Significado de cultura organizacional no contexto de si



Baixar 9.44 Kb.
Encontro05.02.2019
Tamanho9.44 Kb.

Material Complementar – Cultura Organizacional

SIGNIFICADO DE CULTURA ORGANIZACIONAL NO CONTEXTO DE SI
Cultura é geralmente descrita em termos de como as coisas são feitas na organização. Em uma abordagem de Clifford Geerts (1989) a cultura é considerada como um sistema simbólico onde os símbolos e significados são partilhados pelos atores de um sistema social, ou seja, os membros de uma cultura. Este compartilhar é algo que está fora de cada indivíduo, ocorre no ambiente social, e não dentro do indivíduo em si.

A mudança pode ser ocasionada por crises externas, conforme cita Mintzberg (1978), ou por lutas internas que se originam em momentos de sucessão, de acordo com Bertero (1989), ou ainda na socialização de novos membros.

Em se fazendo a conexão com um SI, busca-se explicar como as pessoas se comportam diante de uma TI e da adoção de um SI. Levando em consideração que as pessoas são parte de um SI, é provável que a cultura influenciará este sistema, já que pessoas geram e utilizam as informações do SI. A cultura da organização pode facilitar ou dificultar as mudanças nas estratégias, nas estruturas, no sistema operacional e nos procedimentos, podendo ocasionar, inclusive, modificações no comportamento dos membros.

Parece evidente que no momento em que dados são processados, valores culturais devem ser considerados. Existem organizações que, devido a um tipo específico de cultura, investem maciçamente em TI e mais tarde em SI, ou seja, após a aquisição de toda a tecnologia, é que se começa a pensar em um sistema que vá comportar a tecnologia adquirida. Em outras organizações, a aquisição e a implantação de um SI ocorrem simultaneamente.


Entendendo a organização como um sistema, considera-se que a responsabilidade pelo resultado apresentado nos setores é a mesma para todos os colaboradores internos, independente do nível hierárquico ocupado na organização. Nesta perspectiva, um SI é fundamental para auxiliar no gerenciamento organizacional. No entanto, quando a empresa decide implantar um sistema de informações, deve fazer análise quanto a sua viabilidade técnica, financeira e de pessoas. Desta forma, essa decisão terá probabilidade maior de êxito, haja vista que, quando os recursos são limitados, é fundamental que se analise a melhor forma de utilização dos mesmos.

A implantação de um sistema de informações deverá ser coordenada por pessoas capacitadas e comprometidas com os interesses da organização.


O desenvolvimento de um sistema de informações deve atender ao alinhamento estratégico da organização, de forma que esta não perca o seu objetivo principal, que é assegurar a sua continuidade. Nesta perspectiva, deve dar suporte para que a organização consiga cumprir sua missão e prometer a melhoria do processo de gestão de suas atividades, considerando a cultura organizacional.

Outro ponto fundamental é a interdisciplinariedade da equipe, para a troca de experiências, sendo que a multivisão é crucial ao desenvolvimento de um sistema de informações. Desta forma, o sistema terá a participação de vários profissionais que, de acordo com a sua especialidade, trazem visões diferentes e incrementam ações que procuram melhorar o projeto em questão.

Finalmente, o gerenciamento do processo de desenvolvimento e implantação do sistema de informações é fundamental. Para que tenha êxito é necessário o comprometimento de todos, o que envolve a cultura organizacional. O gerenciamento é indispensável desde a escolha da TI até a forma como será desenvolvido e implantado o SI, considerando sempre a disponibilidade de recursos da empresa, sejam eles pessoas, financeiros ou estruturais.

Em relação com caso estudado, se conclui que dos 72 questionamentos feitos, apenas 14 ficaram acima de 61,80%, representando apenas 19,44%, como grau de satisfação relativa pelos respondentes. Neste caso, a entidade precisa rever seus procedimentos com urgência.

Considerando que 38,20% de satisfação relativa como sendo a fase crítica no grau de satisfação relativa, 11 perguntas ficaram como reprovadas, representando 15,28%. Neste ponto, se faz necessário medidas corretivas nos procedimentos, permitindo a viabilidade dos procedimentos, demonstrando organização e estrutura.

Referências


BERTERO, C. O. Cultura organizacional e instrumentalização do poder. In: Cultura e poder nas organizações. São Paulo: Atlas. 1989.


FREITAS, M. E. de. Cultura organizacional: formação, tipologias e impactos de grandes temas em debate. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 31, p. 73-82, jul./set. 1991.







©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal