Analec e os mercadores de liçÕES



Baixar 2.76 Mb.
Página31/37
Encontro24.10.2017
Tamanho2.76 Mb.
1   ...   27   28   29   30   31   32   33   34   ...   37

Ah! Silvia! Depois dessa mesada de alimentos a gente se sente reforçado para digitar e escrever até contos *verdadeiros. Gostei de seu arranjo alimentar. Parabéns!

Para o texto: 989-TROVAS HUMORÍSTICAS /TEMA ANGU (T68528)


De: Silvia Araujo Motta

Apagar

03/08/2010 23:41

Paulo, toda oração fala fundo naquele que crê em seu poder. Somente elas podem mudar nossos horizontes. Obrigado amigo, por nos descortinar as áureas grandezas da uma oração de agradecimento. Receba meus auspiciosos votos de felicidades a você e a todos seus entes queridos.

Para o texto: AGRADECENDO A DEUS! (T1825307)


De: PAULO CESAR COELHO

Apagar

03/08/2010 23:01

Sua estrela brilhou em minha página mais uma vez, professora Cássia, por isto vim para ver de perto a "Estrela Solitária". Soneto brejeiro e chamativo pelo pisca-pisca do belo quadro planetário. Mais uma vez, aceite meus parabéns, querida.

Para o texto: ESTRELA SOLITÁRIA (T2414452)


De: cassiateixeira

Apagar

03/08/2010 18:01

Ah! Noeli, vi você ali no Renato e senti de fazer-lhe uma visitinha nesta página. Ainda bem que você voltou. O recanto não pode ficar muito tempo sem suas criatividades. Se quiser me visitar leia a prosa "A Flor feiticeira" ou o cordel "No Tempo das Garruchas", enfim em qualquer um que você parar poderá me acenar. Anbraços.

Para o texto: Mensagens Aos Meus Amigos Do Recanto (T2319451)


De: Noeli Lazarotto

Apagar

03/08/2010 17:55

Olha eu aqui de novo, caro Renato! Você é dez mesmo rapaz! Pra quem gosta de cordel como eu, passo horas velejando em seu mar. São bem feitos e metricamente calculados, com ligações lógicas dos assuntos dissertados. Eu faço cordel, porém na maioria com três linhas rimadas, você faz três mais três, assim capricha em seis linhas! Estas são mais difíceis, afinal temos que procurar as sílabas certas para metrificar. Meus parabéns, amigo. Peço benção! És, junto de outros mais do Recanto, que também são bons, coluna forte dos cordéis. É literatura inteligente! Continue a nos brindar com seus temas, estendidos nos deliciosos trejeitos na filosofia da vida. Abraços amigos do Luzirmil.

Para o texto: Um encontro inesperdo. (T2406357)


De: Renato Lima

Apagar

03/08/2010 17:27

Ah! Jamaveira! Lembrei-me de fato ocorrido lá pelos lados de Papagaio, cidade nas planícies ao noroeste da capital Mineira. Fui fazer uma visita numa fazenda em que um forte aguaceiro rodara até a ponte. Seu Pedro, o dono, estava pesaroso e arrependido com suas brincadeiras. Segundo me disse, dois dias antes da apavorante chuva sua mulher estava saindo para a ir à igreja evangélica a qual frequentava, momento em que para fazer troça com ela, ele disse. Toma, aqui, Isabel, leva essa nota de dois reais e compra dois reais de chuva do porteiro lá de sua igreja.Faz muito tempo que não chove; quem sabe comprando Deus manda. A mulher, ficou contente, ele sempre era contra ela de querer levar algum valor para a igreja. Lá chegando ela falou da maneira que ele lhe instruíra, momento em que o porteiro, lhe disse: Olha irmã, vou lhe voltar um e cinquenta de troco, dois reais é muito para comprar chuva. Foi assim, ó caro Jama, que cinquenta centavos de chuva destruiu parcialmente a fazenda do Senhor Nelsom! O que admirou todo mundo por ali foi que os estragos só ocorreram na propriedade dele. Ele ainda estava dando graças a Deus pelo fato do porteiro do templo ter vendido só 50 centavos de chuva, pois se tivesse aceitado os dois reais, não iria sobrar nem suas terras! Olha, gostei de sua trova a lá caipira, é assim que se faz, a gente lê e ri ao mesmo tempo. Abraços caro colega. E apareça sempre. (ignore as erratas, por favor).

Para o texto: Pé d'água danado! (T227607)


De: Jamaveira

Apagar

03/08/2010 16:57

Belíssima trova, querida Elischa. Sem sombra de dúvida só da gente lê-la já passamos a gostar de você. Puxa, vida! Seus fãs passaram dos sessenta mil leitores! Bem ali está marcando 60233, mas tenha certeza, vinte e seis foram meus, e logo estarei lendo mais, afinal seu talento é chamativo! Meus parabéns, cara colega e que tenhas muito sucesso pela frente. Um dia qualquer vamos reunir o pessoal do Recanto e formar uma fonte de renda, ainda que seja rendas de alegrias, como quando éramos crianças, um pegado à mão do outro, repassando valores de nossos talentos, e olha lá, se não surgir disso um campo de sobrevivência para os poetas do mundo. Deus está vendo! Vamos Nele, assim Ele consolidará todas as boas idéias.

Para o texto: AMADO MEU (T2398577)


De: ElischaDewes

Apagar

03/08/2010 14:16

Olá, meu caro Marcos. Quero primeiro comentar suas "Janelas da Sorte". Faço-te saber antes, que meus elogios, não são lisonjas banais. Quem escreve, quer seja uma frase, um pensamento ou um soneto, enfim, se houver concordâncias clássicas, isto é, colocações que os colegas entendem, (pois tem fórmulas predicativas que só nós, escritores entendemos) Temos que valorizar. Tal valor pode ser dado nos comentários, dignificando a arte dos colegas. Arte é arte, e só as praticam quem tem a inteligência de Deus, seja ela em que ângulo for. Conheço um hino evangélico que diz: "Os Talentos Jesus nos tem dado, as riquezas da graça sem par" Temos que nos esforçar para angariar mais valores com o pouco que temos. Não devemos enterrá-los para depois devolver só o que nos foi dado. Angarie os talentos, meu caro Marco; quem tem um, que venha com ele ganhar dois, etc. Felicito-lhe por nos ter aberto "As Janelas da Sorte" Até o título é lindo e traduz a grandeza de seu raciocínio. Modele-o sempre no maior filósofo, nosso irmão mais velho, Jesus Cristo, e sentirás as radiações cosmológicas divinas te alcançando com força. Não prego religião, porém a esperança, fundamentada na ideologia Cristã através da poesia. No que toca a lhe indicar textos meus, vá lá em "Considerações sobre a Leitura" "Coragem para ajudar" "O Amor e a Beleza das Sereias" "Bigrafia de Luzirmil" "O Sino e o Menino Feio" "Campas Perdidas" "Uma janela no Céu" "Um Épico Instrutor" "A Rebelião Contra Ázur" "Constante e Determinante" "O Aparecer de Cristo" "Luz de Sonhos". Cordel: "No Tempo das Garruchas". Ficção: "O Violino de Meteoro" etc. Em(e-livros: "A Festa da Ilusão" "As Professoras da Montanha"; e até o meu glossário: "Um Violino nas Jornadas", etc.)Ficarei feliz ao saber que você leu alguns. Aceite um respeitoso abraço, caro colega. (Por favor ignore as erratas, não só aqui mas em qualquer literatura minha que porventura venhas ler, pois eu não sou nada bom para escrever, muito menos para corrigir.

Para o texto: JANELAS DA SORTE (T1416941)


De: Marco Rodrigues

Apagar

03/08/2010 13:09

Boa tarde, nobre colega recantista, Malu Dab. Tendo de você uma auspiciosa visita, me vi com um profundo dever de visita-la. De imediato optei em ler todos os seus pensamentos da primeira página, voltado neste em que predicaste o vento, como senhor das ações, tanto que dos que levam como dos que trazem (possivelmente, porém). Olha, Malu, digo a verdade, sou mui pequeno para nivelar meus pensamentos com os seus! Mas uma coisa eu consegui: retirar deles a essência intelectual vindos de um grande talento! Menina! Embora eu só tenha lido a primeira página, mas em todas as filosofias de teus pensares há alguma coisa de muito profundo, com substancial argumento de verdades lógicas. Parabéns, querida. Olha, fiquei muito feliz com sua visita, mormente por que achou importante, (embora você não saiba que sou um mero peregrino) alguém compor uma poesia para a Flor da Vida. (e ela merece, assim como você também). Olha, sua atenção vai me levar a compor um soneto pra você também. Pode aguardar. Eu fico feliz e agradecido quando alguém valoriza minhas obras. Um ancião conselheiro, meu amigo, sempre me diz: Luzirmil, você é muito infantil, mas seja sempre assim, ó menino de 67 anos! Segundo ele, eu me envolvo muito com aqueles que me dão valor. Mas meditando em Deus, me vem as palavras do Senhor Jesus, que diz: se não vos fizeres como crianças, de maneira alguma alcançarão o reino dos céus. Vai daí, querida Malu, que me reforço no dom da infantilidade. Mas cá entre nós: é tão bom ser criança, não é verdade? Bem, mais uma vez quero reforçar minha grande consideração por você! Me visitou e me fez literalmente feliz; por conseguinte você fará parte, assim como muitos colegas, da minha coleção de amigos, embora virtuais, porém sinceros; e Deus permita, que porventura nos venhamos a nos encontrar nos bastidores da vida! Para mim será uma divina glória que consolidará uma sincera amizade. Deus te abençoe, ó grande pensadora! Voltarei.

Para o texto: Quem Disse? (4) (T2374771)


De: malu Dab

Apagar

03/08/2010 08:45

Vá lá, ó talentosa Soelzi. Criei um sonetinho as 8,30, só para a "FLOR DA VIDA". E parabéns por este aqui: "A VOLTA DA FLOR". Nunca vá *embora, *embora eu pretenda ir-me daqui. *seriam advérbios contraposicionados?

Para o texto: A volta da Flor (T2264146)


De: Flor da Vida

Apagar

03/08/2010 06:35

Pois é Gil. Penso que a era dos livros acabou lá por 1990. Até então eu vendia alguns, porém nos últimos tempos nem as livrarias querem ter livros em estoque, mesmo a gente oferecendo em consignação. Ainda bem que temos o recanto para satisfazer o ego, pelo menos a gente se relaciona com as pessoas que têm nossos mesmo ideais, que é levar a poesia ao mundo. A poesia é a unica rocha composta de fragmentos preciosos, entretanto diferenciados, pois é construída pelo turbilhão de inspirações dos mais variados pensamentos humanos. Obrigado caro amigo, pela consideração em visitar-me e também pelos seus inúmeros poemas compostos. Eu também, modéstia a parte, tenho mais de 2000 poemas compostos, mas é como diz você, elas são componentes de minha construção interior, pois são poucos os que se interessam, em pelo menos lê-los. Mas vamos continuando. Aqui no Recanto a gente se sente mais ou menos realizado, não quanto a ganhar dinheiro, mas ganhar amigos, ainda que virtuais, mas até certo ponto isso é maravilhoso, pois não há falsidade entre nós. Abraços, meu nobre companheiro.

Para o texto: A PALAVRA FIM (T2412669)


De: GIL DE OLIVE

Apagar

03/08/2010 06:17

Ah! depois de receber sua carinhosa visita e ler dois sonetos, que embora não sejam de sua autoria, mas retratam a grandeza de seu intelecto, só tive mesmo que vir aqui para lhe retribuir tal presente oferecido aos seus amigos do Recanto. Ah! depois de ler este soneto a ti oferecido pelo Maurício, deu-me um desejo de compor um em sua homenagem também, aguarde, cara Soelzy, que buscarei nas profundezas de minhas igníferas inspirações, palavras a altura do que merece uma grande poetiza, que és tu. Mais uma vez digo-lhe, não um obrigado, porém um Deus te abençoe pela visita.

Para o texto: Flor ardente...! ((( Um presente fenomenal!!!))) (T2123810)


De: Flor da Vida

Apagar

02/08/2010 15:14

Ah! Soelzi, do presente que presente trás! Peço escusas por ter escrito seu nome como Noelzy, ratifica aqui. Tá bom, querida Flor da Vida? Parabéns por este belo texto foto também, viu.Abraços pra você, e visite-me em algum lugar deste Recanto; gosto de suas palavras.

Para o texto: Um outro tempo (T2299410)


De: Flor da Vida

Apagar

02/08/2010 15:09

Olá, Bentvi. Parabéns, pelo "SEM VOCÊ"...mas ficar sem você em minha página de visita é que é ruim. Vá lá e leia: "A FLOR FEITICEIRA", depois me mande um aceno.

Para o texto: SEM VOCÊ... dueto com o poeta Edil (T966691)


De: Bemtevi

Apagar

02/08/2010 15:06

É isso mesmo, Carlitos. Muitas vezes não temos necessidade de ficar impacientes. Vim aqui para lhe agradecer pela visita, ó nobre colega, seu aceno valeu mais do que dinheiro. Afinal quando um colega valoriza nossos labores literários a gente se sente recompensado pelo trabalho dispensado. Vou começar a ler seus artigos, pois vi em alguns deles alta qualidade literária. Pude ler o "TESTAMENTO" e sentir as áureas de sua inteligência nas colocações precisas do longo trecho escrito. Meus parabéns e apareça sempre, e peço-lhe para ignorar possíveis erratas em meus textos. Abraços fraternos e um pedido a Deus para que sempre te guie pelos bons caminhos.

Para o texto: Existe uma tendência (T2413288)


De: Carlitos Boscacci

Apagar

02/08/2010 14:47

Razão na cabeça e emoção no peito. É isso mesmo, caro Marco! Meu amigo!! Li todos os seus sonetos e poesias da primeira página a fim de tirar proventos de suas idéias para comentar em sua escrivaninha. Você é dez, rapaz! Que talento!! Você visitou-me em meu "SEMPRE DO ALTO" e por isto vim aqui, para numa grata retribuição lhe enviar palavras de ensejos. Você vai longe, caro colega. Pela sua idade de então, calculo que uns doze anos antes da época em que você nasceu eu usava uma velha Ramington para compor sonetos para a "menina da face rosada". Isso foi lá por 1958; a gente nem ouvia falar de micro pc. Olha dou-lhe sinceros parabéns por suas criatividades. Fiz uma parada, aliás, voltei em "ALERTA" pela simples razão de me armar. É um verdadeiro paiol de munição, contendo instruções precisas para nos defendermos por esses intrincados caminhos da humanidade. Marco, desejo a você sinceros votos de sucesso, e digo: pertenço à classe média baixa, e nunca faturei grandes valores com literaturas, embora modéstia à parte me considero escritor profissional, mas sempre me faltou a ambição, (pelo menos aquela que nos faz progredir, pois quando ela é demais a coisa rola) e com isto tenho ficado nos caminhos dos insucessos, mas você poderá galgar patamares elevados, tanto na área monetária como da fama. Vá em frente rapaz! Denotas em sua foto e letras que tens carisma e vigor intelectual para velejar no mar da literatura. Mais uma vez agradeço por sua portentosa visita à minha escrivaninha. Venha de vez em quando, assim me sentirei honrado e valorizado. Para um poeta esquecido, esses acenos valem mais do que dinheiro. Abraços a você e que Deus Todo-poderoso seja a fonte de sua inteligência. (ignore as erratas).

Para o texto: EM ALERTA (T1987765)


De: Marco Rodrigues

Apagar

02/08/2010 14:00

Bela colocação "Do Pensar ao Idealizar" Realmente tal trajetória é como uma estrada, onde sempre há mutações, quer pelas irregularidades que surgem com o trafegar, quer pelos arranjos dos conservadores. E como dizes nossa realidade não muda, assim como não mudam as rotas das estradas. Obrigado pela visita, caro Leonardo e receba meu cordial abraço.

Para o texto: Do pensar ao idealizar (T1101098)


De: Leonardo Dias

Apagar

02/08/2010 13:53

É João. Quantas vezes eu deixava a casa de quem eu amava e com lágrimas a cair pedalava minha bicicleta, cujo nome era Angélica. E sobre o nunca? Obrigado por ter feito sua apreciação. Nesta sua foto, pareces estar pensativo, seria sobre as despedidas ou sobre a ciência dos horizontes sem nunca. Abraços pra você nobre colega.

Para o texto: DESPEDIDA (T2385084)


De: João Hemerly

Apagar

02/08/2010 13:45

É verdade, professora Cássia. Brincar com a saudade e sentir dor na alma! Ah! Além de eu ter me apaixonado por uma flor, me apaixonei também pela sombra da saudade. Se você quiser saber leia lá em "A FESTA DA ILUSÃO". A vida dos poetas não é fácil; eles se apaixonam ao menor carinho recebido de alguém do sexo oposto! Deus seja contigo, Cássia! E obrigado por acenar-me mais uma vez.

Para o texto: Palavras (T2327353)


De: cassiateixeira

Apagar

02/08/2010 13:37

Ah! Descobri. Dando maior atenção ao seu perfil, no sentido de captar respostas à minha curiosidade sobre você, após ter lido as palavras de Dolce Bárbara, vi a plaqueta de identificação do recanto, o que não havia percebido, onde está escrito "SOBRE A AUTORA". Então fica aqui minha perfeita e completa convicção a de que és "uma" e não "um" jovem. Perdoe-me pelo lapso perceptivo. Agora posso realmente lhe mandar dois abraços: afetivo e fraterno, queira recebe-los com meu respeito e carinho que você merece. Até.

Para o texto: **--Fico NuA-** (T2412481)


De: cS coeur

Apagar

02/08/2010 13:17

Alô, violonista Fred. Cá estou para lhe dizer uma boa tarde e também marcar minha presença mais uma vez em sua escrivaninha. Obrigado por ler mais algum composto meu. Me senti honrado com sua disposição. Aceite um forte abraço do peregrino de Luzirmil e saiba que seu mundo de pintura abstrata preenche as visões da perceptividade subjetiva!

Para o texto: Meu mundo louco (T2222834)


De: fred albano

Apagar

02/08/2010 13:12

Olá Aridne. Certamente e terminantemente você é mesmo a poetisa do amor.Obrigado pela sua visita. desejo-lhe os melhores votos de belos dias, e cheio de poemas afetivos, conforme faz. Deus te ilumine sempre.

Para o texto: Indeterminada Mente (T1966246)


De: Ariadne Cavalcante

Apagar

02/08/2010 10:42

Com muito fundamento, caro Cavenati. Há muito que os homens tentam substituir Deus. Na verdade somos deuses, porém com letra minúscula, pois a um simples tombo lá se vai toda a pomposidade de algum grande. Seu retrato em palavras colocou todas as mazelas reunidas no cirandar da peneira desse caos atmosférico. Abraços a você caro colega, e vamos continuar com nosso gosto por escrever sempre, desde que tenha algum/a leitor para apreciar e comentar nossas colocações já é compensador. Até.

Para o texto: R A Z Õ E S ... ! ! ! ! (T2413502)


De: cavenatti

Apagar

02/08/2010 07:43

Bom dia, querida professora Cássia. Ontem estive viajando, mas agora de manhã me sentei ao teclado para enviar respostas aos meus correspondentes. Fiquei feliz por encontrá-la novamente em meu horizonte. E meus parabéns pela linda poesia. Pena que "meu coração vive chorando" por vivermos somente nesse campo virtual. De repente a gente desaparece, pois ainda não alcançamos a pentápole que abrange o tempo, isto é, não conseguimos ainda sair e entrar em seu território, pois se isto ocorresse, poderíamos estar em qualquer lugar em frações mínimas entre o instante passado e futuro. Abraços afetivos a você e obrigado pela visita. Envie-me energias psicossomáticas de sua inteligência lendo "A flor feiticeira".

Para o texto: SAUDADES DE MIM.... (T2411883)


De: cassiateixeira

Apagar

02/08/2010 07:15

É verdade, cara Poesya. Tenho em mim que um grande predicado da palavra amigo, é não ser aproveitador. Quando realmente temos um amigo, ou sinceramente somos amigos de alguém, a gente tem cisma de amarrotar o papel, isto é, de ofendê-los. Para tanto, pelo menos eu penso, nunca procuramos usufruir ou tirar proveito de uma boa amizade. Por outro lado ela é demonstrada pelo amigo, que sempre que percebe o amigo em dificuldades se prontifica em socorrer, sem no entanto que os venhamos acioná-los. Parabéns pela acertada frase. Abraços afetivos e fraternos e meus votos a Deus para sempre te abençoar. Grato pela visita. (ignore as erratas).

Para o texto: Amigo (T2388956)


De: Poesya

Apagar

02/08/2010 06:34

Ah! Então a Flor da Vida, teve um princípio de ialina resplandecência! Afinal só a ave fênix ressurgiu de suas cinzas, para se elevar ao acalanto dos céus. Você, minha queria Naelzy, também está voando em nossos céus, depois de ter passado pelas vias desse seu enígma: "morte da rosa". Bem, deixe eu parar, pois não tenho lá muita profundidade Camõeslisticas para frasear concordâncias, as quais devem, obrigatoriamente ser de alto teor estimativo à sua pessoa. Meu sincero e apertado abraço a você, de quem sou fã. Flor da vida! Pensar que já fui apaixonado por uma "A flor feiticeira!" Se você não leu ainda, vá lá querida e veja o sofrimento dos poetas amorosos. Deus te ilumine sempre.

Para o texto: Decifre aí amor... (T2049539)


De: Flor da Vida

Apagar

02/08/2010 05:49

Profundas considerações sobre os corpos de aluguel, caro Cavenati. Em quatro bem arranjadas quadras, desenhaste um perfeito quadro filosófico, dos arrojos aos quais muitos seres humanos, mormente na ala das mulheres, são lançados na desventurada ação da boemia! Bem, mas o mundo vai girando, e tudo nele tem que ter seus movimentos, seja de uma forma ou de outra, assim giram também as mariposas do amor afetivo. Agradeço-lhe por mais uma vez enviar-me sua carinhosa apreciação sobre textos meus. O que posso fazer é retribuir-lhe, ainda que não a altura do que mereces, mas pelo menos reconhecer seu grande talento e lhe enviar também um grande abraço de amigo! Receba-o! E que Deus te faça vencedor em seus ideais.

Para o texto: ALUGUERES DE AMOR. (T2372605)


De: cavenatti

Apagar

02/08/2010 05:32

Aqui estou, querida Kimito. Primeiro quero parabenizar-lhe por não ter necessidade de ir a bancos, de usar carros, enfim...Ah! sobre os CPs, também não sou muito contra, a não ser nos usos da rede em coisas de "esgoto". Mas você é jovem ainda. Entretanto a medida que for adquirindo mais aninhos na vida, irão aparecendo certas necessidades sociais das quais você não poderá se descartar. Ah! aí quero ver você contar vantagem sobre nós, escravos dessas quase obrigações: banco, carro e CP. Agora vou falar de seu texto "A LIÇÃO DO SKATISTA". Eu já tentei também praticar tal malabarismo, só que tive alguns "percalsos técnicos" e desanimei de continuar. Mas pudera! Eu já tinha 36 anos, com tal carga de tempo a gente já se se sente pesado e lesto nos movimentos. Preferi mesmo continuar fazendo meus exercícios que faço até hoje: (dar trezentos pulinhos estacionários toda madrugada até meu sangue pegar uma velocidade de 200 k/h e calor para queimar as toxinas. Me canso um pouco, mas em minutos me sinto bem. Ei, o que estou fazendo? saindo dos skates para falar de exercícios! Mas falando daqueles aparatos, minha cara Ki, digo-lhe que existem muitos caras que são expert naquilo. Eu já assisti um raly de um conjunto daqueles aventureiros, e olha lá! Em alguns saltos de rampas terminais chegavam a ser lançados a mais de dez metros no espaço, e ainda continuavam nas encaracoladas e distorcidas pistas. Caramba! Foi um verdadeiro espetáculo. Você abordou um assunto importante, afinal todo artista deve ser lembrado pelos poetas, e os skatistas primam naquela arte! Bem, vou terminado mais um glossário intitulado "Outro comentário para Kimito". Abraços afetivos pra você, ó talentosa poetisa. E que Deus sempre te ilumine, para que reflitas Sua luz.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   27   28   29   30   31   32   33   34   ...   37


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande