Xtasy Lago Abraçado por pele



Baixar 0.5 Mb.
Página9/15
Encontro30.06.2019
Tamanho0.5 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   15

"Mas não havia nada místico sobre por que eu subi aqui." Tão interessante quanto tudo isso soou, a Carol não pôde acreditar que Destino teve uma mão em qualquer disto. "Brenna me pediu que ajudasse durante alguns semanas enquanto ela foi ficar com a irmã dela."

"E o primo dela a precisou mais cedo que esperou, enquanto o deixando aqui e disponível para a tomada?"

Rio teve um ponto, mas a Carol não pôde embrulhar o cérebro dela ao redor da idéia de ficar aqui. "Mas eu estou voltando para a cidade."

"Você continua se falando que, Carol."106 Corinne Davies

Capítulo doze

Dor perfurou o crânio de Carol quando ela tentar abrir os olhos dela. A boca dela provou como.melhor não pensa em um exemplo porque o estômago dela rolou perigosamente à idéia e fez o dela gema, "Oh, por favor. Me mate agora."

Uma baixa ri de próximo a ela fez a respiração gelar no tórax dela. O que fiz eu? Cobrindo os olhos dela com uma mão bloquear a luz solar, ela tentou investigar fora de abaixo. Sloan se deitou na cama próximo a ela. Ela poderia ver o tórax dele era nu mas não teve nenhuma pista sobre o resto dele. Oh deus, eu estou em cama com o irmão errado. Recordações fragmentadas da noite antes de arrastou lentamente pelos pensamentos dela, mas nada se apareceu de como ela terminou em cama com o irmão de Jaxon.

"Bom dia, eu não vou aborrecer lhe perguntando como você está sentindo agora mesmo."

"Eu estou morrendo." Ela trocou o peso dela e tentou entender o que ela era ou não era cansativo. Ela esteve usando uma Camiseta e as calcinhas dela, mas isso era tudo, do para o que ela poderia falar. Um relance rápido abaixo e ela percebeu que era que o um Sloan usou ontem à noite.

Ele apoiou abaixo e apertou um beijo contra a cabeça dela. "Eu imagino assim. Se isto qualquer consolação é, eu penso que Rio e Mai sentem o mesmo modo?"

"Realmente?" O metabolismo de rio demoliu álcool tão depressa que ela tinha vangloriado sobre nunca ser hungover.

"Não, não realmente, mas eu esperei que pudesse o fazer sentir bem."

"Não.sim." A memória remendada dela a preocupou. O que o inferno ela estava pensando bebendo assim? Com movimentos inacreditavelmente lentos, ela Abraçou através de Pele 107

rolado sobre o enfrentar lateral dela longe de Sloan. Se ela se humilhasse, ela não quis ver a condolência no olhar dele. O cabelo dela acumulou a face dela por cima e ela fechou os olhos dela, conteúdo para fingir ela estava escondendo como ela sussurrou a ele.

"Eu fiz qualquer coisa estúpido? Faça um bobo de mim? Eu preciso me desculpar a qualquer um? Minhas recordações estão muito nebulosas."

Sloan enrolou ao redor do dela e escovou o cabelo dela fora a face dela. "Não. Não. Rio e Mai eram os bêbados atraentes. Você é sensual como inferno e se comportando era a coisa mais dura na que eu fiz muito tempo. Especialmente quando você insistiu que eu lhe dou minha Camiseta dormir dentro."

"Eu não sinto tão sensual agora mesmo. Eu tenho que chegar à clínica e inspecionar os animais." Embora o pensamento de limpar qualquer coisa animal relacionou feito o dela engula role perigosamente.

"Oh, mime, me deixe levar ao cuidado de você. Feche seus olhos e resto um pouco mais. Rio disse que ela levaria ao cuidado da clínica para você hoje. Havia nem todo compromissos programados e ela chamará se houver uma emergência."

"O que sobre sua arcada? Você terá uma linha de crianças que esperam por você abrir."

"Eu tenho um par de adolescentes de confiança que trabalham lá como bem e é meu dia fora, assim você está preso comigo. Como sobre mim o faz algo luz comer quando seu estômago está sentindo para cima para isto?"

"Realmente? Você faria que para mim?" A Carol não pôde ajudar mas surpreender. Ela foi usada assim a levar ao cuidado de tudo ao redor dela que quase sentia injustiça para se deite atrás e não faça nada. "Esta é todos minha falta. Você não tem. Eu me levantarei."

"Isso é bastante disso." O tom afiado de Sloan a pegou de surpresa. "Assim você amarrou a pessoa ontem à noite em com as meninas e agora você sente como cague. Não é nada que se bater para cima em cima de. Me deixe levar ao cuidado de você. Eu quero."

"Jaxon sabem que você aqui está comigo?"

"Sim, e ele é urinado porque eu estou aqui e ele não é. Nós tocamos pedra-papel-tesouras para a honra."

"Isso é doce, Sloan."108 Corinne Davies

"Não, bebê. Eu não estou sendo doce. Você me prometeu ontem à noite todos os tipos de coisas imorais e eu quero o fazer são. O mais cedo você sente bem, o mais cedo eu posso trabalhar durante sua lista com você."

"Lista? Eu fiz uma lista?" De todos os hábitos manter quando ela estava bebendo. Apesar da ressaca miserável que a infesta, ela sentia uma onda pequena de ondulação de excitação entretanto ela. Ela ainda teve alguns problemas com Jaxon e a vontade de Sloan compartilhar, mas uma parte dela quis explorar a idéia de ser compartilhado muito. "Eu posso ver isto?"

"Inferno não. Você poderia mudar sua mente em alguns deles e eu não o quero." O calor do corpo dele aliviou o seu e acalmou as inseguranças profundas dela. O sentimento miserável com o que ela já acordou parecia estar retrocedendo.

"Eu não penso que eu poderei voltar dormir novamente." Um bocejo grande deslizou fora como ela terminou a oração dela.

"Isso é certo. Feche seus olhos e relaxe. Eu não vou em qualquer lugar." Os braços dele embrulharam ao redor do dela e a puxou mais íntimo. A palpitação na cabeça dela aliviada como ela relaxou contra ele.

Engraçado, a Carol pensou como ela acumulou fora. Ele soou como ele quisesse dizer isso.

Alguns horas depois depois de uma chuva muito quente, um pouco do café da manhã, e uma xícara grande de café, a Carol estava sentindo atrás a ela. Um feito incrível, considerando a intensa ressaca ela se despertou para cima com. Sloan se ofereceu para dirigir a casa dela desde que Rio dirigiu o dela fora para Mai é a noite antes. Durante a casa de passeio, Sloan conseguiu adquirir a conversação a um nível muito mais pessoal. Carol se achou admitindo coisas ela nunca tinha contado outra alma. Ela sussurrou um do topo cinco dela na orelha dele. Sloan olhou para ela em surpresa completa. "Você está me brincando? Nunca?"

"Não, nunca, e não é aquele grande uma transação. Não é como eu fosse o só um." A Carol começou a sentir tolo sobre a admissão dela. Ela não pretendeu lhe falar, mas ele tinha embrulhado um braço ao redor os ombros dela e Abraçou através de Pele 109

ela tinha enrolado no lado dele como tinha dirigido ele. Quando ele tinha lhe perguntado pelas fantasias dela, tinha deslizado fora.

A Carol tentou mover longe dele, mas Sloan não a deixaria ir. "Não é uma transação grande. Esqueça eu mencionei isto." Embaraço apertou contra ela e ela poderia sentir as bochechas dela ficando quente.

"Oh, há nenhum modo que eu vou esquecer algo como fucking quente como isso." Sloan olhou a ela e sorriu antes de retroceder a atenção dele à estrada.

"Agora você está me arreliando."

"Inferno não, mime e eu tenhas o lugar perfeito para nós estourarmos sua cereja de fantasia."

Carol começou a apavorar. Ela nunca esperou que ele quisesse fazer isto agora mesmo. "Nós não podemos fazer isto agora. Eu não tenho nada comigo para isto."

"Claro que nós podemos e você não precisa nada. Isso é o ponto." Ele puxou fora a estrada sobre o que se pareceu com um rastro. Ele sacudiu o interruptor, enquanto pondo o Jipe dele em passeio de quatro rodas e balançou adiante novamente. "Confie em mim. Você amará isto."

"Está seguro fora aqui? O que se nós somos pegados?" A Carol estava tentando adivinhar a decisão dela. Parte dela quis experimentar isto, mas ela nunca tinha pensado que ela teria uma chance, certamente não imediatamente. Sloan parou o caminhão e pôs isto em parque antes de virar no assento dele.

O sorriso brincalhão dele estava enrolando os lábios dele, mas ela poderia ver mais profundamente na expressão dele algo. Fez o tato dela apreciado e protegeu.

"Eu prometo o manter seguro, Carol." Ele apoiou a puxado mais íntimo para ele adiante e ao mesmo tempo. Suspenso pelo consolo, ela não teve nada que segurar em para menos ele quando ele capturar os lábios dela no beijo mais incrível. "Esqueça magro-imergindo. Fiquemos aqui e entenda."

Ela não pôde ajudar mas rir do comentário ultrajante dele. "Certo."110 Corinne Davies

Prova agradável."" Sloan tremeu a cabeça dele. "Você não está saindo disto que facilmente."

Ele apanhou o telefone dele e texted uma mensagem rápida. "Eu estou deixando Kaden e Jaxon saberem que nós vamos ser um pouco recente e não começar arte culinária contudo."

"Eu não percebi eu estava jantando hoje à noite com todos os três de você."

"Eu quis o pegar de surpresa. Eu sei que você esteve ocupado na clínica desde que Brenna precisou deixar cidade tão depressa."

"Os dois de você são realmente sérios sobre sair comigo ao mesmo tempo? Eu não sei que quantas vezes eu posso lhe falar que é uma idéia ruim."

"Os três de nós querem, mas Kaden tem assuntos que ele precisa resolver antes de ele saísse a cabeça dele do asno dele. Mas nós podemos discutir quase depois. Agora mesmo, eu quero jogar", ele disse com um sorriso mau.

Sloan abriu a porta dele e pulou fora do Jipe. "Fique lá, Carol. Eu estou usando botas e eu não quero o arriscar caminhando por um remendo de sumagre-venenoso ou algo. Você está usando essas sandálias pequenas que parecem sensual como inferno mas não seriam proteção." Ele veio ao redor do veículo e abriu a porta dela. "Jaxon me matará se você adquirir um arranhão nesses bonitos pés seu. Ponha seus braços ao redor meu pescoço."

Ele vai ferir a parte de trás dele fazendo isto. "Você não me pode levar, Sloan. Não seja ridículo."

"Wanna apostou?" Em um movimento fluido, ele a arrancou do Jipe e nos braços dele. Ela embrulhou um braço ao redor os ombros dele e ele chutou a porta fechada. Ele entrou confiantemente pela floresta com ela seguro nos braços dele. Carol nunca sentida como ilumina como ela fez naquele momento.

Eles vieram a um aflorar de pedras grandes e isso é onde ele pôs o dela abaixo.

"Tenha cuidado para pisar nas pedras e não nas fendas. Eu não penso há qualquer cobra agora mesmo lá, mas nenhum ponto arriscando uma mordida."Abraçado por pele 111

A Carol soube que ela não precisou preocupar sobre cobras venenosas. O realmente perigoso não eram indígenas a esta área, mas uma mordida poderia provar ser de qualquer maneira inacreditavelmente incômoda.

Ele conteve a mão dela com firmeza o próprio dele e a conduziu à extremidade da água. Era uma mancha bonita. O lago estirou fora em frente a eles e ela há pouco poderia entender ao longe a sombra magra do outro lado. "Onde as lojas estão em relação aonde nós somos?"

Sloan riu. "Nós estamos quase diretamente do outro lado do lago de qualquer edifício. Você amedrontado nós vamos ser pegados?"

"Eu tenho medo de Cris que anuncia em cima do rádio que ele manchou o asno branco grande de Blavet ao longe."

"Nenhuma chance disso."

Ele moveu mais íntimo e a batida do coração de Carol apanhou.

"Não é justo para continuar seu irmãos esperando. O que se eles fome tem?"

"Oh, eu sei que eles têm que fome, amado, mas você são o um eles estão interessados em provar." Ele olhou para ela como se ela fosse um sundae de chocolate grande. O corpo dela esquentou debaixo do olhar faminto dele.

Ela cobriu as bochechas dela com as mãos dela e sentia o calor que ela radiou. "Eu não penso que eu deixarei de se ruborizar ao redor já você."

"Bom." Ele alcançou fora e deslizou o botão de topo no suéter dela livre. "Venha jogo comigo, Carol." Outro botão veio outro solto e então. A Carol alcançou fora e localizou os dedos dela ao longo do cós das calças jeans de Sloan. Ouvindo falar a certeza de Sloan do interesse de Kaden a preocupou. Eles não puderam ver que ele não estava interessado e que ela não quis ser o um se colocar entre eles? Isto está nada mais que um fim breve, de caso de verão. Ela tentou se fazer lembrar disso, mas o coração dela sentia diferentemente.

Ele pisou atrás e a deu um pouco de quarto. "Os desfaça para mim."

A Carol deslizou os dedos dela à frente das calças jeans dele e manipulou o botão de metal solto como ele terminou o ones no suéter dela. Ele pegou a extremidade com os dedos dele e acariciou o dentro de cada peito em uma carícia sedutora como ele moveu para cima para o pescoço dela e então deslizou isto fora o 112 Corinne Davies dela

ombros, a deixando com ela atar-encaixou peitos expostos. Ele gemeu e apoiou para apertar os lábios dele contra a divisão dela adiante. "Você tem os peitos mais incríveis que eu alguma vez vi em minha vida." A língua dele arremessou fora e apertou contra um mamilo atar-coberto. Ela agarrou as calças jeans dele e o puxou mais íntimo para ela, querendo mais.

Sloan apertou a testa dele contra a clavícula dela e então se levantava. "Você me faz querer fazer todos os tipos de coisas sujas a seu corpo incrível, mas nós estamos aqui para nadar."

"Você tem certeza você quer?"

"Inferno não, mas eu vou. Agora me faça um favor e termine o que você começou." Ela piscou a ele, incerto do que ele quis dizer. "Nós ainda estamos usando modo muitos roupas."

Magro-imergir tinha sido muito tempo algo que ela quis fazer, mas quando ela tinha fantasiado sobre isto, era escuro e ela já estava na água. A idéia de ficar nu debaixo de um sol morno ir nadar com um homem tão perfeitamente deslumbrante quanto estava intimidando muito mais Sloan que ela tinha se antecipado. Ele gostou dos peitos dela, entretanto eles eram um das melhores características dela. Ele não tinha visto como generoso o resto dela era. Ela não estava tão magra quanto Brenna que olhou incrível em um maiô. Ela soube que ele não a deixaria escapar com despir parcialmente.

"Tudo que está entrando em naquela cabeça seu, eu não gosto." Em um movimento mais rapidamente que o cérebro dela pudesse registrar, Sloan pisou mais íntimo e embrulhou a mão dele ao redor da parte de trás do pescoço dela, enquanto a puxando mais íntimo. Ele a beijou e espalhado os pensamentos negativos dela. Ela sentia a envoltura de mão dele ao redor o seu e traz isto ao zíper nas calças jeans dele. A Carol sorriu e agarrou a aba de metal. O galo dele se contraiu debaixo do tecido grosso e ela preocupou que ela poderia o pegar. "Eu não quero o ferir."

"Espere." Sloan deslizou a mão dele nas calças dele e piscou a ela. "Toda a caixa forte agora."

Ela não pôde resistir a olhar para baixo como ela puxou lentamente no zíper. Vendo a mão dele desaparecer abaixo as calças dele, enquanto sabendo os dedos dele foi embrulhado o próprio galo dele ao redor, criou uma palpitação escura para cima dentro dela. Ela quis o assistir prazer ele. Vá ele faz que para Abraçou através de Pele 113

eu? Ela não ousou olhar nele no caso de ele viu a pergunta nos olhos dela. Ela poderia ter conhecido pouco tempo atrás só o, mas ela soube que ele faria isto se ela perguntasse. Sloan era selvagem e fez o desejo dela para fazer coisas loucas com ele.

Puxando na aba, ela o abriu lentamente e expôs a visão incrível da mão dele embrulhada ao redor do próprio galo dele. Ela pôs a mão dela por cima o dele e sentia os tremores em baixo dos dedos dela. Sloan moveu a mão dele de forma que ela se agarrou ao galo excepcionalmente grosso dele, com a mão dele embrulhada ao redor de seu. Os dedos dela apenas conheceram ao redor o comprimento aveludado dele. Ele ia a dividir em dois. Ele guiou a mão dela para o acariciar e ele estremeceu debaixo dos ministérios dela. Ele embrulhou o braço dele ao redor do dela e enterrou a face dele no pescoço dela. "Cristo que sente bem muito, bebê."

"Você gosta isso?" Ela sentia agora mesmo como a mulher mais poderosa no mundo. "O que se eu embrulho meus lábios ao redor você?"

"Fuck!" Ele agarrou a mão dela e a parou do circular. "Não mova."

Ele levou uma respiração funda longa pelo nariz dele e ela ouviu uma baixa vibração no tórax dele que soou suspeitosamente como um ronrone. Ela queria que ele deixasse o dela mova. Na realidade, ela quis o sentir como ele deslizou o galo dele na boca dela. Não era algo que ela desfrutou com os namorados passados dela, mas o desejo para provar Sloan sussurrou sedutoramente nos pensamentos dela.

Ela deixou vá do comprimento dele e deslizou até os joelhos dela em frente a ele. Embrulhando os braços dela ao redor os quadris dele, ela apertou o asno duro dele e então suavemente marcou a pele dele com as unhas dela como ela os arrastou ao redor à frente.

Fuck santo."" As palavras fundamentaram fora de entre dentes apertados. Ela observou e ofegou à cor dos olhos dele. Os olhos dele arderam como Jaxon, mas Sloan é era um luminoso azul. O cabelo ruivo longo dele criou uma armação natural para a face dele e fez os olhos dele parecer particularmente vibrante. A sobrancelha dele enrugou em concentração quando ela puxar a mão dele longe do galo dele, e se levantava duro em seu próprio. 114 Corinne Davies

Ela poderia contar que ele quis dizer algo, mas ela não queria que ele a parasse.

Ela sentia tão poderoso agora mesmo, embora ela fosse o um nos joelhos dela aos pés dele. Ela apoiou adiante e cupped as bolas dele como ela lambeu um caminho para cima o galo dele. O monstro se contraiu contra a língua dela e ela manteve os movimentos dela reduzem a velocidade como ela coroou o topo e lambeu uma pérola de umidade da gorjeta. Sloan rosnou baixo na garganta dele, o fazendo são o chinelo de vísceras dela e umidade saturou as calcinhas dela. Ele agarrou o cabelo dela nos dedos dele mas não tentou dirigir os movimentos dela. Ele fechou os olhos dele e inclinou a cabeça dele, o cabelo longo dele tirando os ombros dele, atrás.

Ela acariciou a bolsa pesada entre as pernas dele com as unhas dela como ela agarrou a base do galo dele e passou despercebido a cabeça na boca dela. Ela chupou duro nele e Sloan falou petulantemente um grito sobre ela. Ela o deixou ir com um estouro e então lambeu o comprimento dele novamente. Este tempo como ela coroou o topo, ela chupou o comprimento dele na boca dela tão fundo quanto ela pudesse administrar.

Sloan rosnou fora uma ladainha de jura palavras que teriam feito o riso dela se ela não tivesse estado concentrando tão duro. Ele ficou muito criativo e abasteceu o desejo dela. Ela deslizou o comprimento dele para cima e para baixo, enquanto o chupando difícil bastante de escavar as bochechas dela e o segurando então à parte de trás da garganta dela para um momento antes de lhe permitir arrancar lentamente para a gorjeta. Ele acariciou a bochecha dela com uma mão como a outra mão dele se suportou no ombro dela. Por cima e por cima, ela moveu, enquanto aumentando a velocidade dela e reduzindo a velocidade então até que as bochechas dela começaram a ficar dolorido.

"Parada. Não possa. Não." Os quadris dele empurraram para a face dela, enquanto pontuando cada palavra. Ela poderia o sentir trema debaixo da mão dela e ela soube que ele combateu os desejos dele, mas ela quis provar tudo dele. Este tempo chupou ela até que as bochechas dela escavaram e quando ele alcançar a parte de trás da garganta dela, ela engoliram o comprimento dele ao redor. Abraçado por pele 115

"Não, fuck, sim, Carol!" Ele agarrou o cabelo dela e fucked que a face dela espeta em resumo, cuidadoso iguale para não se aprofundar muito neste momento. Ela o provou como ele estourou na garganta dela, e ela o engoliu abaixo.

Os sons que Sloan a modificou não soe o humano e calafrios enviados que correm ao longo da pele dela. Num instante, o dela de volta estava contra a pedra fresca, lisa. Ela ouviu o som distinto de tecido rasgar e então ele estava nela. Dentes descobriram, ele se lançou a ela, enquanto rasgando as calcinhas dela do corpo dela antes de ele mergulhasse no gato dela. Ele chupou o clit dela na boca dele e chicoteou isto impiedosamente com a língua dele. A Carol não teve uma chance para levar uma respiração antes de o primeiro orgasmo batesse nela com a força de um Caminhão de Mack. Ela se enrolou e puxou em punhados do cabelo de Sloan como ele continuou chicoteando a carne supersensível dela. Ele empurrou dois dedos no cunt dela e bombeou dentro e fora.

"Oh parada! Eu não posso controlar qualquer mais." Ele apartou e ela sentia a perda imediatamente e quis implorar mais. Antes de ela pudesse vocalizar os sentimentos dela, ele subiu para cima em cima do dela e a beijou. Ela poderia a provar próprio penetrante tempera nos lábios dele como ele saqueou a boca dela. Uma força grande, cega apertou contra o cunt dela e ela arqueou os quadris dela, enquanto querendo o sentir. Santo cague, ele era novamente já duro? "Sim, faça. Faça!"

A mão dele agarrou os quadris dela e ele se lançou nela. O gato dela estirou acomodar a espessura dele, os músculos novos que doem com a tensão.

"Oh fuck, você está apertado."

Ele se retirou e então apertou atrás novamente nela. Cada golpe ficou mais fácil como o corpo dela aclimou e saturou o comprimento dele.

Ela não teve as palavras para dizer o que ela sentia. Ele a cercou e a dominou. Ela amou todos os segundos como o mundo inteiro reduziu só os dois deles. O aperto nos quadris dela deixaria contusões na pele pálida dela e ela amou a idéia de ser marcado por ele. Eu quero ser marcado por tudo deles. O pensamento de cada irmão que a reivindica de tal um modo primitivo a emocionou. Pistoned de Sloan em e fora dela, a dirigindo para a extremidade. Até que ele gelou 116 Corinne Davies

golpe meio. Os lábios dele se enrolaram em uma expressão de agonia, o corpo dele tremendo com o esforço de estar imóvel. "Sloan, o que está errado?"

"Fuck. Nenhum preservativo."

"Oh, santo cague." A Carol não pôde acreditar que ela tinha sido tão estúpida. Não que ela teve que preocupar sobre doenças, porque shapeshifters não levaram por natureza. Mas uma gravidez agora mesmo, quando a vida dela estava em tumulto, não seria uma escolha sábia. Sabendo a sorte dela, esta seria a um-em-um-mil chance disto que acontece.

Com um grito angustiado, Sloan se puxou dela. Imediatamente ela sentia a perda e curvado contra a mão dele onde se deitou no estômago dela. Ele acariciou até o montículo dela e cupped o gato dela. Ele raspou o clit dela com o dedo polegar dele como ele mergulhou dois dedos nela.

Ele assomou em cima do dela como um predador. Ele encarou abaixo a com o dele anormalmente olhos luminosos que assistem as reações dela aos movimentos dele. A intensidade do ratcheted de olhar dele para cima as emoções ela sentia. Ela não pôde esconder nada dele goste isto, nem ela quis ser aquele egoísta. "Oh sim, Sloan. Sim. Sim."

Ela alcançou para cima e enroscou os dedos dele no cabelo dela, enquanto precisando do contato para a fundamentou. Ela sentia como o corpo dela era uma massa de correntes elétricas que ele controlou. Com todo golpe firme dos dedos dele, reluziram os nervos dela até que prazer incandescente lavou em cima do dela e engolfou os sensos dela.

"Isso é isto, bebê." A voz de Sloan cortou pela neblina e ela olhou para ele.

Ela não tinha recuperado completamente daquele orgasmo quando ele deslizar outro dedo nela. Ele os enrolou dentro dela e acariciou a doce mancha dela. Outra intensa dor aprazível estourou ela bem fundo, enquanto radiando fora e aumentando a palpitação entre as pernas dela.

Três dedos estiraram o cunt dela como dobrou por cima ele e chupou nos peitos dela, enquanto mordendo os mamilos dela bastante picar e então laving fora qualquer lesão com a língua dele.Abraçado por pele 117

"Novamente", ele exigiu e o corpo dela obedeceu o comando dele imediatamente. O orgasmo dela rasgou por ela como um fogo de floresta e o grito dela arremedou nas árvores ao redor deles.

Antes de ela conseguiu recuperar daquele, Sloan escarranchou os quadris dela e empurrou os peitos dela junto. Scissoring os mamilos dela entre os dedos dele ele rolou e os beliscou como ele empurrou o galo dele entre os peitos dela. A própria umidade dela alisou o modo e o corpo dela reagiu imediatamente a esta sensação nova. Toda vez, ele empurrou o galo dele entre os peitos dela, ela lamberia a gorjeta com a língua dela. Ela amou assistindo o modo ele reagiu ao que ela fez. A face dele pareceu excitada e o cabelo dele aderiu junto em cachos apertados o contorno do couro cabeludo dele. O esforço de segurar atrás mostrou no ângulo afiado da face dele e fez o corpo dela continuar zumbindo.




1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   15


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal