Ufv / XVI sic / fevereiro-2007 / Biologia Geral / 468



Baixar 4.24 Kb.
Encontro22.02.2018
Tamanho4.24 Kb.

UFV / XVI SIC / FEVEREIRO-2007 / Biologia Geral / 494 
_________________________________________________________________________

HISTOLOGIA DE OVIDUTOS EM ABELHAS (HYMENOPTERA: APOIDEA)

NAVES, Amanda Paula (Bolsista); SERRÃO, José Eduardo (Orientador)



O sistema reprodutor feminino dos insetos é constituído de um par de ovários conectados por ovidutos laterais a um oviduto mediano comum e formam posteriormente uma vagina a qual conduz para o exterior. A reprodução em insetos é quase sempre sexual e os sexos são separados. Variações no padrão reprodutivo ocorrem em muitos insetos sociais como as abelhas, onde as operárias são incapazes de se reproduzirem porque seus órgãos genitais não são desenvolvidos. Entretanto, a maioria dos estudos está relacionada aos ovários destas abelhas, enquanto os demais órgãos do trato reprodutivo são pouco conhecidos. Assim o objetivo deste estudo é comparar os ovidutos em diferentes espécies de abelhas. As abelhas Eulaema nigrita, Epicharis flava e Bombus morio foram dissecadas e os ovidutos fixados em paraformaldeído a 4%, desidratados em série alcoólica, incluídos em resina JB-4, sendo as secções (5 micrômetros) coradas com hematoxilina e eosina e observadas ao microscópio de luz. Os ovidutos comuns em E. nigrita e E. flava possuem epitélio achatado revestido por cutícula com projeções em forma de espinhos na região do lúmen e externamente uma camada longitudinal de músculo. Os núcleos das células epiteliais em E. flava são bem desenvolvidos, apresentando predomínio de cromatina descondensada, enquanto em E. nigrita há menor predomínio de cromatina descondensada. Os ovidutos laterais de E. flava e B. morio possuem epitélio cúbico revestido internamente por cutícula com projeções em forma de espinho e externamente por musculatura longitudinal, os núcleos das células epiteliais têm predomínio de cromatina descondensada, enquanto em E. nigrita o epitélio é achatado e os núcleos com cromatina pouco descondensada. Estes resultados mostram que nas três espécies estudadas os ovidutos estão envolvidos na transferência do ovo para a vagina, considerando a presença de musculatura bem desenvolvida e projeções em forma de espinhos na cutícula de revestimento do lúmen. (PIBIC/CNPq)




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal