Terra a-dourada Brasil


O Despertar da Visão Interior ‰ capitulo 2 ‰



Baixar 1.17 Mb.
Página3/23
Encontro02.07.2019
Tamanho1.17 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   23

O Despertar da Visão Interior

‰ capitulo 2 ‰

Os Mistérios da Laringe


"No princípio era a Palavra,
e a Palavra estava com Deus,
e a Palavra era Deus
."

João 1:1

"E ele tinha na mão direita sete estrelas:
e para fora de sua boca saiu
uma espada afiada de duas pontas
."

Revelação 1:16


2.1 Respirando com fricção na garganta


Esta prática consiste em uma respiração com uma fricção na parte mais baixa e posterior da garganta, mantendo a boca ligeiramente aberta. A fricção acontece tanto na inalação quanto na exalação. Cria-se um som que é uma espécie de "vento" que se escuta baixo. Neste tipo particular de técnica, não existe nenhum tipo de zumbido ou rumor, nem qualquer forma de som cantado. O som é aproximadamente o mesmo tanto ao inalar quanto ao exalar. Se puder, tente fazer isto com um som baixo; será mais fácil de sustentar por um longo período de tempo. Mas antes de dar mais indicações e dicas sobre a fricção na garganta, deixe-me esclarecer alguns pontos.

Não comece se perguntando sobre a fricção de garganta perfeita. Apenas faça um tipo fricção com a respiração e deixe se ajustar com o tempo.

Se tentar fazer com perfeição, provavelmente, acabará fazendo tudo errado. (O mesmo se aplica, de forma semelhante, a todas as técnicas deste livro.) Sendo meticulosa, sua mente provavelmente achará um meio. Então respire com um pouco de suave fricção na garganta e tudo estará bem! Leia as indicações dadas abaixo, e então poderá entrar nesta seção em algumas semanas e descobrir mais acertadamente onde sua fricção está acontecendo e ajustar os detalhes.

Fricção da garganta, Dicas e armadilhas



  • Se você deseja ter uma demonstração imediata, você pode visitar o site na Internet da Escola Clairvision (seção: Clairvision Knowledge Bank - CKB), onde você achará arquivos sobre fricção de garganta, incluindo uma gravação. Mas repito: lembre-se de que qualquer vago som de fricção será o suficiente para conduzí-lo pelos exercícios de Despertar o Terceiro Olho.

  • Não importa se você está respirando pelo nariz ou pela boca, ou ambos ao mesmo tempo, mas a boca deve permanecer ligeiramente aberta. Nesta posição a mandíbula está solta e relaxada, o que gera uma certa condição de energia que pode ser suficiente por si mesma para induzir um estado ligeiramente alterado de consciência.

A fricção deve ser produzida na área L (de laringe)



  • A fricção de garganta é mais confortável e mais eficiente quando vem da parte de trás da garganta, não da boca ou do céu da boca [área M na figura - M de meio da boca] nem da área perto dos dentes [área F - F de frente da boca].

Se você fosse produzir sua fricção a partir do meio [M] ou da frente [F] da boca, ambos estariam incorretos, o som sairia alto e de certa forma assobiado ou estridente. Experimente e compare cada um.

  • A fricção correta vem da laringe e da parte mais baixa da faringe e significa a parte posterior e mais baixa da garganta [área L na figura]. Assim, o som correto é mais baixo, mais profundo e mais interiorizado do que se viesse da frente da boca.

  • Outro possível engano seria gerar sua fricção a partir da faringe superior (nasofaringe), significando a parte de trás mas ao topo da garganta, atrás da cavidade nasal interna [área N na figura]. Neste caso, também incorreto a fricção ressonaria mais nos sinus nasais que na garganta.

  • Freqüentemente, ao executar a fricção na garganta, você pode sentir uma sutil mas distinta vibração na laringe ao tocar suavemente o pomo de Adão com os dedos. (O pomo de Adão é a protuberância externa da laringe, na parte superior do meio da garganta. É mais marcado em homens que em mulheres.) No princípio esta vibração debaixo do dedo é, freqüentemente, sentida com mais clareza durante a inalação, embora o mesmo som seja produzido tanto durante esta quanto durante a exalação.

  • Quão profunda a respiração deveria ser? Sua profundidade e ritmo devem ser normais. A respiração ligeiramente mais profunda pode ser aplicada no início a fim de gerar uma fricção mais clara. Mas você não precisa hiperventilar: esta técnica não visa criar uma espécie de respiração de "renascimento". Nosso propósito é ativar a energia da laringe através da fricção. A ênfase não está em respirar mas em despertar a energia da laringe.

  • O objetivo da fricção na garganta é reforçar sua conexão com a "energia", um termo que pode soar vago no princípio mas que terá mais significado conforme se continua trabalhando em seu terceiro olho. Na medida em que você se torna mais acostumado a esta prática de fricção, terá apenas que se sintonizar no fluxo de energia ao seu redor e a intensidade certa da respiração virá automaticamente. Profundidade e ritmo variarão, porque é da natureza da energia variar, e é o nosso propósito aprender a fluir com a energia.

  • A ação enérgica desta respiração de fricção será grandemente aumentada se seu pescoço estiver reto e vertical, alinhado com o resto da coluna. Quanto mais perfeita estiver a posição do seu pescoço, maior é o poder liberado pela laringe. Isto pode ser experimentado como um intensificador súbito da vibração que às vezes acontece quando movemos o pescoço ligeiramente, aproximando-nos da posição vertical perfeita.

  • A boca fica só ligeiramente aberta, mas ainda é importante se assegurar de que permaneca aberta, e que a mandíbula está relaxada de forma que os dentes superiores e inferiores não se toquem.

Quando ficar familiar com a vibração entre as sobrancelhas (introduzida no próximo capítulo), volte a este ponto: pratique a fricção na garganta com sua boca firmemente fechada, e depois com a boca ligeiramente aberta, alternando as duas posições para sentir a diferença em sua energia. Você notará que assim que a mandíbula fica relaxada e ligeiramente aberta, uma condição completamente diferente é gerada em sua energia, na qual a conexão com a vibração é maior e uma abertura geral é favorecida.

Perceba que esta posição ligeiramente aberta da boca não tem a intenção de forçá-lo a respirar pela boca ao invés de pelo nariz. Você pode respirar por onde quiser, ou mesmo por ambos ao mesmo tempo, como sentir mais natural a você.

Algumas vezes, os iniciantes sentem que esta técnica seca um pouco a garganta ou a deixa ligeiramente irritada. Nesse caso, abaixe mais ainda a fricção na garganta. Freqüentemente, novatos fazem a fricção mais para cima do que o lugar certo na garganta, próximo ao palato, o que irrita a garganta. De qualquer maneira, praticando várias vezes ao dia durante alguns minutos, esta inconveniência logo será superada. (Mel de alta qualidade também pode ser usado como um suavizante). Com prática esta fricção pode ser mantida facilmente durante horas.

Depois de alguns dias de prática a fricção de garganta se ajusta naturalmente e qualquer sensação irritante desaparece.

Deve ser enfatizado que o enfoque desta técnica está na laringe, não na respiração. De forma alguma essa técnica pode ser considerada como uma prática de hiperventilação, uma vez que a intensidade da respiração deve ser ajustada ao seu normal. Não é nem mesmo um exercício de respiração, uma vez que é só a ação mecânica do ar na laringe que é usada, sem tentar conectar especialmente com o processo de respiração. A fricção é usada para criar uma excitação da vibração na laringe, mas em um estágio posterior da prática, fica possível despertar a mesma vibração na laringe sem fazer uso da respiração.


  • Por que a protuberância da laringe é chamada de pomo de Adão (Adam's apple), e por que é mais pronunciadoem homens que em mulheres? É dito que quando Adão tentou engolir um pedaço da maçã da árvore do conhecimento, o mesmo permaneceu preso em sua garganta!

2.2 Objetivos e efeitos da técnica


O "modo de fricção" é um som de energia. Aquieta a mente e quando se tem domínio sobre ele, instantaneamente induz a um estado sintonizado de consciência.

Uma de suas ações principais é ampliar qualquer fenômeno psíquico. O modo como usaremos a respiração com a fricção na garganta no capítulo seguinte tem o objetivo de conectá-la com a área entre as sobrancelhas para fortalecer seu estado de consciência do terceiro olho. Em práticas mais avançadas, a fricção de garganta será conectada com diferentes estruturas do corpo de energia para ajudar a reforçá-las.

O que quer dizer "conectar"? É um sensação que é mais fácil experimentar que descrever. Suponha que você está tentando conectar a fricção de garganta com a área entre as sobrancelhas, por exemplo. No princípio há uma consciência simultânea. Então uma ressonância acontece automaticamente entre os dois. A área entre as sobrancelhas parece vibrar junto com a fricção na garganta. Assim, acontece uma "mistura". A fricção na garganta se combina com a sensação entre as sobrancelhas. Há uma comunicação de energia entre a laringe e o terceiro olho. Isso é o que significa "conectar".

Então vem uma simples mas essencial experiência: a percepção do terceiro olho rapidamente se torna mais distinta e tangível. Este resultado é claro e instantâneo. O efeito da fricção na garganta é "dar forma", deixar as coisas mais consistentes. Sendo assim, sempre que você conectar a fricção de garganta com um chakra ou qualquer outro órgão de energia, o órgão fica mais perceptível. A laringe torna as coisas manifestas, ela as revela.


Um efeito semelhante será observado ao se trabalhar com auras. Em primeiro lugar, você tem que "construir" o espaço interno e adentrar no processo de visão. Alguns exercícios mostrarão como sua percepção de halos não-físicos e auras é instantaneamente impulsionada quando combinada a fricção na garganta com a visão (veja Capítulos 5 e 7). As luzes e cores aparecerão "significativamente"' mais densas e mais tangíveis.

A fricção na garganta também pode ser usada para estabelecer um encadeamento entre estruturas diferentes de energia. Você não apenas pode conectar a fricção com o terceiro olho ou qualquer outro órgão de energia, mas também pode aumentar a conexão entre diferentes órgãos energéticos, unindo-os pela fricção. Por exemplo nos capítulos sobre Circulações Energéticas (Cap. 4 e 5), você trabalhará para estabelecer um encadeamento entre a energia das mãos e do terceiro olho. E nos capítulos sobre proteção, aprenderá a conectar o terceiro olho com energias da barriga.

Conforme você avança ao longo deste caminho, descobrirá várias outras funções milagrosas associadas com a laringe. Por exemplo, a laringe é um purificador de energia maravilhoso: pode digerir todos os tipos de energias tóxicas. Também representa um papel principal no metabolismo do néctar da imortalidade. Eu recomendo que você não trate a fricção na garganta como rotineira, mas que considere esta prática como uma busca sagrada para com os mistérios da laringe.


2.3 Os mistérios da laringe


Na literatura Sanskrita encontram-se algumas histórias surpreendentes sobre a voz. Diz-se que os Rishis, ou sábios-videntes da Índia antiga, tinham muitas habilidades extraordinárias chamadas siddhis. Uma delas era o vac-siddhi (vac = voz) através da qual o que quer que o rishi dissesse se tornaria realidade. Às vezes, apenas articulando uma palavra, um rishi poderia materializar um exército inteiro e mudar o curso da história. Seguiu que a palavra falada foi considerada sagrada e inalterável, fato que não deixava de apresentar alguns problemas de vez em quando. Por exemplo no Mahabharata, o poema mais longo na história registrada da humanidade, os cinco irmãos de Pandava assistem a um torneio onde um deles ganha a princesa mais bonita como esposa. Chegando em casa, eles anunciam à mãe o Kunti virtuoso, "Trouxemos um tesouro." Então, infelizmente, a mãe exclama, "Ótimo, permita que ele seja compartilhado entre vocês cinco" seguindo que a princesa teve que se tornar esposa de cinco homens, dividir-se entre eles, e, supostamente, sem ser parcial.

O poder criativo da voz é claramente expressado em Sanskrito onde vac (voz) é, freqüentemente, interpretado como um sinônimo para shakti, que é a energia criativa, o poder da manifestação. Em várias tendências da filosofia grega antiga pode ser encontrado conceitos similares sobre o logos, cujo significado primário é "palavra", mas também significa princípio criativo. No evangelho de João (original escrito em grego), também o termo logos é usado para caracterizar o princípio criativo pelo qual a criação foi manifestada: "No princípio era o logos (Palavra), e o logos estava com Deus, e o logos era Deus." (João 2:1) Note que o primeiro livro do Velho Testamento também apresenta um quadro no qual, em várias fases da gênese do mundo, Deus usa o poder da Palavra para criar: "E Deus disse: Que se faça a Luz e a Luz se fez." (Gênese 1:3) "Disse também Deus: Faça-se o firmamento no meio das águas, e separe umas águas das outras águas" (Gênese 1:6) "Disse também Deus: Produza a terra animais viventes..." (Gênese 1:24), e assim por diante.

Em meu romance épico, Atlantean Secrets, você achará descrições surpreendentes do poder misterioso da voz cultivada pelos atlantes, através do qual eles podiam influenciar a natureza, executar curas e realizar inúmeros feitos milagrosos. Rudolf Steiner, em seus ensinamentos, também deixou muitas indicações relacionadas ao poder da voz. Um aspecto que ele desenvolveu em particular foi a polaridade entre a voz e os órgãos reprodutores, para os quais ele descreve muitas conseqüências no que diz respeito a humanidade.

Aparte das indicações de Steiner, fatos simples mostram que há uma conexão entre a voz (e então a laringe) e a energia sexual. Por exemplo: é quando o órgãos sexual se desenvolve, na puberdade, que a voz masculina expressa outro tom, devido à ação da testosterona, hormônio masculino. Em mulheres, alterações de voz também podem ser observadas logo após a menopausa.

Na astrologia, o órgão da voz é relacionado ao signo de Touro e o órgãos sexuais a Escorpião. A polaridade entre o órgãos sexuais e a laringe é indicada pela oposição entre os dois signos.

Touro é governado por Vênus, Escorpião por Marte. Vênus e Marte formam um par, com funções dialeticamente opostas.





1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   23


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal