Tecido conjuntivo



Baixar 38.05 Kb.
Encontro14.05.2018
Tamanho38.05 Kb.

TECIDO CONJUNTIVO
Apresenta :


  • Vários tipos de células

  • Muito MATERIAL INTERCELULAR que elas mesmas produzem. Esse material é representado por fibras - colágenas, reticulares e elásticas .

  • SUBSTÂNCIA FUNDAMENTAL-gel(polissacarídeos e proteínas)

As fibras exercem funções na cicatrização, conexão de órgãos, sustentação do organismo, defesa contra agentes patogênicos, reserva energética, transporte de nutrientes etc....



TIPOS:

Propriamente dito - FROUXO e DENSO

ADIPOSO

CARTILAGINOSO

ÓSSEO

HEMATOPOIÉTICO


  • Propriamente dito – FROUXO



Preenche e une os espaços entre a pele e os diversos tecidos e órgãos do corpo.

Forma camada ao redor dos vasos sanguíneos. Apóia o tecido epitelial formador das artérias e das veias.

Encontramos o ácido hialurônico e pequena quantidade de Fibras.

No tecido FROUXO encontramos tipos celulares.


  1. FIBROBLASTOS- Cicatrização da região lesionada. Uma das + abundantes – função: produção de fibras protéicas(COLÁGENO e ELASTINA) e substâncias intercelulares.

O COLÁGENO é uma das proteínas + Quantidade no organismo = 30% do total. Localizam-se nos tendões, ligamentos, derme, cartilagens, ossos e nos músculos.


  1. ADIPÓCITOS -Armazenam lipídios- quadril, abdômen, coxas ...




  1. MACRÓFAGOS – Defesa dos tecidos se originam de monócitos(leucócitos do sangue que atravessam os vasos sanguíneos para defender o corpo de invasores). Fagocitam restos celulares ou partículas que invadem nosso corpo.




  1. PLASMÓCITOS- origem de linfócitos B Defendem o organismo e produz proteínas denominadas: ANTICORPOS.




  1. MASTÓCITOS - Secreta substâncias importantes:

mastócito
a- HEPARINA(Anticoagulante)

b- HISTAMINA(Reações alérgicas).
A Vacina produz um antígeno – produz um anticorpo assim o corpo adquire imunidade contra o organismo.
As vacinas necessárias:

VASPR - Sarampo, da Papeira e Rubéola.
Polio - (OPV ou IPV) - protege contra a Poliomielite
DTP - aplicável ao combate da Difteria, Tétano, e Tosse Convulsa (o termo correto é Pertussis).

HBV - previne a Hepatite B, uma doença grave que afecta o fígado.
HIB - previne contra um agente provocador de meningites, o Haemophilus Influenza.
BCG - protege o seu filho, contra as formas mais graves da tuberculose.
Men. C - previne meningites e septicemias causadas pela bactéria meningococo.




  • Propriamente dito- DENSO. -Predomina as fibras colágenas.


Denso - Não modelado ou Fibroso- FIBRAS em feixes não ordenados.

Contém fibroblastos, fibrócitos e abundância de fibras colágenas entrelaçadas, que dão resistência e elasticidade ao tecido. É encontrado formando as cápsulas que envolvem o fígado, o baço, o osso, a cartilagem e a parte profunda da pele (dando forma as partes do corpo).






Propriamente dito- DENSO
Denso modelado (Tendinoso) - Arranjo de forma organizada e em feixes paralelos.

Contém fibroblastos, fibrócitos, abundância de fibras colágenas dispostas paralelamente e fibras orientadas paralelamente, que dão resistência, mas pouca elasticidade ao tecido. Ele forma os tendões (ligação dos músculos aos ossos) e os ligamentos (ligam os ossos entre si).





TECIDO ADIPOSO
Características: é caracterizado por células adiposas, as quais denominam de adipócitos, que armazenam muita gordura. Estas células possuem um vacúolo central (pode aumentar ou diminuir de acordo com o metabolismo do indivíduo). A quantidade de gordura difere nas partes do corpo.

Funções: de isolante térmico, de proteção dos órgãos contra choques mecânicos e de reserva energética. A gordura constitui uma forma eficiente de armazenamento de calorias porque apresenta cerca do dobro da densidade calórica dos carboidratos e das proteínas.

A quantidade de tecido adiposo em um individuo é determinada por fatores genéticos e pela ingestão de calorias. Admite-se que os adipócitos se originam de células denominadas lipoblastos. Os adipócitos não realizam divisão celular.

O indivíduo engorda pelo acúmulo de lipídios nos lipoblastos e nos adipócitos.


A proteína FATP4 faz a absorção dos ácidos graxos pelo organismo.

Se ela estiver presente em nível elevado nas células que revestem o intestino delgado o indivíduo terá maior chance de ser obeso.


  • Tecido mucoso

Encontramos neste tecido a predominância de substância fundamental amorfa e poucas fibras.

Tem aspecto gelatinoso, e é o principal constituinte do cordão umbilical, onde é chamado de Gelatina de Wharton, e encontrado na polpa dental jovem.






TECIDO CARTILAGINOSO- É elástico e flexível – Avascular e não inervado. A nutrição e a oxigenação ocorre por difusão de substâncias que ocorre no pericôndrio – Reveste a superfície da cartilagem.
FUNÇÃO: Sustentação e flexibilidade. Isso permite a modelação das orelhas e nariz. Funciona como suporte de tecidos moles, reveste as superfícies das articulações, absorve os impactos ( discos entre as vértebras) e é fundamental na formação e no crescimento ósseo.

CONSTITUIÇÃO: Células, fibras protéicas ( Colágenas e elásticas) e substâncias intercelular – matriz extracelular.

CÉLULAS-

  • CONDOBLASTOS- Células jovens que se duplicam por mitoses e produzem a matriz extracelular. Torna-se em:

  • CONDRÓCITOS- São condoblastos adultos - participam da expansão da cartilagem.


VER aula Cartilagem 9- Figuras Link

MATRIZ EXTRACELULAR- Onde encontramos glicoproteínas que, com a água e as fibras, dão CONSISTÊNCIA E ELASTICIDADE ao tecido.

Variedades do tecido cartilaginoso. link
TECIDO ÓSSEO- .tecido ósseo, é constituído por:

·        células;

·        osteócitos;

·        substâncias orgânicas, como a osseína;

·        substâncias inorgânicas (minerais), como os sais de cálcio (carbonato e fosfato de cálcio).

FUNÇÃO: Sustentação e proteção do corpo.

CONSTITUIÇÃO: Células e matriz óssea

AS CÉLULAS ÓSSEAS: três tipos:



  • osteo­blastos, osteócitos e osteoclastos.

osteo­blastos - Responsável pela produção de matriz óssea- colágeno e glicoproteínas.


Osteócitos – células adultas do tecido ósseo-responsáveis pela manutenção da matriz orgânica.
Osteoclastos ( originam-se de leucócitos do sangue circulante -monócitos) – Reabsorção para renovação de tecido ósseo- apresentam lisossomos e a colagenase (enzima) digere o colágeno da matriz óssea.


OSTEOPOROSE- A osteoporose é o aumento da porosidade dos ossos o qual leva a um enfraquecimento ósseo podendo acarretar alto risco de fraturas, mesmo em atividades rotineiras.

 

 

Osso normal

Osteoporose


Doença que provoca aumento do número de osteoclastos. Fragilidade e

Menor quantidade de colágeno e também por carência de vitamina A, que equilibra a atividade entre os osteoblastos e osteoclastos.



FATORES DE RISCO PARA A OSTEOPOROSE:

 

 
Pessoas muito magras

 
Idade avançada



MATRIZ ÓSSEA - parte inorgânica da matriz que se caracteriza pela deposição de minerais, principalmente cálcio e fosfato. (A matriz óssea dos ossos de indivíduos adultos é com­posta por aproximadamente 65% de substâncias inorgânicas e por 35% de substâncias orgânicas).

VARIEDADES SO TECIDO ÓSSEO



Variedades
Nos ossos longos-
- Osso esponjoso: ( Epífises) _ Medula óssea vermelha – tecido hematopoiético- produção de sangue.
- osso compacto: ( Diáfises) – Medula óssea amarela- reserva de lipídios.

SISTEMA HAVERSIANO



FORMAÇÃO DOS OSSOS
Na ossificação, o tecido é substituído pelo tecido ósseo.
Apesar de a formação dos ossos se iniciarem durante as primeiras semanas de vida intra-uterina, esta leva muito tempo até ficar concluída, visto que apenas se obtém a constituição definitiva de todos os ossos do esqueleto no final da adolescência. Para, além disso, inicialmente, o esqueleto em vez de ser formado por osso, é constituído por cartilagem, um tecido muito mais flexível e elástico que não apresentam minerais na sua constituição. No entanto, ao longo do crescimento, esta cartilagem vai sendo progressivamente substituída por osso, através de um processo denominado ossificação.
Falar sobre fratura óssea




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal