Ufv / XVI sic / fevereiro-2007 / Veterinária / 695



Baixar 3.69 Kb.
Encontro12.01.2018
Tamanho3.69 Kb.

UFV / XVI SIC / FEVEREIRO-2007 / Veterinária / 743 
_________________________________________________________________________

TUMOR DE MAMA EM CADELAS: CARACTERIZAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA E HISTOPATOLÓGICA

ZAVAN, Vinícius (Bolsista); CARVALHO,Tatiana Borges; ELEOTERIO, Renato Barros (Estudante); MOREIRA, José do Carmo Lopes; BORGES, Andréa Pacheco Batista (Orientador)



Neoplasias mamárias representam a maior parte da casuística na oncologia relacionada à clínica médica veterinária de cadelas. A importância do tratamento adequado e eficaz está diretamente relacionada ao diagnóstico precoce. Histopatologicamente, tais tumores são interpretados como benignos ou malignos e ainda, classificados em diversos subgrupos, segundo normas de classificação sugerida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Neste trabalho, com o objetivo de investigar e classificar tais neoplasias, foram utilizados 13 animais, os quais pertenciam a 10 raças diferentes, incluindo o grupo daqueles sem raça definida (SRD). Os animais utilizados eram cães atendidos na rotina cirúrgica do Hospital Veterinário da Universidade Federal de Viçosa, no período de agosto de 2005 a fevereiro de 2006. A partir das fichas de atendimento, foram coletados dados como raça, idade do animal ao diagnóstico, glândulas mamárias acometidas e diagnóstico histopatológico. Com esses dados foram feitas tabelas de frequência e a comparação entre as proporções pelo teste do Qui-quadrado. Percebeu-se que a faixa etária que apresentou um maior número de casos de tumor mamário foi a de animais entre 8 e 13 anos e que houve uma maior tendência desses tumores a se desenvolverem nas glândulas mamárias abdominais caudais e inguinais. Não houve diferença entre as freqüências de neoplasia malignas (52,2 %) e benignas (47,8 %), assim como entre os diferentes tipos histológicos. (PIBIC/CNPq)




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal