Universidade do estado do rio de janeiro



Baixar 1.01 Mb.
Página1/23
Encontro11.06.2018
Tamanho1.01 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   23


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CENTRO DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES

INSTITUTO DE PSICOLOGIA

DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA SOCIAL E INSTITUCIONAL


CLIO-PSYCHÉ - PROGRAMA DE ESTUDOS E PESQUISAS

EM HISTÓRIA DA PSICOLOGIA


VII ENCONTRO CLIO-PSYCHÉ


Psicologia, História, Alteridade

Rio de Janeiro, UERJ,

4, 5 e 6 de outubro de 2006

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Reitor:
Nival Nunes de Almeida

Vice-reitor:
Ronaldo Martins Lauria

Sub-reitora de Graduação - SR1:
Raquel Marques Villardi

Sub-reitora de Pós-graduação e Pesquisa - SR2:
Albanita Viana de Oliveira

Sub-reitora de Extensão e Cultura - SR3:
Maria Georgina Muniz Washington


Centro de Educação e Humanidades:

Diretora: Maricélia Bispo

Instituto de Psicologia:

Diretora: Neusa Eiras.
Vice-Diretora: Eleonôra Torres Prestrelo

Departamento de Psicologia Social e Institucional:

Chefe: Solange Souto

Sub-Chefe: Henrique Reif

Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social


Coordenadora: Marisa Lopes da Rocha

Coordenadora Adjunta: Ariane Patrícia Edwald

VII ENCONTRO CLIO-PSYCHÉ
PSICOLOGIA, HISTÓRIA, ALTERIDADE”

Promoção e Organização:



CLIO-PSYCHÉ PROGRAMA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM HISTÓRIA DA PSICOLOGIA




COMISSÃO ORGANIZADORA:
Ana Maria Jacó-Vilela

Heliana de Barros Conde Rodrigues

Adriana Amaral do Espírito Santo

Aline de Araújo Gonçalves da Cunha

Francisco Teixeira Portugal

Marcela Peralva Aguiar

Patrícia Jacques Fernandes
COMISSÃO CIENTÍFICA

Ana Maria Jacó-Vilela

Evie de Grança Giannini

Francisco Teixeira Portugal

Ligia Gama e Silva Furtado de Mendonça

Patrícia Jacques Fernandes

Renato Sampaio Lima

COMISSÃO EDITORIAL

Heliana de Barros Conde Rodrigues

Alessandra Daflon dos Santos

Daniel Maribondo Barboza

Emerson Rodrigo Pinheiro Martins

Flávia Moreira Oliveira

MONITORES

Coordenação:

Adriana Amaral do Espírito Santo

Marcela Peralva Aguiar


Aline de Araújo Gonçalves da Cunha

Amanda dos Santos Gonçalves

Camilla Martins de Oliveira

Emerson Rodrigo Pinheiro Martins

Filipe Degani Carneiro

Isabel Cristina de Oliveira

Maria Cláudia Novaes Messias

Nathalia Fernandes Valente

Vanessa Menezes


APOIO:
Instituto de Psicologia da UERJ

Curso de Especialização em Psicologia Jurídica do IP/UERJ

Programa de Pós-graduação em Psicologia Social da UERJ

Centro de Produção da UERJ (CEPUERJ)

CTE/UERJ

Prefeitura da UERJ

Conselho Federal de Psicologia

APRESENTAÇÃO

Mais uma vez estamos reunidos, neste início do mês de outubro de 2006, para intercambiar estudos e pesquisas no campo da história da Psicologia. Cumpre ressaltar desde o início, por sinal, que através do termo “Psicologia” designamos um campo bem mais amplo do que a disciplina psicológica estrito senso, ou seja, apontamos aos saberes e práticas “psi”  conjunto de três letras que, ao menos em “carioquês”, ultrapassa as fronteiras acadêmicas e/ou profissionais instituídas.

O tema escolhido para este “VII Encontro Clio-Psyché  Psicologia, História, Alteridade” visa a propiciar, através de conferências, mesas redondas, comunicações e mini-cursos, uma apreciação das maneiras como a Psicologia se tem historicamente relacionado com variadas formas de alteridade: “os outros” que a Psicologia classifica, hierarquiza e controla; “formas outras” de praticar a Psicologia, em ruptura, mesmo que parcial, com essa configuração hegemônica; “saberes outros” que, articulando-se com o saber ‘psi’, o têm solidificado, alterado e/ou transformado; “o mesmo e o outro” nas pesquisas em história da Psicologia, em função dos paradigmas adotados; “outras histórias” possíveis para a Psicologia, capazes de escapar à mera racionalização de seus presumidos objetos naturais; a arte como “campo outro” eventualmente apto a modelar a Psicologia em alternativa à cientificidade etc.

Mediante esse programa de debates, o “Clio-Psyché - Programa de Estudos e Pesquisas em História da Psicologia” dá continuidade a seu propósito fundamental: questionar, através da interferência da História, a “naturalidade” com que saberes e práticas de cunho psicológico habitualmente se aproximam de seus objetos de conhecimento e intervenção. A singularidade deste VII Encontro reside em ensaiar tal desnaturalização mediante uma análise dos diferentes tipos de “estranhos” com que a Psicologia se deparou em sua trajetória, bem como do lugar ocupado, a cada momento, pela categoria “alteridade”. Para tanto, faz-se indispensável apreciar as contribuições brasileiras recentes ligadas à historicização das formas de cuidado com o outro (articuladas a dimensões éticas, estéticas, políticas etc.), bem como relacionar as pesquisas em história da Psicologia e as investigações desenvolvidas nos campos da história das idéias, história das mentalidades, história intelectual, história cultural, história do cotidiano, genealogia etc. Além disso, avaliar os efeitos das pesquisas em história da Psicologia sobre a formação dos psicólogos está, como sempre, no escopo de nossos desejos.

Pela segunda vez (já o fizéramos no VI Encontro Clio-Psyché - “Corpo, Psicologia e História”), os esforços das comissões organizadora, científica e editorial permitem a edição dos Anais do Encontro. Eles não só possibilitam o acesso aos resumos de conferências, mesas redondas, mini-cursos e comunicações, como fornecem as informações necessárias (programação, horários, salas, coordenadores de atividade) a uma circulação pela UERJ sem grandes atropelos  curiosamente, as dependências de nossa Universidade, tão “cartesianamente” planejada, costumam assemelhar-se a um insondável labirinto para os visitantes....

Uma palavra sobre as sessões de comunicações: a fim de permitir aos participantes do VII Encontro a assistência a um maior número de trabalhos e de oferecer um razoável tempo de apresentação aos autores, as 20 sessões foram distribuídas por 2 dias (5 e 6 de outubro) e dois horários (14 às 15:30 horas e 15:30 às 17 horas). Além desta modificação no modelo tradicional dos Encontros Clio-Psyché, o leitor verificará que a Comissão Científica classificou os trabalhos em diferentes categorias: História da Psicologia, Temas Historiográficos, Psicologia Jurídica, Educação, Cidade, Saúde Mental etc. A Comissão Editorial, por sua parte, preferiu interrogar tal classificação mediante citações extraídas de variados autores. Tal circunstância indica a presença da alteridade, da diferença, no próprio Programa Clio-Psyché. E, se somos sempre ‘outros’, esperamos que os participantes do VII Encontro possam, durante nosso convívio, experimentar um alegre (por mais que eventualmente custoso) “desprendimento de si”.

Finalmente, boas vindas a todos!
UERJ, 4 de outubro de 2006
A Comissão Organizadora

PROGRAMAÇÃO
Dia 4/10, quarta feira:
16:00 horas – Reunião do Grupo Interinstitucional de História da Psicologia
17:30 horas – Credenciamento
18:30 horas – Abertura oficial do encontro

Local: Teatro Noel Rosa


19:00 horas – Atividade comemorativa do centenário de criação do primeiro Laboratório de Psicologia Experimental, no Pedagogium, dirigido por Manoel Bomfim.

Participação: Regina Helena de Freitas Campos (Projeto Memória da Psicologia Brasileira, do Conselho Federal de Psicologia/UFMG) e Mitsuko Antunes (PUC-SP, pesquisadora da obra de Manoel Bomfim)

Coordenação: Heliana de Barros Conde Rodrigues (Programa de Estudos e Pesquisas em História da Psicologia - Clio-Psyché) e Ana Mercês Bahia Bock (Conselho Federal de Psicologia/ PUC-SP)

Local: Teatro Noel Rosa


20:30 – Coquetel com lançamento da segunda edição do livro de Manoel Bomfim, Pensar e Dizer (1ª edição de 1924), financiada pelo Conselho Federal de Psicologia

Local: Teatro Noel Rosa





  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   23


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal