Requerimento nº 2372, de 2010 requeiro



Baixar 13.71 Kb.
Encontro08.10.2019
Tamanho13.71 Kb.



REQUERIMENTO Nº 2372 , DE 2010



REQUEIRO, nos termos do artigo 165, inciso VIII, da XIII Consolidação do Regimento Interno, que se registre nos anais desta Casa um VOTO DE CONGRATULAÇÕES com a população paulistana, pelo transcurso do DIA DO AVIADOR, a ser comemorado no dia 23 de outubro de 2010.
REQUEIRO, ainda, que desta manifestação dê-se ciência ao Senhor Comandante do Serviço Regional de Proteção ao Voo no Estado de São Paulo – Coronel Aviador Frederico José Moretti da Silveira, à Av. Washington Luis, s/nº Aeroporto de Congonhas – 4º andar - SP - CEP: 04626-911.



JUSTIFICATIVA


No dia 23 de outubro comemoramos o Dia do Aviador porque foi nesta data no ano de 1906 que Santos Dumont, o grande inventor brasileiro levantou voo com o seu "14 Bis". Foi o primeiro voo de um aparelho mais pesado que o ar. Era o princípio da aviação, o meio mais rápido e arrojado de locomoção conseguido pelo homem.

Falar da história da aviação é falar do brasileiro Alberto Santos Dumont, alguém que, com muito estudo, muita curiosidade e também muita coragem, conseguiu se destacar dos demais. Por ter conseguido provar que era possível pilotar um avião dirigível, ganhou um prêmio na França e a fama para sempre.

Em 19 de outubro de 1901, Santos-Dumont foi declarado "Patrono da Força Aérea Brasileira". O Brasil concedeu a Santos-Dumont, em 23 de outubro de 1991, o título de “Pai da Aviação”.

Mostrou que era possível utilizar motores movidos a explosão em balões de hidrogênio e projetou vários dirigíveis. Em 1901, ao voar em torno da Torre Eiffel com o Dirigível nº 5 alcançou a notoriedade, ganhando o prêmio Deutsch de La Meurthe, prêmio que havia sido prometido pelo magnata de mesmo nome a quem circundasse a torre por 30 minutos, por seus próprios meios, sem tocar o solo ao longo de todo o percurso.

Alberto Santos-Dumont nasceu a 20 de julho de 1873 em Santa Luzia do Rio das Velhas, hoje cidade de Santos-Dumont, depois de ter sido denominada cidade de Palmira por vários anos. Era filho do engenheiro Henrique Dumont e de D. Francisca de Paula Santos. Faleceu em Guarujá - São Paulo - em 23 de julho de 1932. Eleito membro da Academia Brasileira de Letras em 4 de junho de 1931, não chegou a tomar posse de sua cadeira.

Ainda pequeno, Alberto muda-se para Valença onde a família passou a se dedicar ao café. Em seguida seu pai comprou a Fazenda Andreúva a cerca de 20 km de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Ali, o pai de Alberto logo percebeu o fascínio do filho pelas máquinas da fazenda e direcionou os estudos do rapaz para a mecânica, a física, a química e a eletricidade.

Ele viu pela primeira vez um balão aerostático numa feira, na cidade de São Paulo, em 1888. Ali mesmo sentiu a sensação de subir com um balão às alturas, que somente aos pássaros era possível.

Decidido a aperfeiçoar seus balões, fez em julho sua primeira ascensão livre com o balão de nome "Brasil", que mandou construir para seu uso pessoal. No mesmo ano, ainda em 18 de setembro, realizou a primeira experiência com o seu balão dirigível nº 01, sendo a primeira vez que um motor à explosão, adaptado a um veículo aéreo, funcionava no ar.

Depois da morte de seu pai, em 30 de agosto de 1892, mudou-se para Paris, na França. Correu atrás dos seus sonhos e conseguiu em 22 de março de 1898, em sua primeira ascensão aerostática.

Apesar de sua ascendência francesa e de ter realizado a maior parte de sua obra em Paris, amava o Brasil profundamente e vivia protestando ao governo para que dessem mais atenção à aviação. Era filho do engenheiro Henrique Dumont e de D. Francisca de Paula Santos. Eleito membro da Academia Brasileira de Letras em 4 de junho de 1931, não chegou a tomar posse de sua cadeira.

Seu coração se encontra no salão nobre da Academia da Força Aérea, em Pirassununga, em artístico escrínio de ouro, para que os oficiais que lá se formam possam sentir sua nobreza e seu pulsar indefinidamente, nos corações de todos os brasileiros.

Alberto Santos-Dumont é considerado o Pai da Aviação. A Lei 3636, de 22 de setembro de 1959, concedeu-lhe o posto honorífico de Marechal-do-Ar. De 16 a 23 de outubro transcorre a Semana da Asa.

No Dia do Aviador cultivamos a memória de uma das nossas mais valiosas figuras históricas - Alberto Santos Dumont, um brasileiro reconhecido e condecorado em vários países, foi um gênio de caráter virtuoso, um exemplo para todo mundo.

Parabéns a nossa Força Aérea Brasileira, que cumpre a brilhante missão de defender o Brasil, impedindo o uso do espaço aéreo brasileiro e do espaço exterior para a prática de atos hostis ou contrários aos interesses nacionais.



É com imensa alegria que parabenizo os profissionais desta área pela passagem de mais um aniversário.

Sala das Sessões, em
Deputado Edmir Chedid



SPL - Código de Originalidade: 971548 211010 1200





©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal