Revisão Bibliográfica



Baixar 1.27 Mb.
Página4/4
Encontro18.09.2019
Tamanho1.27 Mb.
1   2   3   4

Figura 9 – Seção transversal vertical de vorticidade relativa (10-5 s-1), na latitude de 30ºS, para: (a) 07 de outubro de 2001, às 00 UTC; (b) 07 de outubro de 2001, às 12 UTC; (c) 08 de outubro de 2001, às 00 UTC; (d) 08 de outubro de 2001, às 12 UTC


Observa-se nas seções verticais da componente meridional do vento (Figura 10) que há uma alternância de velocidades positivas (de sul) e negativas (de norte), mostrando a existência de ondas de Rossby, cujo comprimento encontra-se entre 3000 e 3500 km, intervalo este que está incluído naquele obtido por Ferreira (1989), que foi entre 3000 e 4000 km.







Figura 10 – Seção transversal vertical da componente meridional do vento (m/s) em 35º S, ao longo da faixa de longitude de 100ºW a 30ºW, para: 07 de outubro de 2001, 12 UTC (a); 08 de outubro de 2001, 00 UTC (b) e 08 de outubro de 2001, 12 UTC (c).


CONCLUSÕES

Foi observada a formação de um ciclone extratropical no Uruguai, o qual levou à ocorrência de ventos fortes, que atingiram o valor de 104 km/h em Pelotas, tendo sido registrados valores até mais elevados na cidade de Rio Grande.

Verificou-se que a formação do ciclone à superfície esteve associada à entrada de um cavado no ar superior, o qual cruzou os Andes entre as 00 e as 12 UTC do dia 07 de outubro de 2001.

Contribuíram para a formação do vórtice ciclônico uma advecção de ar quente trazido por uma corrente com marcante componente de norte, observada em 850 hPa e a advecção de vorticidade ciclônica em níveis médios. Uma advecção de ar frio vindo da Argentina contribuiu para o estabelecimento de um gradiente de temperatura na região de formação do vórtice. O rápido deslocamento para leste de um cavado no ar superior que se localizava sobre o Pacífico no dia 07 de outubro também contribuiu para a ciclogênese observada no dia 08 de outubro. As seções transversais da componente meridional do vento também mostraram a propagação de uma onda, cujo comprimento de onda foi de, aproximadamente, 3000 a 3500 km.

As seções transversais de vorticidade relativa para o período entre o dia 07 de outubro, às 00 UTC e o dia 08 de outubro, às 12 UTC, para a latitude de 30ºS, mostraram que inicialmente havia em 70ºW um máximo de vorticidade, o qual se propagou para baixo e para leste e no dia 08 de outubro, às 12 horas, observaram-se valores negativos ao longo de toda a vertical, até 200 hPa, em 60ºW (longitude próxima ao centro do ciclone) o que indicava um sistema sem inclinação vertical, ou seja, barotrópico equivalente.


Referências BIBLIOGRÁFICAS

ACOSTA, R., PINTO, L. B., TATSCH, J. D., SARAIVA, J. M. B., CAMPOS, C. R. J. Análise sinótica do evento ocorrido em 08/110/2001 na região sudeste da Lagoa dos Patos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA, 12, 2002, Foz do Iguaçu. Anais ... CD-ROM., p. 3726-3732.


ANDERSON, R. K., ASHMAN, J. P., FARR, G.R., FERGUSON, E. W., ISAYEVA, G. N., OLIVER, V. J., PARMENTER, F. C., POPOVA, T. P., SKIDMORE, R. W., SMITH, A. H., VELTISHCHEV, N. F. The use of satellite pictures in weather analysis and forecasting. Geneva: WMO, Technical Note No. 124, 1973, 275p.

DINIZ, F. A. Ciclone extratropical associado a uma frente fria (situação 28.05.84 a 30.05.84). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA, 3, 1984, Belo Horizonte. Anais... v. 2, p. 246-268.


FEDOROVA, N., CARVALHO, M. H., FEDOROV, D. Formação de vórtices observados no campo de nebulosidade sobre a América do Sul. Rev. Bras. Meteorol., v. 14, n.2, p. 15-27, 1999.

FERREIRA, C. C. Ciclogêneses e ciclones extratropicais na região sul-sudeste do Brasil e suas influências no tempo. São José dos Campos, 1989. 93p. Dissertação (Mestrado em Meteorologia) – Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE-4812-TDL/359)



Filgueiras, O. Vigia de ventos e ondas. Grupo do Inpe estuda a formação dos ciclones no Atlântico Sul e mantém um serviço on-line de previsões meteorológicas, disponível em http://www.lamma.ufrj.br/spo/fapesp/artigo_atlasul.htm Acesso em 19 mar. 2003.
GAN, M. A. Ciclogêneses e ciclones sobre a América do Sul. São José dos Campos, 1992. 195p. Tese (Doutorado em Meteorologia) – Instituto de Pesquisas Espaciais. (INPE-5400-TDI/479).

GAN, M. A., RAO, V. B. Surface cyclogenesis over South America. Mon.Wea. Rev., v. 119, N.5, p. 186 -195,

1991.

MADDOX, R. A. Mesoscale Convective Complexes. B. Am. Meteorol. Soc., v. 61, N.11, p. 1374-1387, 1980.



MOREIRA, I. A., DUQUIA, C. G., PRATES, J. E. Ciclone extratropical observado no sul do país entre os dias 28 e 29 de junho de 1999 – Um estudo preliminar. In: Congresso Brasileiro de Meteorologia, 11, 2000, Rio de Janeiro, Anais..., CD-ROM. MM00035.

SELUCHI, M. E. Diagnóstico y pronóstico de situaciones sinópticas conducentes a ciclogénesis sobre

el este de Sudamérica. Geof. Int., v. 34-2, p. 171-186, 1995.

SELUCHI, M. E., CALBETE, N. O., ROZANTE, J. R. Análisis de um desarrollo ciclónico em la costa



oriental de América del Sur. Rev. Bras. Meteorol., v. 16, n.1, p. 51-65, 2001.

1 Departamento de Meteorologia – Faculdade de Meteorologia – Universidade Federal de Pelotas – Campus Universitário – Caixa Postal 354 -96010-900 Pelotas – RS – Fone/Fax: (53) 2776690 – e-mail: mhelena@upel.edu.br

2 Aluno do Programa de Mestrado em Sensoriamento Remoto – UFRGS – RS – e-mail: asakiske@hotmail.com.br





1   2   3   4


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal