Vocabulário de



Baixar 1.05 Mb.
Página1/11
Encontro22.11.2017
Tamanho1.05 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


Curso de Bacharelado em Letras com Habilitação de Tradutor

IBILCE / UNESP - São José do Rio Preto – SP
VOCABULÁRIO DE

PSICOLOGIA E PSIQUIATRIA


francês-português

com índice remissivo português-francês

Elaboração na disciplina Estágio de Tradução em Língua Francesa

Assessoria técnica de diversos profissionais

das áreas consideradas no vocabulárip

Docentes Responsáveis: Claudia Xatara e Wanda de Oliveira

Informatização em 2011: Bruna Malacrida Cruz
Orientação: Profa. Claudia Xatara

a

bréaction f. Abreação: descarga ou libertação emocional consciente de experiências traumáticas ou lembranças desagradáveis, bloqueadas ou reprimidas, acompanhada de verbalização ou expressão corporal (postura, gestos, etc). Verdadeira libertação individual das emoções reprimidas e alívio dos sentimentos de tensão e de angústia.


ablutomanie f. Ablutomania: compulsão de lavar as mãos, ligada inconscientemente a um sentimento de culpa relacionado à masturbação.
absinthisme f. Absintismo: intoxicação aguda ou crônica pela ingestão de bebidas à base de absinto.
absorption acoustique f. Absorção acústica: redução da potência acústica, resultante da passagem do som através de um meio qual­quer, ou de sua dispersão sobre uma superfí­cie que separe os dois meios.
acalculie f. Acalculia: perda patológica da ca­pacidade de calcular e lidar com cifras, co­mumente associada a distúrbios afásicos, ou de representação espacial. Pode ser condicio­nada por uma agnosia de algarismos e de nú­meros, geralmente associada à alexia.
acataphasie f. Acatafasia: forma de afasia, que se carac­teriza pela incapacidade de formar frases ou de usar maiores con­juntos de palavras.
accomplissement de désir f. Realização de desejo: formação psicológica em que o dese­jo é apresentado, de forma imaginária, como realizado.
achrématognosie f. Acrematognosia: agonosia tátil que consiste na incapacidade de se reconhecer objetos, sem perturbação concomi­tante na percepção de sua forma ou matéria (J. Lange, 1936).
achromatopsie f. Acromatopsia: anomalia da visão, caracterizada por ausência completa de percepção das tonalidades cromáticas. É, ge­ralmente, acompanhada de baixa acuidade vi­sual por ausência da visão foveal e, com fre­quência, seguida de nistagmo e de nictalopia, decorrente da falta de funcionamento dos co­nes retinianos.
acmesthésie f. Acmestesia: sensibilidade ao caráter pontiagudo de uma estimulação mecânica, que permite avaliar se uma agulha tem ponta fina ou rombuda. Uma percepção dessa ordem depende do sentido da picada, em um nível justa liminar da estimulação que não gere, ainda, a impressão dolorosa (do tipo centálgico).
acoasmie f. Acoasmia: alucinação auditi­va patológica na qual o paciente tem a ilu­são de ouvir sons contínuos e indeter­minados.
acorie f. Acoria: perda da impressão de sacie­dade, e que leva a excessos na alimentação. Palavra usada, às vezes, para designar a fome insaciável da bulimia.
acouphène m. Acúfeno ou fenônemo acústico: toda sensação auditiva não produzida por um estímulo acústico exterior ao organismo. Nem sempre o "acúfeno" é de origem patológica, por ex.: o ruído de um sopro ouvido numa câmara surda, embora absolutamente normal é, no entanto, um acúfeno.
acroagonine f. Acroagonina: substância potética liberada pelo cérebro no decorrer dos eletrochoques. A eficácia terapêuti­ca desse tratamento é explicada por uma ação vitalisante, que aumenta os mecanismos de defe­sa do organismo enfermo (Cerletti).

acrophobie f. Acrofobia: temor angustioso dos lugares altos, traduzindo-se na maioria das vezes, pela impressão de vertigem.
acte manqué m. Ato falho: ato em que o resultado visado não é atingido e se acha substituído por outro.
acting out f. Acting out: 1. tentativa do paciente que teme seus conflitos inconscientes, para não permitir que os mesmos se tornem conscientes; ao contrário, procura transferi-los, deslocá-los, trocá-los, por soluções ilusórias, “reais”. 2. ações que apresentam um caráter impulsivo, rompendo com a moti­vação habitual do indivíduo, às vezes auto ou hetero-agressivas.
action idéomotrice f. Ação ideomotora: ordem direta do movimento, por evocação de uma idéia ou imagem.
action neuroplégique f. Ação tranquilizante neuroplégica: ação paralisante dos centros ner­vosos, também chamada centroplégica.
action spécifique f. Ação específica: conjunto do processo necessário à resolução da tensão interna criada pela necessidade.
activité-passivité f. Atividade-passividade: processo que específica tipos determinados de alvos pulsionais.
acuité f. Acuidade: designação de um certo grau de sensibilidade, com tendência a implicar graus mais elevados.
acuité auditive f. Acuidade auditiva: sensibili­dade do ouvido a uma frequência dada, em condições determinadas, avaliadas pelo li­miar auditivo; a acuidade varia de acordo com a frequência.
acuité de latéralisation auditive f. Acui­dade de lateralização auditiva: capacidade de mais fina discriminação da direção lateral de uma fonte sonora.
acuité stéréoscopique f. Acuidade estereoscópi­ca: sutileza, na visão binocular, na discrimi­nação espacial de profundidade, medida por um limiar paralático: valor mínimo da parala­xe, compatível com uma percepção de relevo (diferença de profundidade entre dois pontos).
acuité tactile f. Acuidade tátil: acuidade que mede-se pelo menor afastamento de estimulações cutâneas compatível com a discriminação dos pontos estimulados.
adaptomètre m. Adaptômetro: dispositivo que permite medir a variação, crescente ou de­crescente no tempo, da sensibilidade lumino­sa. É usado, especialmente, para medir a adaptação à obscuridade.
adiposalgie f. Adiposalgia: dor tegumentar, provocada por infiltrações gordurosas do te­cido celular subcutâneo.
adipsie f. Adipsia: desaparecimento da ne­cessidade de beber. Encontra-se entre certos alienados (melancólicos, confu­sos, dementes, etc.).
adrénergique adj. Adrenérgica: fibra nervosa que libera adrenalina, ou uma subs­tância que lhe é aparentada; em particu­lar, é o caso das fibras simpáticas de ação vaso constritora.
adualisme m. Adualismo: caracte­rística da psicologia das crianças, que implica na confusão do "eu" e do "não eu", do subjetivo e do objetivo, por indiferenciação primitiva.
aéronautique adj. Aeropatia: mal-estar aéreo. Caracteriza-se, habitualmente, por sen­sação de falta de ar e náuseas.

affect m. Afeto: estado psíquico primitivo, básico na personalidade humana, responsável pelos sentimentos do indivíduo. Constituem o humor e o temperamento da pessoa.
agapraxie f. Agapraxia: distúrbio que consiste em hipersensibilidade mental de origem ca­racteriológica. Manifesta-se com reações exageradas (de sofrimento ou alegria), decor­rendo de um julgamento efetuado sobre um fato, após elaboração mental.
agénésie f. Agenesia: falta de desenvolvimento de um órgão do labirinto (observada, por exemplo, em alguns surdos-mudos), ou de regiões determinadas do sistema nervoso.
agent psycholeptique m. Agente psicoléptico: produto que suscita uma ação depressiva das funções nervosas superiores. Trata-se, sobretudo, dos sais sódicos do ácido barbitúrico, tais como o "amital", "evipan", "pentotal", "nembutal".
agnosie f. Agnosia: perda patológica da capaci­dade de reconhecimento perceptivo, de iden­tificação, apesar da integridade, mais ou me­nos completa, das impressões sensoriais em jogo.
agnosie digitale f. Agnosia digital: síndro­me de Gerstamnn que se caracteriza por incapaci­dade de reconhecer os dedos, demonstrá-los quando se ordena. A isso se associa a acal­culia, a agrafia, e a uma perturbação da orienta­ção.
agogéne f. Agógena: característica da estimulação que suscite, como reação, uma forma definida da atividade.
agoraphobie f. Agorafobia: temor obsedante dos espaços amplos e vazios. A pessoa que apre­senta essa perturbação não pode atravessar uma rua ou praça sem se sentir angustiada, chegando mesmo, por vezes, a não mais poder sair de casa.
agraphie f. Agrafia: perda patológica da capaci­dade de escrever, podendo encontrar-se iso­ladamente, em geral, associada a outras per­turbações afásicas. É uma forma de apraxia, devida a um comprometimento do hemisfério cerebral esquerdo, nas pessoas destras.
agressivité f. Agressividade: 1. reação física hostil e violenta, do indivíduo encolerizado e destrutivo, isto é, atos hostis e destrutivos como resposta a sentimentos de profunda frustração. 2. dinamismo do indivíduo que se afirma, que tem necessidade de comunicação com o meio ambiente. Como reação à frustração, a agressividade pode ser dirigida ao mundo exterior, contra a origem da frustração.
agueusie f. Ageusia: ausência de sensibilidade gustativa, que pode ser parcial ou total. Dá-se o nome de cegueira gustativa a uma ageusia hereditária bastante comum, limitada a uma substância particular de sabor normalmente amargo, a tiofeniluréia ou feniltiuréia.
aires suppressives f. Áreas supressivas: zonas do córtex cerebral cuja excitação tem como efeito reduzir ou suprimir a atividade de outras zonas e cuja função seria essencialmente inibidora.
alcoolépilesie f. Epilepsia alcoólica: acidentes convulsivos do tipo epiléptico que ocorrem por influência de intoxicação alcoólica crônica, e que podem desaparecer pela supressão dessa intoxicação.
alexie f. Alexia: perda patológica da capacidade de compreender o significado de palavras escritas ou impressas.
algésiogène m. Algesiógeno: substância que pro­voca uma irritabilidade hiperalgésica, não uma dor propriamente dita.
algophilie f. Algofilia: perversão instintiva, que consiste numa apetência para a dor física. Distingui-se do masoquismo, ao qual por vezes se associa, pela falta de componentes eróticos. Encontra-se sobre tudo, em certos delírios místicos e na melancolia.
allocentrisme m. Alocentrismo: tendência do indivíduo em quem os interesses se voltam principalmente para os outros, em vez de para si próprio.
alloplastique m. Aloplástico: efeito de conduta consistente em modificações exteriores ao organismo, por oposição às modificações do próprio indivíduo, chamadas autoplásticas.
altération du moi f. Alteração do ego: conjunto de limitações e atitudes anacrônicas adquiridas pelo ego nas fases de conflito de­fensivo, que repercutem desfavoravelmente nas possibilidades de adaptação.
amaurose f. Amaurose: grave enfraquecimento da sensibilidade visual, que pode chegar até a sua perda total, sem lesões oculares aparentes. É de origem nervosa, ou vascular.
ambiance f. Ambiência: conjunto de elemen­tos que podem agir sobre a pessoa (particularmente na criança), e que constam das coisas que a cercam, pes­soas com as quais está em contato e a atitude dessas pessoas em relação a ela.
ambivalence f. Ambivalência: manifestação de idéias, emoções ou sentimentos contraditórios com relação ao mesmo objeto, exemplo, ódio e amor, medo e coragem, alegria e tristeza, generosidade e avareza, etc. A ambivalência é encontrada freqüentemente na criança, ao nascer o primeiro irmão; surge um antagonismo de emoções: hostilidade, agressividade ao mesmo tempo que um senso de proteção e amor.
ambivalent f. Ambivalente: segundo estágio (mordedura) das fases libidinais, que culmina na fase anal, continua na fase fálica e desapa­rece na fase de latência.
amétromètre m. Ametrômetro: aparelho que permite determinar a natureza e o grau da ametropia. Compreende principal­mente, oculares móveis e um jogo de lentes.
amimie f. Amimia: ausência de mímica, que se observa, sobretudo, nos estados estuporados e em certas formas de demência precoce.
amixie f. Amixia: ausência da capacidade de hibridação entre duas espécies, muitas vezes devida à falta de interatra­ção sexual.
amnésie infantile f. Amnésia infantil: recalcamento que incide na sexualidade in­fantil e se estende a quase todos acontecimen­tos da infância.
amnésie lacunaire f. Amnésia lacunar: perda da memória relativa a determinado período, em geral bastante limitado.
amnésie rétroantérograde f. Amnésia retroanterógrada: perturbação da memória que compreende tanto os fatos recentes (amnésia de fixação), como os antigos (amnésia de conservação).
amnésie rétrograde f. Amnésia retrógrada: perda de lembranças já fixadas, que alcança até fatos muito antigos. Observa-se sobretudo, nas demências (demência senil e paralisia geral).
amour génital m. Amor genital: forma de amor alcançada no aperfeiçoamento do desenvolvimento psicossexual.
amusie f. Amusia: perda patológica de capaci­dades musicais, frequentemente associada à afasia, mas também observável isoladamente, e susceptível de dissociações.
analgésie f. Analgesia: 1. perda da capacidade de ter sensações de dor sob a ação de estímulos normalmente dolorosos. 2. supressão de dores geradas por condições patológicas, consegui­da por meio de técnicas apropriadas. 3. prevenção pré operatória da dor mediante técni­cas que não efetuam localmente uma anestesia total.
analgognosie f. Analgognosia: perturbação patológica, caracterizada por uma incompre­ensão do significado de uma dor, embora sen­tida, e pela ausência de reações de proteção ou defesa, com permanência das reações afe­tivas.

analyse critérielle f. Análise criterial: aná­lise fatorial, que parte de uma matriz de correlações na qual, além dos testes, introduzem-se critérios de validade.
analyse didatique f. Análise didática: terapia a que os psicanalistas se submetem, constituindo o elemento fundamental de sua formação.
anarthrie f. Anartria: afasia motora pura, considerada como uma apraxia da arti­culação. A afasia atáxica de Kussmaul (1878) é oposta à afasia amnésica ou afasia geral (Pierre Marie).
andropause f. Andropausa: interrupção da função sexual masculina. Ocorre em idades muito variáveis, o que não acontece com a meno­pausa.
anesthésie f. Anestesia: 1. ausência ou perda total de várias ou de um dos modos de sen­sibilidade. 2. supressão da sensibilidade, de­terminada de acordo com técnicas especiais utilizadas em cirurgia, seja em vista de opera­ções cirúrgicas, seja como recurso de explo­ração, seja ainda, com fim terapêutico.
angiospasme m. Angiospasmo: espasmo vascular, produzido por um choque emocional, que pode provocar, em certas regiões, lesões orgânicas mais ou me­nos irreversíveis, como, por exemplo, no caso de úlceras gastroduodenais.
angoisse automatique f. Angústia automática: reação do indivíduo que se encontra numa situação traumática que é incapaz de dominar.
angoisse réel f. Angústia real: angústia perante a um perigo exterior que constitui uma ameaça real para o indivíduo.
angoissement f. Angustiamento: conjunto de fenômenos de angústia, qualquer que seja a sua origem - somática ou psíquica - ou sua natureza, normal ou patológica.
anidéation f. Anideação: ausência ou suspensão temporária de qualquer processo de pensamento. Encontra-se na idio­tia, em certas demências profundas, nos estados paroxísticos da epilepsia, etc.
anneau pourpre m. Anel púrpura: ilusão descrita por R. L. Ives (1942) que faz aparecer, cercada por um círculo bri­lhante, avermelhado, uma fonte de luz vermelha brilhante que rapidamente se afasta.
annulation rétro-active f. Anulação retroativa: mecanismo pelo qual o indivíduo se esforça para que fatos passados não tenham acontecido.
anomalie f. Anomalia: manifestação física, psicoemocional ou sócio-cultural que se afasta do habitual, conhecido ou aceito como padrão, pode tratar-se de função, atividade, órgão, estrutura ou comportamento.
anorexie mentale f. Anorexia mental: neu­rose que se caracteriza pela recusa de alimentação, e que pode conduzir a uma verdadeira caquexia. Esse estado não é acompanhado de idéias delirantes; o paciente alega, tão somente que não consegue ingerir alimento algum. A cura exige isolamento absoluto do en­fermo e, às vezes, tratamento psicanalí­tico.
anthropopathie f. Antropopatia: delírio no qual o paciente julga ver, em seu pró­prio corpo, um ou mais seres humanos, ele chega a sentir que se movem, e, às vezes, ouve suas vozes.
antikinèse f. Anticinese: reação que implica a intervenção do sistema nervoso (de acordo com a terminologia objetiva de Beer, Bethe e Uexküll, 1899).
apathie f. Apatia: insensibilidade às causas que, habitualmente, provocam emoções. Encontra-se tanto nos estados esquizofrênicos quanto nos estados depressivos (melancolia estuporosa).
aphanisis f. Afânise: desaparecimento do desejo sexual.
aphasie gestuelle f. Afasia dos gestos: perturbação da faculdade de expres­são verbal por meio de gestos, produzida por lesão do hemisfério cerebral esquerdo no surdo-mudo.
aphasie monoglotte f. Afasia monoglota: afasia que se limite a um idioma, em indivíduo poliglota. Aliás, a afasia também pode ser poliglota.
apopathétique m. Apopatético: comporta­mento caracterizado pela adaptação da conduta individual à presença de al­guém que não é, diretamente, o objeto da ação.
appareil psychique m. Aparelho psíquico: a capacidade de transmitir e transformar uma determinada energia em sistemas ou instân­cias.
approche biocentrique f. Análise biocêntrica: a análise ou aproximação biocêntrica, acentua a gênese fisiológica, na análise de um comportamento, opondo-se, em particular à tendência representada pelos métodos da psica­nálise.
après coup m. Posterioridade: termo utilizado para relacionar a temporali­dade e a causalidade psíquica.
aprosexie f. Aprossexia: incapacidade de se dedicar a um mesmo trabalho de modo pro­longado. Perturbações de atenção caracteriza­das por impossibilidade de concentração prolongada. Encontra-se nos estados psicas­tênicos e, em geral, em todos os estados de fadiga psíquica.
arithmomanie f. Aritmomania: necessidade obsecante de viver contando os obje­tos, os atos, etc. (por exemplo, o número de passos dados, as letras de cada pa­lavra, os movimentos de deglutição, etc.).
asémie f. Assemia: distúrbio patológico que consiste na perda das significações da qual as agnosias seriam apenas manifestações particulares, segundo Steinhal e, posteriormente, Kussmaul. Von Monakow.
assécurose f. Tendência assecuratória: propensão, mais ou menos consciente, de cultivar doenças para proteger-se , ou obter, bene­fícios de leis sociais.
assimilation f. Assimilação: atividade mental das crianças, que consiste na incorporação de um objeto, ou situação, a um esquema mental (Piaget).
association f. Associação: técnica divulgada por Freud na psicanálise e utilizada na interpretação dos sonhos e lapsos ou falhas mentais. Esta interligação de fenômenos psíquicos, imagens e palavras que se realiza conscientemente mas sem a intervenção da vontade ou mesmo com sua oposição, obedecem ao domínio da psicologia.
astéréognosie f. Asterognosia: distúrbio que consiste na impossibilidade de reconhecimen­to (sobretudo tátil) das formas. Por extensão, designa-se, com freqüência, com esse nome, a forma de agnosia tátil que se refere à impos­sibilidade de reconhecer a natureza dos obje­tos palpados.
asthénique m. Astênico: tipo morfológico de Kretschmer: longilíneo de tórax estreito, membros longos e frágeis, não inclinado à obesidade, crânio alongado, face ovóide, perfil anguloso, tendência a esquizotimia.
asthénopie f. Astenopia: fraqueza de visão, sobretudo de visão próxima prolongada, de­vida, em geral, à fatigabilidade de acomoda­ção, ou do mecanismo muscular de conver­gência por contração dos músculos retos in­ternos, ou ainda da recepção retiniana.
ataraxie f. Ataraxia: efeito produzido no caráter por agentes neurolépticos, como a cloropromazina; estado de tranquilidade e indiferença.
ataxie f. Ataxia: 1. perturbação pela qual um movimento que pode ser compreendido e exe­cutado em direção a um alvo, não se realiza por engano do lugar onde se deveria chegar. 2. distúrbio característico da ataxia locomotora, por incoordenação motora e falta de medida, relacionada com a perturbação das sensibilidades exteroceptivas e propriocepti­vas; um distúrbio dessa ordem pode ser reproduzido experimentalmente.
athymhormie f. Atimormia: déficit de afetivi­dade ou diminuição do impulso vital, que ca­racterizam os estados hebefrênicos.
athymie f. Atimia: diminuição ou desapare­cimento da afetividade, pelo menos, de suas manifestações exteriores (estados estuporados, síndromes he­befrênicos).
atropine f. Atropina: alcalóide extraído da beladona. Instilado no olho provoca uma extrema dilatação da pupila e pa­ralisia dos músculos ciliares, supri­mindo, inteiramente, a capacidade de acomodação.
attention flottante f. Atenção flutuante: modo como o analista deve escutar o analisado sem se deixar influenciar.
attitude catégorielle f. Atitude de categorização: atitude que consiste em tirar de situações concretas significa­dos abstra­tos, ordenados em categorias gerais. A perda dessa atitude é carac­terística da con­cretização de Goldstein.
attrape f. Armadilha: objeto artificial, suscetível de provocar um comportamento instintivo. Permite, desta forma, a análise das propriedades eficazes do objeto normal do instinto.
audi-mutité f. Audimudez: mudez não atribuível à surdez e decorrente de uma deficiência cerebral parcial.
audiométrie f. Audiometria: estudo metrológico da audição, o qual se efetua, em geral a fim de identificar os defeitos de um ouvido deficiente.
audition f. Audição: 1. sensação gerada pela estimulação dos receptores do ouvido interno por meio das ondas acústicas. 2. função da percepção das ondas acústicas por intermédio do ouvido.
autisme m. Autismo: atitude mental peculiar dos esquizofrênicos, caracterizada por interiorização intensa, como que um "fechamento sobre si mesmo" e uma modalidade de pensamento desligada da real.
auto-analyse f. Auto-análise: investigação sistemática do próprio indivíduo, que re­corre por meio de certos processos do método psicana­lítico.
auto-érotisme m. Auto erotismo: comportamento sexual no qual o indivíduo obtém satisfação unicamente com seu próprio corpo, sem um objeto exterior.
autobolisme m. Autobolismo: modo de funcionamento dos ner­vos na condução do influxo, produzido num ponto e, por indução, comunicado para os se­guintes, como acontece quando se acende um rastilho de pólvora (L. Lapicque).
automatisme ambulatoire m. Automatismo ambulatório: movimento de marcha efetuado num estado histérico ou epiléptico secundário. O sonambulismo, a fuga epiléptica, são fenônemos de automatismo ambulatório.
automatisme mental m. Automatismo mental: conjunto de fenômenos psíquicos sentidos pelo paciente, mas que este não reconhece como provindo de sua personalidade pois ele atri­buí-los a uma ação externa.
autoplastique m. Autoplástico: tipo de reação ou de adaptação que consiste na modificação do organismo.
autotopoagnosie f. Autotopoagnosia: consiste na incapacidade de localizar corretamente as diversas partes do corpo. Síndrome descrita por Pick.


  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal