Sebenta de anatomia humana I ano lectivo 2007/2008 terminologia anatómica



Baixar 426.38 Kb.
Página5/5
Encontro21.10.2017
Tamanho426.38 Kb.
1   2   3   4   5
Parte orbital: prende-se à borda medial da órbita (osso frontal e maxila) e ao ligamento palpebral medial. As suas fibras podem formar elipses completas.

  • Parte palpebral: está contida nas pálpebras. As suas fibras têm origem no ligamento palpebral medial e passam lateralmente ao septo orbital de cada pálpebra.

  • Parte lacrimal: localiza-se atrás do saco lacrimal e tem origem na crista do osso lacrimal.


ELEVADOR DO LÁBIO SUPERIOR

- Músculo lateral

- Origem:



  • Centro orbicular da boca

  • Osso zigomático

  • Maxilar

- Insere-se no lábio superior
ELEVADOR DO ÂNGULO DA BOCA

- Origem na mandíbula

- Insere-se no ângulo superior da boca


DEPRESSOR DO ÂNGULO DA BOCA

- Origem na mandíbula

- Insere-se no lábio inferior


ZIGOMÁTICO MAIOR E MENOR

- Origem no osso zigomático

- Inserem-se no ângulo supero-lateral da boca

- Estes músculos desenham os ângulos da boca lateral e superiormente e intervêm no sorriso e no riso.
BUCINADOR

- Músculo fino, quadrilátero, que ocupa a parte posterior do espaço entre a maxila e a mandíbula.

- Tem origem nas apófises alveolares da maxila e da mandíbula, e na rafe pterigomandibular (que o separa do constritor superior da faringe).

- Insere-se de uma maneira complexa no orbicular da boca e nos lábios superior e inferior.

- Está coberto pela fáscia bucofaríngica e é perfurado pelo ducto parotídico.
- A sua superfície profunda está revestida pela membrana mucosa da boca.
PLATISMA

- Camada muscular quadrilátera que se estende sobre a face anterior e lateral do pescoço

- Apresenta uma localização subcutânea, superficial

- tem origem na região subcutânea na parte superior ao deltóide e do pequeno peitoral.

- Insere-se:



  • No bordo inferior da mandíbula

  • Na pele

  • Nos músculos que se encontram em torno da boca


Músculos da mastigação e deglutição
Músculos extrínsecos da língua

GENIOGLOSSO

HIOGLOSSO

ESTILOGLOSSO

PALATOGLOSSO
Músculos da mastigação

TEMPORAL

MASSETER

PTERIGOIDEU MEDIAL

PTERIGOIDEU LATERAL
Músculos da faringe

CONSTRITOR SUPERIOR

CONSTRITOR MÉDIO

CONSTRITOR INFERIOR
Articulação Temporomandibular

- Disco articular

- Ligamento lateral ( temporomandibular)

Músculos do Pescoço e do Tórax

Músculos do pescoço

ESTERNOCLEIDOMASTOIDEU

- Estende-se obliquamente no pescoço, desde da articulação esternoclavicular até à apófise mastóide.

- Apresenta duas cabeças de origem:


  • Uma arredondada, tendínea e esternal, com origem na parte anterior do manúbrio;

  • Outra achatada, clavicular, que se origina da superfície superior do terço medial da clavícula.

- Insere-se na superfície lateral da apófise mastóide e na metade lateral ou nos dois terços da linha superior da nuca e no osso occipital.
TRAPÉZIO

- Origem:



  • No terço medial da linha superior da nuca

  • Na protuberância occipital externa

  • No ligamento da nuca

  • Nos processos espinhosos das últimas vértebras

  • Em todas as vértebras torácicas

  • No ligamento supra-espinhoso

- As fibras originadas do osso occipital e do ligamento da nuca inserem-se na borda posterior e superior do terço lateral da clavícula. O restante das fibras insere-se no acrómio e na espinha da omoplata.
ESPLÉNIO DA CABEÇA

SEMI-ESPINHAL DA CABEÇA
Músculos supra-hioideus

DIGÁSTRICO

GENIO-HIOIDEU

MILO-HIOIDEU

ESTILO-HIOIDEU
Músculos infra-hioideus

OMO-HIOIDEU

ESTERNO-HIOIDEU

TIRO-HIOIDEU

ESTERNO-TIROIDEU
Músculos do tórax

DIAFRAGMA

INTERCOSTAIS EXTERNOS

INTERCOSTAIS INTERNOS

TRANSVERSO DO TÓRAX
Músculos do Abdómen, da Pelve e do Períneo
Músculos da parede anterolateral do abdómen

RECTO DO ABDÓMEN

OBLÍQUO EXTERNO

OBLÍQUO INTERNO

TRANSVERSO DO ABDÓMEN

FÁSCIA TRANSVERSALIS

Músculos superficiais do Períneo

ÍSQUIOCAVERNOSO

BULBOESPINHOSO

TRANSVERSO SUPERFICIAL DO PERÍNEO
Músculos do diafragma Pélvico

ELEVADOR DO ÂNUS
Músculos do Membro Superior
Região Peitoral (*1) Região Dorsal (*2)

Grande peitoral Grande dorsal

Pequeno peitoral Trapézio

Subclávia Elevador da omoplata

Serreado anterior Rombóide maior

Rombóide menor


Região do Ombro (*3) Região do Braço (*4)

Deltóide Tricipite braquial

Supra-espinhoso Bicípite braquial

Infra-espinhoso Coracobraquial

Subescapular Braquial

Redondo maior

Redondo menor


(*1) Região Peitoral

GRANDE PEITORAL

- Origem:



  • Na superfície anterior da metade medial da clavícula

  • Na superfície anterior do esterno

  • Nas 1ª seis costelas

  • Na aponevrose do músculo oblíquo externo do abdómen

- O seu tendão laminado insere-se no lábio lateral do sulco intertubercular

- Acção:



  • Adução

  • Rotação medial

  • Flexão (fibras claviculares)

  • Elevação do Tronco


PEQUENO PEITORAL

- Localizado profundamente ao grande peitoral, em frente à segunda artéria axilar

- Origem na face externa da 3ª à 5ª costela (dirige-se para cima)

- Inserção na apófise coracóide

- Acção:


  • Proteracção

  • Rotação medial da cintura peitoral

- Actua como músculo acessório da inspiração
SUBCLÁVIA

- Localizado entre a 1ªclavícula e a 1ªcartilagem costal, profundamente ao pequeno peitoral.

- Origem: nasce por um tendão da junção da 1ªcostela com a cartilagem costal

Insere-se, por meio de fibras musculares, num sulco da superfície inferior da clavícula.

- Acção: estabilizar a clavícula durante os momentos da cintura peitoral
SERREADO ANTERIOR

- Reveste a parede lateral do tórax

- Forma a parede medial da axila

- Nasce por uma série de fitas da superfície externa das 8 costelas superiores

- Insere-se:


  • na superfície costal da omoplata

  • no ângulo superior

  • ao longo da borda medial

  • no ângulo inferior

- Acção:

  • Proteracção

  • Rotação lateral da cintura peitoral

  • Abdução do braço

  • Elevação do braço acima da horizontal

  • Roda a omoplata de modo a que o ângulo inferior se move lateralmente


(*2) Região Dorsal

GRANDE DORSAL

- Grande, triangular

- Localiza-se superficialmente revestindo o dorso, excepto na sua parte mais superior onde é coberto pelo trapézio

- Juntamente com o redondo maior formam a prega axilar posterior e contribuem para a parede axilar.

- Origem:


  • Apófises espinhosas das 6 vértebras torácicas inferiores

  • Indirectamente, nas apófises espinhosas das vértebras lombares e sagradas através das suas fixações à lâmina posterior da fáscia tóracolombar

  • Na crista ilíaca

  • Nas 3 ou 4 costelas inferiores

- Inserção: a parte superior do músculo passa profundamente ao trapézio e cobrindo o ângulo inferior da omoplata para se inserir no pavimento do sulco intertubercular.

Pela sua inserção no úmero é o único músculo desta região que actua nos movimentos da articulação gleno-umeral

- Acção:


  • Extensão do braço em flexão

  • Potente adutor

  • Potente rotador medial


TRAPÉZIO

- Grande, triangular

- Localiza-se superficialmente no dorso do pescoço e tórax

- Os trapézios de ambos os lados, juntos, formam um triângulo

- Origem:


  • no occipital

  • ligamento da nuca

  • apófises espinhosas da C7 a T12

- Inserção:

  • na clavícula

  • acrómio

  • espinha da omoplata


NOTA: Parte mais superior achatada insere-se no terço lateral da clavícula

Parte média insere-se no acrómio e na crista da espinha da omoplata

Parte mais inferior no tubérculo da crista da omoplata

- Acção:



  • Retracção da cintura peitoral

  • Elevação da cintura peitoral

  • Rotação da cintura peitoral

  • Estabilizador da omoplata durante os movimentos do membro superior

  • Gira a omoplata durante a abdução e elevação do braço


ELEVADOR DA OMOPLATA

- Fino e em forma de fita

- Insere-se no bordo medial da omoplata ao nível acima da espinha da omoplata

- Fixa-se nas apófises transversas das 3 ou 4 vértebras cervicais superiores.

- Acção: Elevação da omoplata

- Pode agir em concordância com o trapézio, encolhendo os ombros

- Pode também agir com os rombóides que retraem e fixam a omoplata.
ROMBÓIDE MAIOR

- É a fita mais inferior

- Passa das apófises espinhosas de T2 / T5 para se inserir na borda medial da omoplata.

- Acção:




ROMBÓIDE MENOR

- É a fita mais superior

- Passa das apófises espinhosas de C7 / T1 para se inserir no bordo medial da omoplata ao nível da raiz da espinha da omoplata.

- Acção (= à do rombóide maior)


NOTA: Os rombóides maior e menor encontram-se geralmente fundidos.

(*3) Região do ombro

DELTÓIDE

- Musculo espesso e textura grosseira

- Situa-se superficialmente

- Responsável pelo arredondamento característica do ombro

- Origem (na clavícula, acrómio e espinha do omoplata):


  • Na superfície superior do terço lateral da clavícula

  • Na margem lateral e superfície superior adjacente do acrómio

  • No lábio inferior da crista da espinha da omoplata

- Inserção: na tuberosidade deltoidea do úmero

- Acção:



  • A
    fibras anteriores – parte acromial ou média
    bdução do braço

  • Flexão

  • Rotação medial

  • E
    fibras posteriores – parte posterior do deltóide
    xtensão

  • Rotação lateral


SUPRA-ESPINHOSO

- Nasce de dois terços mediais do fosso supra-espinhoso

- O seu tendão de inserção está intimamente ligado à cápsula articular do ombro

- Insere-se no grande tubérculo

- Acção: inicia o processo de abdução juntamente com o deltóide
INFRA-ESPINHOSO

- É coberto, na sua parte superior, pelo deltóide (lateralmente) e pelo trapézio (medialmente).

- Nasce dos dois terços mediais do bordo infra-espinhoso e da superfície inferior da espinha do omoplata.

- O seu tendão está também associado à cápsula articular do ombro

- Insere-se no grande tubérculo

- Acção: rotação lateral do braço


SUBESCAPULAR

- Forma uma parte da parede da axila

- Origem na fossa subescapular

- Insere-se no pequeno tubérculo

- Acção: rotação medial do braço

- É sinergista na adução

- Ajuda a manter a cabeça do úmero na cavidade glenóide
REDONDO MAIOR

- Músculo cujo tendão passa junto com o grande dorsal formando a parede posterior da axila

- Origem: nasce na superfície dorsal, próximo do ângulo inferior da omoplata

- Insere-se no lábio medial do sulco intertubercular (crista do tubérculo menor) abaixo da inserção do subescapular

- Acção:


  • Extensão do braço

  • Rotação medial do braço

  • Adução do braço (actua juntamente com a grande dorsal)


REDONDO MENOR

- Nasce da margem lateral da fossa infra-espinhosa

- Inscreve-se no grande tubérculo como o infra-espinhoso

- Acção: rotação lateral do braço

- Juntamente com o infra-espinhoso ajuda a manter a cabeça do úmero em posição durante a abdução
NOTA: Supra-espinhoso + infra-espinhoso + subescapular + redondo menor mantêm a cabeça do úmero em posição e impedem que esta seja puxada contra o acrómio pelo deltóide.
(*4) Região do Braço

TRICIPETE BRAQUIAL

- Músculo da região posterior do braço

- Tem 3 cabeças ou porções de origem, disposto em 2 planos:


  • Plano Superficial:

- Porção longa – origina-se no tubérculo infraglenoidal da omoplata

- Porção lateral – origina-se na face posterior do úmero acima do sulco para o nervo radial que separa as porções lateral e medial



  • Plano Profundo:

- Porção medial – origina-se abaixo do sulco para o nervo radial.

- Insere-se na parte posterior da face superior do olecrânio. Algumas fibras podem estar inseridas na cápsula da articulação do cotovelo

- Acção: extensão do braço (porção medial)
BÍCIPITE BRAQUIAL

- Músculo superficial da região anterior do braço

- Tem duas cabeças de origem:


  • Posição curta ou medial – origina-se em comum com o coraco-braquial, da extremidade da apófise coracóide

  • Posição longa ou lateral – origina-se por um longo tendão vindo do tubérculo supraglenoidal e do lábio glenoidal fibrocartilagíneo adjacente

- Insere-se na tuberosidade do rádio, na fáscia anterobraquial e por intermédio desta fáscia, no cúbito.

- Acção:



  • Flexão do braço juntamente com o coracobraquial

  • Flexão do antebraço juntamente com o braquial

  • Supinação do antebraço


CORACOBRAQUIAL

- Tem origem em comum com a curta porção do bicípite, na extremidade da apófise coracóide.

- Insere-se na face medial do úmero

- Acção:



  • Adução do braço

  • Flexão do braço (fraco)


BRAQUIAL

- Músculo profundo da metade distal da região anterior do braço

- Origem nos dois terços distais do corpo (faces antero-medial e antero-lateral) do úmero

- Insere-se:



- Acção: flexão do braço

COTOVELO E ANTEBRAÇO


Músculos Extensores (*5) Músculos Flexores (*6)

Tricipite braquial Braço: Bicípite Braquial

Ancóneo Braquial

Antebraço: Braquiorradial

Pronador redondo
Músculos Supinadores (*7) Músculos Pronadores (*8)

Braço: Bicípite braquial Pronador Quadrado

Braquiorradial Pronador Redondo

Antebraço: Supinador



(*5) Músculos Extensores

ANCÓNEO

- Músculo da região posterior do antebraço, superficial

- Pequeno

- Origina-se no dorso do epicôndilo lateral do úmero

- Insere-se na face lateral do olecrânio e na face posterior do cúbito

- Acção:



  • Actua tanto na supinação como na pronação

  • Actua na estabilização do cúbito para que o movimento de rotação aconteça

  • Actua como estabilizador da articulação auxiliando o tricipite


(*6) Músculos Flexores

BRAQUIORRADIAL

- Músculo da região posterior do antebraço, superficial

- Forma a borda lateral do fosso cubital

- Origem na crista supracondiliana lateral do úmero e septo intermuscular lateral

- Insere-se na face lateral do rádio, logo acima da apófise estilóide

- Acção:



  • Flexão da articulação do cotovelo (do braço) / flexão do antebraço

  • Mantém a estabilidade da articulação

  • Supinação e pronação do antebraço


(*7) Músculos Supinadores

SUPINADOR

- Músculo da região posterior do antebraço, profundo

- Origem:


  • Epicôndilo lateral do úmero

  • Ligamento colateral radial e anular

  • Crista e fossa supinadora

- Insere-se na face posterior lateral e anterior do rádio (as fibras envolvem o rádio quase completamente)

- Acção: supinação do antebraço


(*8) Músculos Pronadores

PRONADOR QUADRADO

- Músculo da região anterior do antebraço, profundo

- Quadrangular

- Origem na superfície anterior e bordo da parte distal do cúbito, ao longo da crista do pronador.

- Passa lateralmente e vai inserir-se na face anterior do rádio

- Acção: Pronação do antebraço


PRONADOR REDONDO

- Músculo da região anterior do antebraço, superficial

- Origina-se na crista supracondiliana e epicôndilo medial do úmero. Também pode ter origem numa porção mais profunda na face medial do cúbito

- Dirige-se lateralmente e para baixo e insere-se na área rugosa existente no meio da face lateral do rádio

- Acção:


  • Pronação do antebraço

  • Flexão da articulação do cotovelo

PUNHO E MÃO


Músculos extrínsecos da mão* – partem de uma região fora da mão actuam nos movimentos da mão

Músculos intrínsecos da mão – músculos da região da mão e que actuam nos movimentos da mão
*existem portanto músculos na região do antebraço que vão actuar nos movimentos da mão
Região Anterior:

Grupo Superficial Grupo Profundo

Pronador redondo Flexor profundo dos dedos

Flexor radial do corpo Flexor longo do polegar

Palmar longo Pronador quadrado

Flexor cubital do corpo

Flexor superficial dos dedos



Região Posterior:

Grupo Superficial Grupo Profundo

Braquiorradial Supinador

Extensor radial longo do carpo Abdutor longo do polegar

Extensor radial curto do carpo Extensor curto do polegar

Extensor dos dedos Extensor longo do polegar

Extensor do dedo mínimo Extensor do indicador

Extensor cubital do carpo

Ancóneo


Abdutor longo do polegar (é extrínseco porque também participa na extensão do punho)
Retináculo dos flexores: é uma faixa fibrosa, transversa que une os tendões flexores dos 5 dedos com as suas bainhas sinoviais e com o nervo mediano, no arco do carpo transformando-o em túnel cárpico. O retináculo dos flexores possui 4 inserções principais:

  • Tubérculo do escafóide

  • Piramidal e Pisiforme

  • Tubérculo do trapézio

  • Ganchoso

Aponevrose palmar: é uma forte membrana triangular que cobre os tendões da palma da mão. O seu vértice é contínuo com o longo palmar (quando presente) e com a fáscia que envolve esse tendão e está fixo na parte anterior do retináculo dos flexores. A aponevrose palmar é facilmente diferenciada do retináculo dos flexores pela disposição longitudinal das suas fibras.
Músculos intrínsecos da mão:

Grupo central Músculos abdutor / adutores dos dedos

Lumbricóides Interósseos palmares e dorsais

Interósseos palmares e dorsais Abdutor do dedo mínimo
Músculos da eminência tenar Músculos da eminência hipotenar

Curto abdutor do polegar Abdutor do dedo mínimo

Oponente do polegar Oponente do dedo mínimo

Curto flexor do polegar Curto flexor do dedo mínimo



Adutor do polegar





1   2   3   4   5


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal