Regulamento de competiçÃo de tambor & baliza



Baixar 132.14 Kb.
Encontro12.10.2019
Tamanho132.14 Kb.

REGULAMENTO DE COMPETIÇÃO DE TAMBOR & BALIZA

NBHA-PR-BRAZIL

NATIONAL BARREL HORSE

CAVALO DE TAMBOR & BALIZA

01 DE JULHO DE 2010

Rua Pedro Ribeiro Valim em frente ao 32

Apucarana – Pr

Artigo 1º: REGULAMENTO
REGULAMENTO DA NBHA ADAPTADO NO FORMATO DE DIVISÕES, que consiste em prova de precisão e velocidade cronometrada, tem a finalidade de reunir criadores, proprietários, competidores e treinadores, para que de forma organizada, possam competir, ganhar prêmios, troféus, e pontuar no “ranking” dos melhores animais, cavaleiros e conjuntos, levando em consideração o respeito e a proteção a todos os animais, exigindo toda habilidade possível dos mesmos.
Parágrafo primeiro

Nas competições organizadas, ou sancionadas pela NBHA PR BRAZIL poderão competir animais de todas as raças, registrados ou não, exceto animais que participam na categoria “Potro do Futuro”, estes devem estar devidamente registrados em suas respectivas associações.


Parágrafo segundo

CLASSES: Amador, Jovem e Amador Sênior

a) Os animais em nome de pessoa jurídica só poderão participar das competições, se montados pelo representante legal da empresa, seus familiares ascendentes, descendentes, colaterais, bem como, esposa (o) padrasto, ou madrasta.

b) A participação fica condicionada a uma carta enviada à NBHA PR BRAZIL, assinada pelos sócios legais com firma reconhecida nomeando e identificando os representantes legais, sendo que a mesma terá validade durante o ano hípico.



Parágrafo Terceiro

No caso de animais de co-proprietários, estes estão liberados para competirem.


Artigo 2º: FORMATO DIVISÕES
O formato DIVISÕES consiste na existência de divisões em cada uma das categorias: Aberta, Kids, Júnior, Jovem, Amador, Amador Sênior e Feminina. Estas divisões são definidas em cada uma das provas da seguinte maneira:

a) 1D- Estarão classificados nesta divisão todos os conjuntos que obtiverem tempo entre o melhor resultado da categoria até 0,500 segundos superiores a este.

b) 2D- Estarão classificados nesta divisão todos os conjuntos que obtiverem resultados entre 0,501 e 1,000 segundos superiores ao melhor tempo da categoria.

c) 3D- Estarão classificados nesta divisão todos os conjuntos que obtiverem resultados entre 1,001 e 1,500 segundos superiores ao melhor tempo da categoria e assim sucessivamente.


Parágrafo Primeiro

A NBHA poderá acrescentar ou diminuir “DIVISÕES”, bem como modificações nos “INTERVALOS ENTRE AS MESMAS” nas provas sancionadas ou organizadas pela NBHA, inclusive no “Potro do Futuro”, respeitando o regulamento da ABQM.


Parágrafo Segundo

Tanto na Baliza quanto no Tambor haverá uma única passada para cada conjunto.


Artigo 3º: DISCIPLINA
a) Obediência e respeito ao regulamento

b) Não incitar competidores ou público em geral

c) Não fazer gestos de ofensa e proferir palavrões dentro do recinto de competições.

d) Não denegrir a imagem da NBHA PR BRAZIL e ou seu corpo diretivo, bem como aos organizadores da competição

e) Não tomar atitude antiesportiva dentro da pista ou do recinto.
Artigo 4º: PENALIDADE
O competidor, o proprietário ou o treinador será multado pela secretaria da NBHA PR BRAZIL, o equivalente a uma inscrição do evento que estiver participando, quando:

a) Adentrar na pista sem autorização do juiz de prova, antes do início da competição ou a qualquer momento;

b) Após cruzar o marcador, por erro de percurso ou desistência de completar a prova, ULTRAPASSAR o tempo de 01 (um) minuto para DEIXAR A PISTA.
Artigo 5º: PENALIDADE II
a) O tempo do competidor é penalizado em 5 (cinco) segundos na seguinte situação: Derrubar o tambor, que consiste em tocar sua lateral no solo ou fixar novamente com qualquer extremidade.

b) O tempo do competidor é penalizado em 05 (cinco) segundos ao derrubar a baliza, que consiste em tocar sua haste no solo.

c) Tanto a Baliza quanto o tambor podem ser tocados pelo competidor, desde que a baliza não se mova além de sua base original.
Parágrafo Primeiro

Caso o equipamento de cronômetro ou foto-célula falhar, nenhuma penalidade será imposta ao competidor, que será autorizado apresentar-se novamente no final da categoria.


Artigo 6º: HOMOLOGAÇÃO
Será exigida uma nova apresentação de toda a categoria, toda vez que alterar o layout da pista, mudar a disposição dos tambores ou as balizas, modificar o portão de entrada, deslocar o equipamento de cronometragem, quer na horizontal ou vertical, desde que não seja possível restaurar as condições iniciais.
Artigo 7º: ANO HÍPICO
Os eventos da NBHA PR Brazil deverão obedecer ao ano hípico, ou seja, de 01 de julho a 30 de junho do ano seguinte.
Artigo 8º: CATEGORIAS - IDADES – PESOS
Parágrafo Primeiro

A NBHA PR Brazil recomenda a formação das seguintes categorias:


Aberta (acima de 9 anos, peso mínimo 75 kg)

Kids (idade de 04 a 08 anos, peso livre)

Júnior (idade até 13 anos, peso livre)

Jovem (idade 14 a 18 anos, peso livre)

Amador (acima de 19 anos, peso mínimo 75 kg)

Amador Sênior (acima de 40 anos, peso mínimo 75 Kg)

Feminina (acima de 9 anos, peso mínimo 65 kg)

Potro do Futuro (categorias Aberta, Jovem e Amador)


Parágrafo Segundo

As ferraduras não compõem os equipamentos a serem pesados, caso seja solicitado pelo juiz de prova.

Descrição das categorias:
ABERTA: Livre para todo e qualquer competidor, desde que o competidor tenha mais de 9 (nove) anos e pese juntamente com equipamentos no mínimo 75 Kg.
KIDS: Ter idade de 04 (quatro) a 08 (oito) anos no dia 01 de julho do ano hípico, ou completar 9 (nove) anos até 30 de junho do ano seguinte.

Competidores desta categoria devem obrigatoriamente usar capacete. Nota 1- Não podem montar garanhões.


JÚNIOR: Ter idade de até 13 (treze) anos no dia 01 de julho do ano hípico, ou completar 14 (quatorze) anos até 30 de junho do ano seguinte.

Nota 1- Não podem montar garanhões.


JOVEM: Ter idade de 14 (quatorze) a 18 (dezoito) anos no dia 01 de julho do ano hípico ou completar 19 (dezenove) anos até 30 de junho do ano seguinte, o cavalo deverá estar em seu nome ou de familiares conforme regulamento;

Nota 1 - Não é permitido a participação de competidores em categorias superiores ou inferiores à sua categoria, para jovens até 18 (dezoito) anos;


AMADOR:

I) É considerado AMADOR, o competidor:

a) Que tenha acima de 19 (dezenove) anos no dia 01 de julho do ano hípico e pese juntamente com equipamentos no mínimo 75 Kg.

b) Que não tenha julgado, apresentado, treinado, ensinado ou assistido qualquer animal, direta ou indiretamente, visando remuneração ou qualquer compensação nos últimos cinco anos à sua participação. Considera-se remuneração, todo e qualquer valor recebido, inclusive inscrição paga por outras pessoas extra familiares.

c) Que possua a credencial de AMADOR da associação a que pertença e se credencie junto à NBHA PR BRAZIL.

d) Que o animal montado seja de sua propriedade, esteja em seu nome ou em nome de familiares ascendentes, descendentes ou colaterais, no dia da competição, animais de pessoa jurídica, esta deverá designar o competidor que o montará durante todo o ano hípico, levando-se em conta o grau de familiaridade, conforme o Artigo 1º, § 2º.

e) Que não tenha montado animal de terceiros.

f) Que não preste falso testemunho para a condição de AMADOR.


II) É considerado AMADOR SÊNIOR, o competidor
a) Que tenha acima de 40 (quarenta) anos no dia 01 de Julho do ano hípico e pese juntamente com equipamentos no mínimo 75 Kg.

b) Que não tenha julgado, apresentado, treinado, ensinado ou assistido qualquer animal, direta ou indiretamente, visando remuneração ou qualquer compensação nos últimos cinco anos à sua participação. Considera-se remuneração, todo e qualquer valor recebido, inclusive inscrição paga por outras pessoas extra familiares.

c) Que possua a credencial de AMADOR SÊNIOR da associação a que pertença e se credencie junto à NBHA PR BRAZIL.

d) Que o animal montado seja de sua propriedade, esteja em seu nome ou em nome de familiares ascendentes, descendentes ou colaterais, no dia da competição, animais de pessoa jurídica, esta deverá designar o competidor que o montará durante todo o ano hípico, levando-se em conta o grau de familiaridade, conforme o Artigo 1º, § 2º.

e) Que não tenha montado animal de terceiros.

f) Que não preste falso testemunho para a condição de AMADOR SÊNIOR.


FEMININA: Para competidoras acima de 9 (anos) anos e pese juntamente com equipamentos no

mínimo 65 Kg.


Parágrafo Segundo

Animais sem registro: Quando o animal montado NÃO FOR REGISTRADO, o proprietário deverá apresentar à secretaria da NBHA PR BRAZIL antecipadamente:

a) Cópia autenticada da resenha do animal assinada pelo veterinário responsável;

b) Declaração de propriedade do animal, assinada com firma reconhecida;

c) Cópia simples da carteira de identificação;

Artigo 9º: ORDEM DE CATEGORIA E LARGADA
Parágrafo Primeiro

A competição deverá obedecer a seguinte ordem: Exibição, Cavalo Iniciante (Potro Futuro), Aberta, Kids, Júnior, Jovem , Amador, Amador Sênior e Feminina, Amador Principiante, Junior Principiante, Jovem Principiante, podendo ser alterado caso seja necessário.



Parágrafo Segundo

A ordem de largada em toda e qualquer competição será feita por sorteio manual, automatizado, ou por ordem de inscrição.


Artigo 10º: ORDEM DE MODALIDADE
Os eventos sancionados ou organizados pela NBHA PR BRAZIL iniciarão sempre pela modalidade Baliza, podendo ser pelo Tambor a critério da organização, desde que avisado antecipadamente.
Artigo 11º: EVENTOS
Parágrafo Primeiro

Em campeonatos, quando houver empate, o desempate é feito por maior número de vitorias, permanecendo o empate, o segundo critério é a assiduidade do conjunto, e ainda permanecendo o empate, o terceiro critério é pela melhor média dos tempos obtidos nas etapas do campeonato. Nas etapas os conjuntos receberão o mesmo número de pontos dividindo entre si a premiação. Os troféus são entregues na etapa posterior, permanecendo válido a colocação e o tempo do competidor subseqüente e assim sucessivamente.



Artigo 12º: CAMPEÃO E RESERVADO CAMPEÃO
Anualmente, em cada categoria e modalidade é declarado um campeão entre os primeiros colocados e um reservado campeão entre os segundos colocados, usando o critério de desempate constante deste regulamento.
Artigo 13º: INFRA-ESTRUTURA
Os eventos são organizados ou sancionados pela NBHA PR Brazil, desde que entre outras exigências, possuam:

a) Pista tecnicamente em boas condições, que tenha medida suficiente para realização da competição, sendo a medida ideal 90 X 40 metros – MEDIDA OFICIAL PELA ABQM.

b) Que os reparos sejam feitos em no máximo de 5 (cinco) a 10 (dez) passadas.

c) Acomodações para o público com infraestrutura completa e de qualidade.

d) Outras que a NBHA PR BRAZIL julgar necessárias.
Artigo 14º: PONTUAÇÃO
As competições e ou campeonatos são pontuados como segue:

1º colocado – 9 pontos

2º colocado – 8 pontos

3º colocado – 7 pontos

4º colocado – 6 pontos

5º colocado – 5 pontos

6º colocado – 4 pontos

7º colocado – 3 pontos

8º colocado – 2 pontos

9º colocado – 1 ponto


Artigo 15º: CLASSIFICAÇÃO EM CAMPEONATOS
Nos campeonatos o conjunto se classifica dentro de sua categoria com o maior número de pontos conquistados.

Nas categorias abertas: cavalo iniciante, aberto livre e feminina, a pontuação é feita por animal e não por conjunto.


Artigo 16º: SUBSTITUIÇÃO DE ANIMAIS
Após a inscrição não é permitida a substituição do animal na etapa ou prova, somente do competidor, desde que seja comunicado uma hora antes do início da competição.
Artigo 17º: EXAME ANTI-DOPPING
Após a prova, a qualquer momento, a NBHA PR Brazil poderá colher material dos animais que fizeram o melhor tempo para exame anti-dopping.
Parágrafo Primeiro

O animal que constatar o dopping:

a) Perderá as suas classificações e premiações no evento.

b) Será suspenso por 120 (cento e vinte) dias, a partir da data da constatação, de todos os eventos da NBHA Brazil/APTB ou aqueles por ela sancionados. Suspensão válida para o cavalo, cavaleiro ou treinador e será comunicado por escrito à associação de classe pertencente a raça do animal.

c) Seu proprietário será multado pela NBHA PR Brazil em 10 salários mínimos vigentes da época.
Artigo 18º: ASSOCIADO
O competidor que estiver em débito com a associação por qualquer motivo, inclusive por multas, só terá sua inscrição reconhecida após a quitação do débito, devidamente corrigido de acordo com a lei.
Artigo 19º: AUXÍLIO AO COMPETIDOR
Nenhum competidor poderá ser auxiliado por uma pessoa dentro da pista, exceto as categorias Kids e Junior e os que portarem necessidades especiais, estes últimos deverão participar na categoria Kids.
Artigo 20º: MADRINHADORES
Na categoria Kids e Júnior, os organizadores do evento deverão previamente estabelecer 2 (dois) cavaleiros adultos e práticos para auxiliar na segurança dos conjuntos dentro da pista.
Artigo 21º: QUANTIDADE DE ANIMAIS
Cada cavaleiro pode participar com quantos animais desejar, em qualquer categoria e Modalidade, porém deverá ter consciência da quantidade exigida para pontuação junto à ABQM.
Parágrafo Primeiro

Um animal só pode participar uma única vez em cada categoria


Parágrafo Segundo

Cada animal pode competir até 08 (oito) vezes em cada dia, desde que em categorias diferentes.


Artigo 22º: EQUIPAMENTOS DE PISTA
a) Três Tambores, de 200 (duzentos) litros, de latão, vazios, tampados, pintados em pelo menos 30% (trinta por cento) em cores claras, livres do solo, em pé e com as bordas superiores protegidas, encapados ou não, dispostos como mostra o diagrama do Artigo 25º, letra a.

b) Seis Balizas, base de panela de freio, de automóveis de passeio médio ou material ferroso no mesmo formato, soldado ou aparafusado em uma haste de metal de no máximo 30 (trinta) centímetros, prolongada com outra haste de ¾ de polegada de PVC rígido branco, que poderá ser decorada, desde que 30% (trinta por cento) esteja na cor clara, medindo de 180 (cento e oitenta) a 200 (duzentos) centímetros e sem emenda.


Artigo 23º: PERCURSOS
a) Três Tambores - deverá ter a medida exata, conforme diagrama abaixo, podendo ser modificado na medida que se fizer necessário. O competidor deverá contornar o tambor 1 pela esquerda do mesmo em direção ao tambor 2, contornando-o pela direita, dirigindo-se ao último, contornando-o também pela direita, retornando até passar o marcador de tempo. O percurso pode ser realizado no sentido inverso.

b) Seis Balizas - consiste na colocação de uma baliza a cada 6,5 metros distantes uma da outra, a partir da linha de largada, no total de 6(seis), conforme diagrama abaixo. O competidor dará início a sua apresentação pela baliza localizada ao fundo da pista, trabalhando pela direita ou pela esquerda.





Artigo 24º: FOTOCÉLULA
A linha de partida e chegada deverá ser bem demarcada e nela instalada o equipamento de fotocélula. O espaçamento entre os aparelhos de fotocélula deverá ser de 10 (dez) metros no mínimo e sempre que possível instalado na cerca lateral. Em todas as competições realizadas ou sancionadas pela NBHA PR Brazil, além da obrigatoriedade da fotocélula, obriga-se também a instalação de um painel eletrônico ou impressora de tempos, exceto por motivo de força maior.
Artigo 25º: LINHA DE PARTIDA/CHEGADA

É permitida a largada a todo galope, a contagem do tempo inicia-se no momento em que o animal cruza a linha de partida, encerrando-se a contagem no retorno do animal, no momento em que o mesmo cruzar a linha de chegada.


Artigo 26º: SAT (Sem Aproveitamento Técnico)
Não terá Aproveitamento Técnico, nas seguintes situações:



  1. Queda do cavaleiro;

  2. Erro de percurso;

  3. Chicotear, esporear, ou bater de qualquer forma à frente da barriqueira do animal;

  4. O animal que apresentar sangramento qm qualquer parte do corpo a qualquer momento da competição;

  5. Não se apresentar para inspeção;

f) Não retirar a embocadura do animal, quando solicitado.

g) Apresentar-se montado para inspeção.

h) Ultrapassar o tempo de um minuto para iniciar sua apresentação, o que vale para todas as categorias.

i) Diminuir propositadamente a velocidade de seu animal, caracterizando a desistência da prova.

j) Usar trajes em desacordo com o regulamento.

k) Permitir o uso de equipamentos não regulamentados.

l) Quebra de qualquer equipamento que impeça a realização da prova.

m) Fazer gestos de ofensa e proferir palavrões dentro do recinto de competições.

n) Denegrir a imagem da NBHA Brazil/APTB e ou seu corpo diretivo.

o) Competir preso à sela ou ao animal


Artigo 27º: EXCLUSÃO DE COMPETIDOR
O juiz poderá excluir um competidor de uma etapa se:

a) Tomar atitude antiesportiva dentro da pista ou do recinto.

b) Destratar o juiz (es) da prova.

c) Apresentar-se sobre influência de bebidas alcoólicas.

d) Maltratar seu animal ou de outrem, dentro da pista ou do recinto.

Parágrafo Primeiro

Caberá à direção da NBHA PR Brazil a decisão de excluir o competidor do campeonato.


Artigo 28º: PERMISSÃO DE AUXILIARES
Somente o juiz da prova determinará seus auxiliares e dará permissão aos mesmos nos trabalhos a serem desempenhados.
Artigo 29º: TRAJES

É obrigatório o uso de traje “Western” apropriados, camisa de mangas longas e colarinho, chapéu e botas. Quando o cavaleiro se apresentar na pista, deve estar de chapéu na cabeça, camisa abotoada e dentro da calça. É permitido o uso de boné, exceto os conjuntos pertencentes à categoria Kids que participam usando capacetes.




Artigo 30º: EQUIPAMENTOS E EMBOCADURAS
Parágrafo Primeiro - Equipamentos permitidos:

É permitido o uso de todo e qualquer equipamento ou embocadura, observado o Parágrafo Segundo deste artigo.



Parágrafo Segundo

1 - Equipamentos proibidos

2 - Barbelas de arame, mesmo as protegidas;

3 - Barbelas com largura inferior a meia polegada ou 1,25 cm;

4 - Barbelas que não permanecem assentadas à mandíbula do animal; Torcida

5 - Peitoral de tachas.

6 - Freios em garras.

7 - Freios pontiagudos.

8 - Freios com quinas.
Todos os freios devem ser usados com barbela e esta ajustada à mandíbula do animal, com folga.
Artigo 31º: RESPONSABILIDADES DOS JUÍZES
Os juizes oficiais para julgamento das provas, deverão estar credenciados pelas organizações pertinentes, em dia com suas taxas, e ter como responsabilidade o conhecimento pleno deste regulamento, assim como, a perícia em assuntos da eqüinocultura, devendo manter uma conduta exemplar que justifique o privilégio de autoridade.
Parágrafo Primeiro

O juiz deverá em qualquer ocasião agir de forma profissional e imparcial, quando assumido o compromisso de julgamento, apresentar-se no local do evento pelo menos uma hora antes do início da competição ou justificar sua ausência, com antecedência mínima de 48 horas, para que seja substituído. Em caso de força maior, as decisões serão tomadas pela comissão de prova.


Parágrafo Segundo

Usar traje “Western”, cumprir com suas responsabilidades e auxiliar o gerente do evento até o final dos trabalhos,


Parágrafo Terceiro

Responsabilizar-se pelo cômputo do número correto de animais inscritos, assinar atas fornecidas pela NBHA PR Brazil, para que sejam encaminhadas às associações de classe, no dia da competição ou no máximo até 10 (dez) dias após a realização da prova, para que possam pontuados animais.


Parágrafo Quarto

A decisão do juiz é soberana em todos os casos que afetem o mérito dos animais e podem ordenar a retirada de qualquer pessoa ou animal da competição, por conduta antiesportiva, inadequada, atos de crueldade ao animal ou que julgue não estar cumprindo o regulamento da NBHA PR Brazil.


Parágrafo Quinto

O(s) JUIZ(ES) NÃO PODEM:

a) Julgar animal de sua propriedade, ou de quem recebeu ou receba salário, comissão ou qualquer espécie de remuneração, por venda ou compra de animais para esse indivíduo, no período de até seis meses anterior ao evento.

b) Julgar animais que sejam apresentados por seus ascendentes, descendentes e colaterais.

c) Atuar por mais de 2 (dois anos) consecutivos em todas as etapas do campeonato.

d) Interferir de forma decisiva na disposição da pista de competição, bem como dos equipamentos que dela fizer parte.


Artigo 32º: RECLAMAÇÕES
a) Toda e qualquer reclamação deverá ser feita à administração da NBHA PR Brazil, por escrito, até 08 (oito) dias após o evento, pagar uma taxa de expediente de um salário mínimo vigente da época, que é devolvida caso o julgamento seja favorável. As partes envolvidas deverão comparecer à audiência marcada pela NBHA PR Brazil em sua sede social ou em outro local que esta venha determinar.

b) Todo e qualquer assunto a ser comunicado ao juiz deverá ser primeiramente dirigido ao diretor de provas.



c) Todo juiz deverá ser sócio da NBHA PR Brazil, independentemente de outras associações.


Artigo 33º: CONDUTA PROIBIDA
É considerada conduta proibida, inflar categorias com inscrições inexistentes e/ou pagar para estranhos qualquer valor, senão à secretaria da NBHA PR Brazil.
Artigo 34º: CONHECIMENTO DO REGULAMENTO
Todo afiliado ou não da NBHA PR Brazil, e todo o cidadão do meio eqüestre ou não deverá ter pleno conhecimento deste regulamento.
Artigo 35º: DEVOLUÇÃO DE PREMIAÇÃO E TROFÉU
O competidor que por qualquer motivo for obrigado a devolver a premiação e/ ou troféu, e não o fizer, não poderá se inscrever em nenhum evento organizado ou sancionado pela NBHA PR Brazil até que regularize sua situação.
Artigo 36º: CASOS OMISSOS
Os casos omissos são resolvidos pela diretoria da NBHA PR Brazil.

Parágrafo Primeiro; As regras da NBHA PR Brazil, estão sujeitas a mudanças a qualquer tempo para melhor atender aos seus membros.


Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
Universidade estadual
união acórdãos
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande