Regimento interno da associaçÃo das abelhinhas de santa rita de cassia



Baixar 0.53 Mb.
Encontro18.08.2019
Tamanho0.53 Mb.

CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL COLMEIA’S

ASSOCIAÇÃO DAS ABELHINHAS DE SANTA RITA DE CASSIA



REGIMENTO

2015
Índice




Preâmbulo

contra capa

Título I – Das Disposições Preliminares

1

Capítulo I – Da Localização e Propriedade

1

Capítulo II – Das finalidades

1

Capítulo III – Dos Objetivos

2

Título II – Da Organização e Gestão

3

Capítulo I – Do Conselho do CEI

3

Capítulo II – Dos Profissionais do CEI

3

Seção I – Da Equipe Pedagógica-Administrativa

4

Seção II – Do Corpo Docente

6

Seção III – Da Equipe Administrativa

7

Seção IV – Da Equipe Auxiliar de Serviços

8

Seção V – Da Equipe de Apoio

10

Título III – Da Organização e Regime Didáticos

10

Capítulo I – Da Oferta da Instituição e do Regime de Funcionamento

10

Capítulo II – Do Currículo

11

Capítulo III – Da Avaliação

11

Capítulo IV – Do Calendário

12

Capítulo V – Da Matrícula

12

Seção Única – da Frequência

13

Capítulo VI - Dos Instrumentos de Registro e Escrituração

13

Seção I – Da Responsabilidade e Autenticidade

14

Seção II – Do Descarte

14

Título IV – Dos Diretos, Deveres, Proibições e Medidas Dsciplinares

14

Capítulo I – De Equipe Pedagógico-Administrativa, Da Equipe Docente, Da Equipe Auxiliar de Serviços, Da Equipe Administrativa e da Equipe de Apoio

14

Seção I – Dos Direitos

14

Seção II – Dos Deveres

15

Seção III – Das Proibições

15

Seção IV – Das Medidas Disciplinares

16

Capítulo II – Das Crianças

16

Capítulo III – Dos Pais ou Responsáveis

16

Seção I – Dos Direitos

16

Seção II – Dos Deveres

17

Seção III – Das Proibições

17

Seção IV – Das Medidas Disciplinares

18

Título V – Das Disposições Gerais e Transitórias

18

PREÂMBULO
CEI COLMEIA’S, mantido pela Associação das Abelhinhas de Santa Rita de Cássia, situado à Rua Doutor Julio Cesar Ribeiro de Souza, 1332 – Hauer em Curitiba – PR.

Autorizado a funcionar pela Resolução 4052/1985, expedida pela Secretaria de Estado da Educação, renovada pela Resolução 061/2012 pela Superintendência de Gestão Educacional da Secretaria Municipal de Educação.

O Cei Colmeia’s compõe a história de sua Mantenedora, em 1959, quando a família Kleinke veio residir aqui no Hauer, depararam-se com a miserabilidade dos seus moradores, que vinham a sua porta em busca de ajuda material.

A passividade das pessoas diante desta situação chamou a atenção da senhora Nezita, que percebeu a necessidade de realizar um trabalho assistencial e educativo junto às famílias.

Assim, a cada criança que mendigava pelas ruas, realizava uma visita domiciliar onde fazia um cadastramento da família, e se propunha a ensinar tarefas para que suas mães conseguissem uma colocação no mercado de trabalho e não precisassem mais mendigar.

Ao verificar as condições de vida que se encontravam, surgiu a necessidade de um programa mais abrangente, envolvendo aspectos de saneamento básico, horticultura, cuidados básicos do lar, educação dos filhos, alimentação e aproveitamento de retalhos.

Sob lonas e armações em madeira usadas para o casamento de sua filha Regina, com muito carinho e a dedicação de várias pessoas, iniciou-se este trabalho em sua residência.

Para que as mães pudessem participar dos cursos oferecidos, traziam seus filhos de diversas idades, pois não tinham com quem deixá-los, e faziam um rodízio entre elas para cuidarem destas. Enquanto as mães aprendiam, as crianças brincavam.

Como o trabalho começou a tomar maior vulto tornando-se um referencial de atendimento a carentes em todo o bairro e imediações, fez-se necessário organizar e sistematizar o trabalho através de uma entidade jurídica, que tivesse legitimidade para realizar convênios e concorrer a verbas de órgãos públicos, pois atingira o número de 350 famílias atendidas.

Em 09 de Fevereiro de 1.962, já com uma diretoria constituída, era fundada a Associação das Abelhinhas de Santa Rita de Cássia, com a finalidade de prestar assistência social à população carente da região, concentrando seu trabalho nas mães, a fim de possibilitar às mesmas a realização de um trabalho produtivo e remunerado, como forma de aumentar o seu rendimento familiar, e em alguns casos, garantir o sustento da família.

Como o trabalho não parava de crescer, se tornou necessário um local maior e adequado. Para levantar recursos foram feitas promoções objetivando a compra de um local para a nova sede.

O Banco Comercial do Paraná fez a doação dos 4 terrenos onde a instituição esta localizada. Começou com uma construção em madeira, com o passar do tempo, às crianças chegaram a idade de freqüentar escola, devido ao fato de existirem poucas escolas no bairro e não comportarem a demanda, começou a ensinar a elas o ensino fundamental básico.

A primeira turma prestou exame na Secretaria de Educação no ano de 1967, sendo todos aprovados, nascendo dai o Lar Escola Colmeia, Ensino de 1º Grau, nome dado à mesma, pela caracterização do trabalho desenvolvido pela Associação.

Uma associação de abelhinhas forma uma colmeia”, dissera Dona Nezita, quando deu o nome para a escola.

De semelhante com a vida das abelhas, pode dizer-se que a entidade desenvolve através do seu trabalho, a chamada “trofalaxia” – troca de alimentos – que é uma das características básicas da organização social das colmeias, onde todos os seus membros compartilham da mesma fonte de alimentos. Por meio da assistência que promove na creche, a Associação das Abelhinhas de Santa Rita de Cássia, procura suprir as necessidades básicas de alimentação, de vestuário e de educação das crianças, com recursos advindos de campanhas e doações promovidas pela comunidade.

Com o número de crianças cada vez maior, e novas turmas se formando todos os anos, a construção em madeira já era inadequada. Após inúmeras tentativas sem retorno, junto ao governo, para que este fizesse o prédio em alvenaria, com muitas dificuldades o Sr. Edgard, esposo da Sra. Nezita iniciou a obra inaugurada em Julho de 70.

Hoje o trabalho da instituição se especializou no atendimento à criança, sendo mantido por parcerias com: governo Municipal e organizações sociais, fundações, faculdades, escolas, clubes e empresas.

As crianças atendidas pela instituição, são em sua maioria residentes no Hauer, mas atendemos crianças de mais de 15 bairros diferentes de nossa cidade, porque que seus pais trabalham próximo de nossa sede.



São pessoas que recebem de 1 até 4 salários mínimos vigentes no país, tem escolaridade de nível médio em sua maioria, a família é composta de 3 a 4 pessoas. As profissões por eles praticadas são as mais diversas possíveis, desde setor de serviços até empresariais.

As crianças em sua maioria entram no berçário ou maternal e permanecem até o término da Educação Infantil, mas também há muita rotatividade de crianças, devido a vários fatores.
: 2015
2015 -> Componente Curricular: Enfermagem Médica Profª Mônica I. Wingert Módulo II turma 201E
2015 -> Visando melhorar o desempenho e cobertura do Programa Coletivade Odontologia Preventiva do Escolar e ao mesmo tempo incentivar a participação de todos os municípios e facilitar a Operacionalização, Controle e Avaliação do mesmo
2015 -> Relatório Anual de Atividades Modelo – Sorriso do Bem 2015 – Dentista do Bem
2015 -> Regeneração Ad Integrum da Cabeça do Côndilo em uma Paciente com Disfunções Temporomandibulares
2015 -> Revisão unidade – 6º ano leia os textos abaixo. Texto o sapateiro
2015 -> Linhas da cúspide da casa e do fim da casa 6 os graus da cúspide e do fim
2015 -> Casa semana Mapeamento celestial
2015 -> Linhas da cúspide da casa e do fim da casa 6 os graus da cúspide e do fim




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal