Xtasy Lago Abraçado por pele



Baixar 0.5 Mb.
Página12/15
Encontro30.06.2019
Tamanho0.5 Mb.
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   15

"Meu, que dentes afiados que você tem, Mr. Henderson."

Interessado ele não era como em controle como pensou ele, ele tocou os dentes dele depressa com a língua dele fazer certo que eles não tinham trocado como bem. Ele gostou do fato óbvio que ela confiou nele bastante jogar com ele, também. A achando e Sloan magro-imergindo se pareceram com diversão e ele quis jogar com ela, também.

"Todos o melhor para o morder com, meu docemente." Ele mordeu o lado inferior do peito dela e ela arrastou à camisa dele até que ela conseguiu puxar isto em cima da cabeça dele e enviou isto velejando o ombro dela por cima no 142 Corinne Davies

veículo. Ela poderia manter uma formalidade ao nome dele para o momento, mas ele planejou ter o grito dela muito tempo o determinado nome dele antes.

Kaden embrulhou um braço ao redor o tórax dela e outro ao redor os quadris dela e a ergueu, enquanto a trocando para cima a cama de caminhão e lhe dando o quarto escarranchar os quadris dela. Ele a tirou das calças jeans dela e calcinhas de forma que ele teve o prazer de ver o corpo nu dela. Ela não tentou esconder dele e ele figurou deve ser porque ela não percebeu exatamente como bem ele viu nesta luz. Aquele verdade que ele não ia admitir qualquer hora logo a ela. Ele amou o corpo dela. As curvas luxuriantes dela o fizeram imaginar correr a língua dele em cima de toda polegada dela. O galo dele pulsou e ele combateu o desejo para agarrar os quadris dela e a sacudir em cima de e aperta o galo dele entre os globos do asno dela.

Ele apertou os peitos dela junto e sacudiu os mamilos de baga dela com a língua dele antes de pegar a pessoa entre os lábios dele e esbanjar isto com atenção. Ele amou os suspiros macios ela fez e o modo que ela ziguezagueou em baixo dele. Ela apertou os quadris dela ritmicamente contra ele, enquanto esfregando o galo dele com o corpo dela. Ele trocou a posição dele e afundou o beijo deles/delas como ele apertou uma coxa entre as pernas dela. As mãos dela apertaram os ombros dele como ela gemeu na boca dele à pressão. Ele quebrou o beijo e correu a língua dele em cima da pele cremosa dela, enquanto lambendo um caminho ao longo da clavícula dela e para cima o pescoço dela.

"Meu, o que um longo.língua que você tem, Mr. Henderson."

Kaden não pôde ajudar mas ri embora parte dele fosse certa se ele não adquirisse a fuck o dela logo, ele iria furioso. "Todos o melhor para o lamber com, meu docemente. Na realidade, quando nós o entrarmos em cama, nós estaremos lambendo toda polegada de seu corpo incrível."

Ela abriu a boca dela para dizer algo, mas ele beijou as palavras fora. Ele não quis a ouvir negar o que era inevitável. Ela era deles/delas e isso era isso. Ela poderia discutir com Sloan e Jaxon sobre tudo que ela quis. Ele decidiu a beijar toda vez o tópico surgiu. "Sloan vai prestar atenção particular a estes peitos deslumbrantes, você sabe que, direito?"Abraçado por pele 143

Ele olhou para cima e viu o dela acene com a cabeça o acordo dela. Cupping os peitos dela, ele mordeu ligeiramente no mamilo dela e ela saltou com respeito ao beliscão leve. O cheiro da estimulação dela embrulhou ao redor da cabeça dele, enquanto enchendo os sensos dele gosta de uma droga. "E você sabe o que Jaxon gosta?"

"Ele tem um pé sério fetiche. Eu notei que ele me assiste caminhe todo o tempo."

"Você tem razão e eu o deixarei dentro em um segredo. Você o deixa pintar uma bonita cor de cor-de-rosa para suas unhas de dedo do pé e ele fará qualquer coisa que você quer."

O som do riso dela foi diretamente para o galo duro dele. Ele amou aquele som. "E você me entendeu contudo, Carol?"

"Não, embora se você sabe que eu tenho o assistido, então eu imagino que você teve cuidado ao redor de mim."

"Não realmente, amado, mas você não tem olhos na parte de trás de sua cabeça. Isso é quando eu estiver o assistindo o mais mais."

"Você tem verificado o tranqueira em meu tronco?"

"Inferno, sim, e não há nada junky sobre seu asno." Depressa, antes de ela percebeu o que ele planejou, ele a rodou em cima de e a moveu de forma que as pernas dela penduradas fora a parte de trás do caminhão.

"Kaden!"

Ela tentou rolar atrás, mas ele pôs uma mão no asno dela e cupped a curva cremosa. "Espere um segundo." Ele agarrou uma manta e enrolou isto, enquanto comprimindo isto debaixo dos quadris dela. "Lá, aquele melhor está?"

"De fato isso está bem confortável, mas meus pés não tocam o chão assim." Ela balançou as pernas dela ligeiramente. Ele seguiu o comprimento dos membros de curvy dela. Ela tinha razão, os pés dela eram pelo menos seis polegadas do chão. Sabendo ela estava à clemência dele a ele mais que ele já admitiria agora mesmo a ela.

"Isto é melhor que eu pudesse ter imaginado."

* * * *

Carol não pôde negar o alívio que oração simples lhe deu. Ela não pôde agüentar o pensamento de ser a pessoa em uma linha longa de mulheres ele 144 Corinne Davies

exposto aqui. Ela não se brincou. Não havia nenhum modo Kaden era um monge. Ela poderia acreditar facilmente que ele trouxe outras meninas para cima aqui, mas ela era acreditando feliz que ela foi o primeiro que ele já teve enforcamento fora a cama do caminhão dele. Ela trocou o peso dela contra o almofadar geral os quadris dela.

"Você tem certeza você está confortável?"

A preocupação dele para ela a fez mais à vontade até mesmo com isto. Estava desconcertando mentindo nesta posição, mas ela sentia seguro. "Eu estou bem, mas eu estou tentando para entender o que você planeja ver com seu galo grande."

A escuridão dele ri enviado um calafrio abaixo a espinha dela. "Todos o melhor a fuck seu asno, meu docemente."

Uma intensa palpitação bateu no tórax dela às palavras dele. É que o que ele realmente tinha planejado ou ele estava jogando com ela? Os dedos dele localizaram a linha da espinha dela ao topo do asno dela. Lá ele pôs uma mão em cada bochecha e lambeu um caminho entre eles. Um grito a escapou e ela tentou mover, mas ele a segurou firmemente em lugar. A mão grande dele segurou os pulsos delicados dela ao pequeno da parte de trás dela.

A combinação de ser contido enquanto ele jogou entre os globos do asno dela enviado uma onda de constrangimento ao longo do corpo dela. Ela tentou uma vez adiante isto sem muito sucesso, entretanto nunca fez o pagamento de sujeito como muita atenção para a preparar como era Kaden. Ele beijou o dela atrás entrada e então localizou isto com a língua dele.

"Você tem o mais bonito pequeno botão de rosa, meu docemente. Eu não posso esperar ver isto estirou meu galo ao redor. É que o que você quer, Carol?"

Ele moveu até ele assomou em cima do dela e sussurrou na orelha dela. "É há pouco você e eu aqui, na escuridão sem qualquer um outro ao redor. Você quer meu galo, Carol?" Ele lançou abaixo uma envoltura de preservativo vazia próximo a eles. Ela soube que forma-shifters não leve STDs, mas ela o apreciou não fazendo nenhuma suposição com a saúde deles/delas.

"Oh, deus, sim." Ela sentia o fim cego dele imprensa contra o gato dela. Ele deslizou dentro dela e então apartou. Abraçado por pele 145

"Eu quero seu asno, Carol, mas eu querem sentir seu pequeno gato quente embrulhado ao redor de meu galo, primeiro. Eu o quero saturar meu galo com seus sucos, aprovadamente?"

Ela quis responder, "faz um urso cague nos bosques", mas o melhor ela poderia administrar era um aceno. Os pés dela balançaram como ele ajustou a posição dela. Ela sentia vulnerável e completamente à clemência dele. Um intenso sentindo tudo em seu próprio, mas misturado com a situação, ela poderia sentir já o orgasmo dela colorindo as extremidades da realidade dela.

Kaden não era nenhum descrevendo acabado o que ele planejou. "Eu vou para fuck você duro, Carol, e não há uma coisa que você pode fazer sobre isto." O fim cego do galo dele estirou as paredes da vagina dela como ele apertou dentro dela. Apertando o avanço dele e se retirando então. Com cada passagem, ela o sentia mova mais fácil como o corpo dela o cobriu com a umidade dela.

O passo lento de Kaden sentia como ele estivesse soprando em uma chama pequena, fazendo o fogo dentro dela queimar mais quente com todo golpe.

Ele manteve os braços dela contidos atrás o dela mas a apoiou de forma que ela não sinta muita tensão nos ombros dela. "Isso é certo, meu docemente. Você está me adquirindo tão molhado. Eu poderia não precisar usar o lube eu tenho próximo a mim." Os golpes dele continuaram, longo e reduz a velocidade e o fogo dentro dela queimado mais quente e mais quente.

Todo golpe arrastou em cima do G-mancha dela, enquanto ameaçando fazer o dela encabece exploda com prazer, mas não era bastante para a enviar em cima de. Uma baba de algo que resfriado correu abaixo a racha do asno dela, enquanto fazendo o dela salte.

"Tatos frio, huh?"

Kaden deixou os braços dela irem e ela se suportou pelos ombros dela, enquanto arqueando o dela atrás assim o asno dela pescou para cima para ele. "Isso é agradável. Você quer meu galo grande em seu pequeno asno apertado, não o faça?" Líquido mais fresco pingou entre a costura do asno dela. Ele circulou a porta dos fundos dela com o que sentia como um dedo e então apertou dentro do asno dela, como o galo dele apertou profundamente no gato dela. A sensação combinada a balançou na extremidade de orgasmo, mas ele não moveu novamente e a explosão elétrica baixou. 146 Corinne Davies

"Mova, dammit." Ela precisou mais. Precisou o sentir libra ela duro e provar que ele era mais forte que ela. Uma baixa ri soado atrás dela.

"Você está ficando mandão, meu docemente. Eu poderia precisar lhe ensinar um pouco de paciência." Ele a apertou bem fundo com um empurrão longo e ela gritou com a sensação. Toda vez ele moveu dentro dela, o mundo retrocedeu um pouco mais, até lá foi só os dois deles. Com uma mão a segurando a ele e a ancorando em lugar, ela o sentia verta mais lube sobre o botão de rosa exposto dela e então ele voltou a tocar o asno dela. Ela poderia sentir a mudança de dedos dele e a estirando, descendo nervos ela não percebeu ela teve.

Kaden arrancou do gato dela e então apertou atrás dentro. Este tempo ele apertou outro dedo no fundo dela e começou deslizando dentro e fora, oposto aos movimentos do galo dele. A penetração dual nublou todos seus pensamentos e ela nunca quis isto para terminar. Ele deteve para cima o ritmo do scissoring de dedos dele e fora do asno dela, como o galo dele bateu contra o gato dela.

"Oh, fuck! Oh, sim, mais. Mais!" Kaden deixou vá do quadril dela, alcançou ao redor e comprimido o clit inchado dela. A sensação acentuada era muito acrescentar a esses que já coursed pelo corpo dela e o inferno que queimou dentro dela foi supernova. Ela não pôde conter a explosão resultante e assumiu todo um dos sensos dela. Estrelas brilharam os olhos dela atrás como ela arquejou e agarrou a manta em baixo dela.

Kaden ficou parado atrás dela e a Carol sentia uma punção de decepção. Ela quis tentar o levando analmente. A voz dela soou macio a até mesmo as próprias orelhas dela como sussurrou ela, você "É certo?" A mão dele agarrou os quadris dela.

"Não mova, Carol." A voz de Kaden era muito inferior que habitual e havia um resmungo distinto atrás as palavras dele. Era então ela percebeu ele ainda era duro como uma pedra. Ela ainda manteve, enquanto não querendo arruinar a concentração dele. Um momento depois, ele atraiu uma respiração afiada e ela o sentia tremor fisicamente como ele arrancou dela. Abraçado por pele 147

O corpo dela pulsou com o movimento, enquanto fazendo o dela sinta como lá era lambidela de chamas incandescente às solas dos pés dela. "Oh deus que é tão sensível."

"Bom, porque eu não sou terminado."

Com isso rosnou comentário, ela se sentia sendo se retirado e mais lube pingaram em cima da pele sensível dela. Kaden deslizou o comprimento dele entre as bochechas do asno dela e esfregou no lube, enquanto apertando repetidamente contra o asno dela. Ela arqueou contra ele, enquanto amando o modo sentia.

"Ainda segure, meu docemente."

A força cega do galo dele apertou contra ela. Sentia como se ele estava tentando para empurrar um Louisville Slugger no asno dela. A Carol ofegou e tentou avançar, mas Kaden agarrou o quadril dela. "Relaxe, é certo. Eu prometo que você pode fazer isto, mas você precisa relaxar assim eu não o firo."

Carol palpitou agora e concentrado em relaxar os músculos do asno dela. Assim que ela fizesse, ela o sentia deslize um pouco mais adiante dentro. Queimou branco quente, mas depois que um momento que a dor baixou em um prazer mais escuro. Ela não soube que uma pessoa pudesse sentir tanto. Ameaçou a assumir.

"Oh, fuck, sim. Você é assim motherfucking apertado." Kaden se retirou e então apertou adiante novamente. O asno dela queimou, mas toda vez ele se retirou, sentia incrível. Os movimentos dele estavam lentos e precisos. Ela sentia mais lube que desliza o asno dela por cima como ele transportou o galo dele dentro e fora dela. Há pouco quando ela não pensou que ela pudesse levar qualquer mais, ela percebeu que ele pôs a parte de trás dela por cima, e as bolas dele descansaram contra o gato dela.

"Você fez, minha doçura e você sentem bem tão." Ele mordeu a orelha dela e ela trocou em baixo dele. Ela não soube o que dizer, mas ela queria que ele movesse. Se ziguezagueando ajudou carregar a mensagem dela, desde formar palavras estava além da habilidade dela no momento.

Ele entendeu e cada empurrão delicioso sentia bem que o último. Ele agarrou os quadris dela e puxou o dela atrás contra ele como ele mergulhou no asno dela. A pressão construiu depressa novamente dentro dela. Ela sentia como 148 Corinne Davies

embora ela flutuasse em um mundo que consistiu de nada mais que o prazer ardente que a consumiu. Ela arqueou o dela atrás e gritou o prazer dela como isto pontiagudo. O gato dela tremeu com espasmos orgásticos e o asno dela apertou ao redor do comprimento dele. O uivo de Kaden uniu o seu, enquanto fazendo eco em cima do lago.Abraçado por pele 149

Capítulo quinze

Sloan abriu a porta de passageiro o momento que Kaden trouxe o caminhão dele a uma parada completa. Posição de Carol se enrolou no assento com uma manta comprimida dentro ao redor dela. Ele conheceu o olhar de Kaden e o irmão dele acenou com a cabeça à pergunta silenciosa dele. A montanha-russa emocional dos últimos dois dias tinha se posto em dia para ela. Que, e ele soube que ela e o irmão dele tiveram algum tempo junto.

Ele parou durante um segundo, enquanto esperando socar abaixo uma onda de ciúme, mas não havia nenhum. Ele estava alegre que Kaden teve algum tempo só com ela. Isso era algo que eles precisariam de vez em quando. Ele tinha estado pesquisando relações de polyamorous na Internet e tinha concluído que toda relação era diferente, e o que trabalhou para a pessoa não fez para outro. Eles eram melhor seguintes os próprios instintos deles/delas e comunicando entre si.

Cuidado levando para não empurrar a Carol muito, Sloan deslizou os braços dele debaixo dos joelhos dela e ao redor o torso dela. Ele a ergueu contra o tórax dele, enquanto levando a manta com eles. Kaden fechou a porta de caminhão com um trinco macio, então sacudiu à frente e abriu a porta de casa. Como ele pisou para cima sobre a varanda, a Carol mexeu nos braços dele e piscou nele. Ela teve o olhar confuso mais atraente na face dela, como ela estava tendo dificuldade que focaliza os pensamentos dela e visão obviamente.

"Ei lá, a senhora bonita", ele sussurrou contra a testa dela. "Feche seus olhos novamente. As luzes são em no corredor. Eu não quero que eles firam seus olhos."

"Onde Kaden vão?" A voz dela soou uma criança puxada e ele desejou saber quanto cronometra que Kaden tinha feito o dela grite.150 Corinne Davies

"Eu estou aqui mesmo." Sloan pausou como Kaden pisou mais íntimo e acariciou a bochecha dela. "Está tarde e Sloan e eu queremos o adquirir resolvido entre nós."

A Carol suspirou, esfregou a bochecha dela contra o tórax de Sloan e bocejou. Ele não tinha esperado que ela estivesse concordando assim desta idéia. Na realidade, depois de adquirir o texto de Kaden que ele estava trazendo a casa dela, ele tinha esperado ter que ajudar a convencer assim que ela chegasse em casa. A tendo se enrolado nos braços dele cheirando todo morno e sonolento nunca o fez querer a deixar ir.

"Espere um segundo." A sobrancelha dela enrugou como ela piscou pelas chicotadas dela. "Este não é meu lugar. Eu pensei que Kaden disse que ele estava me levando casa."

As luzes sacudiram fora ao redor deles como Sloan foi pela sala de estar ao quarto de mestre. Como mais luzes viraram fora, os olhos de Carol abriram mais. "Ele o levou home.to nossa casa. Deixe de preocupar."

Ele poderia ver quase seu pensamento processar comece a acelerar. Eles poderiam a ter pegado sonolento e agradável, mas ela estava reconstruindo o lado teimoso dela depressa. Kaden tirou fora as roupas dele e rastejou entre as folhas. Sloan colocou a Carol na extremidade da cama e puxou a camisa dela em cima da cabeça dela. Ela piscou nele e tremeu a cabeça dela. "Oh, multa. Eu estou muito cansado para para discutir com você sobre isto."

Sloan pensou a decisão dele para não fazer um comentário sobre o perder o argumento dela era uma escolha boa. Ao invés, ele e Kaden a despiram de todo ponto de vestir. Ela colocou e imediatamente enrolou contra o tórax do irmão dele. Ele soube que Jaxon seria emocionado para a achar aqui quando ele fizer isto casa, e então eles puderam todo o trabalho em convencer ficar para ela.

* * * *


Carol estava no meio de um sonho incrível. Ela se deitou em uma poça de sol em um navio grande, enquanto se aquecendo no calor que parecia Abraçou através de Pele 151

estar ao redor dela como assistiu ela que Jaxon e Sloan lutam fora pilhar os piratas. Jaxon lutou com golpes medidos, afiado e preciso. Sloan saltou de modo selvagem ao redor de e balançou a arma dele em arcos largos. Um lobo preto grande bloqueou o sol dela, enquanto rosnando às criaturas que os ameaçaram. Isso deve ser Kaden. Ela desejou que ele ficaria humano para ela, mas ele sempre escondeu atrás o lobo dele com ela.

Eu não deveria ser preocupado mais sobre isto?

Mas ela não estava preocupada no mais leve, enquanto confiando que eles manteriam a caixa forte dela. Formigamentos brincalhões dançaram a pele dela por cima e ela olhou para baixo veja uma dúzia de libélulas que tremulam ao redor dela. Eles sentiam como beijos mornos quando eles pousarem contra a pele dela. Ela estirou fora, muito igual TC gostou de fazer ao procurar atenção.

Uns macios riem arremedado ao redor dela e ela sentia o mergulho de navio atrás o dela como se ela estivesse em uma cama. Ou ela era? Um gatinho esbarrou no tornozelo dela e como moveu para cima mais íntimo para ela, cresceu em um tigre volumoso que estava em cima dela. Calor abafador rolou em cima dela e ela arqueou o dela atrás com o sentimento. Mãos acariciaram os braços dela e cupped os peitos dela enquanto o gato dela formigou com excitação. Ela tinha tido este sonho antes, mas sempre terminou logo antes ela alcançou o pináculo. "Não pare", ela resmungou a ela.

"Você não tem que preocupar sobre isso, bebê."

Realidade a arrastou à superfície e ela abriu os olhos dela lentamente, enquanto conhecendo o olhar azul luminoso de Sloan. "Relógio onde você está balançando aquela espada."

Diversão lustrou nos olhos dele antes de ele olhasse longe dela. Ela seguiu o olhar dele e Jaxon notado que senta ao lado dela, sorrindo. Ela piscou como ela tentou clarear os pensamentos confusos dela. Ela era sonhando imóvel? Ela esfregou os olhos dela e lanceou os dedos dela pelo cabelo curto de Jaxon. Ele chupou em um dos mamilos dela, enquanto a dando afiado pouco mordidas que não doeram mas aumentaram a sensibilidade dela. Cupped de Sloan uma mão em cima do outro peito dela enquanto ele se deitou apoiado para cima no outro lado dela.152 Corinne Davies

O gato dela pulsou e ela olhou abaixo, enquanto conhecendo os olhos de Kaden em cima do mons dela. Ela tentou trocar fora de debaixo dele, mas ele rosnou e embrulhou os braços dele ao redor os quadris dela.

"Não pense em qualquer lugar em ida, amado." Jaxon beijou o pescoço dela debaixo da orelha dela. "Eu não penso que ele tem qualquer plano para o deixar ir."

"Você tem certeza eu não estou sonhando? Porque, eu não esperei isto para já acontecer fora de um sonho. Eu quero dizer."

Sloan cortou as palavras dela acasalando a boca dela, enquanto roubando a respiração dela e os pensamentos dela. "Nós não o queremos pensar agora mesmo, bebê. Nós o queremos se deite lá e tato. Sinta o que é gostar de ser o centro de nosso universo."

Em resumo, sentia notável. Kaden rodou a língua dele em cima do clit dela e então sacudiu à entrada dela. O corpo dela pulsou e ela arqueou novamente para cima debaixo dos ministérios deles/delas. Ela ainda estava mais cedo dolorida do tempo dela com Kaden, mas teve nenhuma chance de colher a força concentrada dos três deles que a toca.

Quebrando o beijo com Sloan, ela dirigiu a cabeça dela em direção a Jaxon, enquanto arrastando o cabelo dele. Ele se mudou e reivindicou a boca dela, a língua dele varrendo dentro e acariciando o seu em um movimento que teve gosto de posse. Um baixo resmungo vibrou o clit dela junto e lhe enviou disparando em cima da extremidade e em um abismo de prazer. A respiração dela não teve uma chance para se tranqüilizar antes de ela os sentisse troque posições e um galo grosso, cego apertou contra a entrada ao cunt dela.

"Você sente bem tão, bebê." Sloan grande dá cupped os quadris dela, enquanto inclinando a pélvis dela para cima. Ela embrulhou as pernas dela ao redor dos quadris de Sloan e úbere os saltos de sapatos dela no asno dele como ele bateu nela. Jaxon e posição de Kaden estiraram fora em ou lado dela, enquanto acariciando a pele dela e jogando com os peitos dela e gato como fucked de Sloan ela.

Kaden apoiou abaixo e beijou o canto da boca dela, enquanto sacudindo a língua dele fora provar os lábios dela. Ela enrolou uma mão para cima ao redor o pescoço dele e arrastou a ele. Abrindo a boca dela, ela deu boas-vindas a agressão suave dele. Ela poderia a provar próprio penetrante tempere nos lábios dele e ela gostou que ela tinha o marcado com ferro, iguale temporariamente, como seu. Abraçado por pele 153

Kaden libertou os lábios dela e Jaxon tomou corajosamente novamente posse. Ele lambiscou e lambeu os lábios dela. Ele deve poder a provar tempera bem como porque ele a beijou como se ela fosse água a um homem sedento. Kaden moveu para baixo e jogou com ela, enquanto arrastando e chupando nos mamilos sensíveis dela.

Depois do tempo dela com Sloan e agora isto, lhe convenceram que havia um pacote de nervos que diretamente conectado os peitos dela com o gato dela. A pressão construiu novamente nela e ela arqueou para cima no toque combinado deles/delas.

Ela tomou fôlego quando Jaxon finalmente sem dinheiro o beijo deles/delas. Arquejando, ela tentou adquirir um cabo dela mas não pôde administrar isto. Alguém é dedos esfregaram círculos pequenos por cima o clit dela e ela não teve uma pista quais deles poderia ser.

"Não combata isto, amado." A voz de Jaxon soou mais profundamente que habitual como ele sussurrou as palavras macias na orelha dela. Um sinal seguro que ele estava lutando para controle. "Sloan é fucking você bom e duro e eu quero que você venha ele por toda parte. Você pode sentir os dedos gananciosos de Kaden em seu clit? Eu o quero vir eles por toda parte, também. Porque uma vez eles são terminados, é minha volta e eu vou o sacudir em cima de e ter meu modo com você."

Ela poderia sentir o tremendo nos quadris de Sloan arremedou nos próprios membros dela. A tensão dentro dela esticado esticado e pendurou esperando lá.até que Kaden deixou de circular o clit dela e beliscou isto entre dois dedos. O orgasmo dela rugiu em cima dela, enquanto a deixando em um montão esmigalhado. Ela não pensou que ela teve uma onça de esquerda de energia no corpo dela.




1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   15


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal