inclusive de minha própria autoria. Bem, desculpe por me apresentar, mas simpatizei com seus esforços. Desejo que tenhas sucessos. Abraços de Luzirmil.

Para o texto: torta na cara (T796859)


De: fred albano

Apagar

15/07/2010 09:32

Que beleza professora Bete! Coloque algumas trovas no recanto. Você sabe rimar! Viu como as frases ficaram assentadinhas. Tenho recebido muitos elogios pelas trovinhas. Ah! Tenho um livro de 140 páginas, contendo cerca de 1300 versinhos, os quais gradativamente as estou passando para o Recanto. Hoje iniciei também a publicar aqui, algumas páginas de meu livro "POESIA, RIQUEZA E RAZÃO". Você poderá ler a primeira. O livro é composto de uma conversa entre um aluno e um professor. (Ambos sou eu mesmo) Penso que posso classificar como DUETOS, não é? Envio-lhe um carinhoso abraço fraterno pela consideração e parabéns pelo nobre poema "AMO...COMO EU TE AMO! Ah! realmente o coração da gente solta faíscas, quando a gente ama. Grato por ter me visitado mais uma vez, continue.

Para o texto: Amo...como eu amo! (T2364171)


De: Betinamarcondes

Apagar

15/07/2010 07:55

Olá, Dijalma. Muito obrigado pela sua valorosa visita em minhas trovas. Li toda a sua página de pensamentos, tirando deles mais essências nas quais já me escudo, pois também gosto de irradiar os meus. Por enquanto só li seus textos relativos aos pensamentos, mas pretendo ler outros artigos seus. Percebi que você tem uma memória ativada pelas ações da ética, honra e dignidade. Parabenizo-lhe pela carga literária que tens no Recanto. No pouco que pude ler, me deliciei com as colocações filosóficas dignas de um grande pensador. Eu os admiro, portanto passei a ser seu admirador. Sobre o seu pensar presente aqui, citando os vocábulos "errar" e "soberba" eu formei um outro agora "Os soberbos erram em seus procedimentos praticados com o orgulho, mas nunca admitem". Olha, Djalma, digo com sinceridade, gostei de sua maneira pensar. Seus devaneios certamente lhe norteiam a conduta tornado-o digno de ser considerado um grande cidadão! Eles, (os seus pensamentos) iluminam a mente do leitor; e tal qual um farol em alto mar indicando o porto a algum navio sem rota, assim são eles para com aqueles que procuram o porto da boa convivência. Convido-te a ler um texto meu, cujo título é "MEUS PENSAMENTOS SERIAM..." Despeço-me rogando ao Senhor das luzes que continue te iluminando e abençoando-te junto aos seus entes queridos. Um sincero abraço deste de um peregrino de Jesus Cristo.

Para o texto: Soberba x Nobreza (T2339178)


De: Djalma CMF

Apagar
14/07/2010 20:11

Meu caro Silvano! Olha nós aqui de novo! Obrigado, amigo pela sua valorosa visita. Puxa vida! 240.453 leitores já te visitaram! Ah! Ainda bem que me encontro nessa contagem! Deus te premie sempre, junto à sua sorridente companheira da foto, com as todas as alegrias do natal. Abraços,caro colega.

Para o texto: NATAL (T1323672)
De: Silvanio Alves

Apagar

14/07/2010 20:04

Boa noite, Nivaldo. Encontrando sua prestimosa visita em minhas trovas, me vi no dever de lhe retribuir com palavras de carinho, assim como valorizar seu laborioso talento. Li seu perfil de entrada e mais alguns compostos, pelos quais lhe envio meus parabéns. Pelas poesias e pela foto nota-se que tens o dom da intelectualidade de um grande pensador, que irradia, além dos bons pensamentos, um semblante alegre com áureas de uma profunda compreensão. Envio-lhe votos de estima e sincera amizade, assim como lhe agradeço pelas belas palavras de apreço. Abraços, nobre colega. E estaremos por aqui, ainda que intercalados pelo tempo restrito, mas nos comunicaremos ainda. Até.

Para o texto: INVEJA E MENTIRA... (T2372909)


De: Nivaldo Ferreira

14/07/2010 19:45

Olá, Niki. Sua visita em minhas trovas levou-me a ler todas as suas poesias da primeira página, mais as três da oitava, das quais aproveitei o "LIMITE" para comentar. Para alguém que valoriza talentos como o seu, foi como um mergulho em cálidas águas de um oceano de maravilhas. Agradeço-lhe pela visita e digo-lhe que ao me aprofundar na leitura de seus poemas, vim a saber ao final, por que somos limitados. Afinal é como lhe veio à inspiração: MUNDO NENHUM NOS DEIXAM LIVRES DE SEUS LIMITES! Você merece meus sinceros votos de parabéns e muito sucesso. Visite-me mais vezes, assim poderei também fazer o que gosto: escrever comentários. Abraços a você a aos seus. Terminando, prezada Niki, peço ao Senhor das Luzes que sempre lhe clareie os caminhos, a mente e a livre do mal. Obrigado querida poetisa.

Para o texto: LIMITES (T1970935)
De: NIKI(TA)

Apagar

14/07/2010 19:15

Que beleza, professora Beti! Suas colocações sobre a amizade são precisas. Feitas num lastro acróstico, montado num perpendicular arranjo?! Só tem mesmo que merecer nota dez! Olha me senti bem com suas colocações sobre a capacidade intelectual dos escurecidos pela *não oportunidade que tiveram de estudar, porém contam com algo, digamos, um dom diferente, que nem é deles mesmo. Talvez essas capacidades venham de princípios transcendentes, como no meu caso, escrever, reparar defeitos em aeronaves, fabricar órgãos eletrônicos musical,(cheguei a fabricar 132 deles, com console e tudo) fabricar livros,(os meus eu mesmo fabrico, e muito bem feitos, por sinal) enfim já fiz de tudo, sem nunca aprender em alguma escola. Ora! Desculpe-me por querer me apresentar assim. Talvez, pelo seu lindo poema, encontrei em você uma pessoa realmente amiga dos poetas esquecidos. Mas convido-te a ler: "BIOGRAFIA DE LUZIRMIL" e comentar, por favor! Tenho ficado triste, quando vou lá e vejo que ninguém notou o labor que tive para escrever minha breve autobiografia de abertura. Abraços a você aos seus entes queridos. Fique com Deus.

Para o texto: HOJE POSSO LHE CHAMAR...AMIGO! (T2040834)


De: Betinamarcondes

Apagar

14/07/2010 15:43

Gio, que bom que você visitou meu blog! Pelo que sei foi a primeira do recanto. Já tenho ele há muito tempo, mas raramente alguém me visita lá. Depois que descobri o Recanto tenho tido contentamento por me entrelaçar com pessoas ilustres como você e outras que tem considerações por um peregrino. Aproveito para parabenizar-lhe pelo belo pensamento que colocou aqui. Você é de uma inteligência exemplar. Deus te conserve. Luzirmil

Para o texto: O homem (T2369835)


Para o texto: O CASTELO ASSOMBRADO (T2168064)


De: Flor da Vida
14/07/2010 15:43

Gio, que bom que você visitou meu blog! Pelo que sei foi a primeira do recanto. Já tenho ele há muito tempo, mas raramente alguém me visita lá. Depois que descobri o Recanto tenho tido contentamento por me entrelaçar com pessoas ilustres como você e outras que tem considerações por um peregrino. Aproveito para parabenizar-lhe pelo belo pensamento que colocou aqui. Você é de uma inteligência exemplar. Deus te conserve. Luzirmil

Para o texto: O homem (T2369835)
De: Gio Amor Pedrita do BAM

14/07/2010 14:16

É verdade, professora Betina. Seu poema SENTIMENTOS me lembra uma paixão que tive por uma menina em meu tempo de escola, por cujo amor muito sofri. Eu tinha treze anos, ele tinha onze. Eu a chamava de "menina da face rosada". Ela era tão atenciosa com todo mundo da escola! Aquilo era a causa, de não só eu, porém outros meninos se apaixonarem por ela também. Tenho até um romance escrito, por nome "A Estrela Longínqua"; daquele romance concebi um poema: "A Incerteza do Futuro" (encontra-se no Recanto das Letras), sempre lembrando daquele amor que ficou como uma sombra. Ela chamava-se Maria. Seu poema, querida professora Betina, me fez relembrá-la. Olha, dou-lhe meus parabéns; gostei de ler também seu perfil. Eu não tenho estudo, pois só fui na escola naqueles tempos da menina da face rosada, nos anos 55,56 e 57. Depois nunca mais frequentei uma sala de aula,(embora possuo certificados, de 1° e 2° provenientes de cursos de madureza que estudei em minha própria casa) mas como um instrutor autodidata, tenho sido mui solicitado para dar palestras, sejam na área ambiental, eletrônica do som, astronomia e outros conhecimentos. O interessante é que, talvez agraciado por uma miraculosa comunicação com os anjos, (nada de espiritismos, porém) tenho tido venturas em todos os caminhos por onde tenho andado. Uma coisa eu digo: no mínimo já li uns 15 mil livros variados, tirando deles as idéias para a prática na vida! Bem, vou encerrando por aqui, fazendo votos que Deus seja sempre contigo e seu filho, assim como com os demais entes queridos por você! Até.

Para o texto: SENTIMENTOS... (T2376389)


De: Betinamarcondes

Apagar

14/07/2010 13:31

"UM DIA FUI FLOR" Oh! Naelzy! Seu poema surgiu como um dia com bela manhã, cujo arrebol se elevou na ventura; porém ao entardecer, juntamente com o declínio do sol, a tristeza o cobriu de brumas, terminando no encerrar do dia com a negridão da noite! Oh! Flor da Vida! Acredito que um vazio angustiante tenha lhe trazido uma grande dor em sua nobre alma de poetiza! Ainda bem que sua foto irradia ainda, um princípio de alegria, evidentemente colhida de alguma esperança que certamente lhe toma o coração bondoso que tens. Desejo-lhe muitas realizações e felicidades. Fique na Paz de Cristo!Luzirmil

Para o texto: Um dia fui flor... (T2366908)


De: Flor da Vida

Apagar

14/07/2010 13:10

Márcia! Fiquei encantado com sua nova visita! Seguindo sua informação, logo me pus a ler FIBRAS NA ALMA. Contentou-me o fator promordial que você usou para expressar suas inteligentes palavras, proposto na terminologia que as definiram como FIBRAS DA ALMA! Admiro-te! Você sabia que o nome de Márcia me lembra alguém? Ela irradiava uma brilhante candura no olhar, a ponto de eu a denominar de "a princesa da paz brilhante". Suas poesias, ó cara colega de sentimentos, desfiladas nas linhas de suas prosas, faceiras e deliciosas, demonstram-me a grandeza de sua eclética inteligência. Meus parabéns. Agradeço-lhe de coração pela visita. Faça-o sempre e periodicamente estarei lendo seus textos e comentando-os. Há dois anos atrás, num tempo de muita chuva estive passando por Campos. Lembro-me que necessitei me desviar da rota para o Rio de Janeiro, por muitos quilômetros em razão de haver caído uma ponte nas proximidades. Bem, termino desejando que Deus seja sempre sua Luz!

Para o texto: FIBRAS DA ALMA. (T2376880)


De: Márcia Barcelos

Apagar

14/07/2010 11:41

Alô, Flor da Vida! Eis-me de novo. *NTP significa: NA TERCEIRA PESSOA. Muito lindo o poema CORRIDA DE AMOR. Acho que isto aconteceu comigo, porém colocando o verbo no gerúndio e a preposição para artigo, ou que seja pronome, pra mim tanto faz! Não entendo muito de letras mesmo! Olha, mais uma vez, aceite meu votos de sucesso! Abraços de Luzirmil

Para o texto: Corrida ao Amor (Walter e flor) (T2376623)


De: Flor da Vida

Apagar

14/07/2010 11:22

Olá, Zaimon. Parei aqui depois de ler vários textos seus. Talvez por me identificar com a palavra andarilho, já que tenho sido um, porém, como um peregrino, me retrato aqui. Agradeço-lhe pelas visitas aos meus publicados. Felicito-lhe por ter tanta participação no Recanto. Demonstras que realmente tens capacidade para escrever coisas lindas, sob profundos temas, nos quais o inteligente leitor sente-se refrigerado pelas brisas da poesia. Lendo seu perfil, fiz um cálculo de avaliação, colocando-te entre os que têm a força de vontade como uma propulsão, para se locomoverem nas etéreas vias da literatura. Meus parabéns, nobre colega. Espero mais visitas suas em minhas páginas, assim sempre nos comunicaremos. Ah! Eu já estive em São José do Ribamar, isso ocorreu em janeiro de 2006. Cheguei a ir à beira do Atlântico onde saboreei um bom almoço à base de frutos do mar na casa de uns fraternos que recebem peregrinos. Naquela peregrinação pude conhecer várias localidades do portentoso estado do Maranhão. Fiz uma rota partindo de Chapadinha, seguindo para Água Doce, Paulino Neves, Rosário, enfim algumas outras cidades, chegando por fim em São Luiz, que fica ligada a S.J. do Ribamar, sua cidade. Ah! que saudades! Pude conhecer os Lençois Maranhenses que muito me impressionaram por ver tanta areia! Daquela peregrinação escrevi um livro de aproximadamente 150 páginas com o título: "VALENTES DE UMA CANÇAO" isto por que compus também um poema musical pela grandeza da viagem. A condução na qual viajei era uma Toiota Railux nova. Estava em companhia de mais três peregrinos, entre eles o proprietário da condução. Bom, vou encerrando, desejando-lhe muito sucesso. Aceite um forte abraço deste peregrino. Luzirmil

Para o texto: TRILHA (T2362733)


De: Zaymon Zarondy

Apagar

14/07/2010 10:20

Muito obrigado, cara Suelzy. Suas palavras denotam a sensibilidade de sua refinada inteligência. Meus parabéns pelas trovas da chave. Tenho também um livro que fala sobre chaves, com o título "A SÉTIMA CHAVE" contendo 160 páginas, muito apreciado pelos que já o leram. Ah! Estou aqui também para falar-te sobre o poema da feiticeira. *Ela nem soube que enfeitiçara um poeta, mesmo por que ele só desabafava sua inconveniente e tola paixão num caderno de poemas. Mas afinal, fez um raciocínio de que só poderia ser liberto daquele transe, se o revelasse à sua esposa. E foi o que fez! E ela compreendeu: Mulher maravilhosa! Uma verdadeira Amélia, a adorável NITA; flor de seu jardim, que amava profundamente com os três amores de suas *filosofias! (leia um cordel "O AMOR E O VINHO". São eles: o amor afetivo, para o corpo; o fraterno, para o ser; e o divino, para a união com Deus). Ela compreendendo sua sinceridade, o absolveu, e o consolou; com aquilo Deus o libertou por completo daquele fator negativo, que embora abstrato o levara a um estado depressivo por vários dias! A contramão foi justamente aquele vento tempestuoso que quase o sucumbiu, sem que ninguém ficasse sabendo! Somente sua querida esposa é que veio a tomar conhecimento(por ele mesmo) daquele nefasto período pelo qual passava. Aí está, cara Suelzy. Fiz-lhe o esclarecimento *NTP, para colocá-la a par sobre a vida atual de um poeta, sempre de bem com sua esposa, e contando com a amizade de pessoas como você e outras, mormente quando também são poetas. Abraços, e receba minhas sinceras considerações a você e aos seus entes queridos. Ah! conheço Abadia dos Dourados, MG, mas a de Goiás não me lembro de ter visitado, embora já estive em dezenas de cidades goianas. Até mais, nobre colega. LUZIRMIL "O mensageiro da terra prometida".

Para o texto: Achei!!!...........>>> A chave... (T2046567)


De: Flor da Vida

Apagar
13/07/2010 23:41

Prezada Suelzy, aqui vim para lhe dar os parabéns por tanta arte! Fiz várias visitas em suas inumeráveis páginas, parando por fim nessa do CASTELO ASSOMBRADO. A princípio pensei que seria igual uma casa abandonada na qual pernoitei nela solitariamente uma noite tempos atrás. Ouvi tantos ruídos estranhos antes de pegar no sono que cheguei a me preocupar; mas acreditei que eram os gambás que estavam fazendo a festa noturna. No seu *continho lindo, as malandras eram as traíras. Muito gostoso de ler e também ver as figuras. Ah!... mas não vou ficar só por aqui, com meus elogios! Afinal você já publicou 274 textos! Puxa vida! Você é dez na escalada da poesia! E cada uma mais bela que a outra! pude ler um punhado delas, a princípio sempre enfeitadas com belos quadros, cujas cores se entrelaçam com suas maravilhosas palavras, quer sejam de amor, amizade, fauna, flora, enfim suas literaturas são deliciosas *prendas que qualquer poeta tem coragem de dar grandes lances no leilão do amor e da alegria. Meus parabéns, e aceite um abraço fraterno deste *peregrino, que tem andado pelo mundo sem *destino, desde o tempo de *menino a procura de seus poemas *divinos! Aqui não dá para fazer quadrinhas, mas os asteriscos definem as rimas. Olha, fiquei feliz com sua visita e lindas palavras; pena que foram poucas! Sou ávido por leituras dos comentários propostos por meus visitantes. Faça-o sempre. Busque um poema meu, cujo título é "Amor Pela Feiticeira" e vai saber que eu, embora seja um peregrino (mensageiro de de Jesus Cristo da maneira que Ele tem exigido) entretanto já sofri as *penalidades do amor afetivo numa inconveniente contramão e sem lugar para estacionar! Bem, mesmo gostando de colocar letras e mais letras em meus comentários, mas antes que você se aborreça, vou parando por aqui lhe desejando auspiciosos sucessos; e que a Paz de Deus sempre circunde sua bondosa alma.

13/07/2010 22:38

Ah! agora sim, meu caro Ronnie! Já posso escrever mais algumas palavras dirigidas a você. Desde as 9,20 que estive a ler seus poemas; afinal dificilmente faço algum comentário sem antes ter lido pelo menos dez composições (que não sejam extensas) dos poetas que comentam algum artigo meu. No seu caso, li todos eles, já que são compostos de um *proseio breve. Achei-os compreensivos, e na linhagem de suas palavras, demonstram *clarevidência de uma profunda experiência na área do amor afetivo. Seus *trejeitosos versos tem o sabor de um amanhecer perene, quando a gente sente a brisa nova com mais teor de oxigênio pelas primeiras ações da fotossíntese. Parei neste aqui por que você citou que não se pode jogar um poema no lixo. Realmente nobre colega, qualquer criação literária tem seu devido valor! Seu versado simples, deu-me condições de vagar pelos jardins, onde o cupido sempre está a enlaçar aqueles que se amam. Um forte abraço a você a aos seus. Visite meu e-livro "AS PROFESSORAS DA MONTANHA" contém apenas catorze páginas de história da vida real, ocorrida entre eu e algumas mestras. Bom, vou parar por aqui, dizendo-lhe ainda, que sou autor autodidata e fui pouco em escola, mas já lí milhares de livros e praticamente já fiz de tudo na vida, trabalhei até numa usina de enriquecimento nuclear. Sou técnico em eletrônica especializado em equipamentos de som, mormente órgãos eletrônicos de cuja profissão tenho tirado meus proventos. Quanto à escrever mesmo me considerando um escritor profissional, até hoje nunca busquei ter sucesso nessa área. Tenho três dezenas de livros lançados, penso porém, que na atualidade só por aqui mesmo, e sem visar lucros. Perdão pelo testamento e meus parabéns amigo, por repartir seu maravilhoso talento conosco. Até outra vez. Ah! Os asteriscos significam palavras de meu dicionário poético! Que Deus te ilumine cada vez mais!

Para o texto: Escrever (T2338669)
De: Ronnie Peterson

Apagar

Luzirmil, seu comentário deixou-me muito grata pelos elogios que continham. Não escondo minha idade. Aliás, isso consta no meu perfil. Mas não é necessário tratar-me por senhora, pois não sou senhora nem mesmo de meu nariz. Quanto ao ocorrido na padaria, não se deprecie. O tal "doutor" provavelmente sabia menos do que você quanto a vivência e poesia. São normalmente arrogantes e tolos. Sei porque sou também advogada e , creia, isso não me acrescenta nada além do "Dra." antes do nome. É bobagem. Sim, gosto muito de gatos. Temos duas gatas castradas aqui em casa e eu as amo muito. Quanto a Jesus, independentemente de qualquer interpretação religiosa que lhe tenham atribuído, eu o admiro muito como pessoa especial que foi; Um homem muito na frente do seu tempo. Ficaria grata se lesse outras crônicas que escrevi. Quanto a mim, pode estar certo que procurarei ser sua fiel leitora daqui para a frente, mas estou longe de ser rainha de qualquer coisa, viu? Abraços.



Simone Fittipaldi




 

 Responder




 Encaminhar










Catálogo: arquivos
arquivos -> Universidade federal do rio grande do norte
arquivos -> Manual de normas de procedimentos
arquivos -> Controle de infecçÃo em odontologia
arquivos -> FundaçÃo comunitária tricordiana de educaçÃO
arquivos -> Microsoft Word pgrss odontologia doc
arquivos -> Relatório de aula pratica de anatomia
arquivos -> Universidade federal do rio grande do norte
arquivos -> Nota de aula prática nº7 Glândulas salivares, dentes e músculos da mastigação
arquivos -> Semiologia da atm
arquivos -> Associação Brasileira de Odontologia


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   37


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande