Universidade federal de santa catarina pró-reitoria de desenvolvimento humano e social departamento de desenvolvimento de potencializaçÃo de pessoas divisão



Baixar 192.64 Kb.
Encontro29.11.2017
Tamanho192.64 Kb.



UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO HUMANO E SOCIAL

DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DE POTENCIALIZAÇÃO DE PESSOAS

DIVISÃO DE ADMISSÃO E MOVIMENTAÇÃO
EDITAL Nº 106/DDPP/2005

Concurso Público para provimento de vagas para o Hospital Universitário

CARGO: MÉDICO CIRURGIÃO PROCTOLOGISTA

PRIMEIRA FASE - PROVA OBJETIVA

Data: 19/02/2006 Duração: 9h00min às 12h00min



I N S T R U Ç Õ E S



1 - Para fazer a prova você usará este caderno de prova com 9 (nove) folhas e um CARTÃO-RESPOSTA, os quais deverão ser assinados.
2 - Confira, no CARTÃO-RESPOSTA, seu nome, número de inscrição e cargo para o qual se inscreveu. Examine se há marcações indevidas no campo destinado às suas respostas. Se houver, reclame imediatamente.
3 - Transcreva os dados do cartão-resposta para os campos correspondentes existentes na parte inferior desta página.
4 - A interpretação das questões é parte integrante da prova, não sendo permitidas perguntas aos fiscais.
5 - Verifique, no caderno de prova, se faltam folhas, se a seqüência de questões, no total de 50 (cinqüenta), está correta e se há imperfeições gráficas que possam causar dúvidas. Comunique imediatamente ao fiscal qualquer irregularidade.
6 - Não destaque folhas da prova, exceto aquela que contém o quadro para suas respostas, a qual poderá ser destacada e levada com você.
7 - Para cada questão são apresentadas 4 (quatro) alternativas diferentes de respostas (A, B, C e D). Apenas uma delas constitui a resposta correta em relação ao enunciado da questão.
8 - Utilize caneta esferográfica com tinta preta (preferencialmente) ou azul.
9 - Questões em branco ou que contenham mais de uma resposta ou emendas ou rasuras não serão consideradas.
10 - Não será permitido, durante a realização da prova, a comunicação entre os candidatos, o porte e utilização de aparelhos celulares ou similares, de máquinas calculadoras ou similares, de livros, de anotações, de impressos ou de qualquer outro material de consulta, sendo eliminado do concurso o candidato que descumprir esta determinação.
11 - A duração da prova será de 3 (três) horas, incluindo o tempo gasto para preenchimento do CARTÃO-RESPOSTA. Após este tempo, a prova será recolhida pelo fiscal.
12 - Ao terminar a prova, entregue o CADERNO DE PROVA e o CARTÃO-RESPOSTA.
___________________________________________

ASSINATURA DO(A) CANDIDATO(A)




INSCRIÇÃO



C A R G O





NOME DO(A) CANDIDATO(A)




LOCAL / SETOR / GRUPO / ORDEM




LÍNGUA PORTUGUESA


1

5


10

15

20



25

30

35



40


Texto 1

Arrivistas e párias: os heróis e as vítimas da modernidade

Socialmente, a modernidade trata de padrões, esperança e culpa. Padrões – que acenam, fascinam ou incitam, mas sempre se estendendo, sempre um ou dois passos à frente dos perseguidores, sempre avançando adiante apenas um pouquinho mais rápido do que os que lhes vão no encalço. E sempre prometendo que o dia seguinte será melhor do que o momento atual. E sempre mantendo a promessa viva e imaculada, já que o dia seguinte será eternamente um dia depois. E sempre mesclando a esperança de alcançar a terra prometida com a culpa de não caminhar suficientemente depressa.[...]

Psiquicamente, a modernidade trata da identidade: da verdade de a existência ainda não se dar aqui, ser uma tarefa, uma missão, uma responsabilidade. Como o restante dos padrões, a identidade permanece obstinadamente à frente: é preciso correr esbaforidamente para alcançá-la. E, portanto, se corre, puxado pela esperança e impelido pela culpa, embora a corrida, por mais rápida que seja, pareça estranhamente arrastada.[...]

Nesse mundo, todos os habitantes são nômades, mas nômades que perambulam a fim de se fixar. Além da curva, existe, deve existir, tem de existir uma terra hospitaleira em que se fixar, mas depois de cada curva surgem novas curvas, com novas frustrações e novas esperanças ainda não destroçadas. [...] Onde quer que cheguem e desejem ardentemente permanecer, os nômades descobrem que são arrivistas. Arrivista, alguém já no lugar, mas não inteiramente do lugar, um aspirante a residente sem permissão de residência.



[...]

No sistema de castas hindu, o pária era um membro da casta mais baixa ou de nenhuma casta. Numa intocável ordem de fazer parte, quem poderia ser mais intocável do que os que não faziam parte de nenhum lugar? A modernidade proclamou que nenhuma ordem era intocável, visto que todas as ordens intocáveis deviam ser substituídas por uma nova ordem artificial, em que são construídos caminhos que levam da parte mais baixa ao topo e, portanto, ninguém faz parte de nenhum lugar eternamente. A modernidade foi, assim, a esperança do pária. Mas o pária podia deixar de ser pária somente ao se tornar – ao se esforçar para se tornar – um arrivista. E o arrivista, por nunca haver apagado a mácula da sua origem, vivia sob a constante ameaça de deportação de volta à terra de que tentou escapar. Deportação caso fracassasse; deportação caso fosse bem-sucedido de maneira demasiadamente espetacular para o bem-estar daqueles à sua volta. Nem por um momento o herói deixou de ser uma vítima potencial. Herói hoje, vítima amanhã – o muro divisório entre as duas situações era muito estreito.[...]



Foi a tentadora imagem de um majestoso artifício tremeluzindo no fim do túnel que instigou o pária à sua viagem e o converteu no arrivista. Foi a agonia da infindável jornada que obscureceu o brilho do artifício e lhe amorteceu a atração: recordando o caminho percorrido, os que buscavam lares descartariam as esperanças passadas como uma miragem – e considerariam sua nova sobriedade frustrada o fim da utopia, o fim da ideologia, o fim da modernidade, ou o advento da era pós-moderna.
BAUMAN, Zygmunt. O mal-estar da pós-modernidade. Trad. de M. Gama e C.M. Gama. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1998. p. 91-100. (Adaptado)


01) Com relação ao texto 1, é CORRETO afirmar que:


  1. a modernidade pode ser abordada numa dupla perspectiva: social e psíquica. Esta trata de padrões, esperança e culpa; aquela, da identidade.

  2. a busca da identidade se dá mediada por dois pólos antagônicos: a esperança que impulsiona é permanentemente neutralizada pela culpa que reprime.

  3. na modernidade, arrivistas e párias são categorias imutáveis e excludentes.

  4. o conceito de modernidade implica um sentido de não-permanência.

02) Considerando o texto 1, assinale a alternativa CORRETA.


  1. O advento da era pós-moderna pode ser caracterizado por um sentimento de frustração que teria atingido os párias e arrivistas, e que indicaria, para esses viajantes, o fim da utopia e da ideologia.

  2. Na modernidade, os nômades, ao se fixarem, ganham uma identidade e deixam de ser párias e arrivistas.

  3. A passagem “Além da curva, existe, deve existir, tem de existir uma terra hospitaleira em que se fixar” (linhas 16-17) significa que tal terra existe de fato.

  4. Arrivistas e párias são heróis e vítimas da modernidade porque, ao mudarem de posição na pirâmide social, acabam sendo excluídos por aqueles à sua volta.

03) Considerando o texto 1, é CORRETO afirmar que:


    1. no primeiro parágrafo, a repetição dos termos (e) sempre é um recurso estilístico que dá dinamicidade ao texto, acentuando o caráter de alcance certo e imediato dos padrões perseguidos.

    2. é possível inferir que a modernidade e a pós-modernidade podem ser localizadas em pontos opostos de um contínuo, marcados, respectivamente, por menos e mais esperança.

    3. o texto é permeado por uma clara dimensão espacial e temporal, que desloca o eixo do aqui-e-agora para outros lugares ordenados, no texto, cronologicamente do passado para o futuro.

    4. a construção “alguém já no lugar, mas não inteiramente do lugar” (linhas 19-20) remete às noções de transitoriedade e de permanência que se associam, respectivamente, aos verbos estar e ser, implícitos nessa passagem extraída do texto.


04) Ainda em relação ao texto 1, assinale a alternativa CORRETA.


    1. Nas duas frases do último parágrafo, a expressão foi (...) que é um recurso de ênfase que contrasta, figurativamente, os efeitos do brilho e do obscurecimento da imagem no fim do túnel, e não pode ser retirada de nenhuma das frases, pois isso afetaria o estatuto sintático das orações sob seu escopo.

    2. No primeiro parágrafo, o uso das formas verbais no gerúndio – estendendo, avançando, prometendo, mantendo, mesclando – contribui para imprimir um aspecto durativo e inacabado às ações que caracterizam o funcionamento dos padrões de que trata a modernidade.

    3. A substituição da expressão sublinhada em “os que não faziam parte de nenhum lugar” (linha 25) por “os que não faziam parte de lugar algum” altera o significado da oração; o mesmo ocorre na substituição de “A modernidade proclamou que nenhuma ordem era intocável” (linhas 25-26) por “A modernidade proclamou que ordem alguma era intocável”.

    4. O vocábulo sublinhado estabelece o mesmo tipo de relação sintática nas duas frases a seguir: “E sempre prometendo que o dia seguinte será melhor do que o momento atual” (linhas 4-5). “Nesse mundo todos os habitantes são nômades, mas nômades que perambulam a fim de se fixar” (linhas 15-16).

05) Assinale a alternativa que mantém, CORRETAMENTE, o mesmo significado do período abaixo.
A modernidade proclamou que nenhuma ordem era intocável, visto que todas as ordens intocáveis deviam ser substituídas por uma nova ordem artificial, em que são construídos caminhos que levam da parte mais baixa ao topo e, portanto, ninguém faz parte de nenhum lugar eternamente.


    1. A modernidade proclamou que nenhuma ordem era intocável e que ninguém faz parte de nenhum lugar eternamente, portanto todas as ordens intocáveis deviam ser substituídas por uma nova ordem artificial, onde são construídos caminhos de que levam da parte mais baixa ao topo.

    2. Foi proclamado pela modernidade que nenhuma ordem era intocável, porque todas as ordens intocáveis deviam ser substituídas por uma nova ordem artificial, cujos os caminhos são construídos para levar da parte mais baixa ao topo e, porquanto, ninguém faz parte de nenhum lugar eternamente.

    3. Uma vez que todas as ordens intocáveis deviam ser substituídas por uma nova ordem artificial, na qual se constroem caminhos que levam da parte mais baixa ao topo, foi proclamado pela modernidade que nenhuma ordem era intocável; logo, ninguém faz parte de nenhum lugar eternamente.

    4. Como ninguém faz parte de nenhum lugar eternamente, visto que todas as ordens intocáveis deviam ser substituídas por uma nova ordem artificial, em que são construídos caminhos que levam da parte mais baixa ao topo, a modernidade proclamou, contudo, que nenhuma ordem era intocável.



1


5

10

15

20

25

30

35



Texto 2

Ciência, graças a Deus

Com a graça de Deus, Deus fez-se surdo – e não ouviu as preces trevosas de quem, em nome de Deus, queria barrar as pesquisas com células-tronco embrionárias. A aprovação pelo Congresso, agora em definitivo, faltando apenas a sanção presidencial, é uma vitória a ser comemorada duas vezes. Primeiro, porque finalmente o Brasil poderá abandonar o ambiente medieval, claustrofóbico, em que esteve confinado até o momento sob a proibição de pesquisar em embriões humanos. Agora, os cientistas brasileiros poderão explorar as possibilidades ainda desconhecidas das células-tronco embrionárias – essa maravilha que a natureza nos entregou e que pode trazer a cura para doenças como Alzheimer, Parkinson, esclerose, distrofia muscular e outras, além de ter o poder espetacular de transformar-se em qualquer um dos mais de 200 tecidos humanos – da pele aos ossos. Será o gênio da ciência trabalhando a favor da vida humana.

Essa foi uma vitória a ser comemorada.

A outra apareceu na forma avassaladora – foram 366 votos a favor, 59 contra e 3 abstenções – com que a Câmara derrotou o lobby religioso contra as pesquisas. Integrado por evangélicos, mas liderado por católicos, o lobby religioso queria que as pesquisas sobre células-tronco fossem limitadas às encontradas no cordão umbilical e na medula óssea, excluindo as dos embriões. Os religiosos, entendendo que a vida é um dom divino e que a destruição de um embrião equivale a eliminar uma vida, levantaram-se contra as pesquisas. Os igrejeiros, carolas, crentes, o que for, têm pleno direito de viver segundo suas convicções, que são, aliás, sumamente respeitáveis, mas é sempre difícil entender o que os leva a julgar que todas as demais pessoas também precisam viver debaixo de verdades religiosas. Por quê? Se o Estado é laico, por que um ateu deve ser constrangido a guiar-se por leis religiosas? Se o Estado é laico, por que um ateu precisa viver sob a ordem de um Deus? Graças a Deus, como se viu na votação no Congresso, parece que nem Deus pensa assim...

A derrota do lobby religioso é importante porque a luta em defesa da ciência e da vida não acabou. A lei aprovada pelo Congresso permite a pesquisa em embriões inviáveis e que estejam congelados nas clínicas de fertilização há mais de três anos. Isso quer dizer o seguinte: nem todos os embriões poderão ser pesquisados. Os embriões passíveis de pesquisa são aqueles que, de qualquer modo, por inviáveis, iriam ser jogados no lixo ou ficariam congelados para o resto dos tempos. O importante a ressaltar é que permanece proibida a clonagem terapêutica, que vem a ser a produção de um embrião geneticamente idêntico ao paciente para fornecer-lhe células – um caminho sensacional de pesquisa que já está sendo trilhado cientificamente na Inglaterra, por exemplo. Mais cedo ou mais tarde, o Brasil voltará a discutir o tema para decidir sobre a clonagem terapêutica. Aí reside a importância de ter derrotado o lobby religioso. Se, quando o país discutir clonagem terapêutica, o lobby religioso tiver recuperado forças, cairemos na treva. Se, ao contrário, o lobby religioso ainda estiver fraco, quando esse dia chegar, aí então, com a graça de Deus, podemos ter esperança de mais luz.
(PETRY, André. .Acessado em 27/12/2005.)



06) Assinale a alternativa CORRETA.

Com base na frase “[...] finalmente o Brasil poderá abandonar o ambiente medieval, claustrofóbico, em que esteve confinado até o momento sob a proibição de pesquisar em embriões humanos” (linhas 4-5-6) do Texto 2, infere-se que, no Brasil, antes da aprovação da Lei da Biossegurança pelo Congresso Nacional:




  1. o desenvolvimento científico assemelha-se àquele alcançado pelos monges que viviam trancados em mosteiros, em épocas pretéritas.

  2. quanto às possibilidades de uso das células-tronco, o Brasil está na estaca zero.

  3. possivelmente já eram desenvolvidas, às escondidas, pesquisas com células-tronco de embriões humanos.

  4. os cientistas, a exemplo do que ocorria na Idade Média, eram perseguidos pelos religiosos.

07) Com base no texto 2, assinale a alternativa CORRETA.


    1. De acordo com André Petry, em relação às pesquisas com células-tronco embrionárias, os religiosos representam as trevas; ao contrário, os favoráveis a tais pesquisas representam a luz.

    2. O lobby religioso contra a aprovação da Lei da Biossegurança advoga que as pesquisas com células-tronco se limitem à clonagem para fins terapêuticos.

    3. A nova lei aprovada pelo Congresso permite a pesquisa com qualquer tipo de célula-tronco embrionária, isto é, permite a transferência de núcleos de uma célula para um óvulo sem núcleo.

    4. Infelizmente, os religiosos conseguiram excluir da Lei da Biossegurança a clonagem terapêutica, dificultando, assim, a produção de embriões para a pesquisa de células-tronco.

08) De acordo com o texto 2, é CORRETO afirmar que:


    1. mesmo sendo ateu, André Petry dá graças a Deus, que se fez de surdo às preces dos católicos e evangélicos.

    2. para o autor, os religiosos, ao defenderem a proibição de pesquisas com células-tronco, são contra o desenvolvimento científico e contra a preservação da vida.

    3. no fragmento de frase “[...] é sempre difícil entender o que os leva a julgar que todas as demais pessoas também precisam viver debaixo de verdades religiosas” (linhas 20-21-22), os termos destacados retomam, respectivamente, “pleno direito” e “embriões humanos”.

    4. nas frases “ reside a importância de ter derrotado o lobby religioso” (linha 36) e “Se, ao contrário, o lobby religioso ainda estiver fraco, quando esse dia chegar, então, com a graça de Deus, podemos ter esperança de mais luz” (linhas 38-39), os vocábulos destacados se equivalem quanto ao sentido e à função.



09) Assinale a alternativa CORRETA em relação aos textos 1 e 2.


    1. Ambos os textos tratam basicamente de normas e regras: o texto 1, ao estabelecer padrões de comportamento a serem seguidos; e o texto 2, ao aprovar a lei que permite a pesquisa em embriões.

    2. As seguintes paráfrases são adequadas: (1) “Sempre mesclando a esperança de alcançar a terra prometida com a culpa de não caminhar suficientemente depressa.” (texto 1, linhas 6-7)  Eternamente substituindo quimeras por frustrações; (2) “Se o Estado é laico, por que um ateu precisa viver sob a ordem de um Deus?” (texto 2, linhas 23-24)  Considerando que o Estado é independente de religião, como admitir que a lei seja divina?

    3. Os textos 1 e 2 são de naturezas distintas: o primeiro é um texto de caráter teórico-filosófico que traz reflexões do autor acerca da condição humana; o segundo é um texto de caráter jornalístico-argumentativo em que o articulista apresenta fatos e opiniões acerca das pesquisas com células-tronco embrionárias.

    4. Os dois conjuntos seguintes são equivalentes quanto à ordenação das palavras, de termo mais específico para mais genérico: nômade arrivista – paria (texto 1); evangélico – católico – religioso (texto 2).

10) Assinale a alternativa CORRETA quanto ao uso da língua-padrão escrita.


  1. Pode-se prever, com certeza, que eram previsíveis as dificuldades que enfrentariam qualquer programa de governo, se não houvessem economias de gastos de custeio.

  2. A sua atuação no Ministério da Saúde será de liderança e planejamento, até que um dia os seus críticos poderiam compreendê-lo e reconhecer sua boa-fé.

  3. É neste espaço complexo, de múltiplos interesses, que deve atuar os profissionais da saúde pública.

  4. Tudo parece indicar que, nesses vaivéns de informações e contra-informações, a situação da maioria dos servidores do HU chegará a sofrer ainda outros reveses induzidos pela mídia.


CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

11) Sobre a absorção dos cólons, assinale a alternativa INCORRETA.


  1. Os cólons absorvem água, Na e excretam K.

  2. A aldosterona aumenta a absorção de Na e a excreção de K.

  3. Os processos inflamatórios e tumorais aumentam o fluxo de Na e H2O para o lúmen intestinal.

  4. A absorção de H2O e eletrólitos é influenciada pela motricidade intestinal.



12) Assinale a alternativa CORRETA.

O ponto crítico de Sudeck na vascularização do cólon corresponde à(s):




  1. anastomose da união do ramo direito da cólica média com a cólica esquerda.

  2. anastomoses entre as artérias sigmoideanas.

  3. anastomose da união do ramo esquerdo da artéria cólica média com a cólica esquerda.

  4. anastomose entre a última sigmoideana e a terminação retal da artéria mesentérica inferior.



13) Assinale a alternativa CORRETA.

O ureter, em seu trajeto normal, cruza a(s) artéria(s)




  1. mesentérica inferior.

  2. ilíaca externa.

  3. ilíaca interna.

  4. sigmoideanas.



14) Assinale a alternativa CORRETA.

Paciente portador de um adenoma viloso do cólon apresenta o seguinte desequilíbrio:




  1. Aumento da secreção de muco e sódio nas fezes.

  2. Aumento da secreção de muco e potássio nas fezes.

  3. Diminuição da secreção de muco e perda interna de potássio.

  4. Aumento da secreção de muco e cloro nas fezes.



15) Assinale a alternativa CORRETA em relação à fístula anorretal causada por doença de Crohn.


  1. O seu tratamento é sempre cirúrgico.

  2. O diagnóstico é obtido com achado histopatológico de micro-abscessos de criptas.

  3. Os sintomas não regridem com o tratamento.

  4. É mais freqüente quando o cólon está comprometido.


16) Assinale a alternativa CORRETA.

A causa mais comum de fístula retovaginal é:




  1. trauma obstétrico.

  2. doença de Crohn.

  3. criptoglandular.

  4. corpo estranho.


17) Assinale a alternativa CORRETA.
A etiopatogenia da fissura anal não é completamente conhecida, porém dois fatores estão associados à formação da fissura anal, que são:


  1. isquemia e constipação.

  2. hipertonia esfincteriana e isquemia.

  3. plicoma sentinela e papila hipertrófica.

  4. hipertonia esfincteriana e diarréia.


18) Na fissura anal, várias drogas atuam relaxando o esfincter anal interno e aumentando a vascularização, EXCETO:


  1. nifedipina.

  2. dinitrato de isossorbida.

  3. lidocaína.

  4. gliceril trinitrato.


19) Assinale a alternativa CORRETA.
Em um trauma perfurante do reto extra peritoneal, é procedimento obrigatório:


  1. rafia da lesão.

  2. cirurgia de Hartmann.

  3. drenagem perineal pré-sacra.

  4. colostomia.


20) Assinale a alternativa CORRETA.
Qual a complicação tardia mais freqüente das colostomias?


  1. Hérnia para-estomal.

  2. Prolapso de colostomia.

  3. Dermatite.

  4. Estenose de colostomia.



21) Assinale a alternativa CORRETA.
Paciente com 30 anos, vítima de ferimento por arma branca há 1 hora, apresenta transfixação do cólon transverso e perfuração da parede anterior do estômago, com extravazamento mínimo de conteúdo colônico.

Qual a melhor conduta cirúrgica no cólon?




  1. Rafia e colostomia de proteção.

  2. Ressecção e anastomose.

  3. Exteriorização do ferimento (colostomias).

  4. Rafia primária.



22) Assinale a alternativa CORRETA.
Ao efetuarmos uma gasometria arterial num paciente em fase de “Megacólon tóxico”, qual será o distúrbio metabólico encontrado?


  1. Acidose respiratória.

  2. Alcalose respiratória.

  3. Acidose metabólica.

  4. Alcalose metabólica.



23) Assinale a alternativa CORRETA.
No exame proctológico, qual é o dado de maior importância para diferenciar o prolapso da procidência retal?


  1. O aspecto das pregas mucosas exteriorizadas.

  2. O aspecto da hiperemia mucosa.

  3. Avaliação da tonicidade esfincteriana.

  4. O toque retal com retossigmoidoscopia.



24) Assinale a alternativa CORRETA.
O câncer cloacogênico do canal anal apresenta que tipo de epitélio característico?


  1. Epitélio escamoso estratificado.

  2. Epitélio transicional não queratinizado.

  3. Epitélio cuboidal.

  4. Epitélio transicional + epitélio escamoso estratificado.



25) Assinale a alternativa CORRETA.
Em qual localização da circunferência cólica aparecem com maior freqüência os divertículos?


  1. No lugar de menor vascularização.

  2. Nos espaços intertênias antimesentéricos.

  3. No bordo antimesocólico.

  4. Nas faces laterais do colo.


26) Assinale a alternativa CORRETA.
Qual destas fístulas é a mais encontrada como complicação da “diverticulite de sigmóide”?


  1. Fístula colo-vesical.

  2. Fístula colo-cólica.

  3. Fístula colo-entérica.

  4. Fístula colo-cutânea.



27) “Adenocarcinoma de sigmóide que atingiu e ultrapassou a serosa, permanecendo os gânglios linfáticos livres de metástases. Ao exame celular da lesão, observamos 75% de células indiferenciadas e 25% de diferenciadas”.
Pela classificação de Dukes e Broders, respectivamente, o CORRETO é:


  1. grupo B grupo II.

  2. grupo C2 grupo IV.

  3. grupo C1 grupo III.

  4. grupo B grupo III.



28) Assinale a alternativa CORRETA.
Paciente do sexo masculino, 75 anos, apresenta queda do estado geral, emagrecimento, anemia e alteração do hábito intestinal para diarréia há 8 meses. Qual o diagnóstico provável?


  1. Câncer do colo esquerdo.

  2. Câncer do colo transverso.

  3. Câncer do colo direito.

  4. Câncer do reto.



29) Assinale a alternativa CORRETA.
Paciente do sexo masculino, 40 anos, apresenta desconforto no ato da evacuação, com saliência anal indolor que permanece até que se reduza, espontaneamente, ao cessar o esforço. Refere hematoquezia. Qual o diagnóstico provável?


  1. Hemorróidas internas de 3o grau.

  2. Hemorróidas internas de 2o grau.

  3. Hemorróidas mistas de 3o grau.

  4. Hemorróidas mistas de 4o grau.



30) Assinale a alternativa CORRETA.
O antígeno carcino-embrionário (CEA) é usado em carcinoma colorretal:


  1. para sugerir recidiva em paciente tratado por câncer.

  2. como rastreamento populacional para câncer colônico.

  3. como diagnóstico para diferenciar patologias malignas e benignas colorretais.

  4. como diagnóstico para pacientes com câncer.


31) Assinale a alternativa CORRETA.
Paciente de 30 anos apresenta quadro de diarréia muco-sangüinolenta há 60 dias, cólicas intestinais, desconforto abdominal, astenia e febrícola; tais dados acham-se relacionados a aborrecimentos familiares. Qual o diagnóstico?


  1. Doença de Crohn.

  2. Colite amebiana.

  3. Retocolite ulcerativa inespecífica.

  4. Câncer do reto.



32) Paciente submetido à retossigmoidectomia abdominal com anastomose colorretal baixa apresenta, no 7o dia de pós-operatório, fístula na zona anastomótica exteriorizada na parede abdominal pelo local da drenagem.
Assinale a alternativa CORRETA para a melhor conduta.


  1. Laparotomia + sutura do orifício fistuloso.

  2. Dieta zero + nutrição parenteral prolongada.

  3. Laparotomia + colostomia.

  4. Laparotomia + reanastomose.



33) Assinale a alternativa CORRETA.
Analisando a secreção de uma peritonite com origem colorretal encontramos os seguintes germes em ordem de freqüência:


  1. Escherichia coli, Bacteróides fragillis, Bacteróides spécie e enterococcus.

  2. Pseudomonas, Escherichia coli, enterococcus e Bacteróides fragillis.

  3. Escherichia coli, Bacteróides spécie, Pseudomonas e enterococcus.

  4. Bacteroides fragillis, Pseudomonas, Escherichia coli, Bacteróides spécie.



34) Assinale a alternativa CORRETA.
Os “tumores sincrônicos” apresentam qual via de disseminação mais comum?


  1. Via linfática.

  2. Via sangüínea venosa.

  3. Por implantação de células na luz intestinal.

  4. Via sangüínea arterial.



35) Assinale a alternativa CORRETA.
Em paciente operado por um tumor do tipo “Carcinóide do cólon", como se faz o seguimento para surpreender recidiva?


  1. Dosando um marcador tumoral tipo CEA ou CA 125 na urina.

  2. Dosagens sangüíneas dos 5 hidroxi-indol acéticos periódicas.

  3. Dosagens urinárias dos 17 KS periódicas.

  4. Dosagens urinárias dos 5 hidroxi-indol acéticos periódicas.


36) Assinale a alternativa CORRETA.
Qual destas enfermidades apresentam pólipos colônicos associados a tumores neurológicos?


  1. Síndrome de Peutz-Jeghers

  2. Síndrome de Gardner

  3. Síndrome de Turcot

  4. Polipose familiar do cólon



37) Qual das alternativas abaixo NÃO É indicação ao uso do Infliximab na Doença de Crohn?

A( ) Fístulas peri-anais severas

B( ) Doença de Crohn refratária

C( ) Fístulas enterocutâneas

D( ) Doença de Crohn ileal e colônica simultâneas

38) São efeitos tóxicos da azatioprina, EXCETO:



  1. pancreatite.

  2. cefaléia.

  3. hepatotoxicidade.

  4. anemia.



39) Assinale a alternativa CORRETA.

Na HNPCC (câncer colorretal hereditário não polipóide):




  1. evidencia-se uma doença autossômica recessiva.

  2. a alteração genética se encontra no braço longo do cromossoma cinco.

  3. os genes hMLH1 e hMSH2, freqüentemente, estão envolvidos.

  4. há uma tendência de localizações mais distais dos tumores no cólon e reto.


40) São técnicas cirúrgicas perineais para procidência retal, EXCETO:


  1. Thierch.

  2. Ripstein.

  3. Delorme.

  4. Notaras.


41) Assinale a alternativa CORRETA.

O canal anal é separado embriologicamente do reto pela membrana anal que, ao abrir-se, forma futuramente a linha pectínea. O reto, embriologicamente, origina-se do:




  1. ectoderma.

  2. mesoderma.

  3. endoderma.

  4. neuroderma.



42) Assinale a alternativa CORRETA.

O distúrbio motor da bexiga (incapacidade de esvaziar seu conteúdo) que acontece após dissecção extensa do reto traduz essencialmente lesão de:




  1. nervos simpáticos.

  2. nervos abdomino-genital e simpático.

  3. nervo abdomino-genital.

  4. nervos parassimpáticos.



43) Assinale a alternativa CORRETA.
Dentre as anomalias congênitas anorretais com fístula abaixo relacionadas, no sexo feminino, assinale o tipo encontrado mais freqüentemente.


  1. Fístula reto-vulvar.

  2. Fístula reto-vesical.

  3. Fístula ano-cutânea.

  4. Fístula reto-vaginal.



44) Assinale a alternativa CORRETA.
As pontes cutâneo-mucosas nas hemorroidectomias têm por finalidade:


  1. evitar o sangramento anal.

  2. evitar a inflamação anal.

  3. evitar a estenose anal.

  4. evitar que a mucosa se solte.



45) Assinale a alternativa CORRETA.
Num exame colonoscópico, onde encontraremos com maior freqüência um carcinoma invasivo incipiente do cólon?


  1. Num segmento avermelhado plano da parede do intestino.

  2. Numa pequena úlcera crateiriforme.

  3. Numa pequena protuberância ou “saliência” estendendo-se na parede do cólon.

  4. Nas extremidades de pólipos do cólon da variedade pediculada.


46) Assinale a alternativa CORRETA.


Qual das complicações abaixo não é comum na Doença de Crohn?





  1. Obstrução intestinal devida ao espessamento da parede intestinal.

  2. Manifestações anais freqüentes.

  3. Cólicas intestinais intensas.

  4. Hemorragia intestinal maciça.


47) Assinale a alternativa CORRETA.


Quais das complicações sistêmicas abaixo são encontradas com maior freqüência na colite ulcerativa?





  1. Cutâneas (eritema nodoso, piodermite).

  2. Mucosas (aftas, estomatites, glossites, gengivites).

  3. Ósteo-articulares (artrites, espondilite, osteopatia hipertrófica).

  4. Oculares (irites, conjuntivites).


48) Assinale a alternativa CORRETA.


Qual dos antibióticos abaixo que, pelo uso prolongado, poderá provocar prurido anal?





  1. Tetraciclina.

  2. Penicilina.

  3. Cloranfenicol.

  4. Kanamicina.


49) Assinale a alternativa CORRETA.

A coccigodínea é conseqüente à(ao):





  1. artrite.

  2. alteração psicogênica.

  3. arterioesclerose.

  4. espasmo muscular.


50) Assinale a alternativa CORRETA.


Qual local do cólon é mais freqüentemente acometido por ferimentos?





  1. Cólon ascendente.

  2. Cólon descendente.

  3. Cólon sigmóide.

  4. Cólon transverso.


GRADE DE RESPOSTAS


CARGO: MÉDICO CIRURGIÃO PROCTOLOGISTA




QUESTÕES


ALTERNATIVAS



QUESTÕES


ALTERNATIVAS


A

B

C

D

A

B

C

D

01













26













02













27













03













28













04













29













05













30













06













31













07













32













08













33













09













34













10













35













11













36













12













37













13













38













14













39













15













40













16













41













17













42













18













43













19













44













20













45













21













46













22













47













23













48













24













49













25













50













ESTA FOLHA NÃO SERÁ CORRIGIDA.

VOCÊ PODE DESTACÁ-LA E LEVÁ-LA PARA CONFERIR

SUAS RESPOSTAS COM O GABARITO OFICIAL.






©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal