Rio Grande/RS, Brasil, 23 a 25 de outubro de 2013. Atividade antioxidante do fruto de



Baixar 18.97 Kb.
Encontro14.01.2018
Tamanho18.97 Kb.




.

Rio Grande/RS, Brasil, 23 a 25 de outubro de 2013.



ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DO FRUTO DE SYZYGIUM CUMINI, CONHECIDO POPULARMENTE COMO JAMBOLÃO

GARCIA TIMM, Janaína

TAKAHASHI DOURADO, Massako

janaina_gt@yahoo.com.br
Evento: Congresso de Iniciação Científica

Área do conhecimento: Ciências biológicas
Palavras-chave: Syzygium cumini, jambolão, antioxidante
1 INTRODUÇÃO
O Syzygium cumini é uma espécie pertencente à família Myrtaceae, nativa da Ásia e apresenta coloração roxa quando madura. Seu fruto, conhecido popularmente como jambolão, jamelão entre outros nomes, se destaca pelos seus ricos constituintes que apresentam ações hipoglicemiantes, anti-inflamatória, além de elevada atividade antioxidante (Alberton at al., 2001; Vizzoto e Fetter, 2009).

O presente trabalho teve por objetivo avaliar a atividade antioxidante do Syzygium cumini através da técnica de captura do radical livre DPPH (2,2-difenil-picril-hidrazila), bem como determinar o percentual de inibição do radical.



2 MATERIAIS E MÉTODOS
Para a determinação da atividade antioxidante foi utilizado a polpa dos frutos de jambolão previamente coletadas e trituradas em mixer doméstico. Após, as mesmas foram submetidas à extração com etanol por 72 horas e a partir do extrato obtido foram realizadas seis diluições utilizando o radical livre DPPH com concentração de 60 µmol, preparado previamente. Foi utilizado também uma solução controle contendo etanol e o radical livre. Para a realização da curva de DPPH utilizou-se três concentrações do radical (10, 30 e 60 µmol).

As análises foram realizadas em espectrofotômetro Biospectro modelo SP-220 utilizando o comprimento de onda de 515 nm, num tempo de 5, 15 e 30 minutos. O resultado foi obtido através da equação 1:


Equação 1: média ((controle - absorbância) / controle) x 100
3 RESULTADOS e DISCUSSÃO
A atividade antioxidante foi expressa em relação ao percentual inibidor do radical livre DPPH. A tabela 1 mostra os resultados do percentual de inibição do radical levando em consideração as diluições utilizadas do extrato inicial e o tempo de análise.

Tabela 1 – Percentual de inibição da polpa de jambolão utilizando o radical livre DPPH








Percentual de inibição

Diluição do extrato

Tempo de análise (10 min.)

Tempo de análise (15 min.)

1

72,64%

73,08%

0,5

59,12%

86,54%

0,25

67,61%

90,77%

0,125

59,43%

92,69%

0,1

65,41%

89,23%

0,05

59,43%

81,54%



4 CONSIDERAÇÕES FINAIS
As polpas dos frutos de Syzygium cumini submetidas à extração e análise do percentual de inibição do radical DPPH apresentaram grande atividade antioxidante, estando todas as análises com percentual inibidor superior a 50% num tempo de 10 minutos e superior a 70% num tempo de 15 minutos. Ressalta-se ainda, que não houve necessidade de leitura após 30 minutos, pois antes desse tempo o radical já havia sido consumido.

Entretanto, observou-se que como o extrato obtido apresentou coloração roxa, mesma coloração do radical DPPH, esta interferiu na leitura do comprimento de onda absorvido na primeira diluição.

Desta forma, se faz necessária a realização de mais diluições do extrato, bem como a análise dos constituintes presentes no mesmo para futuro cálculo do EC50.

O presente trabalho mostrou que o S. cumini apresentou excelente atividade antioxidante, assim, análises futuras deverão ser realizadas para obtermos um resultado final conclusivo.


REFERÊNCIAS
ALBERTON, J.R.; RIBEIRO, A.; SACRAMENTO, L.V.S.; FRANCO, S.L.; LIMA, M.A.P. Caracterização farmacognóstica do jambolão (Syzygium cumini (L.) Skeels). Revista Brasileira de Farmacognosia, 2001. 14 p.
VIZZOTO, M.; FETTER, M. da R. Jambolão: o poderoso antioxidante. Embrapa clima temperado, 2009. Disponível em: < http://www.grupocultivar.com.br>. Acesso em: 29 jun. 2013.




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal