Terra a-dourada Brasil


O Despertar da Visão Interior



Baixar 1.17 Mb.
Página16/23
Encontro02.07.2019
Tamanho1.17 Mb.
1   ...   12   13   14   15   16   17   18   19   ...   23

O Despertar da Visão Interior

‰ capitulo 14 ‰


Prática noturna 2 – instruções para a técnica

14.1 Se você estiver lendo as instruções para os amigos


Um modo poderoso para aprender prática noturna é usando os cassetes que são parte dos cursos de correspondência da Escola Clairvision. Você também pode pedir que alguém te leia as instruções quando for se deitar. Em ambos os casos, apenas deixe-se guiar pela voz, de forma a relaxar completamente e deixar fluir. Quanto mais você se permitir perder o controle e ser levado pelo fluxo da voz, mais profundamente você viajará.

Quem lê as instruções, deve se sentar no chão, preferentemente em uma posição de meditação. Os demais se deitam com as cabeças voltadas para o leitor, que deve ter as cabeças, e não os pés, orientados para ele.

Se não tiver nenhum tapete, os participantes devem se deitar em um colchonete fino ou sobre uma ou duas mantas. Eles não devem se tocar um ao outro, evitando assim transferências indesejáveis de energia (como discutido no último capítulo).

Se praticado durante o dia, cubra as janelas para criar uma atmosfera de semi-escuridão. Se praticado à noite, mantenha pelo menos uma luz lânguida para evitar a escuridão completa. Mas se você estiver praticando na sua cama logo antes de ir dormir, não há nenhuma necessidade de usar alguma luz.

Quem não estiver praticando deve deixar o quarto. Tenha certeza de que não há nenhum fator de distração no ambiente, caso contrário ninguém vai conseguir "desligar". Normalmente é uma boa idéia se cobrir com uma manta porque freqüentemente as pessoas sentem frio quando estão em profundo estado de relaxamento, mesmo que isso não aconteça no começo da prática. Se for usar travesseiros, eles devem ser baixos, caso contrário, tensões no pescoço podem tolher e perturbar o processo.

Os braços devem ficar ao lado do corpo. As pernas não devem ficar cruzadas. (Cruzar as pernas ao se passar um processo enquanto deitado, normalmente é um sinal de resistência.) O corpo deve ficar perfeitamente estendido, e a posição deve ser completamente confortável, de forma que nenhuma tensão surja durante a prática, levando a pessoa de volta para a superfície da consciência desperta.

Aqui estão algumas recomendações para a pessoa que lê as instruções:


  • Tenha certeza de que ninguém está deitado sobre uma linha telúrica. Se perceber que isso aconteceu depois da prática começada, então tente sentir que tipo de interferência é criada pela linha.

  • Não leia as instruções escritas dentro dos parênteses [ ].

Cada vez que você encontrar reticências no texto: "..." faça uma pausa pequena (alguns segundos ou mais) antes de retomar a sucessão de instruções.

Cada vez que você encontrar reticências em parênteses: "[...]" faça uma pausa mais longa (meio minuto ou mais).



  • O mais importante: faça a prática da mesma forma que você dá as instruções. Por exemplo, esteja consciente das partes do corpo enquanto as nomeia, isso fará com que sua voz soe "certa" porque você estará falando junto com a prática. Você estará comunicando a experiência certa. Mas se você der as instruções com sua mente vagando sobre outros assuntos, seus amigos não obterão muito benefício da prática.

  • Preste atenção a pequenos detalhes, tais como tensão nas pálpebras. Quando um participante está profundamente imerso em si mesmo, suas pálpebras estão completamente relaxadas e nada se movimenta no corpo. Se as pálpebras continuam se contraindo, você sabe que a pessoa ainda não atingiu tal estado. Observando a respiração dos participantes, você também tem uma boa idéia do quão profundo eles estão. (Estas indicações também se aplicam ao praticar ISIS, a técnica de regressão da Clairvision.)

  • Sintonize nos participantes. Sinta o que eles sentem. Penetre na experiência deles. Tente ver quem consegue sair do corpo, e como a pessoa se parece se isto acontecer. Durante a 7ª fase principalmente, esteja principalmente no olho e no estado de visão. Tente perceber se alguns participantes conseguem erguer seus membros astrais. Quando isto acontece, você pode ver uma formação nebulosa acima dos membros físicos. Se alguém se desliga completamente, o que pode acontecer durante qualquer fase da prática noturna, então essa formação nebulosa é maior (normalmente um pouco maior que o corpo físico) e fica pairando em cima do corpo, em algum lugar acima do teto. Se observar algo do tipo, procure pela corda prateada que se diz unir o corpo astral ao corpo físico. Depois da sessão, compartilhe suas impressões com os participantes, a fim de confirmar suas percepções.

Não é obrigatório ter alguém lendo as instruções para fazer uma prática noturna. Você pode muito bem fazer sozinho, apesar da experiência mostrar que os novatos tendem a cair no sono assim que alcançam uma fase profunda. Sendo assim, eu recomendo que você use cassetes ou treine um amigo para ler as instruções para você, especialmente durante a fase de aprendizagem.

Aqui vão as instruções:



Preparação: "Tire seus sapatos, seu cinto e seu relógio de pulso.

Tenha certeza de que você não está em uma linha telúrica.

Deite-se de costas, seus braços ao longo do corpo.

Certifique-se de que seu corpo esteja reto.

Descruze suas pernas. Freqüentemente, é preferível se cobrir com uma manta, porque a temperatura de corpo tende a diminuir quando você entra em estados profundos de prática noturna.

Tenha certeza de você não está tocando o corpo de outra pessoa [...]


fase 1: Se tornando um mestre na arte de exalar


"Faça alguns exalações longas...

Tente exalar como se você estivesse expirando, como se você estivesse dando sua última respiração...

É uma busca pelo suspiro absoluto...

Procure a última exalação, aquela que deixa todo seu corpo vazio e suave, livre de qualquer tensão [...]


fase 2: Circulação nas partes do corpo


2a - "Cada vez que for nomeada uma parte do corpo, fique consciente da mesma. [Se você estiver praticando sozinho, repita mentalmente o nome da parte, conforme se torna ciente dela, ou melhor, ouça sua voz interna dizendo o nome da parte.]

Perceba o vértice, a área no topo da cabeça.

Então perceba a parte esquerda do topo da cabeça... parte direita do topo da cabeça,

parte esquerda da testa, parte direita da testa,

olho esquerdo, olho direito,

orelha esquerda, orelha direita,

bochecha esquerda, bochecha direita,

narina esquerda, narina direita,

lado esquerdo dos lábios, lado direito dos lábios,

lado esquerdo dos dentes, lado direito dos dentes,

lado esquerdo da língua, lado direito da língua,

mandíbula esquerda e queixo, mandíbula direita e queixo,

lado esquerdo da face inteira, lado direito da face inteira...

Tenha consciência do lado esquerdo da garganta, lado direito da garganta, lado esquerdo do pescoço, lado direito do pescoço...

Ombro esquerdo, ombro direito,

braço superior esquerdo, braço superior direito,

cotovelo esquerdo, cotovelo direito,

antebraço esquerdo, antebraço direito,

pulso esquerdo, pulso direito,

mão esquerda, mão direita,

dedo polegar esquerdo, dedo polegar direito,

dedos esquerdos, dedos direitos,

todo o braço esquerdo... todo o braço direito...

Quadril esquerdo, quadril direito,

coxa esquerda, coxa direita,

joelho esquerdo, joelho direito,

parte de baixo da perna esquerda,

parte de baixo da perna direita,

tornozelo esquerdo, tornozelo direito,

pé esquerdo, pé direito,

dedão do pé esquerdo, dedão do pé direito,

dedos do pé esquerdo, dedos do pé direito,

toda a perna esquerda... toda a perna direita...

O lado esquerdo do abdômen, abaixo do umbigo...

O lado direito do abdômen, abaixo do umbigo...

O lado esquerdo do abdômen, acima do umbigo...

O lado direito do abdômen, acima do umbigo...

O lado esquerdo do tórax...

O lado direito do tórax...

O lado esquerdo do corpo inteiro...

O lado direito do corpo inteiro...

Consciência do corpo inteiro [...]

Então repete-se todo o processo de circulação de partes uma segunda vez, mas agora tentando perceber mais profundamente cada parte do corpo, como se você fosse uno com cada uma delas. Construa essa unidade com cada parte nomeada do corpo.

[ Leia novamente a circulação de partes do corpo, como indicado acima. ]

Terceira circulação. Cada vez que uma parte do corpo é nomeada, fique ciente dela e ao mesmo tempo do "estado de visão''. Use o "estado de visão" e sintonize na parte do corpo.

[ Leia toda a circulação de partes do corpo uma terceira vez, e desta vez lembrando as pessoas do "estado de visão" de vez em quando. Não se esqueça de aplicar você mesma o "estado de visão". Ao término da sequência, acrescente: ]

"Estado de visão do corpo inteiro... Consciência do corpo inteiro e estado de visão... O que você pode ver do seu corpo? [...]

2b - Explorando os órgãos "Tome consciência do baço, no lado esquerdo, atrás das costelas e do estômago... torne-se uno com o baço…

Então, fique consciente do fígado... torne-se uno com o fígado, como se você fosse o fígado...

Consciência da bexiga...

Consciência do coração... Esteja completamente em seu coração...

Consciência dos rins... Torne-se uno com os rins...

Consciência dos pulmões... Seja uno com os pulmões...

Consciência do útero... Se você for homem, leve sua consciência para a pélvis, a parte inferior do abdômen abaixo do umbigo... E procure pelo equivalente enérgico do útero. Fique ciente de seu útero de energia...

Então repete-se a sequência dos órgãos uma segunda vez e somamos a qualidade do "estado de visão".

Fique ciente do estado de visão, do fato de ver, e sintonize-se no baço... Procure o elemento terra no baço [...]

Fique ciente do estado de visão, da pura qualidade da visão, e fique uno com o fígado... Tente sentir a umidade morna do fígado [...]

Estado de visão e a bexiga... Sintonize na bexiga... Procure o fogo da bílis [...]

Consciência do estado de visão e consciência de seu coração... Fique uno com o coração... Procure pela presença no coração [...]

Consciência do estado de visão e consciência dos rins [...]

Fique ciente do estado de visão e sintonize nos pulmões... perceba o elemento vento nos pulmões [...]

Estado de visão e o útero... Sintonize no útero... Procure o elemento água no útero [...]

fase 3: Consciência da respiração


2a _ "Fique ciente da área uma polegada abaixo de seu umbigo. Perceba o movimento natural desta área, quando você inala e quando você exala. Apenas testemunhe o fluxo natural de sua respiração, sem modificá-la. É como observar seu corpo respirar. Cada vez que você inala, a área abaixo do umbigo sobe. cada vez que você exala, ela desce novamente. Comece uma contagem regressiva da respiração, de 33 a 1, do seguinte modo:

33 quando o corpo inala e a área abaixo do umbigo sobe,

33 quando o corpo exala e a área abaixo do umbigo desce

32 quando o corpo inala e a área abaixo do umbigo sobe,

32 quando o corpo exala e a área abaixo do umbigo desce.

31 quando o corpo inala e a área abaixo do umbigo sobe,

31 quando o corpo exala e a área abaixo do umbigo desce [...]

Continue com o contagem regressiva, seguindo o ritmo natural de seu corpo... Se você alcançar o um, comece novamente do 33 [...]

[Lembre os participantes de suas contagens regressivas a cada 1 ou 2 minutos, com instruções do tipo:]

"Consciência da área abaixo do umbigo."

[ou:] “Permaneça atento em sua contagem regressiva abaixo do umbigo".1

3b _ "Agora, fique ciente da área no centro do tórax, ao redor do meio do esterno. Como antes, cada vez que seu corpo inala, o meio do tórax sobe. Cada vez que seu corpo exala essa área desce. Comece uma contagem regressiva da seguinte forma:

33 quando o corpo inala e o tórax sobe,

33 quando o corpo exala e o tórax desce.

32 quando o corpo inala e o tórax sobe,

32 quando o corpo exala e o tórax desce...

Continue sua contagem regressiva seguindo sempre o ritmo natural de sua respiração. Se você chegar no 1, comece novamente do 33 [...]

[ Lembre-os de suas contagens regressivas a cada 1 ou 2 minutos, com afirmações do tipo: ]

"Contando a respiração no nível do tórax"

[ou:] "Observando a respiração no meio do tórax."

3c _ "Fique ciente da respiração que vem e vai pelas narinas. Cada vez que você inala o ar entra. Cada vez que você exala, o ar sai. Observe o movimento natural da respiração. Apenas testemunhe, sem interferir.

Fique consciente da mucosa dentro do narinas. Cada vez que você inala, há uma espécie de estrondo entre esta membrana e o ar que entra. Perceba este contato cortante entre a vibração do ar inalado e a vibração da membrana interna do nariz.

Comece a contagem regressiva da respiração:

33 quando o corpo inala e o ar entra,

33 quando o corpo exala e o ar sai.

32 quando o corpo inala e o ar entra,

32 quando o corpo exala e o ar sai...

Se você alcançar o 1, comece novamente do 33.

[ a cada 1 ou 2 minutos, diga algo do tipo: ]

"Consciência da respiração que entra e sai do nariz."

"Contagem regressiva da respiração nas narinas."

3d _ "Abandone a contagem regressiva e fique mais ciente desta vibração na mucosa dentro das narinas, cada vez que o ar entra... Tente pegar cada vez mais energia do ar... como se você estivesse bebendo o ar... Ao mesmo tempo, fique ciente da região na base do tronco, ao redor do perineum e do cóccix... Tente ver se algo é estimulado nesta área enquanto você capta cada vez mais força de vida por suas narinas [...]


fase 4: As sensações sutis na base das sensações físicas


4a _ "Sinta um cheiro no ar e se concentre nele durante um minuto [...]

Então esqueça a consciência deste cheiro e tente sentir outro, vindo de mais longe... Permaneça atento ao cheiro durante um minuto [...]

Agora, sinta outro cheiro. Desta vez, tente achar um cheiro que chegue através de sua janela e que venha realmente de longe... e se concentre nele durante um minuto [...]

Então deixe ir este cheiro. Ao invés de prestar atenção em qualquer cheiro em particular, perceba o fato de cheirar, a pura qualidade do cheiro...

Consciência de um “estado de cheirar”, a ação de cheirar, independente de qualquer cheiro particular [...]

4b _ "Abandone a sensação do cheiro e fique ciente de um som em particular, vindo de dentro ou de fora do edifício. Qualquer som... Permaneça atento a este som durante um minuto, sem se concentrar em mais nada além da ação deste som em sua sensação de audição [...]

Então abandone este som e tente achar algum outro, mais distante... mesmo que seja um som muito lânguido... Permaneça com ele durante um minuto.

Observe como este som interage com sua sensação de audição [...]

Então procure um som que venha de muito, muito, muito longe... Tão lânguido que você quase não consegue discernir se é físico ou não-físico... Permaneça atento nesse som durante um minuto, tentando observar como sua sensação de audição é afetada por ele [...]

Então não preste atenção a qualquer som. Tome consciência do fato da audição... a pura qualidade da audição, independente de qualquer som... Consciência de um “estado de audição”, o fato da audição [...]

4c _ "Lembre-se de um gosto forte de comida. Escolha uma certa comida e recorde qual a sensação de tê-la em sua boca... A textura, o gosto em sua língua, o fluxo de saliva... Esteja 100% no paladar, como se nada mais existisse [...]

Então lembre-se do gosto de outra comida. Não pense, apenas pegue a primeira comida que lhe vier à cabeça. E então recorde como é ter esta comida em sua boca... Ponha todo o seu eu nessa degustação, experimente completamente [...]

Então procure o gosto não-físico do néctar: como uma gota ou um pequeno fluxo na parte de trás da garganta, muito fresco e doce... O gosto do néctar fluindo na parte de trás de sua garganta... Deixe-se alimentar por esse néctar [...]

Então abandone todos os gostos. Fique ciente do fato de degustar, a pura qualidade do paladar, independente de qualquer gosto em particular [...]


fase5: Revivendo seu dia


"Comece recordando as imagens do dia. Comece com o que você estava fazendo logo antes de iniciar a prática noturna... Não se esforce, deixe acontecer: apenas permita que as imagens do dia voltem à sua cabeça... e vá voltando para trás...

Imagens do que você estava fazendo à noite [...]

Imagens do jantar [...]

Imagens de suas atividades da tarde [...]

As pessoas com quem você falou [...]

Imagens do almoço [...]

Imagens de suas atividades matutinas [...]

Imagens da hora do café da manhã [...]

Veja a si mesmo fazendo sua meditação matutina [...]

Imagens de quando foi ao banheiro logo de manhã [...]

As primeiras imagens da manhã, na cama, antes de você se levantar [...]

fase 6: Imagens expontâneas


6a _ "Agora vem a fase das imagens espontâneas. Apenas deixe que qualquer imagem flameje à sua frente... qualquer imagem, a primeira que vier à você... Fique com esta imagem alguns segundos [...]

E então deixe vir outra imagem... Lembre-se: não use a imaginação, não busque nada. Apenas pegue a primeira imagem que vier [...]

E então outra imagem [...]

Abandone-a e deixe vir outra imagem ... Apenas esteja no espaço e deixe as imagens virem à você [...]

6b _ "Deixe outra imagem vir à sua frente. Mas desta vez fique ciente tanto da imagem quanto do fato de ver, o “estado de visão”...

Outra imagem e estado de visão, o processo de ver [...]

Outra imagem e estado de visão [...]

6c _ "Abandone as imagens e apenas permaneça atento do estado de visão... da pura qualidade de ver, independente de qualquer objeto [...]


fase7: Exercícios preparatórios para viagem astral


7a _ "Fique ciente de seu braço astral direito - não o braço físico mas o astral, sobreposto ao braço físico. Seu corpo físico permanece completamente imóvel. Pratique erguendo a mão e o braço astral direitos... e depois voltando-os até a mão e o braço direito físico.

Então fique ciente de sua mão e braço astral esquerdo... Sem mover o corpo físico, erga o braço astral esquerdo... Então reponha o braço esquerdo astral no físico...

Comece novamente o mesmo processo do lado direito: separe a mão e o antebraço astral do físico. Erga-os para cima... e depois reponha...

Novamente no lado esquerdo [...]

O lado direito [...]

Erga o braço astral esquerdo [...]

[ Isto pode ser repetido mais algumas vezes. ]

7b _ "Fique ciente de sua perna astral direita. Sem mover nenhuma parte de seu corpo físico, pratique erguer o pé e a perna direita astral para fora do físico... e então retorne-os...

Fique ciente da perna astral esquerda... Tente erguê-la para cima, fora do físico... e então traga-a de volta até a perna física...

Pratique da mesma maneira, algumas vezes de cada lado. Erguendo a perna astral direita para cima... Repondo-a...

Erguendo a perna astral esquerda... Repondo-a...

Erguendo a perna astral direita... Repondo-a...

Erguendo a perna astral esquerda... Repondo-a...

7c _ "Perceba seu corpo astral como um todo...

Perceba seu corpo físico como um todo...

A natureza de seu corpo físico é a gravidade, a natureza de seu corpo astral é a levitação ou anti-gravidade...

Fique ciente da gravidade de seu corpo físico... perceba o peso de seu corpo no colchão... Tudo aquilo que você sentir pesado, pertence ao seu corpo físico...

Agora, olhe dentro de você para o que pertence a um estado de leveza... Procure o princípio da levitação, a força que se move para cima... tome consciência dessa força que empurra para cima, o oposto exato do princípio da gravidade... Está lá, dentro de você. É uma questão de se sintonizar nela... Sintonize nessa força que se move para cima... Deixe-a penetrar no corpo inteiro... Deixe-a levantar tudo [...]

Agora volte na percepção da gravidade... Procure o princípio pesado [...]

Agora volte a consciência ao princípio da anti-gravidade... Consciência da força que se move para cima [...]

7d _ "Consciência do estado de visão, do fato de ver...

Pratique enxergar seu corpo visto de acima...

Fique consciente do estado de visão e sintonize em uma imagem de seu corpo, visto de cima [...]

Reconectando


"Comece a escutar os sons que vêm do lado de fora [...]

Tome consciência de seu corpo novamente... Volte para o corpo...

Dê algumas inalações longas, longas [...]

Comece a mexer um pouco as suas mãos... seus pés...

Espreguice, estique o corpo ...

Balance o corpo para os lados.. e abra os olhos."

[Se você estiver praticando na cama, antes de dormir, você não precisa passar por estas últimas instruções. Ao invés de se reconectar com sua consciência desperta, apenas vire para o lado e durma.]

- ( fim da prática noturna ) -


14.2 Se você não tem muito tempo


Se o objetivo for uma recuperação rápida durante o dia, e você não tiver muito tempo, uma boa opção é começar com uma passagem rápida pelas partes do corpo (fase II). Então comece um contagem regressiva da respiração (fase III) em uma parte do corpo de sua escolha. Assim que estiver profundamente relaxado, passe para a consciência de imagens (fases V e VI).

Quando as imagens fluem clara e livremente à sua frente, é sinal de que você chegou a um estado de intenso relaxamento e rápida recuperação de suas energias. A fase VI, de imagens espontâneas, é particularmente útil se você pretende tirar um super-cochilo.

Freqüentemente, quando você está cansado durante o dia, a fadiga está concentrada em uma área particular de seu corpo: há uma mancha, uma zona concentrada de fadiga. Por exemplo, poderia estar em algum lugar de suas costas, ou talvez em sua garganta, principalmente se você tem falado muito.

Se você conseguir achar esta mancha e fazer um contagem regressiva da respiração nessa parte do corpo enquanto pratica a fase III, você se recuperará muito depressa de sua fadiga.





1   ...   12   13   14   15   16   17   18   19   ...   23


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal