Terra a-dourada Brasil



Baixar 1.17 Mb.
Página6/23
Encontro02.07.2019
Tamanho1.17 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   23

O Despertar da Visão Interior

‰ capitulo 4 ‰

Circulações energéticas: deixe fluir !

4.1 Circulações Energéticas


Sob o nome Circulações Energéticas, agrupam-se várias técnicas que visam despertar e limpar o corpo de energia, ou corpo etérico. A energia do etérico, ou força de vida, é idêntica ao prana da Tradição Indiana e o qi da Medicina Tradicional Chinesa. Nosso primeiro propósito será alcançar uma percepção tangível desta energia.

Enquanto circula por todo o corpo etérico, a força de vida segue certas linhas de energia, chamados de "meridianos" na medicina chinesa e "nadis" em Sanskrito. Trabalharemos em alguns destes, nos esforçando para sentir o fluxo de energia ao longo dos mesmos.

Um estágio mais avançado, mas essencial, será aprender a mover conscientemente a energia nestes canais.

Conforme esta capacidade se desenvolve, o estudante poderá corrigir vários problemas de saúde. Ficará óbvio que o funcionamento oficial do corpo físico depende em grande parte do fluxo correto e equilibrado das circulações do corpo etérico.

Conforme o corpo etérico ganha força com estas práticas, adquire uma maior resistência a energias negativas. E quando uma energia indesejável é percebida em um dos canais, fica possível expeli-la conscientemente, do mesmo modo que um cascalho pode ser expelido de uma mangueira ligando o fluxo de água. Tal habilidade afiança um alto nível de proteção energética e provará ser de grande ajuda a todos aqueles envolvidos com auto-transformação ou cura.

Em uma fase mais avançada, a alquimia interna lida com a abertura do mais essencial de todos os canais de energia, localizado no centro do corpo. Este canal central ascende da raiz do tronco (o perineum, entre o ânus e o órgão genital externo) para o topo da cabeça e acima desta. É a Vara de Trovão ( thunderwand ), o caminho da serpente de fogo da tradição esotérica ocidental, idêntica ao sushumna da Yoga-Kundalini. Um dos propósitos dos exercícios de circulações energéticas é prepará-lo para o trabalho neste canal mestre. Os exercícios de circulações energéticas te treina para mover a energia etérica conscientemente. Portanto, ao invés de "imaginar" um fluxo no thunder-wand , você será capaz de implementar uma genuína circulação de energia.


Prática 4.2 - Tremor de conecção

Estágio 1: Tremendo


Sente-se com suas costas retas, de preferência em um tapete no chão, ou possivelmente em uma cadeira.

Se sentar em uma cadeira, evite recostar.

M
antenha seus olhos fechados ao longo do exercício.

Sacuda suas mãos depressa e vigorosamente de 10 a 20 segundos.

Conectando através do tremor

Então permaneça imóvel com suas palmas voltadas para cima. Para alcançar um efeito máximo, evite descansar suas mãos nos joelhos ou nos braços da cadeira (veja próxima figura).

Fique ciente da vibração em suas mãos.

Estágio 2: vibração no olho, vibração nas mãos


Repita fase 1: sacuda suas mãos, então fique imóvel com as palmas voltadas para cima.

Perceba a vibração nas mãos.

Perceba a vibração no olho (entre as sobrancelhas.)

Foque durante alguns segundos na vibração no olho. Então perceba novamente a vibração nas mãos durante alguns segundos, passando a seguir para a vibração no olho novamente... Alterne de um para outro várias vezes.

Então perceba a vibração entre as sobrancelhas e nas mãos ao mesmo tempo.

Organize 3: fricção


Repita fase 1: sacuda suas mãos de 10 a 20 segundos. Então permaneça imóvel com seus olhos fechados, palmas para cima. Perceba a vibração no olho e nas mãos ao mesmo tempo. Permaneça nesta percepção por 1 minuto.

Então comece a respirar com a fricção na garganta, como descreve o Capítulo 2. Conecte a fricção com a vibração no olho e nas mãos. Continue a prática durante 1 ou 2 minutos. Perceba a qualidade da mudança da vibração.


Dicas


  • Um arsenal de experiências pode resultar desta prática. Um ponto essencial é perceber que acontece uma modificação nas mãos e no olho, assim que você começa a fricção. A vibração fica mais intensa, mais tangível, e ao mesmo tempo sua qualidade fica mais sutil.

  • A fricção na garganta não só intensifica a vibração, mas também ajuda a conectar o olho com os centros de energia nas palmas das mãos. Um triângulo de energia pode ser freqüentemente sentido, unindo o olho com as palmas.

Estágio 4: conectando


Sacuda as mãos durante alguns segundos. Então permaneça imóvel com suas palmas voltadas para cima.

Sinta a vibração no olho e a vibração nas mãos.

Comece a respirar com a fricção na garganta. Conecte a fricção com a vibração no olho e nas mãos. Assista às mudanças na vibração que acontece automaticamente devido à fricção.

Então tente sentir a conexão entre as mãos e o olho.

Use a fricção na garganta para ampliar esta conexão.

O que exatamente você pode sentir entre suas mãos e seu olho?

Aparte de sentir, consegue "ver" alguma coisa (com seus olhos fechados)?

O que muda na energia em suas mãos se você intensifica a conexão com seu olho?


Dicas e armadilhas


  • A percepção do encadeamento da energia entre olho e mãos é, freqüentemente, acompanhada pela percepção de um triângulo de luz. Em uma fase mais avançada do treinamento, este triângulo de luz representará um papel importante em algumas práticas chaves de alquimia interior.

  • Lembre-se, por favor, de nossa regra básica: nenhuma imaginação, nenhuma visualização. Flua com o que vem. Desenvolva o que você tem, não faça nada além. Se consegue sentir apenas um leve formigamento nas mãos, trabalhe para desenvolvê-lo com a fricção e com a aplicação regular das outras técnicas do livro.

  • Conforme você vai praticando este exercício e o seguinte, terá a impressão de que eles criam um refinamento gradual dos fluxos de energia em suas mãos. Quanto mais a vibração nas mãos se conecta com a consciência no olho, mais sutil e dotada de qualidades curativas ela ficará. Este é o primeiro passo no desenvolvimento das mãos de um curandeiro.

Pratique 4.3 - Conectar esfregando


Sente-se com suas costas retas.

Esfregue vigorosamente suas mãos por 20 segundos, ou mais.

Permaneça imóvel com suas palmas voltadas para cima. Passe alguns segundos observando a qualidade da vibração em suas mãos e em seu olho.

Então comece a respirar com a fricção na garganta. Conecte a vibração com suas mãos e seu olho. Esteja atento para com as mudanças sutis que acontecem na vibração das mãos devido à fricção.

Conecte a vibração no olho com a vibração nas palmas. Use a fricção na garganta para intensificar esta conexão. Sinta que a vibração nas mãos fica mais refinada.

Dicas


  • Independente do trabalho de percepção, aqueles que trabalham com massagem ou qualquer forma de cura com as mãos, se beneficiarão ao aplicar este exercício no começo de suas sessões.

  • Enquanto estiver praticando exercícios de circulações energéticas , preste sempre atenção ao fato de que a qualidade de energia que flui por suas mãos depende da qualidade da vibração em seu olho, e da conexão entre os dois. Quanto mais sutil a vibração em seu olho, mais refinada a energia que flui em suas mãos. Uma poderosa modalidade de cura, tanto para você quanto para seus clientes, consiste em sintonizar uma qualidade elevada de vibração em seu olho e transmiti-la por suas mãos.

4.4 Vibração = Etérico


Fundamentalmente, o etérico é a camada da vibração: sempre que estiver sentindo a vibração, estará sentindo o etérico. Esta é uma afirmação muito simples para ser completamente verdadeira, e mais para frente você estará apto a discernir certas freqüências de luz etérica ou de vibração astral. Mas a princípio, a equação: "vibração = etérico" constitui uma excelente referência para entender suas experiências. Por exemplo, sentir vibração em suas mãos indica que a força de vida etérica foi colocada em movimento nas mãos. Vibração sentida entre as sobrancelhas indica que a camada etérica do terceiro olho foi ativada... e assim por diante, para qualquer parte do corpo, ou até mesmo fora dos limites deste, pois o etérico não só penetra o corpo físico, como também se estende além, em proporções que podem variar de acordo com diferentes fatores internos.

Quando a vibração em suas mãos ou em outro lugar parece ficar mais sutil, isso indica que você está adquirindo contato com camadas mais profundas e mais sutis do corpo etérico.

No princípio, usamos excitação física para despertar a percepção da vibração etérica; mas mais tarde você poderá adquirir a mesma vibração sem esfregar ou usar qualquer outra técnica semelhante. A vibração virá de dentro.

Sugiro, então, que nestas primeiras fases da prática, você não se preocupe muito se sua vibração é física, etérica ou imaginária. Confie em sua experiência. A síndrome do membro fantasma, sentir a mesma vibração de antes em um membro amputado, é uma prova muito direta da natureza não-física da vibração.

Outras indicações da natureza não-física desta vibração é que você a sentirá em vários lugares do seu corpo, sem esfregar nada ou usar qualquer forma de excitação física. Você a sentirá até mesmo além dos limites de seu corpo físico, primeiro ao seu redor e depois em objetos mais distantes. E assim, a percepção da vibração etérica terá se tornado completamente separada de qualquer sensação física.

Em todo caso, por favor lembre-se que em nossa abordagem não há nada em que acreditar (e por conseguinte nada para duvidar também). O que importa não é o que você acredita, mas o que você percebe. Nosso enfoque constante está na experiência direta. Aprenda a perceber esta energia vibrante, e então decida como deseja entendê-la.



  • Você notou que quando você desperta a vibração nas palmas das mãos, um intensificação da vibração no olho parece acontecer simultaneamente? A vibração no olho parece ficar mais tangível ou mais densa, como se em uma freqüência mais rápida; percebida mais claramente. Falaremos mais sobre este importante efeito no começo do Capítulo 6.

4.5 Conselhos gerais quanto ao trabalho nos meridianos


  • Pratique como se estivesse inventando acupuntura. Os exercícios de circulações energéticas proporcionam todos os elementos para achar a localização real das circulações de energia etérica em seu corpo. Não dê por certo qualquer dos caminhos anatômicos tradicional dos meridianos. De qualquer maneira, todos os antigos livros chineses não concordam sobre a localização precisa de várias ramificações. O mapa do corpo etérico, como será usado no terceiro milênio, ainda está para ser planejado. Por que não por você?

  • Para esfregar, use a parte das mãos logo abaixo da junta dos dedos com a palma. Uma linha de energia pode ser sentida ao longo dos montes embaixo das juntas, na base dos dedos. Deixe sua m
    ão achatada e firme. Aplique esta linha sobre a linha do meridiano que você quer estimular e mova-a para lá e para cá, aplicando uma gentil mas firme fricção.

o monte da palma

  • Lembre-se que sempre que você lida com energia, e especialmente no princípio, tem dias que parece muito mais difícil para alcançar a percepção da vibração. Por exemplo dias nos quais se projeta no espaço púrpura em meditação, mas não sente muita vibração (em particular ao redor da Lua Nova). Outros dias, acontece justo o oposto - muita vibração mas nenhum espaço. E às vezes você não sentirá quase nada. Esse é o curso normal do processo. No princípio, as percepções não estarão sob seu controle. Elas vêm quando você não as espera, e desaparecem sem razão.

Continue com as práticas regularmente, e depois de alguns meses terá apenas que entrar em seu olho e se sintonizar para gerar um fluxo imediato de vibração. Mas até que um certo nível de mestria seja alcançado, a vibração está sujeita a variações de um dia para outro e até mesmo durante o mesmo dia.

  • Em casos de câncer, muitos terapeutas se opõe a qualquer forma de massagem porque poderia facilitar um alastramento da doença. Para alguns, a massagem continua contra-indicada por cinco anos depois da última operação cirúrgica ou do último tratamento que aniquilou o câncer, até mesmo se o paciente está completamente curado. Se você compartilha desta visão, é muito possível exercitar a circulação energética sem esfregar, apenas movendo as pontas de seus dedos muito suavemente ao longo dos meridianos, como descrito na seção 6.4.

  • Neste capítulo, nos referiremos aos meridianos de acupuntura pelo nome de um órgão correspondente, como freqüentemente se acha na literatura respectiva. Entretanto, nunca é demais enfatizar como estes nomes são enganosos e os grandes mal entendidos que eles podem criar. O meridiano da vesícula biliar, por exemplo, tem várias funções distintas e se conecta com várias partes do corpo, desde o olho e a orelha até o tornozelo, além de atravessar a vesícula biliar. Assim o termo "vesícula biliar" não resume toda a função do meridiano. Se este nome é usado, é porque é mais simples de memorizar do que o nome chinês formal, Zu Chao Yang (literalmente: "yang mediano do pé").


4.6 Shou Jue Yin, "Meridiano Constritor do Coração"


A parte do Meridiano Constritor do Coração que vamos estimular é uma linha que começa na raiz da palma e sobe pelo meio do antebraço diretamente para o tendão dos bíceps na linha do cotovelo, e então diretamente para cima o meio dos bíceps.

Sente-se em posição de meditação. Se está em uma cadeira, não apoie as costas. Mantenha seus olhos fechados ao longo do exercício.

Esfregue suas mãos durante alguns segundos e repita prática 4.3. Permaneça imóvel com suas palmas voltadas para cima. Perceba a vibração em seu olho e em suas mãos.

Esfregue ao longo da linha do meridiano com o monte da palma (os montes embaixo das juntas) como descrito na seção 4.5.

Então pare e fique imóvel, com suas palmas para cima.

Perceba a vibração ao longo da linha.

Depois de alguns segundos, retome a fricção na garganta e conecte com a vibração no meridiano. Gaste meio minuto ou mais para edificar a vibração ao longo da linha.

Então fique ciente no olho ao mesmo tempo, assim você conecta a fricção na garganta, a vibração no olho e a vibração na linha. Continue por aproximadamente 1 minuto.

Em seguida leve sua consciência para a mão do mesmo braço. Mesmo não tendo aplicado excitação física nesta área, você pode sentir a extensão da linha de energia na mão? O caminho do meridiano se estende para qual dedo?

Então fique ciente no ombro e no tórax. Onde a linha de energia entra nestas partes do corpo? Você também consegue senti-la em qualquer um de seu órgãos?

Pare tudo e permaneça "apenas" atento durante alguns segundos.

Repita a mesma sucessão com o mesmo meridiano no outro braço.

Estale os dedos da mão direita e abra os olhos.
4.7 Shou Shao Yin, "Meridiano do Coração"

A parte do meridiano que estamos procurando começa na raiz da palma da mão, no lado interno. Se explorar com seus dedos, você achará um pequeno osso redondo, chamado de pisiform porque tem a forma de uma ervilha ( pea ).

Então contraia ligeiramente seus bíceps, e achará outro ponto deste meridiano aproximadamente 1 centímetro dentro do tendão dos bíceps, apenas na linha do cotovelo. (Pontos de acupuntura freqüentemente dão a sensação de um buraco debaixo de seus dedos, como uma depressão.) Você apenas tem que desenhar uma linha vindo do pisiform para este ponto e você terá a parte do Meridiano do Coração que circula no antebraço.

Para a parte superior do braço, comece do nosso ponto no cotovelo e suba seguindo uma depressão no lado interno dos bíceps como um pequeno sulco. Note que esta pequena depressão não é sempre presente e que é mais fácil de achar em homens que em mulheres.

Se você não está muito seguro da localização, isso não importa muito. Apenas siga as indicações mostradas pela figura e a linha se revelará conforme sua percepção fica mais clara.

Repita a prática que descrevemos na seção 4.6, desta vez com o Meridiano do Coração em vez do Meridiano Constritor do Coração.



4.8 Shou Tai Yin, "Meridiano do Pulmão"

Vamos repetir a mesma prática agora, mas no Meridiano Pulmonar.

A fração do Meridiano Pulmonar que vamos esfregar começa na raiz da palma da mão, na depressão onde se costuma medir a pulsação, na artéria radial.

Outro ponto está localizado na linha do cotovelo, fora do tendão dos bíceps. Você pode contrair seus bíceps com suavidade para sentir o tendão. A parte do Meridiano Pulmonar no antebraço segue uma linha direta da área de pulsação para este ponto no cotovelo.


Então suba no braço seguindo um tipo de depressão no lado externo dos bíceps. Se os músculos de seu braço forem claramente delineados, você achará um tipo de sulco onde a linha está. (Se você é uma mulher, primeiro procure em um amigo homem. É muito mais fácil de achar.) Mas novamente, você apenas precisa ter uma vaga idéia de onde esfregar, como mostrado na figura.


De qualquer maneira, a localização de um meridiano nunca deve ser tida como certa. As descrições em livros devem ser consideradas apenas como indicações básicas. É através da sua própria percepção de energia, e nada mais, que a certeza sobre a localização exata de um meridiano pode surgir. A melhor atitude é então esfregar ligeiramente diferentes linhas na área até que ache o que corresponde à sensação mais clara de circulação. Se você praticar, praticar, praticar... a incerteza inicial será logo dispersada assim como as dúvidas sobre o paradeiro destas simples circulações.

4.9 Mais detalhes sobre os caminhos dos meridianos


(Melhor não ler esta seção até que tenha determinado o caminho dos meridianos nas suas mãos)

A acupuntura descreve o Meridiano Constritor do Coração terminando na ponta do dedo mediano (entre o dedo indicador e o anular). Pode muito bem acontecer que você sinta um formigamento também no dedo anular, uma vez que se diz que o Meridiano Constritor do Coração está junto e troca energia com o Meridiano do Triplo Aquecedor que circula no dedo anular.

Diz-se que o Meridiano do Coração termina na ponta do dedo mindinho. (O Meridiano do intestino delgado, junto com o Meridiano do Coração, também circulam na ponta do dedo mindinho.)

Diz-se que o Meridiano Pulmonar termina na ponta do dedo polegar. Ao trabalhar no Meridiano Pulmonar, não é incomum sentir uma vibração se movendo também no dedo indicador, relacionado ao Meridiano do intestino grosso, pois existem intensas trocas de energia entre estes dois canais.


Dicas, truques e armadilhas


  • Se isto não é o que você sentiu, não se preocupe, afinal de contas você pode estar certo! (Contudo eu sugiro que você pratique durante mais algum tempo antes de se decidir.) É privilégio dos videntes ser capaz de questionar tudo. Em última instância, percepção direta é sempre superior ao que está escrito em um livro ou é copiado de outro livro. Talvez inclusive o tradicional clichê dos meridianos como tubos inflexíveis não seja tão preciso. Você os perceberá mais como "rios de respiração" ou fluxos de vibração que, às vezes, podem divergir ligeiramente em uma direção ou outra. Mais uma vez, minha visão é que o essencial ainda tem que ser descoberto no que diz respeito ao corpo etérico.


4.10 Os diferentes níveis de percepção de circulação de energia


O primeiro nível é perceber a vibração ao longo da linha que você esfregou e perceber que esta vibração é da mesma natureza que a do seu olho (entre as sobrancelhas).

O segundo nível é perceber um fluxo de energia que significa uma circulação da vibração ao longo do meridiano. Ela pode se mover tanto para cima, na direção do ombro, ou para baixo, na direção da mão. Usando a fricção na garganta e a conexão com o olho, você poderá intensificar este fluxo gradualmente.

O terceiro nível é ser capaz de mover a energia conscientemente ao longo da linha. Esta função tem que ser desenvolvida como se fosse um músculo atrofiado que precisa ser colocado novamente em movimento.

Uma vez despertada, a experiência é semelhante àquela de pequenas mãos de energia ao longo do meridiano. As "pequenas mãos" se contraem rapidamente e colocam a energia em movimento, um pouco parecido como quando você aperta a pasta de dente e traz o creme dental para fora do tubo. É tudo bem semelhante às contrações peristálticas da área digestiva (mas muito mais rápido) ou a contração dos músculos das artérias que movem ativamente o sangue. Mas nos meridianos, isto acontece à nível do corpo etérico, não do físico.

Como estamos lidando com o etérico, você sentirá principalmente vibração, mas pode acontecer, também, que você tenha experiências visuais da luz que flui nos meridiano. Uma vez que você começa as técnicas de visão, descritas nos Capítulos 5 e 7, você pode somar o triplo processo de visão ao trabalho nas circulações de energia etérica.

Dicas, truques e armadilhas


  • E se você estiver sentindo a energia em um meridiano mais de um lado do que em seu equivalente no outro lado do corpo? Como sempre, quando lida com energia, há flutuações. Se isso só acontecer uma vez e não se repetir, não significa nada.

Apenas se você sentir esse desequilíbrio repetidamente durante um certo tempo é que o fato se torna significante. Se este é o caso, quer dizer que algo está bloqueado no canal e o fluxo tem que ser restabelecido, portanto, você deve enfatizar a pratica neste meridiano até que um fluxo igual possa ser alcançado. Isso é bem encorajador, porque te dá a oportunidade de corrigir um bloqueio antes que ele se transforme em um problema físico. Medicamentos energéticos representam freqüentemente um papel importante na prevenção de desordens da saúde. Interessante que, na China antiga, os médicos eram pagos contanto que o paciente estivesse saudável e deixavam de receber assim o mesmo caísse doente.

Se você sente muitos desequilíbrios em seus fluxos de energia, pode ser uma boa idéia discutir a situação com um acupunturista.



  • A energia nos meridianos deve se mover para cima ou para baixo? Nos cursos da Escola Clairvision, eu tive a oportunidade de compartilhar os exercícios de circulações energéticas com várias pessoas que que não tinham nenhum conhecimento da teoria dos meridianos conforme a Medicina Tradicional Chinesa. Pude, então, observar a direção natural das circulações de energia, descobertas ingenuamente pelos estudantes. Devo dizer que o que vi não confirma a teoria tradicional das circulações nos meridianos, na qual a acupuntura afirma a existência de doze meridianos principais: seis que circulam a energia da cabeça para as extremidades (pés e mãos) e seis das extremidades para a cabeça. Porém, eu descobri que quando você ensina um grupo como perceber a energia, a grande maioria tende a senti-la se movendo sistematicamente para cima na direção da cabeça, qualquer que seja o canal com o qual estejam lidando.

Meu conselho é confiar em sua experiência e encorajar o fluxo de vibração que parece natural a você. Não importa se a energia não flui sempre na mesma direção - energia é um princípio caprichoso, o que é parte de sua beleza. A saúde superior vem da harmonia com os fluxos naturais, e não de estabelecer uma ditadura de energias.

Pratique 4.11


Exercitando a circulação energética no Meridiano Constritor do Coração, conforme a prática 4.6. Esfregue ambos os braços, um em seguida do outro, mas desta vez, assim que terminar de esfregar, segure seus braços em cima (como se você estivesse tentando alcançar o teto).

A direção da circulação é igual a de antes?

Repita o mesmo exercício com o Meridiano Pulmonar, e então com o Meridiano do Coração.

Dicas


  • Se puder, repita o mesmo exercício com os ombros parados e suas mãos para cima.

  • Para sua informação, deixei indicado o que a acupuntura diz sobre a direção dos fluxos dos meridianos em uma nota no final deste capítulo. Porém, sugiro que você não olhe até que alcance sua própria percepção desses fluxos.


4.12 Liberando energias negativas


A técnica que vamos descrever agora é essencial, e projetada para ser freqüentemente aplicada. Seu propósito é liberar energias negativas.

O corpo físico é feito de comestíveis, água, e daquilo que extraímos do ar, isto é, elementos físicos retirados de nosso ambiente físico. Semelhantemente, o corpo etérico é construído de materiais de nosso ambiente etérico.

Da mesma maneira que um certas comidas ou substâncias podem ser tóxicas ao corpo físico, algumas energias etéricas são nocivas ao corpo etérico. Nos capítulos sobre linhas telúricas e proteção, estudaremos como a vida moderna tende a criar uma acumulação dessas energias tóxicas em nosso ambiente, tornando mais e mais vital desenvolvermos a habilidade de nos livrarmos delas.

Pratica 4.12


Abra uma torneira de água fria. Dirija sua consciência para o fluxo de água corrente. Sintonize nela e sinta suas qualidades. Deixe a água correr de cima do cotovelo para baixo, do lado de dentro do braço, caso a pia seja funda o bastante. Esteja realmente ciente e focado, como se executando uma ação importante, e sintonize no fluxo. Deixe todas as energias negativas serem lançadas para fora de seu antebraço na água corrente. Continue por um bom meio minuto.

Então repita a mesma prática no lado posterior do antebraço. Quanto mais você se sintoniza no fluxo da água corrente, mais energias negativas poderá liberar.

Repita a prática em ambos os lados do outro braço.

Liberando energias negativas


Dicas, truques e armadilhas


  • Embora a prática possa parecer muito simples, é vital. Se você faz isso algumas vezes por dia, e com completa consciência, uma nova função se desenvolverá depressa: excreção etérica. Você perceberá claramente que algumas energias indesejáveis serão expelidas no fluxo da água, e você se sentirá bem em seu corpo etérico, exatamente como uma pessoa constipada se sente bem depois de passar tamboretes.

Excreção é uma função tão essencial para vida quanto ingestão. Uma das descobertas que você fará conforme abre sua percepção é que uma proporção significante da população é "etéricamente constipada": impossibilitada de liberar energias negativas. A Excreção Etérica deveria acontecer automaticamente, sem termos que pensar nisto, mas, por alguma razão, perdemos esta função, e agora temos que trabalhar para recuperá-la conscientemente.

A acumulação de energias negativas no corpo etérico da maioria da população contribui grandemente para com o "mal-estar" geral e o nível de neurose do mundo moderno.



  • Se você morar em um país frio, não há nenhuma razão para não misturar um pouco de água morna com a fria. Se a água for muito fria, isto dificulta sua abertura etérica.

  • Se você tem que se livrar de algo particularmente nocivo em suas mãos, você pode potencializar o processo alternando água fria e quente.

  • Nos capítulos que lidam com proteção, você verá como a pessoa pode intensificar o efeito da liberação exalando com a boca aberta e usando fricção na garganta ao excretar vibrações não desejadas.

  • Pense em praticar este exercício com a água corrente:

- cada vez que volta para casa

- cada vez que tem a sensação de ter um "energia suja" em suas mãos

- depois de dar uma massagem ou uma sessão de terapia de qualquer espécie

- depois de trabalhar em seu computador, ou com qualquer outro aparelho que tenha muita eletricidade estática presa a ele

- depois de comandar uma sessão de radiestesia (veja Capítulo 12)

- depois de exercitar a circulação energética

- antes da meditação, e não depois. (O mesmo se aplica a chuveiros. A meditação gera uma valiosa internalização da sua energia, enquanto a água corrente tende a atrair a energia para o exterior, deixando-a à flor da pele, contrariando assim os benefícios de sua meditação. Portanto, é melhor tomar banho sempre antes de meditar).

- antes de ir para cama

- sempre que sentir apropriado


  • Conforme você fica mais capaz de liberar energias negativas na água, pode aplicar o mesmo processo enquanto lava louça, toma uma ducha, toma banho em um rio ou oceano. Cachoeiras em particular têm uma vibração etérica espetacular.

Uma nota sobre a circulação dos meridianos


Os Meridianos Constritor do Coração, Coração e Pulmão são descritos, pela tradição da acupuntura, fluindo "para baixo", o que significa do tronco à mão. Mas o homem arquetípico chinês é representado com seus braços para cima, as mãos acima da cabeça, revelando que, no padrão chinês, o movimento da energia destes três meridianos é para o céu.

De acordo com acupuntura, a direção do fluxo permanece a mesma quer você suspenda suas mãos ou não.

Quadro de circulação de energia etérica conforme descreve a tradição hindu





1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   23


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal