Área de Odontologia Social



Baixar 416.18 Kb.
Página4/6
Encontro24.10.2017
Tamanho416.18 Kb.
1   2   3   4   5   6

Odontopediatria

A/Desenvolvimento téorico


1. A educação como fundamento da clínica odontopediátrica. Odontologia para bebês e promoção de saúde.
1.1. Modelo de atenção para crianças de zero a três anos.
1.2. A importância da educação na modificação da conduta dos responsáveis
1.3. Orientação de dieta e higiene em bebês
1.4. Adequação de meio X tratamento Restaurador
1.5. Manutenção do paciente na proposta de promoção da saúde
2. Conduta em relação à criança visando o tratamento odontopediátrico
2.1. Conceito: a Odontopediatria como especialidade; relação Odontopediatria-Psicologia.
2.2. Profissional: condições básicas.
2.3. Criança: desenvolvimento psico-motor; medo; tipos de comportamento frente à odontologia; classificação
2.4. Constelação familiar: suas características e influências
2.5. Relação profissional, criança e família: métodos usados no reconhecimento da criança; orientação para a conduta profissional; orientação aos pais e acompanhantes.
2.6. Anestesia local em Odontopediatria: aspectos psicológicos, técnicas de acordo com os diversos procedimentos, efeitos locais e gerais, aspectos farmacológicos dos anestésicos, contra-indicações, complicações de ordem local e geral, cuidados.
3. Exame, diagnóstico e plano de tratamento em Odontopediatria
3.1. Conceitos: de exame e diagnóstico
3.2. Tipos de exame: geral, específico
3.3. Plano de exame: geral, anamnese, físico-bucal, complementares
3.4. Diagnóstico: de emergência, de triagem, global
3.5. Plano de tratamento: emergências, tratamento sistêmico, tratamento preparatório (adequação do meio), educação do paciente, prevenção, reparação anátomo-funcional, preservação do paciente.
4. Terapia pulpar em Odontopediatria (dentes decíduos e permanentes jovens)
4.1. Ciclo biológico da polpa do dente decíduo X dente permanente
4.2. Capeamentos pulpares direto e indireto: indicações e técnicas
4.3. Pulpotomias: conceito, indicação, técnica, reações pulpares frente aos medicamentos, prognóstico, fatores que levam ao insucesso.
4.4. Terapia pulpar para polpa morta: conceito, indicação, técnica, reações do periápice frente aos medicamentos, prognóstico, fatores que levam ao insucesso.
5. Radiologia em Odontopediatria
5.1. Importância do exame radiográfico como auxiliar diagnóstico e de condicionamento em Odontopediatria.
5.2. Proteção às radiações: do paciente (criança), do profissional e pessoal-auxiliar.
5.3. Técnicas radiográficas específicas para Odontopediatria: idade pré-escolar (dentadura decídua) e idade escolar (dentição mista).
5.4. Outras técnicas de interesse: oclusal, panorâmica, Miller-Winter, Clark.
5.5. Interpretação radiográfica: aspectos normais nas diferentes idades, desenvolvimento dental (estágios de Nolla), patologias (diagnóstico e implicações clínicas).
6. Dentística operatória e restauradora em Odontopediatria
6.1. Introdução: características anatômicas, histológicas e bioquímicas diferenciais do dente decíduo em relação ao permanente.
6.2. Isolamento do campo operatório: material e instrumental básicos, isolamentos absoluto e relativo.
6.3. Características específicas dos preparos cavitários.
6.4. Preparos cavitários atípicos: para grandes destruições coronárias, preparos cavitários conservadores.
6.5. Utilização de matrizes e porta-matrizes.
6.6. Seleção e aplicação dos materiais odontológicos
7. Cirurgia em Odontopediatria
7.1. Introdução: aspectos psicológicos, preparo do paciente e constelação familiar.
7.2. Exodontias: indicações e contra-indicações (absolutas e relativas), instrumental, técnicas de rotina e suas variações, acidentes, pré e pós-operatório, orientação aos pais e acompanhantes.
7.3. Outras modalidades cirúrgicas mais frequentes em Odontopediatria: ulectomias, frenectomias labial e lingual, supranumerários, odontomas, cistos dentígeros, mucoceles.
8. Cariologia em Odontopediatria
8.1. Fatores determinantes do aparecimento da cárie dentária: primários e secundários.
8.2. Frequência (prevalência) e incidência de cárie dentária.
8.3. Susceptibilidade dos dentes decíduos e permanentes jovens à cárie dentária.
8.4. Tipos frequentes de cárie na dentadura decídua (aguda rampante, aguda de mamadeira): conceitos, tratamentos preventivo e curativo.
8.5. Testes de susceptibilidade à cárie dentária (atividade de cárie).
8.6. Métodos preventivos atuais.
9. Flúor
9.1. Introdução: histórico, absorção e excreção do flúor no organismo humano, toxicidade.
9.2. Mecanismo de ação: incorporação do flúor no esmalte, influência na maturação pós-eruptiva do esmalte, influência do flúor sobre os microorganismos presentes na placa bacteriana, remineralização, fluorose.
9.3. Flúor sistêmico: água de abastecimento, suplementação pós-natal (comprimidos, gotas, alimentos) suplementação pré-natal.
9.4. Aplicação tópica de fluoretos: substâncias neutras, e ácidas, veículos utilizados (soluções, gel, pastas profiláticas, dentifrícios), bochechos com flúor.
10. Higiene buco-dental e hábitos alimentares
10.1. Introdução (dente - placa - higiene).
10.2. Higiene buco-dental: objetivos, limitações (técnicas e do indivíduo), métodos utilizados, motivação do núcleo familiar (técnicas, evidenciação da placa, ensino e reavaliação), técnicas de escovação dentária nas diferentes faixas etárias, outros (escovas dentais, ferquência da escovação), dentifrícios, controle da placa interdental através do uso do fio dental, aparelhos de irrigação bucal, bochechos, higiene bucal em portadores de aparelhos ortodônticos).
10.3. Hábitos alimentares e cárie dentária: introdução, estudos epidemiológios, ensaios dietéticos clínicos, importância dos hábitos alimentares em Odontopediatria, efeitos da dieta no processo da cárie, efeitos da nutrição sobre dentes recém-erupcionados (maturação pós-eruptiva).
11. Selantes de fóssulas e fissuras e cariostáticos
11.1. Introdução: são apresentados os dois materiais utilizados habitualmente como medidas de prevenção e controle da cárie dentária.
11.2. Selantes de fóssulas e fissuras: histórico, variações encontradas no mercado, indicações, análise de suas capacidades de retenção e efetividade, técnicas de utilização.
11.3. Cariostáticos: tipo de agente, indicações, técnica de aplicação, vantagens e desvantagens.
12. Traumatismos em dentes decíduos e permanentes jovens.
12.1. Introdução: repercussão emocional do problema, epidemiologia, etiologia.
12.2. Exame do paciente, avaliação e progóstico.
12.3. Classificação das lesões: comoção, fraturas coronárias, fraturas total da coroa, fraturas radiculares, deslocamentos dentários.
12.4. Terapêutica.
12.5. Traumatismos sobre os dentes decíduos.
13. Recursos protéticos em Odontopediatria
13.1. Introdução: indicação, cuidados tendo em vista a dinâmica do desenvolvimento oclusal da criança.
13.2. De reabilitação unitária: coroas de aço inoxidável, restaurações protéticas dos dentes decíduos anteriores (coroas de policarbonato, coroas de jaqueta, coroas de policarbonato com pino, coroas com facetas de acrílicos), incrustações metálicas fundidas (parciais e totais).
13.3. De reabilitação múltipla: próteses fixas para região anterior, próteses removíveis (mantenedores de espaço).
13.4. De reabilitação total: próteses totais (técnicas, instalação e controle).
14. Desenvolvimento da oclusão.
14.1. Introdução: importância do seu conhecimento na prática clínica, odontogênese, erupção rizólise, morfologia dos dentes decíduos.
14.2. Dentição decídua: seu desenvolvimento, características e análise da dentadura decídua.
14.3. Dentição mista: seu desenvolvimento, características e análises possíveis.
14.4. Implicações clínicas do desenvolvimento normal da dentição mista e de seus desvios.

1 - GUEDES-PINTO, A.C. Odontopediatria. Santos Livraria Editora. São Paulo, 6ª ed., 1997. 943p.


2 - ISSÁO, M.; GUEDES-PINTO, A.C. Manual de Odontopediatria. Pancast Editora. São Paulo, 9ª ed. 1994. 313p.
3 - CORRÊA, M.S.N.P. Odontopediatria na primeira infância. Santos Livraria Editora. São Paulo, 1998. 679p.
4 - McDONALD, R.E.; AVERY, D.R. Odontopediatria. Guanabara-Koogan. Rio de Janeiro, 1986. 675p.



 Área de Estomatologia
Patologia Geral

1. Histórico e finalidades de Anatomia Patológica. Etiologia Geral. Classificação das doenças. Conceitos de degeneração.


2. conceitos de processamento de imagens por computador aplicados à Patologia Geral, bem como o de controle e comunicação das informações de interesse à histopatologia e fisiologia.
3. fundamentos de simulação em Patologia Geral, através de "Sistemas especialistas" e "Inteligência artificial", com base na Patologia Experimental.
4. Alterações relacionadas aos lípides. Infiltração gordurosa intersticial, esteatose. Aterosclerose.
5. Alterações relacionadas às proteínas. Desnutrição Inclinação turva. Degenerações e infiltrações hialinas. Amiloidoses. Alterações das purinas.
6. Alterações relacionadas ao hidrato de carbono. Diabetes mellitus.
7. Alterações relacionadas aos minerais. Calcificação e ossificação patológicas. Concreções.
8. Alterações relacionadas à água e eletrólitos. Edema e desidratação.
9. Pigmentação patológica. Pigmentos exógenos. Pigmentos endógenos.
10. Alterações do volume do sangue circulante: hiperemia, oligoemia, hemorragia e choque.
11. Alterações circulatórias de natureza obstrutiva: trombose, embolia, isquemia e infarto.
12. Necrose. Agentes e tipos de necrose. Morte somática.
13. Alterações da diferenciação.
14. Componentes celulares e plasmáticos da inflamação aguda.
15. Alterações vasculares da inflamação aguda.
16. Classificação das inflamações.
17. Inflamação crônica. Granuloma.
18. Regeneração e reparação.
19. Mecanismos de agressão e defesa.
20. Reação dos tecidos às bactérias.
21. Turberculose. Lepra e sarcoidose.
22. Reação dos tecidos aos vírus de recketsias.
23. Reação dos tecidos aos fungos e aos parasitas animais. Epiroquetoses.
24. Lesões por agentes físicos. Lesões por agentes químicos.
25. Mal-formações.
26. Neoplasias: nomenclatura e classificação.
27. Anatomia e defeitos secundários funcionais das Neoplasias. Lesões pré-cancerosas.
28. Diagnósticos das neoplasias.
29. Etiologia das neoplasias.
30. Crescimento secundário das neoplasias.
31. Neoplasias epiteliais.
32. Neoplasias mesenquimais hematopoiéticas e não hematopoiéticas.
33. Neoplasias mistas. Teratomas. Neoplasias do sistema melanogênico.
1. BOGLIOLO, L. Patologia geral básica. 6 ed. Rio de Janeiro: Guanabara, Koogan, 2000. 2. GOLJAN, E.F. Resumo de Patologia. São Paulo: Roca; 2002. 3. GUIDUGLI NETO, J. Elementos de patologia geral. São Paulo; Santos; 1999. 4. ROBBINS, S. Patologia estrutural e funcional. 3 ed. Rio de Janeiro: Interamericana; 1986. 5. WALTER, J.B; HAMILTON, M.C.; ISRAEL, M.S. Patologia em odontologia. 4 ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan; 1984.
Patologia Bucal

01. Histopatologia Básica da Mucosa Bucal


1.1- Estrutura da mucosa bucal
1.1.1- Epitélio
1.1.1.1- Queratinócitos
1.1.1.2- Células claras
1.1.1.1.1- Células de Langerhans
1.1.1.1.2- Células de Merkel
1.1.1.1.3- Melanócitos
1.1.2- Membrana basal
1.1.3-Lâmina própria
1.1.4- Submucosa
1.2- Alterações do epitélio de revestimento
1.2.1- Hiperortoqueratose
1.2.2- Hiperparaqueratose
1.2.3- Acantose
1.2.4- Hipergranulose
1.2.5- Atrofia
1.2.6- Espongiose
1.2.7- Degeneração hidrópica
1.2.8- Acantólise
1.2.9- Exocitose
1.2.10- Hiperplasia pseudo-epiteliomatosa
1.2.11- Atipias celulares

02. Introdução à Patologia Cirúrgica


2.1- Lesões fundamentais em Patologia
2.1.1- Mácula
2.1.2- Pápula
2.1.3- Nódulo
2.1.4- Vesícula
2.1.5- Bolha
2.1.6- Pústula
2.1.7- Úlcera
2.1.8- Erosão
2.1.9- Fissura
2.1.10- Telangectasia
2.2- Biópsia e citologia esfoliativa
2.2.1- Definições
2.2.2-Indicações e importância dentro da estomatologia
2.3- Processamento laboratorial básico em Patologia
2.3.1- Fixação, corte e coloração histológica.
2.3.2- Histoquímica
2.3.3- Imunoistoquímica

03. Distúrbios de Desenvolvimento


3.1- Noções gerais sobre distúrbios de desenvolvimento e embriologia da face
3.2- Distúrbios de desenvolvimento de partes moles e ossos
3.2.1- Agnatia
3.2.2- Micrognatia
3.2.3- Macrognatia
3.2.4- Hemi-Hipertrofia facial
3.2.5- Osteogênese imperfeita
3.2.6- Osteopetrose
3.2.7- Disostose Cleido-Cranial
3.2.8- Hipearostose Cortical Infantil
3.2.9- Disostose Crânio-Facial
3.2.10- Disostose Mandíbulo-Facial
3.2.11- Aracnodactilia
3.2.12- Fendas faciais
3.2.13- Grânulos de Fordyce
3.2.14- Fibromatose Gengival Hereditária
3.2.15- Microglossia
3.2.16- Macroglossia
3.2.17- Glossite Mediana Rômbica
3.2.18- Tireóide Lingual
3.2.19- Língua Fissurada
3.2.20- Língua Geográfica
3.3- Distúrbios de desenvolvimento dos dentes
3.3.1- Tamanho
3.3.2- Forma
3.3.3- Geminação
3.3.4- Fusão
3.3.5- Concrescência
3.3.6- Dilaceração
3.3.7- Dens in Dente
3.3.8- Número
3.3.8.1- Anodontia
3.3.8.2- Supranumerários
3.3.9- Distúrbios de erupção
3.3.10- Estrutura dentária
3.3.10.1- Hipoplasia do esmalte
3.3.10.2- Amelogênese imperfeita
3.3.10.3- Dentinogênese imperfeita
3.3.10.4- Taurodontismo
3.3.10.5- Raquitismo
3.3.10.6- Hipofosfatasia
3.3.10.7- Displasia pulpar
3.3.10.8- Displasias dentinárias

04. Lesões da mucosa bucal por agentes químicos, físicos e biológicos

Generalidades, etiopatogenia, aspectos clínicos e histopatológicos, diagnóstico diferencial, tratamento e prognóstico.
4.1- Biológicos
4.1.1- Vírus
4.1.1.1- Herpes simples 1 e 2
4.1.1.2- Herpes vírus humano tipo 6 e 7
4.1.1.3- Herpes vírus humano tipo 8
4.1.1.4- Herpes zoster
4.1.1.5- Citomegalovírus
4.1.1.6- Vírus Epstein-Barr
4.1.1.6.1- Mononucleose
4.1.1.6.2- Leucoplasia pilosa
4.1.1.6.3- Linfomas
4.1.1.7- Papilomavírus humano
4.1.1.7.1- Papiloma
4.1.1.7.2- Condiloma acuminado
4.1.1.7.3- Hiperplasia epitelial focal
4.1.1.7.4- Verruga vulgar
4.1.2- Bactérias
4.1.2.1- Sífilis
4.1.2.2.1- Adquirida
4.1.2.2.2- Congênita
4.1.2.2- Actinomicose
4.1.2.3- Tuberculose
4.1.2.4- - Lepra
4.1.3- Fungos
4.1.3.1- Candidíase
4.1.3.2—Paracoccidioidomicose
4.1.3.3- Histoplasmose
4.1.4- Protozoário
4.1.4.1- Leishmaniose

4.2- Físicos


4.2.1- Úlcera traumática
4.2.2- Processo inflamatório crônico com ulceração e eosinofilia
4.2.3- Hiperplasia fibrosa inflamatória
4.2.4- Hiperplasia papilomatosa inflamatória
4.2.5- Fibroma traumático
4.2.6- Fibroma de células gigantes
4.2.7- Granuloma piogênico
4.2.8- Fibroma Ossificante Periférico
4.2.9- Lesão Periférica de Células Gigantes
4.2.10- Queilite actínica
4.2.11- Neuroma traumático
4.3- Químicos
4.3.1- Queimadura por ácido acetilsalisílico
4.3.2- Hiperplasia gengival medicamentosa
4.3.3- Tatuagem por amálgama
4.3.4- Pigmentação exógena sistêmica

05. Cárie dentária

5.1- Generalidades
5.2- Importância dos fatores ligados à placa bacteriana, à dieta e ao dente
5.3- Classificação
5.3.1- Tecido envolvido
5.3.2- Localização
5.3.3- Quantidade de tecido destruído
5.3.4- Progressão da lesão
5.3.5- História pregressa da lesão
5.4- Aspectos clínicos e histopatológicos da cárie
5.4.1- Esmalte
5.4.2- Dentina
5.4.3- Cemento
5.5- Aspectos preventivos

06. Patologia Pulpar e Periapical

6.1- Patologia pulpar
6.1.1- Aspectos estruturais básicos do complexo dentino pulpar
6.1.1.1- Odontoblastos e fibroblastos
6.1.1.2- Vascularização
6.1.1.3- Inervação
6.1.1.4- Regeneração
6.1.2- Doenças pulpares
6.1.2.1- Generalidades, etiopatogenia, classificação, aspectos histopatológicos e tratamento
6.1.2.2- Alterações regressivas
6.1.2.2.1- Esclerose dentinária
6.1.2.2.2- Tratos mortos
6.1.2.2.3- Dentina secundária
6.1.2.2.4- Dentina terciária
6.1.2.2.5- Atrofia
6.1.2.2.6- Fibrose pulpar
6.1.2.2.7- Calcificação pulpar
6.1.2.2.8- Reabsorção interna

6.1.2.3- Alterações inflamatórias


6.1.1.3.1- Generalidades, etiopatogenia, classificações, aspectos clínicos, radiográficos, aspectos histopatológicos e tratamento
6.1.2.3.2- Pulpite reversível e pulpite irreversível
6.1.2.2.3- Pulpite aguda e Pulpite crônica
6.1.2.2.3.1- Pulpite crônica hiperplásica
6.1.2.2.4- Necrose pulpar

6.2- Patologia periapical


6.2.1- Generalidades, etiopatogenia, aspectos clínicos, radiográficos e histopatológicos, diagnóstico diferencial, tratamento e prognóstico
6.2.2- Periodontite crônica apical
6.2.3- Granuloma pericapical
6.2.4- Abscesso pericapical
6.2.5- Osteomielites
6.2.5.1- Aguda
6.2.5.2- Crônica
6.2.5.3- Osteomielite crônica esclerosante
6.2.5.4- Osteíte condensante
6.2.5.5- Osteíte alveolar
6.2.5.6- Osteorradionecrose
6.2.5.7- Osteonecrose

07. Patologia Periodontal

6.1- Imunopatogenia da doença periodontal inflamatória crônica
6.2- Aspectos clínicos, radiográficos e histopatológicos, diagnóstico diferencial, tratamento e prognóstico.
6.2.1- Gengivite inespecífica
6.2.2- Gengivite úlcero-necrosante
6.2.2- Periodontite do Adulto
6.2.3- Periodontites de Progressão Rápida em pacientes jovens
6.2.4- Doença periodontal inflamatória e doenças sistêmicas

08. Cistos da Boca

8.1- Considerações iniciais: definição, formação, expansão, características clínicas, radiográficas e histopatológicas gerais, diagnóstico, tratamento.
8.2- Classificação
8.3- Odontogênicos
8.3.1- Cistos Inflamatórios
8.3.1.1- Cisto radicular
8.3.1.2- Cisto residual
8.3.1.3- Cisto paradental
8.3.2- Cistos de Desenvolvimento
8.3.2.1- Cisto dentígero
8.3.2.2- Cisto de erupção
8.3.2.3- Cisto odontogênico ortoqueratinizado
8.3.2.4- Cisto gengival do recém-nascido
8.3.2.5- Cisto periodontal lateral
8.3.2.6- Cisto gengival do adulto
8.3.2.7- Cisto botrióide
8.3.2.8- Cisto glandular
8.4- Cistos não-odontogênicos
8.4.1- Cisto do ducto nasopalatino
8.4.2- Cisto nasoalveolar ou nasolabial
8.5- Cistos do assoalho bucal e pescoço
8.5.1- Cisto linfoepitelial
8.5.2- Cisto do ducto tireoglosso
8.5.3- Cisto dermóide e epidermóide

09. Neoplasias

9.1- Conceitos gerais, aspectos clínicos, radiográficos e histopatológicos,
diagnóstico diferencial, tratamento e prognóstico
9.2- Neoplasias benignas
9.2.1- Papiloma
9.2.2- Hemangioma
9.2.2.1- Síndrome de Sturge-Weber
9.2.3- Linfangioma
9.2.4- Neurilemoma (Schwanoma)
9.2.5- Neurofibroma
9.2.5.1- Neurofibromatose
9.2.6- Lipoma
9.2.7- Leiomioma e rabdomioma
9.2.8- Nevo Pigmentado
9.2.8.1- Adquiridos (juncional, composto, intramucoso)
9.2.8.2- Nevo azul
9.2.8.3- Nevo congênito
9.3- Lesões Pré Malignas
9.3.1.1.-Fatores etiológicos
9.3.1.2- Aspectos clínico
9.3.1.3- Histopatologia
9.3.1.4- Epidemiologia
9.3.1.5- Tratamento
9.4- Neoplasias malignas
9.4.1- Carcinoma Epidermóide
9.4.1.1- Carcinogênese/Fatores etiológicos
9.4.1.2- Estadiamento clínico
9.4.1.3- Histopatologia
9.4.1.4- Epidemiologia
9.4.1.5- Tratamento
9.4.2- Carcinoma in Situ
9.4.3- Carcinoma Verrucoso
9.4.4- Melanoma Maligno
9.4.5- Fibrossarcoma
9.4.6- Rabdomiossarcoma
9.4.7- Sarcoma Neurogênico
9.4.8- Leiomiossarcoma

10. Tumores odontogênicos

10.1. Considerações iniciais: aspectos clínicos, radiográficos e histopatológicos gerais, diagnóstico diferencial, tratamento e prognóstico
10.2- Noções básicas sobre odontogênese
10.3- Classificação (OMS – 2005)
10.3.1- Do epitélio odontogênico sem a participação do ectomesênquima
10.3.1.1- Ameloblastoma sólido/multicístico
10.3.1.2- Ameloblastoma extra-ósseo/periférico
10.3.1.3- Ameloblastoma desmoplásico
10.3.1.4- Ameloblastoma unicístico
10.3.1.5- Tumor odontogênico escamoso
10.3.1.6- Tumor odontogênico epitelial calcificante
10.3.1.7- Tumor odontogênico adenomatóide
10.3.1.8- Tumor odontogênico queratocístico
10.3.2- Do epitélio odontogênico com ectomesênquima, com ou sem formação de tecido duro
10.3.2.1- Fibroma Ameloblástico
10.3.2.2-Fibro-odontoma ameloblástico
10.3.2.3-Odontoma
10.3.2.3.1- Composto
10.3.2.3.2.- Complexo
10.3.2.4- Tumor odontogênico cístico calcificante
10.3.2.5- Tumor de células fantasmas dentinogênico
10.3.3- Do ectomesênquima, com ou sem participação do epitélio odontogênico
10.3.3.1- Fibroma odontogênico
10.3.3.2- Mixoma odontogênico
10.3.3.3- Cementoblastoma Benigno

11. Patologia Óssea

11.1- Biologia óssea
11.1.1- Estrutura do tecido óssea
11.1.2- Células ósseas
11.1.3- Matriz óssea
11.1.4- Periósteo e endósteo
11.1.5- Comportamento do tecido ósseo
11.2- Patologia óssea pseudotumoral
11.2.1- Lesão Central de Células Gigantes
11.2.2- Querubismo
11.2.3- Cisto ósseo traumático
11.2.4- Cisto ósseo aneurimástico
11.2.5- Tumor Marrom do Hiperparatireoidismo
11.2.6- Displasia Fibrosa
10.2.7- Osteíte Deformante
11.3- Patologia Óssea Tumoral
11.3.1-Exostose e toro
11.3.2- Osteoma
11.3.3- Osteossarcoma
11.3.4- Fibrossarcoma
11.3.5- Condroma
11.3.6- Condrossarcoma
11.3.7- Mieloma Múltiplo
11.3.8- Tumores metásticos

12. Patologia das Glândulas salivares

12.1- Distúrbios de desenvolvimento
12.1.1- Agenesia
12.1.2- Hipoplasia
12.1.3- Hiperplasia
12.1.4- Ectopia
12.1.5- Cisto ósseo latente
12.2- Distúrbios inflamatórios
12.2.1- Parotidite Epidêmica
12.2.2- Parotidite Aguda Supurativa
12.2.3- Sialadenite Crônica
12.2.4- Inflamações crônicas específicas
12.2.5- Síndrome de Sjögren
12.3- Outras doenças
12.3.1- Mucocele
12.3.2- Sialolitíase
12.4- Neoplasias
12.4.1- Conceitos, epidemiologia, patogenia, aspectos clínicos, histológicos, tratamento, prognóstico e diagnóstico diferencial.
12.4.2- Classificação OMS(2005)
12.4.3- Neoplasias Benignas
12.4.3.1 Adenoma Pleomórfico
12.4.3.2 Outras neoplasias benignas
12.4.4. Neoplasias Malignas
12.4.4.1- Carcinoma Mucoepidermóide
12.4.4.2- Carcinoma de Células Acinares
12.4.4.3- Carcinoma Adenóide Císitico
12.4.4.4- Adenocarcinoma Polimorfo de Baixo Grau de Malignidade
12.4.4.5- Carcinoma em Adenoma Pleomórfico
12.4.4.6- Tumores não epiteliais

13. Doenças imunomediadas


13.1- Definição, incidência, características gerais
13.2- Aspectos das junções celulares
13.3- Líquen plano
13.4- Pênfigo vulgar
13.5- Penfigóide benigno de mucosa
13.6- Eritema multiforme
13.7- Lupus eritematoso
13.8- Estomatite herpética recorrente
NEVILLE BW, DAMN DD, ALLEN CM; BOUQOUT JE. Patologia Oral e Maxilofacial. 2ª ed. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 2004. 798p.
NEVILLE BW, DAMN DD, WHITE DK. Atlas Colorido de Patologia Oral Clínica. 2ª.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. 486p.
SAPP JP, EVERSOLE LR, WYSOCKI GP. Contemporary Oral and Maxillofacial Pathology. 2o.ed. St. Louis: C.V. Mosby, 2003, 450p.
REGEZI JA, SCIUBBA JJ. Patologia Bucal. Correlações Clinicopatológicas. 3ª ed. Guanabara Koogan, 2000. 475p.
CAWSON RA, ODELL EW. Cawson's Essentials of Oral Pathology and Oral Medicine. 7ª ed. Edinburgh; New York : Churchill Livingstone, 2002. 385p.
BARNES L, EVERSON JW, REICHART P, SIDRANSKY D, editors. World Health Organization Classification of Tumours. Pathology and Genetics of Head and Neck Tumours. Lyon: IARC Press; 2005. 430p.
WEISS SW, GOLDBLUM JR, ENZINGER FM. Enzinger and Weiss's soft tissue tumors. 4ª ed. St. Louis : Mosby, 2001. 1632p.







1   2   3   4   5   6


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal