Revisão Bibliográfica



Baixar 1.27 Mb.
Página3/4
Encontro18.09.2019
Tamanho1.27 Mb.
1   2   3   4

Figura 8 – Carta de superfície para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, para o dia 08 de outubro de 2001, às 12 UTC.


Ventos a 7 metros de altura
Os dados de vento a 7m de altura indicam que a velocidade média do vento no dia 7 de outubro de 2001 foi 42 km/h, tendo sido de 81 km/h o valor máximo registrado. No dia seguinte, embora a velocidade média do vento tenha sido inferior, 35 km/h, foi registrada uma velocidade máxima mais elevada, ou seja, de 104 km/h.

Estes dados mostram a ocorrência de ventos fortes entre os dias 07 e 08, tendo sido a máxima velocidade registrada no dia 08 de outubro, às 5 horas e 55 minutos, ou seja, no período em que estava ocorrendo a ciclogênese à superfície.


Seções Transversais Verticais de Vorticidade e da Componente Meridional do Vento
As seções verticais de vorticidade para 30ºS mostram que no dia 07 de outubro de 2001, às 00 UTC (Figura 9a) existia um máximo de vorticidade ciclônica em altos níveis, com centro em 70º W. Doze horas mais tarde (Figura 9b), este máximo se estendeu para baixos níveis, apresentando uma inclinação para oeste com a altura, pois em 1000 hPa o valor mais negativo de vorticidade (-1,5X10-5 s-1) encontrava-se em 60º W, enquanto nos altos níveis, o centro do núcleo localizava-se ainda em 70º W. No dia 08, às 00 UTC (Figura 9c), observou-se vorticidade ciclônica em todos os níveis na longitude 60º W , a qual apresentava valores mais negativos nos baixos níveis, chegando a -8,0X10-5 s-1 em 700 hPa. Ainda se podia observar uma inclinação para oeste do eixo do sistema entre os níveis de 500 e 300 hPa. Doze horas depois (Figura 9d), o sistema apresentava-se completamente vertical, com eixo em 60º W e os maiores valores de vorticidade ciclônica sendo encontrados nos níveis altos (-10,0 X 10-5 s-1).













1   2   3   4


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal