Universidade federal de santa catarina



Baixar 16.97 Kb.
Encontro21.10.2017
Tamanho16.97 Kb.

Parte superior do formulário


UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
CAMPUS UNIVERSITÁRIO - TRINDADE - CAIXA POSTAL 476
CEP 88.010-970 - FLORIANÓPOLIS - SANTA CATARINA
Telefone - (048) 331.9000 - Telefax - (048) 234.4069

Curso de Graduação em Agronomia

Currículo 2003-2

Programa de Ensino

Disciplina: BOT 5303 – Anatomia e Fisiologia Vegetal


Ementa: Meristemas, Parênquimas, tecidos de revestimento, de sustentação, de secreção e vasculares: aspectos estruturais. Raiz, caule e folha: aspectos anatômicos e fisiológicos (metabolismo: absorção e transporte de àgua, nutrição mineral, absorção de sais minerais, transporte no floema, fotossíntese, respiração. assimilação do nitrogênio). Flor, fruto, semente e plântula: aspectos anatômicos, ecológicos e fisiológicos (crescimento e desenvolvimento: hormônios e reguladores de crescimento, crescimento, crescimento diferencial e diferenciação, fotomorfogênese, respostas de crescimento à temperatura, fotoperiodismo, floração). Adaptações anatômicas e fisiológicas a diferentes ambientes.
I. OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA:
O aluno deverá ser capaz de identificar as estruturas morfológicas, externas e internas, que compõem os órgãos dos vegetais, relacionando com suas funções básicas e com os fatores ambientais, compreendendo os processos fisiológicos que ocorrem nas plantas e como podem ser manipulados no sentido de aumentar aprodutividade vegetal, bem como relacionar as funções fisiológicas com os fatores ambientais.

II. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: o aluno deverá ser capaz de:
01. Identificar os diferentes tecidos vegetais reconhecendo a participação destes na composição dos órgãos.
02. Identificar, descrever e relacionar a importância das estruturas morfológicas internas dos vários órgãos das plantas vasculares.
03. Interpretar as variações morfológicas internas relacionadas com os diferentes grupos de plantas vasculares e com as adaptações ecológicas e evolutivas.
04. Deverá empregar os conceitos de difussão e potencial hídrico para explicar as relações hídricas entre as células vegetais e transporte de água pelo xilema.
05. Descrever os critérios de essencialidade e a função dos minerais; identificar os sistemas de deficiência mineral; estudar a localização, distribuição e disponibilidade dos elementos minerais no solo; explicar como o estudo de análise de tecido vegetal pode auxiliar na aplicação racional de adubos inorgânicos no solo.
06. Relacionar a estrutura do floema com o transporte de solutos orgânicos.
07. Descrever os mecanismos de transporte no floema
08. Identificar os componentes do cloroplasto; explicar a composição dos fotossístemas I e II, as fotofosforilações e a sintese de NADPH bem como as etapas do transporte eletrônico passíveis de inibição por herbicidas.
09. Localizar e descrever o ciclo de fixação do CO2 nas plantas C3, C4 e CAN.
10. Explicar a fotorespiração e suas implicações na diminuição da produtividade das plantas C3.
11. Identificar e explicar os fatores que afetam a fotossíntese e sua manipulação no aumento da produtividade vegetal.
12. Descrever o processo de respiração e discutir os fatores que afetam este processo.
13. Explicar o ciclo do N2 e suas assimilação.
14. Definir crescimento e desenvolvimento.
15. Explicar a síntese, ação e metabolismo de cada categoria de hormônios vegetais e discutir como podem ser aplicados à agricultura.
16. Explicar tropismo, nastismos, juvenilidade e totipotência.
17. Descrever o mecanismo de ação do fitocromo e relacioná-lo com processos fotomorfogênicos, respostas fotoperiódicas de floração, e germinação de sementes fotoblásticas.
18. Explicar os mecanismos de vernalização, respostas termoperiódicas, dormência de sementes e gemas, germinação de sementes e descrever maneiras de aumentar a longevidade das sementes e detectar a viabilidade.

III. CONTEÚDO
I. MORFOLOGIA INTERNA DAS PLANTAS VASCULARES:
I.1. Histologia Vegetal:
1.1. Meristemas: Aspectos citológicos; localização; meristemas de caule e raiz - protoderme, meristema fundamental e procâmbio; diferenciação e relação com o crescimento da planta; Câmbio vascular e felogênio.

1.2. Tecidos de revestimento: epiderme (origem, funções, localização; características estruturais - células epidérmica, cutícula, estômatos e tricomas); periderme (origem; função; localização; características estruturais).

1.3. Parênquima: origem; características celulares gerais; tipos - estrutura, função e localização - incluindo estrutura parenquimática do tipo Kranz.

1.4. Tecidos de sustentação: Colênquima (origem; características celulares gerais; função; localização; tipos); Esclerênquima (Origem; características celulares gerais; função; localização; tipos - incluindo importância econômica das fibras).

1.5. Sistema vascular: Xilema e Floema (origem; função; constituintes celulares - tipos, estrutura, função; estrutura primária e secundária, localização).

1.6. Estruturas secretoras (tipos, estrutura, função e distribuição na planta).



I.2. Organologia Vegetal:
2.1. Raiz: origem; estrutura primária e secundária; tecidos constituintes em Mono e Dicotiledôneas; adaptações ecológicas.

2.2. Caule: origem estrutura primária e secundária; tecidos constituintes em Mono e Dicotiledôneas; adaptações ecologicas.

2.3. Folha: origem; tecidos constituintes em Mono e Dicotiledôneas; adaptações ecológicas.

2.4. Flor, Fruto e Semente: origem, tecidos constituintes em Angiospermas.




IV. BIBLIOGRAFIA:

1. Morfologia interna das plantas vasculares

BOLD, H.C. 1976. O reino vegetal. São Paulo, Edgar Blücher. 189. (BU)
BOWES, B.G. 1996. A Colour Atlas of Plant Structure London, Manson Publishing. 198 p.
CUTTER, E.G. 1986. Anatomia Vegetal. Parte I. São Paulo, Roca.
CUTTER, E.G. 1987. Anatomia Vegetal. Parte II. São Paulo, Roca.
ESAU, K. 1959. Anatomia Vegetal. Barcelona, Ed. Vega.
ESAU, K. 1974. Anatomia das plantas com sementes. São Paulo, Ed. Edgard Blücher.
FAHN, A. 1974. Anatomia Vegetal. Madrid, Ed. Blume.
GEMMELL, A.R. 1981. Anatomia do vegetal e desenvolvimento. São Paulo, EPU/EDUSP.
MAUSETH, J.D. 1988. Plant Anatomy. Menlo Park. Benjamim / Cummuips.
METCALFE, C.R. & CHALK, L. 1979. Anatomy of the Dicotyledons. Vol. I. Oxford, Clarendon Press, 2ª Ed.
RAVEN, P.H. EVERT, R.F. & CURTIS, H. 1978. Biologia Vegetal. 2ed. Rio de Janeiro, Guanabara Dois. 724p. (SU).
ROTH, I. 1980. Organografia comparada de las plantas superiores. 2ed. Caracas, Bibl. Un. Central Venezuela, 245p.
STRASBURGER, E. et alii. 1981. Tratado de botânica. 6 ed. Barcelona, Ed. Marín. 798p.

2. Metabolismo, crescimento e desenvolvimento.

BIDWELL, R.G.S. 1979. Advanced Plant Physiology. Pitman Publishing, Grã-Bretanha.
BLEASDALE, J.K.A. 1977. Fisiologia Vegetal. S.P. EDUSP, EPJ.
EPSTEIN, E. 1975. Nutrição Mineral das plantas principais e perspectivas. Rio de Janeiro, EDUSP. Livros Técnicos e Científicos.
FERRI, M.G. 1979. Fisiologia Vegetal. Vol.1. São Paulo. EPU, EDUSP.
FERRI, M.G. 1979. Fisiologia Vegetal. Vol. 2. São Paulo. EPU, EDUSP.
HALL, D.J. & RAO, K.K. 1980. Fotossíntese. Coleção. Temas de Biologia, Vol. 10. São Paulo. EPU. EDUSP.
SALISBURY, F.B. & C.W. ROSS. 1985. Plant Physiology 3ª ed. Wadsworth Publishing Co., California, U.S.A.
SUTCLIFFE, J. 1980. As plantas e a água. Coleção Temas de Biologia. Vol. 23. São Paulo. EPU, EDUSP.
WILKINS, M.B. 1983. Advanced Plant Physiology. Pitman Publishing, Grã-Bretanha.
WINTER, E.G. 1976. A água, o solo e a planta. São Paulo. EPU. EDUSP.

Metabolismo, crescimento e desenvolvimento de plantas superiores.



I.1. Metabolismo
1.1. Absorção a transporte de água: propriedade e funções de água; difusão e potencial hídrico; osmose; transpiração; função e medida; mecanismo estomático: mecanismo de coesão da subida da seiva bruta.

1.2. Nutrição mineral: métodos para o estudo de nutrição mineral; os elementos essenciais; requísitos quantitativos e análise do tecido vegetal; sintomas da deficiência a toxidez; funções dos elementos essenciais.

1.3. Absorção de sais minerais: raizes e superfícies absorventes, micorrizas; distribuição dos nutrientes no solo, entrada do íon na raiz, mecanísmos gerais de absorção de solutos.

1.4. Transporte no floema: Transporte de solítos orgânicos; mecanismos de transporte.

1.5. Fotossíntese I: Luz e Cloroplastos; estrutura dos cloroplastos e pigmentos fotossintetizantes; princípios da absorção de luz pelas plantas; fotossistema - e II: composição, localização e função; transporte de elétrons da água para o NADS +; fotofosforilação; esquema Z e potenciais de redução; herbicidas que inibem o transporte de elétrons.

1.6. Respiração: somário da glicólise, ciclo de Krebs e sistema de transporte de elétrons; via pentose fosfato; produção de moléculas usadas nos processos de síntese; fatores que afetam a respiração.



1.7. Assimilação de nitrogênio: ciclo do N2; assimilação do nitrato e íon amônio.

II.2. Desenvolvimento das plantas superiores:
2.1. Crescimento e desenvolvimento
2.2. Hormônios e reguladores de crescimento: auxinas, giberelinas, citocininas, etileno e inibidores de crescimento; aplicação de reguladores na agricultura.
2.3. Crescimento diferencial e difereciação: tropismos e nastismos; juvenilidade e totipotência.
2.4. Fotomorfogenêse: fitocromo; efeito da luz e germinação de sementes; fotoperiodismo; relógios biológicos.
2.5. Respostas de crescimento à temperatura: vernalização; dormência; germinação e longevidade de sementes; dormência de sementes; dormência de gemas; termoperiodismo.
2.6. Fotoperiodismo e floração

METODOLOGIA: Aulas expositivas com uso de retroprojetor. Aulas práticas e lista de exercícios para assimilação de conteúdo (3 módulos) Horário de atendimento: 4ª feira - 13:30 às 15:30hs.

AVALIAÇÃO: Serão realizadas três provas escritas teórico-práticas, cujas questões serão extraídas das listas de exercícios que, serão distribuídas ao início de cada módulo (3 módulos). Ao término do conteúdo de Fisiologia Vegetal, será feita a média aritmética das notas. Aos alunos que obtiveram notas iguais ou inferiores a 5,0 nas provas 1 e 2, será concedida a oportunidade de repetir a mesma prova, por consulta, sendo que será considerada a média entre as duas.

AVALIAÇÃO FINAL DA DISCIPLINA: Módulo de Anatomia Vegetal (peso 1) e Módulo de Fisiologia Vegetal (Peso 2). A somatória será dividida por 3.

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES: Não haverá recuperação nesta disciplina. Ao aluno ausente nas provas será atribuída nota (ZERO), a não ser que o mesmo apresente até 72 horas após a avaliação, justificativa por escrito do motivo de sua ausência. Serão aceitas apenas justificativas constantes no Regimento da UFSC (capítulo IV, artigo 30 da Reforma Acadêmica).




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal